O método Pilates: história e filosofia

Сomentários

Transcrição

O método Pilates: história e filosofia
HISTÓRICO DE REVISÃO
O método Pilates:
história e filosofia
..............
Penelope Latey
Até meados dos anos 1980 o Método Pilates de exercício era pouco conhecido fora do mundo da
dança, mas sua popularidade tem crescido rapidamente na última década: saindo da obscuridade.
Método Pilates é muito mais que uma lista de exercícios. É uma maneira de conexão e condicionado
a todo o ser - corpo e mente. Este artigo traça a história no contexto e examina os princípios do
método, com o início de desenvolvimentos modernos. © 2001 Harcourt Publishers Ltd.
Joseph (Hubertus) Pilates: 1880-1967
Penelope Latey
Praticante de Pilates, conferencista e coordenadora sênior curso do Grad. Cert. do
Método Pilates na Universidade de Tecnologia de Sydney (UTS), Austrália. Membro do Conselho e ex-presidente da Associação do Método Pilates Australiano
(AMPA). Este artigo é modificado a partir
do trecho anotado no livro Pilates Modern
escrita por Penelope Latey. Devido a ser
publicado, Setembro de 2001, Allen and
Unwin, Austrália.
Endereço para correspondência: P. Latey
1 Toongovah Road, Waverton 2060,
NSW, Austrália.
E-mail: [email protected]
Recebida abril 2001
Revisado junho 2001
Aceito julho 2001
Joseph Pilates dirigia um estúdio exercício
em Nova York a partir do final dos anos
1920 até a década de 1960. Ele escreveu
dois livros sobre seu método, e alguns filmes do seu trabalho estão disponíveis, mas
por outro lado seu método foi transmitido
via aprendizagem de professores que eles
próprios fossem aprendizes dele. Tem sido
dito que o Pilates 'fez' e Clara, sua esposa,
"explicou". Ele havia estruturado não formalmente curso de formação de professores, e só a partir de 1980 tem havido qualquer divulgação formal de seu trabalho.
Primeiro veio o livro O Método Pilates de
condicionamento físico e mental de P. Friedman e G. Eisen, publicado em 1980.
Mais tarde, um número de associações de
Pilates e outros grupos de instrutores de
Pilates ao redor do mundo produziram o
curso de formação de diferentes graus de
duração, qualidade e intensidade.
Joseph Hubertus Pilates nasceu em 1880
perto de Dusseldorf, na Alemanha. Ele era
aparentemente uma criança doente, sofria de
raquitismo, asma e febre reumática. Também Houve uma grande preocupação de que
ele poderia ter tuberculose. Ele provavelmente foi levado para spas de saúde e feito
protolos de exercícios que eram populares
na época para as pessoas com problemas de
saúde. Muito antes do advento dos antibióticos e outros medicamentos de sucesso, e
antes os procedimentos salva-vidas da medicina moderna, permanecer vivo significava
ter que permanecer em forma e forte. O exercício regular foi um dos poucos meios
disponíveis para combater problemas de
saúde. Spas e exercício para a saúde tornouse uma parte comum da vida alemã. A revolução industrial trouxe estilos de vida mais
sedentários e levou a um aumento da densidade populacional, que por sua vez trouxe
aumento de doenças contagiosas e mortalidade infantil, juntamente por causa do declínio geral na saúde.
nástica médica: 'utilizando dos movimentos para aliviar ou superar os sofrimentos
que surgiram através de condições anormais" (Wide 1906).
Ambas as formas de Ginástica moderna
tornaram-se tão populares que foram inclusas no currículo normal em muitas escolas alemãs antes da virada do século. A
re-introdução de ginástica para os Jogos
Olímpicos de 1896, sem dúvida, proporcionou um impulso extra.
Exercício para a saúde foi gradualmente
introduzido para a população alemã através do desenvolvimento da ginástica. A
Ginástica moderna, derivada da ginástica
dos gregos antigos, foi desenvolvida
pelo alemão Friedrich Jahn no início do
século XIX. O seu sistema iniciou com
um programa de exercício ao ar livre e
depois progrediu para a utilização de
equipamento que ele mesmo desenvolveu. O principal objetivo era melhorar o
condicionamento físico e a força, principalmente para homens. Jahn estudou
teologia, história e filosofia na universidade e com orgulho gostava de fitness
nacional e bem-estar.
