Resultado 9M14

Сomentários

Transcrição

Resultado 9M14
Resultado 9M14
Aviso
Essa apresentação contém declarações que podem representar expectativas
sobre eventos ou resultados futuros. Essas declarações estão baseadas em
certas suposições e análises feitas pela Companhia de acordo com sua
experiência, com o ambiente econômico e nas condições de mercado e nos
desenvolvimentos futuros esperados, muitos dos quais estão além do controle
da Companhia. Fatores importantes que podem levar a diferenças significativas
entre os resultados reais e as declarações de expectativas sobre eventos ou
resultados futuros, incluindo a estratégia de negócios da Companhia, condições
econômicas brasileira e internacional, tecnologia, estratégia financeira,
desenvolvimento da indústria de calçados, condições do mercado financeiro,
incerteza a respeito dos resultados de suas operações futuras, planos,
objetivos, expectativas e intenções, e outros fatores. Como resultado desses
fatores, os resultados reais da Companhia podem diferir significativamente
daqueles indicados ou implícitos nas Declarações de Expectativas sobre Eventos
ou Resultados Futuros.
2
Agenda
Missão, Visão & Valores
Histórico da Companhia
Dividendos
Mercado de Capitais
Localização das plantas industriais
Investimentos
Setor de calçados
Marcas & Comunicação
Resultados
Perspectivas
3
Missão
Fazer moda democrática, respondendo rapidamente às
necessidades do mercado e gerando retorno atrativo para a
Companhia e seus parceiros.
Estar entre as Companhias mais rentáveis do mundo e
organizações líderes do setor.
Visão
Valores Grendene
Lucro
Competitividade
Inovação
Agilidade
Ética
4
Fonte: Grendene / Bloomberg / Demonstrações financeiras das Companhias.
Rentabilidade – Margem EBIT
Margem EBIT - 2012
Grendene
Belle International Holdings
Steve Madden Ltd
A. Grings S.A. (Piccadilly)
Arezzo
Le Saunda Holdings
VF Corp (Timberland)
Deckers Outdoor Corp
Nike
Usaflex
Daphne International Holding
Alpargatas
Calçados Jacob (Kildare)
Weyco Group Inc
Foot Locker Inc
Beira Rio
Stella International
Adidas
Rocky Brands Inc
Yue Yuen Industrial Holdings
Puma SE
Kingmaker Footwear…
Dakota NE
0%
19,3%
16,4%
15,3%
15,1%
14,9%
13,9%
13,5%
13,2%
13,2%
13,0%
12,7%
11,1%
10,3%
10,2%
10,1%
9,3%
9,1%
8,0%
6,0%
5,3%
3,4%
2,8%
1,3%
5%
10% 15% 20% 25%
Margem EBIT - 2013
Grendene
Belle International Holdings
Steve Madden Ltd
Arezzo
VF Corp (Timberland)
A. Grings S.A. (Piccadilly)
Beira Rio
Calçados Jacob (Kildare)
Deckers Outdoor Corp
Nike
Le Saunda Holdings
Usaflex
Alpargatas
Foot Locker Inc
Weyco Group Inc
Adidas
Stella International
Daphne International Holding
Yue Yuen Industrial Holdings
Rocky Brands Inc
Kingmaker Footwear…
Dakota NE
Puma SE
0%
18,3%
15,6%
15,4%
15,4%
14,4%
14,2%
14,0%
13,7%
13,4%
12,9%
11,7%
11,3%
10,3%
10,2%
9,2%
8,7%
8,4%
5,2%
5,1%
5,0%
4,3%
2,4%
2,4%
5%
10% 15% 20% 25%
5
Fonte: Grendene / Bloomberg / Demonstrações financeiras das Companhias.
Rentabilidade – Margem Líquida
Margem Líquida - 2012
