Abordagens Fisioterapêuticas na Ortopedia Pediátrica

Сomentários

Transcrição

Abordagens Fisioterapêuticas na Ortopedia Pediátrica
Abordagens Fisioterapêuticas
na Ortopedia Pediátrica
Profa. Ms. Dalva M. A. Marchese, fisioterapeuta, mestre em Distúrbios de
Desenvolvimento, docente da Faculdade de Fisioterapia da UNISA.
Para o Curso: Atualização em Ortopedia e Traumatologia Pediátrica
Organizado pelo GEAL (Grupo de Estudos do Aparelho Locomotor) da
Faculdade de Medicina da Universidade da UNISA., no Campus I
São Paulo, 31 de maio de 2005.
História da Fisioterapia
• As primeiras escolas de Fisioterapia foram
criadas no séc. XX, na Alemanha, nas
cidades de Kiel, em 1902, e em Dresden,
em 1918
• Tratamento de distúrbios músculoesqueléticos – indivíduos com lesão do
SN não sobreviviam para participar da
reabilitação
História da Fisioterapia
• I GM – grande número de soldados com lesões
diversas
– Programas de auxílio à Reconstrução
– “auxiliares da reconstrução”
• Década de 1920 – surto de pólio nos USA
– APTA – American Physical Therapy Association
– 1916 a 1955 (vacina) – tratamento de membros
flácidos e atrofias – “a era da flacidez” (Voss, 1982)
História da Fisioterapia
• Décadas de 1940-1950 – “era da
espasticidade” (Voss, 1982)
– PC, lesão medular, DCV, lesão cerebral,
deixam de ser fatais
– indivíduos sobrevivem ao trauma inicial e
progridem para a reabilitação
• Em 1948, foi criada a World Confederation
Physical Therapy (WCPT)
História da Fisioterapia
• Tratamento de crianças e adultos com
problemas neurológicos – entre outros:
– Método Neuroevolutivo (TNE) – Método
Bobath
– Método da Facilitação Neuromuscular
Proprioceptiva (FNP) – Método Kabat
TNE - BOBATH
• Berta Bobath (1905-1991), fisioterapeuta, e Karel
Bobath (1905-1991), neurologista, foram de Berlim
para Londres durante a II GM
• Tratavam de crianças e adultos com lesão do SNC
TNE - BOBATH
• Berta ficou conhecida por tratar a reversão da
espasticidade, considerada irreversível
• Karel, seu marido, descreveu as bases teóricas de seu
trabalho
TNE - BOBATH
• 1943 – conceito Bobath de tratamento – dar função a
partir da inibição dos padrões reflexos anormais e
facilitação dos movimentos normais; pontos chave
TNE - BOBATH
• 1º centro de Treinamento em 1951, no Reino
Unido.
• Brasil – Dra. Sonia Gusman
http://www.ibita.org/assumptions_english.htm;
(Windsong Therapy and Wellness, Inc.)
http://www.windsongtherapy.com/Treatment/Specialty_Services/NDT/ndt.html
FNP - KABAT
• Método desenvolvido pelo Dr. Herman Kabat, médico e
por Margaret Knot e Dorothy Voss, fisioterapeutas
• USA, 1946-1951
• Revisão dos conceitos fisiológicos de Sherrington e
outros
• SNC e o movimento - Trabalhos com atletas, com base
neurofisiológica, cinesiológica e biomecânica, por 5 anos
• A partir de trabalho com lesados medulares - Fundação
Kaiser, Fontana, Califórnia
• Brasil - Dr. Danilo Vicente Define, fisioterapeuta
Filosofia FNP
•
•
•
•
•
•
•
Exposição a uma situação – resposta
potenciais existentes – melhor desenvolvidos
movimentos específicos - meta
Atividade - coordenação, força e resistência
partes mais fortes fortalecem as debilitadas
Memória - repetição
atividades alternadas - fadiga reduzida
FNP
