Apresentação do PowerPoint

Сomentários

Transcrição

Apresentação do PowerPoint
VII Simpósio Brasileiro de Aperfeiçoamento
em Acupuntura e Terapias Orientais
Acupuntura Japonesa
e Técnicas Associadas
29 e 30 de Novembro
Organização EBRAMEC / CIEFATO
Shonishin
Acupuntura Pediátrica Japonesa
Material elaborado pelo corpo docente da EBRAMEC / CIEFATO
Para os cursos da Escola Brasileira de Medicina Chinesa
Direção Geral: Reginaldo de Carvalho Silva Filho
Shonishin
Introdução
Apresentação
De acordo com Yukuhito Sugawara, Diretor da Faculdade
Goto de Tokyo, a Shonishin (ou Shonihari) é uma forma de
tratamento acupuntural, bastante comum na região de Osaka,
iniciada no século XVII, sendo altamente efetiva para o
tratamento de doenças da infância.
Shonishin
Introdução
Apresentação
Pelo fato das crianças não gostarem de ser agulhadas, a
Shonishin desenvolveu técnicas especializadas de tratamento, a
grande maioria não invasivas, de modo não ser desconfortávelou
assustadora para as crianças.
Instrumentos especializados também foram desenvolvidos
ou adaptados para que o tratamento fosse o mais adequado
possível para as crianças.
Shonishin
Introdução
Apresentação
O sistema bi-energético da criança não está
completamente formado e, estando em sua fase mais Yang de toda
a vida, seu Qi move-se extremamente rápido.
Consequentemente, o sistema da criança pode ser
facilmente estimulado de maneira excessiva (errada), e problemas
podem evoluir rapidamente.
A Shonishin foca em estímulos superficiais, atuando sobre
este aspecto mais Yan, como objetivo de repercutir no interior,
através de técnicas extremamente suaves.
Shonishin
Indicações
Apresentação
De acordo com Sugawara, a prática da Shonishin é
recomendada para crianças menores de 5 anos, principalmente.
As principais indicações seriam:
•Kan no Mushi
•Choro e descontrole noturno;
•Irritabilidade;
•Alterações do sono;
•Agitação corporal e/ou mental;
•Problemas respiratórios;
•Problemas digestivos;
•Constituição fraca;
•Enurese ...
Shonishin
Indicações
Kan-no-mushi
Segundo o professor Antonio Cunha esta Síndrome
poderia ser traduzida como “atentado por insetos”.
Fontes japonesas indicam que a expressão 疳の虫, seria a
idéia de “o inseto do adoecimento infantil”.
De acordo com um dicionário japonês, trata-se de um tipo
de desordem nervosa da infância e quando tudo já fora tentado,
coloca-se a culpa de qualquer problema infantil que faz a criança
chorar em demasia, como tendo sido causado por um inseto,
supostamente no interior do corpo.
Shonishin
Indicações
Kan-no-mushi
De acordo com Koei Kuwahara esta alteração infantil pode
ser diagnosticada através de análise de alguns fatores:
•Veias aumentadas entre os olhos ou região temporal anterior;
•Vermelhidão ao redor dos olhos;
•Canto interno do olho avermelhado;
•Vermelhidão abaixo das narinas;
•Vermelhidão e secura ao redor do umbigo.
Shonishin
Indicações
Avaliação
As indicações da Shonishin não apresentam restrições
absolutas e podem ser empregadas nas mais diversas condições
em que o diagnóstico tradicional, como por exemplo a avaliação
dos vasos no dedo indicador, recomendado e advindo da prática
da Medicina Chinesa.
Shonishin
Recomendações
De acordo com grandes praticantes japoneses, como
Sensei Tanioka e Sensei Kuwahara, não se deve olhar diretamente
nos olhos das crianças a serem tratadas, pois isto tende a assustálas com facilidade, o que dificulta muito o tratamento.
Sensei Tanioka, recomenda que o profissional que deseja
atuar com a Shonishin deva tentar se integrar mais crianças de
modo geral, seja em parques, reuniões, praças, para que o contato
e a “comunicação” com a criança torne-se mais natural.