Grendene
Belle International Holdings
Le Saunda Holdings
Arezzo
A. Grings S.A. (Piccadilly)
VF Corp (Timberland)
Stella International
Steve Madden Ltd
Nike
Alpargatas
Beira Rio
Deckers Outdoor Corp
Daphne International Holding
Usaflex
Weyco Group Inc
Yue Yuen Industrial Holdings
Foot Locker Inc
Calçados Jacob (Kildare)
Dakota NE
Rocky Brands Inc
Adidas
Kingmaker Footwear…
Puma SE
0%
Margem Líquida - 2013
22,8%
13,2%
12,6%
11,3%
10,4%
10,0%
9,9%
9,7%
9,5%
9,3%
9,3%
9,1%
9,1%
6,5%
6,5%
6,4%
6,4%
5,9%
5,6%
3,9%
3,5%
3,3%
2,1%
5%
10% 15% 20% 25%
Grendene
Belle International Holdings
12,4%
Arezzo
11,5%
VF Corp (Timberland)
10,6%
Beira Rio
10,5%
A. Grings S.A. (Piccadilly)
10,3%
Le Saunda Holdings
10,2%
Steve Madden Ltd
10,0%
Nike
9,8%
Deckers Outdoor Corp
9,4%
Alpargatas
9,0%
Calçados Jacob (Kildare)
8,5%
Stella International
8,0%
Foot Locker Inc
6,6%
Dakota NE
6,4%
Usaflex
6,4%
Weyco Group Inc
5,9%
Yue Yuen Industrial Holdings
5,7%
Adidas
5,4%
Kingmaker Footwear…
5,2%
Daphne International Holding
3,2%
Rocky Brands Inc
3,0%
Puma SE 0,2%
0%
5%
19,8%
10% 15% 20% 25%
6
EBIT e Margem EBIT
- Empresas referências do Setor
450
18,3%
399,2
400
19,3%
362,8
14,9%
333,4
350
12,3%
317,5
334,6
R$ milhões
300
352,5
10,3%
11,1%
250
Alpargatas
172,8
150
100
Arezzo
9,0%
200
208,4
13,0%
187,3
12,6%
152,2
148,5
10,5%
113,7
92,8
50
Grendene
58,9
128,2
15,4%
14,9%
16,7%
16,2%
14,3%
2009
Fonte: Grendene / Bloomberg
2010
2011
2012
2013
7
Lucro líquido e Margem Líquida
- Empresas referências do Setor
500
22,8%
429,0
450
19,8%
433,5
400
19,5%
R$ milhões
350
300
312,4
18,7%
272,2
306,3
13,7%
250
11,9%
307,4
310,0
305,4
20,6%
280,0
9,0%
Alpargatas
Arezzo
9,3%
Grendene
200
150
125,9
100
6,5%
91,6
13,5%
48,7
64,5
11,3%
11,3%
2009
2010
2011
2012
50
-
96,9
110,6
11,5%
11,8%
Fonte: Grendene / Bloomberg
2013
8
Patrimônio líquido e retorno sobre o
patrimônio líquido
Patrimônio líquido
Retorno sobre o patrimônio líquido médio %
2.500
R$ milhões
2.000
1.500
1.000
1.676
1.801
1.954
2.068
1.465
19,9%
19,9%
17,6%
31/12/2009
31/12/2010
31/12/2011
22,9%
21,6%
31/12/2012
31/12/2013
500
0
9
Histórico
Anos
70
 Fundação da Companhia.
 Lançamento da Coleção de sandálias
com a marca Melissa.
Anos
80
 Inauguração da matrizaria própria.
Anos
90
 Instalação das unidades fabris no Ceará.
 Lançamento da marca Rider.
 Lançamento da marca Grendha.
10
Histórico
2000
a
2010
2011
a
2014
 Abertura de capital da Grendene. Ações
ordinárias (GRND3) negociadas no Novo
Mercado da BM&FBOVESPA.
 Inauguração da Galeria Melissa em São Paulo
 Inauguração da Fábrica na Bahia.
 Lançamento das marcas Ipanema, Zaxy,
Cartago.
 Nova fábrica em Sobral (CE).
 Inauguração da Galeria Melissa em New York.
 Criação do Clube Melissa.
 Constituição da A3NP Indústria e Comércio
de Móveis. Parceria com Philippe Starck
para produzir em escala industrial produtos
de consumo, com design sofisticado e custo
acessível para a classe média.
 Inauguração da Casa Ipanema.
 Inauguração da Galeria Melissa Londres.
