release em pdf - Guilherme Rondon

Сomentários

Transcrição

release em pdf - Guilherme Rondon
GUILHERME RONDON
Compositor, violonista, intérprete de suas canções, o pantaneiro Guilherme Rondon
domina com maestria a fusão de ritmos ternários da fronteira como guarânias, polcas e
chamamés. Mas sua música não pode ser classificada como "regional", porque é
apresentada numa linguagem contemporânea, que tanto pode se servir da música
mineira, quanto do pop dos Beatles, sem o menor preconceito. Paulista, foi criado em
Corumbá, no Pantanal do Paiaguás. Voltou à São Paulo a nos anos 70 e estudou 3 anos
no CLAM - a escola do Zimbo Trio - onde completou sua formação musical.
Paralelamente tocou na noite e participou de vários festivais universitários da época,
tendo sido vitorioso em dois deles. Retornou a terra natal morando em Campo Grande
onde participou de diversos shows individuais e coletivos se tornando um dos expoentes
da musica pantaneira. Assumiu a direção musical dos shows 'Estranhas Coincidências' e
'Mil Melodias' e foi um dos intérpretes e diretor musical do disco do projeto 'Pantanal:
Alerta Brasil', pelo selo Reserva Nacional.
Suas composições já foram gravadas por um leque variado de artistas, como: Nana
Caymmi, César Camargo Mariano, Célia,Ivan Lins, Sérgio Reis, Lula Barbosa, Danilo
Caymmi, Rosa Maria, Lucinha Lins, Jackie Heker, Almir Sater, Alzira Espíndola, Papete,
Diana Pequeno e o extinto grupo vocal 'O Quarteto'. Fez trilhas para programas de TV
como 'Pesca Brasil' TV CNT, Pesca & Companhia TV Bandeirantes, 'TV Colosso' TV
Globo e a musica 'Vida bela vida' na novela 'A indomada' TV Globo. Em 1991 lançou o
elogiado disco 'Rondon & Fígar' pela gravadora Eldorado -SP, recebendo o prêmio
SHARP 92 de melhor música regional com 'Paiaguás' em parceria com Paulo Simões. Em
1994, lançou o CD Piratininga, seu primeiro trabalho solo pelo selo Velas novamente
recebendo o Prêmio Sharp 95 na categoria revelação. Participou do Projeto Pixinguinha
em 1996, juntamente com Danilo Caymmi em várias cidades do Norte do Brasil. Em 1996
criou o grupo Chalana de Prata juntamente com Celito Espíndola, Paulo Simões e Dino
Rocha buscando um resgate da verdadeira música pantaneira. Lançaram 02 cds e tem
feito várias apresentações no de MS e pelo Brasil. Em 2001 gravou o CD Claro que Sim,
lançado pela gravadora Rainbow Records. Em 2005 gravou um CD em Assunção
Paraguai com participação de músicos argentinos e paraguaios , a ser lançado pelo selo
Kamikaze Records . Em 2005 o CD Piratininga foi lançado no Japão pelo selo Koala
Records.
Foi convidado e entrou para o grupo M-Música, uma lista de amigos na net. Lá retomou
suas composições com toda intensidade ,com o encontro e descoberta de novos
parceiros e parceiras letristas como Alexandre Lemos, Zé Edu Camargo, Luhli, Álvaro
Cueva, Celso Viáfora, Cristina Saraiva, Consuelo de Paula, Etel Frota, Lucina e o querido
parceiro Iso Fischer. Guilherme no pantanal, os novos parceiros em várias distantes
cidades do nosso país, a ajuda da net e várias novas belas canções aumentaram sua já
reconhecida obra. Foi selecionado em 2006 para o 9° PREMIO VISA edição
COMPOSITORES e se apresentou em Agosto no SESC Vila Mariana com bastante
sucesso junto ao público. Atualmente está lançando seu novo cd solo 'TRÊS', fruto
dessas novas parcerias.