Ao mesmo tempo, Per Henrik Ling na
Suécia, desenvolveu uma outra forma de
ginástica (Gymnastik) enfatizando ritmo
e fluidez do movimento. (Este veio a ser
chamado primeiro de calistenia, em seguida, de educação física, nos Estados
Unidos.) Inicialmente exercício Gymnastik foi utilizado principalmente por
mulheres.
Promovido a partir do final do século
XIX como uma forma de melhorar a
força, resistência, flexibilidade e coordenação, tinha como objetivo aumentar o
bem-estar geral do corpo, controlava as
coordenada de demandas para regular o
sistema cardiovascular com a respiração.
P. H. Ling também desenvolveu a Ginástica da Educação: "aprender a colocar
nosso corpo sob nosso controle" e Gi-
Quando criança Pilates trabalhou tão duro
para melhorar a sua aptidão e forma física,
que aos 14 anos de idade seus músculos
estavam tão claramente definidos que ele
estava posando para quadros de anatomia.
Quando adolescente, ele praticava mergulho, esqui e ginástica. Ele se tornou um
boxeador profissional e ensinava defesa
pessoal. Seu trabalho no campo de exercício o levou a um interesse em yoga, karatê, meditação Zen e aos exercícios antigos
dos gregos e romanos.
Em 1912, com a idade de 32, Pilates foi
para a Inglaterra, onde trabalhou como um
boxeador, um artista de circo e um instrutor de auto-defesa. Com a eclosão da Primeira Guerra Mundial, ele foi internado
como um estrangeiro inimigo. Em campo
ele refinou suas ideias sobre saúde e fisiculturismo e encorajou todos membros do
acampamento para participar de sua programa de condicionamento, com base de
uma série de exercícios realizados em um
tapete.
Aparentemente, durante a pandemia da
gripe de 1918, ninguém no campo de internamento morreu devido a doença - e
isso foi considerado extraordinário
(Friedman & Eisen 1980). Milhares outros
morreram durante esta epidemia mais do
que os perderam suas vidas na Grande
Guerra.
No fim da guerra Pilates foi transferido
para a Ilha de Man, onde ele aplicou seu
conhecimento para ajudar a reabilitar os
feridos da guerra. Nesse momento Pilates
começou a experimentar cama com molas,
anexando-as nas extremidades das camas
para permitir que os pacientes usasse a
resistência para trabalhar enquanto ainda
estavam de cama. Ele tinha realizado isso
para fazer exercício com resistência
e ajudar os pacientes a recuperar o
tônus muscular mais rapidamente
(Sparrowe 1994). Mais tarde isso
levou ao seu desenvolvimento do
`cadillac ', uma cama com várias
molas e barras de suspensão, e o
`Reformer Universal’, uma plataforma deslizante com molas em que o
paciente/cliente se deitar, sentar ou
ficar em pé. A remoção da resistência contra a gravidade na posição
supino permitiu regular a tensão e
um alinhamento da coluna vertebral
e da pelve. Seu trabalho se expandiu
para incluir várias outras peças de
aparelhos, que por sua vez inspirou
exercícios da esteira adicionais. Depois da guerra, Pilates retornou para
Hamburgo, na Alemanha, onde ele
refinou seu equipamento e métodos.
Durante este tempo ele conheceu
Rudolph van Laban, o criador da
Labannotation, a forma mais utilizada de notação de dança. Esta foi a
introdução de Pilates para dança.
Mais tarde, o mundo da dança era
para ser uma área de fertilizada que
gerou frutos para Pilates. Ao mesmo
tempo, as idéias de PH Ling em
Gymnastik estavam desenvolvendo
uma sequência na Alemanha, com
Hede Kallmeyer em Berlim e em
Hamburgo Bess Mesendieck ambos
professores de formação. Com o
lançamento do filme sobre Gymnastik na Alemanha em 1925, esta forma mais suave de educação física
com um perfil de respiração e movimento mais amplo ganhou público
(Johnson 1995). Pilates foi para os
EUA em 1926, num período em que
muitos alemães fugiram de seu país.
Seu sucesso como um preparador
físico tinha atraído a atenção do exército alemão que tinha solicitado
seus serviços como um treinador,
mas foi um pedido que Pilates não
quis responder.
defesa, a longo do tempo os dançarinos
eram os que trabalhavam com mais entusiasmo. Pilates tornou-se um amigo de
Ted Shawn, um dançarino que, com Ruth St Denis, fundou a Companhia de
Dança Denishawn, em seguida, passou a
ajudar a desenvolver o centro da dança
Jacob’s Place em meados da década de
1930. Shawn congratulou-se com muitas
formas diferentes de movimento, e lá
Pilates dava aulas e treinamento na esteira ao ar livre. Com este estilo de Pilates
orientava para o trabalho de força que
fazia lembrar do treinamento de boxe.
