Ano 7 Ed 074 Jun 2006

Сomentários

Transcrição

Ano 7 Ed 074 Jun 2006
Jornal de Umbanda Sagrada
Ano VI
nº 74
Distribuição Gratuita
São Paulo,
Junho de 2006
Caboclo
Pena Verde
POR ALEXANDRE CUMINO
Este é um dos tantos caboclos que
trabalham na Umbanda sob a vibração
do Mistério Pena.
À partir deste Mistério, surgem
nomes como: Sete Penas, Pena Branca,
Pena Verde, Pena Dourada, Pena Roxa,
Pena Vermelha e outros.
Todos eles trabalham no campo do
conhecimento, que tem na Pena um
elemento de seu simbolismo.
O Caboclo Pena Verde atua na área
do Conhecimento, dando ordenação ao
mesmo, voltado para o campo de
Oxóssi, Orixá das Matas que predomina
na cor verde, especialmente esta
imagem foi idealizada por nosso irmão
Cláudio Gianfardoni que através de sua
sensibilidade e mediunidade conseguiu
captar e passar para nós uma figura
que traduz um pouco do que é o Mistério
Pena Verde.
Fazemos ainda uma observação
para a pedra de esmeralda situada em
seu Chacra Laríngeo mostrando o Dom
e as Qualidades deste Caboclo que
guarda afinidade com este mineral.
Desde os primórdios da civilização
são conhecidas as qualidades da
esmeralda para a cura e para atuações
no Campo da Magia, onde se destaca o
seu poder Expansor, Comunicador e
Regenerador. Por isso tudo o saudamos:
Okê Caboclo Pena Verde!
Cláudio Gianfardoni -  direitos reservados - www.gianfardoni.arq.br
Página -2
São Paulo, Junho de 2006
Jornal de Umbanda Sagrada
Jornal de Umbanda Sagrada
Muito mais que um jornal - A sua religião em fascículos...
EDITORIAL
É com muita alegria que chegamos a mais um mês de JUS, com
nosso querido e amado Caboclo Pena
Verde na capa, uma arte de nosso
irmão Cláudio Gianfardoni, que, digase de passagem, foi muito bem inspirado.
Fazemos ainda um chamado a
todos para que fiquem atentos aos
encontros que vêm por aí como a
formação da Sétima Egrégora de
Magia Divina, dia 23 de Julho, onde
se formam 7.777 Magos do Fogo
pelas mãos de nosso irmão Rubens
Saraceni; e o evento “Umbanda a
Caminho do Centenário” dia 30 de
Julho.
Como sempre, trazemos textos
de irmãos Umbandistas que têm um
compromisso com a religião e com o
esclarecimento e desmistificação da
mesma. Também ressaltamos a todos
os Umbandistas que é essencial estu-
darmos Magia Divina, Teologia de
Umbanda Sagrada, Sacerdócio de
Umbanda Sagrada, Doutrina de Umbanda Sagrada e tantos outros cursos que visam nos ensinar mais
sobre a religião. Ninguém ensina o
Caboclo nem o Preto Velho, eles já
vêm prontos para trabalhar, basta
desenvolvermos a mediunidade.
Nós médiuns sim, é que precisamos
e muito estudar os fundamentos de
nossa religião.
As pessoas que escrevem neste
Jornal, todas elas, estudaram e
muito para entender um pouco mais
da religião. Agora convido você leitor e irmão na Fé a juntos levarmos
mais Umbanda para todos os que
nos cercam com informação e clareza, com fundamento e estudo,
com Doutrina e Teologia.
“Fora do esclarecimento não há
Religião, apenas práticas religiosas”.
– Alexandre Cumino.
As belas imagens que o
JUS vem reproduzindo em
suas capas, tem sido
generosamente cedidas
por nosso irmão
Cláudio Gianfardoni,
que através de seu trabalho
retrata a profundidade
do Humano e o que o
transcende. Para conhecer
a trajetória e a versatilidade
dos trabalhos desse
excepcional artista
visite o site:
www.gianfardoni.arq.br
ATENÇÃO LOJISTAS E DIRIGENTES ESPIRITUAIS:
Entre em contato pelo telefone (11) 5072-2112 e saiba como retirar
GRATUITAMENTE os exemplares do JUS para distribuir em seu comércio ou terreiro.
RECEBA O J.U.S.
EM SUA CASA
Através de uma única
colaboração anual de R$ 50,00,
você recebe em casa 12 edições,
sem o risco de perder
nenhum exemplar!!!
Informe-se pelo telefone:
(11) 5072-2112
Para receber os textos do J.U.S. por e-mail, cadastre-se no site:
http://groups.google.com.br/group/alexandrecumino
EXPEDIENTE:
São Paulo - Capital:
Diretor Responsável: Alexandre Cumino
Tel.: (11) 5072-2112
E-mail: [email protected]
Endereço: Av. Irerê, 292 - Apto 13 - Planalto Paulista
São Paulo - SP CEP: 04064-000
Editoração e Arte: Laura Carreta dos Santos (11) 9296-6698
Diretor Fundador: Rodrigo Queiróz
Bauru:
Diretor: Rodrigo Queiróz
Tel.: (14) 3011-1499 /8114-8184
E-mail: [email protected]
Endereço: Rua Albuquerque Lins, 6-24, Vl. Falcão
Bauru - SP - CEP: 01750-010
Grande ABC:
Diretores: Adriano Camargo e Andréia Contó
Tel.: (11) 4177-1178
E-mail: [email protected]
Endereço: Rua João Santiago, 61
Nova Petrópolis - São Bernardo do Campo - SP
Jundiaí:
Diretora: Ivete Furlan : 4586-7390
Santos / Guarujá:
Diretor: Sebastião Vanderlei Perez : (13) 3289-5478
Amparo:
Augusto César Marcondes Dias : (19) 3807-4039
Consultora Juridica:
Dra. Mirian Soares de Lima : (11) 5575-8860
Jornalistas Responsáveis:
Marcio Pugliesi - MTB: 33888
Wagner Veneziani Costa - MTB:35032
Alessandro Sani de Andrade - MTB: 37401
Colaboradores: Rubens Saraceni, Monica Berezutchi, Cássio
Ribeiro, Wagner Borges.
Jornal de Umbanda Sagrada
É uma obra filantrópica, cuja missão é contribuir para o
engrandecimento da religião, divulgando material
teológico e unificando a comunidade Umbandista.
Os artigos assinados são de inteira
responsabilidade dos autores, não refletindo
necessariamente a opinião deste jornal.
As matérias e artigos deste jornal podem e devem ser
reproduzidas em qualquer veículo de comunicação. Favor
citar o autor e a fonte (J.U.S.).
Jornal de Umbanda Sagrada
São Paulo, Junho de 2006
LIÇÕES DE VIDA
O CAÇADOR PROVIDENCIAL
IRMÃO X / CHICO XAVIER
Conversávamos acerca do sofrimento, quando o orientador hindu que
nos acompanhava contou com simplicidade infantil:
- O Anjo da Libertação desceu do
Paraíso a este mundo, pousando num
cômoro verdejante, a reduzida distância do mar.
Aproximaram-se dele um melro,
um abutre, uma tartaruga e uma borboleta.
Reconhecendo que essa era a
assembléia de que podia dispor para a
revelação que trazia, o iluminado peregrino começou, ali mesmo, a exalçar as
virtudes do Alto, convidando-os à Vida
Superior.
Com frases convincentes, escla-
receu que o melro, guindado aos cimos da luz, transformar-se-ia num pombo alvo, que o abutre seria metamorfoseado numa ave celestial, que a tartaruga receberia uma nova forma, suave
e leve, em que lhe seria possível planar
na imensidão azul e que a borboleta
converter-se-ia em estrela luminescente...
Os ouvintes assinalaram as promessas com emoção; no entanto, assim que o silêncio voltou a reinar, o
melro alegou:
- Anjo bom, escusai-me! Um ninho
espera-me no arvoredo... Meus filhotes
não me entenderiam a ausência...
E afastou-se, apressado.
O abutre confessou em tom enigmático:
- Comovente é a vossa descrição
do Plano Divino, entretanto, possuo
interesses valiosos no mundo. Preciso
voar...
E partiu, batendo
as asas, a fim de arrojar-se sobre carniça
próxima.
A tartaruga moveu-se lentamente e explicou:
- Quisera seguirvos, abandonando o
cárcere sob o qual me
arrasto no solo, contudo, tenho meus ovos
na praia...
E regressou, pachorrenta, à habitação
que lhe era própria.
A borboleta achegou-se ao pregador da bem-aventurança e disse,
delicada:
“Umbanda a Caminho
do Centenário”
ORTIZ BELO DE SOUZA
Estamos, próximos da comemoração do centenário da única religião
genuinamente brasileira, e, como seu
próprio povo, têm em si, todas as etnias.
A Umbanda é uma grande síntese
religiosa, pois, além de congregar todas
as doutrinas existentes em nosso País,
tem em si todas as etnias, agregando
espíritos que já militaram em outras
religiões, algumas até já extintas no meio
humano. Porém, ainda há, muito, o que
realizarmos e aprofundarmos nos campos do entendimento desta religião que,
hoje, cresce forte.
Nunca houve tantos movimentos
e festividades como os que ocorrem
nos dias de hoje, demonstrando o crescimento contínuo da Umbanda em todo
o território nacional.
Ainda, é necessário muito trabalho.
As dificuldades encontradas no caminho
são muitas, mas, contamos com o apoio
e os ensinamentos que nos chegam da
espiritualidade, que demonstram em
suas mensagens estarem atentos e
envolvidos diretamente com a necessidade de uma Umbanda mais forte com
uma atuação abrangente em todos os
campos da humanidade.
Nós, trabalhadores da Umbanda,
servidores da Luz, não podemos ficar
de fora desta jornada evolutiva, momento em que a nossa religião caminha
para o Centenário. Assim, buscando a
união dos filhos desta Sagrada religião,
convidamos para que caminhemos
unidos para as festividades do centenário que acontecerá em todo o ano
de 2008 e iluminando o Planeta Terra
com uma grande comemoração em 15/
11/2008. Este dia não seremos só nós
umbandistas que estaremos em festa,
mas, toda a humanidade.
Todos sabemos, mas é sempre bom
lembrar, pois, em nossa religião chegam,
todos os dias, novos irmãos na fé, e
que precisam conhecer a sua origem,
em terras brasileiras. Embora, as manifestações espirituais, as incorporações,
sempre ocorreram, de forma natural
em todo o planeta, desde o início na
humanidade. Foi, por Pai Zélio Fernandino de Moraes, através do Caboclo
das Sete Encruzilhadas, em 1908, que
se firmou e fundou a Umbanda como
nova religião.
Desta forma, como verdadeiros
umbandistas, vamos, desde já, festejar
este dia que se aproxima, vamos preparar os nossos corações para o grande momento em 2008, vamos trabalhar
unidos, hoje, deixando um legado de
fortalecimento aos futuros Umbandistas.
Lembrando que, uma religião espiritual,
como é a Umbanda, cresce pelos
ensinamentos que nos chegam do alto,
pelo entendimento de tais ensinamentos,
mas, sobretudo, pela união de princípios. Busquemos esta união, a Umbanda depende de todos!
Assim, unamo-nos, sacerdotes, médiuns, Federações e todos, que trabalham, e vivem, sob a bandeira de nosso
Pai Oxalá.
No dia 30/07/2006, no Shopping
Plaza Chic, Rua Antônio de Barros, 400,
no Tatuapé, próximo ao Metrô Carrão,
apenas 300 metros, vamos colocar em
prática esta união, vamos festejar, juntos, como fizemos no ano passado, a
“Umbanda a Caminho do Centenário”,
contamos com a presença de todos os
irmão para esta festividade. Vamos
mostrar, mais uma vez, a FORÇA DA
UMBANDA.
