próteses, órteses e biomateriais

Сomentários

Transcrição

próteses, órteses e biomateriais
PRÓTESES, ÓRTESES E BIOMATERIAIS
Enquanto pesquisava um assunto para postar no site www.tecinmed.com, pensei no caso das
próteses e órteses e o relacionamento das mesmas com os biomateriais, então, iniciei a pesquisa no
CTRL+C e CRTL+V, e logo percebi que a profundidade é muito superior ao que imaginava, pois, ás
mesmas estão relacionados diversas matérias de diferentes especialidades desde a medicina á
engenharia e ás artes plásticas, matérias como biomecânica, biofísica, robótica, etc. Então, resolvi
simplificar. Apenas “MONTEI” um texto, copiando de sites o que se relacionasse com biomateriais,
próteses e órteses, e, o resultado é a dissertação abaixo, suficiente para situar o curioso ou profissional
no mundo das próteses, órteses e sua relação com os biomateriais. Em breve “montarei” uma
dissertação que envolva outros aspectos das próteses e órteses.
BIOMATERIAIS
Biomaterial é uma substância ou uma mistura de substâncias, natural ou artificial, que atua nos
sistemas biológicos (tecidos, órgãos) parcial ou totalmente, com o objetivo de substituir, aumentar ou
tratar.
Alguns exemplos de biomateriais são próteses, implantes, lentes de contato e marcapassos.
Repare-se que a presença de biomateriais é imprescindível para a fabricação destes mesmos utensílios.
Ciências como a nanotecnologia, engenharia dos tecidos e engenharia dos materiais, têm vindo a
desenvolver em conjunto importantes avanços no ramo dos biomateriais. Todo o processo de
fabricação engloba várias etapas importantes: desde a seleção de material, onde existe uma vasta
gama de opção, tendo em conta que podem ser utilizados metais ou ligas metálicas, materiais
cerâmicos, compósitos, tecidos ou malhas de poliéster e polímeros de natureza variada; análise de
quantidades (onde a medição e cotagem é fundamental); possíveis reações no organismo (onde se
requer uma cuidada análise química, fisiológica e mecânica da relação biomaterial-organismo); etapas
estas onde o papel das ciências referidas anteriormente tem uma importância crucial. É então
fundamental um processo, todo ele meticuloso, para que o resultado seja o esperado e
conseqüentemente para que o consumidor fique satisfeito.
No entanto tudo isto implica grandes gastos econômicos, o que faz dos países mais
desenvolvidos os únicos capazes de investir e conseqüentemente onde existe uma maior taxa de
usufruto. Segundo dados estatísticos obtidos pela ANVISA , encontra-se neste momento em circulação
cerca de 300.000
Produtos na área da saúde de origem biomaterial. Os setores mais privilegiados nesta área são:
1. cardiologia, com cerca de 56 a 80% dos gastos, em equipamentos e utensílios como cardioversores,
cardiodesfibrilhadores, marcapasso, cateteres, próteses endovasculares e válvulas cardíacas;
2. ortopedia, com gastos a volta dos 20 a 36% em próteses de quadril, joelho e ombro, implantes de
coluna, parafusos bioabsorviveis, cimentos ortopédicos e implantes neurológicos; a terapia renal com
equipamentos de hemodiálise;
3. oftalmologia em lentes intraoculares; otorrinolaringologia com próteses auditivas; Nos últimos anos
tem se dado um crescimento considerável nas aplicações músculo-esquetal, isto é no estudo de
materiais bioativos que favorecem e facilitam o crescimento de osso e/ou cartilagens em áreas lesadas.
PRÓTESE E PRÓSTESE
Prótese e próstese são duas palavras de origem grega, formadas com o mesmo tema, thésis, do
verbo títhemi, colocar, acrescentar. Diferem entre si quanto ao prefixo pró ou prós. Ambos os prefixos
preexistiam na língua grega com as funções de advérbio e de preposição. Pró- tem o sentido de "na
frente", "diante de", e Prós- "junto a", "sobre", "próximo". Em grego clássico também já havia, préformados, os termos próthesis e prósthesis, o primeiro na acepção de "colocação à frente", "diante de"
e o segundo no sentido de acréscimo, adição.
Prósthesis foi empregado por Hipócrates, referindo-se a colocação de talas de madeira
naimobilização de fraturas do antebraço.
