núcleodamatéria

Сomentários

Transcrição

núcleodamatéria
Janeiro/ Fevereiro 2010
núcleo da matéria
Núcleo da Matéria - Número 29, Ano VI - Janeiro/ Fevereiro 2010. Publicação Bimensal
Fotos Divulgação
Editorial
Por Cecília Maria Kalil Haddad
Assumir a presidência da ABFM não é das tarefas
mais fáceis. Embora seja uma entidade consolidada,
que acabou de completar 40 anos de existência, ainda há muito para ser feito.
Uma das bandeiras desta gestão é manter as parcerias com outras Sociedades da área, maior aproximação com a AAPM, sendo o primeiro passo a provável participação da ABFM como membro com direito
a voto na International Medical Physics Certification
Board (IMPCB), cujas diretrizes foram estabelecidas
no World Congress on Medical Physics and Biomedical Engineering, realizado em setembro de 2009, na
Alemanha. Em referência ao aprimoramento em física medica, há um grande esforço para incluí-la como
residência multiprofissional, em prol do aumento das
vagas e do reconhecimento da profissão, além de
reforçar a comunicação com os estudantes e os novos físicos médicos que chegam ao mercado. O primeiro passo foi dado já no início deste ano, com a
efetivação do Workshop sobre Formação em Física
Médica, que aconteceu na PUC de São Paulo (leia
mais nas páginas 04, 05 e 06).
Outra novidade que gostaríamos de antecipar é a
preparação do CBFM, que será sediado em Aracaju,
capital de Sergipe, no segundo semestre. Para garantir o sucesso do evento, debatemos algumas estratégias para firmar patrocínios, viabilizando a ideia
No alto da página, Cecília Haddad e Paulo Costa durante a transmissão do cargo de presidente. Mais abaixo, da esquerda
para a direita, Renato Assenci Ros (secretário geral), Renata Camargo (ex-secretária geral), Lorena Pozzo (diretora de
Medicina Nuclear), Cecília Haddad (presidente), Paulo Costa (ex-presidente) e Edilson Pelosi (diretor de Radioterapia).
de trazer as grandes empresas do setor para o centro das discus-
bém ficou definido como prioridade desta administração, reativar
sões. Também estabelecemos maior interação entre os veículos
os antigos associados. O objetivo dessa campanha é ampliar a
de informação da Associação (ABFM News, Revista Brasileira de
participação dos profissionais no mercado de trabalho e fortalecer
Física Médica [RBFM] e Jornal Núcleo da Matéria), e não estagna-
a nossa entidade.
mos as modificações propostas na administração anterior, caso da
Numa outra perspectiva, a ABFM acompanha a revisão junto à
modernização da identidade visual e do dinamismo do website.
ANVISA da portaria número 453. Fique por dentro das nossas a-
Na primeira reunião do Conselho, determinamos as diretrizes da
ções e participe. Seja nosso convidado!
tacamos ainda a expectativa de expansão
do mercado de trabalho em Medicina Nuclear, por conta das recentes aquisições
de equipamentos de PET-CT e cíclotrons
em diferentes hospitais brasileiros. Tam-
ABFM 2010-2011
RBFM, que passa a circular trimestralmente. Entre os tópicos, desPresidente: Cecília Maria Kalil Haddad [email protected]; Vice-Presidente: Renato Di Prinzio [email protected]; Secretário Geral: Renato Assenci Ros [email protected]; Tesouraria:
Vilma Aparecida Ferrari [email protected]; Diretoria de Radioterapia: Edílson Lopes Pelosi
[email protected]; Diretoria de Medicina Nuclear: Lorena Pozzo [email protected]; Diretoria de
Radiodiagnóstico: Marcia de Carvalho Silva [email protected]; Secretário regional nortenordeste: Nilo Antônio Menezes [email protected]; Secretário regional centro-sudeste: Carlos
Malamut [email protected]; Secretário regional sul: Alessandro André Mazzola [email protected]
2
Coração em alta
Foto Divulgação
Por Gisele Godoy
A primeira causa de morte do Brasil, de
acordo com pesquisas realizadas pelo Ministério da Saúde, está ligada as chamadas
doenças circulatórias e coronarianas, com
mais de 58% dos óbitos registrados em
homens e 52% em mulheres.
Um dos recursos utilizados para a detecção
deste tipo de anomalia é a cintilografia de
perfusão miocárdica com gated Spect, que
permite a observação das condições orgânicas de cada paciente de forma específica.
Parte do sucesso deste exame está na qualidade das imagens obtidas pelos equipamentos disponíveis no mercado, que fornecem aos médicos as informações necessárias
para
estabelecer
o
trata-
mento a ser adotado e acompanhar a
evolução do quadro clínico.
Por ser considerado um processo pouco
invasivo, o Spect do Miocárdio também é
indicado para pessoas que demonstram
condições físicas delicadas, como os diabéticos, obesos e fumantes.
Por conta dessas indicações e vanta-
Nuclear e Imagem Molecular, “estas
gens, o método passou a ser recomendado
técnicas fornecem, através do uso de
para a realização de outros diagnósticos,
pequenas quantidades de radiofárma-
entre os quais, a análise de áreas com per-
cos, o complemento de detalhes ana-
da irreversível do miocárdio e o estudo da
tômicos
função do ventrículo esquerdo.
mentos tradicionais, como o cateterismo
Para José Soares Jr., presidente da Socie-
e a angiotomografia”. Um avanço signifi-
dade Brasileira de Biologia, Medicina
cativo na descoberta dessas doenças.
demonstrados
por
procedi-
Resposta errada
Por Gisele Godoy
Entre as páginas cheias de cor, as au-
Parte de uma realidade comum a mi-
toras mostram como acontecem as
lhares de pessoas em todo o mundo, a
principais etapas do tratamento
notícia do diagnóstico de câncer é capaz
através da história dos filhos de
de desestruturar toda a dinâmica fami-
uma paciente e destacam a im-
