Agnolyn é extraído da planta Vitex agnus castus da

Сomentários

Transcrição

Agnolyn é extraído da planta Vitex agnus castus da
Agnolyn é extraído da planta Vitex agnus castus da
família Verbenaceae , uma planta também
popularmente conhecida como alecrim de angola,
alecrim do norte, agnocasto, dentre outros. Agnolyn
é um grande aliado feminino nas prevenção e
tratamento de doenças que atingem a mulher,
principalmente em caso de distúrbios hormonais.
Ação terapêutica:
- Tratamento da infertilidade feminina;
- Atenua os sintomas da TPM;
- Gerencia a insuficiência do corpo lúteo
(corpus luteum);
- Atenua sintomas da menopausa;
- Auxílio ao regulamento de ciclos menstruais;
- Tratamento e controle da acne;
Propriedades:
Agnolyn é composto por glicosídeos iridóides (agnosídeo e aucubina (Figura 1 e 2)) , flavonóides (casticina, campferol,
quercetagenina, vitexina), progestinas ( progesterona, hidroxiprogesterona (folhas e frutos), testosterona),
epitestosterona (flores), androstenediona (flores) e alcalóides (viticina). Vitex agnus é prescrito por médicos
frequentemente na Alemanha, e é também utilizado
comumente na Europa e Norte da América.2 As substâncias hormônio-semelhantes tornam-no útil em distúrbios da
deficiência de progesterona-infertilidade feminina, menopausa, TPM. Após a ingestão, é exercido efeitos
progesterogênicos regulando a produção ovariana de progesterona e estrogênio regulando os ciclos menstruais.5
O fruto de Vitex também contém óleos essenciais, glicosídeos iridóides e flavonóides. O agnosídeo é utilizado como
material de referência para controle de qualidade na fabricação de extratos de Vitex. 4
Mecanismo de ação:
Vitex agnus possui efeitos estimulante e normalizador das funções da glândula pituitária, especialmente a função
progesterona. Restabelece o equilíbrio normal estrógeno- progesterona e reduz alguns sintomas indesejáveis da
menopausa, associados com a redução da produção de progesterona. É indicada no tratamento da disminorréia,
estresse pré- menstrual e outras desordens relacionadas com a função hormonal.4
A ação normalizadora e balanceadora (estrógeno – progesterona) é benéfica no tratamento de menstruação irregular e
dolorosa, infertilidade, síndrome pré- menstrual, problemas de menopausa e outros desequilíbrios hormonais. É útil no
tratamento de endometriose e também para normalizar o sistema após o uso descontinuado de pílulas
anticoncepcionais. 4
Os pontos de ação do agnus castus são os órgãos genitais, podendo atuar em ambos os sexos, indistintamente. Nos
homens, é usada nos casos de blenorragia, frigidez sexual e impotência.
Porém nas mulheres, sua função é melhor desenvolvida. É usada também, nos casos de hemorragias uterinas,
prolapso uterino, e leucorréia. Exerce também efeito antiinfalamtório, ansiolítico, sedativo e hepatoprotetor, por possuir
constituintes químicos, os glicosídeos iridóides e flavonóides, responsáveis por estas propriedades. 4
O controle da acne em adolescentes, homens ou mulheres, também pode ser feito com Vitex. Pesquisas indicam que o
equilíbrio hormonal acontece após 10 dias de tratamento, mas o benefício completo, após seis meses ou mais de
tratamento. Na síndrome pré- menstrual, o resultado poderá ser sentido já na segunda menstruação, mas efeitos
permanentes, após um ano ou mais de tratamento. 4
Pesquisas recentes indicam que o agnus castus contém compostos com estrutura
semelhante à progesterona; a planta atua sobre a glândula pituitária, a liberação do
hormônio folículo estimulante é bloqueado, enquanto que a secreção do hormônio
luteinizante é estimulado; o equilíbrio na produção de estrógeno e progesterona é
estimulado. Ensaios “in vitro” realizados com extratos alcoólicos têm demonstrado inibição
da secreção da prolactina em cultura de células pituitárias de ratas. Dados sobre a
farmacocinética e estudos sistêmicos sobre toxicologia são desconhecidos.4
O extrato de agnus castus não é uma medicação de efeito rápido, em caso de infertilidade, a
recomendação é o seu uso por um período de 5 a 7 meses, antes da concepção ocorrer.
Nos casos de amenorréia, deverá ser administrado, pelo menos, por um ano e meio. As
primeiras indicações de eficácia do tratamento ocorrem em um ou dois períodos menstruais
e a cura completa normalmente ocorre após 4 a 6 meses de tratamento. 4
Testes clínicos:
Infertilidade:
Uma pesquisa randomizada, placebo controlada usou uma preparação homeopática
contendo agnocasto para tratar infertilidade em 67 mulheres, oligomenorréia em 37 e
amenorréia em 30. Todos os grupos receberam o preparado o placebo 3 vezes ao dia. 38
das 67 mulheres menstruaram espontaneamente, aumentaram a concentração de
progesteTOTra ciclo encurtado, ovulação precoce e gravidez; O Agnocasto está disponível
