Resumos dos Posters apresentados no IV Colóquio

Сomentários

Transcrição

Resumos dos Posters apresentados no IV Colóquio
Resumo de Posters / Posters’ Abstract
Saúde Mental Mental Health
Resumos dos Posters apresentados no IV Colóquio
Internacional de Esquizofrenia do Porto
Abstracts of Posters presented to the IV International Colloquium of Schizophrenia of Porto
38
Recorreu-se ainda ao programa informá-
Frow, J. (2001). Metaphor and Metacommunication
A Componente Pragmática da
Linguagem de Pessoas com
Esquizofrenia
Pragmatic Use of Language of
Schizophrenic Patients
tico Transcriber para transcrever, segmen-
in Schizophrenic Language. Social Semiotics, 11(3),
tar e etiquetar o discurso oral, de forma a
275-287.
exemplificar
do
Kuperberg, G., & Caplan, D. (2003). Language
Protocolo. Para a avaliação do funciona-
Dysfunction in Schizophrenia. In R. B. Shiffer, S. M.
mento psicossocial dos participantes com
Ron & B. S. Fogel (Eds.), Neuropsychiatry (2nd ed.,
Rocha, J., Coimbra, R. & Silva, C.
esquizofrenia
Global
pp. 444-466). Philadelphia: Lippincott Williams and
alguns
foi
parâmetros
utilizada
a
Assessment of Functioning. Os dados
Wilkins.
Introdução: Os estados psicopatológicos
foram tratados recorrendo-se a estatísticas
Prutting, C., Kirchner, D. (1987). A Clinical Appraisal
são frequentemente acompanhados de
descritivas e a análises de correlação de
of the Pragmatic Aspects of Language. Journal of
perturbações linguísticas. A esquizofrenia
tipo Spearman.
Hearing Disorders, 52, 105-119
não é diferente neste aspecto, sendo que
Resultados e Conclusões: Encontrou-se
Walder, D., Seidman, L., Cullen, N., Su, J., Tsuang,
as perturbações da linguagem parecem
uma frequência elevada de comportamen-
M., & Goldstein, J. (2006). Sex Differences in
revestir-se de particular importância, quer
tos inapropriados em toda a componente
Language Dysfunction in Schizophrenia. American
pelas suas características idiossincráticas,
pragmática, com maior atingimento dos
Journal of Psychiatry, 163, 470-477.
quer pelo seu significado clínico, podendo
aspectos verbais e não-verbais. Foram pre-
contribuir de forma única e significativa
cisamente estes aspectos que se revelaram
para a identificação, caracterização e com-
fortemente correlacionados com o funciona-
preensão desta entidade (Covington et al.,
mento psicossocial. Estes resultados apon-
2005; Frow, 2001, Kuperberg & Caplan,
tam para a presença de alterações no uso
2003; Walder et al., 2006).
da linguagem, que parecem assumir contor-
Objectivos: Descrever as alterações de
nos marcantes na vida das pessoas com
linguagem presentes na Esquizofrenia,
esquizofrenia, devendo, por conseguinte,
incidindo particularmente na componente
ser tidos em consideração na delineação de
pragmática, e relacionar estas alterações
programas de reabilitação psiquiátrica.
com o funcionamento psicossocial.
Palavras-chave: Esquizofrenia; Linguagem;
Método: A amostra foi constituída por 15
Pragmática; Funcionamento Psicossocial
participantes com esquizofrenia. Todos
Referências
Contribuição relativa da
Esquizofrenia nos
Internamentos e
Re-internamentos no Serviço
de Psiquiatria de Matosinhos
(Hospital de Magalhães Lemos)
The Burden of Schizophrenia
in the Hospitalizations and
Re-hospitalizations at
Matosinhos Psychiatry Service
(Hospital de Magalhães Lemos)
foram sujeitos a um período de observa-
Covington, M., He, C., Brown, C., Naçi, L., McClain,
Castro, L., Pais, V., Pereira, H. & Pereira, J.
ção, a partir do qual se procedeu ao preen-
J., Fjordbak, B., et al. (2005). Schizophrenia and the
chimento do instrumento Protocolo de
Structure of Language: The Linguistic’s View.
Introdução: O custo do tratamento da
Pragmática de Prutting e Kirshner (1987).
