Composição química dos seres vivos I

Сomentários

Transcrição

Composição química dos seres vivos I
Frente A
Capítulo 1
BE
RN DI
R
O EI
U T
LL O
I S
SI R
ST ES
EM ER
A VA
D DO
E
EN S:
SI
N
Milhões de espécies com formas e tamanhos variados habitam os mais diversos ambientes do
nosso planeta e todas elas, dos mais simples micro-organismos até as formas mais complexas
de plantas e animais, têm em comum a propriedade da vida. Mas o que é vida? Embora algumas
respostas a esse questionamento já tenham sido dadas, uma definição precisa e abrangente
que possa ser aplicada para todas as espécies de seres vivos ainda deverá ser elaborada.
Entretanto, mesmo sem essa definição, podemos sentir a vida dentro de nós e ao nosso redor,
porque reconhecemos as características dos seres que a manifestam. A Biologia (do grego bios, vida; logos, estudo) é a
ciência que estuda os seres vivos e todo o conhecimento
relativo a eles. Uma das características que estudaremos neste capítulo é a composição química da
matéria viva e as substâncias que formam o corpo
humano e o dos demais seres vivos. Estudar essas
substâncias e as funções por elas exercidas é
o primeiro passo para compreendermos
melhor o que é vida.
O
Composição química
dos seres vivos I
Ângelo Carvalho
No corpo dos seres vivos ocorrem
a todo momento inúmeras reações
químicas que são responsáveis
pela manutenção da vida. O conjunto dessas reações é
denominado metabolismo.
3
Capítulo 1
Os seres vivos possuem uma composição química complexa constituída
principalmente por carbono, hidrogênio, oxigênio e nitrogênio. Esses
quatro elementos são os mais abundantes na matéria viva, perfazendo
95% ou mais de sua composição. Outros elementos, como fósforo, enxofre,
cálcio, sódio e potássio completam o restante dessa massa.
Os átomos dos diferentes elementos químicos encontrados nos seres
vivos podem se dissociar, formando íons, ou se associar uns com os outros,
formando estruturas mais complexas, as moléculas.
Neste link, você encontrará informações sobre o
conjunto de características
necessárias para definir um
ser vivo, diferenciando-o
da matéria bruta:
http://bit.ly/qvn9Wn
O link a seguir traz informações de como a matéria
se organiza em todos os
seus níveis, desde átomos
e moléculas até ecossistemas e biosfera.
BE
RN DI
R
O EI
U T
LL O
I S
SI R
ST ES
EM ER
A VA
D DO
E
EN S:
SI
N
Os íons são átomos que perderam ou ganharam um ou mais elétrons
e, em consequência, tornaram-se eletricamente positivos ou negativos.
Os íons positivos (Na+, por exemplo) são chamados de cátions, e os negativos (Cl–, por exemplo), de ânions. As moléculas, por sua vez, são conjuntos
eletricamente neutros constituídos pela união de dois ou mais átomos, que
podem ser iguais, como as moléculas de oxigênio (O2), ou diferentes, como
as moléculas de água (H2O). Moléculas e íons formam substâncias (diferentes
tipos de matéria) que podem ser inorgânicas ou orgânicas.
Tá na mídia
O
Frente A
http://bit.ly/mPUcI8
Água e sais minerais, classificados como substâncias inorgânicas, são formados por pequenas moléculas ou por pequenos íons, e, por isso, são mais simples. Essas substâncias são encontradas na natureza, tanto nos seres vivos quanto fora
deles. Já as substâncias orgânicas, como proteínas, carboidratos, lipídios, vitaminas e ácidos nucleicos, são formadas por
moléculas mais complexas, geralmente de tamanho maior, sendo, muitas vezes, macromoléculas. Elas têm como elemento
principal o carbono e são fabricadas principalmente nos organismos vivos, podendo ser sintetizadas também em laboratório.
Exercícios de fixação
01. Analise o texto a seguir:
Há quase cem elementos diferentes na crosta da Terra, nas águas que cobrem a maior parte da sua superfície e no fino véu
da atmosfera que a envolve. Desses muitos elementos, apenas quatro constituem mais de 95% de toda a matéria viva. São o
carbono, o hidrogênio, o oxigênio e o nitrogênio. Juntamente com dois outros elementos (o fósforo e o enxofre), esses quatro
compõem as principais moléculas dos sistemas vivos.
CURTIS, H. Biologia. 2. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 1977, p. 28.
Um modo fácil de memorizar os seis elementos mencionados no texto é representá-los por uma sigla formada pelos símbolos
químicos desses elementos. Qual é essa sigla?
02. A
análise das substâncias que constituem o corpo, de 70 kg, de um indivíduo da espécie humana revelou os percentuais
indicados na tabela a seguir:
Substâncias
%
Água
65
Proteínas
15
Lipídios
14
Sais minerais
4,5
Carboidratos
0,9
Outros compostos
0,6
Com base nos dados fornecidos pela tabela e nos conhecimentos sobre a composição química dos seres vivos, assinale V para
as afirmativas VERDADEIRAS e F para as FALSAS.
( )No indivíduo em questão, além de substâncias inorgânicas, existem as orgânicas, que nitidamente predominam.
( )Toda a massa do indivíduo é formada por substâncias orgânicas, já que as substâncias inorgânicas são exclusivas da
matéria bruta.
( )O indivíduo apresenta cerca de 65 Kg de água em seu corpo.
( )10,5 Kg da massa desse indivíduo correspondem às proteínas.
( )Dentre as substâncias orgânicas presentes no indivíduo, as proteínas são as mais abundantes.
( )Ácidos nucleicos e vitaminas estão inclusos em “outros compostos”.
4
Coleção Estudo EM1
Composição química dos seres vivos I
1.Água
BE
RN DI
R
O EI
U T
LL O
I S
SI R
ST ES
EM ER
A VA
D DO
E
EN S:
SI
N
+
Ângelo Carvalho
O
Entre as estruturas vivas mais desidratadas, estão as sementes, que, muitas
HIDROGÊNIO
HIDROGÊNIO
vezes, chegam a apresentar taxas de água inferiores a 20%. Entretanto, essas
estruturas encontram-se em estado de vida latente, situação em que as atividades
metabólicas ficam reduzidas a valores tão baixos que as faz parecer sem vida.
Para saírem desse estado de latência e desenvolverem-se, as sementes
precisam encontrar condições ambientais favoráveis, sendo uma dessas a
disponibilidade de água.
Figura 1. Embora seja uma substância muito
As principais funções desempenhadas pela água nos seres vivos são:
importante para os seres vivos, a estrutura
molecular da água é muito simples. Formada
●Solvente e reagente de reações do metabolismo – A maioria das
reações metabólicas só ocorre quando os reagentes estão dissolvidos
por apenas dois átomos de hidrogênio e
em meio aquoso. Isso ocorre porque, quando estão dissolvidas, as
um átomo de oxigênio, sua molécula tem
substâncias reagem mais facilmente, já que suas partículas têm maior
disposição geométrica angular, carregada
probabilidade de entrar em contato com as de outras substâncias.
positivamente próximo aos átomos de
A polaridade das moléculas de água é o fator responsável pela sua
hidrogênio e negativamente próximo aos de
eficácia como solvente de substâncias orgânicas e inorgânicas. Essa
oxigênio. Moléculas que apresentam essa
capacidade de dissolver substâncias depende da atração de seu polo
configuração, ou seja, que apresentam um
negativo pelo polo positivo da molécula de soluto, e vice-versa. As
dipolo, são denominadas moléculas polares.
substâncias polares que, em contato com a água, tendem a envolAs que não a possuem são apolares (gorduras,
ver suas moléculas ou partículas, separando-as, são chamadas de
por exemplo).
hidrofílicas (do grego hydro, água; philos, amigo). Exemplo disso é
o cloreto de sódio (sal de cozinha), que, como muitas substâncias
dos sistemas biológicos, é polar e, portanto, solúvel em água. Em
+
contrapartida, temos as substâncias apolares, que são insolúveis em
água, chamadas de hidrofóbicas (do grego, hydro, água; phobos,
Na+
+
medo, aversão), como as gorduras.
–
+
Biologia
–
Entre todas as substâncias que compõem a massa de uma estrutura viva, a água é, com
raras exceções, a mais abundante. Entretanto, seu percentual não é o mesmo em
todos os organismos, variando de acordo com a espécie, a atividade metabólica e a
idade dos indivíduos. Por exemplo, em um indivíduo adulto da espécie humana, a água
corresponde a aproximadamente 65% da massa corporal; em determinadas espécies
OXIGÊNIO
de fungos, também na fase adulta, essa substância representa cerca de 85% da
massa; e, nas medusas (águas-vivas), pode chegar a 98%. A maior parte da
água, nessas espécies, encontra-se no meio intracelular.
+
+
+
+
+
+
+
+
+
+
+
+
+
+
+
+
+
+
+
+
+
+
+
+
+
+
+
+
+
+
+
+
+
+
+
+
+
+
+
+
+
+
+
+
+
+
H2O
+
+
+
+
+
+
+
+
+
–
+
C–
+
+
+
+
+
+
+
+
+
+
+
+
+
+
+
+
+
+
+
+
+
+
Ângelo Carvalho
+
C–
+
+
+
+
Na+
+
+
+
+
+
+
+
+
Uma solução pode ser produzida quando uma substância (o soluto) é
dissolvida em um líquido (o solvente). Caso o solvente seja a água, temos
uma solução aquosa, em que muitas reações do metabolismo, indispensáveis aos processos vitais, ocorrem. A água é o solvente da vida!
+
Figura 2. O cloreto de sódio é formado por um agregado de íons Cl – (cloreto) e Na+ (sódio). Quando cristais de cloreto de sódio
são colocados na água, as moléculas de água se unem em torno dos íons Cl– e Na+, separando-os. Isso acontece porque as
regiões negativas das moléculas de água são atraídas pelos íons positivos de sódio (Na+), enquanto as regiões positivas das
moléculas de água são atraídas pelos íons negativos de cloro (Cl–). Desse modo, os íons de cloro e de sódio ficam separados
uns dos outros e distribuídos de modo homogêneo na água, ou seja, eles são dissolvidos.