Mais informações:
(11) 6192-8845 ou 6105-6348
E-Mail: [email protected]
PROGRAMAÇÃO
APRESENTAÇÃO ARTÍSTICA
• Escola de Curimba Pai Élcio de Oxalá
• Grupo Aruanã
• Núcleo de Curimba Tambor de Orixá
• Grupo Mirim do Templo da Luz Divina
• Conceição da Jurema
(Com a Curimba Nilton Fernandes)
• Afoxé Filhos do Cacique
• Irmãos em Oxalá
• Grupo OM
• Art Gitana/ Música cigana
PALESTRANTES
• Pai Ronaldo Linares
Tema: Zélio de Moraes e
Caboclo das Sete Encruzilhadas
• Rubens Saraceni
Tema: A Magia e a Umbanda
• Comendador Juberli Varela
Tema: Bento do Portão
• Ortiz Belo de Souza
Tema livre
• Alexandre Cumino
Tema: A Caminho do Centenário da Umbanda
• Adriano Camargo
Tema: Defumação
• Rodrigo Queiróz
Tema: Umbanda Regional
• Mônica Berezutchi
Tema: Doutrina de Umbanda
• Jorge Scritori
Tema: Benzimento
• Lurdes Campos Vieira
Tema: Umbanda e Globalização
• Pai Guimarães
Tema: Movimento Chega
Apoios: Federação do Grande ABC/, Federação Guardiões da Luz/, AUEESP - Associação Umbandista do Estado de São Paulo,
Editora Panorama, Nova Palavra, Templo
Ordem dos Filhos de Aruanda – OFA, Imagens
Bahia, Shopping Plaza Chic, JUS - Jornal de
Umbanda Sagrada.
• Entrada um quilo de alimento não perecível
(arroz, feijão ou macarrão) Projeto Caridade.
Página -3
- Santo, não posso viajar convosco. Moro num tronco florido e meus
parentes não me desculpariam a fuga.
E tornou à frescura do bosque.
O anjo que não podia violentálos,marchou, sozinho, para diante...
A borboleta, porém, apenas avançara alguns metros, na volta à casa,
viu-se defrontada por hábil caçador que
lhe cobiçava as asas
brilhantes.
Após longa resistência, tentou alcançar
a árvore em que
residia, mas, perseguida, presenciou a
morte de alguns dos
familiares que repousavam. Chorosa, buscou refugiar-se em
velha furna, sendo
facilmente desalojada
pelo implacável verdugo. Ensaiou debalde, esconder-se entre
velhos barcos esquecidos na areia... Tudo em vão, porque o
homem tenaz era astucioso e sabia
frustrar-lhe todas as tentativas de
defesa, armando-lhe ciladas cada vez
mais inquietantes.
Quando a pobre vítima se sentia
fraquejar, lembrou-se do Anjo da Libertação e voou ao encontro dele. O
mensageiro divino recebeu-a, contente,
e, oferecendo-lhe asilo nos seus próprios braços, garantiu-lhe a salvação.
O narrador fez uma pequena pausa
e considerou:
- O sofrimento é assim como um
caçador providencial em nossas experiências. Sem ele, a Humanidade não se
elevaria à renovação e ao progresso.
Quem se acomoda com os planos inferiores, dificilmente consegue descortinar a Vida Mais Alta, sem o concurso
da dor. Saibamos, assim, tolerar a aflição
e aproveitá-la. Quando a criatura se vê
na condição da borboleta aflita e desajustada, aprende a receber na Terra o
socorro do Céu.
Calou-se o mentor sábio, e, porque
ninguém comentasse o formoso apólogo, passamos todos a refletir.
Extraído do Livro “Contos e Apólogos”
Francisco Cândido Xavier pelo
Espírito Irmão X / Editora FEB
Página -4
São Paulo, Junho de 2006
Jornal de Umbanda Sagrada
Doutrina e Cultura Ciganos na Umbanda
Umbandista
MARIA HELENA FARELLI
MÔNICA BEREZUTCHI
Por que será que a doutrina física, ou seja, o lado material dos terreiros, é tão difícil de ser administrado? Talvez seja pelo fato de que os
médiuns não sintam e nem consigam
assimilar que um terreiro é a extensão de sua casa, a continuidade da
mesma.
Aí esbarramos com falta de educação, de respeito, de comunhão e
compreensão; bem como a prática
da palavra irmandade. Uns acreditam
que estar no terreiro é só para si,
talvez por egoísmo, achando que o
dirigente espiritual está a sua disposição com exclusividade e que os outros irmãos são só os outros, e não
uma grande família com consciência
de uma verdadeira egrégora.
Os terreiros de Umbanda têm por
finalidade praticar a caridade ao
próximo, mas há o médium que quer
ser só ele mesmo beneficiado por
esta caridade, acreditando que só
ele precisa de atenção e principalmente que o dirigente espiritual
precisa ter paciência com seus erros,
falhas e defeitos, mas que, na
primeira oportunidade de apontar o
dedo no nariz do seu irmão de fé, ele
não perde tempo e julga-o ainda pior,
falando para outros com a intenção
de denegrir o seu próprio irmão.
Alguns médiuns mais antigos dos
terreiros sentem-se incomodados
quando o mesmo começa a crescer e
receber novos irmãos, cheios de
dúvidas, inseguranças, mas com seus
dons mediúnicos a serem desenvolvidos. Acho que esses médiuns mais
antigos simplesmente esquecem que
quando eles entraram no mesmo
terreiro eles também precisavam de
carinho e atenção.
São alfinetadas, competições,
chegando até a disputarem o melhor
lugar na fila do Congá. Onde está a
evolução espiritual? De que forma esses médiuns querem ser bons Umbandistas?
Sem falar que alguns são melindrosos, a ponto de não entenderem
que o dirigente está ocupado, cheio
de preocupações para o bom andamento do trabalho, e que por isso,
pode acontecer de ao passar por eles
e não os cumprimentar, o que não
significa que “o dirigente não dá
atenção mais para eles”.
Ah! Tem o médium “produção”
que é a aquele que quer fazer tudo
sozinho, assumindo múltiplas funções, passando na frente dos outros,
e é claro que ele não vai dar conta
de tudo. Talvez seja por que ele tenha
tamanha insegurança como pessoa,
que precise se auto- afirmar o tempo
todo, desconhecendo a palavra compartilhar.
Eu poderia continuar a escrever
a você Umbandista por páginas e
páginas, mas é melhor eu parar por
aqui.
Na parte espiritual os Pais e Mães
Orixás e os Guias Espirituais quando
estão incorporados são luzes e uma
evolução no Congá, e eu costumo
dizer que, para nós dirigentes, lidar
ou trabalhar o lado espiritual é maravilhoso. Já o lado físico e humano é
bem mais difícil entender...
Então por quê dizer sou Umbandista? Será que você é mesmo, de
verdade, ou só está escondendo
atrás da “roupagem branca”, enquanto seu mental é tão negro que
você nem se quer tem coragem de
enxergar?
Que a Umbanda seja tão branca
e cristalina de fora para dentro,
irmãos. Um grande abraço.
Contatos:[email protected]
Saídos da Índia, do Sind e do Punjab, no ano 800 d. C. os ciganos fugiram
da invasão árabe na região
Saíram com suas carroças, seus cavalos, sua gente. E foram para o Egito.
Lá ficaram por alguns anos. Eram a classe
mais pobre da Índia e viviam de cremar
cadáveres. Eram repudiados na sua
própria pátria, a Índia, que era dividida
em classes sociais. E eles eram
párias.
Mas já liam a sorte nas
mãos que é de origem védica. Depois entraram na Europa pela Mauritânea, foram
para a Hungria, a Romênia
e até Paris onde aprenderam
a jogar cartas do Tarô que
estava na moda.
Hoje, os espíritos
ciganos estão “baixando”
demais nos terreiros, trabalhando bem
e ajudando o próximo. Este culto cresce
muito no Brasil e cresce a cada dia.
Mas está se folclorizando, se misturando com outras magias como WICCA, EXU, e cultos de feitiço.
Em verdade é necessário estudalos com cuidado, pois andaram por todo o mundo e misturaram crenças.
Mas a língua, o romanês, ágrafa,
não escrita, os une. E há 12 grupos
diferentes de ciganos. Assim analise bem
o espírito cigano que você está recebendo no terreiro. Eles são encantados, não
recebem oferendas de sangue, nem são
“assentados” em tabatinga.
Iniciei este culto no Brasil há 43
anos atrás quando lancei o primeiro
Tarô e incorporei “Wladimir Row Barô
da Hungria”, o primeiro cigano a “baixar” num terreiro de Umbanda. Foi na
Tenda Espírita Mirim e o maravilhoso
Caboclo Mirim disse que ali este espírito
não poderia trabalhar, que era um cigano. Então fundei o Templo e já preparei
centenas de pessoas na magia cigana.
Só não esperava que este culto cresces-
se tanto como cresceu.
Como iniciadora gostaria, no entanto, que estudem a magia cigana, que
é complicada e trabalham sempre para
o bem para limpar o karma que muitos
gitanos adquiriram em vida, pela luta
pela sobrevivência.
Maria Helena Farelli é presidente
do Templo de Magia Cigana e do
Círculo de Escritores e Jornalistas da
Umbanda do Brasil- CEJUB e autora
de 45 livros sobre Magia.
Tel. (021) 3277-1480 - Rua Cisne de
Faria, 40 - Maria da Graça - RJ.
www.maria_helena_farelli.com.br
Jornal de Umbanda Sagrada
São Paulo, Junho de 2006
ATÉ ONDE
RODRIGO QUEIRÓZ
Num período onde surgem escolas
de Umbanda oferecendo os mais diversos cursos sobre a religião e toda ciência, magia e mecanismo que a envolve,
já observamos uma verdadeira revolução consciencial dentro da Umbanda.
Como em toda revolução o saldo é pesado no aspecto positivo e negativo. Então
pergunto, até onde está sendo bom estudar a Umbanda? Parece conversa de
louco, né? Mas não é.
Mês passado, estive com meu irmão
Alexandro Cumino e nesta ocasião trocamos experiências nesta caminhada de
ministrar cursos dentro da religião e,
devido a esta prosa é que me surgiu a
necessidade de escrever esta matéria.
A Umbanda precisa de uma dialética
própria, de fiéis mais preocupados com
o conhecimento e uma normatização
doutrinária. Isto é fato. Porém, também
é fato que nos chegam diariamente “alunos” querendo criar uma situação muitas
vezes desconfortável para o bom andamento das coisas.
Primeiramente é importante ter em
mente que nossos antecessores na Umbanda, em sua maioria não tiveram a
oportunidade que hoje temos de ir até
um Colégio de Umbanda e buscar esclarecimentos diversos. Logo, o conhecimento destes irmãos ficavam a cargo
do que a espiritualidade revelava individualmente, o que no meu ver é bom
demais! E com todas as dificuldades que
estes antigos Pais e Mães no santo se
deparavam, ainda encontravam tempo
e disposição para tocar um terreiro,
cuidar e orientar os irmãos encarnados.
Hoje, muito deles não precisam ou não
tem disponibilidade para estudar o que
o Astral nos oferta de novo.
O que muito me admira, são na
maioria jovens, chegando aos colégios,
travestidos de plena empáfia querendo
tirar a prova dos nove com os orientadores de estudo, para no retorno colocar o sacerdote do terreiro que freqüenta na parede ou acusá-lo de nada saber
CARTA ESPIRITUAL
É BOM ESTUDAR?
e coisas do gênero. Estas pessoas mostram que até então nada aprenderam
de valoroso no seu caminhar.
Mais triste é saber que esta pessoa
há algum tempo chegou naquele terreiro sofrendo, precisando de uma limpeza,
de um afago, de reajustes, de conforto
espiritual e encontrou tudo isto. Equilibrou-se entrou para a corrente mediúnica, começou a ler alguns livros, e
pronto: passa a encontrar um monte
“erros” no terreiro. Então o próximo
passo é começar a apontar os supostos
“erros”. Procura um dos colégios e nas
suas perguntas afirmativas já se revela,
quando, por exemplo, pergunta: “Professor, e quando no terreiro o caboclo
chefe faz “isto”, fala “aquilo”, bebe “acolá”,
etc”... Tristemente sabemos o que este
irmão quer, ele pretende usar nossas
palavras de forma negativa, e quando
chega ao terreiro diz: “Olha fulano, lá
no curso o professor falou que isto está
errado” . Então acontece o caos. Aquele
sacerdote que outrora confiou em enviar seu filho para um colégio já se arrepende pensando que o colégio quer
desmoralizá-lo.
