telefonia fixa e móvel

Сomentários

Transcrição

telefonia fixa e móvel
DEPEC – Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos
TELEFONIA FIXA E MÓVEL
AGOSTO DE 2016
O DEPEC – BRADESCO não se responsabiliza por quaisquer atos/decisões tomadas com base nas informações disponibilizadas por suas publicações e projeções.
Todos os dados ou opiniões dos informativos aqui presentes são rigorosamente apurados e elaborados por profissionais plenamente qualificados, mas não devem ser
tomados, em nenhuma hipótese, como base, balizamento, guia ou norma para qualquer documento, avaliações, julgamentos ou tomadas de decisões, sejam de
natureza formal ou informal. Desse modo, ressaltamos que todas as consequências ou responsabilidades pelo uso de quaisquer dados ou análises desta publicação são
assumidas exclusivamente pelo usuário, eximindo o BRADESCO de todas as ações decorrentes do uso deste material. Lembramos ainda que o acesso a essas
informações implica a total aceitação deste termo de responsabilidade e uso.
PRODUTOS
PLANTA DE TELEFONIA NO BRASIL – 2015
Acessos fixos
14,5%
Acessos móveis
85,5%
FONTE: ANATEL
ELABORAÇÃO: BRADESCO
PLANTA DE TELEFONIA MÓVEL NO BRASIL – 2015
mar/16
Pós-pago
28,4%
Pré-pago
71,6%
FONTE: ANATEL
ELABORAÇÃO: BRADESCO
SAZONALIDADE
Sazonalidade das vendas de linhas
móveis é mais forte no Dia das
Mães, Dia dos Pais e Natal.
SAZONALIDADE DAS NOVAS HABILITAÇÕES DE CELULARES –
2003 - 2015
Part. %
20,0%
18,0%
16,6%
16,0%
14,0%
12,0%
11,2%
10,0%
10,6%
9,2%
8,0%
8,2%
7,3%
6,0%
6,4%
7,0%
6,9%
6,0%
5,8%
4,9%
4,0%
2,0%
0,0%
jan
fev
mar
abr
mai
FONTE: ANATEL
ELABORAÇÃO: BRADESCO
jun
jul
ago
set
out
nov
dez
CUSTOS DE
OPERAÇÃO
OS PRINCIPAIS CUSTOS DE UMA PRESTADORA DE TELEFONIA
FIXA SÃO:
 implantação da rede de cabeamento com fibras óticas;
 equipamentos de transmissão;
 satélites;
 tarifas de interconexão;
 gastos com marketing na LDN e LDI (ligação de longa
distância nacional e internacional).
OS PRINCIPAIS CUSTOS DE UMA PRESTADORA DE TELEFONIA
MÓVEL SÃO:
 implantação da rede: equipamentos de transmissão
como as CCC
(Centrais de Comutação de Controle) e as ERB (Estações Rádio Base). O
conjunto de CCC e ERB é chamado de célula, por isso é dado o nome de
celular ao serviço;
 pagamento de aluguel para condomínios pelo uso do espaço físico no
topo dos prédios para instalação de antenas;
 tarifa pelo uso da radiofreqüência paga para a Anatel;
 tarifas de interconexão - tarifa de uso de redes das operadoras locais;
 elevados gastos com marketing.
AS PRESTADORAS DE SERVIÇO MÓVEL
TAMBÉM COMERCIALIZAM OS APARELHOS
CELULARES E ACESSÓRIOS, ADQUIRIDOS
DOS FABRICANTES (ERICSSON, MOTOROLA,
NOKIA) E REVENDEM NAS LOJAS PRÓPRIAS
OU PARA OS DISTRIBUIDORES AUTORIZADOS
COMO LOJAS DE ELETRODOMÉSTICOS E
GRANDES MAGAZINES.