A tênue diferença semântica dos prefixos pró- e prós- não se manteve nas traduções para as
línguas modernas e os dois termos tornaram-se formas paralelas variantes de uma mesma palavra, o
que ocorreu já na sua passagem pelo latim. Na língua inglesa usa-se somente a forma prosthesis,
enquanto nas línguas neolatinas a forma preferida é prótese.
Prótese é o componente artificial que tem por finalidade suprir necessidades e funções de
indivíduos seqüelados por amputações, traumáticas ou não.Quando uma pessoa perde algum membro
do corpo, no lugar é posto uma prótese mecânica. Essa prótese responde a qualquer impulso nervoso,
virando um substituto ideal, com a vantagem de ser mais resistente.
As próteses podem também ser internas, para substituição de articulações ósseas. Geralmente
são prescritas por médicos, odontólogos, veterinários, fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais.
Normalmente construídas/projetadas por engenheiros. Uma prótese substitui um membro ou uma
parte do organismo (prótese de mão, prótese de membro inferior), enquanto um implante acrescenta
volume ou função a algo que já existe (implante mamário, implante peniano).
TIPOS DE PRÓTESES
Próteses Dentárias
As próteses dentárias podem ser removíveis (o paciente pode retirar a dentadura sempre que o desejar) ,
ou fixas (cimentadas na raiz do dente ou na coroa devidamente preparada, ou ainda aparafusadas a implantes e
só o dentista as poderá remover) . Ambas as próteses podem ser parciais ou totais (as fixas só podem ser totais
quando se usam implantes dentários para a sua fixação).
A reposição breve dos dentes em falta, através de prótese dentária adequada, é fundamental para a
estabilidade de todos os demais. Se o lugar do dente ausente for na zona da frente, acresce o problema estético.
Fica feio um espaço escuro no meio de um conjunto claro, como aquele que é formado pelos dentes alinhados.
1. Prótese dentária removível (Acrílicas e Esqueléticas)
- As próteses removíveis podem ser parciais e totais. As parciais removíveis são totalmente em acrílico ou
têm parte metálica chamada esqueleto e destinam-se a substituir um ou mais dentes. Estas últimas são
conhecidas como esqueléticas. As próteses dentárias esqueléticas cobrem uma porção menor da boca, devido à
robustez da sua parte metálica. Usa ganchos nos dentes para se manter no lugar.
2. As próteses dentárias parciais removíveis em acrílico são as mais baratas e deveriam ter apenas um carácter
temporário. No entanto são as mais usadas por razões sócio económicas. Este tipo de prótese é mantida na boca
pelas retenções presentes nos dentes que ainda restam. Apoia-se nos tecidos moles e no caso de algumas
esqueléticas também nos dentes naturais ainda presentes.
3. As próteses dentárias totais removíveis, mais conhecidas como dentaduras, são normalmente em acrílico e
destinam-se à substituição de todos os dentes. São suportadas apenas pelos tecidos moles e estrutura óssea
subjacente. Prótese acrílica superior de 13 dentes Mantém-se na boca pela ação conjunta de pequenas
retenções da anatomia do que resta do osso alvéolar, da língua, dos músculos faciais, e no caso da prótese
superior, do efeito de vácuo entre a superfície interna da prótese e o palato (céu da boca). A retenção destas
próteses é muito problemática quando há uma reabsorção quase total do osso alvéolar. Nesta situação a única
solução é recorrer aos implantes.
Os dentes utilizados quer nas parciais quer nas totais são normalmente dentes pré-fabricados em
acrílico. Podem eventualmente ser usados dentes pré-fabricados em porcelana a pedido do paciente. Haverá um
custo acrescido neste caso. Os dentes de porcelana têm a vantagem de resistirem muito mais ao desgaste,
terem um aspecto mais natural e não sofrerem alterações na cor com o tempo. Por outro lado são muito mais
caros e difíceis de reparar quando se partem e levam a uma maior reabsorção do que resta do osso alvéolar por
serem mais duros. Há, porém que ter em consideração que as próteses removíveis têm um período de vida
limitado pelas contínuas alterações da boca e pela degradação dos materiais empregues.
A única vantagem aparente da prótese removível sobre a prótese fixa é de ordem económica. Se
considerarmos a sua menor duração e a potencialidade de levar à perca de mais dentes num período curto de
tempo, fácilmente compreenderemos que nem essa vantagem existe. Este tipo de prótese só pode ser
considerada uma solução temporária. (refª protesedentaria.org)
4. Prótese dentária fixa (Coroas e Pontes)
- As próteses fixas são constituídas por coroas, pontes e próteses totais suportadas por implantes.