Schizophrenia Research, 77, 85-98.
esquizofrenia é elevado, correspondendo a
Resumo de Posters / Posters’ Abstract
Volume IX Nº3 Maio/Junho 2007
cerca de 2-3% dos gastos totais dos servi-
do funcionamento global do indivíduo
Objectivos: Comparar a capacidade de
ços de saúde e sociais. (Knapp M, 1997) Os
(Kilian R, 2003).
percepção emocional de faces entre pes-
estudos comparativos de COI (“cost-of-
Palavras-chave: Esquizofrenia; custo;
soas com esquizofrenia e sujeitos saudá-
ilness”) entre diferentes países sugerem que
internamento.
veis, e averiguar a relação entre o reconhe-
os custos hospitalares representam a porção
Referências:
cimento emocional e o funcionamento psi-
mais significativa dos custos directos em
Goeree R., Farahati F., Burke N. et al (2005): The
cossocial das pessoas com esquizofrenia.
saúde na esquizofrenia. (Goeree R, 2004).
economic burden of Schizophrenia in Canada in
Método: A amostra foi constituída por 37
Objectivos: Estudar o peso relativo dos
2004. Curr Med Res Opin, 21(12): 2017-2028.
participantes com esquizofrenia e por 53
parâmetros de internamento e reinterna-
Kilian R., Matsvhinger H., Angermeyer M. (2003):
participantes saudáveis. Todos foram
mento de doentes com esquizofrenia entre
Longitudinal analysis of factors influencing direct
expostos a 30 morphed photographs de
2004 e 2006 no Serviço de Matosinhos do
costs of schizophrenia treatment. Gesundheitswesen,
faces, com seis intensidades nas emoções
Hospital de Magalhães Lemos.
65(3): 173-80.
de alegria, tristeza, zanga, medo e nojo.
Material e Métodos: Os dados foram recol-
Kilian R., Roick C., Matschinger H., Bernert
Para cada fotografia foi solicitado que indi-
hidos utilizando a base de dados do
S., Mory C., Angermeyer M. (2001): The analy-
cassem qual das emoções estava a ser
Serviço de Matosinhos. Esta base de
sis of the cost structures of the treatment of schi-
expressa. Para a avaliação do funciona-
dados inclui dados administrativos, sócio-
zophrenia by means of standardized assessment
mento psicossocial dos participantes com
demográficos e clínicos, relativos a todos
instruments. Psychiatr Prax, 28 Suppl 2: S102-8.
esquizofrenia foi utilizado o Life Skills
os doentes desta área internados no ser-
Knapp M. (1997): Costs of schizophrenia. British
Profile – Versão Portuguesa Autorizada
viço no triénio 2004-2006. Os dados recol-
Journal of Psychiatry, 171: 509-18.
(Rocha et al. 2006), que foi preenchido por
hidos foram tratados estatisticamente para
um técnico das instituições de saúde men-
obter parâmetros descritivos.
tal, familiarizado com o utente.
Resultados e Conclusões: Encontraram-
média na esquizofrenia de 18,9 dias. Em
Reconhecimento emocional
de faces e funcionamento
psicossocial de pessoas com
esquizofrenia
Facial emotion recognition
and psychosocial functioning
of schizophrenic patients
2006, aproximadamente um quinto dos
Aguiar, S., Queirós C., Rocha, N.,
cepção emocional e a dimensão comunica-
internamentos por esquizofrenia foram
Bediou, B.
ção do funcionamento psicossocial. O des-
Resultados: A esquizofrenia foi a patologia responsável pelo maior número de
internamentos, correspondendo a 26% dos
internamentos neste triénio. O número
médio global de dias de internamento em
2006 foi de 15,6 dias, com uma demora
se diferenças significativas no reconhecimento emocional de faces entre os participantes com esquizofrenia e grupo de
controlo. Foram encontradas, nos participantes com esquizofrenia, correlações
significativas entre a capacidade de per-
empenho nas interacções interpessoais
compulsivos.
Conclusões: Os parâmetros estudados
Introdução: As pessoas com esquizofrenia
pode depender da capacidade de discrimi-
relativos aos internamentos num serviço de
apresentam défices na capacidade de
nar correctamente as emoções dos outros.
psiquiatria de doentes agudos foram subs-
reconhecimento
faces
Estes resultados consubstanciam a neces-
tancialmente maiores nos doentes com
(Cutting, 1981; Salem, Kring & Kerr, 1996;
sidade de se intervir no nível perceptivo
esquizofrenia,
emocional
de
com
Bediou et al., 2005; Martin et al, 2005).
das competências sociais.
outras perturbações psiquiátricas. A redu-
Estes défices parecem estar relacionados
Palavras-chave: Esquizofrenia; Reconhe-
ção do número e duração dos internamen-
com dificuldades nas competências sociais
cimento Emocional; Funcionamento Psi-
tos, com vista à diminuição dos custos
e com pior funcionamento psicossocial e
cossocial
directos com a esquizofrenia deve incluir o
qualidade de vida. Contudo, poucos estu-
Referências:
tratamento médico adequado e interven-
dos tentaram estabelecer esta relação
Bediou, B., Krolak-Salmon, P., Saoud, M., Henaff,
ções psicossociais que visam optimização
(Couture, Penn & Roberts, 2006).