Bernoulli Sistema de Ensino
5
Capítulo 1
Além de atuar como solvente de muitos reagentes,
a água caracteriza-se também como reagente de diversas reações metabólicas, conhecidas como reações de
hidrólise (do grego hydro, água; lise, quebra), em que
a molécula de água é “quebrada” e seus átomos de hidrogênio e oxigênio são adicionados a outras substâncias.
Seja como solvente ou como reagente, a água no estado
líquido é indispensável para o funcionamento do metabolismo. A taxa de água varia de maneira direta com a
atividade metabólica, ou seja, quanto maior for essa
atividade em uma célula, tecido ou órgão, maior deverá
ser a taxa de água nessas estruturas. Como a atividade
metabólica tende a diminuir com o envelhecimento da
célula, de um modo geral, a taxa de água em um mesmo
organismo varia de maneira inversamente proporcional
à idade. Na espécie humana, por exemplo, a massa
corporal de um feto de três meses é constituída por
aproximadamente 94% de água; em um recém-nascido,
a taxa de água é de aproximadamente 70% e, em um
indivíduo adulto, de cerca de 65%.
catabólitos (resíduos do metabolismo) do meio interno
para o meio externo. No organismo humano, por exemplo, muitos dos nutrientes absorvidos no tubo digestório
entram na corrente sanguínea e são transportados para
outras partes do corpo. Muitos resíduos do nosso metabolismo celular também são excretados dissolvidos na
água. Isso acontece, por exemplo, com a ureia (resíduo
do metabolismo proteico), que é eliminada dissolvida em
nossa urina. Assim, a água também atua como veículo
de excreção.
● Termorregulação – A água colabora para a regulação
térmica dos organismos. O elevado calor de vaporização
e o elevado calor específico da água são propriedades
que a fazem atuar como moderador de temperatura nos
seres vivos.
BE
RN DI
R
O EI
U T
LL O
I S
SI R
ST ES
EM ER
A VA
D DO
E
EN S:
SI
N
O
Frente A
Calor de vaporização é a quantidade de calor necessária
para a vaporização de uma substância. A evaporação da
água realizada em superfícies de organismos terrestres
(na pele, por exemplo) ajuda a manter a temperatura
corporal em equilíbrio, pois absorve grande quantidade
de calor dessas superfícies, resfriando-as. Isso acontece
em nosso organismo quando a água contida no suor
sofre evaporação. Quando a temperatura do ambiente
ou do corpo ultrapassa determinados valores (devido
a exercícios físicos mais intensos, por exemplo), as
glândulas sudoríparas do ser humano são estimuladas
a produzir e a eliminar mais suor, o que retira o calor
da pele, reduzindo a temperatura corporal e evitando o
comprometimento de suas atividades metabólicas.
Pode-se definir calor específico como a quantidade de
calor necessária para elevar em 1 ºC a temperatura
de 1 g de uma substância. Para alterar a temperatura
da água, que possui calor específico mais elevado que
outras substâncias, é necessário fornecer ou retirar
uma maior quantidade de calor. Como a água perde
ou ganha calor com maior dificuldade, isso contribui
para que a temperatura do corpo, onde existe grande
quantidade de água, permaneça estável durante
mudanças bruscas de temperatura no meio. A água
é a principal substância que atua na manutenção da
nossa temperatura corporal.
● Transporte de substâncias – Substâncias dissolvidas
na água podem ser transportadas para diversas partes
da célula ou do corpo. Desse modo, a água, além de
contribuir para a distribuição de substâncias no interior
do organismo, contribui também para o transporte de
O
H
H
O
+
–
–
O
H
O
+
H
–
H
H
+
+
–
H
O
H
H
Ângelo Carvalho
H
Figura 3. Cada molécula de água pode formar 4 ligações de hidrogênio com
outras moléculas de água. Embora cada ligação seja fraca, a força total das
ligações que mantêm as moléculas unidas é muito grande. O alto calor específico da água se origina das muitas ligações de hidrogênio que prendem as
moléculas umas às outras.
Exercício de fixação
03. A água no estado líquido é uma substância indispensável para que ocorram diversas atividades metabólicas nos seres vivos,
pois no meio aquoso a maior parte das substâncias participa das reações que são necessárias para a manutenção dos processos vitais.
O texto faz referência a uma importante propriedade da água. Qual é essa propriedade e que característica da molécula de
água é responsável por ela?
6
Coleção Estudo EM1
Composição química dos seres vivos I
Água é vida
A elevada taxa de água existente nos seres vivos e a
sua dependência metabólica em relação a essa substância
provavelmente é uma consequência da própria origem da
Como desempenha importantes funções no organismo, é
fácil compreender porque os seres vivos precisam manter um
equilíbrio hídrico no meio interno. Para manter esse equilíbrio,
a água perdida ou eliminada para o meio externo, através da
urina, das fezes, da transpiração, da respiração e de outros
processos fisiológicos, precisa ser reposta, a fim de proteger
o organismo de uma desidratação excessiva.
vida em nosso planeta. Uma das hipóteses mais aceitas pela
Os seres vivos podem obter a água de que necessitam
para sobreviver de diferentes formas. Por exemplo, as plantas
terrestres repõem a água perdida durante a transpiração foliar
sugando, por meio de suas raízes, a água do solo; muitos
animais bebem água a partir de uma fonte (rios, lagos, etc.),
assim como ingerem alimentos líquidos (leite, suco de frutas, seiva vegetal, etc.) e sólidos que têm certa quantidade
de água em sua composição. Alguns animais, como focas e
leões-marinhos, não precisam beber água, obtendo-a apenas
dos alimentos que ingerem.
água persistiu com o decorrer da evolução (transformação
comunidade científica admite que as primeiras formas de vida
surgiram nos oceanos primitivos há cerca de 3,5 bilhões de
anos. Portanto, de acordo com essa hipótese, foi no meio
aquoso que ocorreram as reações químicas que culminaram
Biologia
● Lubrificante – A água tem também a função de lubrificar
superfícies, diminuindo o atrito entre diversas estruturas
do organismo. No nosso cotovelo e em outras articulações móveis, por exemplo, existe o líquido sinovial,
composto basicamente de água, que diminui o atrito
nessas regiões, facilitando, assim, o deslizamento de
uma superfície óssea sobre a outra.
no surgimento dos primeiros seres vivos. Dessa maneira,
O
acredita-se que a dependência dos seres vivos em relação à
BE
RN DI
R
O EI
U T
LL O
I S
SI R
ST ES
EM ER
A VA
D DO
E
EN S:
SI
N
e formação de novas espécies) nas unidades fundamentais
dos seres vivos, isto é, nas suas células. Como se trata de
uma hipótese, podemos aceitá-la ou não. Entretanto, não
podemos negar o fato de que a vida, tal qual como conhe-
cemos em nosso planeta, não pode existir sem água no
estado líquido. É por isso que, quando os cientistas procuram
sinais da existência de vida em outros pontos do universo
fora do nosso planeta, uma das primeiras observações que
procuram é a existência ou não de água no estado líquido,
pois a vida depende das reações metabólicas e tais reações
Figura 4. Habitante comum do deserto americano, o rato-canguru
pode passar a vida inteira sem beber água, obtendo-a apenas dos
alimentos que consome (sementes, principalmente). Esse mamífero não possui glândulas sudoríparas, tem hábitos noturnos e
evita o calor do dia, escondendo-se em tocas profundas. Essas,
entre outras características, são adaptações que o permitem
economizar grande quantidade de água, contribuindo para a
sua sobrevivência no deserto.
Para concluir, é bom lembrar que a água também pode
ser produzida nos organismos por meio das muitas reações
do metabolismo celular, que são conhecidas por reações de
síntese por desidratação, nas quais as moléculas de água são
formadas juntamente com outros produtos. Isso acontece,
por exemplo, na síntese de proteínas, em que, devido à união
de aminoácidos, formam-se proteína e moléculas de água.
Essa água proveniente das reações químicas que ocorrem
no organismo é denominada água endógena.
Cotidiano
A água é verdadeiramente
a substância da vida. Sem ela,
sobreviveríamos por poucos
dias, pois, diariamente, perdemos água através da respiração, da transpiração, da urina
e das fezes. Para repor esse
líquido perdido, bebemos água.
Quantos copos de água pre-
SXC
Ângelo Carvalho
dependem da água.
cisamos beber todos os dias para que o nosso organismo funcione
normalmente? A sabedoria popular e também muitos especialistas recomendam que, em média, um adulto deve ingerir,
Para refletir
A desidratação excessiva é um quadro grave que põe em
risco a vida do organismo. Na maioria das espécies de mamíferos, inclusive na espécie humana, a perda de 20% do total
da água contida no corpo é, em geral, fatal. Algumas espécies,
entretanto, são mais tolerantes à desidratação. É o caso, por
por dia, cerca de 8 copos (± 2 litros). Entretanto, nem sempre
podemos levar isso ao pé da letra, pois, além da ingestão na
forma natural, podemos obter água por meio da ingestão de
verduras, frutas e muitas bebidas (sucos, chás, refrescos). Além
do mais, a quantidade diária ideal de água depende de diversos
fatores, como quantidade de atividade física, local de trabalho
com ar condicionado ou ar muito seco, produção de suor, estado
exemplo, do camelo, que consegue sobreviver perdendo até
de febre, diarreia ou vômito, etc. Podemos contar também com o
40% da água corpórea.
nosso organismo, pois quando precisamos de água, ele mesmo
Por que o processo de desidratação pode levar um organismo à morte?
nos dá o alerta. Assim, sempre que tiver sede, beba água.
O importante é se manter hidratado.
Bernoulli Sistema de Ensino
7
Frente A
Capítulo 1
Exercícios de fixação
04. (UFU-MG) A água é a substância que se encontra em maior quantidade no interior da célula. Isso se justifica pelos
importantes papéis que exerce nos processos metabólicos. Qual o papel da água na regulação térmica dos animais?