As coroas dentárias são capas que se destinam a reconstruir a coroa natural do dente parcialmente
destruído. Implica a existência de parte da estrutura do dente que se propõe reconstruir e ao qual será
cimentada. Quando tal não acontece, a coroa pode ser fixa a um implante dentário através de um parafuso ou
cimentada.
5. Coroa Richmond - No caso de só restar a raiz do dente natural (por exemplo quando o dente parte pela raiz),
a coroa artificial pode ser feita com uma extensão que entra pelo canal pulpar (canal do nervo) existente no
interior da raiz. Também pode ser construída em duas partes, um poste que entra na raiz e uma coroa (capa)
envolvendo o poste.
6. A ponte dentária é uma restauração protésica destinada a substituir um ou mais dentes, apoiando-se em
dentes vizinhos ao espaço desdentado. Os elementos que ficam suspensos são denominados ponticos.Os
avanços da dentistria permitem hoje uma nova opção, a coroa ou ponte apoiadas em implantes. Nestes casos
não é necessário recorrer aos dentes remanescentes para a retenção e apoio da ponte. Do mesmo modo, para a
colocação de 1 único dente, já não é preciso fazer uma ponte apoiada nos dentes adjacentes ficando este dente
artificial preso ao implante que lhe subjaz.
Todos estes elementos de restauração e substituição dos dentes devem ser feitos em laboratórios de
prótese dentária.
É preciso não confundir estes trabalhos com as coroas acrílicas (os chamados pivots) que por vezes são
aplicadas pelos dentistas com objetivo temporário e não têm qualificação nenhuma para serem consideradas
como um tipo de restauração fixa permanente. A prótese dentária fixa é a opção ideal nos casos em que faltam
poucos dentes, não só pelo conforto como pela estética, embora seja mais cara que a prótese removível. As
coroas e pontes metalo-cerâmicas são feitas com uma estrutura interna em metal que lhes dá robustez e
recobertas de cerâmica com a tonalidade dos dentes do paciente. Também poderão ser só de cerâmica, o que
confere uma melhor estética.
7. Implante dentário: Os implantes dentários utilizam-se em casos de perda de um ou mais dentes quando se
pretende efectuar próteses fixas. Nestes casos funcionam como raízes naturais. Usam-se ainda no caso de
doentes desdentados em que a estrutura óssea e a mucosa bucal não permitam a utilização de uma prótese
total com conforto e estabilidade. Aqui funcionam como retentores da prótese. É efetivamente no caso de
pessoas sem dentes, que os implantes mais contribuem para uma melhoria radical na qualidade de vida. Aquela
dentadura que comprometia a mastigação e até o sorriso passa a ser coisa do passado. A nova dentadura retida
no lugar pela força dos implantes leva ao ponto do utente pensar que tem dentes naturais. Recupera a confiança
e a auto-estima.
Próteses de Mamária
Existem diversos tipos de próteses de silicone disponíveis, variando em termos de tamanho,
textura,forma,perfil, marcas, etc... Nesse tópico iremos discutir sobre os diversos tipos de prótese de mama de
silicone e, como a correta escolha do tipo ideal de prótese mamaria de silicone para cada caso é importante para
obtenção de um resultado final estético adequado para a paciente.
Tipos de Perfil da Prótese de Silicone
- Baixo: Esses tipos de próteses de silicone possuem uma base mais larga e são mais baixas, sendo portanto mais
indicadas quando se deseja uma maior projeção do colo mamário e pouca projeção para frente.
- Alto: Essas proteses de silicone possuem uma base menor e são mais altas, sendo portanto melhor indicadas
quando se deseja maior projeção dos seios para frente sem tanta necessidade de preenchimento do colo
mamário.
* Duas próteses de silicone podem ter o mesmo tamanho (volume), mas, podem terperfis diferentes, portanto é
importante que a paciente saiba também qual foi o perfil da prótese de mama utilizada e qual a marca da
prótese de silicone, pois existe uma diferença significativa entre uma prótese de silicone de 300 ml de perfil
baixo para uma prótese de silicone de 300ml de perfil alto, assim como existem diferenças de dimensões entre
uma marca e outra de prótese de silicone.