REGIONALIZAÇÃO
Pós Pago
NÚMERO DE ACESSOS MÓVEIS PRÉ E PÓS-PAGOS POR UF 2015
Sao Paulo
Rio de Janeiro
Minas Gerais
Rio Grande do Sul
Parana
Bahia
Santa Catarina
Goias
Pernambuco
Espirito Santo
Distrito Federal
Ceara
Para
Mato Grosso
Mato Grosso do Sul
Amazonas
Maranhao
Paraiba
Sergipe
Rio Grande do Norte
Alagoas
Piaui
Rondonia
Tocantins
Acre
Amapa
Roraima
24.006.012
8.231.997
7.757.375
5.310.593
4.227.173
2.738.863
2.403.445
1.958.498
1.848.006
1.764.245
1.727.268
1.561.446
1.447.944
1.259.595
1.059.238
1.044.772
808.730
744.185
635.997
623.357
472.678
429.057
393.916
312.065
201.456
174.731
111.070
0
5.000.000
10.000.000
FONTE: ANATEL
ELABORAÇÃO: BRADESCO
15.000.000
20.000.000
25.000.000
30.000.000
Total %
PARTICIPAÇÃO % NO NÚMERO DE ACESSOS MÓVEIS PRÉ E PÓSPAGOS POR UF 2015
São Paulo
Minas Gerais
Rio de Janeiro
Bahia
Rio Grande do Sul
Paraná
Pernambuco
Ceará
Goiás
Santa Catarina
Pará
Maranhão
Distrito Federal
Paraíba
Rio Grande do Norte
Mato Grosso
Piauí
Espírito Santo
Alagoas
Amazonas
Mato Grosso do Sul
Sergipe
Rondônia
Tocantins
Acre
Amapá
Roraima
25,0%
9,6%
8,9%
6,5%
5,7%
5,5%
4,6%
4,2%
3,3%
3,3%
3,2%
2,3%
2,2%
1,8%
1,7%
1,6%
1,5%
1,5%
1,5%
1,4%
1,3%
0,9%
0,8%
0,7%
0,3%
0,3%
0,2%
0,0%
5,0%
10,0%
FONTE: ANATEL
ELABORAÇÃO: BRADESCO
15,0%
20,0%
25,0%
30,0%
DENSIDADE (CELULARES POR 100 HABITANTES) REGIONAL DE
CELULARES – 2015
Distrito Federal
São Paulo
Rio de Janeiro
Rio Grande do sul
Goiás
Paraná
Mato Grosso
Pernambuco
Mato Grosso do sul
Brasil
Santa Catarina
Rio Grande do Norte
Piauí
Ceará
Tocantins
Rondônia
Paraíba
Minas Gerais
Alagoas
Bahia
Amapá
Pará
Sergipe
Acre
Espirito Santo
Roraima
Amazonas
Maranhão
191,2
144,8
139,0
131,1
128,4
127,3
126,8
126,6
126,1
125,7
124,1
123,9
122,3
121,1
120,9
120,1
118,4
118,1
111,7
109,2
103,8
101,0
100,8
99,6
99,1
94,1
93,6
87,6
0
50
FONTE: TELECO
ELABORAÇÃO: BRADESCO
100
150
200
250
RANKING
DENSIDADE EM TELEFONIA FIXA – ACESSOS POR 100
HABITANTES – 2014
70,0
60,0
60,0 59,5
56,9
52,4
50,0
50,1 49,7
43,2
40,6 40,1
40,0
33,7
31,8 31,8
30,0
27,7 25,9
22,1 22,1
19,1 17,9
17,0
20,0
15,1 15,1
9,8
10,0
8,1
2,1
FONTE: TELECO
ELABORAÇÃO: BRADESCO
Índia
Bolívia
Peru
Equador
Colômbia
México
China
Chile
Argentina
Brasil
Venezuela
Rússia
Uruguai
Paraguai
Itália
EUA
Espanha
Portugal
Canadá
Japão
Reino Unido
Alemanha
Coreia
França
-
RANKING DE TELEFONIA FIXA – AUTORIZADAS – DEZ/2015
Grupos
Acessos Fixos
Part. %
Telecom Americas
11.622.227
64,1%
Telefônica
Telecom Italia
ALGAR (CTBC Telecom)
OI
Outras
Prefeitura de Londrina/Copel
Cabo
BT
Total
5.252.541
591.903
225.237
160.966
158.123
75.016
38.145
4.418
18.128.576
29,0%
3,3%
1,2%
0,9%
0,9%
0,4%
0,2%
0,0%
100,0%
FONTE: ANATEL
ELABORAÇÃO: BRADESCO
DENSIDADE EM TELEFONIA MÓVEL – ACESSOS POR 100
HABITANTES – 2014
180,0
160,0
158,4
155,1
149,6
138,0
140,0
132,2
123,6
120,0
116,1
120,4
115,5
111,8
109,3 107,8 105,6 103,4
100,0
101,2 100,4 98,4
