SOLDADURA A QUENTE DE MOSAICOS e ROLOS

Сomentários

Transcrição

SOLDADURA A QUENTE DE MOSAICOS e ROLOS
SOLDADURA A QUENTE DE
MOSAICOS e ROLOS
Mínimo: 12 horas apDs a colagem
SOLDADURA A QUENTE DE ROLOS
Deixe um pequeno intervalo (da espessura de um cartão de crédito) entre os rolos durante o processo de colagem.
PROCESSO DE SOLDADURA A QUENTE:
A soldadura a quente é um processo com três fases que se efetua depois de instalar o pavimento.
• 1 - C AN RO E RESAGEM
PARA PRODUTOS [email protected] ONOS E COM REVERSO DE ESPUMA
Faça ranhuras em todas as camadas de P$C maciço até A fibra de vidro
chanfrar
Todas as camadas
de PVC maciço
Reverso de espuma
PARA PRODUTOS OMOG?NEOS E COMPACTOS
Chanfrar
Chanfre 2/3 de TODAS as camadas de P$C maciço compacto
chanfrar
2/3 de TODAS as camadas
de PVC maciço compacto
ERRAMENTAS DE C AN RAR e DE RESAGEM
CORTE MANUAL DE RANHURAS
Ferramentas necessárias:
Triângulo de chanfrar e uma régua de aço
Chanfro
Largura: 3,3 a 3,5 mm
Espessura: 1,5 a 1,8 mm
Perfil de uma serra circular
C AN RADOR
EL?TRICO/ RESADORA
Chanfrador elétrico equipado com
um disco de 3,3 mm de espessura
• 2 - SOLDADURA A QUENTE
No7a:
Experimente sempre primeiro num pedaço de sucata para garantir a temperatura e velocidade adequadas. De modo, a evitar erros.
Sol) ar com roG E ) e sol) a) >ra
G necessArio em pro/e7os gran) esG
Sol) a) >ra man>al com >m G OCAL RG PIDO
UtiliJ e um soldador Leister tipo Universal ou Unifloor
com maçarico controlado eletronicamente com /atos finos
mHltiplos especiais
Referência do bocalJ
ROMUSJ J J 2J J
J ANSERJ 22J J J J J J J
LEJ STERJ J J J J J J
Para pa9imen7os com >m 7ra7amen7o ) e s>perF ície
F o7orre7ic>la) a G Pro7ecsolG G PUG G >7ili: e o G ocal Rapi) Ul7raG
com G mm ) e ) iBme7roG en7ra) a ) e ar ) e G G G mmG
reF G : 22G G G G G G G ) a G anser o> o G ocal es7rei7o ) o
sol) a) or a>7omA7icoG
APARAGEM DO CORDG O DE SOLDADURA
A aparagem tem de ser efetuada em duas fases.
Recomendamos a utiliJ ação de uma ferramenta de
aparagem afiada no centro, como a de MoJ artJ
Em primeiro l>gar:
A aparagem tem de ser realiJ ada com uma guia de
aparar.
Em seg>n) o l>gar:
A segunda aparagem tem de ser realiJ ada apenas com
a niveladora. Este método evita soldaduras cG ncavas
e tem de ser realiJ ado quando o cordão estiver frio.
DisponFvel em J erflor
Ref.J J J J J J J J J
LJ mina sobresselenteJ
Ref.J J J J 2 J J J J
SOLDADURA A QUENTE DO REVESTIMENTO DE PAREDE
Instalação dos rolos
Chanfro
Soldadura
Aparagem
Instalação dos rolos
Chanfro
Soldadura
Uniformizar
M>ral Ul7ra: In7er9alo en7re os rolos: 1 mm G G G G - G mm
Ferramentas
UtiliJ ar
ComentJ rios
J arante que a homogeneidade das /untas. Elimina os vestFgios de cola que impedem a fusão do cordão de soldadura.
TriJ ngulo de chanfrar
Coloque o triJ ngulo de chanfrar para que cada extremidade
As ferramentas
se/a chanfrada de forma separada e idêntica.
recomendadas
Para chanfrar, pode ser necessJ rio vJ rias passagens.
estão disponFveis
Hot J et S ou tipo Leister Triac,
Cordão CR 40: Pistola de ar: Hot Jet S: posição 4
em J anser, Romus
equipado com um bocal Rapid Ultra
(80 l de ar/min). Leister Triac: 230 l de ar/min.
ou J olff
TemperaturaJ J J J a J J J J C, posição entre J e J
EspJ tula de nivelamento Slim
EspJ tula de nivelamento MoJ art
LJ mina tipo quarto de lua J guia de corte
Uma espJ tula de nivelamento afiada no centro apara apenas
o cordão e evita que se corte o material
Tara) o>che M>ral: in7er9alo en7re os rolos: 1 mm G G G G - G mm
Ferramentas
UtiliJ ar
J arante a homogeneidade das /untas. Elimina os vestFgios de cola que impedem a fusão do cordão de soldadura
TriJ ngulo de chanfrar
A espessura deste material requer que cada ourela se/a chanfrada em separado
com um triJ ngulo de chanfrar
Tipo Hot J et S equipado
com bocal Rapid Ultra
Cordão CR 41.
Ar quenteJ posição J (J J l de ar/min). TemperaturaJ J J J a J J J J C, posição entre J e J .
Leister Triac equipado
com um bocal especial
Ar quenteJ 23J l/min. TemperaturaJ posição entre J e J .
O bocal deve ser sempre limpo depois de soldar.
EspJ tula de nivelamento Slim ou MoJ art
LJ mina tipo quarto de lua
J guia de nivelamento
Uma espJ tula de nivelamento afiada no centro apara apenas o cordão e evita que se corte
o material.
SOLDADURA A QUENTE DE MOSAICOS
Os mosaicos têm de estar perfeitamente encaixados.
Se tiverem um formato superior a J J J x J J J mm, os mosaicos têm de ser soldados a quente.
Procedimento de soldadura de mosaicosJ
J Primeiro, chanfre, solde e apare todos os mosaicos no mesmo sentido, por exemplo, transversalmente. Em seguida, ranhure, solde e apare no
outro sentido, por exemplo, longitudinalmente. Este método evita falhas de soldadura nas esquinas.

Documentos relacionados

Soldadura a quente

Soldadura a quente equipado com um bocal Rapid Ultra (80 l de ar/min) Leister Triac: 230 l de ar/min ou Wolff Temperatura: 450 a 500°, posição entre 4 e 5 Espátula de nivelamento Slim Espátula de nivelamento Mozart L...

Leia mais

Instalação do pavimento Recreation

Instalação do pavimento Recreation • Trace uma linha de marcação no suporte que represente o eixo transversal do recinto desportivo em linha com os pontos de ancoragem e outra que represente o eixo LONGITUDINAL. • Desenrole e coloqu...

Leia mais

instalação com cola de pavimentos desportivos taraflex

instalação com cola de pavimentos desportivos taraflex • Para colar, dobre para trás os comprimentos a meio (consulte a imagem). Comece a instalação com as metades dos rolos no centro do recinto, situados em cada lado da primeira linha marcada. • Dob...

Leia mais