* diferença entre prótese de silicone de perfil baixo e alto
- perfil anatômico: Essas próteses de silicone têm um perfil “em gota” e são indicadas para aquelas pacientes
que têm mamas com formas e contornos estéticos e se deseja um aumento proporcional das mesmas. Possui
projeção frontal menor que as próteses de silicone de perfil alto.
Uma intercorrência muito comum são os contornos da prótese de silicone muito evidente nos colos,
principalmente no meio do colo (“próteses marcadas” ). Isso ocorre geralmente quando a paciente diz ao
cirurgião plástico que desejaria mamas mais unidas. Ocorre que o descolamento medial para inclusão de prótese
de silicone nos seios, NUNCA deve ultrapassar o limite do tecido mamário, ou seja, mamas separadas
continuarão separadas, talvez um pouco menos, mas ainda sim separadas.
Sobre os tipos de superfícies das próteses de silicone mamarias:
- implante liso: possui o maior índice de contratura capsular (5 a 6%).
- implante texturizado: Possui superfície com micro-rugosidades visando “quebrar” a formação da cápsula.
Apresenta índices menores de contratura capsular do que as próteses de silicone lisas (2 a 3%). São as próteses
de silicone mais utilizadas nas cirurgias de mama.
- implante de poliuretano: Possui sua superfície revestida com espuma de poliuretano. Apresenta os menores
índices de contratura capsular (0,5%) entre as próteses de mama de silicone existentes, porém é mais sensível à
palpação e possui maiores chances de dobras. Utilizada geralmente após contratura capsular intensa com
prótese de silicone texturizada.
Quanto ao tamanho ideal da prótese de silicone nos seios
O volume das próteses de silicone para implante nos seios é medido em centímetros cúbicos (cc)
comumente chamados de mililitros (ml). Existe uma grande variação de tamanho entre próteses de mama de
silicone, indo desde 60cc até 500cc. Os tamanhos das próteses de silicone geralmente progridem de 30 em 30cc
e os mais utilizados estão entre 200cc e 300cc.
* Veja nessa ilustração comparando o volume das próteses de silicone X xícaras de café
Quanto ao tipo de preenchimento das próteses de silicone mamárias
- solução salina: Colocam-se as próteses vazias (apenas os invólucros) e depois, com uma seringa e soro
fisiológico vai se preenchendo a prótese até se chegar ao tamanho de mama desejado. Utilizada mais nos EUA e
Canadá pois nesses países até pouco tempo ainda era proibido o uso de silicone gel. Possui o inconveniente de
se notar esse liquido quando em movimento, ser mais dura e artificial ao toque e possuir o risco de vazamento
da solução salina.
- Gel de silicone: É o preenchimento de prótese mamaria mais utilizado em todo mundo. As próteses de mama
mais modernas, utilizam gel de silicone coesivo e não mais liquido. Sendo assim, mesmo que ocorra uma ruptura
traumática da prótese, o silicone não irá vazar. À palpação, esses implantes mamários de silicone são
imperceptíveis por apresentar densidade e textura bem similares às do tecido mamário.
Próteses Ortopédicas
1. MEMBROS INFERIORES
Próteses para amputações parciais da mão
Próteses para desarticulação de punho [prótese mioelétrica]
Próteses para amputações antebraço[p. estética – p. ativa – p. mioelétrica – prótese silicone]
Mão miolétrica high speed
2. MEMBROS INFERIORES
Amputação tíbia e fíbula distal
Amputação parcial do ante-pé.
Joelho Desarticulado: Em madeira ou tubular em aço ou titânio. Revestida em espuma e meia
cosmética Otto Bock.
3. PRÓTESE OCULAR
Quando adaptamos a prótese ocular, pretendemos restituir o aspecto estético pela recuperação do
volume orbitário, preservar a forma e o movimento das pálpebras e impedir a penetração de corpos estranhos
na órbita. A perfeição dependerá das condições faciais e orbitais, habilidade técnica da adaptação e de como é
fabricada a peça. As próteses são de resina acrílica e são pintadas à mão com aparência semelhante ao olho
bom. Veja a seguir:

IMPLANTE TIPO MULLER - (LUXITE): Implante esférico de 8 a 22 mm que substitui o conteúdo intra
ocular após a enucleração. A intervenção cirúrgica, em retirar ou não, a calota corneana, seguida de curetagem
do interior e introdução de esfera, com o diâmetro adequado.

LENTE DE IRRIGAÇÃO: Dotado de um canal para a passagem de soro que permite a irrigação contínua de
olhos acidentados por queimaduras de ácidos e álcalis.