05. (UFSC) A água é a substância mais abundante na constituição dos mamíferos. É encontrada nos compartimentos extracelulares
(líquido intersticial), intracelulares (no citoplasma) e transcelulares (dentro de órgãos como a bexiga e o estômago). Sobre a
água e sua presença nos mamíferos, é CORRETO afirmar que
01.a quantidade em que é encontrada nos organismos é invariável de espécie para espécie.
02.com o passar dos anos, existe uma tendência de aumentar seu percentual nos tecidos.
04.é importante fator de regulação térmica dos organismos.
O
08.em tecidos metabolicamente ativos é inexistente.
16.participa da constituição dos fluidos orgânicos que transportam substâncias dissolvidas por todo o corpo.
BE
RN DI
R
O EI
U T
LL O
I S
SI R
ST ES
EM ER
A VA
D DO
E
EN S:
SI
N
32.constitui meio dispersante para facilitar a realização das reações químicas.
Soma ( )
2.Sais minerais
Os minerais, encontrados na matéria viva sob a forma insolúvel (imobilizados em estruturas esqueléticas, por exemplo) e
sob a forma solúvel (dissolvidos na água e dissociados em íons), representam, em média, de 3 a 5% da massa dos seres vivos.
Os animais normalmente os obtêm através da ingestão de alimentos e de água (em que também existe certa taxa de minerais dissolvidos) e, no caso dos vegetais, a obtenção se dá por meio da absorção da água que está no solo.
Alguns minerais e suas principais
funções no organismo
O fósforo é um dos
constituintes dos
ácidos nucleicos
e do ATP.
O sódio e o potássio são
indispensáveis para a condução
dos impulsos nervosos.
O iodo participa da formação
dos hormônios da tireoide,
que estimulam as reações
do metabolismo.
O cloro é importante para a formação
de ácido clorídrico (HC), um dos
componentes do suco gástrico.
O ferro está presente na molécula de
hemoglobina e é importante para o
transporte de oxigênio no sangue.
Ângelo Carvalho
O cálcio e o fósforo participam, juntos,
da constituição dos ossos, na forma
de Ca3(PO4)2 (fosfato de cálcio).
Figura 5.
8
Coleção Estudo EM1
Composição química dos seres vivos I
● Fósforo (P) – Juntamente com o cálcio, sob a forma
de fosfato de cálcio, Ca3(PO4)2, participa da formação de
estruturas esqueléticas. Na forma de íon fosfato (PO43–),
participa da formação das moléculas dos ácidos nucleicos
(DNA e RNA) e do ATP. Leite e derivados, carnes, peixes
e cereais são alimentos ricos em fósforo.
● Ferro (Fe) – Os sais de ferro formam o íon Fe2+, que participa da constituição da molécula de hemoglobina, contida
no sangue de muitos animais, responsável pelo transporte
de oxigênio (O2) no organismo. A carência de ferro acarreta
na diminuição da taxa normal de hemoglobina, caracterizando um tipo de anemia conhecida por anemia ferropriva.
Carnes, vísceras, espinafre, couve, brócolis, feijão e ervilha
são alimentos ricos em sais de ferro.
● Magnésio (Mg) – Sob a forma iônica Mg2+, participa
das reações de fosforilação que sintetizam o ATP e da
manutenção da estrutura do ribossomo, organela celular
responsável pela síntese de proteínas. Nas plantas, entra
na constituição das moléculas de clorofila, substância
responsável pela absorção da luz necessária à realização
da fotossíntese. Carnes, cereais e vegetais verdes em
geral são importantes fontes de magnésio.
● Sódio (Na) – Sob a forma de Na+, é essencial para a
condução dos impulsos nervosos. Também exerce papel
importante na manutenção do equilíbrio hídrico (osmótico) das células. O cloreto de sódio (NaCl), também
conhecido por sal de cozinha, é uma das principais fontes
desse mineral para o nosso organismo.
● Potássio (K) – Assim como o sódio, os íons K+ têm
importante papel na condução dos impulsos nervosos
e na manutenção do equilíbrio hídrico. Ao contrário dos
íons Na+, a concentração dos íons K+ é maior no meio
intracelular. Carnes, leite, verduras e muitos tipos de
frutas são importantes fontes de potássio.
● Cloro (Cl) – O Cl– é outro íon com importante papel no
equilíbrio hídrico. Além disso, no estômago de muitos animais, participa da formação do HCl (ácido clorídrico), um
dos componentes do suco gástrico, que atua na digestão
de determinados tipos de alimentos, em especial aqueles
que são ricos em proteínas. Uma importante fonte de
cloro para o nosso organismo é o sal de cozinha.
Biologia
Sob a forma iônica (Ca2+), o cálcio participa de importantes
reações do metabolismo, como a contração muscular e
a coagulação sanguínea, sendo necessário também para
a transmissão de impulsos nervosos. A taxa reduzida
desse íon no plasma sanguíneo (hipocalcemia) pode
acerretar um retardamento da coagulação do sangue e
um mau funcionamento dos músculos. Leite e derivados
(queijo, iogurte, etc.), grãos de cereais, legumes, nozes
e sardinha são alimentos ricos em cálcio.
BE
RN DI
R
O EI
U T
LL O
I S
SI R
ST ES
EM ER
A VA
D DO
E
EN S:
SI
N
Creative Commons
● Cálcio (Ca) – Sob a sua forma insolúvel, é responsável
pela rigidez das estruturas esqueléticas (ossos, dentes,
conchas de moluscos). É o mineral mais abundante no
corpo humano, constituindo cerca de 1,5% do total da
massa corporal e concentrando-se nos ossos sob a forma
de fosfato de cálcio. Por isso, a carência desse elemento
pode comprometer a formação dos ossos na infância,
caracterizando o raquitismo, e, na fase adulta, pode
causar osteoporose.
● Iodo (I) – É um dos componentes dos hormônios
produzidos pela tireoide, glândula localizada na parte
anterior do pescoço, à frente da traqueia e produtora dos
hormônios T3 (tri-iodotironina) e T4 (tetraiodotironina ou
tiroxina), que estimulam as reações do metabolismo em
todo o corpo (metabolismo geral). Para produzir esses
hormônios, a tireoide necessita de iodo, por isso, devemos ingerir sais de iodo nos alimentos. Os alimentos mais
ricos em sais de iodo são aqueles originários do mar e os
vegetais terrestres plantados em áreas litorâneas, pois
quanto mais próximos ao litoral, mais ricos em iodo são
os solos e, consequentemente, os vegetais ali plantados.
O
Dentre os diversos minerais encontrados nos seres vivos,
podem-se destacar:
Figura 6. A falta de sais de iodo em nosso organismo ocasiona
o mau funcionamento da tireoide, que, então, passa a produzir
taxas menores de hormônios, caracterizando um quadro conhecido
por hipotireoidismo. Esse quadro ocasiona, além de uma redução
das atividades metabólicas do organismo, a formação do bócio
(“papeira”, “papo”), que consiste no aumento exagerado do volume
da tireoide. Para evitar o bócio, que ocorria de forma endêmica em
algumas áreas do nosso país, tornou-se obrigatório por lei que as
indústrias de sal de cozinha acrescentassem ao seu produto certo
percentual de iodo.
● Cobre (Cu) – Na forma iônica Cu2+, o cobre participa
da constituição da molécula de hemocianina, pigmento
respiratório de cor azul, encontrado no sangue de alguns
animais (crustáceos, aracnídeos e moluscos), cuja função
é transportar oxigênio pelo organismo. Fígado, carnes
e frutos do mar estão entre os principais alimentos que
contêm cobre.
● Flúor (F) – Importante para a formação dos ossos e do
esmalte dos dentes. É encontrado na água e em alguns
alimentos (peixes e chás, por exemplo). Em regiões onde
o teor de flúor na água destinada ao consumo da população é baixo, deve-se adicioná-lo à água potável nas
estações de tratamento (fluoretação) a fim de reduzir a
incidência da cárie dental. O excesso de flúor, entretanto,
acarreta a fluorose, doença que provoca lesões ósseas
e manchas nos dentes.
● Cobalto (Co) – Constituinte da vitamina B12, participa
da produção das hemácias. Carnes e laticínios estão entre
as suas principais fontes.
● Enxofre (S) – É um dos componentes dos aminoácidos
cistina e metionina, os quais participam da estrutura
de proteínas. Está presente, também, nas vitaminas
B1 (tiamina) e B8 (biotina). Sua deficiência retarda
o crescimento. Alho, amêndoa, aveia, cebola, couve,
carnes, ovos, peixes, leite e derivados são alimentos
ricos em enxofre.
Bernoulli Sistema de Ensino
9
Frente A
Capítulo 1
Exercícios de fixação
06. (VUNESP)
Em uma criança, foi constatada, por meio de
exames, anemia provocada por deficiência alimentar.
O médico receitou medicamentos à base de ferro. Com
essas informações, responda:
variados alimentos, desempenham função importante na
saúde do homem. Eles podem estar dissolvidos na forma de
íons nos líquidos corporais, formando cristais encontrados no
esqueleto, ou ainda combinados com moléculas orgânicas.
B) Qual a importância do ferro no processo em questão?
A alternativa que relaciona CORRETAMENTE o sal mineral
com sua função no organismo é:
principal causa da elevada incidência de pessoas com
bócio (também conhecido como papo ou papeira) no país.
C) P – participa da constituição da hemoglobina, proteína
encontrada nas hemácias.
D)Cl – fortalece os ossos e os dentes e previne as cáries.
3.Vitaminas
As vitaminas são substâncias orgânicas de natureza química diversificada, como hidrocarbonetos, ácidos orgânicos,
amidas, aminas, etc.
NH2
+
N
S
N HC
3
OH
Figura 7. Fórmula estrutural da
vitamina B1 (Tiamina) e seu
grupamento amina.
O nome vitamina, usado pela primeira vez por Casimir
Funk (químico polonês), está diretamente relacionado à
descoberta dessas substâncias. Em 1911, Funk descobriu
uma substância imprescindível para certos processos vitais.
