Boletim Informativo nº1

Сomentários

Transcrição

Boletim Informativo nº1
Boletim de
Informação nº 1
O importante nos condroprotectores
Os condroprotectores mais usados e comprovados em todo o mundo há vários anos são a glucosamina e a condroitina.
1. Glucosamina
A glucosamina é o GAG charneira do qual se podem gerar
metabolicamente quase todos os constituintes do tecido
cartilaginoso. No entanto, a sua síntese endógena e a
síntese de outros constituintes a partir da glicosamina
diminui com a idade.
2. Sulfato de condroitina
Quando usados em conjunto, os efeitos destes 2
compostos dão origem aos 3 efeitos mencionados na
tabela.
Num estudo realizado em coelhos foi avaliada a sinergia
metabólica da glucosamina com o sulfato de condroitina1.
Percentagem de melhoria vs Placebo
O sulfato de condroitina é um GAG mais abundante,
estruturalmente mais importante e responsável pela
resistência da cartilagem. Apesar de ser sintetizado a partir
da glucosamina , esta síntese não ocorre com intensidade
suficiente para suplantar situações de artrite articular
persistente.
70%
58,50%
60%
50%
41,50%
40%
30,10%
30%
20%
3. Sinergia
10%
Além das suas características estruturais de aumento da
resistência articular, os glicosaminoglicanos têm as
seguintes acções:
Condroprotector
Característica do condroprotector
Glucosamina
Estimula o metabolismo dos
condrócitos e sinoviócitos.
Sulfato de condroitina
Inibe as enzimas degradativas
Sulfato de condroitina
Previne os trombos de fibrina em
determinados tecidos
0%
Glucosamina
Condroitina
G+C
Os autores concluiram que o tamanho da superficie
lesionada reduziu significativamente (58,50% vs Placebo)
quando foi usada a combinação de Glucosamina e sulfato
de condroitina (G+C).
1Lippiello
L; Woodward, John MD; Karpman, MD; Hammad A. MD. (2000) In Vivo
Chondroprotection and Metabolic Synergy of Glucosamine and Chondroitin Sulfate.
Clinical Orthopaedics and Related Research. Vol. 381, pp. 229-240.
Que dose usar? Qual o produto mais adequado?
Dias de tratamento com 50 €
Dias Tratamento
(para uma dose recomendada de 1500 mg/20 kg pv)
70
65
60
55
50
45
40
35
30
25
20
-23%
-41%
-18%
-37%
Os estudos indicam que deve ser admnistrada uma dose
diária de 75 -88 mgde GAG’s /kg p.v. (1500 -1760 mg/20
kg)2 Quando comparamos vários
produtos com
condroprotectores e uniformizamos para a posologia
recomendada, verificamos que o OMNICONDRO é o
produto que com o mesmo investimento (50 €) dá para
mais dias de tratamento. (68 dias).
-63%
2Cannapp
Hyaloral 120 Arthriaid 120
Synoquin Cosequin 140 Glycoflex 120 Omnicondro
Raças médias
20
SO, McLaughlin RM, Hoskinson JJ, et al.. (1999) Scintigraphic evaluation of
glucosamine HCl and chondroitin sulfate as treatment for acute synovitis in dogs. Am
J Vet Res. 60(12): 1552-1557.
O Omnicondro é o produto condroprotector com melhor relação concentração/preço.
O Omnicondro é produzido em modo GMP e com altos níveis de pureza dos constituintes.
Boletim de
Informação nº 1
Constituintes anti-inflamatórios do Omnicondro
1. Harpago
Historicamente o harpago tem sido usado como analgésico.
A Comissão Europeia aprovou o uso de harpago como
terapêutica de suporte nos problemas degenerativos
dolorosos e do aparelho locomotor1.
Dos vários estudos publicados é de destacar um estudo
realizado no Canadá em pacientes com dores lombares2.
45%
41%
40%
35%
27%
30%
23%
25%
20%
15%
11%
10%
Melhoria da intensidade da dor
30%
26%
5%
0%
Sem dor
redução de >50% da dor
Harpago (60 mg de harpagósido)
Rofecoxib (12 mg/dia)
23%
25%
20%
15%
10%
5%
0%
Harpago
(60 mg de harpagósido)
Rofecoxib
(12 mg/dia)
Neste estudo 88 pacientes (44 em cada grupo) receberam
durante 6 semanas 60 mg de harpagósidos ou 12 mg de
Rofecoxib (Vioxx, medicamento já retirado das farmácias
pelos seus efeitos adversos). O uso de harpago tem
eficácia semelhante ao uso de Rofecoxib .
2. Urtica
O uso da Urtica está aprovado pela Comissão Europeia
como coadjuvante no tratamento das artrites, artroses e
problemas reumáticos3.
Num estudo realizado na Alemanha, em pessoas que
sofriam de artrite, foi administrado 50 mg de Urtica mais 50
mg de diclofenac (AINE) a um grupo (D50+U) e no outro
grupo (D200) foi administrado 200 mg de diclofenac4.
Os sintomas clinicos da artrite aguda diminuiram de igual
maneira em ambos os grupos.
Melhoria dos sintomas da artrite aguda
80%
70%
60%
50%
40%
30%
20%
10%
0%
D50+U
D200
Os autores concluiram que o uso de urtica potencia o efeito dos medicamentos AINE, podendo ser diminuida a
dosagem dos mesmos.
A presença destes constituintes anti-inflamatórios permite:
1- Alcançar melhorias visíveis mais rapidamente que com o condroprotector clássico.
2-
Obter actividade anti-inflamatória continuada sem o risco dos efeitos secundários
dos AINE.
Harpagophytum procumbensis DC and/or Harpagophytum zheyheri (EMEA/HMPC/251324/2006).
S., Model A., Black A. and Pollak S. (2003). A randomized double-blind pilot study comparing Doloteffin® and Vioxx® in the treatment of low back
pain. Rheumatology, 2: 141-148
3Urtica dioica L., Urtica urens L., herba (EMEA/HMPC/168380/2006).
4 Chrubasik S, Enderlein W, Bauer R, Grabner W (1997). Evidence for antirheumatic effectivness of Herba Urticae dioica in acute arthritis: A pilot study.
Phytomedicine, 4(2): 105-8 .
1
2Chrubasik

Documentos relacionados

Boletim Informativo nº6

Boletim Informativo nº6 permitem alcançar melhorias significativas mais rapidamente

Leia mais

otimização da síntese, análises físico-químicas e utilização

otimização da síntese, análises físico-químicas e utilização Glucosamina e Sulfato de Glucosamina. Embora muitos estudos clínicos tenham usado com êxito o Sulfato de glucosamina, testes em animais e todos os estudos de cultura de cartilagem indicam que o Clo...

Leia mais