INTRODUÇÃO

Сomentários

Transcrição

INTRODUÇÃO
6
INTRODUÇÃO
Do Topo:
Antigo letreiro de loja Kenner
George Lucas e Bernie Loomis, por volta
de 1978
Direita:
Early Bird Certificate Package, da Kenner,
em 1978, e figuras para envio
É um mundo de 3¾ polegadas, e seus habitantes desempenharam papel fundamental para tornar Star Wars parte
da cultura popular mundial. Foi necessária uma combinação de sorte, coragem e decisões de negócios inteligentes
para fazer com que pequenos heróis e vilões do filme se tornassem tão icônicos, mas os ingredientes secretos são
algo que nem o gênio do marketing mais experiente pode produzir: diversão e paixão.
Star Wars foi o filme certo na hora certa por muitas razões, pois
ajudou a popularizar e expandir uma pequena, porém crescente,
tendência de colecionar brinquedos modernos nos anos 1970.
Até então, brinquedos colecionáveis em geral significavam velhas
bonecas, trens, grandes miniaturas de carros de ferro e, talvez,
alguns itens da Disney dos anos 1930. Colecionadores eram
em sua maioria adultos prósperos que dispunham de tempo e
inclinação a procurar por negociantes especializados e eventos ao
redor do mundo.
Isso começou a mudar com crianças colecionando quadrinhos e
cards de baseball bastante acessíveis e que não eram caros. Mas
foi Star Wars que impulsionou a ideia de colecionar brinquedos
modernos. Uma parte essencial disso foram ondas de lançamentos
de figuras de Star Wars que levavam crianças e seus pais a
voltarem às lojas procurando pelo próximo personagem — e
talvez levando um veículo ou playset para usar com as figuras.
Com os vídeos domésticos ainda a meia década de distância, os
brinquedos Star Wars se tornaram uma maneira de as crianças
levarem para casa um pouco da fantasia e experimentá-la várias
vezes em sua imaginação.
Ainda assim, a coisa toda quase não aconteceu. Com algumas
poucas exceções, como o Mickey Mouse, o negócio de
licenciamento ainda estava em sua infância. Quase nunca havia
ocorrido um verdadeiro sucesso no programa de licenciamento
para um filme. Executivos da Lucasfilm Ltd. e da Twentieth Century
Fox seguiram batendo de porta em porta e tiveram certo sucesso
com um romance em sequência do filme pela Ballantine Books
e com uma adaptação para os quadrinhos pela Marvel. Porém,
o objetivo não era fazer dinheiro, mas sim divulgar o filme. As
grandes companhias de brinquedo não se interessaram.
Em Cincinnati, Ohio, um olhar mais profundo sobre alguns
materiais de Star Wars fisgou um grupo de designers amantes
de ficção científica e fantasia que trabalhavam para a média
concorrente Kenner Products, então parte do Fun Group da
gigante dos cereais, General Mills. Tempos depois, Bernie Loomis,
presidente da Kenner na época, me contou em uma entrevista
que ficou intrigado pelo título do filme depois de ler uma sinopse
em um jornal de negócios de entretenimento e queria saber
4a prova - SWAF_[Int1-11]_Brazil.indd 6
mais. “A Fox retornou com o script e algumas fotos, e vi naquilo
um interessante grupo de personagens e veículos com os quais
poderíamos fazer alguma coisa.”
Para Loomis, Star Wars tinha uma vocação “brinquedística”. Mesmo
assim, “ninguém poderia ter previsto quão grandioso o filme se
tornaria”, disse ele. “Na verdade, presumi que o filme surgiria e
sumiria rápido — filmes nunca duravam mais que alguns meses
— e que teríamos que fazer os brinquedos no ano seguinte, sem
qualquer filme lá para nos ajudar. Sinceramente, Star Wars não
parecia isso tudo para nós.”
A decisão-chave veio a ser o incomum tamanho reduzido das
figuras. A Hasbro havia cunhado a expressão “action figure” nos
anos 1960, para seus “bonecos” G.I. Joe de 12 polegadas, e seu
concorrente MEGO depois definiu o padrão em 8 polegadas para
super-heróis e figuras de Star Trek com roupas de pano. Mas a
Kenner percebeu que, se queria levar vantagem do rico sortimento
de veículos e ambientes que povoavam o espaço fantasioso de
George Lucas, as figuras deveriam ser pequenas o bastante para
serem usadas com acessórios compactos e acessíveis. Então a
Kenner optou pelo formato pouco usado de 3¾ polegadas.
