Feliz Natal! - Sindicato dos Padeiros de São Paulo

Сomentários

Transcrição

Feliz Natal! - Sindicato dos Padeiros de São Paulo
Dezembro – 2014
Natal das crianças
Em clima de fraternidade festa da “FAMÍLIA PADEIROS”
reúne milhares de pessoas no CMTC Clube
Paulo Rogério “Neguita”
Adultos e crianças da “FAMÍLIA
PADEIROS” participaram dessa
grande confraternização, marcada
pelo respeito e fraternidade. Os trabalhadores, seus familiares e amigos puderam trocar experiências e
opiniões com muito churrasco, forró,
mocotó e chopinho gelado. As crianças pequenas e grandes passaram o
dia se divertindo com os brinquedos
e muitas atividades lúdicas.
Com repertório contendo gêne-
ros musicais brasileiros tocados no
suingue do forró, o som das bandas
Arriba Saia e Tonyan do Forró levantaram a galera. Durante as dez
horas de apresentações musicais
o público ficou contagiado pelo
Paulo Rogério “Neguita”
ritmo das diversas bandas que se
apresentaram. A área do arrasta pé
permaneceu sempre lotada, o que
todos queriam era forrozar.
Leia mais nas págs. 4 e 5
Seminário de
Planejamento e Organização
do Sindicato reuniu mais de
500 participantes
O Seminário de Planejamento e Organização do Sindicato reuniu
mais de 500 participantes, entre cipeiros da Panificação e Confeitaria,
diretores, assessores do Sindicato, funcionários e dirigentes da Federação Brasileira de Trabalhadores da Panificação (Febrapan), entre os
dias 4 e 6 de dezembro. Seminário abordou a NR12 Saúde e Segurança
no Trabalho, CIPA, Conjuntura Política Sindical e Conjuntura Político
Nacional, entre outros temas importantes.
Leia na pag. 3
Editorial
Sempre em frente, é o Rumo Certo.
Nada é fácil, por isso temos que
Lutar Sempre! Leia na pag. 2
Retrospectiva 2014
Veja os principais fatos nas
páginas 6 e 7
Espaço Jovem - ALERTA
Casos de aids aumentam mais de 50%
entre jovens brasileiros. Leia na pag. 8
Dezembro – 2014
Feliz Natal!
A diretoria e os funcionários do Sindicato dos
Padeiros de São Paulo desejam a todos um
próspero 2015 repleto de saúde, fraternidade e paz!
1
Editorial
Sempre em frente, é o Rumo Certo.
Nada é fácil, por isso temos que Lutar Sempre!
P
ara fecharmos este ano,
marcado pelo total compromisso com a categoria que
representamos, realizamos em dezembro nosso Seminário Anual de
Planejamento e Organização. Com
a participação de toda Diretoria,
funcionários, cipeiros, assessores
e convidados, discutimos a atuação do nosso sindicato, da base
até os serviços prestados, além
de organizarmos e planejarmos
nossas metas para o ano de 2015.
Mais uma vez o patronal resistiu em atender nossas reivindicações. Fechamos o ano com uma
Campanha Salarial muito difícil,
mas com avanços significativos.
Com firmeza nos impomos ao patronal, ampliando nossas conquistas.
Traçando uma comparação em
todo território nacional, estamos
dentro das categorias que mais
conseguiram aumento nas negociações salariais na atualidade.
Conquistamos reposição da infla- empregados o SEGURO DE VIDA conquistamos, demonstram que a
ção, mais aumento real, além de e Acidentes Pessoais em grupo e categoria está unida e mobilizada,
outros benefícios significativos: 8% o AUXÍLIO FUNERAL, observadas lutando pela valorização e melhoria
de REAJUSTE salarial e
das condições de trabalho.
9% no reajuste do piso.
Para nós o papel funTambém fechamos vádamental de um sindicato
rios Acordos Coletivos,
é organizar sua categoria
que tiveram entre 8% e
e lutar incessantemente
11% de reajuste.
para buscar sempre uma
Nossa pauta avan“fatia” a mais para seus
çou muito nas cláutrabalhadores. Isso só
sulas econômicas e
acontece com entidades
sociais, demonstrando
sindicais que têm como
a força dos padeiros.
princípio a luta, como o
Por exemplo, consenosso sindicato.
guimos melhorar a
O Sindicato dos Pacláusula do plano de
deiros tem somente um
saúde. Agora a emlado, o do trabalhador,
Chiquinho Pereira,
presa pode contratar presidente do Sindicato e Secretário de Organização e Políticas porém, fazemos questão
qualquer tipo de plano
de trabalhar com respeito
Sindicais da União Geral dos Trabalhadores - UGT
de saúde e de qualquer
a todos. Acreditamos que
valor. Também conseguimos um au- coberturas mínimas. A tabela da o reconhecimento por nossa posmento significativo na cláusula que apólice desse Seguro sofreu um tura foi conseguirmos o respeito,
estabelece às empresas que façam, aumento de 33,33%. Esses avan- tanto dos trabalhadores quanto do
obrigatoriamente, em favor de seus ços, entre outros importantes que patronal. Continuaremos lutando
POR DENTRO
DO LIVRO
PISOS SALARIAIS São Paulo
Divulgação
VÁLIDO ATÉ 31/10/2015
Empresas com até 60 empregados. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . R$ 1.085,76
Empresas com mais de 60 empregados . . . . . . . . . . . . . . . . . . . R$ 1.172,59
O jornal A Massa reproduz nessa edição outro
trecho do livro “Tempos de Luta e Glória – A
História do Sindicato dos Padeiros de São
Paulo (1930 a 2010)” de autoria de Claudio
Blanc e Chiquinho Pereira.