Irmão leitor, você que faz um curso
ou pretende fazê-lo, aconselho-lhe que
faça. Porém, cuidado. Saiba que todo
conhecimento que você buscar, tem
valia apenas para você, não lhe dá o
direito de se contrapor a nada e a ninguém, tampouco chegar na corrente
em que pertence e ficar de cochichos
escusos e negativadores da boa ordem.
Você só tem o direito e dever de relatar
o que aprendeu quando alguém lhe interrogar, caso contrário, mantenha-se
imparcial.
Antes de mais nada, honre seu
sacerdote, seja respeitoso e leal ao tem-
plo a qual pertence, e acima de tudo,
saiba, que se hoje você está no caminho
da evolução, isto se deve ao fato de ter
encontrado o templo a qual pertence e
ter tido os braços do seu dirigente estendidos a você. Este não lhe perguntou
de onde vinha, que raça é a sua e profissão. pois ao abrir as portas do templo
a você, está abrindo as portas do coração para lhe abrigar.
Se você tem a oportunidade de
estudar, que sirva de benefício a todos
os que estão ao seu redor, começando
pelo terreiro. Se em alguns pontos o
terreiro for resistente ou não aceitar algum ponto de vista, respeite. Lembrese, de que ele funcionava sem você e
que continuará funcionando, pois o que
é necessário é o amor e a caridade.
Se por algum motivo você pensar
que o terreiro não está bom, então, de
forma respeitosa e grata peça licença
para o afastamento, sem comentar ou
apontar algo, sabe por quê? Porque se
não está bom para você, é você quem
deve sair de perto e pronto.
Se você pretende estudar para ficar
questionando o que é certo ou errado
dentro do terreiro ou se posicionar como alguém soberano, então seu destino
é a ignorância.
Agora, se você antes de mais nada,
você procura se esclarecer e tem consciência de que todo conhecimento alcançado serve apenas para você inicialmente, e que caso tenha oportunidade de
multiplicar naturalmente, assim o fará,
então meu irmão, para você vale a pena
estudar.
Meu fraterno abraço a todos!
Assista nossa programação na
TVUS, www.tvus.com.br.
Saravá! ([email protected])
Ouça os programas:
A Magia da Vida
COM
RUBENS SARACENI
Terça-feira das 13h00 às 13h30
Falando de Umbanda
COM
ALEXANDRE CUMINO
E
JORGE SCRITORI
AGORA ÀS SEXTAS À PARTIR DAS 17HOO
MELHOR PREÇO
Grande coleção de
Página -5
ESPADAS
Agora em novo endereço:
Av.Paulista, 807, 16º andar, cj. 1610
Tels: (11) 3148-0848 / 3148-0846
Traga esta
edição e ganhe um brinde
na compra de uma espada
WAGNER BORGES
Outro dia, fui até o cemitério ver o
túmulo no qual está domiciliado meu
cadáver (que na vida espiritual é chamado meramente de “casquinha”). Não
sei bem o motivo que me levou até lá,
mas a visita (levada a cabo mediante
um mero impulso inconsciente e aparentemente sem nenhum proveito para
minha evolução) acabou levando-me a
refletir sobre a brevidade da vida do
encarnado na Terra e o desperdício de
energia dos homens em face à adoração
às emoções fúteis.
Fui levado a tal reflexão devido ao
fato que passo a narrar a seguir:
- Perambulando pelo cemitério ainda há pouco, sem nenhum motivo de
monta para estar ali, senti-me atraído
na direção de uma bela moça loura,
vestida de preto, que procurava um
determinado túmulo ali pelas imediações.
Aproximei-me dela e observei-a detidamente. Era realmente uma bela mulher: olhos castanhos-esverdeados, pele
clara, traços delicados e silhueta soberba. Por motivos óbvios, seu semblante
era triste naquele momento. Contudo,
não obstante seu olhar um tanto quanto
sorumbático, percebi um certo brilho
em seu centro frontal, denotando, sem
dúvida, que era uma pessoa inteligente.
Acompanhei-a pelas vielas do cemitério até que ela encontrou o tal túmulo. A seguir, ajoelhou-se e depositou sobre a campa um buquê de rosas
vermelhas e amarelas e também uma
carta contida em um envelope meio
entreaberto. Naturalmente, achei bem
esquisito alguém colocar uma carta para
um defunto ler, mas como a atmosfera
psíquica da moça irradiava inteligência,
dei-lhe um crédito e continuei observando-a. Ela fechou os olhos por alguns
instantes e fez uma pequena prece. Logo
depois, olhou para os lados, como se
pressentisse que estava sendo observada, levantou-se e caminhou apressadamente pelas vielas até o portão do cemitério.
Permaneci em pé em frente ao túmulo movido pela curiosidade, bastante
intrigado, pensando comigo mesmo que
quem leria aquela carta não seria o defunto, mas sim o primeiro coveiro que
aparecesse por ali.
Ora, pensei! Como alguém do cemitério lerá isso mesmo, então não faz mal
eu dar uma olhadinha também. Utilizando-me da maravilhosa faculdade da clarividência, que todo desencarnado em
condições razoáveis já domina, direcionei o foco da visão espiritual para o
envelope e, num átimo, apreendi todo
o conteúdo da carta, que dizia:
- Caro professor, já que você partiu
dessa vida tão repentinamente, endereço-lhe esta carta na esperança de que
algum espírito tome ciência da mesma e
comunique-lhe seu conteúdo. Sim! Você
estava certo. Não escutei seus bons conselhos e me dei muito mal mesmo. Deixei-me levar pela correnteza de emoções
levianas e “meu tiro saiu pela culatra”.
Lembro-me muito de suas palavras serenas e de seus ensinamentos espirituais;
em particular, um que você sempre me
dizia: “Olha, menina, cada um colhe o
que planta, e os efeitos sempre procuram suas causas correspondentes”. Naquela época, eu não conseguia compreender isso direito, mas hoje, marcada
pela dor da experiência, posso lhe dizer
que a realidade da vida é assim mesmo.
Sabe, professor, você foi a melhor
pessoa que conheci nessa vida. Um verdadeiro sábio com aparência de pessoa
simples. Acho que a essa hora você deve
estar dando lições de sabedoria aos
espíritos e anjos do céu. Seja como for,
não se esqueça de mim. Sei que desperdicei seus ensinamentos quando
você estava aqui, mas agora sinto-me
predisposta a abrir a mente e aprender.
De alguma maneira, seja por intuição, sonho, viagem astral ou psicografia, envie-me a luz da Espiritualidade,
ou, então, peça a um de seus muitos
amigos espirituais que me ajude a ter
forças suficientes para vencer a correnteza de emoções fúteis que tentam me
arrastar para o delírio e a depressão.
Agradeço-lhe por tudo, querido professor. - Clara –
Pois é, a moça era inteligente mesmo. A carta não estava direcionada ao
defunto, mas ao espírito!
E se ele tiver pelo menos a metade
da sabedoria que ela acha que ele tem,
então deve ser um ótimo sujeito. Checarei espiritualmente e verei se acho seu
paradeiro no plano extrafisico. Se eu
conseguir localizá-lo, transmitirei o conteúdo da carta e observarei quais serão
os procedimentos espirituais que ele
tomará a favor da moça.
Sabe, amigo leitor, escrevendo isso
agora, dou-me conta de que algum poder superior, invisível a mim, impeliume a ir até o cemitério para que eu servisse de “carteiro extrafisico”. Isso demonstra que as aspirações da moça são
sinceras, e que ela já está recebendo
ajuda das forças espirituais superiores.
Quanto a mim, despeço-me por aqui,
pois agora sou “carteiro do além” e tenho
que achar o tal professor aí pelas
“bandas espirituais”.
- Marcos, da Cia. do Amor
Recebido espiritualmente por Wagner
Borges - Texto Extraído do Livro “Cia. do
Amor – A Turma dos Poetas em Flor”
contatos: www.ippb.org.br
A TVUS - TV Umbanda
Sagrada, nasce do desejo de
transmitir ao máximo de
pessoas a Cultura, a
Doutrina, Filosofia, Ciência,
Magia e Mistérios da religião
de Umbanda.
Visite o site da Viraj na Internet:
www.viraj.com.br
www.tvus.com.br
Página -6
São Paulo, Junho de 2006
Jornal de Umbanda Sagrada
Jornal de Umbanda Sagrada
São Paulo, Junho de 2006
Página -7
Umbandistas do Rio de Janeiro visitam
o Santuário Nacional da Umbanda.
volta das 11h30, retornadades presentes: • Mãe Eulina de Inhasã; •
ram ao PÁTIO CENTRAL, paComandante Marcos de Oliveira de Ogun; •
ra o almoço no salão nobre. Ogan José Carlos de Oxossi; • Mãe Celma de
Às 13h00 reuniram-se
Omolú; • Pai Renato de Obaluayê; • Pai OsPAI RONALDO LINARES
no Terreiro da Casa de Pai
waldo de Mutalê; • Pai Joelmir de Oxossi; •
Benedito (Templo-sede da
Dirigente Sérgio Santos de Oxossi; • Ogan AFederação Umbandista do fonso de Xangô; • Ogan Mano Lopes; • Ogan
No dia 20 de maio passado, o Vale dos
Grande “ABC”) para uma
Otoniel; • Ogan Júnior (eleito o melhor curimOrixás do SANTUÁRIO NACIONAL DA UMgira. Num momento emotivo
beiro do prêmio Atabaque de Ouro 2006);
BANDA recebeu a visita de uma grande comitiva
da confraternização, o irMarcelo Fritz destacou ainda, que é seu
de umbandistas cariocas que, comandados pelo
mão Ogan Daniel – ganha- desejo aproveitar a grande festa programada
jovem guerreiro Marcelo Fritz (presidente do
dor do Prêmio Atabaque de para julho pela Federação Umbandista do
ICAPRA -Instituto Cultural de Apoio e Pesquisa
Ouro, categoria campeão
Grande “ABC” em homenagem aos 34 anos de
às Tradições Afro), vieram em cinco ótimos
dos campeões - homenaatividade da F.U.G. “ABC”, por ter em 2.006
ônibus da Empresa Solazer com 46 lugares
geou Pai Ronaldo com a superado o número de 2.006 Templos filiados,
cada, para conhecer o nosso SANTUÁRIO.
Chegada dos visitantes ao Santuário Nacional da Umbanda.
entrega do troféu “ATAbem como a solenidade de Formatura do 24º
Foram 280 visitantes no total.
BAQUE DE OURO”. Muito
Barco de Sacerdotes Umbandistas, apresentar
emocionado e com lágrimas de alegria nos
ao público paulista, o vencedor do Concurso
visitantes se encantaram com a
“CASINHA DOS PRETOS-VELHOS”, olhos, Pai Ronaldo ouviu ainda em
sua honra, a música vencedora do
fazendo centenas de fotos e filmando
o local, mesmo com Pai Ronaldo concurso Atabaque de Ouro derepetindo sempre; “Guardem os nominada “BELEZAS DE OXUM”, que
filmes para o Vale dos Orixás e as o próprio Ogan Daniel cantou lindamente, acompanhado alegremencachoeiras!”.
Em seguida, os visitantes dirigi- te por todos os presentes.
Após os agradecimentos, Pai Roram-se para o CRUZEIRO DAS ALMAS
naldo destacou o magnífico trabalho
e ao monumento a OGUM na entrada
realizado pelo ICAPRA, através de
do Vale. Após as explicações e novaseu líder Marcelo Fritz que vem, não
mente sob centenas de flashs, nosso
irmão Ogan José Carlos D’ Oxossi só trabalhando arduamente pelo
cantou um ponto a Ogum acompa- “PARABÉNS UMBANDA” (em seu já
nhado por todos. Emocionados, ca- bem próximo 1º Centenário) e no
Reverência a OGUM no ponto cantado pelo
minharam até o coração do Vale. congraçamento entre os diversos
Ogan José Carlos D’ Oxossi.