M.-A., Burt, M., Dalery, J., et al. (2005). Facial
comparativamente
39
Resumo de Posters / Posters’ Abstract
Saúde Mental Mental Health
Expression and Sex Recognition in Schizophrenia
analisados retrospectivamente usando um
putative correlations between clinical varia-
and Depression. The Canadian Journal of
protocolo elaborado especificamente para
bles (age, gender, age of onset, education,
Psychiatry, 50, 9, 525-533.
o estudo. Os critérios de inclusão referiam-
pharmacotherapy, severity of psychopatho-
Couture, S., Penn, D. & Roberts, D. (2006). The
se a todos os doentes Esquizofrénicos ava-
logy), the level of insight and executive dys-
Functional Significance of Social Cognition in
liados em contexto forense, por um
function.
Schizophrenia: A Review. Schizophrenia Bulletin,
Psiquiatra Forense (Hospital de Magalhães
Population and Methods: 64 patients (20
32, s1, S44-S63.
Lemos), durante o período de 1998 a 2007.
women, 44 men) presenting Schizophrenia
Cutting, J. (1981). Judgement of emotional
Resultados: Os doentes Esquizofrénicos,
or Schizoaffective Disorder (DSM-IV, 1994),
expression in schizophrenics. British Journal of
predominantemente com Esquizofrenia,
followed at our Department of Psychiatry
Psychiatry, 139, 1-6.
tipo Paranóide (295.3-CID9) (Classificação
were enrolled. Age range: 16-60 years; the
Martin, F. Baudouin, J., Tiberghien, G. & Frank, N.
Internacional de Doenças), correspondiam
disease was stable and Mini Mental State
(2005). Processing emotional expression and
a uma pequena percentagem das avalia-
Examination (MMSE) ≥ 23/30. Informed
facial identity in schizophrenia. Psychiatry
ções feitas em contexto forense (<5%).
consent was obtained from all participants.
Research, 134, 43-53.
Eram sobretudo adultos jovens, do sexo
The patients were evaluated using the follo-
Rocha, N., Queirós, C., Aguiar, S. & Marques, A.
masculino, solteiros, sem profissão ou
wing methods/instruments: clinical inter-
(2006). Life Skills Profile (LSP – 39): Versão
reformados, grande parte das vezes sem
view in order to obtain clinical and social
Portuguesa Autorizada. Porto: Faculdade de
qualquer apoio familiar. Um dos motivos
variables; MMSE; Positive and Negative
Psicologia e de Ciências da Educação da
mais prevalentes das avaliações foi avalia-
Syndrome Scale (PANSS), Assessment of
Universidade do Porto.
ção de situação prisional de delinquente
Insight
Salem, J., Kring, A. & Kerr, S. (1996). More evi-
inimputável perigoso.
Behavioural Assessment of Dysexecutive
dence for generalized poor performance in facial
Conclusões: É necessária mais investiga-
Syndrome (BADS) and its Dysexecutive
emotion perception in schizophrenia. Journal of
ção com o objectivo de facultar a estes
Questionnaire (DEX).
Abnormal Psychology, 105, 480-483.
doentes um tratamento mais adequado.
Statistical methods: descriptive statistics
in
Psychosis
Scale
(AIP);
were computed to characterize patient and
clinical data, namely means, standard
O doente esquizofrénico em
contexto forense
The patient with schizophrenia
in forensic psychiatric
evaluation
Executive dysfunction and
insight in schizophrenic
patients
deviation
Silveira, C., Curral, R., Norton, A., Silva, S.,
experimental
Domingues, I., Barbosa, F & Palha, A.
ANOVA was applied to estimate gender dif-
Guimarães, S., Pereira, S. & Mota, V.
relative
frequencies.
computed to analyze association between
variables,
and
one-way
ferences considering insight (Software:
Introduction and objectives: Several stu-
Systat 12 and Sigmastat 3.1 from Systat
doentes
dies report poor insight in schizophrenic
Software Inc., USA).