na Alemanha desde 1950 para dor mamaria, insuficiência ovariana e sangramento uterino;
O fruto (o extrato Zc 440) foi comparado com placebo por 3 ciclos menstruais num estudo
prospectivo, randomizado, placebo-controlado, com 170 mulheres (36 anos) com TPM. O
extrato foi estandartizado em casticina; Preparados de Agnocasto inibiram a secreção de
prolactina basal e TRH - estimulada, sugerindo seu uso na hiperpro-lactinemia; Estudos em
animais mostraram aumento da lactação e das mamas, indicando efeito na liberação de
prolactina; A planta é útil em sintomas menstruais, anormalidades endócrinas, neuroses,
dermatoses, acne. 5
Comparativo Piridoxina:
Vitex agnus castus foi considerado mais eficiente que a piridoxina (Vitamina B6) no alívio
das queixas mais típicas da síndrome pré-menstrual. A maioria das mulheres submetidas a
esta pesquisa, cerca de 77,1% preferiram o uso de Vitex, pois as doses eram menores (3,5
– 4,2 mg) em relação à piridoxina (200 mg); consequentemente, menores os efeitos
colaterais. A piridoxina foi escolhida para comparação, baseado no fato de que pesquisas
anteriores indicavam seu poder no alívio de vários sintomas da síndrome pré- menstrual,
como nervosismo, irritabilidade, depressão, sensibilidade mamária, aumento do peso, dor
de cabeça, edemas e constipação. 4
Ciclo menstrual anormal:
Em um ensaio aberto, 1592 mulheres (média de idade em 32 anos) com corpus luteum,
apresentando insuficiências como hipermenorréia (418), polimenorréia (359), amenorréia
secundária (202), dismenorréia (186), TPM anovulação (175), esterelidade (145),
menorragia (66), e distúrbios da menstruação (32), receberam extrato de vitex (40 gotas
diariamente) por 6 meses. Sessenta por cento das pacientes relataram um bom resultado, e
médicos notaram que 33% das pacientes estiveram livres de queixas, e tiveram uma
resposta positiva para o tratamento em 51% dos pacientes..
Indicações:
- Auxílio no tratamento da
infertilidade feminina;
- Auxílio nos sintomas da TPM;
- Auxilio no gerenciamento a
insuficiência do corpo lúteo;
- Auxilio nos sintomas da
menopausa;
- Auxílio ao regulamento de ciclos
menstruais;
- Auxílio no tratamento e controle
da acne;
Reações adversas:
Os efeitos colaterais são raros e
observados em apenas 1-2% dos
pacientes monitorados, algumas
mulheres observaram apenas
aumento do fluxo menstrual
durante o tratamento.4
Contra-indicações:
Estudos realizados em humanos e
animais, determinaram que o Vitex
é seguro para a maioria das
mulheres em idade fértil, não
devendo ser usado durante a
gravidez e nem durante o período
de amamentação. A segurança
não foi determinado em crianças.4
Posologia:
Sugere-se a dosagem de 100 mg /
dia.
*Dosagem sugestiva, é necessário a prescrição e
/ou avaliação do profissional habilitado.
Compatibilidades, Incompatibilidades e farmacotécnica:
Não há relatos até o momento, nas
literaturas pesquisadas.
Toxicidade e mutagenicidade:
Não há relatos até o momento, nas
literaturas pesquisadas.
Ficha técnica
Nome Botânico: Vitex agnuscastus L.
Aspecto: Pó fino
Cor: Castanho claro
Sabor: Característico
Odor: Característico
Solubilidade: Ligeiramente
solúvel em água
Conservação: Armazenar o
produto em temperatura entre
15°C a 30°C e umidade relativa do
ar entre 40 a 75%.
Tratamento da Acne:
Composição:
Em um ensaio controlado em 161 pacientes com acne, relataram em uma monografia que Glicosídeos iridóides, flavonóides,
após o tratamento com vitex durante no mínimo três meses o resultado promoveu em 70% progestinas e alcalóides.
de pacientes uma mudança siginificativa, melhor que o placebo.
Restou alguma dúvida? Deseja mais informações? Desenvolvimento Técnico. Nosso e-mail é: [email protected]
A literatura apresentada foi elaborada dentro do critério da boa fé e fundamentada em bibliografia conceituada.
Estas informações têm como objetivo orientar o profissional de saúde e é sempre recomendável a pesquisa em outras bibliografias.
Elaborado por: Desenvolvimento Técnico
Revisado por: Diretoria
Aprovado por: Desenvolvimento Técnico
Referências:
1. Paula Gardiner, MD. Chasteberry (Vitex
Agnus Castus). The Longwood Herbal Task
Force and The Center for Holistic Pediatric
Education and Research. Revisado Maio,
2000.
2. Dugoua, J.J; Seely, D; Perri, D; Koren, G;
Mills, E. Safety and Efficacy of Chastetree
(Vitex Agnus- Castus) During Pregnancy
and Lactation. Canadion Society for Clinical
Pharmacology. January 18, 2008.
3. AGNO CASTO – VITEX AGNUSC A S T U S .
F o n t e :
h t t p : / / w w w. p l a n t a s q u e c u r a m . c o m . b r
/ervas/agnuscastus.html Acesso em :
08/10/12.
4. MAIA, A.C.C.M; SOARES, F.C.C;
JUNIOR, H.B.M. Vitex agnus castus L: Um
Estudo Etnobotânico e Etnofarmacológico.
“Vitex agnus castus L: Ethnobotanical and
Ethnopharmacological Study. UFPA.