LENTE DE SIMBLÉFARO COM VÁRIOS FUROS: Utilizado em casos de acidentes por queimaduras e
simbléfaros. É dotado de orifícios que após a colocação sobre o globo ocular permite a aplicação de
medicamentos, prolongando sua permanência no olho, garantido assim, melhor efeito terapêutico.

LENTE PARA SIMBLÉFARO COM FURO CENTRAL: Possui apenas uma abertura central e é utilizada em
casos de acidente por queimaduras evitando a aderência entre a pálpebra e o globo ocular.

IMPLANTE TIPO MOLTENO: Implantada sob a esclera é fixada por 4 pontos existentes em sua periferia.
Em sua lateral há um canalículo de silicone que faz o papel do canal de schlemmobstruido antes da cirurgia. Com
pressão, o humor aquoso é empurrado pelo canal e liberado p/a parte superior da peça sendo uma parte
reabsorvida pelo olho e outra eliminada.

FABRICAÇÃO ARTESANAL.

PRÓTESE OCULAR: Utilizada após enucleração e evisceração do bulbo.

LENTE ESCLERAL PINTADA: Utilizada em casos de leucomas e após a colocação de implante. Envolve
todo o corpo escleral. Confeccionada artesanalmente e individualmente, corrige o movimento das pálpebras.
5. PRÓTESE DE ORELHA
6. PRÓTESE FACIAL
A Prótese Facial é um dispositivo confeccionado pelo Cirurgião Dentista especialista em Prótese Buco
Maxilo Facial que visa a reabilitação de pessoas com defeitos e perdas de estruturas da face por diversos
motivos, tais como acidentes, sequelas de cirurgias oncológicas e malformações congênitas.
Confeccionada em silicone geralmente, e no caso de próteses oculares em resina acrílica, constituem-se
em pequenas obras de arte aliadas a ciência, onde o Cirurgião-Dentista precisa unir a habilidade artística ao
conhecimento Médico.
Existem áreas da face que também podem ser harmonizadas com Implantes de Silicone, tanto para fins
estéticos como reparadores. Como exemplo, próteses de silicone para aumento de queixo (mento), para a
região malar e para o dorso nasal. O silicone para estas regiões é o mesmo das próteses de Mamas e glúteos.
NO QUEIXO
Trabalhar na face requer habilidade e responsabilidade já que esta é a apresentação inicial de qualquer
pessoa. O queixo (mento) é um dos principais pontos de referência na estética facial. O queixo ideal deverá estar
bem posicionado e em harmonia com outros elementos da estética facial como nariz, olhos, boca, etc. Ele
poderá estar mais avançado ou mais retraído em relação ao seu posicionamento ideal. Para ambos os casos
existem correções cirúrgicas. A Mentoplastia com Implante de prótese de silicone mais comum é a que visa
corrigir o retro-posicionamento (queixo retraído).
A Cirurgia Com a implantação de Silicone no queixo tem por finalidade aumentar ou projetar esta região,
melhorando a relação com toda a face. Pode ser colocada por uma pequena incisão dentro da boca ou através
de uma pequena incisão embaixo do queixo.
Quem tem o dorso nasal achatado pode colocar uma prótese. Mas, se a pele for muito fina, o silicone
costuma ficar aparente ou mudar de posição. Por cause desse inconveniente é preferível aumentar o dorso do
nariz usando o próprio osso da paciente. Mas, se não se deseja uma cicatriz no local da zona doadora do osso, é
possível empregar outro material não-orgânico, porém com maior segurança e menos riscos que o silicone
colocado no dorso nasal. Se for usado o osso do próprio paciente, a anestesia passa a ser geral com internação
de um dia. É importante lembrar que todo Implante de Prótese de Silicone deve ter acompanhamento médico
ao longo dos anos e poderá haver necessidade de troca eventualmente.
NO ROSTO
Abaixo você irá acompanhar as fotos de uma senhora que perdeu todo o couro cabeludo e grande parte
do seu rosto, em um trágico acidente automobilístico. Os médicos confeccionaram uma prótese facial, para que
ela pudesse ter um rosto novamente. Confira:
7. PRÓTESE PENIANA
A prótese peniana é uma solução encontrada para o tratamento de disfunção erétil, ou seja, aos
pacientes com dificuldade de ereção ou de mantê-la. Ao implantar uma prótese peniana, o paciente volta a ter
uma vida normal, mantendo relação sexual satisfatória, sem, contudo sua parceira perceber a sua existência.