liar. Se para o adulto o fato demanda uma
portância da família e dos amigos
grande fração de tempo para ser digerido,
neste processo.
para as crianças as questões multiplicam-
Sugerido para crianças a partir dos
se mais naturalmente.
oito anos de idade, o material aborda
Assim, a pergunta que acompanha pais,
o assunto de forma simples, delicada
médicos e outros especialistas é a seguin-
e bem-humorada, além de contar
te: “qual seria a melhor forma de falar da
com ilustrações de Camilla Mesquita,
doença com elas?”. Escrito por Haydn
que terminou seu mestrado em Artes Visu-
Debbie e Emmet Water, o livro “Aonde foi
ais pela State University of New York, em
Parar o Cabelo de Mamãe?”, Callis Editora,
Rochester, Estados Unidos.
apresenta um jeito sutil de discutir o as-
Serviço: “Aonde foi parar o cabelo de
sunto e informar os mais jovens.
mamãe? - Uma Jornada Familiar no
3
Foto Divulgação
Combate ao Câncer”, de Haydn Debbie
e Emmet Watters, com ilustrações de
Camila Mesquita. Callis Editora. 40 páginas. Preço sugerido: R$ 23,00.
Núcleo da Matéria - Número 29, Ano VI - Janeiro/ Fevereiro 2010. Publicação Bimensal
Notas memoráveis
Por Adriana Sanches
conversa que resolvi colocar isso em práti-
sa de receber o apoio de algumas das or-
Físico, professor da Unicamp e da Unifesp,
ca, tendo a certeza de que seria melhor
ganizações científicas mais importantes do
o doutor Marcelo B. Freitas tem sido um
lançá-la no formato eletrônico a fim de mi-
mundo, como a Sociedade Espanhola de
dos comunicadores mais ativos da ABFM. É
nimizar custos. Junto com Mário Scheidegger
Física Médica (SEFM) e a Associação Latino
dele a função de editar a Revista Brasileira
[webmaster da ABFM], criei o sistema onli-
-Americana de Física Médica (ALFIM). Na
de Física Médica (RBFM), que traz os estu-
ne da Revista que engloba três etapas – a
ocasião,
dos científicos e tecnológicos desenvolvidos
submissão dos artigos por parte dos auto-
destas entidades para serem nossos revi-
pela comunidade do setor. Convidado a
res, a seleção dos revisores por parte dos
sores e recebemos artigos de autores da
participar do projeto em 2008, por Laura
Editores Associados [um para cada área de
Argentina e do Uruguai. Nesse mesmo pe-
Natal e Paulo Costa, então ex-presidente e
atuação em Física Médica, respectivamen-
ríodo, apresentei o nosso sistema para o
presidente recém empossado da entidade,
te, os professores Thomaz Ghilardi, Linda
Salinas, que manifestou grande interesse,
logo tratou de incrementar a publicação
Caldas e Maria Inês Calil Guimarães] e a
já que a Sociedade Brasileira de Física ti-
com linhas mais dinâmicas, mantendo o
aceitação final do material. Longe do que
nha planos de desenvolver uma plataforma
rigor técnico garantido até aquele momen-
imaginávamos esse foi um trabalho bas-
eletrônica para receber suas publicações.
to. Para dividir a redação de um material
tante difícil, uma vez que cada etapa preci-
Era o começo de uma parceria mais estrei-
tão extenso, convocou mais colaboradores
sou ser exaustivamente testada. Não me
ta com a SBF, que acabou ganhando novos
para formar o Conselho Editorial: Ana Maria
recordo mais quanto tempo levamos, me-
contornos por ocasião dos trabalhos para a
Marques da Silva, Denise Yanikian, Lorena
ses talvez, até termos a certeza absoluta
regulamentação da profissão de Físico, na
Pozzo e Patrícia Nicolucci, também eleva-
que o sistema estava apto para ser dispo-
gestão do professor Adalberto Fazzio”.
das à condição de editoras associadas.
nibilizado à toda comunidade. Mesmo de-
Nesta entrevista para o Jornal Núcleo
pois de implantado, tivemos que encarar
da Matéria, Marcelo falou mais sobre
alguns problemas iniciais até sanar as
os avanços da profissão, do compromisso
dúvidas que surgiam por parte dos au-
com a revista e do que virá a seguir entre
tores, revisores e editores. Assim, o
as páginas da RBFM.
que era apenas um sonho do passado
Como se deu a criação da Revista? Essa
se tornou realidade”.
convidamos
alguns
associados
Há alguma expectativa deste material
ser produzido no papel? Desde a sua
criação, a RBFM é publicada somente em
formato eletrônico. Com certeza a versão
impressa é uma de nossas metas, mas
nesse momento ainda não temos condições
financeiras de assumir tais custos. Estamos
pergunta remete a uma conversa que tive
Quando ela foi lançada? Antes disso foi
trabalhando para conseguir parceiros co-
recentemente com a doutora Laura Natal,
preciso resolver dois pontos. Para obter a
merciais que viabilizem este projeto de for-
primeira editora da RBFM, que relatou o
indexação da RBFM, seguindo a recomen-
ma periódica e contínua. Em outubro do
seguinte: "a ideia surgiu no final da década
dação do Salinas de atender aos requi-
ano passado, com o apoio e patrocínio da
de 80, durante reunião do Conselho Deli-
sitos estipulados pelo Scielo, foram selecio-
ABFM, que comemorava seus 40 anos de
berativo da ABFM. Naquela época, a pro-
nados revisores da maioria dos estados
fundação, publicamos o primeiro número
posta não foi adiante, pois não houve con-
brasileiros e de outros países. O segundo
impresso. No material foram reunidos arti-
senso. Tempos depois, durante a gestão do
passo foi determinar o modelo ideal dos
gos de revisão escritos por pesquisadores e
então presidente Homero Lavieri, procurei
artigos submetidos, incluindo as referências bi-
especialistas de reconhecida competência
Silvio Salinas, que tinha sido meu profes-
bliográficas. “Felizmente, nesta etapa, pude
na área de Física Médica. Estes artigos ti-
