Relatórios André Guths Kugler

Сomentários

Transcrição

Relatórios André Guths Kugler
Relatório 05/05/2014
Eu assumi todas as aulas nesse dia, pois o professor Mário precisou se
ausentar devido a uma questão de saúde na família. A atividade que escolhi,
dentro dos conteúdos já trabalhados no semestre, e preparei foi o Voleibol
Cego. Essa atividade consiste em colocar uma lona preta estendida sobre a
rede para limitar a visão da bola no outro lado da quadra e possui um cunho
recreativo. Durante as aulas, os alunos jogaram com certa alegria e
espontaneidade. Os times formados foram mistos e montados por eles
mesmos, acredito que seja pelo fato da atividade ter sido recreativa e não uma
atividade extremamente dirigida.
Durante o final da primeira aula, eu estava esperando o sinal tocar na
frente da sala e alguns alunos estavam fora comigo, inclusive um casal
abraçado um no outro e uma amiga deles mais baixinha. Eles começaram a
conversar comigo brincando que essa menina era filha deles. Após tocar o
sinal, eu disse para eles entrarem na sala e eles resistiram um pouco, me
parecia que queriam “curtir” um pouco mais o momento livre para namorar. Isso
me fez pensar o quanto eles buscam brechas, criam estratégias para poder
curtir até o último segundo o namoro, a “pegação”, o “ficar”, entre outros
termos, já que não há tempo nem espaço na escola para a questão do namoro.
Relatório 12/05
O tempo das três primeiras aulas foi utilizado para os jogos escolares.
Ao retornarmos à escola, lecionamos a quarta e a quinta aula conforme o
desejo dos alunos; a maioria queria jogar futsal e os outros queriam jogar
voleibol ao lado da quadra. Na quinta aula, na roda de voleibol, tinha muitas
meninas e alguns meninos, inclusive um menino que apenas se relacionava
com as meninas. O relacionamento dele com as meninas é diferente dos
típicos relacionamentos que os outros meninos têm com elas (brincadeiras de
mau gosto, brincadeiras com apelo sexual, dar em cima, deboche, entre
outros). O relacionamento dele com elas é muito parecido com o
relacionamento
entre
elas,
porém
ele
não
aparenta
ter
traços
de
comportamento feminino apesar de apenas se relacionar com elas, tanto que
os meninos da sala não zombam dele.
Relatório 23/05/2014
As aulas de sexta tiveram a duração de 30 minutos devido a uma
reunião que envolveria todos os professores. O período de aula nesse dia
iniciou as 7:30h e terminou as 10:00h. O conteúdo trabalhado foi o
basquetebol, especificamente o jogo completo, com a inserção de três
elementos do basquetebol para o 1º e 2º ano do ensino médio; defesa por zona
3: 2, a regra dos dois dribles, a regra da falta por contato físico. O professor
separou os times mistos, e a cada 3 minutos aproximadamente ou 2 cestas
encerrava um jogo e outra equipe entrava na quadra.
Em uma turma, as meninas que estavam jogando ficaram paradas no
meio da quadra enquanto os meninos mantinham a total posse de bola. As
meninas, do time que esperava fora, estavam acompanhando o jogo e
perceberam essa atitude delas e começaram a solicitar a movimentação delas,
que elas reivindicassem a posse de bola. Algumas meninas dessa turma são
do projeto de futsal e participaram ativamente dos jogos, inclusive com muito
êxito. Elas não se intimidavam com o fato de jogarem com os meninos, mesmo
o basquete sendo um esporte de muito contato físico.
Um outro fato que me chamou a atenção foi uma conversa de duas
meninas que esperavam para entrar em quadra. Elas estavam com os
celulares na mão jogando um jogo de adivinhar uma palavra através de uma
imagem, chamado “Eu sei”. A conversa iniciou quando uma das meninas disse
ser contra a afirmação de que toda “gostosa” é burra. Ela mostrou ser contra
essa afirmação, provavelmente, porque ela se identifica como uma “gostosa”.
O fato de ela ter comentado isso com outra menina, talvez, tenha sido uma
forma de se afirmar “gostosa” perante a outra menina, ou talvez, o diálogo
sobre o termo “gostosa” tenha se naturalizado entre elas. Isso me fez pensar
sobre a relação forte das meninas com seus corpos, e também sobre a
necessidade de se afirmar perante os outros e de reivindicar valores (nesse
caso; a mulher “gostosa” inteligente) que socialmente não faz parte desse
“corpo-gostoso”.
Relatório 16/07/2014
Iniciou-se o conteúdo de Dança nesse dia. Para os 9º anos foram
