Prof. Eduardo - jcr

Сomentários

Transcrição

Prof. Eduardo - jcr
ANEXO 2
INSTITUCIONAL/IFSP
PROJETO DE PESQUISA
TÍTULO DO PROJETO: Análise do Valor e da Variação do Preço da Cesta Básica de Alimentos
na cidade de Jacareí: um estudo quantitativo de painel de respondentes varejistas.
Área do Conhecimento (Tabela do CNPq):
6
.
0
2
.
0
1
.
0
3
Área: Ciências Sociais Aplicadas, Mercadologia.
1. RESUMO
Este trabalho tem como finalidade calcular e comparar o preço dos produtos
alimentícios da cesta básica de Jacareí. Esta pesquisa terá uma proposta metodológica
de painel de respondentes que representa uma forma de análise temporal e transversal
de dados. Esses dados de pois de tabulados e analisados serão comparados com diversas
cidades nacionais. Por fim, a resultado será de grande valia para análise econômica da
região.
2. FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA
Define-se cesta básica como dieta compatível com os requisitas nutricionais de
determinado indivíduo (HORN, 1995). A cesta básica é uma referência do composto
alimentar de determinado individuo ou população. Dessa forma, existem diferentes
composições de cestas básicas por alimentos que venham satisfazer as necessidades
alimentares dos seres humanos. O conhecimento dos produtos e dos preços dos
aplicados por diversas regiões em suas cestas básicas é requisito importante da tomada
de decisão da população e dos gestores. No que tange a gestão tem-se a necessidade de
registrar a evolução dos preços da cesta básica de determinada região para uma melhor
tomada de decisão. Diversos autores tomam a cesta básica como premissa inicial na
análise dos índices de pobreza e distribuição de renda de determinada região (HORN,
1995; TOMICH et al., 1998; BELIK, 2003).
No Brasil existem algumas instituições que calculam o preço médio mensal da
cesta básica do brasileiro. Dentre elas pode-se citar as mais importantes: citar o
-
7
DIEESE1, FGV2, FIPE3, entre outras. Essas instituições apresentam mensalmente o
valor da cesta básica para diversas regiões metropolitanas do país. No entanto essas
instituições não publicam os valores das cestas básicas em diversas regiões não
metropolitanas. A cidade de Jacareí não é atendida pelos cálculos do valor da cesta
básicas desses institutos.
A cidade de Jacareí é uma cidade da região do Vale do Paraíba. Situada ao
sudeste da região e com aproximadamente 215.000 habitantes, tem um intenso fator
industrial e comercial, densidade populacional alta, e altos índices de desenvolvimento
humano. Essa cidade é desfavorecida de índices de análise do preço da cesta básica.
3. OBJETIVOS
Diante deste contexto, o principal objetivo do presente projeto é calcular o custo
da cesta básica para o município de Jacareí. Para tal, pretende-se coletar, tabular,
calcular e divulgar os preços dos produtos que compõe a cesta básica. Assim tem-se a
seguinte pergunta de pesquisa:
Qual o valor da cesta básica vendida em Jacareí?
Para responder a presente pergunta tem-se o seguinte objetivo principal:
• Coletar, tabular, calcular e divulgar o preço dos produtos que compõem a cesta
básica no município de Jacareí.
• Comparar mensalmente por 9 meses o preço dos produtos de compõem a cesta
básica no município de Jacareí.
E tem como objetivos secundários:
• Comparar o preço da cesta básica calculada neste trabalho com os preços de
cidades metropolitanas.
• Comparar o preço da cesta básica calculada neste trabalho com os preços de
cidades da região do Vale do Paraíba.
Na seção dois apresentam-se os benefícios e justificativas deste projeto, na seção
três apresenta-se a revisão de literatura, na seção quatro a metodologia, e na seção cinco
apresenta-se o cronograma de execução do projeto.
1
Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos
Fundação Getúlio Vargas
3
Fundação Instituto de Pesquisa Econômicas
2
Os possíveis benefícios resultantes da execução do presente projeto foram
divididos em quatro subseções, as quais serão apresentadas abaixo.
A sociedade Jacareiense terá acesso as informações de preços da cesta básica
calculas mensalmente por instituto responsável e imparcial. Dessa forma a sociedade
terá um parâmetro para efetuar suas comprar e conhecer e mercado da cesta básica de
sua região.
O aluno que participar do projeto irá obter amplo conhecimento em
administração, economia e mercado de alimentos nacional. Terá acesso a informações
de mercado e econométricas que serão um diferencial em sua formação.