Shonishin
Recomendações
Sensei Tanioka também indica
que o ambiente de tratamento da
criança se o mais descontraído, alegre,
colorido, possível, incluindo a
distribuição aleatória de brinquedos
para diferentes idades, de modo que as
crianças possam se entreter antes e até
durante o tratamento.
Neta do Sensei Taniona em sua clínica↗
Shonishin
Prática
Estilos
Assim como acontece com a acupuntura japonesa, de
modo geral, a Shonishin também é uma só, mas possui diversos
estilos, cada qual com características próprias, métodos
diferenciados e até mesmo instrumentos específicos.
Gostaria de destacar o estilo de Masanori Tanioka, a
prática do grande Shudo Denmei, além da utilização de
instrumentos específicos.
Shonishin
Prática
Estilo do Sensei Tanioka
Sensei Tanioka é o grande responsável
por uma
importante linhagem da Shonishin, o 大師流小児はり (Daishiryu
Shonihari), que emprega basicamente dois instrumentos para o
estímulo.
Shonishin
Prática
Estilo do Sensei Tanioka
Em artigo publicado no North American Journal of
Oriental Medicine, Sensei Tanioka afirma que há três pontos
importantes no que diz respeito à prática da Shonishin:
1- Diagnóstico e Tratamento;
2- Habilidades Pediátricas;
3- Orientação Familiar.
Sensei Tanioka ainda indica que o fator mais importante
para a prática da Shonishin é oferecer às crianças um tratamento
confortável.
Shonishin
Prática
Estilo do Sensei Tanioka
De acordo com a linhagem de sua família, Sensei Tanioka,
sempre recorda que o estímulo deve ser o mais leve possível.
Ele indica que os efeitos podem ser os melhores possíveis
quando a pressão gerada pelos movimentos de estímulo no corpo
da criança fica entre 02 e 150 gramas.
O aumento da pressão deve ser gradual de acordo com a
idade do paciente. Quanto mais novo, mais leve.
Prática
Shonishin
Estilo do Sensei Tanioka
Em Agosto (2008) tive a oportunidade de observar e
aprender com Sensei Tanioka e com um ex-aluno, hoje renomado
professor, Sensei Kuwahara, e ambos reforçaram a necessidade de
conhecer um importante tripé que sustenta a prática da Shonishin:
Boa atmosfera
Confiança
Observação
Shonishin
Prática
Estilo do Sensei Tanioka
Shonishin
Prática
Estilo do Sensei Tanioka
De acordo com Sensei Kuwahara (Julho, 2008) o estímulo
nas crianças, através da agulha específica deste estilo, deve toca e
suavemente deslizar sobre a pele da criança em uma freqüência
média de 150 vezes por minuto.
O tempo de tratamento varia de acordo com a idade:
Recém nascidos
30-60 segundos
Entre 1 e 3 anos
1-3 minutos
Entre 8 e 12 anos
5-7 minutos
Neste período, o acupunturista deve estimular todo o corpo
da criança e adicionar estímulos extras nas áreas mais tensas.
Shonishin
Prática
Estilo do Sensei Tanioka
Sensei Tanioka enfatiza muito o treinamento
para a correta forma de segurar a agulha especial de sua
linhagem, destacando que esta pega deve ser suave,
sem tensão, para que o estímulo na criança seja o mais
adequado possível.
Shonishin
Prática
Estilo do Sensei Tanioka
Caso a criança permita, Tanioka a
posiciona diretamente no local do
tratamento e aplica os estímulos, logo
após ter feito sua avaliação, que implica
basicamente na ausculta do pulmão da
criança, seguida ou em conjunto com a
palpação do corpo da mesma.
Shonishin
Prática
Estilo do Sensei Tanioka
No caso da criança que não está
disposta a receber o tratamento sozinha,
ela pode permanecer no colo da mãe, o
que dá uma sensação de conforto e
permite a aplicação mais segura,
tranqüila e adequada dos estímulos.