11
Política de Dividendos
R$ por ação
74,8%
71,1%
71,8%
67,5%
0,9760 0,9980
46,6%
41,3%
39,9%
43,5%
0,7300
0,6300
0,4176
0,3625 0,3658 0,4048
7,0%
5,9%
4,7%
2008
2009
2010
Dividendo por ação
%
A Política de
dividendos da
Companhia é
distribuir como
dividendos a
totalidade dos
Lucros que não tem
como origem os
incentivos fiscais
estaduais, após a
constituição das
Reservas Legais e
Estatutárias.
Valor acumulado dos dividendos deliberados desde o IPO:
R$1.672.497.576,63 – representa R$5,561644 por ação.
(Base 300.720.000)
8,5%
8,4%
2011
2012
Payout (*)
5,0%
2013
4,2%
3,8%
9M13 9M14
Dividend yield (**)
(*) Payout: Dividendo dividido pelo lucro líquido após a constituição das reservas legais.
(**) Dividend yield: Dividendo por ação no período dividido pelo preço médio ponderado da ação no período anualizado.
12
Mercado de Capitais
Últimas 52 semanas
Data
Preço da ação
Valor de mercado
Valor de mercado – free-float
Menor
25/02/14
R$ 13,02
R$ 4,1 bilhões
R$ 1,0 bilhão
Maior
12/08/13
R$ 20,99
R$ 6,3 bilhões
R$ 1,6 bilhão
Evolução GRND3 x IBOVESPA – 31/12/08 a 31/10/14
800
700
30/09/14
– 11,68
579,6
584,2
505,1
P/E – Preço da ação no dia dividido pelo lucro dos últimos 12 meses.
500
413,1
400
300
250,1
235,0
245,1
220,2
182,7
184,6
217,2
181,7
389,5
151,1
162,3
427,3
200
100
145,5
137,2
IBOVESPA
GRND3 - Sem reinvest. dividendo
31/10/14
31/05/14
31/12/13
31/07/13
28/02/13
30/09/12
30/04/12
30/11/11
30/06/11
31/01/11
31/08/10
31/03/10
31/10/09
31/05/09
0
31/12/08
Base 100 = 31/12/08
600
Price/Earnings (P/E):
31/12/08 – 5,32 31/12/09 – 10,99
31/12/10 – 8,97 31/12/11 – 7,57
31/12/12 – 11,56 31/12/13 – 12,55
GRND3 - Com reinvest. Dividendos
13
Localização das plantas industriais
Capacidade instalada:
250.000.000 de pares / ano
Brasil
Fortaleza / CE
Sobral / CE
Sobral
Fortaleza
Crato
Teixeira de
Freitas
Carlos Barbosa / RS
Carlos Barbosa
Crato / CE
Farroupilha
Área construída = 296.000 m 2
Farroupilha / RS
Colaboradores:
Região Nordeste: 24.100
Região Sul: 2.100
Teixeira de Freitas/BA
14
Investimentos (Imobilizado e intangível)
154,0
160,0
140,0
R$ milhões
120,0
103,9
96,3
100,0
80,0
63,6
60,0
35,4 33,0
40,0
39,4
24,2
20,0
9M14
9M13
2013
2012
2011
2010
2009
Investimentos ampliaram
capacidade de produção.
2008
-
15
Setor de Calçados
16
Setor de calçados – Mundo
Evolução da Produção e do Consumo
Mundial de Calçados
(em milhões de pares)
25.000
20.000
16.611
15.000
14.877
17.592 18.417
15.626 16.194
18.820
Participação das regiões na
Produção mundial (pares 2013)
2%
5%
6%
4% 1%
0%
Ásia
Europa
América do Norte/Central
América do Sul
19.882
África
Oriente Médio
16.539 17.455
Oceania
10.000
82%
Participação das regiões no
Consumo mundial (pares 2013)
5.000
0
7%
2009
2010
Produção
2011
2012
2013
3%
1%
9%
Europa
América do Norte/Central
Consumo
No ranking mundial (2013) o Brasil se situa como
o 3º maior produtor e 4º em consumo.
Ásia
América do Sul
África
17%
Oriente Médio
Oceania
Fonte: IEMI / World Shoe Review 2014
18%
45%
17