Novo tempo,
nova sede
Primeiro, pagava-se aluguel de duas
salas no MARTINELLI – nos andares 11º
e 17º. Às vezes não havia dinheiro para
se pagar aluguel, e os sindicalistas se
cotizavam para saldar a despesa. Mas, em
1964, uma sala, no 13º andar, do Martinelli
foi finalmente comprada. Era uma grande
vitória: a primeira sede própria. Os fundos
para a compra da sede no Martinelli foram
levantados por meio de arrecadação, com
a Campanha do Tijolinho, através da qual
os associados adquiriram os tijolos simbólicos da nova sede em troca de doações.
Em 1968, na gestão de Antônio Xavier dos
Santos foi feita a primeira campanha para
terminar de pagar a sede no Martinelli.
Com a compra da sala, a sede do Sindicato passou a funcionar no mesmo lugar
que o Centro da Consolação. Isso afetou
para que as empresas repassem
parte do seu lucro aos trabalhadores, pois somos merecedores.
Para isso aprimoramos nossa
organização. Com muita destreza
discutimos e nos atualizamos no
cenário sindical e político nacional. Assim fizemos nestes três dias
de seminário, com muita vontade
e disciplina.
Chegamos ao fim desse ano
com muitos acertos, com certeza
aprendemos com nossas falhas e
pretendemos corrigi-las para que
2015 seja só de acertos. Se não
perfeito, errando menos.
Sempre em frente, é o Rumo
Certo. Nada é fácil, por isso
temos que Lutar Sempre, mas
com a certeza de que esse será
mais um ano em que não nos
curvaremos à luta na conquista
por mais qualidade de vida para
nossa categoria. Feliz 2015 para
todos e todas!
plr em São Paulo
Empresas com 20 empregados . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . R$ 218,59
Empresas com 21 a 35 empregados . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . R$ 314,23
Empresas com 36 a 56 empregados . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . R$ 416,68
A PLR será paga em duas parcelas iguais.
A primeira, em abril de 2015. A segunda, em agosto de 2015.
PISOS SALARIAIS abc
sobremaneira o ambiente da sede. Os
padeiros que iam à sede em busca de colocação tinham um comportamento menos
que civilizado. As brigas eram comuns. Tão
comuns que a seção humorística do jornal
A Massa, Veneno do Mês fez piada dessa
rotina em sua edição de abril de 1960.
“No Centro de Colocações não vai mais
haver brigas”, garante o editor. E explica
o motivo: “temos 15 delegados na Classe”.
O Centro de Colocação, antes útil para os
padeiros desempregados e o núcleo ao redor do qual se formou Sindicato, começava
a se deteriorar.
VÁLIDO ATÉ 31/05/2015
Empresas com até 60 empregados. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . R$ 1.070,00
Empresas com mais de 60 empregados . . . . . . . . . . . . . . . . . . . R$ 1.150,00
plr no abc
Conforme a CCT 2014-2015 dos trabalhadores do ABC, o abono salarial (veja
valor abaixo) será pago em duas parcelas de 50% cada uma. A primeira parcela será quitada em janeiro de 2015. A segunda em abril de 2015.
Empresas com 1 a 15 empregados . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . R$ 195,00
Empresas com 16 a 40 empregados . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . R$ 350,00
Empresas com mais de 41 empregados . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . R$ 510,00
Trabalhador de SP e do ABC, se você não está recebendo a PLR, o abono
salarial e se o piso estiver abaixo da CCT comunique o nosso Sindicato.
expediente
Publicação do Sindicato dos Trabalhadores
nas Indústrias de Panificação e Confeitaria de
São Paulo.
