John Lennon: um legado de paz, utopias e talento

Сomentários

Transcrição

John Lennon: um legado de paz, utopias e talento
John Lennon: um legado de paz, utopias e
talento
Linaldo Guedes
[email protected]
Esta sexta-feira, dia 9 de outubro, é um dia de celebração para a
música mundial. Nesta mesma data, em 1940, na cidade de
Liverpool, na Inglaterra, o cantor e compositor John Lennon. Autor
de canções antológicas da música pop mundial, muitas delas em
parceria com Paul McCarney, Lennon revolucionou o cenário
musical através dos Beatles, até hoje considerada por muitos a
maior banda de rock de todos os tempos. Após a saída do grupo,
imprimiu também um legado de atitudes em torno da paz e da
eterna utopia de solidariedade entre os povos, através de canções
como “Imagine” e “Give Peace a chance”.
Um dos músicos paraibanos mais assumidamente influenciado pela
obra de Lennon e dos Beatles de uma forma geral, o guitarrista
Washington Espínola falou diretamente de Genebra, na Suiça, ao
jornal A União sobre esse legado de utopia, paz e genialidade.
Segundo Espínola, que está no momento produzindo mais um
disco, Lennon deixou uma grande herança de musica e poesia ,
seja com o período dos Beatles de canções como “All you Need is
Love”, “Because” , “I am the Walrus “, “In my Life” ou solo, como em
“Imagine”, “Power to the People”, “Love”, “Instant Karma!”. “Musicas
em diferentes registros, mensagens de paz , amor, política. Isto é
eterno...”, exalta.
Para ele, agora a bola esta do lado das novas gerações. “É a nossa
vez de fazer acontecer ou não, realizar, pelo menos em parte, o
projeto que ele idealizou. Acho possível, sim, especialmente no
momento que vivemos hoje”, defende.
Em sua época os Beatles foram revolucionários. Continuam sendo
até hoje. Por que isso? Washington Espínola destaca que antes dos
Beatles havia o Rock de Little Richard, Chuck Berry, Jerry Lee
Lewis, Elvis Presley, The Platters e algumas baladas românticas!
Depois deles, especialmente a partir do disco “Rubber Soul”, tudo
mudou, avalia. “Harmonias ousadas, instrumentos exóticos e letras
mais adultas”. E cita, como exemplo, “In my Life”, “Norwegian
Wood”, “Nowhere man”, mais sérias que “She loves you” ou I
“want to hold your hand” . “Mas o melhor ainda estará por vir, com
Revolver, Sgt Peppers, White Album e Abbey Road, discos que dão
aula de música”, acrescenta.
Washington Espínola reconhece que a influência de Lennon é muito
grande em sua carreira. “Como poeta, como musico e como um
artista que era autêntico, transparente, e coerente com suas ideias,
não se vendendo ao sistema”, diz. Em seu mais recente CD, “Rainy
Monday” , tem uma música chamada “Sop Complaining” , que tem
influencia da musica e ideias de Lennon. “Eu tive a sorte de
começar a ouvir os Beatles ainda criança, pois minha irmã tinha um
compacto deles - I Call Your Name / Long Tall Sally - e depois
comecei a tocar e cantar as músicas deles, ainda adolescente! É
incrível como as novas gerações curtem a musica deles; Sempre
atual e de qualidade, 53 anos depois de lançarem Love me Do”,
ressalta.
O artista paraibano diz que definir uma música preferida de Lennon
é difícil, por ele ter composto tanta coisa diferente. “Mas eu diria que
All you need is love, Imagine e a loucura psicodélica de I am the
Walrus, Tomorrow never Knows e Strawberry Fields Forever estão
entre as melhores”, define.
(Matéria publicada no jornal A União, edição de 9 de outubro de
2015)