Outro fator que contribuiu para sua decisão de ir para os EUA foi de ter acreditado na parceria com Max Schmelling, o
pugilista alemão. Schmelling começou
sua carreira no início de 1920, tornandose campeão dos meio-pesados Europeu
em fevereiro 1928. Ele então partiu para
os EUA para se tornar campeão mundial
dos pesos pesados em 1932 (Mullan
1999). O agente de Schmelling ajudadou
com fundos para o estúdio de Pilates na
oitava avenida, em Nova York, de modo
que o boxeador poderia continuar a treinar com ele (Winsor 1999).
No barco para os EUA Pilates conheceu
sua futura esposa Clara, uma enfermeira,
que iria trabalhar com ele no estúdio.
Chamando seu método 'Contrology',
Pilates estabeleceu seu estúdio americano pouco antes do início da Grande Depressão. Não há informações sobre como
a Grande Depressão afetou o seu estúdio, mas ele deve ter sido extremamente
difícil após o quebra da bolsa em outubro de 1929.
Em 1934, ele foi capaz de publicar um
pequeno livro sobre o seu método. Expôs sua saúde a sua filosofia e ideias
sobre de como alcançar uma boa saúde.
Esta pequena publicação trazia alguns
elementos de determinação e frustração.
Pilates se referia aos homens de negócio,
durante e após a primeira guerra mundial
eram sempre muito ocupados em acumular fortunas, que eles negligenciavam
inteiramente a sua saúde... Eu os vi passar o resto de suas vidas encurtadas e
estragada, seja na dor constante ou em
sofrimento mental, ou ambas (Pilates
1934).
Pilates deve ter o sofrimento durante a
Grande Depressão e estava um poucos
frustrado porque poucas pessoas estavam seguindo seu conselho ou usando
'contrology'.
Como um imigrante recente entre outros novos imigrantes, e com ideias
particulares sobre manutenção de uma
boa saúde e felicidade, Pilates achou
extremamente difícil estabelecer uma
nova profissão enquanto muitos estavam quase a falência, desempregados
e tendo que enfrentar a fome
(Townsend 1994).
O "equilíbrio do corpo e da mente",
segundo ele, é o único caminho para a
boa saúde sustentável. Ele passou a
lamentar algumas das práticas comuns
do dia no que diz respeito a cuidar de
bebês e crianças. Ele explicou as raízes dos problemas de saúde a partir da
infância como mau atendimento e
falta de exercício. O fim de seu folheto tornou-se um ensaio de publicidade
defendendo seu método de exercício,
boa higiene, e explicando por que um
deve usar suas camas concebidas com
design especial e cadeiras que para
manter uma 'posturalmente correta' (Pilates 1934). Ele terminou o folheto, dando voz a sua consternação
pelo fato de alguns dos seus conselhos
e trabalhos estavam sendo usados sem
o devido reconhecimento; algo que a
comunidade de Pilates tem problemas
ainda hoje.
Apesar de Pilates ter experiência com
treinamento de força, academia, ginástica, boxe, e ter ensinado a auto-
Filmes de Pilates de trabalhos posteriores mostram um estilo mais fluente com
uma qualidade de movimento semelhante ao de dança moderna (Vídeo: J. Pilates, Física Instituto Mente 1995). Ron
Fletcher foi um dos primeiros bailarinos
bem conhecidas de usar 'Contrology'. A
habilidade de Pilates para retornar os
dançarinos ao palco depois de lesões nas
costas e nas pernas o trouxe um excelente relacionamento com Hanya Holm,
Martha Graham e o coreógrafo George
Balanchine, que todos passaram a recomendá-lo (Eisen & Freidman 1980). Até
o final de ano 1940 ele tinha desenvolvido uma clientela significativa entre os
dançarinos. Segundo livro Pilates ', e
volta à vida através Contrology, em coautoria com WJ Millar, que foi publicado em 1945. Nele ele expõe o desenvolvimento de sua filosofia e uma lista de
exercícios para ser seguir e prática em
casa. Ele não escreveu nenhum outro
livro.
No momento em que Pilates morreu em
1967, um número de estúdios com base
em seu método tinha sido aberto, atendendo os seus extensos seguidores no
mundo da dança americana. Durante
esse tempo, sua esposa Clara tinha trabalhado lado a lado com Pilates e depois
de sua morte continuou a trabalhar num
estúdio até sua própria morte em 1977.