Setor de calçados – Brasil
• 3º Maior Produtor Mundial;
• Cerca de 8,1 mil empresas
produtoras de calçados;
• 353 mil empregos diretos;
• 900 milhões de pares produzidos
em 2013;
• 123 milhões de pares exportados
para mais de 150 países;
• 816 milhões de pares consumidos
no mercado interno – 4,2 pares
per capita/ano em 2013.
Fonte: IEMI/RAIS/ABICALÇADOS/SECEX
O setor de calçados no Brasil é
caracterizado por empresas pequenas,
intensivas em mão de obra e sem
barreiras à entrada ou saída.
18
Setor de calçados – Brasil
Milhões de pares
2008
Produção
2009
2010
2011
2012
2013
816
814
894
819
864
900
Importação
39
30
29
34
36
39
Exportação
166
127
143
113
113
123
Consumo aparente
689
717
780
740
787
816
Consumo per capita (pares)
3,7
3,8
4,1
3,8
4,1
4,2
Fonte: IEMI / SECEX / ABICALÇADOS
19
Grendene
CAGR (2003/2013): 5,9%
Var. (2012/2013): 16,8%
Produção Brasileira
CAGR (2003/2013): 0,03%
Var. (2012/2013): 4,1%
Var. (9M13/9M14): (6,1%)
1.000
900
897 916
894
877
830
800
864
250
900
819
808 816 814
216
Milhões de pares / ano
700
600
500
400
300
200
185
166 169
146 146
145
150
121
130 132
150
147
138
100
50
200
100
2013
2012
2011
2010
2009
2008
2007
2006
2005
2004
2003
2004
2005
2006
2007
2008
2009
2010
2011
2012
2013
9M13
9M14
-
2003
Milhões de pares / ano
Fonte: IEMI / Abicalçados / Grendene / * Estimativa Grendene
Indústria Brasileira de Calçados x Grendene
20
Exportações Brasileiras
CAGR (2003/2013): (4,2%)
Var. (2012/2013): 8,5%
Grendene
CAGR (2003/2013): 6,5%
Var. (2012/2013): 11,4%
Var. (9M13/9M14): 6,5%
Var. (9M13/9M14): 1,9%
250
60
55
211
189
190
180 177
166
143
150
127
113 113
88
94
50
40
40
45
43
36 36
32
30
27
29 28
20
10
-
2003
2004
2005
2006
2007
2008
2009
2010
2011
2012
2013
9M13
9M14
100
123
51
48 48
50
Milhões de pares / ano
200
2003
2004
2005
2006
2007
2008
2009
2010
2011
2012
2013
9M13
9M14
Milhões de pares / ano
Fonte: MDIC / Decex / Abicalçados / Grendene
Exportação Brasileira de Calçados x Grendene
21
Marcas & Comunicação
Produtos que atendem as
necessidades essenciais a
baixo custo.
Produtos para todas as
classes sociais: A, B, C, D e E
– com custo x benefício
muito bom.
22
Marketing
Casa Ipanema – Rio de Janeiro/RJ – Brasil
Crédito: Mariana Vianna
Giovanna Ewbank
Fiorella Mattheis
Giovana Lancellotti
Sheron Menezes
23
Galeria Melissa NY
Showroom Melissa
em Milão
Pop Up Store
Melissa em Miami
Clube Melissa
Galeria Melissa
Londres
Galeria Melissa SP
24
25
Canais de distribuição
Varejo
Clube Melissa
Varejo
Forte
relacionamento
com o trade
Varejo
26
Resultados (em IFRS)
27
Principais indicadores
Milhões de R$
2010
2011
1.576,0
1.819,4
1.998,6
1.831,6
2.324,5
2.711,4
16,6%
11,5%
1.220,5
1.464,4
1.603,8
1.489,9
1.845,4
2.146,9
16,3%
12,0%
355,5
355,0
394,8
341,7
479,1
564,5
17,8%
9,7%
Receita líquida
1.249,9
1.455,8
1.604,5
1.481,1
1.882,3
2.187,3
16,2%
11,8%
CPV
(731,2)
(889,7)
(953,3)
(840,5)
(1.000,2)
(1.193,6)
19,3%
10,3%
Lucro Bruto
518,7
566,0
651,2
640,6
882,1
993,7
12,6%
13,9%
EBIT
165,9
152,2
208,4
187,3
362,8