O IFSP – Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo
poderá obter maior visibilidade com a divulgação do custo da cesta básica no município
de Jacareí. Essa maior visibilidade, associada à divulgação de resultados transparentes e
relatórios formulados pelo docente e discente. Adiciona-se que com a divulgação do
preço da cesta básica, que necessariamente deve despertar interesse social por motivos
já descritos anteriormente, o IFSP – Instituto Federal de Educação, Ciência e
Tecnologia de São Paulo aumenta ainda mais sua aproximação com a sociedade.
A execução do projeto e a divulgação dos resultados em jornais e rádios locais
reforçam o nome do curso de Administração do IFSP – Instituto Federal de Educação,
Ciência e Tecnologia de São Paulo e certificam ainda mais a sua qualidade. O projeto
também tem o potencial de fortalecer e consolidar a pesquisa e a extensão dentro do
curso de Administração, itens fundamentais para aumentar ainda mais o reconhecimento
do curso nos meios acadêmico e social.
4. MATERIAIS E MÉTODOS
Os produtos da cesta básica e suas respectivas quantidades mensais são
diferentes por regiões e foram definidos pelo Decreto 399 de 1938, que continua em
vigor. A sua estrutura encontra-se na tabela abaixo. A metodologia está fortemente
baseada naquela proposta pelo DIEESE (2009).
A composição da cesta básica na cidade de Jacareí (produtos e suas respectivas
quantidades mensais) será semelhante à composição da Região 1. A compatibilização
com a metodologia do DIEESE possibilita a realização de comparações entre o custo da
cesta básica em Jacareí e o custo da cesta básica nas 17 capitais onde o DIEESE executa
a pesquisa. Além disso, pretende-se calcular o percentual do salário mínimo necessário
para a compra de uma cesta básica em Jacareí e a quantidade necessária de horas de
trabalho para a compra de uma cesta básica em Jacareí. Essa quantidade necessária de
horas é calculada para um trabalhador que recebe um salário mínimo, porém pode-se
extrapolar para os que recebem mais salários, fazendo uma simples ponderação
matemática.
Segundo a Dieese (2009), pode-se agrupar os locais de compra do consumidor em 4
tipos de equipamento de comércio. Esses equipamentos são:
a) Supermercados: supermercados, hipermercados, mercearias, armazéns, empórios,
etc.;
b) Feiras: feiras-livres, mercado municipal, horti-frutis, sacolões, quitanda, frutaria, etc;
c) Açougues: açougue e casa de carne;
d) Padarias: padaria, confeitaria, casa de pães, doceria, etc.
Nos últimos anos, têm-se constatado o deslocamento da compra de produtos
alimentares em direção aos supermercados e hipermercados (SATO; BESSA, 2000;
SILVA; MACHADO, 2004). Esse canal de distribuição tem feito uso de diversas
ferramentas que permitem avaliar as necessidades do consumidor e oferecer ao mesmo a
conveniência de tempo e lugar para a aquisição dos produtos. Os varejistas assumem a
responsabilidade pela promoção dos produtos e têm sido o membro do canal de
distribuição a observar e desenvolver ações que atendam às exigências dos
consumidores finais (SILVA; MACHADO, 2004). Assim, pode-se concentrar o
levantamento de dados da pesquisa nos supermercados.
Após a realização de cada coleta, os dados devem ser imediatamente tabulados
nas planilhas construídas para o cálculo do custo da cesta básica. O preço de cada
produto deve ser multiplicado por sua respectiva quantidade na composição da cesta.
Somando-se os preços médios de todos os produtos (já ponderados por marca e
multiplicados por suas respectivas quantidades), obtém-se o preço da cesta básica para o
município de Jacareí naquele período. Após a obtenção do preço total da cesta básica,
calcula-se a participação percentual de cada produto no total, bem como a variação no
preço de cada produto com relação ao mês anterior.
Os produtos da cesta básica e suas respectivas quantidades mensais são
diferentes por regiões e foram definidos pelo Decreto 399 de 1938, que continua em
vigor. A sua estrutura encontra-se na tabela abaixo.
Tabela 3.2 Produtos da cesta básica e suas quantidades mensais em diferentes regiões
brasileiras.
Alimentos
Carne (kg)
Região 1 Região 2 Região 3
6
4,5
6,6
Leite (l)
7,5
6
7,5
Feijão (kg)
4,5
4,5
4,5
Arroz (kg)
3
3,6
3
Farinha (kg)
1,5
3
1,5
Batata (kg)
6
Tomate (kg)
9
12
9
Pão francês (kg)
6
6
6
Café em pó (kg)
0,6
0,3
0,6
Banana (unid.)
90
90
90
Açúcar (kg)
3
3
3
Óleo (ml)
750
750
900
Manteiga (kg)
0,75
0,75
0,75
6
Região 1: SP, MG, ES, RJ, GO e DF