Pilates foi extremamente possessivo com
seu método de exercício; embora ele
tenha ensinado sobre seu método para
meia dúzia de instrutores, ele estava relutante em confiá-lo a outros e continuou
a ser o único dono em seu estúdio. Exceto para a sua saúde e voltar à vida através da Contrology nada abrangente foi
publicado sobre o seu método até depois
que ele e Clara tinham morrido. Em
1980, O Método Pilates condicionado de
Física e Mental (Eisen & Friedman) foi
publicado. Este livro expõe claramente,
com alguns refinamentos, sua filosofia e
princípios, e os exercícios de solo de seu
método.
Princípios e filosofia
tradicional do Pilates
Pilates ensinou seus assistentes por aprendizagem. Seus primeiros assistentes
tendiam a se afastar e abrir seus próprios
estúdios mais tarde, entre eles Ron Fletcher e Carola Trier, mas outro como seu
assistente Romana Kryzanowski, ficou
com ele. Eve Gentry, outra recente aprendiz, afastou-se para prosseguir na
dança e em seguida retornou para o método, trazendo em seus exercícios claramente suaves e organizados com mais
facilidade os princípios J. Pilates.
A fusão da filosofia, exercício (o movimento) e as artes do espetáculo como o
vemos no método Pilates tem sido comum na Alemanha do século XIX em
diante. Pilates foi apenas um de um número de europeus que desenvolveram e
se interrelacionaram com os conceitos
de prática física e disciplina mental. Pilates 1934 folheto, sua saúde foi produzido pelo' Prof. Pilates estúdio de Saúde.
Na introdução, ele disse:
Alguns dos primeiros seguidores de Pilates fundiu seu trabalho com os seus próprios, e alguns estudantes tomaram peças
do método, por vezes, apenas os exercícios sem entender o princípios, e desenvolveu seu próprio estilo, embora ainda
rotulando de 'Pilates'. Há, consequentemente, muitas interpretações diferentes
do método Pilates, cada sutilmente alteradas por novas compreensões do corpo
humano ou influenciadas por um dos
muitos novos estilos de movimento que
se desenvolveram a partir o início do
século XX.
Hoje, não só os dançarinos e os atletas
usam o método Pilates extensivamente
com modificações e variações para alguns dos exercícios, mas o público em
geral está começando usá-lo para a reabilitação e condicionamento físico geral.
O sistema de exercícios que Joseph Pilates desenvolveu misturou os estilos de
movimentos práticos e ideias da ginástica, artes marciais, yoga e dança com
noções filosóficas. Pilates foi um grande
leitor e gostava de citar os filósofos alemães Johann Schiller: “É a própria mente que molda o corpo” e Arthur Schoepenhauer: “Negligenciar o corpo para
qualquer outra vantagem na vida é a
maior das loucuras [sic]”, dois princípios ele incorporou em suas crenças
(Friedman & Eisen 1980).
Equilíbrio perfeito entre corpo e mente é que a
qualidade no homem civilizado, que não só lhe
dá superioridade sobre o reino selvagem e animal, mas fornece-lhe com todas as faculdades
físicas e mentais que estão dispensáveis para
atingir a meta da Humanidade - saúde e felicidade. O propósito deste folheto é transmitir de
uma forma simples, as causas da atual condições imorais problemas de saúde e, e os efeitos
resultantes que impedem o ser humano de atingir essa perfeição física - primogenitura herdado
do homem.
(Pilates 1934)
Sabendo de Pilates a fundo pode-se
entender da sua crença e determinação
na retidão de seu método. Ele repreende o 'quack' de curas promovidas por
proprietários de patentes de medicamentos e fabricantes de aparelhos mecânicos, cintos massageadores, máquinas de remo, panacéias, soros e outras
injeções (Pilates 1934), possivelmente
referindo-se a outros regimes de exercício anteriores, curar todos partir de
‘Snake Oil’ vendedores de patente e
formas primitivas de inoculação sem
sucesso. Ele acreditava que o bemestar começou na infância e que "A
primeira lição é correta é a respiração:
devidamente instruídos a desenhar o
abdômen dentro e fora ao mesmo
tempo segurando a respiração por um
curto período de tempo... então eles
também devem aprender a esvaziar
completamente os pulmões, expirando (Pilates 1934).