399,2
10,0%
19,2%
EBITDA
191,5
178,5
236,6
216,2
394,5
435,9
10,5%
17,9%
Lucro líquido
239,4
272,2
312,4
305,4
429,0
433,5
1,1%
12,6%
Var.
08-13
(p.p.)
3,9
Merc. Interno
Exportação
2013
CAGR
(5 anos)
2009
Receita bruta
2012
Var. %
12-13
2008
Bruta
41,5%
38,9%
40,6%
43,3%
46,9%
45,4%
Var.
12-13
(p.p.)
(1,5)
EBIT
13,3%
10,5%
13,0%
12,6%
19,3%
18,3%
(1,0)
5,0
EBITDA
15,3%
12,3%
14,7%
14,6%
21,0%
19,9%
(1,1)
4,6
Líquida
19,2%
18,7%
19,5%
20,6%
22,8%
19,8%
(3,0)
0,6
Margem %
2008
2009
2010
2011
2012
2013
28
Principais indicadores (9M)
Milhões de R$
Receita bruta
9M12
9M13
9M14
Var. %
9M14-9M13
CAGR
(2 anos)
1.521,1
1.847,3
1.834,2
(0,7%)
9,8%
1.229,4
1.475,1
1.424,3
(3,4%)
7,6%
291,6
372,2
409,9
10,2%
18,6%
Receita líquida
1.222,7
1.485,1
1.492,0
0,5%
10,5%
CPV
(666,5)
(813,6)
(836,7)
2,8%
12,0%
Lucro Bruto
556,2
671,5
655,3
(2,4%)
8,5%
EBIT
195,0
259,8
217,1
(16,5%)
5,5%
EBITDA
218,4
286,5
251,7
(12,2%)
7,4%
Lucro líquido
261,0
290,6
295,0
1,5%
6,3%
Merc. Interno
Exportação
Margem %
9M12
9M13
9M14
Var. (p.p.)
9M14 – 9M13
Var. (p.p.)
9M14 – 9M12
Bruta
45,5%
45,2%
43,9%
(1,3)
(1,6)
EBIT
15,9%
17,5%
14,5%
(3,0)
(1,4)
EBITDA
17,9%
19,3%
16,9%
(2,4)
(1,0)
Líquida
21,3%
19,6%
19,8%
0,2
(1,5)
29
Receita Bruta de Vendas (9M)
Crescimento a taxa composta média (CAGR) entre 8% e 12%
2.300
2.100
1.834
R$ milhões
1.900
1.847
1.700
1.521
1.500
1.394
1.300
1.100
1.219
1.076
1.211
991
900
9M07
9M08
9M09
Guidance 8% a.a.
9M10
9M11
Guidance 12% a.a.
9M12
9M13
9M14
Realizado
30
Lucro Líquido (9M)
Crescimento a taxa composta média (CAGR) entre 12% e 15%
400
R$ milhões
350
291
300
295
261
250
187
200
161
157
9M07
9M08
190
184
9M10
9M11
150
9M09
Guidance 12% a.a.
Guidance 15% a.a.
9M12
9M13
9M14
Realizado
31
Receita bruta (IFRS) – R$ milhões
Obs: CAGR 5 anos
Receita Bruta de
Vendas
Receita Mercado
Interno
Receita Mercado
Externo
CAGR (2008-2013): 11,5%
Var. (9M13-9M14): (0,7%)
CAGR (2008-2013): 12,0%
Var. (9M13-9M14): (3,4%)
CAGR (2008-2013): 9,7%
Var. (9M13-9M14): 10,2%
564
2.711
2.147
479
2.324
1.845
1.999
1.475
1.424
356
355
2009
1.490
1.464
2008
1.847 1.834
1.832
1.819
410
395
1.604
372
342
1.576
9M14
9M13
2013
2012
2011
2010
9M14
9M13
2013
2012
2011
2010
2009
2008
9M14
9M13
2013
2012
2011
2010
2009
2008
1.220
32
Participação % por mercado
M.Interno
Exportação
M.Interno
23,4%
24,2%
26,2%
75,5%
76,6%
75,8%
73,8%
2013
9M13
9M14
2009
67,8%
71,7%
24,5%
2012
67,3%
70,9%
77,7%
32,2%
28,3%
2011
32,7%
29,1%
2008
79,9%
22,3%
9M14
79,2%
20,1%
9M13
79,4%
20,8%
2013
81,3%
20,6%
2012
80,2%
18,7%
2011
80,5%
19,8%
2010
2008
77,4%
19,5%
2009
22,6%
Volume de vendas
2010
Receita bruta de vendas
Exportação
33
Resultado em IFRS – R$ milhões
Lucro Bruto
800
700
R$ milhões
600
Aumento CPV = (R$ 23,1 mm) / 2,8%
R$ 671,5
R$ 6,9
(R$ 3,7)
0,5%
1,0%
(R$ 22,2)
7,2%
R$ 2,8
R$ 655,3
2,2%
500
400
300
200
100
Lucro Bruto - Aumento receita
Aumento
Aumento Custos Redução outros
9M13
líquida
Matéria Prima
com pessoal
GGF
Lucro Bruto 9M14
34
Resultado em IFRS – R$ milhões
EBIT