96,3
92,3
83,0 82,5
74,5
80,0
60,0
40,0
20,0
FONTE: TELECO
ELABORAÇÃO: BRADESCO
Índia
México
Canadá
China
Bolívia
EUA
França
Venezuela
Peru
Paraguai
Espanha
Equador
Portugal
Coreia
Colômbia
Japão
Alemanha
Reino Unido
Chile
Brasil
Argentina
Itália
Rússia
Uruguai
-
RANKING DE TELEFONIA MÓVEL – DEZ/2015
Grupos
Nº de Acessos
TELEFÔNICA BRASIL S.A. (VIVO)
73.268.459
TIM
66.234.264
CLARO
65.978.267
OI
48.060.792
NEXTEL
2.507.478
ALGAR (CTBC)
1.298.290
PORTO SEGURO TELECOMUNICAÇÕES S.A. (AUTORIZADA DE REDE
351.566
VIRTUAL)
SERCOMTEL
64.948
DATORA MOBILE TELECOMUNICACOES LTDA (AUTORIZADA DE REDE
23.400
VIRTUAL)
TERAPAR PARTICIPAÇÕES LTDA
7.180
Total
257.794.644
FONTE: ANATEL
ELABORAÇÃO: BRADESCO
Part. %
28,4%
25,7%
25,6%
18,6%
1,0%
0,5%
0,1%
0,0%
0,0%
0,0%
100,0%
TV assinatura
DENSIDADE EM TV POR ASSINATURA – ACESSOS POR 100
HABITANTES – 2014
35.00
32.1
30.00
25.00
20.5
20.00
15.7
15.4
15.00
13.4
12.6
9.6
10.00
7.6
4.8
5.00
FONTE: TELECO
ELABORAÇÃO: BRADESCO
Peru
Equador
Colômbia*
Brasil
México**
Argentina*
Venezuela
Chile
EUA*
Uruguai
Portugal
-
RANKING DE TV POR ASSINATURA– DEZ/2015
Grupo
Quantidade de acessos
Part.%
Telecom Americas
9.897.528
52,0%
SKY/AT&T
5.443.885
28,6%
Telefônica
1.788.353
9,4%
Oi
1.168.667
6,1%
Outras
370.261
1,9%
NossaTV
129.770
0,7%
Algar (CTBC Telecom)
106.028
0,6%
Blue
95.645
0,5%
Cabo
49.627
0,3%
.
0,0%
19.049.764
100,0%
Prefeitura de Londrina/Copel
Total
FONTE: ANATEL
ELABORAÇÃO: BRADESCO
DENSIDADE EM BANDA LARGA – ACESSOS POR 100
HABITANTES – 2014
45.00
40.2
40.00
38.8
37.4
35.00
35.8 35.0
30.4
30.00
29.3
27.3 26.7
24.7
25.00
22.3
20.00
17.5
15.1 14.9 14.0
15.00
11.8 11.6
10.6 10.4
10.00
8.1
1.6
1.2
Índia
2.5
Bolívia
5.3
5.00
FONTE: TELECO
ELABORAÇÃO: BRADESCO
Paraguai
Peru
Venezuela
Colômbia
Argentina
México
Brasil
Chile
China
Equador
Rússia
Itália
Uruguai
Portugal
Espanha
Japão
EUA
Canadá
Alemanha
Reino Unido
Coreia
França
-
RANKING OPERADORAS DE BANDA LARGA FIXA – AGO/2015
35%
31,7%
30%
25,5%
25%
20%
16,2%
15%
12,8%
8,8%
10%
0,9%
0,8%
0,6%
0,3%
0,1%
TIM
Sercontel
Cabo
BT
1,8%
Sky
5%
FONTE: TELECO
ELABORAÇÃO: BRADESCO
Algar Telecom
Outras
GVT
Vivo
Oi
América Móvil
0%
FATORES DE
RISCO
 Setor regulamentado pelo governo que autoriza o reajuste de tarifa de telefonia
fixa;
 capital intensivo – necessidade de elevados e constantes investimentos em
tecnologia;
risco tecnológico – necessidade de atualização constante. A escolha errada de uma
tecnologia pode colocar a empresa em risco;
 risco de inadimplência;
 alto nível de competição nos mercados de telefonia móvel, longa distância e
transmissão de dados, o que exige elevado controle de custos pelas operadoras;
 setor depende do nível de renda da população e do ritmo de crescimento da
atividade econômica;
 o efeito do câmbio sobre o setor de telefonia é negativo no tocante à elevação dos
custos, pois os equipamentos são cotados em dólar.