Momento emotivo na gira de confraternização.
irmãos umbandistas, bem como na
Ponto energético e extraordinário,
dos Campeões de Curimba do Rio de Janeiro,
Ciceroniados por Pai Ronaldo conheceram onde se maravilharam com as monumentais divulgação da verdadeira Umbanda criada por
imagens de OBALUAIÊ, NANÃ, COSME, Zélio Fernandino de Moraes, em 15 de O ganhador do Atabaque de Ouro e outras
todas as instalações e monumentos localizados
novembro de 1.908.
atrações. Marcelo também disse estar muito
DAMIÃO e DOUM, IANSÃ, OXOSSI, YEMANJÁ,
no interior do SANTUÁRIO NACIONAL DA UMParticiparam como coordenadores curioso para conhecer o “CONGÁ AO VIVO”,
OXUM, XANGÔ e a réplica do maior símbolo da
BANDA. Após a recepção no PÁTIO CENTRAL
os irmãos: • Sérgio Neves; • Sérgio Santos; que deverá encerrar as festividades.
Guanabara, a imagem do CRISTO REDENTOR,
do SANU, todos os visitantes foram acom•Comandante Marcos de Oliveira; • Mãe Celma
É a Umbanda vencendo as dificuldades e
dominando o Vale dos Orixás.
panhando as explicações sobre toda a história
superando metas.
Todo o grupo ficou encantado com o ta- Lúcia; • Bárbara; •Luana; • Ogan José Carlos
do SANU, desde o tempo em que o local era a
d’ Oxossi •Ogan Daniel.
Parabéns Marcelo Fritz!
manho dos monumentos que tem em média 10m
Pedreira Montanhão, até os dias de hoje. Após
Destacamos entre Tendas e autoriParabéns Pai Ronaldo!
de altura. Visitaram as três cachoeiras e, por
passarem pelo VIVEIRO DOS PAVÕES, os
TV AFRO BRASILEIRA .COM
Através deste convidamos V.Sa.
para o evento de apresentação da TV
AFROBRASILEIRA .COM a ser realizada na sede da API (Associação
Paulista de Imprensa) localizada na Rua
Álvares Machado, 22 – Centro- SP, no
próximo dia 09 de Junho as 19h45.
O projeto TV AFROBRASILEIRA. COM é voltado para a comunidade
religiosa, artística e cultural Afro Brasileira formadoras dos cultos tradicionais
de raízes africanas estabelecidos no
Brasil. Tradições que não têm tido a
devida exposição junto ao público em
função de fatores como a intolerância
religiosa e cultural, racismo etc. Já
conhecidos por V. Sa.
Nosso projeto tem o objetivo de
criar um canal de televisão, com programação ao vivo e em tempo real,
totalmente formada por apresentadores
oriundos do Candomblé (Ialorixás, Babalorixás, Ogãns, Ekédes, escritores,
artistas plásticos, músicos, jornalistas,
atores, estilistas e designers de moda).
Desta forma a TV AFROBRASILEIRA. COM se tornará referencial importantíssimo nos meios de comunicação
digital tanto para o Brasil quanto para o
exterior. Não podemos deixar de lembrar
que é nossa obrigação mostrar o que
há de melhor e mais tradicional, preservado com muita dedicação pelos nossos
ancestrais que tudo fizeram para que a
arte, religião e cultura sobrevivessem
nas condições mais adversas aqui
encontradas.
Para que este projeto deixe o plano
das idéias e torne-se realidade, precisaremos inicialmente de colaboração de
toda a comunidade Afro-Brasileira de
São Paulo. Futuramente poderemos
levar este projeto para outros estados
do Brasil, onde certamente encontraremos apoio importante por conta, da
seriedade com que este arquétipo de
plano será implantado e conduzido.
Seu apoio é imprescindível!
Saudações,
2007 – Comunicações LTDA.
www.tvafrobrasileira.com
Obs: A Rua Álvares Machado é a
1° travessa da Av. Liberdade ao lado do
Tribunal de Justiça localizado na Praça
João Mendes.
INFORMES DO M OVIMENTO C HEGA !
Página -8
São Paulo, Junho de 2006
VAMOS CODIFICAR
vez o que por aí se praticava com o nome
de espiritismo de Umbanda, e que no nível
de civilização que atingimos não tem mais
razão de ser”.
ALEXANDRE CUMINO
O esforço pela união dos Umbandistas
é algo que vêm de longe e marca a história
da religião. Podemos começar citando o
próprio Zélio de Moraes, fundador da Umbanda com o Caboclo das Sete Encruzilhadas. A história começa com ele mesmo, pois foi com a orientação do Caboclo
das Sete Encruzilhadas que em 1939 foi
fundada a primeira “Federação Espírita
de Umbanda” do Brasil. Com este ideal de
união se realizou em 1941 o Primeiro
Congresso Brasileiro de Espiritismo de
Umbanda, também por orientação desse
mesmo mentor.
No primeiro Congresso de Umbanda
participaram de forma ativa os grandes
dirigentes de então, sendo acompanhados
por tantos outros que podemos citar:
Zélio de Moraes, Benjamim Figueiredo (Tenda Mirim / Caboclo Mirim / Primado de Umbanda), Jayme S. Madruga, Alfredo Antonio Rego, Diamantino Coelho
Fernandes, Martha Justina, Baptista de
Oliveira, Eurico Lagden
Moerbeck, Antonio
Barbosa, Roberto Ruggiero, Aoitin de Souza
Almeida, Tavares Ferreira, Josué Mendes, Antonio Flora Nogueira, João
de Freitas, Oscar Agapito
Moreira, Edgard Ismael da
Silveira, Alfredo Layal,
J.Ayres de Camargo, Deolindo Amorim e tantos
outros.
Por ocasião desse evento foi publicado um livro, em
1942, que leva como título o nome do
congresso, contendo tudo o que foi registrado antes, durante e depois do encontro. Em tal registro há um texto muito
relevante que explica a razão de se fazer
este congresso:
“A IDÉIA DO CONGRESSO
O conceito alcançado entre nós pelo
Espiritismo de Umbanda nestes últimos
vinte anos de sua prática deu motivo à
fundação nesta capital de elevado número
de associações destinadas especialmente
a esta modalidade de trabalhos, cada qual
procurando desempenhar-se a seu modo,
para atender a um número sempre crescente de adeptos. Sua prática variava,
entretanto, segundo os conhecimentos de
cada núcleo, não havendo, assim, a necessária homogeneidade de práticas, o que
dava motivo de confusão por parte de
algumas pessoas menos esclarecidas, com
outras práticas inferiores de espiritismo.
Fundada a Federação Espírita de Umbanda há cerca de dois anos, o seu primeiro trabalho consistiu na preparação deste
congresso, precisamente para nele se estudar, debater e CODIFICAR (grifo nosso) esta empolgante modalidade de trabalho espiritual, a fim de varrer de uma
Esta idéia de Codificar era simplesmente para separar o que é do que não é
Umbanda; era para ajudar a quem estava
chegando a identificar a Umbanda e para
ajudar seu posicionamento enquanto religião. Ocorreram três congressos com este mesmo
objetivo.
O Segundo Congresso Brasileiro de Espiritismo
de Umbanda, realizado em
1961, foi organizado por
Leopoldo Bettiol, Oswaldo
Santos Lima e Dr. Armando
Cavalcanti Bandeira. A
comissão paulista foi a mais
numerosa e representativa,
com a participação de Félix
Nascenti Pinto, Gen. Nélson Braga Moreira, Dr. Armando Quaresma e Dr.
Estevão Monte Belo. Neste congresso se
definiu a criação do Superior Órgão de
Umbanda para cada estado do País,
congregando as Federações para o próximo. Apenas o estado de São Paulo
conseguiu criar o então chamado
SOUESP (Superior Órgão de Umbanda
do Estado de São Paulo) marcando presença no congresso posterior.
Também no segundo congresso foi apresentada uma tese
por Cavalcanti Bandeira em
contraponto a tese de Diamantino Fernandes, que no
primeiro congresso situava a
palavra tendo origem em
antigas civilizações e no sânscrito. Da onde viria pela
primeira vez a tese do AUM
– BANDHÃ (1941 – Tenda
Mirim).
A seguir citamos parte
da explanação de Cavalcanti Bandeira, publicada em seu livro O
que é a Umbanda, 1970 - Editora ECO:
“O futuro exige a codificação do Culto de Umbanda para não serem perdidos
os trabalhos dos Pretos-Velhos e dos
Caboclos... Participando do II Congresso
de Umbanda, reunido no Rio de Janeiro,
em Julho de 1961, concorremos com dois
trabalhos; um com o título: “Interpretação
histórica e etimológica do vocábulo
Umbanda”, o outro: “Dogmatismo e Hierarquia”, que levados a plenário foram
amplamente discutidos e aprovados pelos
congressistas neste conclave.
Apresentamos o trabalho sobre a palavra Umbanda, porque não era possível
que se praticasse um culto sem definir a
origem etimológica e o significado original
da palavra... Nesse congresso, fomos
indicados para integrar a “COMISSÃO
NACIONAL DE CODIFICAÇÃO DO CULTO DE UMBANDA”, e realizando-se a
primeira reunião da Comissão em São
Paulo, fomos escolhidos para o cargo de
Relator de Religião que, se foi uma confiança depositada pelos CODIFICADORES, acarretou maiores encargos e
responsabilidades pela extrema seriedade
e profundidade do assunto...”
No texto ele volta a falar sobre a origem da palavra Umbanda:
A
Jornal de Umbanda Sagrada
UMBANDA?
“Face as divergências encontradas e
das dúvidas quanto às origens e fontes
de onde surgiu o culto, que alguns pretendiam fosse hindu – sem justificar com
dados concretos e seguros, elaboramos
um ensaio histórico... demonstrando a
antiguidade do homem e do conhecimento africano; a prática milenar de sua
religiosidade...”
No mesmo livro há um
capitulo só para esclarecer
sobre a origem do vocábulo “Umbanda”.
O terceiro (e último até
então) congresso de Umbanda aconteceu em 1973,
presidido por Cavalcanti
Bandeira.
O termo “código”
também não é algo novo
na literatura de Umbanda,
pois em 1953 o autor umbandista Emanuel Zespo
escreveu um livro com o
título “Codificação da Lei
da Umbanda”, que diz:
“Está quase tudo por ser feito. Lutemos, pois, e comecemos pela Codificação.
Comecemos pela Codificação na parte
Científica e na parte Ritualística...
Este trabalhinho a que denominamos
“Codificação da lei de Umbanda” – Parte
Científica – não é um livro grande como
esperavam muitos...
... já era tempo de estabelecer normas
de conduta ao Umbandista... Ainda está
por vir o Paulo de Tarso da Umbanda... ”
Cavalcanti Bandeira, em
seu livro “O que é a Umbanda”, apresenta um
capitulo intitulado “Codificação da Umbanda” só
para tratar do assunto.
Muitos outros também trataram do assunto,
logo não é uma novidade.
Rubens Saraceni têm um
livro que traz o título
citado “Código de Umbanda”.
O autor esclarece que este livro não
é uma tentativa de codificar a religião e
sim uma grande quantidade de material
teórico que possa nortear o Umbandista.
Logo “Código de Umbanda” é o titulo
de um livro que traz em si quatro livros
que abordam: Doutrina e Ritual, Magia
de Umbanda, Orixás: Os Tronos de Deus
(Teogonia) e a Ciência Divina dos Orixás.
Ao ler este livro (agora publicado pela
Editora Madras) vemos que são textos
que abordam conceitos de Umbanda.
Em momento algum Rubens Saraceni
se arvorou em codificar a religião no sentido expresso de padronizar o culto ou
coisa parecida.
ENERGIA VIVA E DIVINA
Gostaria de citar uma passagem do
livro ”Umbanda – O Ritual do Culto a
Natureza” publicado em 1995 pela Editora
New Transcendentalis, primeira edição,
página 10:
“... a Umbanda traz em si energia divina viva e atuante à qual nos sintonizamos
a partir de nossas vibrações mentais,
racionais e emocionais, energias estas que
se amoldam segundo nosso entendimento
do mundo.”
Este mesmo livro foi reeditado pela
Editora Madras em 2001 de forma Ampliada e revisada, recebendo
o titulo de: “Umbanda
Sagrada – Religião, Ciência, Magia e Mistérios” onde
o próprio autor ressalta o
que já havia psicografado
em 1995.
Este texto exprime
uma visão que já vem
sendo aplicada na prática,
há mais de 10 anos, por
Rubens Saraceni no ensino da Teologia de
Umbanda Sagrada, e
desde 1999 pelo Colégio de Umbanda
Sagrada “Pai Benedito de Aruanda”.