Diretor responsável:
Francisco Pereira de Sousa Filho
Presidente:
Francisco Pereira de Sousa Filho (Chiquinho)
2
Sede - Rua Major Diogo, 126, Bela Vista,
São Paulo/SP - CEP: 01324-000
Telefone: 3116.7272 - Fax: 3242-1746
Vice-presidente:
Pedro Pereira de Sousa
Secretário adjunto de finanças:
Fernando Antonio da Silva
Secretário-geral:
Valter da Silva Rocha (Alemão)
Secretário de assuntos jurídicos:
José Alves de Santana
Secretário adjunto:
Geraldo Pereira de Sousa
Secretário para cultura, formação e educação:
Ângelo Gabriel Victonte
Subsede São Miguel - Av. Nordestina, 95
Telefone: 2956-0327
Secretário de finanças:
Benedito Pedro Gomes
Secretário de comunicação e imprensa:
José Francisco Simões
Subsede Osasco - Rua Mariano J. M. Ferraz, 545
Telefone: 3683-3332
Subsede Santo André - Travessa São João, 68
Telefone: 4436-4791
Subsede Santo Amaro - Rua Brasílio Luz, 159
Telefone: 5686-4959
Edição e redação: Candida Monteiro Cabral
Edição de arte e diagramação: R. Simons
Fotografia: Paulo Rogério “Neguita” e Zhe Ricardo
Produção de vídeo: Zhe Souza
Tiragem: 30 mil exemplares
Impressão: UNISIND
www.padeiros.org.br - [email protected]
Dezembro – 2014
Seminário
de
Planejamento
e
Organização
2015: Sindicato dos Padeiros
intensificará mobilização para
avançar nas conquistas da categoria
Além de reforçar o comprometimento com a categoria
é imprescindível intensificar a mobilização para conquistar mais direitos
R
eforçar a luta para avançar
nas conquistas, melhorando
os direitos previstos na Convenção
Coletiva de Trabalho (CCT), as condições de vida dos trabalhadores e
concentrar ainda mais força para que
todas as empresas do setor cumpram
a NR 12, obrigando que as padarias
a instalarem maquinários e equipamentos seguros em todo o país, são
algumas das importantes resoluções
do Seminário Anual de Planejamento
e Organização promovido pelo Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias
de Panificação e Confeitaria de São
Paulo. A construção de uma sociedade
mais justa, com melhor distribuição
de renda, emprego, saúde, moradia,
educação e transporte de qualidade
para todos continua na meta de luta
para 2015.
O evento reuniu mais de 500 participantes, entre cipeiros da Panificação
e Confeitaria, diretores, assessores do
Sindicato, funcionários e dirigentes da
Federação Brasileira de Trabalhadores
da Panificação (Febrapan), entre os
dias 4 e 6 de dezembro.
Saúde em primeiro lugar
O primeiro dia do Seminário,
04/12, foi dedicado à Saúde e Segurança do Trabalho (SST) e trouxe especialistas que abordaram temas como
as Normas Regulamentadoras NR 05
e 12 que tratam o tema. O evento foi
transmitido ao vivo, gratuitamente,
diretamente do Hotel Braston, no site
do Sindicato. É possível assistir toda
a rodada de discussões, palestras e
debates acessando nosso site: www.
padeiros.org.br.
Chiquinho Pereira lembrou o movimento de empresários pela anulação
da NR 12 e reforçou a necessidade do
Sindicato permanecer atuante e alerta
no propósito de seu cumprimento.
Argumentou sobre a urgência de am-
pliarmos essa luta, para assegurar que
trabalhadores de todo Brasil tenham
mais segurança, acabando com as
vergonhosas mutilações no País.
Nos dias 5 e 6, o Seminário
continuou na sede do Sindicato, na
Rua Major Diogo, 126, tornando-se
importante espaço para debate sobre
temas de interesse dos trabalhadores.
Conjuntura Política Sindical e Conjuntura Político Nacional foram discutidas
pelos especialistas, proporcionando
esclarecimentos sobre questões
importantes.
O palestrante Francisco Gerson
Marques, Procurador Regional do
Trabalho (CE) e Coordenador Nacional
da Promoção da Liberdade Sindical
(Conalis) falou sobre a atuação do
Ministério Público do Trabalho e
o Movimento Sindical. “O grande
capital não quer a organização dos
trabalhadores”, comentou. “Reajustes
salariais acima dos índices da inflação
foi uma vitória dos sindicatos”, disse
Marques. “Conquistas materiais são
boas, mas é preciso mais dos sindicatos. Conversar sobre eticidade, honestidade, democracia”, argumentou.
A palestra Conjuntura Econômica
Nacional, proferida pela Profa. Dra.
Maria Alejandra Madi, discorreu
sobre economia nacional e mundial,
com enfoque no baixo crescimento
da economia, na reforma ministerial
da pasta e na falta de diretrizes no
país. O seminário contou ainda com
as palestras de Dra Aida Cristina
Becker, Engª. de Segurança do Trabalho e Auditora Fiscal do Ministério do
Trabalho e Emprego; Erledes Elias da
Silveira, coordenador da Secretaria de
Organização e Políticas Sindicais da
UGT, com o tema SINDICALISMO NOS
PADEIROS: Repensando Caminhos
para a Efetiva Participação nas Políticas Públicas e Sociais, entre outros
importantes palestrantes.
Saúde e Segurança no
Trabalho foram os temas
principais do Seminário, que
reuniu mais de 500 participantes
Normas Regulamentadoras de Saúde e Segurança no Trabalho
A NR 05 - COMISSÃO INTERNA DE PREVENÇÃO DE ACIDENTES (CIPA) tem como objetivo a prevenção de acidentes
e doenças decorrentes do trabalho, de modo a tornar compatível permanentemente o trabalho com a preservação
da vida e a promoção da saúde do trabalhador. Já a NR 12 - SEGURANÇA NO TRABALHO EM MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS exige o uso de máquinas, equipamentos e medidas de proteção que garantam a saúde e a integridade
física dos trabalhadores e estabelece requisitos mínimos para a prevenção de acidentes e doenças do trabalho.