sor no Instituto de Física da Universidade
contar com a incansável colaboração das
veram uma abordagem didática sobre os
de São Paulo (IFUSP) e era o responsável
doutoras Linda Caldas e Maria Inês”, de
temas em questão o que, certamente, pos-
pelo Brazilian Journal of Physics (BJP), para
acordo com as palavras da própria Laura,
sibilitará seu uso como material de consul-
saber como desenvolver uma revista cien-
que continuou, “em 2005, durante o lança-
ta permanente. Com cerca de 200 páginas,
tífica. Foi só depois desta longa e profícua
mento da Revista, tivemos a grata surpre-
a revista teve tiragem de mil exemplares e
4
Qual é a importância da Revista para a
Fotos Laura Furnari
Palestrantes durante o evento
ABFM? Trata-se de uma publicação científica editada com a chancela da ABFM. Nesse sentido, além dos canais de comunicação tradicionais com a sociedade e profissionais da área, como o ABFM News e Jornal Núcleo da Matéria, a comunidade também passa a ter um espaço para troca de
conhecimento e divulgação de seus trabalhos de pesquisa. Isso contribui para a consolidação definitiva da Física Médica como
área do conhecimento, na medida em que
fomenta o desenvolvimento da especialidade, tanto no âmbito científico como profissional, conforme estabelecido nos objetivos de fundação da ABFM.
Como é vista a participação do leitor?
A participação efetiva de toda a comunidade é fundamental para alcançar-
foi lançada durante o XIV Congresso Brasileiro de
mos resultados cada vez melhores. As
Física Médica. A distribuição contemplou os
sugestões
participantes do evento, sócios da ABFM e
ternet?
Através
do
site
da
RBFM
-
www.abfm.org.br/rbfm - os leitores podem
acessar e baixar de forma gratuita todos os
artigos publicados. A página também fornece instruções para a publicação e submissão online de trabalhos. Após o cadastro, o autor pode acompanhar o andamento de todo o processo de revisão de um
trabalho submetido para publicação.
Pode nos contar como é elaborado o
conteúdo? A RBFM tem como objetivo publicar artigos científicos nas áreas tradicionais de diagnóstico e terapia com radiações
ionizantes e não-ionizantes, novas modalidades de diagnóstico e terapia, além de
ensino e instrumentação em Física Médica.
O Conselho Editorial da RBFM é composto
por especialistas reconhecidos, de origem
nacional e internacional, atuando em instituições de ensino e pesquisa, bem como
em estabelecimentos de saúde. A revisão e
enviadas
ra de funcionamento da Revista serão
a aprovação das contribuições são realiza-
Como acompanhar as edições pela in-
contribuições
para melhorar e aperfeiçoar a estrutu-
bibliotecas de Institutos, Universidades e
Centros de formação e capacitação profissional.
e
das por pares, normalmente membros do
Conselho Editorial, com procedimentos
e
prazos
estabelecidos
formalmente,
que opinarão sobre o trabalho, reservandose o direito de sugerir modificações aos
autores, ajustá-los aos critérios editoriais
da revista ou recusá-los. Um Editor Associado auxiliará no processo de revisão, verificando sua adequação conforme os critérios estabelecidos pela Revista e o cumprimento dos prazos determinados. Os conceitos e opiniões expressos no artigo são
de total responsabilidade dos autores. Em
caso de desempate, o Editor-Chefe se encarregará de emitir um parecer final recomendando ou não a publicação do referido
texto. Atualmente, os fascículos da RBFM
apresentam uma periodicidade trimestral,
com a publicação de artigos de revisão e
tutoriais, artigos originais, comunicações técni-
muito bem-vindas.
Quais serão os destaques do próximo
número? As edições seguintes serão dedicadas à publicação do que foi apresentado
no XIV CBFM, selecionado pelo Conselho
Editorial. Pretendemos manter a tradição
de lançar pelo menos um número da Revista com trabalhos do congresso anual da
área. Os números temáticos, com a participação de autores convidados, também serão estimulados. O recente cadastro do
ISSN, para versão eletrônica e impressa,
deve permitir a identificação e individualização da RBFM, tornando-a única e definitiva. Pretendemos ainda garantir a periodicidade e a qualidade dos trabalhos publicados, buscando sua indexação nas bases de
dados tradicionais. Convido todos os membros da comunidade de Física Médica a
submeterem seus trabalhos. Participem!
cas, cartas ao editor, resenhas de teses, rese-
Para
nhas de livros técnicos e científicos.
www.abfm.org.br/rbfm
5
saber
mais,
acesse
o
site:
Núcleo da Matéria - Número 29, Ano VI - Janeiro/ Fevereiro 2010. Publicação Bimensal
Inovação no quadro negro
Por Helen Pessoa
deve abranger o currículo padrão dos cur-
especialistas, ex-alunos e estudantes de
Realizado entre os dias 04 e 05 de feverei-
sos de Física?”. A partir da solicitação da
pós-graduação.
ro, o Workshop sobre a Formação em Físi-
presidência da ABFM nos propusemos a
ca Médica sediou o debate de discussões
organizar um encontro que discutisse essas
Quais são as maiores demandas que
fundamentais para o desenvolvimento aca-
e outras questões. Formamos uma peque-
envolvem o físico médico durante a
dêmico dos estudantes que integrarão o
na Comissão que incluiu o doutor Marcelo
formação acadêmica? Na graduação,
mercado nos próximos anos. Numa parce-
Freitas (Unifesp) e a doutora Maria Inês
em paralelo com as exigências acadêmi-
ria entre a Pontifícia Universidade Católica,
Cury (PUC-SP e CMN do HC-FMUSP), e ob-
cas normais do curso, o aluno se defronta
a Associação Brasileira de Física Médica e
tivemos o sinal verde da Direção da Facul-