CENÁRIO ATUAL E
TENDÊNCIAS
NÚMERO DE ACESSOS FIXOS
Em milhões de acessos
Em milhões de acessos
50
45
40
37,4
39,6 39,8
38,8 39,2
38,8 39,4
42,0
41,2 41,5
43,0
44,3
45,2 45,0
43,6 42,9
35
30,9
30
25,0
25
20,0
20
17,0
15
14,8
12,3
13,3
FONTE: ANATEL
ELABORAÇÃO E (*) PROJEÇÃO: BRADESCO
2016*
2015
2014
2013
2012
2011
2010
2009
2008
2007
2006
2005
2004
2003
2002
2001
2000
1999
1998
1997
1996
1995
1994
10
VARIAÇÃO % DO NÚMERO DE ACESSOS FIXOS
29%
25.0%
23.6%
24%
21.0%
19%
17.6%
14.9%
14%
11.3%
09%
8.1%
4.6%
3.7%
04%
1.5%
1.0% 1.0% 0.5%
2.4%
0.7% 1.2%
3.0%
2.0%
-01%
-0.4%
-2.5%
-3.2%
-2.5%
-06%
1995
1997
1999
2001
2003
FONTE: ANATEL
ELABORAÇÃO: BRADESCO
2005
2007
2009
2011
2013
2015
DENSIDADE DE ACESSOS DE TELEFONIA FIXA – ACESSOS
POR 100 DOMICÍLIOS
75
71.5
71.5
70.5
70.8
70.0
70
70.0
70.4
69.3
67.0
65
63.3
60.5
60
55
50
2006
2,007
2,008
2,009
2,010
FONTE: ANATEL
ELABORAÇÃO: BRADESCO
2,011
2,012
2,013
2,014
2,015
2016*
NÚMERO DE ACESSOS MÓVEIS (CELULARES)
Projeção - DEPEC
Em mil acessos
350.000
300.000
280.732
261.808 271.100
257.795 252.639
242.232
250.000
202.944
200.000
173.959
150.641
150.000
120.980
99.919
100.000
86.210
65.606
50.000
46.373
0
2003
2004
2005
2006
2007
2008
2009
2010
FONTE: ANATEL
ELABORAÇÃO E PROJEÇÃO: BRADESCO
2011
2012
2013
2014
2015
2016*
VARIAÇÃO % DO NÚMERO DE NOVOS ACESSOS MÓVEIS
Projeção - DEPEC
50.0%
41.5%
40.0%
31.4%
30.0%
24.5%
21.1%
20.0%
19.4%
15.9%
15.5%
16.7%
8.1%
10.0%
3.5%
3.6%
0.0%
-2.0%
-10.0%
-8.2%
-20.0%
2004
2005
2006
2007
2008
2009
2010
FONTE: ANATEL
ELABORAÇÃO E PROJEÇÃO: BRADESCO
2011
2012
2013
2014
2015
2016*
NÚMERO DE NOVOS ACESSOSBASE
MÓVEIS
50,000
Em mil acessos
39,287
40,000
29,661
30,000
20,000
19,232
23,318
21,061
20,605
28,985
19,576
13,708
9,292
10,000
9,632
0
-5,156
-10,000
-20,000
-22,937
-30,000
2004
2005
2006
2007
2008
2009
2010
FONTE: ANATEL
ELABORAÇÃO E PROJEÇÃO: BRADESCO
2011
2012
2013
2014
2015
2016*
Móveis - milhões
BASE DE ACESSOS MÓVEISAcessos
(CHIPS)
(Inclui modens e chips bloqueados)
Em mil acessos
290,000
283,518
266,999
270,000
253,408
250,000
227,352
230,000
210,000
191,472
190,000
170,000
151,949
150,000
116,314
130,000
120,980
102,875
110,000
mar/07
jun/07
set/07
dez/07
mar/08
jun/08
set/08
dez/08
mar/09
jun/09
set/09
dez/09
mar/10
jun/10
set/10
dez/10
mar/11
jun/11
set/11
dez/11
mar/12
jun/12
set/12
dez/12
mar/13