A prótese peniana é composta de hastes cilíndricas de silicone biocompatível que, implantado no interior
do pênis, mantém o mesmo ereto para a realização do ato sexual. Estas hastes podem conter em seu interior,
filamentos de liga metálicos ou líquidos para ser inflável.
As próteses contendo liga metálica é conhecidas como próteses maleáveis ou semi-rígidas e para utilizálas, basta moldar o pênis manualmente. As hastes que utilizam líquido em seu interior, conhecidas como
próteses infláveis, precisam ser infladas e desinfladas, conforme a necessidade. Esta última possui
vários modelos de prótese peniana que você pode conhecê-los clicando aqui. A prótese é um “sistema
hidráulico” implantado cirurgicamente, não ficando nada aparente.
Para Quem é indicado as Próteses Penianas?
Para os pacientes com disfunção erétil (impotência sexual) de origem orgânica (física) que não se
adaptem ou não apresentem resultados satisfatórios com os métodos de tratamentos clínicos (como
medicamentos orais e injetáveis), pois é um procedimento seguro e eficiente, com alto índice de satisfação do
casal.
Mas lembre-se, um diagnóstico preciso é fundamental para determinar a necessidade da prótese
peniana, por isso, procure seu médico urologista de confiança!
A Prótese Peniana fica visível?
O implante da prótese peniana é feito internamente, não ficando nada aparente externamente. Também
não há alteração na vida sexual do homem em relação a libido, desejo, ejaculação, orgasmo. A função da
prótese peniana é proporcionar uma rigidez adequada ao pênis para a realização da atividade sexual e sua
implementação é discreta.
Tipos de implantes
Maleável, tipo semi-rígido – Esse tipo de implante tem sido usado por médicos há mais de vinte anos. Durante
essas duas décadas, foram desenvolvidos muitos modelos diferentes. Esse tipo de implante cria uma semiereção permanente e é tecnicamente fácil de implantar, e menos dispendioso além de ter um índice de
complicação muito baixo. O uso não exige nenhuma habilidade especial por parte do paciente ou da
companheira.
Articulável – Esse tipo de prótese é mais um tipo à disposição do homem que busca uma solução para a
disfunção erétil, mas deseja um tipo de prótese mais simples que as infláveis. É bastante indicada para homens
que tenham alguma dificuldade em lidar com as próteses infláveis, mas que ao mesmo tempo queiram uma boa
rigidez. O corpo segmentado permite colocar a prótese em qualquer posição enquanto mantém uma ereção
suficiente para a relação sexual.
Inflável de dois volumes – Essa prótese combina os cilindros padrão da prótese de um volume com uma
minúscula bomba escrotal que torna mais fácil inflar a prótese do que bombear as pontas dos cilindros da
inflável de um volume. O esvaziamento é conseguido flexionado-se a prótese por 10 a 15 segundos. Apesar de
exigir uma certa habilidade por parte do homem para manuseá-la, é bastante simples e, quando desinflada fica
mais natural que a maleável.
Inflável de três volumes – Este implante inflável de vários volumes consegue uma ótima ereção ou seja,
bastante rígida, grossa e natural. É imperceptível aos olhos quando desinflada, e geralmente não pode ser
notada ao se tocar o pênis. Encontra-se também disponível este mesmo implante só que com revestimento de
antibiótico o que pode ser bastante recomendado em alguns casos específicos, visando evitar-se infecções
O implante peniano é sempre feito em hospitais e é fundamental esclarecer antes ao paciente todos os
detalhes básicos do procedimento tais como a irreversibilidade da cirurgia devido a destruição dos tecidos
cavernosos, a disponibilidade dos diversos tipos de prótese (vantagem e desvantagens de cada uma) bem como
todos os cuidados a serem tomados antes e após o ato cirúrgico.
8. PRÓTESE TESTICULAR
A Prótese testicular é um implante feito de um material artificial, instalada após a remoção de um ou
dois testículos. Essas próteses possuem a mesma aparência de um testículo normal. As indicações para uma
prótese testicular incluem o não posicionamento correto de um testículo durante o desenvolvimento, a necrose
de um testículo através de uma torção testicular ou a remoção através de um tumor de testículo.
Assim como um implante de mama realizado em mulheres que tiveram câncer de mama, a prótese
testicular também tem como principal função o bem estar psicológico do paciente.