Esquizofrénicos avaliados em contexto
patients. Others have shown impairment of
Results: Positive and significant correla-
forense não está até à data bem definido.
executive functions in these same patients.
tions were found between DEX and BADS
Este estudo pretende descrever e analisar
Previous attempts to establish the rela-
total score (r=0, 27; p=0,046), DEX and
as características clínicas e sócio-demo-
tionship between insight and various clini-
Insight (r=0, 59; p<0, 01), Insight and
gráficas de uma amostra de doentes
cal and neuropsychological variables came
PANSS-D (r=0, 34; p<0, 01) and between
Esquizofrénicos que foram submetidos a
up with inconsistent results. The aim of this
PANSS-D and PANSS-G (r=0, 71; p<0, 01).
avaliação forense por vários motivos.
study was to establish the relationship bet-
No significant correlation was found bet-
Métodos: Dados de doentes Esquizofré-
ween the executive functions and the level
ween patient age, age at onset, education
nicos avaliados em contexto forense foram
of insight in this population. We also sought
or severity of psychopathology with the
Introdução:
40
and
Correlation coefficients (Pearson’s r) were
O
número
de
Resumo de Posters / Posters’ Abstract
Volume IX Nº3 Maio/Junho 2007
level of insight or executive dysfunction.
socio-demographic aspects and particulari-
a existência de correlações significativas
Female patients showed higher insight sco-
ties of the admissions and discharges, such
entre a maior parte dos constructos neuro-
res than males.
as the length of the admissions, the need
cognitivos e a qualidade de vida. Os mode-
Conclusions: Impairment of the attentional
for compulsory treatment, co-morbid condi-
los preditores encontrados explicam entre
system causes autonoetic agnosia and
tions or the psychopharmacology used.
21% e 49% da variância nos domínios de
leads to communication disturbances bet-
qualidade de vida considerados. Os predi-
ween conscious and unconscious aware-
tores neurocognitivos significativos organizaram-se nos diferentes modelos da
this group of patients. The results of this
Preditores Neurocognitivos da
Qualidade de Vida de Pessoas
com Esquizofrenia
Neurocognitive Predictors of
Quality of Life of Patients with
Schizophrenia
study also suggest that insight may
Rocha, N., Queirós, C., Aguiar, S. &
executiva. Estes resultados apontam para a
increase as depression worsens. Though
Marques, A.
necessidade de se reabilitarem os défices
ness, resulting in loss of insight. Our results
support this notion, specifically considering
the correlation between DEX and BADS
total score. Therefore, executive performance and insight correlate positively in
our results seem to emphasize the weak
seguinte forma: para o Domínio Físico, a
função
executiva; para
os
domínios
Psicológico e Relações Sociais, a atenção
e a organização visuo-espacial; e para o
domínio Ambiente, a atenção e a função
cognitivos, como estratégia de promoção
correlation of insight with overall psychopa-
Introdução: Investigações recentes têm
da qualidade de vida das pessoas com
thology, an interesting finding was seen:
procurado estabelecer uma relação causal
esquizofrenia.
women appear to present better insight
entre os défices neurocognitivos na esquizo-
Palavras-chave: Esquizofrenia; Neurocog-
than men. These interesting findings should
frenia e a resposta funcional (Green et al.,
nição; Qualidade de vida
be replicated and further explored in more
2000). Contudo, os estudos realizados que
Referências:
detail and depth.
tiveram como variável funcional a qualidade
Alptekin, K., Akvardar, Y., Kivircik, B., Dumlu, K.,
de vida têm-se mostrado contraditórios, evi-
Isik, D., Pirincci, F., et al. (2005). Is Quality of Life
denciado tanto associações claras, como
Associated
associações pouco robustas, ou até mesmo
Schizophrenia? Progress in Neuro-psychophar-
Brief analysis of the schizophrenic inpatients in St. Teotónio’s
Hospital - Viseu, in a 5 year
period
with
Cognitive
Impairment
in
inexistentes (Alptekin et al., 2005; Hofer et
macology & Biological Psychiatry, 29(2), 239-244.
al., 2005; Wegener et al., 2005; Fujii, Wylie &
Fujii, D., Wylie, M., & Nathan, J. (2004).
Nathan, 2004; Sota & Heinrichs, 2004).
Neurocognition and Long-term Prediction of
Oliveira, A., Cunha, N., Borges, S., Fontes,
Objectivo: Identificar os constructos neu-
Quality of Life in Outpatients with Severe and
S., Pereira, S. & Casanova, T.
rocognitivos que se apresentam de modo
Persistent
diferencial como preditores de dimensões
Research, 69, 67-73.
Schizophrenia is a chronic, severe, and
discretas da qualidade de vida.