jun/13
set/13
dez/13
mar/14
jun/14
set/14
dez/14
mar/15
jun/15
set/15
dez/15
mar/16
jun/16
90,000
FONTE: ANATEL
ELABORAÇÃO: BRADESCO
FONTE: ANATEL
ELABORAÇÃO: BRADESCO
jun/16
mar/16
dez/15
3.8%
set/15
jun/15
mar/15
dez/14
set/14
jun/14
mar/14
dez/13
set/13
jun/13
3.0%
mar/13
dez/12
16,6%
set/12
jun/12
mar/12
dez/11
set/11
jun/11
mar/11
dez/10
15.4%
set/10
jun/10
18.0%
mar/10
dez/09
13.0%
set/09
jun/09
mar/09
dez/08
set/08
28.0%
jun/08
mar/08
dez/07
set/07
jun/07
mar/07
Móveis - Var.
interanual
VARIAÇÃO INTERANUALAcessos
DA BASE
DE
ACESSOS MÓVEIS
26.4%
23.0%
23.2%
19.5%
17.8%
15.1%
13.6%
8.0%
3.8%
1.9%
-2.0%
-7.0%
-12.0%
-10.3%
NÚMERO DE ACESSOS MÓVEIS – PRÉ-PAGO
Acessos Móveis - pré pago
Em mil acessos
230,000
213,593
212,227
209,883
208,492
210,000
190,000
176,242
178,758
170,000
151.375
150,000
130,000
114,164
110,000
FONTE: ANATEL
ELABORAÇÃO: BRADESCO
jun/16
mar/16
dez/15
set/15
jun/15
mar/15
dez/14
set/14
jun/14
mar/14
dez/13
set/13
jun/13
mar/13
dez/12
set/12
jun/12
mar/12
dez/11
set/11
jun/11
mar/11
dez/10
set/10
jun/10
mar/10
dez/09
set/09
jun/09
mar/09
dez/08
set/08
jun/08
mar/08
90,000
20,000
mar/06
jun/06
set/06
dez/06
mar/07
jun/07
set/07
dez/07
mar/08
jun/08
set/08
dez/08
mar/09
jun/09
set/09
dez/09
mar/10
jun/10
set/10
dez/10
mar/11
jun/11
set/11
dez/11
mar/12
jun/12
set/12
dez/12
mar/13
jun/13
set/13
dez/13
mar/14
jun/14
set/14
dez/14
mar/15
jun/15
set/15
dez/15
mar/16
jun/16
NÚMERO DE ACESSOS MÓVEIS – PÓS-PAGO
Acessos Móveis - pós pago
80,000
Em mil acessos
74,650
70,000
63,926
60,000
55,455
50,000
46,457
40,000
30,000
18,842
22,937
10,000
FONTE: ANATEL
ELABORAÇÃO: BRADESCO
VARIAÇÃO DA BASE DE ACESSOS MÓVEIS POR REGIÃO – 2015
Sudeste
-6,3%
Brasil
-8,2%
Sul
-8,5%
Nordeste
-9,4%
Norte
-11,1%
Centro-Oeste
-11,1%
-13,0%
-11,0%
-9,0%
FONTE: ANATEL
ELABORAÇÃO: BRADESCO
-7,0%
-5,0%
-3,0%
-1,0%
1,0%
PARTICIPAÇÃO DOS ACESSOS
MÓVEIS PRÉ E PÓS PAGOS NO
Acessos Móveis - Participação %
TOTAL DE ACESSOS
82.6%
82.2%
81.9%
29.5%
29.0%
82.0%
80.8%
80.0%
80.3%
80.3%
27.0%
78.0%
77.8%
25.0%
76.0%
23.1%
74.0%
74.6%
23.0%
21.0%
72.0%
19.3%
70.0%
Pré-pago
18.8%
18.2%
70.5%
19.0%
Pós-pago
17.0%
mar/07
jun/07
set/07
dez/07
mar/08
jun/08
set/08
dez/08
mar/09
jun/09
set/09
dez/09
mar/10
jun/10
set/10
dez/10
mar/11
jun/11
set/11
dez/11
mar/12
jun/12
set/12
dez/12
mar/13
jun/13
set/13
dez/13