Saúde e Segurança no Trabalho
Os cipeiros da panificação e confeitaria debateram sobre Saúde e Segurança no Trabalho,
tornando-se agentes multiplicadores de conhecimento dentro das panificadoras.
Preocupados em melhorar a saúde e segurança de nossa categoria
reunimos no Seminário os cipeiros
eleitos em seus locais de trabalho,
para prepará-los para uma missão
muito importante: prevenir o trabalhador dos perigos existentes nas
máquinas e equipamentos usadas
nas panificadoras, evitando assim
acidentes e mutilações. Com esse
objetivo organizamos varias palestras
de especialistas, inclusive da área
governamental.
Segundo dados do Ministério da
Previdência Social, durante o ano de
2013, foram registrados no INSS cerca
de 717,9 mil acidentes do trabalho.
Comparado com o ano de 2012, esse
número teve aumento de 0,55%.
Acidentes de trabalho
com máquinas, de 2011 a 2013
Apenas entre 2011 e 2013, tendo
como agente causador o trabalho
com máquinas, um trabalhador morre
a cada três dias, 10 trabalhadores
sofrem amputações e mais de 30
trabalhadores sofreram algum tipo
de fratura no Brasil. Nesse período
foram identificados 172.115 acidentes
do trabalho com agentes causadores
relacionados a máquinas, com 358
mortes e 10.710 amputações.
Nosso objetivo foi alcançado
com sucesso. Mais uma vez essa
iniciativa do Sindicato servirá para
conscientizar a categoria e multiplicar
o conhecimento. Os representantes
cipeiros levarão para suas empresas
todas as discussões sobre saúde e
segurança no trabalho, reduzindo
assim os acidentes.
direitos trabalhistas são sagrados. Empresa irregular deve ser denunciada. Se o patrão não
S Os
NO
registra em carteira, não paga horas extras, não dá folga e só lhe tira o couro, avise o Sindicato!
DE OLHO
LEI
Veja a lista das padarias Fora da Lei que precisam se regularizar
FORA DA
• Pães Doces Texas Guapituba - Rua Haiti, 177
• Panificadora Lindo Pão - Rua Votorantim, 311
• Padaria e Confeitaria Palmeiras - Praça
•Nova Pão Divino Paes e Doces
- Parque das Américas - Mauá, SP
Dezembro – 2014
V. Barcelona - São Caetano do Sul, São Paulo
Marechal Deodoro, 268- Santa Cecília - SP
• Padaria Clebson Ronaldo - Rua Lago da
Mangueira, 247 – J. do Lago - SBC, SP
• Panificadora Shero Hato - Rua José Osório do
Valle, 363 – Vila Paulicéia - Mogi das Cruzes
• Panificadora e Confeitaria A.M.B. - Rua Dr.
Veiga Filho, 48 – Santa Cecília - SP
• Nova Italiana Pães Doces - Rua Braúna, 27 Vila Helena - Santo André, São Paulo
•Padaria Irmãos Campos - Rua Serra de
Bragança, 1684 – Vila Gomes Cardim - SP
• Padaria Bella Tuiuti - Rua Tuiuti, 544 –
Tatuapé - São P aulo, Capital
• Padaria Delícia de Santo André - Rua
Miguel Couto, 600 – V. Pires - Santo André, SP
• Padaria Irmãos Campos Ltda - Av. Guilherme
Giorgi, 1412/1458 – Vila Carrão - SP
• Panificadora Alphaville - Rua do Glicério,
750/756 – Liberdade - São Paulo, Capital
Av. Dr. Arnaldo, 264
Consolação - SP
• Empório Veredas
Rua Dias Leme, 253 – Mooca
São Paulo, Capital
• Doceira Delícius
Rua Santo Antônio, 324 – Loja 2
Bela Vista - São Paulo, Capital
3
FESTA da “FAMÍLIA PADEIRO
Em clima de fraternidade NATAL
N
em mesmo a chuva que caiu em São Paulo
na manhã do dia 13 de dezembro foi capaz
de desanimar os padeiros, seus familiares e
amigos durante a Festa de Confraternização
da “FAMÍLIA PADEIROS” de São Paulo, no
CMTC Clube. Foram mais de dez horas de muitas
atividades e muito forró. E dos bons. Pelo palco
passaram bandas que figuram no gosto popular.
Mais uma vez o NATAL DAS CRIANÇAS,
nossa tradicional Festa promovida anualmente
pelo Sindicato dos Padeiros de São Paulo para
os associados, reuniu milhares de pessoas para
comemorar mais um ano de lutas e vitórias da
categoria com alegria e descontração.
Adultos e crianças da “FAMÍLIA PADEIROS” participaram em peso dessa grande
confraternização, marcada pelo respeito e
fraternidade. Os participantes puderam trocar
experiências e opiniões com muito churrasco,
forró, mocotó e chopinho gelado.