Shonishin
Prática
Masanori Tanioka
Como recomendação final, Sensei Tanioka indica que o
tratamento pode ser encerrado quando o acupunturista perceber
que a tensão na pele da criança seja aliviada, ou seja, que a
elasticidade e qualidade da pele se apresente normal.
Desta forma pode-se determinar o adequado nível ou
dosagem de estímulo aplicado na sessão de tratamento.
Caso o acupunturista continue os estímulos, este pode ser
exagerado e o paciente recebam mais estímulo que o necessário.
Shonishin
Prática
Estilo de Shudo Denmei
Outro importante praticante japonês é Shudo Denmei, que
é um dos mais renomados na atualidade dentro da chamada
Terapia dos Meridianos.
Shudo Denmei possui uma técnica muito específica de
estímulo com agulhas filiformes, que ficou conhecida como
Estímulo Super Superficial, onde ele executa movimentos rápidos
de rotação com a agulha no nível mais superficial da pele do
paciente.
Shonishin
Prática
Estilo de Shudo Denmei
É interessante notar que, via
de regra, Shudo Denmei não faz uso
de instrumentos específicos para o
estímulo de crianças, apenas adapta a
técnica. Em outros casos ele utiliza
uma Teishin de prata ou de ouro
(como na foto ao lado).
Shonishin
Prática
Estilo de Shudo Denmei
Além da técnica de inserção
super superifical,Shudo Denmei
também
aplica
técnicas
de
deslizamento com as agulhas
filiformes ou Teishin ao longo de
áreas ou de Canais.
Shonishin
Prática
Estilo de Shudo Denmei
Shonishin
Prática
Estilo de Shudo Denmei
Em alguns pacientes, Shudo Denmei combina o uso das
duas técnicas mencionadas, empregando a agulha filiforme para o
tratamento de base, seguida da utilização de uma Teishin
(normalmente de ouro) para reforço do tratamento, sempre
checando e re-checando o efeito dos estímulos através da palpação
dos pulsos e/ou do abdome.
Shonishin
Prática
Estilo de Koei Kuwahara
Sensei Kuwahara, tradicional praticante da Terapias de
Meridianos, foi aluno direto do Sensei Tanioka, com quem
aprendeu sua tradicional linhagem familiar.
No entanto, Sensei Kuwahara não se limita a esta
linhagem e agregou seus conhecimentos para construir o seu
estilo, que faz com que sua clínica fique cheia de crianças em
alguns dias da semana.
Shonishin
Prática
Estilo de Koei Kuwahara
Além das práticas aprendidas com seu professor, Sensei
Tanioka aplica com grande freqüência esferas metálicas (ryu shin)
ou ainda pequenas pastilhas imantadas, com a finalidade de
manter o estímulo além da sessão.
Shonishin
Prática
Estilo de Koei Kuwahara
Sensei Kuwahara normalmente aplica estas esferas
metálicas em pontos de acupuntura tradicionais ou ainda em locais
onde se nota uma maior tensão ou flacidez excessiva.
Com relação ao material da esfera, Sensei Kuwahara segue
a regra básica de combinação de metais ou potência de estímulo
de cada metal.
Shonishin
Prática
Independentemente do estilo a ser seguido, uma das regras
básicas da prática da Shonishin é o estímulo de todo o corpo da
criança.
No entanto há alguns mapas que auxiliam na memorização
das principais zonas, assim como do direcionamento mais
indicado para algumas destas áreas.
Shonishin
Prática
Áreas de Estímulo
Shonishin
Prática
Áreas de Estímulo
Shonishin
Instrumentos
Shonishin
Instrumentos
Apresentação
No Japão é possível encontrar uma grande variedade de
instrumentos para a prática da Shonishin.
Destaco aqui um kit com sete instrumentos diferentes, com
base tradicional, e um instrumento descartável.
Shonishin
Instrumentos
Yoneyama
Esta agulha bastante tradicional, é amplamente empregada
na prática da Shonishin, tendo o apelido de agulha Ginko, pelo
fato de seu formato lembrar ao da folha de Ginko.
Esta agulha é tradicionalmente feita de cobre, porém na
atualidade há também de latão banhado.