• É um conjunto de técnicas que promovem
e aceleram as respostas dos mecanismos
neuromusculares através da estimulação
dos proprioceptores ou de todos os
receptores possíveis.
Método Kabat
• FACILITAÇÃO – ato ou efeito de facilitar a
passagem do fluxo nervoso, produzidos por um
segundo estímulo, através de uma via ou de um
centro nervoso previamente percorrido por um
primeiro estímulo.
• NEUROMUSCULAR – dos nervos e músculos
• PROPRIOCEPTIVA – das sensações dos
movimentos e das posições das diferentes
partes do corpo, colhidas principalmente pelos
órgãos receptores situados nos músculos, nos
tendões, nas cápsulas articulares, no periósteo
e no labirinto
As Diagonais, o movimento em espiral.
• Posição em alongamento - Estímulo de
estiramento
• Contato manual - Estímulo visual
• Comando de verbal
• Máxima resistência - Seqüência de
movimento
Contração
Movimento
Função
atividade
Flexão e Extensão com rotação lateral dir/esq.
(Reichel, 1998, p. 27)
Elevação na posição sentada, para a direita.
(Reichel, 1998, p. 36)
Oscilação na posição sentada, para a direita.
(Reichel, 1998, p. 36)
Tantos outros métodos e
conceitos...
•
•
•
•
•
•
•
•
•
•
massagem fascial profunda (Ida Rolf)
Ginástica Holística (L. Ehrenfried)
Eutonia (G. Alexander)
M. Halliwick (J. McMillan)
RPG (Mezières)
Antiginástica (T. Bertherat)
Maithland (Geoff Maithland)
Mulligan
Osteopatia
Bienfait, Chaitow, Cyriax, Mulligan e outros
Fisioterapia em ortopedia e
traumatologia no paciente
pediátrico...
Que recursos usar?
Recursos Terapêuticos
• TENS, ondas curtas, US, FES
– preparadas para serem aplicadas a segmentos
adultos
– exigem compreensão do paciente para ajuste dos
parâmetros
• Calor radiante/gelo
– Crianças pequenas fazem/perdem temperatura
rapidamente
– Risco de queimaduras
– Cuidados com o tamanho do segmento
• Manipulações e mobilizações
Recursos Terapêuticos
• Cinesioterapia
– Meio:
• Solo (área fechada ou aberta)
• Piscina (distrofias/amiotrofias/artrogriposes)
• Cavalo, cachorro, golfinho (DM/distúrbios
sensoriais)
– Todo tipo de material em cada meio:
colchonetes, bolas, rolos, balanças, camas
elásticas, rampas, pranchas de equilíbrio...
AMBULATÓRIO DE FISIOTERAPIA EM PEDIATRIA
Jardim
Sensorial:
brincando no
quintal.
Recursos Terapêuticos
• Cinesioterapia
– Meio:
• Solo (área fechada ou aberta)
• Piscina (distrofias/amiotrofias/artrogriposes)
• Cavalo, cachorro, golfinho (DM/distúrbios
sensoriais)
– Todo tipo de material em cada meio:
colchonetes, bolas, rolos, balanças, camas
elásticas, rampas, pranchas de equilíbrio...
O método a ser utilizado
• O que se adequar melhor à criança e ao
terapeuta
• A estimulação sensorial, a estimulação dos
sentidos esquecidos, propriocepção e equilíbrio,
devem permear todo o trabalho
• Respeitando:
–
–
–
–
Momento do DNPM
Restrições próprias da condição
A individualidade do paciente
A postura da família
O método a ser utilizado
• Equipe multidisciplinar afinada:
– Maior percepção para as mudanças
– Maior facilidade no trato do paciente e da
família
– Melhor adequação na escolha e preparação
dos procedimentos
Aos 6 meses de idade.
Aos 12 meses de idade.
• TUDO É BRINCADEIRA!
• Importam os objetivos e ...
Recursos Terapêuticos
• ...a satisfação do
cliente!
Obrigado.