“Enche os olhos ver a criançada pulando
e brincando”, disse o presidente Chiquinho
Pereira. Em tom emocionado também lembrou
a responsabilidade que o Sindicato tem com
os trabalhadores e a importância de ressaltar
o valor que a categoria tem no conjunto do
trabalho. “Valorizamos o trabalho desses homens e mulheres que levantam de madrugada
para preparar o primeiro alimento de todos os
trabalhadores. Somos extremamente impor-
tantes para o conjunto da sociedade. Padeiros,
confeiteiros, balconistas, sem nós a sociedade
não seria completa, não seria o que é”, disse
o presidente. “Estufem o peito, levantem a cabeça, como estou fazendo, com muito orgulho
de sermos padeiros, confeiteiros e balconistas.
Sem pão não tem alimento, e sem alimento não
há vida”, acrescentou. Bastante aplaudido pelos
participantes, o presidente também declarou
dedicação total à luta pelos direitos dos trabalhadores e enfatizou que em 2015 o Sindicato
retomará com força total para atingir as metas
e conquistar melhores condições de trabalho
e vida para todos e todas. “Todos sabem das
dificuldades que atravessamos nessa Campanha
Salarial, mas com trabalho e muita dedicação
nós vamos driblar novamente os obstáculos em
2015”, acrescentou.
Chiquinho Pereira também foi muito aplaudido quando revelou seu projeto para o próximo Natal das Crianças. “Nosso momento de
confraternização é para unir os companheiros,
principalmente do Norte e Nordeste, que são a
maioria dos nossos trabalhadores. A gente sabe
como é ser ‘estrangeiro’ em terras alheias. Mas
se preparem porque no ano que vem vai ser pra
lascar, como se diz no Nordeste. Teremos um dia
de festa pra lascar, como se diz no popular, e
unirmos ainda mais a ‘FAMÍLIA PADEIROS’”,
prometeu.
Ho...Ho...Hooo
Para a criançada foi dedicada atenção
especial, como nas outras edições, reforçando
que elas sempre serão as principais convidadas
da Festa. Foi possível curtir os tradicionais brinquedos, como pula-pula, tobogã e super tobogã,
jumping, cama elástica, piscina de bolinhas etc.,
nas versões de tamanhos para crianças pequenas e pré-adolescentes. Com esse especial cuidado as crianças pequenas e grandes passaram
o dia se divertindo com os brinquedos e muitas
atividades lúdicas. A alimentação também foi
cuidadosamente pensada para o gosto desse
grupo especial, trouxemos todas as guloseimas
que as crianças gostam: carrinhos de cachorro
quente, pipoca e algodão doce, refrigerante.
Além disso se animaram com as apresentações
de mágicos, teatro e pintura de rosto.
Nosso Papai Noel recebeu algumas “missões
especiais” para cumprir durante o evento. Em
clima de muita magia brincou e encantou todas
as crianças, junto com seus ajudantes gnomos e
elfos. Uma das missões que Noel recebeu para
Tivemos a certeza do reconhecimento e do
sucesso da nossa festa, pensada e preparada
em todos os detalhes e com muito carinho
para todos os associados e seus convidados.
Pudemos flagrar muitas crianças chorando
porque não queriam ir embora do evento. Alguns emburrados, outros chorando, mas todos
contrariados porque desejavam ficar mais tempo
na confraternização.
Papai Noel e suas ajudantes fizeram a alegria das crianças presentes na Festa
cumprir durante o evento foi tirar fotos com toda
a criançada. Porém, além da garotada pudemos
conferir vários adultos tirando fotos com o bom
velhinho e sua trupe, sem contabilizar as centenas de selfs. Essa constatação nos deixou muito
contentes, por revelar que a “magia estava no
ar”. Adultos e crianças levaram para suas casas
as fotografias tiradas ao lado do Papai Noel,
Familia unida e feliz em dose dupla
4
Demonstraçã
registrando para sempre os momentos mágicos
que passaram no Natal das Crianças da “FAMÍLIA PADEIROS”. Para a festa ser completa,
no final as crianças com até 10 anos de idade
ganharam presentes. A cada presente que se
abria constatávamos a alegria estampada no
rosto de cada uma. Todas as crianças curtiram
muito os presentes que receberam.
A criançada se divertiu muito com a
presença do Bom Velhinho
Forrozeiros
Os adultos também curtiram muito cada detalhe da festa da FAMÍLIA PADEIROS. Forró com
ronco tradicional, forró urbanizado, forró de pé
de serra, enfim, vários tipos de forró animaram a
galera, que dançou e formou um grande coro para
acompanhar as bandas. Sempre com muita descontração, Mano Véio e Mano Novo, radialistas
consagrados em todo território nacional, foram os
comandantes da festa. Conhecidos pela alegria
contagiante, Mano Véio e Mano Novo contaram
muitos “causos” e histórias engraçadas, anunciaram e recepcionavam as bandas, encantando
a todos. “Nunca vimos isso em nenhum palco.
Todas as crianças que se perderam no evento,
de seus responsáveis, quando são trazidas aqui
para terem seus nomes anunciados, sobem no
palco sorrindo. Isso porque aqui, nessa festa,
estão se sentindo em casa”, comentou Mano
Véio, sobre o clima de satisfação que perdurou
durante todo o evento. As várias atrações da noite
transformaram o CMTC Clube num grande arraiá,
marcado pelo arrasta pé. Durante as dez horas de apresentações musicais o público ficou contagiado pelo ritmo, o que
todos queriam era forrozar. A área do arrasta pé
Dezembro – 2014
ADEIROS” agita CMTC Clube
NATAL DAS CRIANÇAS reúne categoria
Somos a “Família Padeiros”
Neilson Barreto da Silva
Padeiro e confeiteiro há 35 anos, atualmente
trabalha na Padaria Pão de Ló.