Região 2: PE, BA, CE, RN, AL, SE, AM, PA, PI, TO, AC, PB, RO, AM, RR e
MA
Região 3: PR, SC, RS, MT e MS.
Fonte: DIEESE, 2009.
5. PLANO DE TRABALHO
Tabela 5.1 Metas estabelecidas para a pesquisa.
METAS
DESCRIÇÃO
1
Analisar a população
2
Escolher a amostra
3
Coletar, tabular e analisar os dados
4
Comparar os dados.
5
Entrega do Relatório Parcial- até 15/07/15
6
Coletar, tabular e analisar os dados
7
Comparar os dados.
8
Escrever relatório final
9
Entrega do Relatório Final – até 30/11/2015
Tabela 5.2 Cronograma proposta para cumprimento das metas.
MESES
METAS
MAR
ABR
MAI
JUN
JUL
AGO
SET
OUT
NOV
1
X
2
X
3
X
X
X
X
X
X
X
X
X
4
X
X
X
X
X
X
X
X
X
5
X
6
X
X
X
X
X
X
X
X
X
7
X
X
X
X
X
X
X
X
X
8
X
9
X
6. VIABILIDADE DE EXECUÇÃO
Para medir a evolução dos preços dos produtos que compõe a cesta básica, serão
pesquisados 5 supermercados ararenses, conforme a tabela abaixo. A seleção desses
estabelecimentos levou em consideração a localização de cada um deles, procurando
abranger todas as regiões do município, bem como as diferenças na demanda em cada
região.
Tabela 6.1 Supermercados consultados na pesquisa para levantamento dos preços da
cesta básica.
Supermercado
Endereço
Extra
R. Barão de Jacareí, 584
Carrefour
Av. Dep. Benedito Matarazzo, 5701
Maktub
Av. Pereira Canmpos, 255
Shibata
Rua Pompilio Mercadante, 196
Wal Mart
Av. Siqueira Campos, 1265
Torna-se necessário visitar cada um dos estabelecimentos, com vistas a
conseguir a autorização de seus proprietários ou gerentes para a realização da pesquisa.
Havendo autorização, passa-se à verificação das marcas e dos tipos de produtos
existentes e que farão parte do cálculo.
7. RESULTADOS ESPERADOS E DISSEMINAÇÃO
Após o início do projeto, pretende-se a construção de parcerias com jornais e
rádios da cidade de Jacareí para a divulgação dos resultados. Os resultados serão
divulgados sob a forma de relatórios mensais, nos quais constará:
i) o custo da cesta básica na cidade de Jacareí;
ii) a evolução do custo da cesta básica em relação ao período anterior;
iii) principais produtos que contribuíram positivamente e negativamente para a
evolução do custo da cesta básica;
iv) análise comparativa da cesta básica em Jacareí com a cesta básica em São
Paulo e em outras cidades.
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
BELIK, W. Perspectivas para segurança alimentar e nutricional no Brasil. Saúde e
Sociedade, v. 12, n. 1, p. 12-20, 2003.
DEPARTAMENTO
INTERSINDICAL
DE
ESTATÍSTICA
E
ESTUDOS
SOCIOECONÔMICOS – DIEESE. Cesta Básica Nacional – Metodologia da Cesta
Básica Nacional. Disponível em <http://www.dieese.org.br/rel/rac/metodologia.pdf>.
Acesso em 30 maio 2011.
HORN, C.H. Pobreza e mercado de trabalho: cálculo de uma linha de pobreza absoluta
para a região metropolitana de Porto Alegre. Indicadores Econômicos FEE, v. 23, n. 1,
p. 185-200, 1995.
INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. IBGE [email protected]
Disponível em < www.ibge.gov.br/cidadesat>. Acesso em 30 maio 2011.
SATO, G.S.; BESSA, A.A.J. O varejo de alimentação no Brasil: concentração via
fusões e aquisições. Instituto de Economia Agrícola, São Paulo, 2000. Disponível em
<www.iea.sp.gov.br>. Acesso em: 30 maio 2011.
SILVA, A.L.; MACHADO M.D. Canais de distribuição para produtos agroindustriais.
In: BATALHA, M.O. Gestão do agronegócio. São Carlos: EdUfscar, 2005. cap. 5, p.
221-260.
TOMICH, F.A.; MAGALHÃES, L.C.G.; GUEDES, E.M.; CARVALHO, A.X.Y.
Desoneração do ICMS da cesta básica. Planejamento e políticas públicas, n. 17, p. 213253, 1998.

Documentos relacionados

Nota Técnica: Atualização da Metodologia da Cesta Básica Nacional

Nota Técnica: Atualização da Metodologia da Cesta Básica Nacional suas respectivas quantidades mensais são diferentes por regiões conforme definidos no decreto que, apesar de ter mais de 70 anos, continua em vigor (ver Quadro). QUADRO Produtos e quantidades da ce...

Leia mais

Metodologia da Cesta Básica Nacional Versão Preliminar

Metodologia da Cesta Básica Nacional Versão Preliminar Nos locais, onde o preço da banana é comercializado por kg, pesar algumas bananas, do tipo normal/médio (como já é feito), e calcular o peso médio da dúzia naqueles locais. Após a coleta do mês que...

Leia mais

Demostração de metodologia

Demostração de metodologia 1938, instituiu o salário mínimo e a cesta básica nacional (Ração Nacional), com 13 produtos alimentícios nas quantidades exatas para a sobrevivência de um trabalhador adulto, sendo usada de referê...

Leia mais