com dúvidas em relação ao campo de tra-
representantes do setor, o simpósio teve a
dade de Ciências Exatas e Tecnologia da
balho, vagas no mercado, salário e salu-
participação dos administradores de cursos
PUC-SP, que sediou os debates no Campus
bridade. Há também os questionamentos
de graduação e pós-graduação e de es-
Marquês de Paranaguá. Logo nos primeiros
sobre a perspectiva de profissionalização,
pecialistas do Ministério da Educação e Cul-
contatos recebemos apoio de muitos pro-
se a graduação é ou não suficiente pa-
tura e do Ministério da Saúde. Para falar do
fissionais da área. Procuramos, então, pen-
ra se tornar um físico médico e se será
evento, o Jornal Núcleo da Matéria con-
sar numa agenda que contribuísse para a
necessário aperfeiçoar-se em outras disci-
vidou o professor Ricardo Terini, que acu-
formulação do perfil desejável para um
plinas. Quando o aluno faz estágios em
mula entre outros títulos e atribuições o
curso de Física Médica. A partir daí elabo-
hospitais, empresas da área ou centros de
doutorado em Física na área de Instrumentação
ramos uma documentação que serviria de
pesquisa e, ainda, se participa de projetos
Nuclear, a vice-coordenadoria do curso de
base às Instituições de Ensino Superior e
de iniciação científica relacionados, obtém
Física Médica da PUC-SP, além da colabo-
ao Ministério da Educação e Cultura, co-
mais informações para definir sua es-
ração em projetos de pesquisa em Radiodi-
mo subsídio às orientações e ações
colha. Em comum, o que se percebe é
agnóstico, Proteção Radiológica e Metrologia
relacionadas aos cursos de Física Mé-
que ao completar a graduação, o e-
das Radiações, desenvolvidos no IEE-USP.
dica (ou de Física com ênfase em Físi-
gresso tem alguns elementos a mais
ca Médica). É importante dizer que a
para enfrentar o mercado de trabalho ou os
O Workshop foi uma continuação dos
concretização do Workshop só foi pos-
cursos seguintes na área.
debates realizados no XIV Congresso
sível graças à PUC, que cedeu instala-
Brasileiro de Física Médica. Quais fo-
ções e equipamentos, e ao apoio dado
O que o senhor falaria sobre as insti-
ram os avanços detectados desde en-
pela ABFM e empresas como a REM,
tuições que estiveram do evento? Na
tão e o que foi possível extrair deste
Íon, Elekta, Oxigen, LOA e Angapoena.
programação do Workshop tivemos a par-
novo encontro? A ideia do Workshop nas-
Nossa torcida é ter contribuído para o for-
ticipação da ABFM, nossa parceira, bem
ceu no Simpósio de Ensino de Física Médi-
talecimento das condições que envolvem a
como de representantes do Conselho Na-
ca, evento que antecede o XIV CBFM. Na-
formação e a atuação dos profissionais.
cional da Educação do Ministério da Edu-
quele momento, no início de outubro de
2009, alguns relatos mostraram diferenças
significativas na concepção de um projeto
pedagógico para o curso de graduação em
Física Médica, tais como “o físico médico é
um físico ou não?”, “deve prestar o Enade
(Exame Nacional de Desempenho de Estu-
Como foi a procura pelo Workshop?
Quantas pessoas se inscreveram? Estimávamos a participação de 40 a 50 pessoas, mas tivemos mais de 70 inscritos,
sem contar com os palestrantes. A maioria dos coordenadores dos cursos de gra-
dantes) de Física ou outro teste elaborado
duação esteve presente, bem como
especificamente
médicos?”,
os responsáveis pelos cursos de apri-
“até que ponto o currículo de Física Médica
moramento e pós-graduação, professores,
para
físicos
6
cação e Cultura, da Coordenadoria de Ações Estratégicas do DEGES/SGTES do
Ministério da Saúde, de algumas empresas do setor e de autoridades da PUC-SP.
Contamos ainda com a presença dos gestores de 25 instituições de ensino superior,
de hospitais e da Vigilância Sanitária.
Acompanhe outras novidades pelo endereço www.abfm.org.br e www.pucsp.br
O que é Notícia
Objetividade
indispensável.
Um
dos fatos irremediáveis da medicina
Fator 56. Técnica amplamente utilizada
moderna aponta para uma estatística
pelos dermatologistas norte-americanos
alarmante: segundo a Organização
desde a década de 70, a Terapia Fotodi-
Mundial de Saúde (OMS), os casos de
nâmica (PhotoDinamic Therapy) tem sido
câncer tendem a crescer em todo o
alvo de um projeto desenvolvido pelos
mundo, podendo atingir mais de 17
especialistas do Centro de Pesquisa em
Óptica e Fotônica (CePOF) ,
Instituto
de
Física
da
ligado
USP
de
milhões de pessoas em 2030. Para o
ao
Instituto Nacional de Câncer, INCa,
São
um dos exemplos que ratificam es-
C a r l o s. Atualmente, o procedimento é
sa afirmação está na alta dos e-
feito a partir da aplicação do Ácido Ami-
pisódios da doença localizados na
no Levulínico (ALA) nas lesões canceríge-
área urológica que passaram de
nas em estádio inicial, que capta a radiacolocada sobre o local e destrói as células neoplásicas. Coordenado pelo profes-
14 mil, em 1999, para os 50 mil
Foto Divulgação
ção da Luz Intensa Pulsada, ou luz azul,
diagnosticados em 2008. Eliney
Faria, Chefe do Serviço de UroOncologia do Hospital do Câncer
sor Vanderlei Salvador Bagnato, o Grupo
de Óptica da Universidade produziu um
aparelho que será capaz de diagnosticar
tumores malignos e tratar lesões mais
brandas através da PDT. Para a médica
Ana Gabriela Sálvio, do Hospital Amaral
Carvalho, o novo mecanismo possui vantagens expressivas, como o baixo custo
de produção, a rapidez e qualidade dos
resultados e o bem-estar do paciente, já
que se trata de um processo menos invasivo.
Mesmo com resultados tão positi-