Sua análise química revelou ser esta uma amina, uma vez
que possuía em sua estrutura o grupamento amino (–NH2).
Por isso, Funk passou a chamar tal substância de vitamina,
que significa “amina da vida”. Posteriormente, outras substâncias com propriedades semelhantes àquela descrita por
Funk foram descobertas. Entretanto, a análise química
delas mostrou que nem todas possuíam em sua estrutura
molecular o grupamento amino. Por essa perspectiva,
a designação vitaminas para se referir a todas elas não é
correta, mas foi consagrada pelo uso e, por isso, é aceita e
amplamente utilizada.
As vitaminas, apesar de serem substâncias requeridas
pelo organismo em pequenas quantidades (menos de 1%
da massa total do corpo), são indispensáveis. Isso porque a
maioria delas atua como coenzima ou parte de uma, colaborando para o funcionamento de muitas enzimas, substâncias
que são indispensáveis para as reações do metabolismo.
Assim, na ausência de vitaminas, as enzimas que necessitam
delas não exercem suas funções, gerando prejuízos para as
células e para o organismo.
Dependendo do tipo de vitamina, sua carência provoca
distúrbios de maior ou menor gravidade. A carência total
de uma determinada vitamina no organismo constitui
uma avitaminose, e a carência parcial constitui uma hipovitaminose. As hipovitaminoses são mais comuns que as
Coleção Estudo EM1
E) Ca – auxilia na coagulação sanguínea.
avitaminoses e, geralmente, têm como causa a deficiência
nutricional alimentar. Por outro lado, quando há excesso
de determinada vitamina, fala-se em hipervitaminose, que
também pode acarretar distúrbios no organismo. O excesso
de vitamina D, por exemplo, pode determinar calcificações
graves em certos órgãos.
A classificação das vitaminas é feita de acordo com a sua
solubilidade em água ou em lipídios. As vitaminas hidrossolúveis compreendem as vitaminas do chamado complexo B
e a vitamina C. No chamado complexo B, estão incluídas
diversas vitaminas que, embora tenham fórmulas diferentes, têm origem quase nas mesmas fontes e desempenham
papéis muito parecidos no organismo. Fazem parte desse
complexo várias vitaminas, como B1, B2, B3 ou PP, B6, B12,
H, P, entre outras. As vitaminas lipossolúveis compreendem
as vitaminas A, D, E e K.
Figura 8. As vitaminas estão distribuídas em diversos alimentos de
origem animal e vegetal. Assim,
uma dieta balanceada nos fornece a quantidade diária ideal de
vitaminas, para evitar quadros de
avitaminoses e de hipovitaminoses.
É bom ressaltar que, hoje, as
vitaminas também são produzidas de forma sintética
em laboratórios, o que
tornou possível a
correção desses quadros de
forma rápida e
econômica.
Ângelo Carvalho
medida deu bons resultados.
N
B) F – constitui, juntamente com o Ca, o tecido ósseo e
os dentes.
BE
RN DI
R
O EI
U T
LL O
I S
SI R
ST ES
EM ER
A VA
D DO
E
EN S:
SI
N
EXPLIQUE, do ponto de vista fisiológico, por que essa
A) K – participa dos hormônios da tireoide.
O
A adição de iodo ao sal de cozinha foi
estabelecida por lei governamental, após a análise da
10
(PUCPR–2009) Os sais minerais, encontrados nos mais
A) Que tipo de anemia poderia ter a criança?
07. (Unicamp-SP)
H3C
08.
em nossa pele e mucosas, bem como a do tecido
epitelial glandular, também depende da vitamina A.
A carência dessa vitamina torna a pele áspera, com
descamações e erupções, que, geralmente, aparecem
primeiro nos membros superiores e, depois, se estendem por todo o corpo. Nas glândulas lacrimais, pode
acarretar atrofia, que resulta em uma diminuição da
produção de lágrimas com consequente ressecamento
da córnea, causando a chamada xeroftalmia (“olho
ressecado”), que resulta em ulcerações, perda da transparência da córnea e, em casos extremos, a cegueira.
Por essa razão, a vitamina A também é conhecida como
a vitamina antixeroftálmica.
Esclerótica
BE
RN DI
R
O EI
U T
LL O
I S
SI R
ST ES
EM ER
A VA
D DO
E
EN S:
SI
N
Creative Commons
Coroide
O
Dependendo da fonte alimentar, as vitaminas podem ser
encontradas já na forma ativa, prontas para serem absorvidas e utilizadas pelo organismo, ou também na forma
de provitaminas, isto é, numa forma precursora, ainda
não ativa, que precisa ser transformada em nosso organismo para poder ser utilizada. O caroteno, por exemplo,
encontrado nos vegetais, especialmente os que possuem
coloração amarela ou alaranjada (cenoura, mamão, laranja,
etc.) é a provitamina A, que em nosso organismo é transformada em vitamina A.
Figura 9. O ergosterol e o 7-deidrocolesterol são dois exemplos
de provitamina D, que na nossa pele, por ação dos raios solares,
são transformados em vitamina D ativa. O ergosterol é produzido
pelos vegetais e absorvido pelo ser humano quando ingerido.
O 7-deidrocolesterol é um derivado do colesterol encontrado
nas secreções das glândulas situadas na nossa pele. Apesar
desse efeito benéfico, é preciso ter certos cuidados ao expor
a pele ao Sol, como usar protetor solar e evitar o período de
maior incidência dos raios UV, compreendido entre 10 h e 16 h.
As necessidades diárias de vitaminas podem variar de um
indivíduo para outro e em um mesmo indivíduo, conforme seus
hábitos de vida. Em algumas situações, o organismo poderá
precisar de um aumento das necessidades vitamínicas. Isso
acontece, por exemplo, quando há um trabalho muscular
intenso e prolongado, gravidez e lactação, na fase de crescimento e da dentição, na recuperação após uma doença, etc.
Certos cuidados também precisam ser tomados para
que os alimentos não percam seu valor vitamínico, uma
vez que algumas vitaminas são facilmente destruídas pelo
calor e pela exposição prolongada ao oxigênio do ar. Como
regra geral, para preservar ao máximo o valor vitamínico de
verduras e legumes, estes devem ser, preferencialmente,
consumidos crus ou cozidos por pouco tempo. O líquido resultante do cozimento pode ser utilizado para fazer sopas ou
caldos, de modo que as vitaminas nele presentes não sejam
perdidas. Os vegetais para salada e as frutas só devem ser
cortados na hora de serem servidos para evitar a oxidação
destrutiva de suas vitaminas pelo contato mais prolongando
com o oxigênio do ar.
Dentre as vitaminas conhecidas, citam-se como principais as seguintes:
●Vitamina A (axeroftol, retinol) – É encontrada principalmente no leite e derivados, gema do ovo e óleos de
fígado de peixes. Nos vegetais, como mamão, cenoura,
abóbora e outros de coloração amarelo-laranja, ela é
encontrada sob a forma de provitamina A (caroteno).
Essa vitamina colabora para o crescimento de animais,
inclusive o homem, estimulando a ossificação através
da síntese da substância que faz parte da matriz óssea
(substância intercelular do tecido ósseo). A integridade do tecido epitelial de revestimento encontrado
Retina
Córnea
Biologia
Composição química dos seres vivos I
Pupila
Nervo óptico
Íris
Cristalino
Ângelo Carvalho
Figura 10. A córnea (localizada na camada mais externa e
anterior do olho) e a retina (camada mais interna do olho) são
estruturas que dependem da vitamina A.
Além disso, em nossos olhos, a vitamina A também é
necessária para a síntese de rodopsina, pigmento indispensável para a visão em locais de pouca luminosidade,
pois aumenta a sensibilidade da retina à luz. A rodopsina é
formada por uma proteína (opsina) e um radical, chamado
retineno (retinol), derivado da vitamina A. A falta dessa
vitamina, portanto, acarreta ausência de rodopsina, o que
causa hemeralopia (cegueira noturna).
Luz
RODOPSINA
RETINENO + OPSINA
Obscuridade
Na presença de luz, a rodopsina é desdobrada em
retineno e opsina. Na obscuridade, ocorre a síntese da
rodopsina. A síntese desse pigmento visual depende de
retineno, cujas fontes são as moléculas de vitamina A.
Para refletir
Em diferentes situações, somos capazes de perceber os efeitos
das reações da síntese e do desdobramento da rodopsina em
nossa retina. Considere as seguintes situações:
I. Quando entramos numa sala de projeção em que o filme
já tenha começado, costumamos ficar temporariamente
“cegos”. Entretanto, após alguns segundos, a nossa visão
torna-se mais nítida.
II. Quando passamos rapidamente de um lugar escuro para
outro muito claro, é comum os nossos olhos ficarem temporariamente ofuscados durante alguns segundos até a nossa
visão se normalizar.
Por que na situação I ocorre uma “cegueira” temporária e,
na situação II, um ofuscamento?
Bernoulli Sistema de Ensino
11
Capítulo 1
●Vitamina B8 ou H (biotina) – É encontrada principalmente nos legumes, frutos, ovos, fígado, leite e derivados
e no lêvedo. Sintetizada por bactérias da nossa microbiota intestinal, preserva os epitélios de revestimento
(pele e mucosas) e contribui para evitar a queda dos
pelos. Sua carência pode causar dermatite generalizada
e alopecia (ausência de pelos).
●Vitamina B9 (ácido fólico) – Recebeu o nome ácido
fólico porque foi encontrada primeiramente nas folhas
dos vegetais. Entretanto, também está presente em
alimentos de origem animal, como fígado, coração e
rins de bovinos. Além disso, é sintetizada por numerosas
bactérias, inclusive as da nossa microbiota intestinal. É
necessária para a formação dos ácidos nucleicos, uma
vez que participa como coenzima da reação que sintetiza
nucleotídeos e no processo de maturação das hemácias.
Na carência dessa vitamina, glóbulos vermelhos imaturos são lançados na corrente sanguínea, ocasionando a
anemia perniciosa.
Nas gestantes, além de anemia, sua deficiência pode
causar no feto a má formação do tubo neural, estrutura
que dará origem ao sistema nervoso.