A prótese está sujeita a inflamações e reação de corpo estranho. Prótese de testículos é indicada esteticamente,
não tendo nenhuma função fisiológica (produção hormonal e espermatozóides).
A ausência dos testículos podem ser causadas por:
1 - Pacientes com ausência de testículo congênito ou que atrofiaram pela falta de descida (Criptorquidia que
ocorre em 0,1% nos recém nascidos) para o saco escrotal, traumas físicos e processos infecciosos (orquites, DST,
caxumba).
2 - Pacientes com tratamento de câncer da próstata, quando indicado a retirada dos testículos, podem ser
implantados no mesmo ato as próteses de testículos de silicone.
Os pacientes com ausência dos dois testículos, normalmente tem tratamento posterior com reposição
hormonal para manutenção do quadro fisiológico geral e sexual.
A reposição hormonal é muito importante para a manutenção do equilíbrio do organismo, devendo ter
indicação com critérios individuais dentro da necessidade observando as contraindicaçoes.
Os resultados são estéticos, não deixando o aspecto vazio, o qual incomoda o paciente, trazendo uma melhor
satisfação quanto a qualidade de vida.
9. PRÓTESES DE NARIZ
A revista Time, em sua edição do mês de agosto passado, causou polêmica geral em todo mundo
por publicar em sua capa a foto de uma jovem afegã de 18 anos chamada Bibi Aisha, que foi mutilada do nariz e
das orelhas há um ano, quando tentava fugir da família de seu marido. Em um ato de humanidade, a Fundação
Grossman Burn pagou sua intervenção cirúrgica e convocou-a a participar de um evento onde a jovem, de
aspecto renovado, foi reconhecida por Maria Shriver, esposa do governador da Califórnia, Arnold
Schwarzenegger, como um destacado exemplo para a sociedade.
DETALHES SOBRE PRÓTESES
Há ainda uma infinidade de detalhes a se saber sobre as próteses, bem como sua diversidade. Não
abordamos, mas há Próteses para glúteos, bíceps, tríceps, abdominais etc. Há dois tipos de uso das próteses, o
uso estético e o funcional, ambos os pacientes podem se beneficiar das mesmas tecnologias, só que para fins
diferentes.
ÓRTESES
A palavra órtese deriva do grego ortho (ορθως), que significa reto. Uma órtese, conforme definição ISO, é
um apoio ou dispositivo externo aplicado ao corpo para modificar os aspectos funcionais ou estruturais do
sistema neuromusculoesquelético para obtenção de alguma vantagem mecânica ou ortopédica. Refere-se aos
aparelhos ou dispositivos ortopédicos de uso provisório ou não, destinados a alinhar, prevenir ou corrigir
deformidades ou melhorar a função das partes móveis do corpo. Exemplo: O aparelho dentário ortodôntico é
uma órtese pois corrige a deformidade da arcada dentária (orto=reto, correto), já a dentadura ou um implante
dentário é uma prótese pois substitui o órgão ou sua funçâo (substitui os dentes).
São exemplos de órteses: Palmilha ortopédica, tutores, joelheiras, coletes, munhequeiras entre outros.
Órteses geralmente são prescritas/fabricadas/adaptadas por médicos (geralmente ortopedistas e
fisiatras), odontólogos, veterinários, fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais. Diferenciam-se principalmente de
uma prótese pelo fato de não substituir o orgão ou membro incapacitado.
TIPOS DE ÓRTESES
1. Estabilizadoras: Mantém uma posição e impedem movimento indesejado, o que dá a esse tipo, utilidade como
correção de pé equino, fraturas e dores, e para disminuir a amplitude articular de um segmento inflamado
oudoloroso.
2. Funcionais: Também conhecidas de dinâmicas, são mais flexíveis, e permitem um movimento limitado.
3. Corretoras: Indicadas para corrigir deformidades esquelética. Geralmente tem seu uso em idades infantis para
corrigir membros em desenvolvimento.
4. Protetoras: Mantém protegido um orgão afetado.
ALGUMAS ÓRTESES:
Kafo – unilateral com trava suíça
Para deambulação e ortostatismo em pacientes com, paralisia no ombro inferior D ou E, e paciente que
não controlam o joelho. A articulação do joelho pode ser livres ou bloqueadas, travas em anel ou suíça.
Órtese estabilizadora de quadril
Para limiar movimentos de flexo abdução do quadril após artroplasia ou artroscopia e nos casos de
luxação pós-operatória de artroplastia.