Não podemos deixar de citar entre
os que lutaram pela União na Umbanda
Benjamim Figueiredo, que fundou a Tenda
Mirim em 1924 por ordem do Caboclo
Mirim, que viria a criar o Primado de Umbanda uma das maiores expressões da
Umbanda, se não a maior em seu tempo.
Benjamim também foi o idealizador da
Umbanda Iniciática, com segmento dividido em 7 graus de iniciação, formando
assim também a Ordem do Cruzeiro Divino para aqueles que alcançavam o 7°
grau de cabeças de Morubixaba.
A primeira publicação umbandista, “O
Espiritismo, a Magia e as Sete Linhas de
Umbanda”, surgiu tardia em 1933 por Leal
de Souza, então médium que se desenvolveu com Zélio de Moraes e
assumiu uma das tendas fundadas pelo Caboclo das Sete
Encruzilhadas, Tenda Nossa Senhora da Conceição.
Após o Primeiro Congresso,
em 1941, surgiram muitos autores
de livros umbandistas de boa
qualidade, faço questão de citar
os que chegaram até mim, como:
João de Freitas (Umbanda-1941); Lourenço Braga
(Umbanda e Quimbanda-1942,
Trabalhos de Umbanda ou Magia Prática-1950); Oliveira Magno (A
Umbanda Esotérica e Iniciática-1950,
Ritual Prático de Umbanda-1953, Umbanda e Ocultismo-1952, Adivinhe o Futuro
na Bola de Cristal, Práticas de Umbanda1951); Silvio Pereira Maciel (Umbanda
Mista, Alquimia de Umbanda1950); Byron Torres
(Doutrina e Ritual de Umbanda-1951, As Mirongas
da Umbanda, Camba de
Umbanda); Tancredo da
Silva Pinto (Doutrina e
Ritual de Umbanda-1951,
As Mirongas da Umbanda,
Camba de Umbanda, A
Origem de Umbanda);
Aluizio Fontenele (A
Umbamda Através dos
Séculos-1952, Exu-1952, O
Espiritismo no Conceito das
Religiões
e a Lei de Umbanda-1952); João Varela
(Orixá e Obrigações, Manual do Filho de
Santo, Ervas Sagradas na Umbanda);
Benjamim Figueiredo ( Okê Caboclo);
Jota Alves de Oliveira (Magias da Umbanda); Alfredo de Alcântara (Umbanda em Julgamento-1949); Emanuel Zes-
po (Codificação da Lei de Umbanda-1953);
Samuel Ponze (Lições de Umbanda1954); Florisbela Maria de Souza (Umbanda- Caboclos, Pretos,Crianças
,Sereias-1949, Umbanda Para os Médiuns1958. Obras psicografadas); Leopoldo
Betiol (O Batuque na Umbanda-1963);
entre outros.
Todos estes autores trabalharam muito nos primórdios da Umbanda
com a mesma iniciativa:
esclarecer, unir, normatizar e,
alguns, até codificar, pois como
vimos este foi um dos objetivos
do primeiro congresso de
Umbanda.
Em 1956 aparece um “novo”
autor de Umbanda, pois muitos
já vinham escrevendo. W.W. da
Matta e Silva surge com o seu
“Umbanda de Todos Nós”, na
intenção de apresentar a Umbanda. Este é um livro bibliográfico, fruto de pesquisas, que
visa mostrar a religião, a ciência, a arte e a
filosofia, com material muito próximo ao
que vinha sendo estudado no Primado
de Umbanda (a tese do AUM BHANDÃ da
Tenda Mirim divulgada no Primeiro
Congresso, que anos depois foi publicada
pelo nosso irmão Da Matta).
Da Matta apresentou a Umbanda da
forma como a enxergava e trabalhava.
Em sua visão, por exemplo, a Umbanda
deveria manifestar apenas Caboclos, Pretos Velhos e Crianças na direita; Exu e
Pomba Gira na esquerda.
De certa forma isso é um dogma, uma
Codificação restrita a seus seguidores e
simpatizantes. Lembrando que o próprio
Da Matta, e alguns de seus discípulos,
identificaram a “sua Umbanda” ou a “Umbanda de Todos Nós” como “Umbanda
Esotérica e Iniciática”. O que também não
foi novidade pois a origem desta forma de
se praticar Umbanda está no Primado de
Umbanda na Figura de Benjamim Figueiredo e o assunto já havia sido abordado
em uma publicação de Oliveira Magno em
1950, “A Umbanda Esotérica e Iniciática”.
Em entrevista à Revista Espiritual de
Umbanda, e ao ser questionada quanto a
sua posição de filha do fundador da Umbanda, Zilméia de Moraes (filha de Zélio
de Moraes e até o dia de hoje dirigente da
primeira Tenda de Umbanda, a Tenda Nossa Senhora da Piedade) respondeu: “Sou
apenas uma médium como todos. A diferença é que tenho a responsabilidade de
dirigir a Tenda”.
É isso que nós somos: apenas médiuns
que têm na Umbanda a nossa
vida e missão. Quanto ao resto,
temos os próximos séculos para
observar, pois só o futuro nos
trará mais respostas.
Para finalizar, gostaria de
citar duas frases que aprendi
com os guias e mentores de
Umbanda e desde o ano 2000
venho usando para dar início a
cada turma de Teologia de
Umbanda, onde chegam
médiuns de muitos terreiros
diferentes:
“Somos diferentes na forma e iguais
na Essência. A Essência é a Umbanda”.
“Nossa religião é como um copo de
água, onde a água é a Umbanda, e o
copo é a forma como bebemos essa
essência”.
Contatos:[email protected]
Jornal de Umbanda Sagrada
São Paulo, Junho de 2006
Página -9
RUBENS SARACENI É HOMENAGEADO
NO PRÊMIO ÁFRICA BRASIL
No último dia 25 de Maio, durante evento promovido pelo Centro Cultural
Africano, realizado no Hotel Holliday-In na cidade de São Paulo, Rubens Saraceni
recebeu das mãos do presidente da entidade, Príncipe Adekunle Aderonmu
Ogunjimi, o Prêmio África Brasil na categoria Pesquisadores.
Na ocasião, Rubens Saraceni anunciou aos presentes o lançamento da
emissora virtual TVAFROBRASILEIRA.COM.BR, um novo espaço direcionado aos
interesses da comunidade afrodescendente e difusão
dos fundamentos do candomblé. O Prêmio África Brasil
tem por objetivo homenagear personalidades que se
dedicam a manter estreitos os laços que envolvem os
dois países. O evento contou com a presença de
diversas autoridades,entre elas, o I Rei Negro do
Brasil, Dr. José Mendes Ferreira Gelejú Adelabù III,
tataraneto de Zumbi dos Palmares; o embaixador da
Nigéria H. E. Kayode Garrick; o prefeito de Bertioga,
Lairton Gomes Goulart; o ex deputado Adalberto
Camargo; o deputado Sebastião Arcanjo, (Tiãozinho
do PT); o Bábàlorisa Francisco de Osun; Cosme Félix
do Jornal U&C; o cantor e apresentador Netinho de
Paula; entre outros.
A Linha do Oriente na Umbanda
independente de servirem para chamar
as entidades para o trabalho de caridade
no Centro ou Terreiro. Neste caso, os
Pontos devem ser acompanhados das respectivas oferendas (veja abaixo).
EDMUNDO PELIZZARI (RAS ADEAGBO)
N.R: Em nossa edição anterior, publicamos
sob este título, a primeira parte do texto
de nosso irmão Edmundo Pelizzari, que
abrangeu a história dessa linha no contexto
umbandista, bem como suas características
e classificação. Nesta edição, daremos
continuidade ao texto, publicando sua
parte final.
ALGUNS PONTOS CANTADOS
E SUA MAGIA
Aqui reproduzo alguns Pontos Cantados, mas destaco a sua eficácia mântrica
e não somente invocatória. Ou seja, nesta
Linha os Pontos podem ser usados como
mantras com finalidades específicas,
PONTO DO POVO HINDU
• para afastar energias negativas diversas.
Oferenda: velas amarelas – 3, 5 ou 7,
flores amarelas ou brancas e incenso de
flores (rosa, verbena, etc...), colocados
dentro de uma estrela de seis pontas,
hexagrama, traçada no chão com pemba
amarela.
Ory já vem,
Já vem do oriente
A benção, meu pai,
Proteção para a nossa gente.
A benção, meu pai,
Proteção para a nossa gente.
PONTO DO POVO TURCO
• para afastar os inimigos pessoais ou da
religião umbandista.
Oferenda: velas brancas – 3, 5 ou 7
e charutos fortes, dentro de uma estrela
de cinco pontas, pentagrama, traçado no
chão com pemba branca. Jamais ofereça
bebida alcoólica a este Povo.
Tá fumando tanarim,
Tá tocando maracá.
Meus camaradas, ajudai-me a cantar,
Ai minha gente, flor de orirí
Ai minha gente, flor de orirí.
Em cima da pedra
Meu pai vai passear, orirí.
PONTO DO POVO ESQUIMÓ
- para afastar os inimigos ocultos e destruir
forças maléficas.
Oferenda: velas rosas – 3, 5 ou 7,
pedacinhos de peixe defumado em um
alguidar, tudo dentro de um círculo
traçado no chão com pemba rosa.
Salve o Polo Norte
Onde tudo tudo é gelado,
Salve Povo Esquimó
Que vem de Aruanda dar o recado.
Salve a Groenlândia,
Salve Povo Esquimó
Que conhece a lei de Umbanda.
PONTO DO POVO GAULÊS
• para as lutas e necessidades diárias.
Oferenda: velas brancas – 3, 5 ou 7,
cerveja branca ou vinho tinto, tudo
dentro de uma cruz traçada no chão com
pemba verde.
Gauleses, Oh gauleses,
Somos guerreiros gauleses.
Gauleses, Oh gauleses
São Miguel está chamando.
Gauleses, Oh gauleses,
Somos guerreiros de Umbanda,
Gauleses, Oh gauleses,
Vamos vencer demanda.
PONTO DO POVO ASTECA
• para buscar a sabedoria espiritual.
Oferenda : nove velas alaranjadas,
milho, fumo picado, tudo dentro de um
círculo traçado no chão com pemba
branca.
Asteca vem, Asteca vai
Nosso povo é valente,
Tomba, tomba e não cai...
(cantar nove vezes)
PONTO DO POVO CHINÊS
• para proteção diante de situações muito
graves.
Oferendas: sete velas vermelhas (é
a cor preferida deste Povo), arroz cozido
sem sal, vinho branco, tudo dentro de
um círculo traçado no chão com pemba
vermelha.
Os caminhos estão fechados
Foi meu povo quem fechou,
Saravá Buda e Confúcio
Saravá meu Pai Xangô.
Saravá Povo Chinês,
Que trabalha direitinho,
Saravá lei de Quimbanda,
Saravá, eu fecho caminho.
CURIOSO PONTO CANTADO DO
CABOCLO TIMBIRÍ – ONDE ELE
AFIRMA SUA ORIGEM JAPONESA.
ANTIGO PONTO DE TIMBIRÍ
Marinheiro, marinheiro,
olha as costas do mar...
É o japonês, é o japonês !
Olha as costas do mar.
Que vem do Oriente !
Contatos:[email protected]
Página -10
São Paulo, Junho de 2006
Jornal de Umbanda Sagrada
SUPERIOR ÓRGÃO DE UMBANDA DO ESTADO
DE SÃO PAULO TEM NOVO PRESIDENTE
No dia 27 de maio de 2006, foi
realizada a eleição para Presidente e
Vice Presidente do Souesp, foram inscritas duas chapas: Chapa 1 - Juberli
Soares R. Varela para Presidente e José
Valter Destefane para Vice-Presidente.
Chapa 2 - Milton Aguirre para
Presidente e Antonio Basílio Filho para
Vice-Presidente.
Após a contagem dos votos foi
eleita a Chapa 2, sendo eleito Pai Milton
Aguirre Presidente e Antonio Basílio
lorir
o
c
s
o
Vam
alá?
x
O
i
a
o P
Vice Presidente.
Aproveitamos para parabenizar ao
Pai Varela e ao Dr. Valter Destefane,
pela honesta concorrência.