mar/14
jun/14
set/14
dez/14
mar/15
jun/15
set/15
dez/15
mar/16
jun/16
68.0%
FONTE: ANATEL
ELABORAÇÃO: BRADESCO
TV POR ASSINATURA
jul/09
set/09
nov/09
jan/10
mar/10
mai/10
jul/10
set/10
nov/10
jan/11
mar/11
mai/11
jul/11
set/11
nov/11
jan/12
mar/12
mai/12
jul/12
set/12
nov/12
jan/13
mar/13
mai/13
jul/13
set/13
nov/13
jan/14
mar/14
mai/14
jul/14
set/14
nov/14
jan/15
mar/15
mai/15
jul/15
set/15
nov/15
jan/16
mar/16
mai/16
jul/16
ACESSOS DE TV POR ASSINATURA – EM MILHARES DE
ASSINANTES
21,500
19,500
19,812
18,628
17,500
17,596
16,809
15,500
15,122
13,500
12,442
11,500
10,419
9,500
9,074
7,500
7,623
5,500
FONTE: ANATEL
ELABORAÇÃO: BRADESCO
18,928
20.0%
15.0%
ago/11
set/11
out/11
nov/11
dez/11
jan/12
fev/12
mar/12
abr/12
mai/12
jun/12
jul/12
ago/12
set/12
out/12
nov/12
dez/12
jan/13
fev/13
mar/13
abr/13
mai/13
jun/13
jul/13
ago/13
set/13
out/13
nov/13
dez/13
jan/14
fev/14
mar/14
abr/14
mai/14
jun/14
jul/14
ago/14
set/14
out/14
nov/14
dez/14
jan/15
fev/15
mar/15
abr/15
mai/15
jun/15
jul/15
ago/15
set/15
out/15
nov/15
dez/15
jan/16
fev/16
mar/16
abr/16
mai/16
jun/16
jul/16
ACESSOS DE TV POR ASSINATURA – VARIAÇÃO INTERANUAL
40.0%
31.4%
35.0%
31.0%
30.0%
30.0%
25.0%
29.5%
26.4%
18.5%
15.8%
10.0%
11.3%
0.0%
-5.0%
FONTE: ANATEL
ELABORAÇÃO: BRADESCO
11.8%
9.8%
10.5%
5.0%
2.9%
-0.1%
-3.6%
-10.0%
NOVOS ACESSOS DE TV POR ASSINATURA – EM MILHARES
DE ASSINANTES – ACUMULADO EM 12 MESES
3,900
3,511
3,600
3,300
3,000
2,700
2,400
2,236
2,439
2,100
1,995
1,891
1,800
1,500
1,636
1,746
1,200
900
600
550
300
-
-24
(300)
-524
(600)
-711
jul/10
set/10
nov/10
jan/11
mar/11
mai/11
jul/11
set/11
nov/11
jan/12
mar/12
mai/12
jul/12
set/12
nov/12
jan/13
mar/13
mai/13
jul/13
set/13
nov/13
jan/14
mar/14
mai/14
jul/14
set/14
nov/14
jan/15
mar/15
mai/15
jul/15
set/15
nov/15
jan/16
mar/16
mai/16
jul/16
(900)
FONTE: ANATEL
ELABORAÇÃO: BRADESCO
ACESSOS DE TV POR ASSINATURA – EM MILHARES DE
ASSINANTES
25,000
17 milhões a mais
de assinantes de
TV paga
19,574
20,000
19,050
18,764
2015
2016*
18,020
16,189
15,000
12,744
9,769
10,000
7,473
6,321
5,000
4,176
4,583
2005
2006
5,349
-
2007
2008
2009
2010
2011
FONTE: ANATEL
ELABORAÇÃO E PROJEÇÃO: BRADESCO
2012
2013
2014
ACESSOS DE TV POR ASSINATURA – VARIAÇÃO %
35.0%
30.7%
30.5%
30.0%
27.0%
25.0%
20.0%
16.7%
18.2%
18.2%
15.0%
11.3%
10.0%
9.7%
8.6%
5.0%
0.0%
-2.7%
-5.0%
2006
2007
2008