passadas as danças circulares, em um primeiro momento fizemos uma dança
com as mãos, sentados em cadeiras em um círculo. Depois foi passado um
passo simples em pé.
Para os 1º anos, a vídeo-dança, onde eles
experimentaram diversas técnicas de gravação de um movimento simples.
Para o 2º ano, foi feita uma exposição e discussão em sala sobre o movimento
hip-hop.
Na continuidade do conteúdo Dança, os alunos do 8º ano aprenderam a
continuação dos passos de uma música. O 9º ano aprendeu um novo passo de
outra música. O 2º ano aprendeu a técnica da construção do rap. Os 1º anos
continuaram explorando e filmando novos movimentos para a construção da
vídeo-dança.
A dança ensinada ao 9º ano era uma dança em par, onde os alunos
foram arranjados de forma que um menino ficasse com uma menina. Algumas
meninas ficaram juntas, pois elas estavam em maior número. Em um dos
pares, um menino estava desconfortável com o fato de ter que dar a mão para
a menina. No começo, a menina segurou no dedo mínimo dele, e após a
gozação de outra menina, ele acabou tirando a mão dela e dançou sem dar as
mãos para ela.
Quando o professor estava arranjando os alunos, as meninas não
quiseram num primeiro momento se separar e escolher um par. O professor
precisou indicar a dedo os pares.
Relatório 25/07/2014 – Não estive presente no dia.
Relatório 01/08/2014
O conteúdo ministrado foi o Rugby. A proposta de atividade foi o jogo
simplificado, sendo permitido o passe para frente.
Relatório 08/08/2014
O conteúdo da aula foi o Rugby. Foi feito o jogo com a utilização das
fitas para simbolizar o tackle, onde os alunos para impedirem o avanço do
adversário tentavam retirar a fita do adversário. Na última aula, nós bolsistas
assumimos as atividades. Nós propusemos alguns exercícios específicos do
Rugby para introduzir aos alunos elementos básicos do jogo e também para
começarmos a assumir o planejamento e condução de aulas.
Relatório 15/08/2014
As aulas tiveram a duração de trinta minutos apenas, pois houve a
entrega de boletins na escola. Como as turmas estavam com poucos alunos
(em média oito por sala). Os alunos tiveram a opção de escolher a atividade. A
primeira turma escolheu futsal, a segunda escolheu jogar o futebol americano,
a terceira futsal, a quarta e a quinta escolheram jogar caçador.
Relatório 22/08/2014
Relatório 29/08/2014
Relatório 05/09/2014
Oficina Cultural: esse dia foi o ultimo dia da semana cultural. Ocorreram
diversas apresentações das oficinas. Música, teatro, corpo e movimento,
dança. Em uma apresentação das danças. Os meninos se travestiram de
meninas e as meninas de menino.
Relatório 12/09/2014
Não estive presente. Pois compareci aos três dias da semana cultural e
combinei com o Mario de trocar os dias.
Relatório 19/09/2014
Não estive presente devido à troca com a semana cultural.
Relatório 26/09/2014
Relatório 03/10/2014
Relatório 10/10/2014
O conteúdo trabalhado foi o Rope Skipping dentro do tema Ginástica. Foram
propostas várias maneiras de se pular corda e os alunos contribuíram com sua
experiência, principalmente as meninas.
Relatório 17/10/2014
O conteúdo trabalhado foi o Rope Skipping. Como forma de continuação, os
alunos estavam desenvolvendo uma coreografia utilizando os diversos tipos de
pular a corda.
Relatório 24/10/2014
Relatório 31/10/2014
Não houve nenhuma aula na escola.
Relatório 07/11/2014
Relatório 14/11/2014
O conteúdo das aulas foi o futsal. As atividades desenvolvidas foram a
do “Clubes de Futsal” e a “ Futsal dos 4 Cantos”. A primeira é uma simulação
de clubes de futsal, com seus presidentes e a possível troca de jogadores. A
segunda atividade consiste em um futsal com 4 gols em cada canto da quadra,
4 bolas simultâneas, equipes em duplas, o professor decide os gols
adversários de cada equipe.
Observações: durante os jogos dos 4 cantos, uma dupla era o casal do
9º ano. O que me chamou a atenção foi o menino que jogou de uma forma
impetuosa o tempo todo. A menina ao perceber que ele começou a ficar
cansado começou a dar atenção pra ele perguntando: amor,você ta bem?Não
quer parar? Tem certeza? E as respostas dele consistiam em ficar em silencio
e continuar jogando impetuosamente. O que me pareceu foi uma necessidade
dele demonstrar sua masculinidade para a namorada, e também para a turma
já que os jogos eram em duplas e por isso seu desempenho era evidente para
boa parte da turma que estava esperando a vez.