300
Aumento D.O. = (R$ 26,5 mm) / 6,4%
R$ 259,8
(R$ 16,2)
(R$ 20,2 mm) / 4,9%
(R$ 11,0)
(R$ 0,7)
(R$ 5,3)
250
(2,4%)
(R$ 3,2)
(R$ 6,3)
R$ 217,1
0,7%
1,7%
200
R$ milhões
(R$ 6,3 mm)
150
100
50
EBIT - 9M13
Queda
lucro
bruto
Aumento
Publicidade
* Galeria Melissa (Londres) e A3NP
Despesas
Desp.
Desp.
Aumento EBIT - 9M14
préoperacionais operacionais outras desp. /
operacionais* - recorrente
- não
receitas
recorrentes operacionais
35
Resultado em IFRS – R$ milhões
EBIT (9M)
300
259,8
250
217,1
R$ milhões
200
195,0
150
100
111,5
98,0
97,7
97,1
9M07
9M08
9M09
95,4
50
9M10
9M11
9M12
9M13
9M14
36
Resultado em IFRS – R$ milhões
Obs: CAGR 5 anos
Melhorias dos processos internos de geração de Valor.
EBIT / Margem EBIT
EBITDA / Margem EBITDA
CAGR (2008-2013): 19,2%
Var. % (9M13-9M14): (16,5%)
CAGR (2008-2013): 17,9%
Var. % (9M13-9M14): (12,2%)
399
436
363
395
260
286
217
208
216
19,9%
19,3%
16,9%
9M14
2012
14,6%
2011
12,3%
14,7%
2010
15,3%
2009
14,5%
2008
21,0%
9M14
17,5%
9M13
18,3%
2013
12,6%
2012
13,0%
2011
10,5%
2009
2008
13,3%
2010
19,3%
178
9M13
191
152
2013
187
166
252
237
37
Produção (milhões de pares)
Obs: CAGR 5 anos
Volume de Vendas
Volume – M. Interno
Volume – Exportação
CAGR (2008-2013): 8,1%
Var. % (9M13-9M14): (6,1%)
CAGR (2008-2013): 10,9%
Var. % (9M13-9M14): (8,6%)
CAGR (2008-2013): 1,1%
Var. % (9M13-9M14): 1,9%
166
55
216
51
48
48
140
45
185
2013
9M14
9M13
2013
2012
2011
2010
2009
2008
9M14
9M13
2013
2012
2011
2010
2009
2012
Presença em
mais de 90
países
Ganhos de
market share
2008
36
9M14
102
99
2011
138
36
9M13
112
108
147
2010
150
146
115
2009
117
2008
166
43
169
38
Caixa e equivalentes de caixa e aplicações financeiras (CP e LP),
empréstimos e financiamentos (CP e LP) e caixa líquido
1.200
1.031
916
R$ milhões
800
400
800
794
849
576
1.011
867
874
734
805
664
868
740
736
616
Sólida estrutura de capital
e forte geração de caixa.
0
(131) (181) (111) (138) (118) (127) (143)
(224)
-400
2008
2009
2010
2011
2012
2013 9M13 9M14
Caixa e equivalentes de caixa e aplicações financeiras (CP e LP)
Empréstimos e financiamentos (CP e LP)
Caixa líquido
39
Menos intensiva em mão de obra
Mais intensiva em capital
Estratégia: Quebra de Paradigmas
Maior barreira a entrada
Muito intensiva em marketing
A expertise de 43 anos produzindo calçados inovadores e
gerindo marcas desejadas, demonstra o acerto de nossa visão
do mercado, nossa estratégia e modelo de negócios e a
capacidade de criar valor para nossos acionistas.
40
Proposta de Valor
Personagens infantis, Celebridades e Designers
Marcas
Produtos
Marketing
Gestão
 Criação constante
de produtos
 Design inovador
 Tecnologia de
fabricação
 Poucos produtos
em larga escala
 Marketing agressivo
 Segmentação
 Investimento em
mídia / Eventos
 Forte
relacionamento com
o trade
 Ganhos de escala
e escopo
 Rentabilidade
 Melhoria contínua
 Solidez financeira
 Crescimento
sustentável
Valor para Stakeholders
41
Linha Melissa
Marca: Melissa
Principais concorrentes: Arezzo, Schultz, Grudy, Flor de Mel, Cravo e Canela.