Documentos relacionados

agnus castus

agnus castus Nativo da Africa é um arbusto grande ou arvoreta, de 1,5 - 3,0 m de altura, e foi trazido para o leste do Brasil pelos escravos. Suas folhas são compostas palmadas, aromáticas, com 5 - 7 folíolos l...

Leia mais

Jornal de março Clique na imagem para abrir o arquivo em

Jornal de março Clique na imagem para abrir o arquivo em O Goji Berry, de nome científico Licium barbarum, é uma planta da família das Solanaceas típica do noroeste da China e regiões do Himalaia. Textos médicos da

Leia mais

Agnolyn (Vitex agnus castus)

Agnolyn (Vitex agnus castus) vitaminas e sais minerais demonstra resultados eficazes no auxílio do tratamento da fertilidade feminina4,5. Extrato de Vitex agnus castus, agente terapêutico natural, é um tratamento eficaz para o...

Leia mais

Vitex agnus-castus MEDICAMENTO FITOTERÁPICO Nome

Vitex agnus-castus MEDICAMENTO FITOTERÁPICO Nome respectivamente. Concluiu-se que Vitex agnus-castus é eficaz e bem tolerada para o alívio dos sintomas da síndrome pré-menstrual. (Schellenberg 2001). Embora existam poucos ensaios clínicos randomi...

Leia mais

Vitex agnus castus L

Vitex agnus castus L Vitex agnus castus L, conhecido no norte do Brasil como Alecrim-de-Angola. Esse trabalho resume informações sobre sua história internacional. Por ser nativo da Grécia e Itália, o vegetal era bem co...

Leia mais