Shonishin
Instrumentos
Yoneyama
De acordo com Sensei Sugawara a utilização da auglha
Yoneyama pode ser feita de duas formas básicas:
•Técnica de contato rápido e suave, com a ponta;
•Técnica de raspagem ou fricção, com a base.
No entanto, em ambos os casos o acupunturista deve
recobrir quase toda a agulha com seus dedos, além de estar atento
para que a parte que fica para fora dos dedos seja a mínima
possível.
Shonishin
Instrumentos
Yoneyama
Shonishin
Introdução
Agulhas filiforme
Sensei Sugawara ensina um método interessante de
Sanshin (agulhamento disperso), da linhagem de Keiri Inoue, que
pode ser empregado em crianças, desde que a forma correta de
segura a agulha seja executada.
Neste método a agulha deve ser segura com o polegar e o
dedo indicador, mantendo o dedo médio apoiado junto à ponta da
agulha, de modo que se possa manter o estímulo extremamente
superficial, com movimentos rápidos, flexíveis e suaves somente
tocando a pele.
Shonishin
Instrumentos
Agulha filiforme
Método de segurar a agulha na linhagem de Keiri Inoue,
desenho de Sensei Sugawara.
Shonishin
Instrumentos
Agulha filiforme
Método de Sanshin, da linhagem
de Keiri Inoue, desenho de Sensei
Sugawara.
A mão direita executa movimentos
repetidos no eixo vertical, tocando de
modo suave a ponta da agulha no
paciente, enquanto que a mão esquerda
executa movimentos na horizontal
“cobrindo”o local tocado pela agulha de
maneira alternada com o polegar e o dedo
indicador.
Shonishin
Prática
Shonishin
Instrumentos
Chokishin
O nome deste instrumento significa “agulha para regular o
Qi (Ki)”, sendo empregada tanto em adultos como em crianças.
Seu efeito sobre o Qi é, realmente, bastante intenso,
principalmente quando empregada para a raspagem no trajeto dos
Canais.
Shonishin
Instrumentos
Chokishin
Esta agulha, além de ser empregada para a raspagem
superficial, pode ser também aplicada para estímulo de áreas mais
precisas, através da pressão ou ainda percussão com a sua parte
mais aguda.
Sua outra extremidade, mais arredondada, também pode
ser empregada para pressão, com excelentes resultados, com
destaque para a região da linha posterior do cabelo.
Shonishin
Instrumentos
Yuko shin
Esta agulha é muito interessante e prática, principalmente
quando se deseja um estímulo bastante pontual, porém suave.
Esta agulha possui em seu interior uma mola que retrai
quando a sua ponta é pressionada contra o corpo do paciente,
retornando ao seu estado normal no momento em que a pressão
deixa de ser exercida.
Shonishin
Instrumentos
Yuko shin
A aplicação desta agulha implica na realização de
movimentos rápidos e repetidos sobre um mesmo ponto ou sobre
uma área pré-determinada, até que os efeitos desejados sejam
alcançados, muitas vezes evidenciados por uma ligeira hiperemia.
Shonishin
A chave para o sucesso da Shonishin é:
“Menos é Melhor”
A beleza da Shonishin está em sua
simplicidade, gentileza e efetividade!
Shonishin
www.ebramec.com.br
Shonishin
Instrumentos
Sankauku hifu shin
Shonishin
Instrumentos
Shumo shin
Shonishin
Instrumentos
Zanshin
Shonishin
Instrumentos
Tamagata shoni shin
Shonishin
Instrumentos
Hera shin
Shonishin
Instrumentos
Rolinho
Shonishin
Instrumentos
Teishin
Shonishin
Instrumentos
Hoki shin
Shonishin
Instrumentos
Furiko shin
Shonishin
Instrumentos
Heragata / Sankaku bari
Shonishin
Instrumentos
Choto shin
Shonishin
Instrumentos
Bachibari
Shonishin
Instrumentos
Inri shin
Shonishin
Instrumentos
Matsuba shin
Shonishin
Instrumentos
Kakibari