O notável sofridos de saúde pelos
detidos no campo de internamento
durante a I Guerra Mundial, especialmente por causa da pandemia de gripe, as consequências do uso de gás
mostarda observada nos feridos na
guerra na Ilha de Man, além da prevalência da tuberculose, sua própria asma, (todas as condições que ameaçavam os pulmões), deve ter focado a
mente de Pilates nos problemas respiratórios. Ele foi, provavelmente, também estava ciente de que Leo Kofler,
o sistema Delsarte e Else Grindler e
seus seguidores, cujos todos desse
sistema trabalhava com a respiração
(Johnson, 1995).
Pilates sentiu que a maioria das pessoas estavam se arrumando mais e se
mantendo mais aquecida e não se banhavam corretamente. Sobre higiene
Ele enfatizou '' 'endurecimento' 'do
corpo. Menos a melhor roupa. Limpeza da pele. Massagear com escova
(Pilates 1934). Será que isso remontam à sua infância, quando ele estava
melhorando sua saúde?
Na postura e respiração:
“Desenhando o estômago e jogando
para fora do peito. A coluna vertebral
de toda criança normal é uma linha
reta. A parte de trás é perfeitamente
plana” (Pilates 1934). Pilates acreditava que um adulto saudável também
deve ter uma espinha vertebral plana.
Problemas com excesso de peso, especialmente em torno do abdômen,
têm suas origens no misscarriage” (falta de transporte) da coluna vertebral e postura pobre afeta boa
saúde.
Não houve descrições de exercícios na
sua saúde, no entanto. Pilates definitivamente queria clientes para participar de
seu estúdio. Por volta desse período Pilates elaborou seus projetos para uma cama e cadeiras. Estes nunca foram fabricados, embora sua cadeira Wunda é de
um projeto similar para sua poltrona.
Onze anos mais tarde, ele publicou o
retorno à vida através do Contrology
(doravante referida como Retorno à Vida), escrito por ele mesmo e W. J. Millar.
Neste livro de 1945, Pilates descreve seu
trabalho com “Contrology”, define a
filosofia por trás de seu trabalho e pela
primeira vez, descreve e ilustra um conjunto de 34 exercícios para fazer em casa
(Fig. 3). A explicação da filosofia que
sustenta o seu sistema de exercício é
mais abrangente. ‘Contrology é a completa coordenação de corpo, mente e
espírito’. Pilates adicionou espírito a sua
definição mais recente, com o objetivo
de abranger todos os tipos de pessoas,
incluindo o seu bem-estar emocional.
‘Contrology restaura aptidão física. Desenvolve o corpo uniformemente, corrige
posturas erradas, restaura a vitalidade
física, revigora a mente, e eleva o
espírito’. Incluídos seus princípios orientadores “concentrando-se no propósito
dos exercícios, de como você irá executa
-los (Pilates & Miller 1945).
Pilates ampliou sobre suas ideias argumentando acerca da respiração correta
em voltar à vida: Os exercícios: ‘A ação
aumenta sua circulação lentamente e
realizando o sua atividade de forma mais
eficaz em matéria de descarga através da
corrente sanguínea a acumulação de produtos advindos da fadiga criados por
atividades musculares e mentais. Com a
mente vazia e focado funções de força
de vontade (Pilates & Miller 1945). Ele
acreditava que o exercício vigoroso foi
importante, já que esta atingiu um
“limpeza corporal da casa com a circulação sanguínea”, e que a respiração ajudou seu corpo corretamente a eliminar
germes.
“O verdadeiro controle do coração segue
de uma respiração correta o que reduz
simultaneamente a tensão coração, puri-
fica o sangue, e desenvolve os pulmões”. Pilates sentiu que a respiração plena e profunda era vital, tanto
que: "Esprema cada átomo de ar de
seus pulmões até que eles sejam tão
livre quanto ar do vácuo”(Pilates &
Miller 1945).
Alongamento e rolar a coluna vertebral (com o queixo pressionado firmemente para o peito)era também importante. Ele alegou que isso ajuda na
postura correta por levando em consideração as curvas da coluna vertebral
e para endireitar o corpo. Pilates acreditava que a costa deve ser plana
"como um fio de prumo" (como a de
um bebê). Assim, na realização de
exercícios de chão o comprimento
total da parte da costa tem que está
sempre pressionado firmemente contra
o tapete.
Pilates também pensou que uma pessoa sempre teve se articular/mover
uniformemente ao longo da coluna
vertebral e que todos os músculos são
necessários para exercer:
“Desenvolver músculos menores, naturalmente, ajuda a fortalecer músculos principais” (Pilates & Miller
1945).