Green, M., Kern, R., Braff, D., & Mintz, J. (2000).
disabling brain disorder and these patients
Método: A amostra foi constituída por 37
Neurocognitive Deficits and Functional Outcome
frequently need an inpatient treatment.
participantes com esquizofrenia. Todos os
in Schizophrenia: Are we Measuring the “Right
In this poster the authors will be presenting a
participantes foram avaliados com uma
Stuff”? Schizophrenia Bulletin, 26(1), 119-136.
study of all the admissions of schizophrenic
bateria de testes neurocognitivos. A avalia-
Hofer, A., Baumgartner, S., Bodner, T., Edlinger, M.,
patients in a Portuguese psychiatric unit, in a
ção da qualidade de vida foi realizada atra-
Hummer, M., Kemmler, G., et al. (2005). Patients
five years time, between 2002 and 2006.
vés da versão portuguesa do WHOQOL-
Outcomes in Schizophrenia II: the Impact of
This psychiatric unit is located in the inter-
Bref (Vaz-Serra et al., 2006). Recorremos à
Neurocognition. European Psychiatry, 20, 395-402.
ior of Portugal and concerns a population of
regressão, através do método stepwise,
Sota, T., & Heinrichs, R. (2004). Demographic,
about 450.000 people.
para obter os modelos preditores.
Clinical, and Neurocognitive Predictors of Quality
This data analysis demonstrated the classic
Resultados e Conclusões: Constatou-se
of Life in Schizophrenia Patients Receiving
Mental
Illness.
Schizophrenia
41
Resumo de Posters / Posters’ Abstract
Conventional
Neuroleptics.
Comprehensive
Saúde Mental Mental Health
and scored significantly higher than HC on
familiares de pacientes psicóticos atendi-
all PANSS sub-scales. Patients also scored
dos
Vaz-Serra, A., Canavarro, M., Simões, M., Pereira,
significantly lower than HC on the GAF (p =
Psiquiatria do Hospital das Clínicas da
M., Gameiro, S., Quartilho, M., et al. (2006). Estudos
0.000), and only three (17%) patients were
Faculdade de Medicina de Botucatu –
Psicométricos do Instrumento de Avaliação da
active and working (p = 0.000). Patients sho-
UNESP/Brasil.
Qualidade de Vida da Organização Mundial de
wed worse overall cognitive performance, as
Metodologia: Foi feita uma análise de
Saúde (WHOQOL-Bref) para Português de
compared to HC, which was statistically
conteúdo e aplicada aos dados obtidos
Portugal. Psiquiatria Clínica, 27(1), 41-49.
significant on 8 of 16 cognitive tests, with
através de entrevistas a 61 familiares que
Wegener, S., Redoblado-Hodge, M., Lucas S.,
moderate to large effect sizes (0.63 to 1.77).
acompanhavam os utentes nas consultas
Fitzgerald, D., Harris, A. & Brennan, J. (2005).
In SZ patients, inactive working-status
externas.
Relative contributions of psychiatric symptoms
was associated with deficits in attention and
Resultados: Os resultados são apresenta-
and neuropsychological functioning to quality of
working memory tasks, and psychosocial
dos em três categorias: 1- o paciente e
life in first episode psychosis. Australian and New
functioning correlated negatively with per-
seus problemas na visão do familiar (altera-
Zealand Journal of Psychiatry, 38, 487-492.
severations in the incongruent task of the
ção do sono, dificuldade no desempenho
Stroop-Test.
profissional, descuido com a higiene pes-
Conclusions: Patients with SZ in remis-
soal, comportamento agressivo, alterações
Neurocognition, psychosocial
functioning and working-status
among portuguese patients
with schizophrenia in remission
sion present overall worse neurocognitive
do pensamento, uso de álcool e outras dro-
performance as compared to HC, espe-
gas e outros); 2- problemas familiares
cially in attention and executive functioning,
considerados decorrentes da doença men-
indicating that functional outcome may be
tal (medos e preocupações, diminuição dos
Dias, V. & Brissos, S.
more related with neurocognitive deficits
recursos financeiros, sobrecarga de tra-
than with (mild) symptoms. Processing
balho para alguns membros da família, dis-
Background: Employment rates are poor
speed, attention, and executive deficits are
túrbio do sono, alteração da dinâmica e
among patients with schizophrenia (SZ), and
potential targets for intervention, to improve
relacionamento familiar e queixas emocio-
cognitive deficits are important predictors of
the functional and working-status outcome
nais); 3- expectativas dos familiares (princi-
poorer social and functional outcome.
in SZ patients.
palmente a melhora dos sintomas com
Psychiatry, 45(5), 415-421.