TUTOR DE SARMIENTO PARA FÊMUR (UNILATERAL)
Fraturas altas diafisarias. Em caso de retardo da consolidação óssea. Após extração de osteosínteses.
SUSPENSÃO DE PAVLIK
Para o tratamento da luxação congênita do quadril do recém nascido até o 6º mês de idade. O correto
ajuste nas tiras permite limitar os graus de movimento dos quadris, mantendo em flexão e abdução, permitindo
movimentos do bebê.
ÓRTESE DE ABDUÇÃO DE QUADRIL
Também conhecida como Atlanta Brace. Utilizada para manter os membros inferiores em abdução do
quadril, diminuindo a carga no quadril e, mantém as cabeças femurais centradas dentro dos acetábulos durante
a deambulação, utilizada no tratamento de Legg – Perthes.
AFO – ÓRTESE CURTA ARTICULADA
Indicado para estabilização da medial e lateral, do tornozelo, permitindo o bloqueio da flexão plantar.
Pode ser confeccionada, sem bloqueio, com bloqueio da flexão plantar e dorsal livre.
AFO – ÓRTESE CURTA ARTICULADA (COM CONTORNO)
Indicado para estabilização da medial e lateral do tornozelo, permitindo o bloqueio da flexão plantar.
Pode ser confeccionada, sem bloqueio, com bloqueio da flexão plantar dorsal livre. Alta qualidade no
desempenho da articulação, podendo modificar facilmente o grau de amplitude.
AFO – ÓRTESE CURTA ARTICULADA (COM CONTORNO)
Indicado para estabilização da medial e lateral do tornozelo, permitindo o bloqueio da flexão plantar.
Pode ser confeccionada, sem bloqueio, com bloqueio da flexão plantar dorsal livre. Movimento limitado e/ou
auxiliado com mola.
AFO – ÓRTESE CURTA DE REAÇÃO AO SOLO
Para pacientes com flexão exageradas dos joelhos, como pacientes com paralisia cerebral (chamada
marcha agachada ou “CROUCH”). Permite a flexão plantar e bloqueia a flexão dorsal em 90 graus, impedindo o
avanço anterior da tíbia na fase de apoio inicial do pé, forçando a extensão do joelho.
OUTROS MATERIAIS PARA CONSULTA
http://www.proreabilitacao.com.br/pdfs/ortese.pdf
http://ferramenta.unimonteonline.com/comum/conteudo/ppoint/rtese%20e%20Prtese0.ppt
http://www.cdcscursos.com.br/media/material/ortese.pdf
FONTES:
http://pt.wikipedia.org/w/index.php?oldid=28111707 Contribuidores: Aluno cesuca, Francisco Leandro,
Lechatjaune, Mateus RM, Orelhas, Porantim, Rui Silva, Vasco melro, Yanguas, 7 edições anônimas.
http://pt.wikipedia.org/wiki/Prótese
http://www.dentes.info/proteses.htm
http://www.protesesilicone.com/protese-de-silicone.html
http://www.valepe.com/membrossuperiores.htm
http://www.valepe.com/membrosinferiores.htm
http://www.solitica.com.br/protese-ocular.asp
http://evolutionbody.blogspot.com.br/2008/03/prtese-de-orelha.html
http://www.fmrp.usp.br/revista/2005/vol38n3e4/5_proteses_auditivas.pdf
http://protesefacial.wordpress.com/
http://protese-silicone.blogspot.com.br/2011/04/protese-facial.html
http://curiosoebizarroo.blogspot.com.br/2010/12/protese-facial.html?zx=95df089de76ea27e
http://www.protesepeniana.com.br/
http://www.abcdasaude.com.br/artigo.php?651
http://www.protesepeniana.adv.br/tratamento-protese-peniana.html
http://www.protesepeniana.adv.br/tratamento-protese-testiculo.html
http://www.institutopaulista.com.br/sub_tratamentos_cirurgicos.htm
http://www.esteticas.com.br/proteses.htm#protesedenariz
http://www.mdig.com.br/index.php?itemid=14810
http://pt.wikipedia.org/wiki/%C3%93rtese
COMPILADO POR:
DATA:
CONTATO:
SITE:
Eliab da Silva Rodrigues, Tecnólogo em Sistemas Biomédicos.
25 de Maio de 2012
[email protected] / [email protected]
www.tecinmed.com

Documentos relacionados