Os exercícios foram descritos em detalhes, com a respiração, movimentos e
procurar observar com cuidado as fotos ilustradas. Palavras comumentes
usadas para descrever como fazer os
exercícios incluem “Mantenha as pernas (se esticou, joelhos travados) braços, ombros rígidos e fechados, os
punhos cerrados” (Pilates & Miller
1945).
Filmes que mostram trabalho de Pilates e seu ensinamento revela seu
vigor e dinâmica extremas rápidas,
combinando suas descrições escritas
de como se mover. Esses fatos e sua
filosofia bem definida sugerem que
ele era um homem muito robusto
fisicamente e mentalmente e que,
mesmo para tentar seus exercícios
originais teria que ser igualmente
robusta. Também seria um perigo
ignorar as curvas normais da coluna
vertebral e com os excessos de órtese no corpo.
Depois da morte de Pilates e de Clara, seu método, como descrito por
Friedman e Eisen em 1980 no O Método Pilates de condicionamento
físico e mental, e tem sido sutilmente
alterados. Os princípios fundamentais permaneceram os mesmos, mas
foram adicionados novos, e os princípios originais mais claramente delineados. O mais importante é o conceito de "centro", que Pilates chamadou de "casa de força", foi nomeada
e cuidadosamente explicada. A gama
de exercícios foi ampliada e desenvolvida, com exercícios estruturados
em níveis progressivos, e com o início de um movimento de distância
de esforço muito extremo.
Desenvolvimento continuou desde
então, e hoje existe o que são chamados de exercícios 'pré-Pilates exercícios', bem como toda uma série de
Pilates baseados com outras variações e modificações. Alguns dos
exercícios foram simplificadas para
assegurar a ligação com o corpo de
dentro para fora, fazendo do método
mais acessível. Os princípios têm
sido refinados para refletir no atual
entendimento da anatomia aplicada,
fisiologia e cinesiologia.
Alguns desenvolvimentos
dos princípios tradicionais
Na década de 1970 e início de 1980
muito mais estúdios de Pilates abriram
nos Estados Unidos, mas método ganhou mais fama quando Alan Herdman
trouxe-o para Londres e começou seu
estúdio 'The Place " (escola de Londres
de Dança Contemporânea). Embora o
método só tenha ensinado pelos aprendizes, o método foi agora influenciado
pelas claras descrições de Friedman e
Eisen de como exercitar corretamente
seguindo seis princípios fundamentais.
1. Concentração: Para fazer os movimentos corretamente, você deve prestar
atenção ao que você está fazendo. Nenhuma parte do seu corpo é não importante; nenhum movimento pode ser ignorado. Você deve se concentrar no que
você está fazendo. O tempo todo.
2. Controle: A razão pela qual você precisa se concentrar completamente é assim que você pode estar no controle de
todos os aspectos de cada movimento.
Não apenas os grandes movimentos de
seus membros, mas as posições de seus
dedos, cabeça e pés, o grau de arco ou
nivelamento de suas costas, a rotação de
seus pulsos, o giro dentro ou fora de suas
pernas.
3. Centralização: Nossa primeira exigência em se concentrar em nossos corpos e
ganhar total controle sobre ele é um ponto de partida: em algum lugar para começar a construir nossa própria fundação
corporal. Considere a parte do seu corpo
que forma uma faixa contínua, frente e
costa, entre a parte inferior da caixa torácica e a linha através de seus ossos do
quadril. Nós chamamos este de "centro".
o centro é o ponto principal do Método
Pilates. (Fig. 4).
4. fluxo de movimento: Nada deve ser
rígida ou brusco. Nada deve ser rápido
ou lento demais. Sempre suavidade e
fluindo uniformemente, o movimento
anda de mãos dadas com o controle
5. Precisão: Concentração nos movimentos certos cada vez que você
exercita, ou então você vai fazê-los
de forma inadequadamente e perder
seu valor (indicado por Pilates).
6. Respiração: inspiração e expiração completa faz parte de cada exercício de Pilates. Pilates viu expiração forçada como a chave para
inalação completo. "Esprema os
pulmões como se fosse torcer para
fora uma toalha molhada... rapidamente por o todo o corpo carregando com oxigênio fresco dos dedos
dos pés até a ponta dos dedos das
mãos.... De acordo com Eisen and
Friedman (1980), Ramana Kryzanowska e outros professores de Pilates americano usaram a seguinte
variação, "Inspire até o ponto de
esforço... e para fora no retorno ou
expiração. Esta regra é por vezes
modificada para.... "Se você está
fazendo algo que aperta seu corpo,
use o movimento de espremer o ar
para fora de seus pulmões e inalar
quando você endireitar-se”.