No dia 24 de Junho Mãe Norma
atual Presidenta do Souesp fará a posse
a Pai Aguirre, parabéns Pai Aguirre e
ao Dr. Basilio, que tenham um ótimo
mandato. Abraços a todos,
Ogan Juvenal - Presidente do
Conselho Administrativo do Souesp
ATENÇÃO SACERDOTE UMBANDISTA:
INFORMAÇÃO IMPORTANTE !!!
As leis exigem que os Centros,
Tendas e Templos estejam regularizados e assim possam reivindicar e
exigir seus direitos.
Todos os Templos e Associações
devem ter em suas mãos o seu
Estatuto Social atualizado
(Diretoria e Conselho), conforme a
Lei n °. 10.406/2002. Este estatuto
sai em nome de sua casa de trabalho.
Os Templos que desejarem ter o
seu número no CNPJ (Cadastro
Nacional de Pessoa Jurídica), saibam
que por Lei, a retirada deste
documento é GRATUITA !
Regularize-se, cumpra a sua
obrigação de estar trabalhando
legalizado e amparado perante as
leis!
Maiores informações
com Sandra Santos (11)
6954-7014 ou 9784-2668
Vem aí...FESTIVAL DE CURIMBA
Aguardem !!! Está chegando o I FESTIVAL DE CURIMBAS promovido pela
AUEESP e pelo Superior Órgão de Umbanda do Estado de São Paulo. No
próximo mês aguardem todas as informações sobre inscrições, local e data desse
evento. - Sandra – (11) 6954-7014
Evento “Harmonização”
Não percam!!! Evento GRATUITO com Palestras sobre Massagem,
acupuntura, Reik, Astrologia,
Magia Divina, Regressão e Portais
de Libertação. Neste dia serão
sorteados vales de atendimentos em
todas as palestras e bolsas para os
nossos cursos. Todos que participarem
do Evento ganharão cupons para todos os atendimentos (Exceto Mandala)
A TV Espiritualista tem uma programação que fica 24 horas no ar, além
de um arquivo onde pode-se conferir vários outros programas que já
foram ao ar. A programação conta com muitos comunicadores e
representantes de vários segmentos religiosos, exotéricos, ocultistas e
muitos outros.
Conheça a TV Espiritualista visitando o portal
www.tvespiritualista.com.br
Colégio de Umbanda Sagrada “Pai Benedito de Aruanda”
Rua Serra da Bocaina, 427 – Belém – São Paulo – SP
Telefones: 6606-8488 / 6606-8988
EDITAL DE CONVOCAÇÃO
O Presidente da entidade supra, convoca todos os associados, para
participarem da Assembléia Geral Extraordinária a ser realizada no
dia 07 de Julho às 9:00 horas, em primeira convocação ou uma hora após
com qualquer número de convocados presentes, na Rua Serra da Bocaina,
427 – Belém – São Paulo, para deliberarem sobre a seguinte ordem do dia:
a) Eleição das novas Diretorias; b) Assuntos Gerais.
São Paulo, 06 de junho de 2006.
Rubens Saraceni - Presidente
Faça já o download da revista
gratuitamente e conheça o veículo de
comunicação lido por milhares de
pessoas
www.guardioesdaluz.com.br/revista
Receba a Revista Guardiões da Luz
em sua casa, solicite aqui:
[email protected]
MAIORES INFORMAÇÕES:
(11) 6950-8622/ 6950-8178
que a cada 2 atendimentos o terceiro é
GRÁTIS.
DIA 01/07 a partir das 13h.
Evento Gratuito, devendo trazer
apenas 2kg de Alimento não perecível
que serão doados para o “Projeto
Caridade”. www.harmonizar.com.br
Rua Silva Bueno, 1042 cj. 01 e 02.
(estacionamento próprio) - Ipiranga.
Tel: (11) 6161-5957.
JÁ ESTÁ NAS BANCAS A EDIÇÃO NÚMERO 12 DA
REVISTA ESPIRITUAL DE UMBANDA - ADQUIRA A SUA!
• vídeos • reportagens • aulas
• eventos • história • religião
www.revistaespiritualdeumbanda.com
acesse na internet:
Jornal de Umbanda Sagrada
São Paulo, Junho de 2006
Página -11
Página -12
São Paulo, Junho de 2006
ERVEIRO DA JUREMA
CURSO DE ERVAS:
Vivência de manipulação ritualística
Ministrado por Adriano Camargo
MÓDULO I (BÁSICO): Curso Prático e Apostilado
O tradicional encontro com o vegetal. Um fantástica viagem
pelo história, botânica e uso das ervas dentro das religiões
em todas as épocas. As ervas e os Orixás. Desmitificando o
uso das ervas.
MÓDULO II ÁGUAS E ERVAS
A prática da magia natural, o uso dos elementos líquidos
(águas, álcool, azeite, etc), preparo prático dos banhos e
das águas de cabeça (amacis) Venha para esse fantástico
encontro com as águas e seu uso com as ervas.
(Somente para quem já fez o Módulo Básico).
Cursos em São Paulo (capital),
ABC e Interior
Informações e Inscrições:
(11) 4177-1178 - 9128-4172
[email protected]
CEIE - CENTRO DE ESTUDOS
INICIÁTICOS EVOLUÇÃO
INSCRIÇÕES ABERTAS PARA OS CURSOS:
• DESENVOLVIMENTO MEDIÚNICO DA LINHA CIGANA
COM ESTUDO DA TRADIÇÃO E RITUAIS
• ORIENTAÇÃO E DESENVOLVIMENTO MEDIÚNICO
com Teologia
,
• FORMAÇÃO DE COMANDANTE / CHEFE DE TERREIRO
• CURIMBA E ATABAQUE
• ROMANI (Dialeto Cigano)
• DANÇA CIGANA • DANÇA DO VENTRE
• FLAMENCO • BARALHO CIGANO
• NUMEROLOGIA CIGANA
• QUIROMANCIA (Leitura de Mãos)
• CONCHITA
Roupas Ciganas: Saias, Xales e Camisas.
Pça Joaquim Alves, 01 - Penha
São Paulo - SP (próx. ao metrô Penha)
6191-6608 / 6225-1017
Visite nosso site: www.ceie.com.br
E-Mail: [email protected]
não
A teoria ui a
it
t
s
sub
,
prática E!
C
E
R
A
L
ESC
Agenda FEDERAÇÃO UMBANDISTA
LUZ DOURADA
de Cursos
TEMPLO DE DOUTRINA UMBANDISTA
“PAI OXALÁ
E
PAI OGUM”
CURSO DE FORMAÇÃO DE MÉDIUNS UMBANDISTAS:
Teórico: Orixás, o mito Exú e todas as entidades
Prático: Desenvolvimento Mediúnico, manifestação de Caboclo, Preto Velho, Exu, Pomba Gira, etc. Com desenvolvimento
e prática do transporte mediúnico e visita a um ponto de força.
Quintas-Feiras: das 20h00 às 22h00 Sábados das 14h00 às 16h00 - Ministrante: Mãe Mercedes
FORMANDO TURMAS:
CURSO DE SACERDÓCIO
Terças-Feiras das 20h00 às 22h00
Ministrante: Mãe Mercedes
TEOLOGIA
Jornal de Umbanda Sagrada
DE
UMBANDA
Segundas-Feiras das 20h00 às 22h00
Sábados das 10h00 às 12h00
Ministrante: Pai David
Rua Tietê, 600 – Vl. Vivaldi
Rudge Ramos - S.B. do Campo
(11) 4365-1108 A partir das 13h00
FEDERAÇÃO UMBANDISTA
DO GRANDE “ABC”
Neste mês de MAIO, estamos iniciando as inscrições
do 25º BARCO DO CURSO SOBRE MEDIUNIDADE,
INCORPORAÇÃO E DESENVOLVIMENTO E
FORMAÇÃO SACERDOTAL da F. U. G. ABC
As aulas serão ministradas por PAI RONALDO LINARES aos sábados
(um sábado por mês) e a aula inicial será realizada no dia 05 DE
AGOSTO DE 2.006. O curso terá duração total entre 15 e 17 meses.
DURANTE O CURSO, OS ALUNOS:
DOUTRINA E CULTURA UMBANDISTA
Ministrantes: Monica Berezutchi e Cecília Martin
PORTAL DE LUZ DO PAI OBALUAIÊ
Ministrantes: Monica Berezutchi e Cecília Martin
NÚCLEO DE CURIMBA TAMBOR DE ORIXÁ
Ministrante: Severino Sena
ERVAS SAGRADAS NA UMBANDA
Ministrantes: Marcelo e Mônica Berezutchi
DESENVOLVIMENTO MEDIÚNICO - TURMAS ABERTAS
Ministrantes: Marcelo e Monica Berezutchi
TEOLOGIA DE UMBANDA SAGRADA
INSCRIÇÕES ABERTAS
TURMAS EM FORMAÇÃO
Ministrantes: Monica Berezutchi e Cecília Martin
SACERDÓCIO DE UMBANDA SAGRADA
INSCRIÇÕES ABERTAS - ÚLTIMAS VAGAS
Sábado à tarde - Duração 30 meses
VENHA ASSISTIR UMA AULA GRATUITA
Ministrante: Monica Berezutchi
Av. Vila Ema, 3595 6102-4087
Visite nosso site: www.luzdourada.org.br
E-Mail: [email protected]
TAMBOR DE ORIXÁ
CURSO DE ATABAQUE
(CURIMBA) TOQUE E CANTO
COM SEVERINO SENA, HÁ 14 ANOS
FORMANDO OGÃS E INSTRUTORES.
NOVAS TURMAS! HOMENS E MULHERES!!!
Esta é a sua oportunidade de aprender canto e toque na
Umbanda, para guias e Orixás!!!
• Verão desvendados todos os mistérios sobre a História da Umbanda
e suas raízes; • Entrarão em contato com a Mediunidade em seus
Diferentes Aspectos e as Diferentes Formas de Mediunidade; •Terão
a oportunidade de conhecer as Lendas Africanas sobre os Orixás; •
com Ortiz Belo de Souza Aprenderão como realizar cerimônias de Batizados, Casamentos e
Pompas Fúnebres; • Terão o conhecimento necessário para utilização
Este curso visa o aprimoramento e abertura de faculdades
correta de ervas, velas, etc...; • Terão aulas práticas sobre as
especiais, tais como: • Abertura dos Mistérios da espada física e
Obrigações a cada Orixá, sabendo o que são e para que servem; •
espiritual; • Percepção extra sensorial; • Aprimoramento e
Verão desmistificados os trabalhos com Exus e a melhor forma de
aprendizagem na manipulação de poderes mediúnicos;
fazê-los, aprendendo a assentar suas imagens e a organizar uma
• Iniciação aos poderes dos Portais; • Desdobramento
Tronqueira ou Reino; • Aprenderão sobre Ifá e o Jogo de Búzios; •
consciente; • Tratamentos de saúde através da espiritualidade;
Receberão letras de músicas e preces umbandistas, bem como a letra
• Iniciação para orientação espiritual; • Aproximação de poderes do Hino à Umbanda e principalmente, a forma correta de cantá-lo;
adormecidos; • Vivência e manipulação de pedras e outros.