Objectives: To study the employment and
grupo
no
Ambulatório
de
ênfase na adequação do tratamento medi-
functional status of SZ patients in remis-
camentoso).
Conclusões: O trabalho com esses uten-
mental control, information processing
Expectativas de familiares
de pacientes portadores de
esquizofrenia atendidos em
grupo
Schizophrenic patientes’
familial expectancies in group
attendance
speed, executive functions, verbal fluency,
Feijó, N.
com que o familiar se sinta mais seguro,
sion, and examine their relationship to clinical, sociodemographic, and neurocognitive
variables as compared to healthy controls
(HC).
Methods: We administered a neurocognitive test battery to evaluate attention and
verbal abstraction, memory and visuo-spa-
42
em
tes merece condutas e orientações específicas, considerando a diversidade de problemas e os diferentes graus de aceitação
familiar. As informações sobre a doença,
sintomatologia, factores causais, evolução
comum, modalidades de tratamento fazem
esclarecido, auxiliando na sua adaptação
tial attention, and the Global Assessment of
Introdução: Através da revisão bibliográ-
frente às necessidades do doente. O tra-
Functioning Scale to 18 patients with SZ
fica, destaca-se a importância dos familia-
balho junto aos familiares também possibi-
and 38 HC.
res na recuperação e ressocialização dos
lita a aprendizagem de novas maneiras de
Results: Patients with SZ attained signifi-
doentes psiquiátricos.
comunicação intrafamiliar e reduz os inter-
cantly lower educational level (p = 0.017),
Objectivos: Conhecer as expectativas dos
namentos hospitalares.
Resumo de Posters / Posters’ Abstract
Volume IX Nº3 Maio/Junho 2007
Item Short Form Health Survey), HADS
Esquizofrenia, no sentido da procura de
Obesidade, factores de risco
cardio-vascular e qualidade
de vida em doentes com
esquizofrenia
Obesity, cardiovascular risk
factors and quality of life in
schizophrenic patients
(Hospital Anxiety and Depression Scale),
determinantes que nos permitam prever
MMSE (Mini Mental State Examination) e
quais os doentes em maior risco, de um
registadas as medidas do peso, altura,
modo
perímetro abdominal (PA), lipidémia, glicé-
ambiental
Domingues, I., Timóteo, S., Norton, A.,
(1) IMC e a PA (r Pearson = 0,856). Quando
Correia, R., Malta, R., Silveira, C., Curral,
ajustada para o sexo, esta correlação man-
R., Marques-Teixeira, J. & Palha, A.
tinha-se significativa apenas no sexo mas-
independente
do
envolvimento
mia e tensão arterial (TA).
Resultados: Verificaram-se correlações
Introdução: Um conjunto vasto da litera-
Pearson = 0,64); IMC e glicemia em jejum
tura aponta para uma alta prevalência de
(r de Pearson = 0,667). Verificaram-se cor-
excesso de peso e de obesidade nos doen-
relações positivas significativas (p<0,5)
tes com esquizofrenia. Um índice de massa
entre (1) PA e hipertrigliceridemia (r de
corporal (IMC) elevado está, normalmente,
Pearson = 0,483); (2) Glicemia em jejum e
associado com um declínio da qualidade
associação de antipsicóticos clássicos com
Identificação e discriminação
de expressões faciais em
mulheres com diagnóstico
de esquizofrenia quando
comparadas com controlos
saudáveis. Resultados
preliminares
Facial emotion identification
and discrimination ability in
women with schizophrenia and
healthy controls
de vida. Para além disso, o excesso de
atipicos (r de Pearson = 0,466). Verificou-se
Palha, F., Guimarães, A., Reis, C.,
peso e a obesidade também implicam
uma correlação negativa significativa entre
Paes, C., Barros, G., Castro-Henriques,
consequências negativas para a saúde
colesterolemia total e antipsicóticos clássi-
M., Costa, N., Queiroz, R., & Marques-
(maior risco de desenvolvimento de diabe-
cos (s de Spearman = 0,457).