Então, se concentrar, controlando o
movimento, coordenação respiração
completa e profunda e centrar o
corpo, a fim de mover-se com uma
economia de esforço são aspectos
cruciais do método. A qualidade de
cada movimento é enfatizada ao
invés de incentivar repetição mecânica. Para evitar tensão ou dor deve
atentar-se aos detalhes, com precisão
no fluxo e sustentado movimento. Respiração é um elemento importante do
método, aumenta a consciência da respiração, ajuda a focar e usar o centro e
para aumentar o consumo de oxigênio.
Friedman e Eisen também descreveu
formas de 'descoberta' do corpo. Ao
discutir relaxamento, por exemplo, eles
notaram que há uma ênfase no controle,
concentração e precisão, há uma tendência que para os clientes tenso
'Usando muito mais esforço do que o
necessário; em essência, eles são supracontroladora. A cura para isto é relaxar
os músculos, mantendo o tom suficiente para manter a posição que você quer
"(Friedman & Eisen 1980).
No alongamento e fortalecimento eles
observam que Pilates sempre quis o
cliente para usar uma gama completa
de movimento, encorajador
"alongamento fora do corpo como você
trabalhou - assim, o cliente alongado
sempre longe do centro. Friedman e
Eisen se afastar do 'bloqueio' das articulações para 'endireitar' e estica as
articulações 'longo e fino' para encontrar extensão máxima. (Fig. 5).
Virando para a noção da coluna reta:
Pilates estava interessado em alongamento através da coluna vertebral e
pescoço. Suas instruções originais
para a criação de uma costa plana incluem as palavras "umbigo para coluna”, “espinha para a esteira” e
"pressionar a base do crânio na esteira".
Friedman e Eisen repetiu estes, com o
"queixo ao peito" e "esticar o pescoço
', que deixava a coluna toda plana.
Obtendo o cliente 'sentando-se fora de
seus quadris' continuou a ideia coluna
reta com 'nádegas espremendo tão
apertados que as coxas saem" (Friedman e Eisen, 1980), incentivando a pelve para inclinar posteriormente. Tudo isso visava a criação
de uma costa reta, que hoje sabemos
que não é uma coisa boa.
Friedman e Eisen também incluiu posição "corretas" do pé, evitar os ombros curvados, e articular da coluna
uma vértebra de cada vez: que também é controlada com compressão das
nádegas.
O entendimento de que as melhorias
levaria tempo, compromisso e coerência, e que "um movimento feito corretamente vale mais do que vários feitos
incorretamente”, e continuou no seu
livro, com a condição de que a dor e
tensão devem ser evitadas.
O s princípios de Friedman e de Eisen
pode ser resumido como concentração, controle, centralização, fluidez no
movimento, precisão e respiração.
Como o primeiro registro detalhado
do método, além de publicações próprias de Pilates, seus trabalhos são
inestimáveis.
Com respeito ao Pilates
nos dias atuais
Existem hoje quase tantas variações do
método Pilates, assim como as pessoas
que o praticam. Os diferentes estilos
podem ser divididos em alguns tipos
diferentes. Até os anos 1980, havia
três estilos distintos: Costa Oeste Americana, Costa Leste Americana e a
Britânica. Até o início dos anos 1990,
com a profissão ganhando impulso,
em diferentes lugares tinha mudado
para a ampla categorias de difícil, Pilates leve e de reabilitação, e o Pilates de
exercícios base (O Método Fórum
mente Physical Institute, 1996). Estilos atuais podem ser divididos em duas escolas básicas: a abordagem repertório e Pilates moderno.
A abordagem repertório segue de perto
os exercícios originais estabelecidos
pelo próprio Pilates, e mais tarde por
Friedman e Eisen. Este método mais
tradicional utiliza definir seqüências
de exercício e definir o número de
repetições, com apenas uma pequena
quantidade de modificação para tipos
diferentes do corpo ou problemas. Ele
continua com a "espinha para esteira"
abordagem costa alinhada e ereta e
'apertar o bumbum' apertado para auxiliar o controle postural (Gallagher &
Kryzanowska 1999). É bastante rápido
e dinâmico desde o início do programa.