“Venho nessa comemoração há 10 anos. Hoje eu
ainda vou trabalhar, vim apenas trazer a esposa, a
sogra e a sobrinha e acabei ficando um pouquinho.
Agora eu trabalho em uma firma que é legal, que
dá todos os direitos da gente. Tem umas padarias por
aí que querem tirar o coro da gente. Ela mata você
antes de se aposentar. Você tem que ser faxineiro,
cozinheiro, lancheiro, tem que ser tudo. É uma profissão que suga muito, a gente que trabalha há 35 anos
na profissão pode falar isso. É uma profissão muito
sofrida, trabalha-se muito, mas tenho muita honra em
meu trabalho. Tenho muito amor à minha profissão”.
Eu tenho 42 anos e há 20 trabalho na profissão de
padeiro e confeiteiro. Sou chefe no Empório Moema. Meu
pai, Raimundo Gomes da Silva, tem 71 anos, também é
padeiro, há 44 anos. Escolhi essa profissão por causa do
meu pai. Vendo ele fazer o pão e amar tanto sua profissão,
também desejei aprender. Eu sei fazer tudo de padaria e
confeitaria, ele me ensinou. Meu pai tem três filhos, dois
são padeiros e um confeiteiro. Somos conhecidos como
irmãos metralhas. Aprendemos a amar nossa profissão
com meu pai, de quem muito temos orgulho. Meu pai é
um dos fundadores do Sindicato.
Trazemos toda a família para a festa. O que mais gosto
nessa festa é a cumplicidade, a liberdade que nós temos.
Raimundo Gomes da Silva,
tem 71 anos, é pai de Márcio Gomes da Silva
e também é padeiro, há 44 anos
ão de Sucesso
permaneceu lotada, “invadida” por dançarinos
aos pares, em grupos, ou até mesmo sozinhos.
Com repertório contendo gêneros musicais brasileiros tocados no suingue do forró, o som das
bandas Arriba Saia e Tonyan do Forró levantaram
em peso a galera. A interação foi profunda.
Tonyan do Forró: Tonyan do Forró fez um
passeio sonoro pela Jovem Guarda, Raul Seixas, entre outros. Na segunda música de sua
apresentação a área de dança já ficou lotada.
Tonyan sempre atrai um grande público, que
prestigia sua alegria contagiante, e dessa vez
não foi diferente. Muito aplaudido pela “FAMÍLIA PADEIROS”, o músico é sucesso garantido.
Arriba Saia: A apresentação abalou, no bom
sentido, toda “FAMÍLIA PADEIROS”. Ninguém
ficou parado. O grupo surgiu em 1998, tocando
xote de raiz na cidade baiana de Eunápolis, na
Bahia. O nome surgiu da brincadeira feita pelos
moradores das cidades de Ibicaraí e Aurelino
Leal, cidades vizinhas, na qual se diz que para
atravessar a ponte entre as duas cidades depois
da chuva, somente “arribando” a saia.
Também participaram do evento as
bandas Ases do Forró, Nilton e Nelton,
Pimentinha do Forró e Farinha na Cuia,
entre outras.
O NATAL DAS CRIANÇAS foi o
maior sucesso, transcorreu num clima
de muita tranquilidade e sucesso de
público, que cantou e dançou do começo ao fim da festa. O destaque ficou
por conta do Papai Noel e à magia que
proporcionou a todas as crianças. Boas
Festas a toda “FAMÍLIA PADEIROS”.
No ano que vem tem mais.