2009
2010
2011
FONTE: ANATEL
ELABORAÇÃO E PROJEÇÃO: BRADESCO
2012
2013
2014
2015
-1.5%
2016*
DENSIDADE DO ACESSO DE TV POR ASSINATURA –
ASSINATURAS POR 100 DOMICÍLIOS
35.0
29.16
30.0
27.68
27.61
25.72
26.73
25.0
20.75
20.0
16.27
15.0
12.75
10.96
10.0
7.89
8.44
2005
2006
9.57
5.0
-
2007
2008
2009
2010
2011
FONTE: ANATEL
ELABORAÇÃO E PROJEÇÃO: BRADESCO
2012
2013
2014
2015
2016*
BANDA LARGA FIXA
ACESSOS DE BANDA LARGA FIXA – EM MIL ACESSOS
28,000
25,434
26,000
24,000
26,133
22,795
22,000
18,976
20,000
18,000
15,869
16,000
13,224
14,000
11,126
12,000
10,000
10,054
8,325
8,000
6,000
4,000
1º T08
2º T08
3º T08
4º T08
1º T09
2º T09
3º T09
4º T09
1º T10
2º T10
3º T10
4º T10
1º T11
2º T11
3º T11
4º T11
1º T12
2º T12
3º T12
4º T12
1º T13
2º T13
3º T13
4º T13
1º T14
2º T14
3º T14
4º T14
1º T15
2º T15
3º T15
4º T15
1º T16
2º T16
2,000
FONTE: TELECO
ELABORAÇÃO: BRADESCO
ACESSOS DE BANDA LARGA FIXA – EM MIL ACESSOS
28,000
25,482
26,000
23,968
24,000
21,269
22,000
20,000
18,976
18,000
16,342
16,000
13,830
14,000
11,526
12,000
10,054
10,000
8,000
6,000
4,000
2,000
2008
2009
2010
2011
2012
FONTE: TELECO
ELABORAÇÃO E PROJEÇÃO: BRADESCO
2013
2014
2015
ACESSOS DE BANDA LARGA FIXA – VARIAÇÃO %
25%
20.0%
20%
18.2%
16.1%
15%
14.6%
12.1%
12.7%
10%
6.3%
5%
0%
2009
2010
2011
2012
FONTE: TELECO
ELABORAÇÃO E PROJEÇÃO: BRADESCO
2013
2014
2015
DENSIDADE DE ACESSOS DE BANDA LARGA FIXA –
ACESSOS POR 100 DOMICÍLIOS
40
37.0
35.7
35
32.6
30.2
30
26.6
25
23.0
19.7
20
17.4
15
10
5
0
2008
2009
2010
2011
2012
FONTE: TELECO
ELABORAÇÃO E PROJEÇÃO: BRADESCO
2013
2014
2015
DEPEC-BRADESCO
www.economiaemdia.com.br
Equipe Técnica
Octavio de Barros - Diretor de Pesquisas e Estudos Econômicos
Fernando Honorato Barbosa – Superintendente Executivo
Economistas: Ana Maria Bonomi Barufi / Andréa Bastos Damico / Ariana Stephanie Zerbinatti / Constantin Jancso / Daniela Cunha de Lima / Ellen
Regina Steter / Estevão Augusto Oller Scripilliti / Fabiana D’Atri / Igor Velecico / Leandro Câmara Negrão / Marcio Aldred Gregory / Myriã Tatiany Neves
Bast / Priscila Pacheco Trigo / Regina Helena Couto Silva / Thomas Henrique Schreurs Pires
Estagiários: Bruno Sanchez Honório / Carlos Henrique Gomes de Brito / Christian Frederico M. Moraes / Fabio Rafael Otheguy Fernandes / Mariana
Silva de Freitas / Rafael Martins Murrer

Documentos relacionados