A abordagem do repertório foi recentemente explorada por alguns, e
transformou-se na replicação de
uma lista de exercícios ensinados a
grandes grupos, por alguns instantes
e pessoas treinadas. É certamente
mais rápido (um fim de semana a
10 dias de formação), e mais lucrativo, para treinar professores com
base no repertório tradicional. Aulas para grande grupo que se prestem a esse estilo, mas é apenas uma
abordagem produtiva, se o cliente já
tem boa consciência corporal e flexibilidade, sem lesões ou problemas, e tem o prazer de construir a
força em áreas definidas, em vez de
trabalhar com cuidado músculos
específicos. Caso contrário, esta
abordagem pode ser potencialmente
perigoso.
Profissionais mais modernos e
qualificados no Pilates, por outro
lado, utilizar filosofia de Joseph
Pilates e princípios modificados
com uma introdução mais gradual de movimento, através de exercícios "pré-Pilates”, e incluem
muitas adaptações e desenvolvimentos que se conectarem com o
nosso melhor conhecimento de como o corpo funciona. Estamos profundamente influenciados por
outras disciplinas de movimento,
com a evolução da psicologia e
pelas teorias de fatores emocionais e como a mente funciona.
Embora o padrão geral de movimentos possa ser semelhante cada
órgão terá necessidades diferentes.
Assim, no Pilates modernos a ênfase
inicial é na compreensão do corpo e na
melhora a sensibilização, conectando
respiração, sentindo os músculos certos
que estão sendo trabalhados e as áreas
que não se trabalhou sendo desestressada. Os exercícios são sempre adaptados
às necessidades específicas dos clientes, tipos de corpo, fraquezas e forças.
Os fundamentos da respiração, alinhamento e trabalho do centro são enfatizados inicialmente. Uma gama mais
ampla de exercícios é então introduzido
para ajudar na aplicação dos princípios
do método, abrangendo outros estilos
de movimento e trabalhar gradualmente
em direção a uma abordagem mais dinâmica.
Exercícios tradicionais selecionados
são utilizados apenas quando a respiração adequada, o alinhamento correto e
controle muscular tornaram-se uma
segunda natureza para o corpo. O crescente interesse no método foi gerado
por este aumento da abordagem: por
mudanças nas necessidades do público
em geral para cuidar de si mesmos, e
pelo envelhecimento se tornando cons-
ciente, lesão na esteira e do boom do
exercício aeróbio. Infelizmente, a
"síndrome pessoas famosas”, onde
aqueles aos olhos do público estão
admitindo que o método Pilates ajuda
a cuidar de seus corpos, tendeu a
mais aumento no perfil da profissão
antes de ter sido estabelecido padrões
de alta qualidade. No entanto, uma
interpretação moderna do método
pode ser aplicado com segurança
para ambos os povos aptos e inaptos,
e varia de pós-trauma reabilitação à
aptidão para o corpo ordinário ou
idosos; e pode ser estendido para o
ajuste fino de atletas de elite e dançarinos.
Presente dia Pilates eo método moderno será discutido em um artigo
subsequente em JBMT.
Referências
Friedman P, Eisen G, Miller WJ 1980
The Pilates Method of Physical and
Mental Conditioning Doubleday and
Company, New York Gallagher S,
Kryzanowska R, 1999 The Pilates Method of Body Conditioning BainBridge
Books, Philadelphia Johnson DH 1995
Bone, Breath and Gesture North Atlantic Books, Berkeley Mullan H 1999 The
World Encyclopaedia of Boxing Carlton
Books, London Pilates JH Your Health.
First published 1934. Reprint 1998.
Presentation Dynamics Inc, NV Pilates
JH, Miller. Return to Life through Controlology. First published 1945. Reprint
1998. Presentation Dynamics Inc, NV
Townsend D 1994 The new Penguin
Dictionary of Modern History 1789–
1945 Penguin Books, London The Method Forum (previously the Pilates Forum) 1991–2000. Journal of The Physicalmind Institute ( previously the Institute for the Pilates Method). Santa Fe,
NM Videos of J.H. Pilates and Eve
Gentry, from the Physicalmind Institute
1993–1995 (previously the Institute for
the Pilates Method). Santa Fe, NM
Sparrowe L 1994 Yoga Journal, USA
Wide A 1906 Medical and Orthopedic
Gymnastics. Funk and Wagnalls Comp,
New York Winsor M 1999 The Pilates
Powerhouse. Perseus Books, New York