Arte Egípcia

Сomentários

Transcrição

Arte Egípcia
Arte Egípcia
1º Ano
1º Bmestre
2015
Artes Professor Juventino
Arte Egípcia
 Encontramos
no Egito uma das principais
civilizações da Antiguidade no que diz
respeito ao seu desenvolvimento.
 A sociedade egípcia apresentou
opulência, abundância e complexidade
fabulosas em suas realizações culturais e
na sua organização social.
 E é graças à estruturação da escrita
produzida pelos egípcios que temos uma
compreensão bastante íntegra sobre a
produção dessa cultura.
 Hierógrifos
Arte para a eternidade
 Os
egípcios eram norteados pela
religiosidade, pela crença em deuses e por
acreditarem na vida após a morte,
considerando esta mais importante do que
a vida terrena.
 A grande preocupação do povo egípcio
era garantir conforto, em especial aos seus
soberanos, após sua morte.
 Colossais
obras de arte, assim como a
arquitetura, existiram com a finalidade
de render glórias e eternizar esses espíritos
após a sua morte.
 Todos os bens terrenos eram depositados
em suas câmaras mortuárias, com a
intenção de desfrutá-los na eternidade.
 Considerando o faraó como o grande
chefe religioso e político, uma espécie
de príncipe e sacerdote, um verdadeiro
representante do deus na Terra,
entendemos que viviam sob o escudo do
clero.
 Acredita-se
que o faraó representava os
homens junto aos deuses e os deuses junto
aos homens.
 Um
 Foi
só.
através da busca por essa permanência
que o povo egípcio definiu a alta
matemática, a literatura e as ciências
médicas como fundamentais para a
grandiosidade de sua civilização.
A
combinação da regularidade
geométrica e da profunda observação
da natureza é característica de toda a
arte egípcia.
E
apesar de estática, sua produção
cultural apresentou-se maravilhosamente.
Arquitetura
 Em
virtude da religiosidade do povo egípcio,
monumentais construções arquitetônicas
foram produzidas.
 As pirâmides do deserto de Gizé são as obras
arquitetônicas mais famosas, construídas por
importantes reis do Antigo Império: Quéops,
Quéfren e Miquerinos.
 Próximo a essas três pirâmides localiza-se a
esfinge mais célebre de todo o Egito, uma
metáfora ao faraó Quéfren; entretanto, a
ação corrosiva do vento e das areias do
deserto deram-lhe, ao longo dos séculos, um
novo e enigmático aspecto.
Características arquitetônicas
 Conservação
e solidez;
 Perpetuidade;
 Regularidade geométrica;
 Apropriação de elementos da natureza;
 Enigmabilidade e inacessibilidade
Pirâmides
 As
bases das pirâmides possuem formato
quadrangular, produzidas com enormes
pedras que chegam a pesar em torno de
vinte toneladas e atingem a altura de dez
metros, por dez metros de largura, além
de serem espantosamente lapidadas.
A segunda pirâmide de Snefer.
A fizeram torta para ela não
desabar.
A primeira desabou.
A
porta dianteira da pirâmide aponta para
a estrela polar, com o propósito de que a
influência de sua força se concentrasse
sobre a múmia.
 Os caminhos que levam à câmara
funerária, onde repousa a múmia e seus
pertences, são um verdadeiro labirinto.
Templos
 Carnac
e Luxor são os templos mais
significativos, ambos dedicados ao deus
Amon e construídos no Novo Império, fase
na qual ocorreu o apogeu do poder e da
cultura egípcia.
 Como aspecto artístico mais importante, um
novo tipo de colunas decoradas com
motivos da natureza, como a flor de lótus e
a flor de papiro.
Construções
Emblemáticas
 Túmulos
e os templos apresentam-se
divididos em três categorias:
 Pirâmide – túmulo real, destinado ao
faraó;
 Mastaba – túmulo para a nobreza e os
sacerdotes;
 Hipogeu– túmulo destinado às pessoas
comuns do povo.
Colunas e Templos
 As
categorias das colunas dos
templos egípcios são divididas de
acordo com seu capitel:
 Palmiforme – flores de palmeira;
 Papiriforme– flores de papiro;
 Lotiforme – flor de lótus.
Esfinges
 Concebidas
com o corpo de leão (força)
e com cabeça humana (sabedoria).
 Foram
colocadas na alameda de entrada
do templo para afastar os maus espíritos.
 Os
obeliscos foram erigidos à frente dos
templos com o propósito de materializar a
luz solar.
Escultura
 Com
a necessidade de imprimir na pedra a
ilusão da imortalidade para atender
propósitos religiosos, a escultura egípcia foi
produzida em sua grande maioria numa
atitude serena, geralmente de frente, não
deixando transparecer qualquer sinal de
emoção.
 Estimulados
pela intenção da
permanência, uma vez que sua arte
serviria à eternidade, evitavam formas
protuberantes e as construíam com
materiais muito resistentes como o diorito
e o granito, para que não houvesse
quebra e danos.
 ...Os
egípcios acreditavam que apenas
preservar o corpo não era bastante, mas
que se uma fiel imagem do rei fosse
preservada, não havia a menor dúvida de
que ele continuaria vivendo para sempre.
 Assim, faziam com que artistas esculpissem a
cabeça do rei em imperecível granito e a
colocavam na tumba, onde ninguém a via,
a fim de aí exercer sua magia e ajudar a
alma a manter-se viva na imagem e por
meio dela.
 Um nome egípcio para designar o escultor,
era de fato: aquele que mantém vivo.
 Produziram
as Usciabtis, miniaturas das
imagens funerárias, frequentemente
esmaltadas de verde e azul, cuja função
era substituir o faraó morto nas tarefas mais
árduas do além.
 Apresentavam-se por vezes cobertas de
inscrições.
 Informação
Também
demonstraram superioridade
na qualidade de seu trabalho ao
realizarem os baixo-relevos, que em
sua grande maioria eram pintados.
Recobriram as paredes e as colunas
imprimindo seu estilo por todos os
lugares.
Muitas vezes, os hieróglifos eram
reproduzidos, em baixo-relevo.
A Pintura
A
ornamentação colorida desempenhou
uma poderosa função como complemento
da postura mística e religiosa desse povo.
 Os
pintores egípcios estabeleceram diversas
regras bastante rígidas, que foram seguidas
ao longo de muito tempo
 (busca da permanência).
 Como
suas propriedades gerais,
encontraremos:
 Inexistência das três dimensões;
 Desconhecimento da profundidade;
 Pintura “chapada”, aplicando-se uma cor
de cada vez, sem matizes de claroescuro, consequentemente sem sinal de
volume;
 Uso da “lei da frontalidade” que
estabelece a representação da figura
com o tronco e olhos de frente, cabeça,
pernas e pés de perfil.
 Os
egípcios ficaram conhecidos por sua
organização, e nas artes isso não foi
diferente; assim sendo, a pintura também
foi produzida de forma hierarquizada.
 Representavam em tamanho maior
aqueles de maior importância social, na
seguinte ordem de grandeza: o rei, a
mulher do rei, o sacerdote, os soldados e
o povo.
 As imagens femininas eram pintadas em
ocre, por exemplo, enquanto as
masculinas, em vermelho.
Obrigado

Documentos relacionados

HISTÓRIA DA ARTE

HISTÓRIA DA ARTE toneladas e mediam dez metros de largura, além de serem admiravelmente lapidadas. O interior era um verdadeiro labirinto que ia dar na câmara funerária, local onde estava a múmia do faraó e seus pe...

Leia mais

Arte no Egito Antigo

Arte no Egito Antigo toneladas e mediam dez metros de largura, além de serem admiravelmente lapidadas. A porta da frente da pirâmide voltava-se para a estrela polar, a fim de que seu influxo (entrada) se concentrasse s...

Leia mais

ARTE EGÍPCIA

ARTE EGÍPCIA conhecimento científico e a complexidade de sua cultura. A sociedade egípcia era estratificada, existiam diversas camadas sociais. No posto mais alto estava o faraó, que concentrava o poder polític...

Leia mais