de Barretos e membro da Sociedade Brasileira de Urologia e da Endourological Society, notou que em determinadas ocasiões, quando o diagnóstico mostrava traços raros ou atípicos, as discussões em busca do tratamento ideal se estendia por períodos
longos demais. Para tornar parte deste trabalho mais objetivo e oferecer
um material de consulta a equipes multiprofissionais, o especialista lançou o livro “Uro-oncologia: Dúvidas e Controvérsias”. O material publicado recentemente tem co-autoria dos médicos Daniel D. G. Seabra e Roberto Dias Machado. No decorrer de seus 65 capítulos são abordadas, além do câncer de próstata, as neoplasias que atingem a bexiga, rins, pélvis, ureter, pênis, testículos e adrenal. Já no trecho final da obra há tópicos sobre outros tipos de tumores, como o de uretra. [Por Gisele Godoy]
vos, os profissionais lembram que essa
Uro-oncologia: Dúvidas e Controvérsias, de Eliney Ferreira Faria, Daniel D. G. Se-
do melanoma por conta das diferentes
abra e Roberto Dias Machado, Editora Novo Conceito, 720 páginas. Preço sugerido:
propriedades deste tipo da doença.
R$ 369. www.editoranovotempo.com.br
Foto Divulgação
terapia não é indicada para o tratamento
[email protected]
Saiba
mais:
http://cepof.ifsc.usp.br
e
www.amaralcarvalho.org.br
7
Núcleo da Matéria - Número 29, Ano VI - Janeiro/ Fevereiro 2010. Publicação Bimensal
Casa Nova
Por Sérgio Martins
rão definidos os planos bá-
Com a publicação do Decreto número
sico e executivo do Cam-
12.141 no Diário Oficial da União, em 22
pus, seguida as diretrizes
de dezembro de 2009, o Instituto Nacional
da Associação Brasileira de
de Câncer (INCa) assinou o acordo para a
Normas Técnicas (ABTN).
construção do Campus Integrado, já consi-
Em
derada uma das iniciativas mais audaciosas
uma nova licitação para
da entidade. Para traçar as linhas arquite-
determinar o nome do es-
tônicas do complexo foram chamadas as
critório
empresas de engenharia MHA e Bross,
esta fase da obra.
de São Paulo, além da RAF, sediada
Vale lembrar que os estu-
na capital fluminense.
dos topográficos do solo da
Juntas, elas terão a consultoria da norte-
região já foram elaborados
americana Canon, responsável pela super-
pelo Instituto Brasileiro de
visão técnica de cada espaço. O terreno
Administração
escolhido para abrigar o CI está localizado
(Ibam).
na parte anterior da sede do INCa, onde
A conclusão do prédio, que
funciona atualmente o Instituto de Assis-
ocupará uma área de 14,5
tência dos Servidores do Estado do Rio de
mil metros quadrados e
Janeiro. De acordo com Luiz Antonio Santi-
terá custo estimado em
ni, diretor-geral da instituição, o projeto
321 milhões de reais, está
será desenvolvido para que o edifício rece-
prevista para 2014. Os re-
ba a maior e mais moderna estrutura de
cursos serão provenientes
assistência técnico-científica em câncer do país.
do Orçamento da União.
Depois da finalização da etapa que prevê
Veja mais detalhes no site:
uma análise preliminar de toda a ação, se-
www.inca.gov.br.
seguida,
Fotos Divulgação
acontecerá
responsável
por
Municipal
Perspectiva. No alto da página, o terreno que sediará o novo complexo do INCaf oi destacado
por foto de satélite. Na sequência, o projeto é visto em 3D.
Em alta definição. Utilizados, respectivamente, para o diagnóstico por imagem e armazenamento e gerenciamento deste tipo de
banco de dados, os softwares RIS e PACS foram adquiridos pela
Santa Casa de Misericórdia de São Paulo para incrementar o Sistema de Informação Hospitalar da entidade. Com a implementação
dos novos recursos espera-se dinamizar o atendimento ao paciente, já que o resultado de tomografias, ultrassonografias e ressonâncias magnéticas passarão a ser incluídos em tempo real nos
prontuários eletrônicos. De acordo com a direção do Hospital, o
projeto, orçado em 6,2 milhões de reais, ampliará o volume dos
mil procedimentos realizados ao mês. Numa segunda etapa, a instituição também receberá o Computed Radiography (CR), cuja tecnologia permite a digitalização das imagens captadas por equipamentos de raios X. Saiba Mais: www.santacasasp.org.br
8
Foto Divulgação
exames radiológicos em 20%, passando dos atuais 25 para os 30
Foto Divulgação
IM2010 Individual Monitoring of Ionizing Radiation. Marcado
entre os dias 08 e 12 de março, em Atenas, Grécia. O encontro é destinado aos cientistas, acadêmicos e profissionais que em atuam no
setor de radioproteção. www.gaec.gr/im2010
Imagine´2010. Dias 12, 13 e 14 de março, no Centro de Convenções
Rebouças,
São
Paulo.
Saiba
mais
através
do
site
www.hcnet.usp.br/inrad, do Instituto de Radiologia.
V Congresso Latino Americano de Cuidados Paliativos. De 15 a
18 de março, em Buenos Aires, Argentina. Voltado aos profissionais
de saúde, voluntários e cuidadores. Organizado pela Asociación Latinoamericana de Cuidados Paliativos (ALCP) e Asociación Argentina de
Medicina
y
Cuidados
Paliativos.
Fonte:
INCa.
http://
vcongresoalcp.org/inscripciones
13th World Congress on Cancers of the Skin. De 07 a 10 de abril,
em Madrid, Espanha. O encontro tem como público-alvo os especialistas que atuam no controle do câncer de pele. Fonte: INCa. Confira as informações na página do encontro: www.wccs2010.com
Foto Divulgação
V Congresso Latino-Americano de Física Médica. De 16 a
20 de maio, na cidade de Cusco, Peru. Confira os detalhes,
prazo de inscrição e outros dados pelo endereço http://perualmudena-tours.blogspot.com
Imaging for Treatment Assessment in Radiation Therapy. Dias
21 e 22 de junho, em Maryland, Estados Unidos. O simpósio terá como endereço o Gaylord National Resort & Convention Center, com