Teixeira, J.
tes mellitus tipo 2, dislipidémia e hiperten-
Conclusões: A elevada frequência de facto-
são arterial), aumento do risco cardio-vas-
res de risco cardio-vascular (FRCV) na
Introdução: Nos últimos anos, a cognição
cular e diminuição da esperança de vida.
população de doentes estudada, à excep-
social tem-se mostrado um constructo
Objectivos: Este é um estudo observacio-
ção da Diabetes Mellitus, vem apoiar a
válido na compreensão da natureza e inca-
nal transversal que visa estabelecer a rela-
necessidade de avaliações médicas periódi-
pacidade associada à esquizofrenia (Green
ção entre as medidas antropométricas de
cas, para detecção/monitorização destes
et al, 2005). Apesar das divergências ainda
avaliação da adiposidade global e regional
factores, em todos os doentes com
existentes quanto à definição das diferentes
e os factores de risco cardio-vascular,
Esquizofrenia, embora os nossos resultados
áreas de funcionamento que se enquadram
numa população de doentes com esquizo-
não nos permitam defender o recurso ao
na “cognição social”, é consensual conside-
frenia. Pretende-se avaliar a associação
IMC ou ao PA como método de screnning.
rar as capacidades para identificar e discri-
entre estas medidas e a qualidade de vida
Mantém-se a dúvida quanto à inclusão dos
minar emoções faciais como fazendo parte
percebida nessa mesma população.
factores de risco cardio-vascular como algo
desse constructo (Blakemore & Frith, 2004;
Material e métodos – Foi estudada uma
inerente à perturbação esquizofrénica ou
Green et al, 2005; Couture, Penn & Roberts,
população de 25 doentes com esquizofre-
como fruto de condicionantes ambientais,
2006).
nia
de
mas o nosso estudo exploratório apoia a
Alguns estudos têm demonstrado que as
Psiquiatria do Hospital S. João, Porto,
primeira hipótese, dada a escassa correla-
pessoas com diagnóstico de esquizofrenia
Portugal, durante o 1º trimestre de 2007.
ção encontrada entre FRCV e as variáveis
apresentam pior desempenho nos testes de
Foram utilizados os instrumentos PANSS
ambientais avaliadas.
identificação e discriminação de expressões
(Positive and Negative Symptoms Scale),
Prevê-se o prosseguimento da investiga-
faciais quando comparadas com controlos
MOS SF-36 (Medical Outcomes Study 36-
ção na área do Risco Cardiovascular na
saudáveis, o que sugere um défice na capa-
positivas muito significativas (p<0.01) entre
culino; (2) PA e glicemia em jejum (r de
seguidos
no
Departamento
43
Resumo de Posters / Posters’ Abstract
Saúde Mental Mental Health
cidade de percepcionar adequadamente as
com amostras maiores.
Introdução: É hoje consensual que as
emoções de outras pessoas.
Bibliografia
pessoas com diagnóstico de esquizofrenia
Objectivos: Com o presente estudo, os
Blakemore, S.J. & Frith, U. (2004) How does the
apresentam défices em diferentes áreas
autores procuraram comparar o desem-
brain deal with the social world? Neuroreport,
abrangidas pelo conceito de “cognição
penho de um grupo de mulheres com
15(1):119-28.
social”, incluindo as capacidades de identi-
esquizofrenia com um grupo de controlos
Couture, S.M., Penn, D.L. & Roberts, D.L.
ficar
saudáveis, em medidas de identificação e
(2006).The functional significance of social cogni-
(Blakemore & Frith, 2004; Green et al,
discriminação de emoções faciais.
tion in schizophrenia: a review. Schizophrenia
2005; Couture, Penn & Roberts, 2006), e
Método: Um grupo de 29 mulheres com diag-
Bulletin, 32 (1), 44-63
que estas podem estar relacionadas com
nóstico de esquizofrenia segundo o DSM-IV e
Kerr, S. L., & Neale, J. M. (1993). Emotion percep-
outras áreas do funcionamento cognitivo
um grupo de 29 mulheres saudáveis participa-
tion in schizophrenia: Specific deficit or further
(Pinkham, Penn, Perkins, & Lieberman,
ram neste estudo, após obtido o consenti-
evidence of generalized poor performance?
2003), bem como com aspectos psicopato-
mento informado. As medidas de avaliação
Journal of Abnormal Psychology, 102, 312-318.
lógicos (Sergi et al., 2007).
utilizadas foram o Facial Emotion Identification
Green, M. F, Olivier, B., Crawley, J.N, Penn, D.L. &
Objectivos: Com o presente estudo, os
Test (FEIT) e o Facial Emotion Discrimination
Silverstein, S. (2005). Social cognition in schi-
autores pretendem explorar a relação entre
Test (FEDT) (Kerr & Neale, 1993).
zophrenia: recommendations from the measure-
a percepção de emoções, a psicopatologia
Resultados: Os resultados obtidos mos-
ment and treatment research to improve cognition
e o funcionamento cognitivo num grupo de
tram que pessoas com esquizofrenia apre-
in schizophrenia new approaches conference.
doentes de evolução prolongada com diag-
sentam um padrão de identificação de
Schizophrenia Bulletin, 31(4), 882-887
nóstico de esquizofrenia.
emoções faciais inferior à média quando
Mandal, M. K., & Palchoudhury, S. (1985).