Melissa Glove Love
+ Karl Lagerfeld
Vivienne Westwood
Anglomania + Melissa
Slave Sandal
Melissa Ultragirl +
J. Maskrey
Melissa Moon Dust +
Jason Wu
42
Linha Feminina
Principais marcas: Grendha, Zaxy, Ilhabela
Principais licenças: Ivete Sangalo, Shakira, Paula Fernandes
Principais concorrentes: Via Marte, Beira Rio, Ramarim, Dakota, Picadilly, Via Uno,
Anacapri, Usaflex.
Grendha Shakira
Grendha Juliana Paes
Juliana Paiva
Grendha Ivete Sangalo
Grendha Paula Fernandes
43
Masculina
Principais marcas: Rider, Cartago
Principais licenças: Guga Küerten, Bad Boy, Mormaii
Principais concorrentes: Kenner, Beira Rio, Alpargatas, Itapuã, Free-Way.
44
Infantil
Principais marcas: Grendene Kids, Grendene Baby, Zizou
Principais licenças: Ben 10, Hello Kitty, Disney, Hot Wheels, Smurfs, Barbie,
Moranguinho, Fisher-Price, Max Steel, Angry Birds entre outras.
Principais concorrentes: Klim, Bibi, Pampily, Bical, Pé com Pé, Marisol
45
Consumo de massa
Marca: Ipanema
Principais concorrentes: Alpargatas, Dupé, Balina, Beira-Rio.
46
Perspectivas
Receita bruta de vendas
3.500
Guidance 12% a.a.
R$ milhões
3.000
2.711
Guidance 8% a.a.
2.500
2.324
1.999
2.000
1.819
1.847
1.576
1.500
2008
2009
2010
Guidance 8% a.a.
2011
2012
2013
Guidance 12% a.a.
2014
2015
Realizado
Entendemos que neste período poderemos ter anos com crescimento maior que esta taxa, como foi o caso em
2009 e outros anos com crescimento menor, mas pretendemos na média atingir esta meta.
47
Perspectivas
Lucro líquido
700
Guidance 15% a.a.
R$ milhões
600
Guidance 12% a.a.
500
429
434
400
300
239
272
312
305
200
2008
2009
2010
Guidance 12% a.a.
2011
2012
2013
Guidance 15% a.a.
2014
2015
Realizado
Entendemos que neste período poderemos ter anos com crescimento maior que esta taxa, como foi o caso em
2009 e outros anos com crescimento menor, mas pretendemos na média atingir esta meta.
48
Perspectivas
Meta para o período:
2008-2015
Crescimento da receita bruta a uma
taxa composta média (CAGR) entre 8%
e 12%.
Crescimento do Lucro Líquido a uma
taxa composta média (CAGR) entre
12% e 15%.
Despesas de propaganda e publicidade
em média entre 8% e 10% da receita
líquida.
Entendemos que neste período poderemos ter anos com crescimento maior que
esta taxa, como foi o caso em 2009 e outros anos com crescimento menor, mas
pretendemos na média atingir esta meta.
49
Perspectivas 2014 / 2015
CAPEX 2014 aproximado de R$120 milhões para atualização e
modernização do parque fabril e ganhos de produtividade.
TOG - inicio das vendas na Europa no segundo semestre de 2014.
As vendas no Brasil devem iniciar em 2015.
Em 2015 o Clube Melissa deve ultrapassar as
200 lojas estimadas inicialmente como potencial
desta operação.
Philippe Starck, Nicola
Rapetti e Ambroise Maggiar
na RBC Center Montpellier.
50
Francisco Schmitt
Diretor Financeiro e de Relações
com Investidores
(55 54) 2109.9022
Maiores informações
Internet: http://ri.grendene.com.br
Email: [email protected]
Muito Obrigado!
51