realização da American Association of Physicists in Medicine
(AAPM); American Society for Therapeutic Radiation Oncology
(ASTRO); European Society for Therapeutic Radiation Oncology
(ESTRO); Radiological Society of North America (RSNA) e National
Cancer Institute (NCI). www.aapm.org/meetings/2010ITART
Congresso Brasileiro de Radiologia 2010. De 09 a 11 de outubro,
no Riocentro, Rio de Janeiro. Este evento acontecerá paralelamente
ao IV Congresso da Sociedade Brasileira de Neurorradiologia Diagnóstica e Terapêutica; a VIII Jornada Sudeste de Radiologia; o IV Simpósio de Ultrassonografia e Radiologia (SBRad-SBUS) e o III Encontro
Nacional de Radiologia Cardíaca. www.cbr.org.br
O Jornal Núcleo da Matéria é uma publicação da Associação Brasileira de Física Médica [ABFM], distribuída gratuitamente entre profissionais e empresas
do setor, com periodicidade bimensal, em formato digital. Site: www.abfm.org.br. Caixa Postal: 72.002. CEP: 05508-970, São Paulo, SP. Expediente - Supervisão:
Cecília Haddad Jornalistas Responsáveis: Adriana Sanches, MTB: 34.872 e Patrícia Favalle, MTB: 33.548. Reportagens: Ariana Brink, Helen Pessoa, Sandi Dias, Fran de
Oliveira e Sérgio Martins. Estagiárias: Gisele Godoy e Luciana Jorge. Fotos: Divulgação. Projeto gráfico: 7ervas. ** Grupo Em Pauta Assessoria de Comunicação Ltda. **
Rua Teodoro Sampaio, 1.788, cj. 111, Pinheiros - São Paulo, SP. Tel./Fax: (11) 3031-6033. Fale conosco: [email protected]
9
Núcleo da Matéria - Número 29, Ano VI - Janeiro/ Fevereiro 2010. Publicação Bimensal
Alerta máximo
Foto Reprodução Internet
Por Luciana Jorge
A matemática é simples: o aumento na expectativa de vida somada à grande oferta de alimentos industrializados, índices elevados
de
estresse,
tabagismo,
sedentarismo e obesidade resultam num quadro clínico explosivo.
Para debater quais seriam as soluções eficazes a médio e longo
prazo, a American Cancer Society,
reconhecida como a organização
mais importante do mundo na luta contra a doença que vitima sete milhões de pessoas por ano,
promoveu um encontro entre médicos,
técnicos,
hospitalares
e
administradores
representantes
do
terceiro setor, no chamado I Fórum
Intersetorial de Controle de Câncer
de Mama no Estado de São Paulo.
Entre os dias 02 e 03 de fevereiro,
os convidados falaram sobre a aplicação de políticas públicas na área
da saúde, planejamento das ações
preventivas no estado paulista, qualidade do exame de mamografia e
acesso da população aos tratamen-
Saiba mais:www.cancer.org; www.femama.org.br e www.hospitalsiriolibanes.org.br
No Brasil, a American Cancer Society
lembraram que o dia 05 de feverei-
apoia projetos e entidades que tra-
ro, escolhido como o Dia Nacional e
balham em prol da mulher, caso do
Estadual da Mamografia, foi criado
Ação pela Vida: Câncer de Mama
para reforçar as iniciativas que in-
(Brazil Breast Cancer Action) e
a
vestem nos cuidados e na prevenção
capacitação
da saúde mamária. Simbolicamente,
para os profissionais que integram
a data também homenageia Santa
tais instituições. Durante a apresen-
Ágata, protetora das mamas e pa-
tação dos tópicos, os participantes
droeira dos mastologistas.
F E M A M A,
oferecendo
Vale a pena ver de novo: Está
tos indicados para estes casos.
no ar o vídeo sobre a impor-
Estiveram presentes ao evento, Ales-
tância do exame de mamogra-
sandra Durstine, Vice-Presidente em
fia produzido com o apoio do
Estratégias Regionais e Diretora na
IPEN, Cnen, CNPq, FAPESP, Mi-
América Latina da ACS, o médico
nistério da Ciência e Tecnologia e
Paulo Hoff, Diretor de Estratégias do
Instituto de Radiologia (InRad-
Centro de Oncologia do Hospital Sírio-
HCFMUSP). As estatísticas e as
Libanês,
médica
técnicas estão atualizadas, além
mastologista e presidente da Fede-
de contar com entrevistas e de-
ração Brasileira de Instituições Filan-
poimentos de mulheres que não
e
Maira
Caleffi,
trópicas de Apoio à Saúde da Mama.
http://www.youtube.com/watch?v=NtwMoWkFloY
10
descuidam da saúde.
Benefícios ampliados
Por Sandi Dias
Entre
os
benefícios
Parece um progresso, mas, aparente-
deste tipo de análise
mente, não é. No comunicado emitido
destacam-se a baixa
pela Agência Nacional de Saúde Suplemen-
exposição radioativa,
tar uma lista mais ampla de serviços pas-
a precisão para se
sará a ser coberta pelos planos de assis-
diferenciar
tência médica privada. No chamado rol de
malignos e benignos
Procedimentos e Eventos em Saúde 2010,
e o elevado custo-
o exame PET Scan Oncológico, indicado,
benefício, já que os
como descreveu a ANS, para “casos de
resultados
câncer pulmonar de células não pequenas
com clareza em que
– caracterização das lesões ou estadiamen-
fase está a doença e
to ou linfomas (estadiamento, avaliação da
se existe a necessi-
resposta terapêutica e monitoramento da
dade terapias mais
reicidiva)”, também será oferecido ao paciente.
invasivas. “A partir
Para a Sociedade Brasileira de Cancerologia
deste exame, o pro-
(SBC), Instituto Nacional de Câncer (INCa) e
fissional é capaz de
Sociedade Brasileira de Biologia, Medicina
decidir com seguran-
Nuclear e Imagem Molecular (SBBMN), no
ça e rapidez como
entanto, isso ainda é muito modesto.
será o tratamento”,
Foto Divulgação
tumores
apontam
lembrou José Soares
No ano passado houve ainda uma consulta
Jr., presidente da SBBMN.
pública entre 08 de setembro e 30 de ou-
um dos meios mais eficientes para o diag-
Criado em 1998, o Rol de Procedimentos e
tubro, de onde foram retiradas mais de oi-
nóstico clínico, analisando o corpo inteiro