BE
RN DI
R
O EI
U T
LL O
I S
SI R
ST ES
EM ER
A VA
D DO
E
EN S:
SI
N
●Vitamina B1 (tiamina) – Essa foi a primeira vitamina descoberta e suas principais fontes são lêvedos, cutículas de
cereais (arroz, trigo, etc.), soja, feijão, fígado, peixes, ovos,
leite e derivados. Atua como coenzima nas descarboxilases,
enzimas de grande importância nas reações da respiração
celular realizadas a partir da glicose. Como o tecido nervoso
é extremamente dependente da glicose como fonte de energia, a carência dessa vitamina provoca polineurite (inflamação generalizada dos nervos) e, consequentemente, atrofia
e paralisia dos músculos. Esse quadro clínico caracteriza a
avitaminose conhecida por beribéri, fazendo da vitamina B1
a vitamina antiberibérica. Essa doença, além de causar
polineurite e profunda fraqueza muscular, que impede
muitas vezes o indivíduo de manter-se em pé sozinho,
provoca na pessoa doente uma má absorção de alimentos no intestino, emagrecimento, anorexia, crescimento
retardado e insuficiência cardíaca com retardamento dos
batimentos cardíacos (bradicardia).
O
Frente A
●Vitamina B2 (riboflavina) – Contém uma molécula
de ribose em sua constituição química e é facilmente
encontrada em vários alimentos, como leite e derivados,
ovos, legumes, vegetais folhosos, fígado, lêvedo da cerveja, entre outros. É sintetizada em pequena quantidade
pelas bactérias da nossa microbiota intestinal natural e
faz parte das citocromo oxidases e citocromo redutases,
enzimas que também atuam nas reações da respiração
celular. Tem importante papel no crescimento do organismo e sua carência pode provocar queilose (rachaduras
nos cantos dos lábios), fotofobia (aversão à luz), perturbações digestivas, depressão nervosa, diminuição da
vitalidade e predisposição para desordens mentais.
●Vitamina B3 (niacina, nicotinamida, vitamina PP) –
Suas principais fontes são lêvedo de cerveja, carnes
magras, ovos, fígado, peixes, leite e derivados. Faz parte
da constituição das desidrogenases, que são enzimas
participantes das reações de desidrogenação (reações
que liberam hidrogênios), e do NAD, substância que
atua como aceptor e transportador de hidrogênios nas
reações da respiração celular. A carência dessa vitamina
no organismo causa a pelagra, doença grave que, se não
tratada, pode culminar na morte do indivíduo. Essa doença
se caracteriza por uma dermatite intensa, com rachaduras
dolorosas na pele, lesões das mucosas, em especial a
mucosa intestinal, provocando diarreia e inflamação grave
do sistema nervoso central, o que pode levar à demência.
Por apresentar esses sintomas, a pelagra também ficou
conhecida como a “doença dos três D” e, por previni-la,
a vitamina B3 também é chamada de vitamina PP (preventiva da pelagra) e de vitamina antipelágrica.
●Vitamina B5 (ácido pantotênico) – Suas principais
fontes são carne, fígado, rim, ovo, laticínios, feijão,
soja, amendoim e milho. Atua na respiração celular e
na síntese da hemoglobina, e sua carência pode causar
anemia, fadiga e formigamento nos pés e nas mãos.
●Vitamina B6 (piridoxina) – Encontrada em carnes,
cereais integrais, verduras, fígado e atua como coenzima
nas reações metabólicas dos aminoácidos. Sua carência
causa alterações neurológicas, dermatite, fraqueza muscular e cálculos renais.
12
Coleção Estudo EM1
●Vitamina B12 (cianocobalamina) – Possui cobalto
em sua constituição e suas principais fontes são lêvedo,
carne, fígado, peixes, leite e derivados. À semelhança
do ácido fólico, atua como coenzima na biossíntese dos
ácidos nucleicos e tem função essencial no processo de
maturação dos glóbulos vermelhos. Dessa forma, sua
carência também causa a anemia perniciosa e, por isso,
é conhecida como vitamina antianêmica.
● Vitamina P (rutina) – Encontrada principalmente em
legumes e vegetais folhosos, essa vitamina fortalece as
paredes dos capilares sanguíneos, evitando sua fragilidade. Sua carência pode determinar o aparecimento de
microvarizes.
●Vitamina C (ácido ascórbico) – Suas principais fontes
são frutas cítricas (acerola, limão, laranja, etc.), tomate,
pimentão e hortaliças verdes e folhosas (couve, agrião,
etc.). Essa vitamina evita a fragilidade dos capilares
sanguíneos, tem função antioxidante e atua na síntese
do colágeno, proteína que confere resistência ao tecido
conjuntivo. Sua carência causa perda de apetite, de peso
e da resistência orgânica, além da avitaminose escorbuto,
caracterizada por hemorragias cutâneas e gengivais e
por inflamação nas articulações. É por isso chamada de
vitamina antiescorbútica.
Para refletir
A maioria dos mamíferos sintetiza vitamina C no corpo. Os primatas, inclusive humanos, não possuem essa capacidade, precisando, então, obtê-la na dieta. Por ser essencial para o organismo,
a taxa diária necessária está em torno de 75 a 100 mg. Entretanto,
algumas campanhas publicitárias estimulam a ingestão diária de
comprimidos contendo até 2 000 mg dessa vitamina. Qual é o
destino da maior parte da vitamina C que as pessoas tomam em
excesso em relação à sua necessidade corporal?
●Vitamina D (calciferol) – É encontrada em alimentos
como leite e derivados, gema do ovo e óleo de fígado de
bacalhau e, por meio da exposição aos raios solares, essa
vitamina é sintetizada em nossa pele. A vitamina D exerce
importante função no metabolismo do cálcio e do fósforo,
Composição química dos seres vivos I
O
Complexo B
●Vitamina E (tocoferol) – É abundante em alimentos
vegetais (óleos vegetais, verduras frescas, ervilha, aveia,
cevada, milho, amendoim, banana, etc.) e em alimentos
de origem animal, como carne, fígado e ovos. Além disso,
age como antioxidante. Experiências realizadas com ratos
constataram que os machos alimentados com rações deficientes em vitamina E apresentaram atrofia dos testículos,
e, em consequência, tornaram-se estéreis. Daí essa vitamina ser conhecida como vitamina antiestéril. Nas fêmeas
desses animais, constatou-se que, embora continuassem a
ovular, a gestação não se completava. Por isso, a vitamina
também passou a ser conhecida como vitamina da fecundação. Na espécie humana, não existe comprovação de
que a carência da vitamina E seja um fator de esterilidade
ou de abortos espontâneos, sendo seu efeito antiestéril
ainda muito discutido por pesquisadores. Essa vitamina, no
homem e em outros animais exerce função protetora sobre
a musculatura, e sua carência pode causar degeneração,
atrofia e paralisia dos músculos esqueléticos.
Biologia
●Vitamina K (filoquinona, naftoquinona) – Fígado,
hortaliças folhosas (alface, couve, espinafre, etc.), alho
e legumes são importantes fontes dessa vitamina, que
também é sintetizada por bactérias da nossa microbiota
intestinal. No fígado, participa das reações que sintetizam
a protrombina, proteína indispensável ao processo de
coagulação do sangue. Assim, nos indivíduos carentes
dessa vitamina, a coagulação sanguínea é mais demorada, aumentando o tempo da hemorragia, o que, em
certos casos, pode ser fatal. Por isso, a vitamina K é
conhecida como vitamina anti-hemorrágica.
BE
RN DI
R
O EI
U T
LL O
I S
SI R
ST ES
EM ER
A VA
D DO
E
EN S:
SI
N
estimulando a absorção desses elementos no intestino e
a fixação dos mesmos nos ossos e dentes. Na ossificação,
é indispensável a presença de sais de cálcio e fósforo para a
plena formação desses órgãos e, para a perfeita fixação desses elementos nos ossos, é vital a presença da vitamina D.
A carência dessa vitamina na infância causa o raquitismo,
avitaminose caracterizada pela formação de ossos fracos
e tortuosos, pelo “peito de pombo” (curvatura óssea do
tórax para fora) e pelos membros inferiores recurvados.
Por isso, a vitamina D é a vitamina antirraquítica. No indivíduo adulto, cujos ossos já estão totalmente formados,
a deficiência da vitamina D provoca osteomalacia (amolecimento dos ossos). Além das alterações ósseas, a falta
dessa vitamina compromete o desenvolvimento normal dos
dentes, podendo causar dentição defeituosa e predisposição
ao aparecimento de cárie.
Vitamina E
Vitamina C
Vitamina K
Figura 11. Vitaminas e suas principais fontes.
Vitamina D
Ângelo Carvalho
Complexo B
Vitamina A
13
Frente A
Capítulo 1
Exercícios de fixação
09. (UFU-MG)
Uma criança foi levada ao médico devido ao
10. A carência total de vitaminas acarreta doenças conhecidas
desenvolvimento físico deficiente em relação a seus cole-
por avitaminoses. Associe as duas colunas relacionando
gas da mesma idade. Depois de examiná-la e analisar
os nomes das vitaminas com suas avitaminoses.
alguns exames, o médico indicou banhos de Sol e a utinessas informações, responda:
A) Para qual patologia, que tem por característica o
desenvolvimento físico deficiente, tomar Sol auxilia
no tratamento?
B) Qual vitamina está carente no organismo desta
( ) Antianêmica
2. Vitamina B1
( ) Antipelágrica
3. Vitamina B3 (PP)
( ) Antixeroftálmica
4. Vitamina B12
( ) Antirraquítica
5. Vitamina C
( ) Antiberibérica
6. Vitamina D
( ) Antiestéril
7. Vitamina E
( ) Antiescorbútica
8. Vitamina K
( ) Anti-hemorrágica
BE
RN DI
R
O EI
U T
LL O
I S
SI R
ST ES
EM ER
A VA
D DO
E
EN S:
SI
N
criança?