Documentos relacionados

Var. (14/13)

Var. (14/13) capacidade de criar valor para nossos acionistas.

Leia mais

Bradesco`s 3rd Brazil Investment Forum São Paulo | Abril/2016

Bradesco`s 3rd Brazil Investment Forum São Paulo | Abril/2016 objetivos, expectativas e intenções, e outros fatores. Como resultado desses fatores, os resultados reais da Companhia podem diferir significativamente daqueles indicados ou implícitos nas Declaraç...

Leia mais

Resultado 1T15

Resultado 1T15 incerteza a respeito dos resultados de suas operações futuras, planos, objetivos, expectativas e intenções, e outros fatores. Como resultado desses fatores, os resultados reais da Companhia podem d...

Leia mais

GRENDENE MARCA PRESENÇA NOS PRINCIPAIS

GRENDENE MARCA PRESENÇA NOS PRINCIPAIS municípios de Sobral, Crato e Fortaleza, no Ceará, Farroupilha e Carlos Barbosa no Rio Grande do Sul e Teixeira de Freitas na Bahia. As vantagens competitivas da companhia são fundamentadas em larg...

Leia mais

9M11/9M12

9M11/9M12 ou resultados futuros. Essas declarações estão baseadas em certas suposições e análises feitas pela Companhia de acordo com sua experiência, com o ambiente econômico e nas condições de mercado e no...

Leia mais