Uma vez que Star Wars estreou em 25 de maio de 1977, não havia
nada para conter a demanda do público. As crianças queriam levar
Star Wars para casa e reencenar as aventuras da telona ou criar as
suas próprias. Havia um problema, contudo. O ciclo de produção
normal na indústria de brinquedos era de doze a dezoito meses,
e a Kenner assinara seu contrato com Star Wars apenas um mês
antes de o filme ser lançado.
Sabendo que as primeiras figuras não estariam prontas até o
começo de 1978, Loomis ignorou os conselhos e enviou 600.000
“caixas vazias” para a temporada de compras de fim de ano
— catálogos cartonados que incluíam formulário de envio pelo
correio, garantindo que você estaria entre os primeiros a receber
a embalagem com quatro figuras de Star Wars. O Early Bird
Certificate Package (Pacote Certificado Madrugador) foi duramente
criticado na mídia, e um alto percentual não foi vendido, mas
Loomis ficou feliz, pois manteve as tais figuras sob os holofotes.
21/10/14 11:11
NOTA AOS CONSUMIDORES:
1TKIKPCNOGPVG PQUUC CEVKQP ƂIWTG
do Boba Fett foi desenhada para
ter um foguete lançado por uma
mola. O lançador foi removido por
questões de segurança. Se você
está insatisfeito com esse produto,
por favor, nos devolva-o imediatamente e iremos substituí-lo com
SWCNSWGT OKPKCEVKQP ƂIWTG FG UWC
escolha.
Obrigado pela compreensão.
Enquanto isso, os designers trabalhavam com prazos impossíveis e,
geralmente, com recursos ou materiais de referência insuficientes.
Comprometimentos e erros eram inevitáveis. Na melhor das
hipóteses, as figuras tinham cinco juntas ou pontos de articulação:
cabeças viravam, braços se moviam a partir dos ombros, e pernas
se dobravam para a frente a partir dos quadris ou cinturas. Então,
como poderia um Stormtrooper montar em um dewback, o lagarto
verde do deserto, quando os joelhos da figura não se dobravam
e suas pernas eram inflexíveis? Uma saída: um alçapão no topo
da criatura de modo que o trooper só seria visto da cintura para
cima. “Era bizarro e artificial, mas a aparência era OK, então a
Lucasfilm disse sim”, relembra o então líder da equipe de design
Dave Okada.
Loomis se esforçou muito para que os sabres de luz carregados
por Luke Skywalker, Obi-Wan Kenobi e Darth Vader aparecessem
“como mágica” em suas mãos. A equipe tentou diversos conceitos,
incluindo uma manivela nas costas da figura que iria estender
e recolher um robusto monofilamento; isso estaria bom se as
lâminas dos sabres de luz fossem curvas. Como Luke foi o primeiro
dos três personagens a ser enviado como parte da promoção Early
Bird, a equipe desenvolveu um pedaço de plástico com uma aba
que escorregava de uma ranhura na parte de trás do braço direito
da figura, além de um pedaço ainda mais fino que poderia ser
removido. Mas houve várias questões de produção e montagem
com o sabre “telescópico duplo”, então ele logo foi substituído
por um deslizante de uma peça só com ponta curta e fina. (Existe
um punhado super-raro de amostras adiantadas embaladas das
versões telescópicas duplas das três figuras.)
Após um encolhimento maior que o esperado na pré-produção
da escultura, Han Solo emergiu das fábricas asiáticas com uma
cabeça muito pequena se comparada ao restante do corpo. Então,
enquanto as fábricas ainda estavam produzindo as figuras, Kenner
fez uma rápida “mudança de circulação” para um Han com a
cabeça maior — por isso a existência das duas versões.
Usando uma capa de vinil, o pequeno Jawa tinha metade do
tamanho das outras figuras e não se saiu muito bem, então outra
mudança de circulação colocou os Jawas em capas de pano mais
parecidas com as usadas no filme. Enquanto um Jawa 12-back,
em excelentes condições, lacrado, com a capa de pano pode ser
vendido hoje por até US$ 300, uma versão com capa de vinil
chega a valer até dez vezes mais.