Dezembro – 2014
Chiquinho Pereira, presidente do nosso Sindicato, no palco com Mano Véio e Mano Novo: alegria contagiante
Banda Arriba Saia fez o que prometeu
arribou a galera
Tonyan do Forró presença marcante
em vários eventos do nosso Sindicato
5
R e t ro s p e c
Veja os
principais fatos e
acontecimentos que
marcaram o ano da
nossa categoria
icais, 09.04.14
8ª Marcha Unificada das Centrais Sind
ão
Debate dos aposentados da Panificaç
-2015
Reunião mensal dos Aposentados em
Panificação
Entrega do Titulo de Cidadão
l SCS
SulSancaetanense, Câmara Municipa
icais,
Campanha Salarial 2014-2015, Assemble
Freskito
Assembleia na sede do Sindicato
Reunião com funcionários e colabora
Sindicato
NR 12 e a
Reunião na Desenvolve SP trata da
pamentos
equi
de
a
troc
linha de crédito para a
Visita do Vereador Floriano Pesaro ao
Sindicato
no
Negociação com Patronal ABC, na sede
SP
iros
Pade
dos
icato
Sind
istro do
Chiquinho Pereira, Manoel Dias, Min
ira
Pere
o
Pedr
e
alho
Trab
Seminário Internacional UGT, “1 de
Campanha Salarial 2014-2015,
Assembleia no ABC
Festival Dia do Padeiro, Campeonato
Futebol Society
Assembleia Campanha Salarial 2014
na Costa Lavos
8ª Marcha Unificada das Centrais Sind
abril 2014
Congresso de Fundação UGT/SP,
Hotel Braston-SP
Campanha Salarial 2014-2015,
Assembleia na Brico Bread
dores no
,
Comemoração do Dia do Padeiro 2014
13.06.2014
6
ia na
da
Chiquinho Pereira durante encontro
tantes
esen
repr
com
seff
Rous
a
Presidenta Dilm
das Centrais Sindicais
de
MAIO”
ia no
Campanha Salarial 2014-2015, Assemble
ABC
Dezembro
Dezembro
– 2014
– 2014
c t i va 2 0 1 4
ficação
-2015,
Reunião com os aposentados da pani
Assembleia Campanha Salarial 2014
sede do Sindicato
9ª Copa Leidiane de Futebol
Campanha Salarial 2014-2015,
Assembleia na Dona Deola
Campanha Salarial 2014-2015,
Assembleia na subsede São Miguel
Campanha Salarial 2014-2015,
Assembleia subsede Osasco
Campanha Salarial 2014-2015,
Assembleia subsede Santo Amaro
Greve na Padaria Veredas
Campanha Salarial 2014-2015,
Assembleia na Freskito
mbleia
Campanha Salarial 2014-2015 - Asse
icato
Sind
no
encerramento
Campanha Salarial 2014-2015,
Assembleia na Ofner
Campanha Salarial 2014-2015,
Assembleia na Panco
Campanha Salarial 2014-2015,
Assembleia na Pullman
Assembleia Campanha Salarial 2014
Campanha Salarial 2014-2015,
Assembleia na Cepam
Campanha Salarial 2014-2015,
Assembleia na Ofner
Campanha Salarial 2014-2015,
Assembleia na Panco
Campanha Salarial 2014-2015 Negociação com Patronal SP
rnador,
Chiquinho e Pedro Pereira com o gove
piso
novo
do
cio
anún
nte
Geraldo Alckmin, dura
SP
de
salarial regional
Visita do Deputado Federal Andreas
ao Sindicato
SEMINÁRIO DE ORGANIZAÇÃO E
iros SP
PLANEJAMENTO, Sindicato dos Pade
SEMINÁRIO DE ORGANIZAÇÃO E
iros SP
PLANEJAMENTO, Sindicato dos Pade
ília
NATAL DAS CRIANÇAS, Festa da Fam
iros
Pade
e suas
NATAL DAS CRIANÇAS, Papai Noel
ajudantes
Dezembro
Dezembro
– 2014
– 2014
-2015
na
pcio
NATAL DAS CRIANÇAS, Chiquinho rece
Papai Noel
rtem
NATAL DAS CRIANÇAS, palhaços dive
crianças
Sanchez
lia
famí
NATAL DAS CRIANÇAS, diversão em
as
Em
2015
tem
mais!
7
Edição nº 48 – Dezembro de 2014
Brasil: Casos de aids
aumentam mais de 50% entre
jovens, nos últimos 6 anos
Infelizmente os jovens brasileiros não estão praticando sexo seguro. Desde 2006, os casos de aids na faixa
etária de 15 à 24 anos aumentaram mais de 50%. Infelizmente e irresponsavelmente nossos jovens estão se
contaminando. No resto do mundo, em uma década o número de novos soropositivos entre os jovens caiu 32%.
O
s jovens brasileiros estão contraindo o
vírus da aids. Mas esse quadro é muito
pior: nos últimos seis anos a doença aumentou
50% nessa faixa etária. O Dia Mundial de Luta
Contra a aids, que acontece sempre no dia 1
de dezembro, é uma tentativa de incentivar
mundialmente a reflexão sobre a necessidade
de se praticar o sexo seguro. A campanha
também tem a função de auxiliar no combate
contra o preconceito que os portadores de HIV
- vírus humano de imunodeficiência - sofrem
na sociedade por causa da doença.
“A taxa de detecção de aids, entre jovens
de 15 a 24 anos, vem crescendo em uma
velocidade bem maior que da população em
geral”, explica Jarbas Barbosa, secretário de
Vigilância e Saúde do Ministério da Saúde.
Na última década, 34 mil jovens contraíram o
vírus. No país, morrem 11 mil por ano. Segundo
Barbosa, a doença vem crescendo principalmente entre os jovens do sexo masculino entre
15 a 24 anos. E ele alerta para a importância
desse crescimento: em uma década, cresceu
praticamente 68% nessa faixa etária.
“Houve um aumento absurdo dos casos
de aids entre os jovens nos últimos anos.
Neste sentido, nós no Brasil estamos indo na
contramão de outros países”, alerta o médico
Dráuzio Varella, “O principal motivo é o comportamento sexual dos jovens. Eles acham
que ninguém mais morre de aids hoje, e que
se pegar o vírus é só tomar o remédio que
acabou e que está tudo bem. Está tudo bem,
não. É uma doença grave. Vai ter que tomar
remédio pelo resto da vida. E esses remédios
provocam efeitos colaterais. A aids não tem
cura. Você pega o vírus, o tratamento pode
controlar a doença, mas você vai ter problemas
pelo resto da vida”, acrescenta.