Eventos da ANS é revisto, no mínimo, a
to mil sugestões. Delas, 50% vieram dos
em 45 minutos, sua utilização poderia ser
cada biênio. Para determinar quais seriam
consumidores, 28% de prestadores de ser-
estendida para outros casos, a exemplo
as alterações publicadas recentemente a
viço e 13% das operadoras.
da investigação de melanomas, linfo-
agência contou com a colaboração de re-
Veja
mas e neoplasias de cabeça e pescoço, e-
presentantes da Câmara de Saúde Suple-
www.ans.gov.br/portal/site/
sôfago, mama e tireóide, entre outros.
mentar (CCS) e de entidades convidadas.
roldeprocedimentos
Representantes das entidades reiteraram
que uma vez que o PET/CT é visto como
mais
informações:
http://
Foto Divulgação
Folhinha bem-intencionada. Clicadas pelo fotógrafo Eduardo Araujú, 13 modelos entre 43 e 65
anos de idade protagonizaram um trabalho que reuniu arte, informação e saúde. Chamado de
“Senhoras do Calendário”, o projeto feito em parceria com o INCa Voluntário propôs um jeito leve e
glamouroso de observar a mulher que compõe esta faixa etária, sem deixar de lado a feminilidade
de cada uma. As páginas do material também trazem notas e dicas para evitar e detectar precocemente a doença. Eduardo lembra que quatro das treze participantes passaram por tratamento pelo instituto, o que acabou contribuindo para reforçar o caráter social da ideia. “Elas são vaidosas e querem
mostrar que estão com tudo em cima”, diz. Já Carlos Soliva, cirurgião-dentista e apoiador da iniciativa,
disse que existe uma questão cultural quando o assunto é o câncer e, infelizmente, por motivos diferentes, as pessoas esperam sentir dor para procurar um profissional. “A partir do esforço de todos esperamos mudar o panorama”. Essa não é a primeira vez que as folhinhas servem de palco para campanhas cooperativas. Elaborado por Luciana Sarraf, Marco Maia, Marco Bola e Leila Fittipaldi, o almanaque “Celebridade Vira-Lata” traz filhotes belíssimos de cães encontrados na rua. No ano passado, gente
bacana, como o modelo Jesus Luz e os atores Lázaro Ramos e Luana Piovani protagonizaram as fotos
que ilustraram os meses de 2009 do calendário arquitetado pela Instituição Beneficente Conceição Macedo, que assiste crianças soropositivas. O dinheiro arrecadado com a venda da publicação será revertido para o INCa Voluntário. Cada uma das três mil unidades do calendário está sendo comercializada
por R$ 10. Saiba mais: www.inca.gov.br e www.eduardoarauju.com.br
11
Núcleo da Matéria - Número 29, Ano VI - Janeiro/ Fevereiro 2010. Publicação Bimensal
Retomada urgente
Foto Divulgação
Por Adriana Sanches
Estima-se que 350 clínicas tem deixado de realizar cinco mil exames de
cintilografia, diariamente, no país. Os
dados, divulgados pela Sociedade Brasileira de Biologia, Medicina Nuclear e
Imagem Molecular, mostram as consequências de uma crise que atinge suas
perspectivas mais graves. O problema
teve início em maio de 2009, quando
a
empresa
canadense
MDS
Nordion
interrompeu a produção e o fornecimento do molibdênio-99 para resolver
os problemas detectados em seu reator.
Na tentativa de minimizar os efeitos
deste contratempo o material começou
a ser importado da Argentina, África
do Sul e Israel, atendendo, assim,
60% da demanda interna. No início de
janeiro, para surpresa dos administra-
seis anos para ficar pronto e con-
gão do Ministério da Ciência e Tecno-
dores dos serviços de diagnóstico por
sumirá aproximadamente 500 mi-
logia”. Para ele, são necessárias ações
imagem, a estrutura p o r t e n h a t a m -
lhões de reais.
contínuas que busquem soluções para
b é m e n t r o u e m m a n u t e n ç ã o . Agora,
Segundo a assessoria de comunicação
reduzir a falta destes elementos, in-
de acordo com a SBBMN, apenas 30%
do Ministério, “quando o reator estiver
cluindo o planejamento estratégico e a
dos pacientes está sendo assistida. “É
em operação será possível garantir a
liberação de recursos para o custeio
necessário encontrar uma solução de-
autonomia na produção do molibdênio,
da importação dos radiofármacos.
finitiva e rápida”, enfatiza José Soares
substância que serve de matéria-prima
A boa notícia para os pacientes que
Jr., presidente da instituição.
para a fabricação dos geradores de tecné-
precisam do exame veio através de
Numa lista que inclui inúmeras alter-
cio, utilizados em mais de 80% dos
nota emitida pelo IPEN, no dia 29 de
nativas está a criação do chamado Re-
procedimentos em medicina nuclear.
janeiro, dizendo que 129 geradores de
ator Multipropósito Brasileiro. Durante
Atualmente
no
tecnécio foram trazidos da África do
a cerimônia em homenagem aos 53
mundo abastecem hospitais e uni-
Sul; 38 da França e 25 de Israel. Já a
anos de fundação do Ipen (Instituto
d a d e s d e s a ú d e e a p a r a d a d e dois
remessa adquirida da Argentina deve-
de
deles, por motivos técnicos, afetou o
rá chegar na primeira quinzena de f e -
res), realizada em setembro passado,
mercado mundialmente”.
vereiro. O fornecimento do tálio-
Sérgio Rezende, ministro da Ciência e
José Soares enfatiza que, “no Brasil, a
201, empregado em exames cardí-
Tecnologia, e Geraldo Alckmin, secre-
compra e distribuição de materiais ra-
acos,
tário de Desenvolvimento do Estado
dioativos são monopólios da União e
mesmo período.
de São Paulo, anunciaram um acordo
estão centralizados pela Comissão Na-
Acompanhe:
para a construção do RMB, que levará
cional de Energia Nuclear (CNEN), ór-
www.ipen.br e www.sbbmn.com.br
Pesquisas
Energéticas
e
Nuclea-
quatro
12
reatores
poderá
ser
normalizado
no
www.mct.gov.br,