Para fazer sua inscrição dirija-se:
Curso em 8 semanas com apostila e certificado
SEM TAXA DE MATRÍCULA
Toques: Nagô, Ijexá, Angola, Congo e Barra Vento
NOVAS TURMAS PRIMEIRO MÓDULO
DOMINGOS, DAS 9H00 ÀS 12H00
ESCOLA DE CURIMBA OGUM BEIRAMAR
Rua Santa Romana, 472 - Piqueri - SP
PORTAIS DE LIBERTAÇÃO
Espaço Luz Ametrino- Rua Silva Bueno,1042 Ipiranga
Inscrições: 6161-5957
(em cima do supermercado Dia)
Espaço Espelhos da Alma
Rua Antonio de Barros,1972 Tatuapé
Inscrições 6193-6962
Espaço Lua Branca
Rua Lopes Chaves, 114 - Metrô Mal. Deodoro
Inscrições 3663-3368
Templo de Doutrina Umbandista “Pai Oxalá e Pai Ogum”
Rua Lopes Chaves, 114 - Metrô Mal. Deodoro
Inscrições 3663-3368
Shopping Plaza Chic - INÍCIO: 25 DE JUNHO
Rua Antonio de Barros, 400 - Tatuapé
Domingos - Inscrições 6192-8845 / 6101-1165
Mais informações pelo tel. (11) 6105-6348
Site: www.ofa.portais.com.br
E-mail: [email protected]
Ao escritório da F.U.G. “ABC”:
Rua Visconde de Inhaúma, 354 – B. Nova Gerty
São Caetano do Sul – SP - Fone: 4238-5042
Ao SANTUÁRIO NACIONAL DA UMBANDA:
Estrada do Montanhão, 700 – Parque do Pedroso
Santo André - Fone: 4338-0946 / 4338-0261
e-mail: [email protected]
COLÉGIO DE UMBANDA SAGRADA
DE JUNDIAÍ
• Teologia de Umbanda Sagrada; • Mandala, a Geometria
Sagrada; • Curso das Ervas (Adriano Camargo) I e II;
• Formação Mediunica - Iniciações; • Atendimento Magia
Divina - (todas as terças);
Rua João Kroiss, 79A - Vila Viloto - Jundiaí SP
(11) 9685 1005/[email protected]
WWW.UMBANDASAGRADA.COM.BR
QUARTAS-FEIRAS, DAS 19H20 ÀS 22H30
CEIE - CENTRO DE EST. INIC. EVOLUÇÃO
Pça Joaquim Alves, 1 - Penha - SP
SÁBADOS, DAS 9H00 ÀS 12H00
TEMPLO DA LUZ DOURADA
Av. Vila Ema, 3595 - Vila Ema - SP
FORMANDO TURMAS
SÁBADOS, À PARTIR DAS 14H00
COLÉGIO ETERNOS APRENDIZES DA UMBANDA
Rua Paracatu, 220 - Metrô Saúde
FORMANDO TURMAS
EM CAMPINAS / AMERICANA E REGIÃO
DOMINGOS, DAS 15H00 ÀS 17H00
INÍCIO JUNHO 2006
Curso de Duração Rápida - Apenas 5 meses
Av. Europa, 1788 - Esq. c/ Av. São Jerônimo
ADQUIRA O CD
“A Umbanda canta para as Yabás
Obá, Oyá e Egunitá”
Informações pelo tel: 3984-0181/9622-7909
www.tambor de orixá. com.br
Contatos via e-mail:
[email protected]
Jornal de Umbanda Sagrada
São Paulo, Junho de 2006
não
A teoria ui a
it
t
subs
,
prática E!
C
E
R
A
ESCL
FUNDAÇÃO CACIQUE
COBRA CORAL
Luz que ilumina os fracos e confunde os poderosos
Agenda
de Cursos
Formando Turmas p/Setembro - Terça-feira 20h30
P M I - PROGRAMA MEDIÚNICO INTENSIVO
Teologia + Desenvolvimento + Sacerdócio
Conteúdo desenvolvido para atender aqueles que querem atuar
com mais intensidade na religião!
Duração: 24 meses - Assista uma aula gratuitamente
Quintas às 20h30 ou Sábados das 10h30 às 12h30
Av. Tiradentes, 1290
Ao lado do Metrô Armênia (Esq. c/ Av. do Estado)
(11) 3313-6751 e-mail:[email protected]
ESPAÇO LUZ AMETRINO
Formando Turmas para Julho 2006
Workshop Harmonização Ambiental
Ministrado por: Patrícia Ungarelli.
Workshop de Astrologia - Módulo I
“Conhecendo o Seu Mapa Astral”
Ministrado por: Patrícia Ungarelli.
Curso Vivência e Manipulação Ritualística Duração: 3 Meses Turmas: Terças-Feiras das 14h às 16h30.
Ministrado por: Adriano Camargo.
Curso de Radiestesia Básica Módulo I –
Duração: 2 Meses - Segundas-Feiras das 20:30h às 22:30h.
Ministrado por: José Augusto.
Portais de Libertação - Módulo I
Duração: 2 Meses - Aos Sábados
Ministrado por: Ortiz Belo de Souza
Colégio de Umbanda Sagrada
Pai Benedito de Aruanda
Dirigido por Rubens Saraceni
MAGIA DO FOGO
TEOLOGIA DE UMBANDA - DURAÇÃO DE 9 MESES
Curso voltado para o conhecimento e estudo da Umbanda,
podendo ser feito tanto por Umbandistas ou por simpatizantes.
Curso Teórico com uma aula por semana de duas horas.
Ministrante: Eduardo Gabriel - Coordenação: Jorge Scritori
Página -13
FORMANDO
TURMAS
para as manhãs de Sábado - Início 24/06
CENTRO HOLÍSTICO A SUA ONDA DE
RAYO DOURADO ENERGIA POSITIVA
O Centro Holístico Rayo Dourado procura interagir o homem com
a natureza para que seja possível encontrar o equilíbrio e a felicidade
em todos os campos da vida.
ESCOLHA O SEU CURSO E AMPLIE A SUA SABEDORIA!
E DEVIDO A ENORME PROCURA, DESTACAMOS COM EXCLUSIVIDADE OS
SEGUINTES CURSOS MINISTRADOS POR YA MORAES:
DEFUMAÇÕES E BANHOS - Curso Inédito
Aprenda como atrair a boa sorte nos negócios e no amor. Atraia a
prosperidade, a saúde, harmonia e a paz de espírito na sua vida.
GARANTA O QUANTO ANTES A SUA VAGA OU MONTE O SEU
GRUPO COM HORÁRIO PERSONALIZADO. VAGAS LIMITADAS!
COMIDA AOS ORIXÁS - (da Umbanda Sagrada)
Duração 2 Meses - Sexta-Feira: Tarde e Noite
Sábado: Manhã e Tarde.
Aulas Práticas!! - Você aprende na sala de aula a fazer
e decorar cada uma das oferendas!
PINTURA MEDIÚNICA - Min. por Miguel Fonseca e Vera Chagas
Pintura do seu Anjo Protetor ou Mentor e sua Mensagem especialmente para você!
REIKI I, II e III - Ministrado por Augusto Henriques
Cursos Sexta à noite e aos Finais de Semana
NOVA TÉCNICA BARALHO CIGANO
de 1 dia inteiro (aos domingos) -Ministrado por Augusto Henriques
Rua Serra da Bocaina, 427 - Belém - SP
Informe-se pelos telefones: (11)
6606-8488 / 6606-8988 / 9784-2668
Colégio de Umbanda Sagrada
em Bauru
Interessados em palestras e cursos ministrados
por Rodrigo Queiróz, poderão entrar em contato.
MANDALA: A Geometria Sagrada
Turmas em formação! Reserve sua Vaga.
Bauru: Fone (14) 3011-1499
Jundiaí: Fone: (11) 9685 1005
* Teologia em formação aos sábados
Informe-se pelos telefones:
(14) 3011-1499 / 8114-8184
[email protected]
Curso de Apometria
APOMETRIA é uma técnica que trabalha o desdobramento
espiritual através do comando da mente, e é indicada nos casos
de cirurgias astrais, obsessões, vampirismo, parasitismo, cura
emocional, psíquica e física. CURSOS EM FORMAÇÃO:
• Domingos das 15h00 às 17h00 na Fundação Cacique
Cobra Coral – Av. Tiradentes, 1290 - Metrô Armênia (esq. com
E ainda à sua disposição:
Av. do Estado) - SP (: (11) 3313-6751;
• Cabalas e Mandalas • Reflexologia • Reiki • Massagem Energética
• Quintas feiras das 16h00 às 18h00 na Fraternidade
• Geoterapia • Ofurô • Cromoterapia • Búzios • Cartomancia
Pax Universal – Av. Bráz Leme, 1353 - Santana - SP - (: (11)
Rua França Pinto, 421 - Vila Mariana 6236-2726;
Quintas Feiras das 20h00 às 22h00 no Templo de Umbanda
Entre o metrô Ana Rosa e Vila Mariana
5081-7878 / 5904-2124 Estrela do Amor – Rua Lavínio Salles Arcuri, 784 - Casa Verde
Alta - SP - (: (11) 6261-4555.
Ministrado por Francisco Alberto da Eira da Federação
de Apometria do Estado de São Paulo. Realização: AUEESP.
Rua Silva Bueno, 1042 cj. 01 e 02.
(estacionamento próprio) - Ipiranga.
Tel: (11) 6161-5957 CURSOS:
SENZALA DO AMOR
CASA DA ORAÇÃO
AGENDA DE AULA DE BENZIMENTO
Domingo 06/08 ás 14h00
Fundação Cacique Cobra Coral -Tel: 3313-6751
Av. Tiradentes, 1290, 20 mts do Metrô Armênia
Sábado 12/08 ás 16h00
Espaço Cristalino - Tel: 5182-2122
Rua São Sebastião, 443 – Sto Amaro
S
CURSO
RADOS
T
IS
IN
M
• Catimbó – Módulo Intensivo - VAGAS LIMITADAS
Dias 23/07 e 30/07 - 09h00
INSCRIÇÃO ANTECIPADA E CASAIS COM 10% DE DESCONTO
• Dançando para os Orixás
3ª feira – 20h00 / sábado – 13h00.
• Cozinha do Orixá
5ª feira – 20h00 / sábado – 09h00
• Estudo Sistematizado de Umbanda
• Oficina de Tambores • Baralho Cigano
Temos a seu dispor: Mandalas, Jogo de Búzios,
Baralho Cigano, Florais de Saint Germain.
POR
JORGE
ORI
S C R IT
Domingo 20/08 ás 14h00
Espaço Lua Branca - Tel: 3663-3368
Rua Lopes Chaves, 108, Metrô Marechal Deodoro
Domingo 27/08 as 10h00
Eternos Aprendizes da Umbanda Tel: 5072-2112
Rua Paracatu, 220, ao lado do Metrô Saúde
Informações e Esclarecimentos:
Av. Maria Coelho Aguiar, 1441 - Jd. São Luiz
(Rua do Centro Empresarial São Paulo)
5851-2915 / 9196-2419 / 9136-4880
www.esfera.info
e-mail: [email protected]
ASSISTA AO PROGRAMA “ESPAÇO
CRISTALINO” COM ANGÉLICA LISANTY
ESPAÇO CRISTALINO
NOVAS TURMAS - CURSO DE LIVRE FORMAÇÃO:
LITOTERAPIA:
TERAPIA COM CRISTAIS*
NA TV ESPIRITUALISTA
Segundas às 12h30 / Sextas às 14h30
PROTEÇÃO, LIMPEZA E ENERGIZAÇÃO PARA
PESSOAS E AMBIENTES COM CRISTAIS E PEDRAS
Ministrado por: Angélica Lisanty - 11 meses de duração
* Desconto especial para os irmãos Magos do Fogo
Ministrado por Angélica Lisanty
Dia 06/08 das 9h30 às 17h30
www.espaçocristalino.com.br / www.litoterapia.com.br
Ligue e informe-se: (11) 5182-2122
Rua São Sebastião, 443 – Alto da Boa Vista – São Paulo - SP - Próx. a Estátua do Borba Gato na Av. Sto. Amaro
COLÉGIO ETERNOS
APRENDIZES DA UMBANDA
Dirigido por Alexandre Cumino
ESTAÇÃO SAÚDE DO METRÔ
(11) 5072-2112 / 9153-1864
MAGIA DAS OFERENDAS
dia 02/07 - das 11h00 às 18h00
Este curso visa ensinar o sentido das oferendas e a
manipulação do elemento vegetal em flores, frutas e
legumes. Ministrado por Rodrigo Queiróz.
PROTEÇÃO E AUTODEFESA ESPIRITUAL NA CABALA
Segundas-Feiras das 20h30 às 22h30 Início: 26/06
Como identificar forças negativas. Combate espiritual de
entidades negativas. O poder das Orações Cabalísticas,
Salmos, Talismãs e Alfabetos Mágicos. Defesa espiritual.
Técnicas de proteção para ajudar familiares, amigos e
comunidades. DURAÇÃO : oito aulas.
Ministrado por Edmundo Pelizzari.