1. Vitamina A
O
lização de óleo de peixe em sua alimentação. Com base
C) Essa vitamina é lipossolúvel ou hidrossolúvel?
D) Por que lhe foi indicado tomar Sol?
Experimentando
Determinando o teor de vitamina C nos alimentos
Neste experimento, você irá determinar qual produto alimentício
é mais rico ou mais pobre em vitamina C de acordo com seu teor
de ácido ascórbico. Trata-se de um valor relativo porque, com essa
experiência, não é possível determinar a quantidade exata de ácido
ascórbico existente em cada alimento, mas apenas saber qual deles
tem maior ou menor quantidade dessa vitamina.
Conceitos necessários para a
interpretação do experimento
A adição de iodo à solução amilácea (água + farinha de trigo
ou amido de milho) provoca no meio uma coloração azul intensa,
devido à formação de um complexo entre ele e o amido. Por ter uma
propriedade antioxidante, a vitamina C promove a redução do iodo
a iodeto, que, em solução aquosa e na ausência de metais pesados,
é incolor. Dessa forma, quanto mais ácido ascórbico um determinado alimento possuir, mais rapidamente a coloração azul inicial da
mistura amilácea desaparecerá e maior será a quantidade de gotas
de solução de iodo necessária para restabelecer a coloração azul.
I2(aq) + 2e– → 2I–(aq)
Equação simplificada de redução de iodo a iodeto
Materiais e reagentes necessários
• 1 comprimido efervescente de 1 g de vitamina C.
Colocar 200 mL de água filtrada no béquer de 500 mL.
Em seguida, aquecer o líquido até uma temperatura próxima a
50 ºC, cujo acompanhamento poderá ser realizado com o auxílio
do termômetro. Colocar uma colher de chá cheia de amido de
milho (ou farinha de trigo) na água aquecida, agitando sempre a
mistura com o bastão de vidro até que ela alcance novamente a
temperatura ambiente.
Na garrafa PET de 1 L contendo, aproximadamente, 500 mL de
água filtrada, dissolver um comprimido efervescente de vitamina
C e completar o volume até um litro.
Colocar 20 mL da mistura (amido de milho + água) em cada
um dos seis copos de vidro, numerando-os de 1 a 6. No copo 2,
adicionar 5 mL da solução de vitamina C, e, em cada um dos copos
3, 4, 5 e 6, adicionar 5 mL de cada suco a ser testado.
Posteriormente, pingar, gota a gota, a solução de iodo no copo
1, agitando-o constantemente, até que apareça coloração azul.
Anote o número de gotas adicionadas (nesse caso, uma gota, em
geral, é suficiente). Repita o procedimento para o copo 2. Anote
o número de gotas necessárias para o aparecimento da cor azul.
Caso a cor desapareça, continue adicionando gotas de iodo até que
a cor persista. Faça o mesmo com os demais copos.
Copo
Material
• Sucos de frutas variados (limão, laranja, maracujá e caju).
1
Farinha + água
• 5 pipetas de 10 mL (ou seringas de plástico descartáveis).
2
Solução da vitamina C
3
Suco de limão
• Tintura de iodo a 2% (comercial).
• 1 fonte de calor (aquecedor elétrico, bico de Bunsen ou lamparina
a álcool).
• 6 copos de vidro.
4
Suco de laranja
• 1 colher de chá de farinha de trigo ou amido de milho.
5
Suco de caju
• 1 béquer de 500 mL.
6
Suco de maracujá
• Água filtrada.
• 1 conta-gotas.
• 1 garrafa PET de 1 L.
• 1 termômetro
• 1 bastão de vidro
14
Procedimento
Coleção Estudo EM1
No de gotas
necessárias
Assim, com base nos resultados obtidos, será possível determinar
qual dos sucos testados possui maior e menor teor de vitamina C.
Disponível em: <http://qnesc.sbq.org.br/online/qnesc02/exper1.pdf>.
Acesso em: 10 ago. 2011 (Adaptação).
Composição química dos seres vivos I
Todos nós sabemos que não dá para viver sem água. Além de
Atualmente, metade da população mundial (mais de 3 bilhões
ser indispensável para as reações metabólicas, sem ela muitas
de pessoas) enfrenta problemas de abastecimento de água. Muitas
tarefas essenciais do nosso dia a dia ficariam comprometidas.
fontes de água doce estão poluídas e impróprias para o consumo
Imagine como faríamos a nossa higiene pessoal sem água? Como
ou simplesmente secaram. Entretanto, ainda há tempo de se evitar
lavaríamos as mãos antes das refeições, tomaríamos banho e esco-
o agravamento desse problema e assegurar melhores condições de
varíamos os dentes? Já imaginou certas tarefas domésticas, como
vida para as gerações futuras. A solução é a preservação, comba-
lavar roupas, louças e pisos, e o preparo de muitos alimentos sem
tendo a poluição e evitando o desperdício desse recurso natural.
Biologia
A importância de conservar a água
água? Apesar de 70% da superfície do nosso planeta ser coberta
consumo humano.
Ações governamentais, por meio de leis e fiscalização eficientes
O
por água, cerca de 1%, apenas, é doce e está disponível para o
contra as agressões ao meio ambiente, são medidas imprescindíveis.
BE
RN DI
R
O EI
U T
LL O
I S
SI R
ST ES
EM ER
A VA
D DO
E
EN S:
SI
N
Porém, preservar a água também depende de uma reavaliação de nos-
Embora ciente da importância da água para sua sobrevivência,
sos hábitos, como não deixar a torneira aberta enquanto escovamos os
o homem tem sido o grande responsável pela destruição e redução
dentes ou ensaboamos a louça; fechar o chuveiro enquanto ensaboamos
dos recursos hídricos do planeta. Os desperdícios, a poluição dos
o corpo; apertar o botão da descarga por, no máximo, cinco segundos;
rios causada pelo lançamento de esgotos, agrotóxicos, lixo e de
lavar calçadas e veículos com baldes de água; reutilizar a água de
resíduos industriais, o desmatamento e outras agressões ao meio
nossa casa sempre que for possível; verificar se não há vazamentos
ambiente têm reduzido cada vez mais as reservas de água doce
em torneiras e tubulações. Pequenas atitudes como essas certamente
em lençóis subterrâneos, rios e lagos.
reduzirão o risco de extinguirmos a nossa fonte de vida: a água.
Exercícios propostos
01. (UNIFESP)
Um ser humano tem de 40% a 60% de sua
massa corpórea constituída por água. A maior parte dessa
água encontra-se localizada
A) no meio intracelular.
B) no líquido linfático.
C) nas secreções glandulares e intestinais.
D) na saliva.
E) no plasma.
02. (UFF-RJ) A taxa de água varia em função de três fatores
03.
(FCMSC-SP) Pode-se dizer CORRETAMENTE que o teor
de água nos tecidos dos animais superiores
A) é maior quanto maior o seu metabolismo e diminui
com o aumento da idade.
B) é maior quanto maior o seu metabolismo e aumenta
com o aumento da idade.
C) é maior quanto menor o seu metabolismo e diminui
com o aumento da idade.
D) é maior quanto menor o seu metabolismo e aumenta
com o aumento da idade.
básicos: atividade do tecido ou órgão (a quantidade de
04. (UFPR) A água apresenta inúmeras propriedades que são
água é diretamente proporcional à atividade metabólica
fundamentais para os seres vivos. Qual, dentre as caracte-
do órgão ou tecido em questão); idade (a taxa de água
decresce com a idade) e espécie em questão (o homem
é constituído por, 65%, os fungos, 83%, os celenterados,
96%, etc.). Baseando nesses dados, o item que representa
um conjunto de MAIOR taxa hídrica é
A) coração, ancião, cogumelo.
B) estômago, criança, abacateiro.
C) músculo da perna, recém-nascido, medusa.
D) ossos, adulto, “orelha-de-pau”.
E) pele, jovem adolescente, coral.
rísticas a seguir relacionadas, é uma propriedade da água
de importância fundamental para os sistemas biológicos?
A) Possui baixo calor específico, pois sua temperatura
varia com muita facilidade.
B) Suas moléculas são formadas por hidrogênio de disposição espacial linear.
C) Seu ponto de ebulição é entre 0 e 100 ºC.
D) É um solvente limitado, pois não é capaz de se misturar
com muitas substâncias.
E) Possui alta capacidade térmica e é solvente de muitas
substâncias.
Bernoulli Sistema de Ensino
15
Frente A
05.
Capítulo 1
(PUC Minas) A tabela a seguir mostra os compartimentos
07.
de líquido corpóreo em alguns vertebrados.
(FMU-SP) Os sais minerais possuem funções diversificadas,
podendo existir, nos seres vivos, dissolvidos em água, sob
a forma de íons, ou imobilizados como componentes de
Água
Animal
Água
Água
corpórea intracelular extracelular
esqueletos. Assim sendo, podemos dizer que, dos sais
Volume
minerais encontrados sob a forma de íon,
sanguíneo
total (%)
(%)
(%)
(%)
Lampreia
76
52
24
8,5
Cação
71
58
13
6,8
71
56
15
3,0
A) o cálcio está presente na clorofila e é indispensável
para que ocorra o processo de fotossíntese.
B) o sódio apresenta-se sempre em concentrações maio-
Carpa
(água
res dentro da célula do que fora.
C) o ferro está presente na hemoglobina, molécula res-
doce)
ponsável pelo transporte de oxigênio no organismo.
marinho)
Rã
Jacaré
Cobra
Pomba
Coruja
Cabra
D) o magnésio é um íon indispensável na transferência
71
57
14
2,2
79
57
22
5,3
73
58
15
5,1
70
52
17
6,0
o bom funcionamento de diversos processos fisiológicos,
–
–
–
9,2
sendo necessária a reposição da concentração de cada
–
–
–
6,4
76
40
27
9,9
BE
RN DI
R
O EI
U T
LL O
I S
SI R
ST ES
EM ER
A VA
D DO
E
EN S:
SI
N
(peixe
O
Vermelho
de energia nos processos metabólicos celulares.
Analise a tabela dada e assinale a afirmativa CORRETA.
08.