O coquetel de remédios, feito com os antirretrovirais, ajudam a controlar o HIV. Nem
todos os soropositivos se adaptam tão bem
a esse coquetel. Alguns portadores podem
desenvolver efeitos colaterais fortíssimos,
com muita tontura e náusea. Esses medicamentos são ingeridos diariamente, são vários
comprimidos tomados ao longo do dia. Para a
maioria dos infectados, para sempre. Segundo
os especialistas um em cada cinco jovens não
aguenta essa rotina e abandona o tratamento.
“Eu sou soropositivo e descobri que tenho
HIV com 23 anos. Eu tinha um relacionamento.
A gente morava junto e tal. Ele sentou no sofá
comigo e falou: olha, eu fiz o exame, o exame
8
O ALERTA DAS ESTATÍSTICAS
• Um terço dos jovens assume não usar
preservativo quase nunca ou nunca, revela
pesquisa da Unifesp (Universidade Federal
de São Paulo).
• Entre os brasileiros, em todas as faixas
etárias: quatro em cada mil pessoas são
portadoras do HIV.
• Entre os jovens gays esse número é 20 vezes
maior: 100 em cada 1.000.
• Acredita-se que 150 mil brasileiros ainda não
sabem que têm a doença.
deu positivo. Aí eu perguntei qual era o exame,
né? Ele virou pra mim e falou: Fiz o exame de
HIV”, explicou o jovem I. M. em seu depoimento para a reportagem do g1.globo.com.
A aids não acabou e a epidemia ainda não
está controlada. Milhares de brasileiros ainda
estão contraindo o vírus em relacionamentos
estáveis. Não aumente as estatísticas. É simples se cuidar. O vírus pode ser transmitido
através do contato de fluídos corporais do
infectado com o sangue de uma pessoa saudável, por meio de relações sexuais sem pre-
servativo (camisinha), transfusões de sangue
ou compartilhamento de seringas e agulhas.
Os especialistas acreditam que 150 mil
brasileiros ainda não sabem que têm a doença.
Em menos de 20 minutos o exame detecta se
o organismo está infectado pelo vírus. A rede
pública de saúde faz esse teste gratuitamente,
e não é necessário marcar hora com antecedência. Mas, se a pessoa fizer sexo sem proteção e
desejar saber se contraiu o vírus é preciso esperar de 3 a 4 semanas para fazer o exame. Esse
é o período que o vírus demora para aparecer.
Camisinha sempre!
Tratamento preventivo
CAMIsiNHA SEMPRE! Mas se praticou
sexo sem proteção, a rede pública oferece
tratamento preventivo, com remédios que vão
evitar que o HIV penetre em seu organismo.
Porém, essa é uma medida de emergência. Mas
se deixar passar 72 horas depois do contato
sexual, os remédios não farão mais efeito. Eles
devem ser ingeridos diariamente. O tratamento
dura 30 dias. Não tomou certo, perde o efeito. Os
remédios de emergência, profilaxia pós-exposição, ou P.E.P, estão disponíveis da rede pública.
Em 2013 foram usados pouco mais de 20
mil kits de PEP em todo o país. O vírus da AIDS
(HIV) destrói as células brancas do organismo,
responsáveis por proteger e combater doenças no corpo humano. Com a destruição das
defesas do organismo, o corpo fica bastante
fragilizado e propício a ser atacado por inúmeras doenças, como pneumonias, infecções,
herpes e até mesmo alguns tipos de câncer.
Prevenção à Aids com a
profilaxia pré-exposição, ou PREP
Ainda não existe cura para o HIV, porém
esse comprimido, tomado todos os dias previne a transmissão em até 92% dos casos. Ele
forma uma barreira de proteção, impedindo o
HIV de se instalar nas células. O remédio não
é 100% seguro, portanto, cada um faz a sua
parte. Camisinha sempre!
Dia Mundial de Luta contra a AIDS
A aids ainda é uma das doenças que mais
mata no mundo. O Dia Mundial de Luta contra a
aids, pela conscientização da doença e respeito
aos portadores, foi criado pela Organização
Mundial da Saúde (OMS) com o apoio da Organização das Nações Unidas (ONU), em 1987.
A nova campanha de prevenção do governo
brasileiro pretende dar maior visibilidade às
questões do viver com HIV/AIDS e à importância do teste e do tratamento (prevenção
combinada) como prevenção. O incentivo à
que se faça o teste e tratamento é uma nova
abordagem de política pública que será intensificada em 2015. A Campanha vai ao encontro
das metas do UNAIDS/OMS: aumentar para
90% a proporção de pessoas que vivem com o
HIV a conhecerem seu diagnóstico, recebendo
tratamento antirretroviral.
Dezembro – 2014

Documentos relacionados

jornal a massa janeiro/06

jornal a massa janeiro/06 José Alves de Santana

Leia mais

Baixe em PDF

Baixe em PDF jornada de mobilização e fortalecimento da categoria. Chegou a hora de ampliarmos a organização e unidade dos

Leia mais