FORMANDO TURMAS
TEOLOGIA DE UMBANDA SAGRADA:
Assista a uma aula gratuita e avalie se vale a pena
estudar. Você não tem nada a perder!!! Curso voltado para
o conhecimento e estudo da Umbanda, podendo ser feito
tanto por Umbandistas ou por simpatizantes.
Sábados das 10h00 às 12h00
Quartas-Feiras das 20h30 às 22h30
Ministrado por Alexandre Cumino
TOQUE DE “MARACA” - 2 aulas práticas
Nos domingos 13 e 20 de Agosto das 10h00 às 13h00
“Maraca” é o instrumento que chamamos de chocalho. Aqui,
o Ìndio Tkaynã ensinará os diferentes toques deste
Página -14
São Paulo, Junho de 2006
Jornal de Umbanda Sagrada
Espaço do Erveiro
ADRIANO CAMARGO
Alecrim com o objetivo de equilibrar
seu espírito, sua vibração pessoal. A
primeira, cuja energia pessoa estava
em turbulência, fez com que o
Alecrim, cuja força equilibradora é
uma certeza, agisse da forma que
causou “sonolência”, ou seja, a
tranqüilidade que aquele espírito
precisava naquele momento para
atingir o equilíbrio esperado.
Já a outra pessoa, cuja vibração
pessoal estava em “marcha lenta”, o
Alecrim respondeu com sua vibração
equilibradora como um “animador”,
um estimulo energético mesmo para
que a pessoa saísse do marasmo em
que se encontrava e assim, mexendo-se, atingiria seu objetivo.
A Natureza é sábia e responde
de acordo com nossas necessidades.
É importante lembrar que Amor e Bom
Senso no preparo dos banhos e defumações. Evocar, consagrar e pedir
que Mamãe Natureza, Nossos Pais e
Mães Orixás, Nossos Guias e Mentores abençoem nosso banho ou nossa
defumação, envolvendo-o com suas
Vibrações Divinas.
As ervas carregam em si vibrações próprias que são associadas às
vibrações Divinas dos Orixás. Por isso
uma erva é atribuída a um Orixá. É
muito comum encontrarmos a mesma
erva atribuída a dois ou mais Orixás.
Ou mesmo um autor (livro) atribuir
uma erva a um Orixá e outros (autores e livros) a outros Orixás. E quem
está certo?
Em épocas de debates fundamentalistas em relação à codificações
e posses de verdades divinas, eu
prefiro o bom e velho trabalho. Trabalhar é o melhor remédio, há tantos
irmãos necessitados de uma palavra
amiga, de uma troca sincera de
conhecimentos, mesmo que sejam como os nossos, um minúsculo grão de
areia nessa imensidão. Então faça!
Faça seus banhos e defumações,
use o elemento natural, sirva-se desse bem divino que são as ervas. Pratique! Senão aos seus semelhantes,
pelo menos a você mesmo. No quadro
abaixo, vão algumas dicas de ervas,
Orixás e suas atuações.
Salve turminha das ervas. Salve
aos espíritos alegres e de bem com a
vida. Salve a todos que mesmo
diante das dificuldades não perdem
a fé e a confiança em Nosso Pai
Criador, Nossa Mãe Natureza e todos
aqueles que de alguma forma,
interferem para que nossa evolução
seja certa e contínua.
Nada substitui a experiência
pessoal. O efeito de uma erva, no
caso de um banho por exemplo, pode
mudar de pessoa para pessoa. Isso
não quer dizer que a erva tenha
Adriano Camargo / Erveiro da
múltiplas faces e efeitos. É a mesma
Jurema (11) 4177-1178
coisa que o desenvolvimento mediú[email protected]
nico: cada pessoa tem seu ritmo, sua
www.ervasdajurema.com.br
evolução pessoal.
É comum vermos
ORIXÁ
ATUAÇÃO:
pessoas falando que ERVA
tomaram um banho com a Hortelã ..................... Oxóssi / Oxalá ........................ Energizadora e estimuladora
mesma erva e sentiram Calêndula ................ Oxum / Egunitá ....................... Energizadora, reconstrutora da aura
efeitos diferentes. Vamos Sálvia ...................... Obaluaiyê / Oxalá ................... Espiritualidade, sabedoria, cura, limpeza leve
dar um exemplo: Um banho Guiné ....................... Ogum / Oxóssi ........................ Limpeza energética
com Alecrim pode deixar Arruda ...................... Egunitá / Xangô ....................... O poder de limpeza do fogo / energia limpadora
uma pessoa “sonolenta” e Alfazema ................. Iemanjá / Oxalá ....................... Harmonizador, tranqüilizador do espírito
outra “animada”. Muito Alecrim .................... Oxalá / Oxóssi ........................ Força equilibradora / rejuvenescedora
bem, vamos ao objetivo do Barba de Velho ....... Xangô / Oxalá / Obaluaiyê .... Equilibradora / conscientizadora
banho. As duas pessoas Manjericão Roxo ... Xangô ....................................... Proteção do fogo
preparam o banho de
Projeto Caridade - Agarre essa oportunidade
O Projeto Caridade é uma Associação (sem fins lucrativos) que realiza
importante trabalho social de assistência
às pessoas e famílias carentes. O Projeto
Caridade realiza mensalmente em São
Bernardo:
• Distribuição de alimentos no Albergue e no Centro de Convivência
do Morador de Rua, iniciando uma parceria com os mesmos.
• Distribuição de 50 cestas básicas
para famílias carentes e, paralelamente,
está desenvolvendo atividades sócioeducativas com as mesmas.
• Bazar de roupas doadas junto à
população menos favorecida economicamente.
• Ajuda à creche que atende cri-
anças com necessidades especiais e
casas asilares.
Este projeto sobrevive exclusivamente de doações, tais como: alimentos,
roupas, cestas básicas, produtos de higiene pessoal, produtos de limpeza, eletrodomésticos, brinquedos, e outras.
CASA SÃO BENEDIT
O
BENEDITO
O MAIS COMPLETO ESTOQUE DE
ARTIGOS RELIGIOSOS
FOGOS o Ano Inteiro
(14) 3223-2552
Av. Rodrigues Alves, 3-60, Centro, Bauru-SP
Mais do que atender às necessidades
básicas, buscamos acima de tudo ajudálas com o melhor e mais nobre sentimento humano: O amor fraternal!
Faça sua doação e participe deste
projeto!
Banco Bradesco:
Ag. 120-1 - C/C: 131.279-0
www.projetocaridade.com.br
[email protected]
Telefone para contato:
(11) 6334- 4660/ 9296-8732 / 9937-4341
A nossa satisfação é ver os resultados que este trabalho proporciona.
Sinceramente agradecidos.
A ALDEIA
CASSIO RIBEIRO
Naquela noite ele chegou em casa
mais cansado que de costume. Tomou
um banho e dispensou o jantar que o
aguardava nas microondas. Nem bem
se deitou adormeceu. Sentiu o corpo
leve, parecia que flutuava e de fato abriu
os olhos e viu seu próprio corpo em
cima da cama. Uma luz azulada saía do
corpo e se ligava a ele. Neste momento
teve medo e quis acordar, mas ouviu
uma voz pedindo-lhe calma.
Ficou ali flutuando em seu próprio
quarto e depois de um tempo sentiu-se
flutuando acima de sua casa. Perdeu o
medo e nesse instante uma velocidade
incomum apoderou-se dele e quando
deu por si estava em outro local, diante
de uma grande floresta. Sentiu-se
observado, mas não teve medo dessa
vez. Aliás, parecia que aquele lugar lhe
era familiar.
Caminhou por entre a mata com
desenvoltura e quando menos esperava
estava diante de uma aldeia indígena.
Foi então que sentiu a presença de alguém a seu lado. Quando se virou avistou um enorme Caboclo que o olhava
com ternura.
Seus joelhos tremeram nesse momento. Teve vontade de ajoelhar-se
diante daquela visão.
O Caboclo adivinhando-lhe os movimentos se adiantou abraçando-o com
carinho. A emoção e a força que ele
sentiu nesse momento foram indescritíveis. Sentia o Caboclo como um amigo
de longa data. Foi então que notou muitos outros Caboclos e Caboclas observando-o alegremente. De repente, o
Caboclo se fez sério e ele notou lágrimas
que rolavam pela face do querido amigo. Curioso, perguntou o motivo daquela tristeza.
E o Caboclo se fez ouvir dentro de
Projeto Caridade
CNPJ: 07.839.450/0001-11
CASA 7 LINHAS
Artigos Religiosos,
Velas,
Defumadores,
Imagens, etc ...
Fone (14) 3232-3876
Rua Gerson França, 2-28, Centro,
CEP 17010-260, Bauru - SP
sua cabeça. Disse que chorava de angústia em ver a Umbanda sendo desvirtuada de sua missão original. Falou dos
médiuns que saíam criticando a missão
apenas por não verem atendidos seus
pedidos. Citou os falsos pais de santo
que abriam terreiros com objetivos
escusos. Chorou ainda por todos que
vagavam de terreiro em terreiro apenas
dispostos a usar os guias da Umbanda
para fazerem maldades.
A esta altura nosso amigo chorava
junto com o Caboclo. Foi quando uma
pomba branca voou na direção deles e
suavemente pousou nas mãos do Índio.
Todos na aldeia bradaram seus gritos
de guerra. E à medida que gritavam a
pomba emitia uma luz cada vez mais
forte que acabou iluminando a todos os
presentes.
Uma paz enorme invadiu o ambiente
e a luz falou no coração de todos. Pediu
aos guerreiros que mantivessem o trabalho de amparo aos filhos de Zambi.
Que todos mantivessem acesa a chama
da caridade. Vaticinou que muitos encarnados de fato cairiam em conseqüência
de seus atos, mas os que mantivessem a
fé seriam encarregados de reconduzilos.
Ao ouvir a mensagem os Caboclos
cantaram ajoelhados louvando a Zambi
e a Umbanda Sagrada. Ele com os olhos
marejados e a voz embargada cantou
junto e foi saudado pelos Caboclos como a um igual. Compreendeu de imediato que seu destino estava ligado a eles.
Lembrou de cenas adormecidas:
Em outra encarnação ele também fora
um índio a viver naquela aldeia na época
em que ela existia no plano terreno, por
isso tudo ali lhe era familiar: ele era um
deles!
Nesse momento sentiu que voltava
para Terra. Viu seu corpo que permanecia na cama quando o dia já estava
nascendo. Ao acordar no corpo físico
sentiu que jamais abandonaria a Umbanda e seu ideal da prática da caridade.
Nesse momento lá na aldeia o Caboclo
sentiu orgulho se seu irmão encarnado.
Saravá os Caboclos!
Contatos:[email protected]
Leia
“O Guardião da Meia Noite”
e o “Guardião das Sete Encruzilhadas”
de Rubens Saraceni - Editora MADRAS
www.madras.com.br
Espaço Bem Estar
Roupas de santo, roupas para festas e
ocasiões especiais
Tudo para saida de Orixás
Rua Fortuna de Minas,
367
Jd. Aricanduva
Próximo ao Carrefour
Aricanduva
Tel / Fax: (11) 6781-2812 / 9643-6201
Jornal de Umbanda Sagrada
São Paulo, Junho de 2006
Página -15
Página -16
São Paulo, Junho de 2006
Jornal de Umbanda Sagrada

Documentos relacionados

Ano 13 Ed 144 Mai 2012

Ano 13 Ed 144 Mai 2012 Diretor Responsável: Alexandre Cumino - Tel.: (11) 5072-2112 E-Mail: [email protected] Endereço: Av. Irerê, 292 - Apto 13 Planalto Paulista São Paulo - SP Diagramação, Editoração e Arte: L...

Leia mais

Ano 08 Ed 93 Fev 2008

Ano 08 Ed 93 Fev 2008 além da observação pura e simples da natureza aliada ao raciocínio e inspiração. A visão de mundo, monista, de Tales e Heráclito são próximas do monismo vedanta de Shankara, um conceito que é aboli...

Leia mais

Ano 6 Ed 062 Jun 2005

Ano 6 Ed 062 Jun 2005 Paraíso - Bauru - SP - CEP: 17051-500 Grande ABC: Diretores: Adriano Camargo e Andréia Contó Tel.: (11) 4337-7967 E-mail: [email protected] Endereço: Rua João Santiago, 61 Nova Petrópolis - São B...

Leia mais