Documentos relacionados

Julho/ Agosto de 2011

Julho/ Agosto de 2011 duzida de radiação. www.hcnet.usp.br/inrad/index.htm

Leia mais

Ilustração do núcleo do átomo de urânio utilizado para

Ilustração do núcleo do átomo de urânio utilizado para entidade que ajudou a fundar, Marília faleceu no dia 25 de abril de 2011.

Leia mais

núcleodamatériaJaneiro/ Fevereiro de 2012

núcleodamatériaJaneiro/ Fevereiro de 2012 Em dezembro do ano passado, a Prefeitura do Município de Rio Claro, interior paulista, reuniu uma equipe de 70 profissionais, entre técnicos de enfermagem e agentes comunitários, para realizar o ex...

Leia mais

núcleodamatéria Setembro/ Outubro 2012

núcleodamatéria Setembro/ Outubro 2012 Nuclear – entre os tópicos listados na programação do evento destaca-se a Tomografia por Emissão de Pósitrons e sua importância no diagnóstico do câncer e de outras enfermidades. No caso do linfoma...

Leia mais

núcleodamatéria

núcleodamatéria SUCESSO EM DOSE DUPLA Acima, o jantar de confraternização une representantes de diversas gerações da ABFM. Na seqüência, os trabalhos expostos no XI Congresso de Ribeirão Preto, recebem atenção esp...

Leia mais

abfm 31

abfm 31 www.ilo.org/public/english/bureau/stat/isco/docs/

Leia mais