(UFF-RJ) Os sais minerais são de importância vital para
íon para que seja mantida a homeostasia do organismo.
O gráfico e a tabela a seguir mostram a concentração
e algumas atividades biológicas de três íons em seres
humanos.
A) Aproximadamente um terço do corpo dos vertebrados
150
consiste em água.
120 ≈
gordura não implica aumento proporcional de conteúdo
hídrico.
C) A menor parte da água está localizada no interior
das células, e a maior fração está localizada do lado
externo das membranas celulares.
mM
B) O aumento de massa corporal devido ao acúmulo de
Citossol
30
Extracelular
20
10
0
I
D) A água corpórea total nos vertebrados aquáticos e
II
Íons
III
terrestres apresenta variações consideráveis, devido
ao tipo de ambiente ocupado por eles.
06. (UFSC)
Atividade biológica
Íon envolvido
Condução nervosa
I, II
Contração muscular
III
Coagulação
III
A maior parte dos seres vivos é composta de
água. No corpo humano, a porcentagem de água pode
variar de 20%, nos ossos, a 85%, nas células nervosas;
nas medusas (animais marinhos), a porcentagem de água
chega a mais de 95%. Assinale as afirmativas que indicam
CORRETAMENTE a importância da água nos seres vivos.
01.A maioria dos elementos químicos presentes nos seres
vivos necessita de um meio aquoso para se dissolver
e reagir uns com os outros.
02.A água atua no transporte e na remoção dos produtos
do metabolismo.
04.A grande capacidade da água de absorver calor protege
o material vivo contra súbitas mudanças térmicas.
08.A água atua como lubrificante, estando presente nos
líquidos corporais, entre um órgão e outro.
Soma ( )
16
Coleção Estudo EM1
Analisando-se o gráfico e a tabela, pode-se afirmar que
os íons representados por I, II e III são, respectivamente,
A)Ca2+, Na+ e K+.
B)Na+, K+ e Ca2+.
C)K+, Ca2+ e Na+.
D)K+, Na+ e Ca2+.
E)Na+, Ca2+ e K+.
Composição química dos seres vivos I
09.
(UnB-DF) A desidratação provocada pela diarreia é ainda a segunda maior causa de mortalidade infantil no Brasil. O problema tem
sido combatido pela distribuição de uma mistura de sais considerada eficaz pela Organização Mundial de Saúde (OMS) – indicada
na tabela a seguir como teores / OMS – e pela divulgação de receita simplificada, conhecida como soro caseiro. A população
de baixa renda e os que pretendem restringir o uso da alopatia utilizam chás caseiros. Em um estudo que objetivava verificar a
eficiência dos produtos mais usados no tratamento da diarreia infantil, observaram-se os dados contidos na seguinte tabela.
Potássio
Cloreto
Citrato
Glicídios
(Na+)
(K+)
(Cl–)
trissódico
totais
Teores / OMS
90
20
80
30
110
Chá de carqueja
0,05
20
2
0,1
6
BE
RN DI
R
O EI
U T
LL O
I S
SI R
ST ES
EM ER
A VA
D DO
E
EN S:
SI
N
O
Sódio
Amostras
Chá de goiabeira
0,02
4
2
< 0,05
26
Chá de pitangueira
0,3
2
0,3
0,2
2
Chá de funcho
0,1
25
6
0,5
30
Chá de tanchagem
0,04
5
22
< 0,05
7
Chá de jatobá
0,04
3
0,3
< 0,05
10
Água de coco verde
5
42
31
2
230
Soro caseiro
82
0,3
83
< 0,05
320
Biologia
Concentração de eletrólitos em algumas amostras (nmol/L)
A partir dos dados da tabela, julgue os itens adiante como VERDADEIROS (V) ou FALSOS (F):
( )Os teores de eletrólitos presentes nas amostras dos chás caseiros variam de planta e são insuficientes para repor os sais
minerais perdidos pelo organismo na diarreia.
( )A substituição da água do soro caseiro pelos chás das plantas carqueja e funcho ou pela água de coco verde leva a uma
composição química mais próxima da estipulada pela OMS do que o próprio soro caseiro.
( )O sal de cozinha possui baixos teores de potássio.
( )Entre as amostras citadas, o chá de pitangueira é o mais recomendado para a recuperação dos impulsos nervosos, nos
casos de desidratação.
10.
(ACAFE-SC) A alternativa que apresenta a correspondência ADEQUADA é
Sais minerais
Funções
Principais alimentos
A)
Magnésio
Forma a hemoglobina
Leite e frutas
B)
Ferro
Forma a clorofila
Cereais e hortaliças
C)
Cálcio
Forma ossos e dentes
Laticínios, hortaliças e folhas verdes
D)
Flúor
Faz parte dos hormônios
Fígado e legumes
E)
Iodo
Atua no trabalho dos nervos
Carne e ovos
Bernoulli Sistema de Ensino
17
11. (PUC
Capítulo 1
Rio) Para a realização de alguns processos fisioló-
14.
gicos, o organismo humano tem necessidade de íons de
cálcio. Entre os mecanismos que dependem diretamente
desses íons para sua realização, tem-se
Condições analisadas
A) excreção de toxinas e atividades da tireoide.
B) digestão de alimentos básicos e respiração.
C) coagulação do sangue e contração muscular.
D) atividade neurológica e oferta de O2 às células.
ocorria beribéri
2,7
I. Dieta consti-
arroz polido
70,6
tuída de:
arroz integral e
II. Idade dos
edifícios:
(UNESP) Os médicos de uma cidade do interior do estado
% de prisões onde
arroz integral
polido
E) crescimento dos ossos e atividade da hipófise.
de São Paulo, ao avaliarem a situação da saúde de seus
III. Ventilação
habitantes, detectaram altos índices de anemia, de bócio,
nos edifícios:
46,0
02 a 20 anos
45,2
21 a 40 anos
34,4
40 a 100 anos
50,0
boa
41,2
média
42,7
BE
RN DI
R
O EI
U T
LL O
I S
SI R
ST ES
EM ER
A VA
D DO
E
EN S:
SI
N
12.
(UFMG) Eijkman, em 1983, pesquisando sobre as possíveis
causas da incidência de beribéri em Java, coletou, em 100
prisões da região, os dados tabulados a seguir:
O
Frente A
de cárie dentária, de osteoporose e de hemorragias constantes através de sangramentos nasais. Verificaram a ocortais deficiências, apresentaram as propostas seguintes:
Proposta I – Distribuição de leite e derivados.
Proposta II – Adicionar flúor à água que abastece a
15.
nos termos da legislação vigente.
de ferro na preparação dos alimentos.
verduras.
A) Qual delas teria maior benefício à população, no combate à anemia? JUSTIFIQUE.
iônico, poderia reduzir, também, os altos índices de
cáries dentárias, de osteoporose e de hemorragias?
E) A vitamina K atua como um dos fatores indispensáveis
à coagulação sanguínea.
Por quê?
anemia causada por deficiência de ferro; e cerca de 50
milhões de crianças têm o metabolismo comprometido
por falta de iodo.
16.
(UEM-PR) Vitaminas são substâncias orgânicas necessárias
ao funcionamento adequado do organismo humano. Assim,
identifique o que for CORRETO sobre os seus sintomas
de deficiência e as suas fontes alimentares.
01.A coagulação do sangue é prejudicada pela carência
da vitamina K, cuja fonte alimentar são os vegetais
verdes, entre outros exemplos.
CORREIO POPULAR, 13 ago. 1994 (Adaptação).
02. O escorbuto surge no organismo humano em consequência de alimentação deficitária em vitamina C.
A) Qual é a vitamina cuja deficiência traz problemas de
04. Vegetais vermelhos, como beterraba e o pimentão,
são as principais fontes alimentares de vitamina D.
visão? CITE um alimento de origem animal rico nesta
vitamina.
B) Por que a deficiência de ferro causa anemia?
C) Qual é o órgão diretamente afetado pela falta de iodo?
Que relação existe entre o iodo e o metabolismo?
18
(UnB-DF) Quanto às vitaminas, todas as afirmativas a
seguir estão corretas, EXCETO
D) A vitamina C, encontrada em vegetais, mantém normal
o tecido conjuntivo, e sua carência pode determinar o
escorbuto.
B) Qual proposta que, pelo seu principal componente
seus filhos logo após o nascimento por apresentarem
E) idade do edifício e ventilação.
C) A vitamina B12 pode ser sintetizada por bactérias
intestinais, e sua carência pode determinar a anemia
perniciosa.
Diante dessas propostas, responda:
muitas mulheres brasileiras grávidas abortam ou perdem
B) ventilação.
B) A vitamina D, encontrada principalmente nas frutas
cítricas, age no metabolismo das gorduras, e sua
carência pode determinar o beribéri.
Proposta V – Incrementar o consumo de frutas e
crianças por ano perdem a visão por falta de uma vitamina;
D) dieta e ventilação.
A) A vitamina A, encontrada principalmente em ovos
e leite, é protetora de epitélio, e sua carência pode
determinar a cegueira noturna.
Proposta IV – Incentivar os habitantes a utilizar panelas
Segundo documento do Unicef, 250 mil
A) dieta.
C) idade do edifício.
cidade.
13. (Unicamp-SP)
33,3
A partir desses dados, pode-se concluir que, o(s)
principal(is) fator(es) relacionado(s) à incidência de
beribéri é(são)
rência de carência de alguns íons minerais e, para suprir
Proposta III – Adicionar iodo ao sal consumido na cidade,
deficiente
Coleção Estudo EM1
08. A vitamina E previne a doença conhecida como
pelagra.
16. A doença conhecida por beribéri surge em decorrência
da deficiência de vitamina A.
Soma ( )
Composição química dos seres vivos I
De acordo com o texto anterior, assinale a alternativa
que apresenta sintomas da avitaminose que podem ser
combatidos pela ingestão frequente de manga.
A) Inflamação e degeneração dos nervos.
B) Anemia perniciosa e distúrbios do sistema nervoso.
C) Hemorragias e sangramento das gengivas.