Medidas: As medidas de avaliação utiliza-
comparados com controlos saudáveis
Decoding of facial affect in schizophrenia.
das para a identificação e discriminação de
(65.5% vs 35.7%, respectivamente), o
Psychological Reports, 56, 651-652.
emoções faciais foram o Facial Emotion
discriminar
emoções
faciais
Identification Test (FEIT) e o Facial Emotion
mesmo acontecendo para a discriminação
Discrimination Test (FEDT) (Kerr & Neale,
de emoções faciais (51.7% vs 35.7%, res-
1993); para o funcionamento cognitivo,
dos indicarem que o grupo de mulheres
Identificação e discriminação
de expressões faciais em
doentes de evolução
prolongada com diagnóstico
de esquizofrenia: relação com
funcionamento cognitivo e
psicopatologia. Resultados
preliminares
Facial Emotion Recognition in
Long-term Institutionalized
Schizophrenic Patients:
Relationships with Cognitive
Functioning and
Pychopathology
com diagnóstico de esquizofrenia teve um
Palha, F., Guimarães, A., Reis, C.,
gia. Relativamente à relação entre o recon-
desempenho inferior em ambos os testes,
Paes, C., Barros, G., Castro-Henriques,
hecimento de emoções faciais e o funcio-
estes resultados devem ser considerados
M., Costa, N., Queiroz, R., & Marques-
namento cognitivo, os resultados mostram
com precaução e reclamam novos estudos
Teixeira, J.
que um melhor desempenho cognitivo se
pectivamente para pessoas com esquizofrenia e controlos). As diferenças obtidas
evidenciam uma tendência positiva na
identificação de emoções faciais por parte
de pessoas com esquizofrenia (p=0.057)
ao contrário do que acontece para a discriminação de emoções faciais, sugerindo
que as pessoas com esquizofrenia têm um
défice na identificação de emoções faciais
quando comparadas com controlos, ainda
que apresentem um padrão similar de discriminação emocional.
Conclusões: Apesar dos resultados obti-
44
e
recorreu-se à ACECF-(Avaliação Cognitiva
Estandardizada
Conde
de
Ferreira
(Marques-Teixeira, 2005), e utilizou-se o
BSI para a avaliação psicopatológica. Para
fins de análise da interferência do desempenho cognitivo na avaliação e discriminação das emoções faciais, a amostra foi
dividida em dois sub-grupos (abaixo da
média; acima da média do desempenho
cognitivo).
Resultados: Não foram encontradas correlações significativas entre o reconhecimento de emoções faciais e a psicopatolo-
Resumo de Posters / Posters’ Abstract
Volume IX Nº3 Maio/Junho 2007
encontra associado a um melhor desem-
cognition in schizophrenia: a review. Schizophrenia
Kerr, S. L., & Neale, J. M. (1993). Emotion percep-
penho na identificação e reconhecimento
Bulletin, 32 (1), 44-63.
tion in schizophrenia: Specific deficit or further
de emoções faciais.
Green, M. F, Olivier, B., Crawley, J.N, Penn, D.L. &
evidence of generalized poor performance?
Conclusões: Apesar dos resultados obti-
Silverstein, S. (2005). Social cognition in schi-
Journal of Abnormal Psychology, 102, 312-318.
dos serem indicadores da necessidade de
zophrenia: recommendations from the measure-
Marques-Teixeira, J. (2005). Manual de Avaliação
um adequado desempenho cognitivo para
ment and treatment research to improve cognition
da Disfunção Cognitiva na esquizofrenia. Linda-a-
uma adequada discriminação das emoções
in schizophrenia new approaches conference.
Velha: Vale & Vale Editores, Lda.
faciais, são necessários mais estudos com
Schizophrenia Bulletin, 31(4), 882-887
Pinkham, A.E., Penn, D.L., Perkins, D.O. &
amostras superiores.
Kee, S.K., Kern, R.S. & Green, M.F. (1998).
Lieberman, J. (2003). Implications for the neural
Bibliografia
Perception of emotion and neurocognitive functio-
basis of social cognition for the study of schizoph-
ning
renia. American Journal of Psychiatry, 160 (5),
Couture,
S.M.,
Penn,
D.L.
&
Roberts,
D.L.(2006).The functional significance of social
in
schizophrenia: What´s
Psychiatry Research, 81, 57-65.
the
link?.
815-24.
45

Documentos relacionados