D) Problemas de visão, especialmente cegueira noturna.
18. (UFMG)
01. (Enem–2005)
A água é um dos componentes mais
importantes das células. A tabela a seguir mostra como a
quantidade de água varia em seres humanos, dependendo
do tipo de células. Em média, a água corresponde a 70%
da composição química de um indivíduo normal.
Tipo de célula
Quantidade de água
Tecido nervoso –
85%
substância cinzenta
Tecido nervoso –
70%
substância branca
Medula óssea
Tecido conjuntivo
75%
BE
RN DI
R
O EI
U T
LL O
I S
SI R
ST ES
EM ER
A VA
D DO
E
EN S:
SI
N
Segundo estudo feito na Etiópia, crianças que
comiam alimentos preparados em panelas de ferro apresentaram uma redução da taxa de anemia de 55 para 13%.
Seção Enem
Essa redução pode ser explicada pelo fato de que o ferro,
A) aquecido, ativa vitaminas do complexo B presentes
nos alimentos prevenindo a anemia.
B) contido nos alimentos, se transforma facilmente
durante o cozimento e é absorvido pelo organismo.
Biologia
(PUC Minas) Originária da Índia, a manga ganha o paladar dos brasileiros. A fruta é muito rica em vitamina C,
que, além de outras funções específicas no organismo,
atua como antioxidante combatendo os radicais livres,
responsáveis pelo envelhecimento das células.
O
17.
60%
Tecido adiposo
15%
Hemácias
65%
Coagulação
20%
JUNQUEIRA, L. C. e CARNEIRO, J. Histologia Básica. 8. ed. Rio
de Janeiro: Guanabara Koogan, 1985.
C) oriundo das panelas, modifica o sabor dos alimentos,
aumentando o apetite das crianças.
Durante uma biópsia, foi isolada uma amostra de tecido
D) proveniente das panelas, é misturado aos alimentos
e absorvido pelo organismo.
amostra pesava 200 mg. Após secagem em estufa, quando
19. (Unicamp-SP)
Cada marinheiro da esquadra de Cabral
recebia mensalmente para suas refeições 15 Kg de carne
salgada, cebola, vinagre, azeite e 12 Kg de biscoito.
O vinagre era usado nas refeições e para desinfetar o
porão, no qual, acreditava-se, escondia-se a mais temível
enfermidade da vida no mar. A partir do século XVIII, essa
doença foi evitada com a introdução de frutas ácidas na
dieta dos marinheiros. Hoje, sabe-se que essa doença era
causada pela deficiência de um nutriente essencial na dieta.
BUENO, Eduardo. A viagem do descobrimento. Rio de Janeiro:
Objetiva, 1998 (Adaptação).
A) Que nutriente é esse?
para análise em um laboratório. Enquanto intacta, essa
se retirou toda a água do tecido, a amostra passou a pesar
80 mg. Baseando-se na tabela, pode-se afirmar que essa
é uma amostra de
A) tecido nervoso – substância cinzenta.
B) tecido nervoso – substância branca.
C)hemácias.
D) tecido conjuntivo.
E) tecido adiposo.
02. (Enem–2009)
A água apresenta propriedades físico-
químicas que a colocam em posição de destaque como
substância essencial à vida. Dentre essas, destacam-se
B) Que doença é causada pela falta desse nutriente?
as propriedades térmicas biologicamente muito impor-
C) CITE duas manifestações aparentes ou sintomas dessa
doença.
tantes, por exemplo, o elevado valor de calor latente de
20. (UFV-MG)
Recentemente, a Engenharia Genética possibilitou a transferência de genes controladores da rota de
biossíntese da provitamina A para o genoma do arroz.
Desse modo, foi produzido o chamado Golden Rice, ou
arroz dourado. De acordo com os autores do projeto,
o consumo desse tipo de arroz poderia amenizar os problemas de carência dessa vitamina em populações de
países subdesenvolvidos.
Em relação à provitamina A, é INCORRETO afirmar que
vaporização. Esse calor latente refere-se à quantidade de
calor que deve ser adicionada a um líquido em seu ponto
de ebulição, por unidade de massa, para convertê-lo em
vapor na mesma temperatura, que no caso da água é igual
a 540 calorias por grama.
A propriedade físico-química mencionada no texto confere
à água a capacidade de
A) servir como doador de elétrons no processo de fotossíntese.
A) está associada ao betacaroteno.
B) funcionar como regulador térmico para os organismos
vivos.
B) sua deficiência está normalmente associada ao
escorbuto.
C) agir como solvente universal nos tecidos animais e
vegetais.
C) pode ser encontrada como provitamina na cenoura e
na abóbora.
D) transportar os íons de ferro e magnésio nos tecidos
vegetais.
D) sua deficiência está associada à xeroftalmia.
E) não é biossintetizada pelo organismo humano.
E) funcionar como mantenedora do metabolismo nos
organismos vivos.
Bernoulli Sistema de Ensino
19
Frente A
03. A
água apresenta diversas propriedades físico-químicas
05. (Enem–2005)
dos já é tratada como epidemia, começa a preocupar
seletivos dos seres vivos em nosso planeta. Cientistas que
especialistas no Brasil. Os últimos dados da Pesquisa de
buscam vida em outros planetas colocam como condição
Orçamentos Familiares, realizada entre 2002 e 2003 pelo
fundamental a presença de água líquida. Podemos afir-
IBGE, mostraram que 40,6% da população brasileira estão
mar, em relação às propriedades da água e às possíveis
acima do peso, ou seja, 38,8 milhões de adultos. Desse
adaptações dos seres vivos, graças à presença da mesma
total, 10,5 milhões são considerados obesos. Várias são as
em seus corpos, que
dietas e os remédios que prometem um emagrecimento
A) a água permite constantes variações de pH do sangue
de animais como o homem.
rápido e sem riscos. Há alguns anos foi lançado no mercado
B) o baixo calor específico permite que a água só controle
a temperatura corpórea dos seres vivos quando está
acima de 80% no corpo dos mesmos.
inibe a ação das lípases, enzimas que aceleram a reação de
C) a pressão exercida sobre um líquido é transmitida para
todos os pontos do líquido. Isso permite que a água
sirva de esqueleto hidrostático nos corpos de alguns
invertebrados.
é eliminada com as fezes. Como os lipídios são altamente
D) a pequena capacidade da água de solubilização de
substâncias limita os seres vivos em relação ao transporte nos fluidos corpóreos.
desagradáveis diarreias. Além do mais, podem ocorrer
E) a fervura da água pode impedir algumas infecções de
transmissão orofecal, porém elimina todos os sais e
compromete a nutrição dos indivíduos.
A) essas vitaminas, por serem mais energéticas que as
brasileiro um remédio de ação diferente dos demais, pois
quebra das gorduras. Sem serem quebradas elas não são
O
absorvidas pelo intestino, e parte das gorduras ingeridas
energéticos, a pessoa tende a emagrecer. No entanto,
esse remédio apresenta algumas contraindicações, pois
a gordura não absorvida lubrifica o intestino, causando
casos de baixa absorção de vitaminas lipossolúveis, como
as A, D, E e K, pois
demais, precisam de lipídios para sua absorção.
B) a ausência dos lipídios torna a absorção dessas vitaminas desnecessária.
(Enem–2000) No Brasil, mais de 66 milhões de pessoas
C) essas vitaminas reagem com o remédio, transfor-
beneficiam-se hoje do abastecimento de água fluoretada,
mando-se em outras vitaminas.
medida que vem reduzindo, em cerca de 50%, a incidência de cáries. Ocorre, entretanto, que profissionais de
D) as lípases também desdobram as vitaminas para que
saúde, muitas vezes, prescrevem flúor oral ou complexos
essas sejam absorvidas.
vitamínicos com flúor para crianças ou gestantes, o que
E) essas vitaminas se dissolvem nos lipídios e só são
leva à ingestão exagerada da substância. O mesmo ocorre
absorvidas junto com eles.
com o uso abusivo de algumas marcas de água mineral
que contém flúor. O excesso de flúor – fluorose – nos
dentes pode ocasionar desde efeitos estéticos até defeitos
estruturais. Foram registrados casos de fluorose tanto
em cidades com água fluoretada pelos poderes públicos
06.
O enriquecimento de alimentos com nutrientes essenciais
para o homem é uma prática que vem aumentando por
parte da indústria alimentícia.
como em outras abastecidas por lençóis freáticos que
As opções a seguir representam nutrientes acrescentados
naturalmente contêm flúor.
a alguns alimentos com as respectivas vantagens para o
APCD, Revista da Associação paulista de cirurgiões dentistas,
v. 53, n. 1, jan.- fev., 1999 (Adaptação).
Com base no texto anterior e em seus conhecimentos
sobre o assunto, analise as afirmações a seguir:
I. A fluoretação da água é importante para a manutenção
do esmalte dentário, porém não pode ser excessiva.
II. Os lençóis freáticos citados contêm compostos de flúor
em concentrações superiores às existentes na água
tratada.
nosso organismo.
I. Biscoitos enriquecidos com cálcio, nutriente importante
para prevenir o escorbuto.
II. Farinha de trigo com ferro, para diminuir a incidência
de anemia.
III.Leite enriquecido com vitamina A, importante na prevenção da diarreia.
IV. Sucos acrescidos de vitamina C, que apresenta ação
antioxidante.
III.As pessoas que adquiriram fluorose podem ter utilizado
outras fontes de flúor, além da água de abastecimento
público, como cremes dentais e vitaminas com flúor.
É correto o que se afirma apenas em
A) I e II.
B) I e III.
Pode-se afirmar que apenas
A) I é correta.
D) I e III são corretas.
C) II e III.
B) II é correta.
E) II e III são corretas.
D) II e IV.
C) III é correta.
20
A obesidade, que nos países desenvolvi-
que influenciaram direta ou indiretamente os processos
BE
RN DI
R
O EI
U T
LL O
I S
SI R
ST ES
EM ER
A VA
D DO
E
EN S:
SI
N
04.
Capítulo 1
Coleção Estudo EM1
E) III e IV.

Documentos relacionados