Por causa do material de referência insuficiente, um alienígena
figurante na cantina, feito para um playset exclusivo da Sears no
4a prova - SWAF_[Int1-11]_Brazil.indd 7
inverno de 1978 — Snaggletooth —, foi produzido como uma figura
alta, de roupa azul, luvas bege e botas prateadas. Quando a versão
embalada correta foi lançada mais tarde, ele era baixo, vestido de
vermelho e com pés peludos.
Mas a mudança mais notável de um brinquedo original aconteceu
antes mesmo que fosse produzido. Boba Fett, o caçador de
recompensa com ares dramáticos de O Império Contra-Ataca, foi
apresentado no Star Wars Holiday Special, em novembro de 1978,
e usado para alavancar uma grande ação de marketing como
oferta promocional de envio. Fett foi muito alardeado por ter uma
mochila lançadora de míssil acionada por mola, mas por questões
de segurança de produto, pelas quais passou outra companhia
com brinquedos que disparavam projéteis, os pequenos mísseis
tiveram que ser soldados às mochilas. Alguns ainda alegam estar
entre os poucos que receberam a versão que atirava mísseis,
mas nenhum deles foi enviado. Existe, no entanto, um punhado
de protótipos pintados e não pintados que atiram míssil e que
“escaparam” da Kenner, virando o Santo Graal dos colecionadores.
Quando as doze primeiras figuras embaladas começaram a ser
enviadas na primavera de 1978, vendidas por apenas US$ 1,97
cada, era difícil atender à demanda. E quando as últimas figuras
da Kenner, que agora chamamos de “vintage”, chegaram às lojas
do mundo em 1985, cerca de 250 milhões delas haviam sido
vendidas. Então, sem qualquer filme Star Wars a caminho e com a
Lucasfilm decidindo descansar a marca por um tempo, as cortinas
desceram.
Do Topo:
A primeira figura de Luke, com sabre
de luz telescópico
Cartão Star Wars 12-back
Esquerda:
Protótipos do Boba Fett atirador de
mísseis e a triste notícia para os fãs
Levou uma década para que as figuras Star Wars voltassem.
Com o Episódio I no horizonte, a Kenner, que havia se tornado
parte da Hasbro em 1991, começou a lançar novidades dos
personagens originais, ainda com apenas cinco articulações, mas
agora com músculos do He-Man e corpo de super-herói. Executivos
foram convencidos de que as crianças pediam por esse aspecto
musculoso. Eles não perceberam a desaprovação de todo um novo
mercado: as crianças que cresceram com as figuras originais agora
se consideravam colecionadoras. Esses fãs mais velhos queriam
o estilo mais parecido possível com o do filme. Era o começo da
rápida difusão e fácil acesso à internet e um fenômeno novo em
folha: sites e opiniões instantâneas dos fãs. Levou alguns anos,
mas a Hasbro, enfim, prestou atenção e baniu os músculos.
Os principais heróis e vilões sempre precisam ser parte da linha,
mas como a Hasbro os mantém atuais e ainda adiciona novos
personagens? Para ajudar na atualização, as equipes de design e
marketing continuam reassistindo aos filmes. Existe uma cena em
21/10/14 11:11
8
Do Topo:
O raro e agora caro Jawa com capa de vinil
O rosto elusivo Cara de Yak em uma
embalagem europeia com três logos
O Império Contra-Ataca, por exemplo, onde Han Solo está com sua
familiar parka, mas ela está aberta, e o capuz, abaixado — hora
de uma nova figura. Depois, existem os personagens secundários
nos quais os fãs votam. Uma publicação na internet insistia que
um humanoide ao fundo na Cidade das Nuvens estava carregando
alguma coisa que parecia uma máquina de sorvete. Isso viralizou e
deu, enfim, vida ao Willrow Hood, também conhecido como Homem
do Sorvete. Existem até homenagens a erros do passado. Na linha
vintage, a Hasbro trocou o nome de dois caçadores de recompensa,
o droide 4-LOM e o alienígena Zuckuss, em seu primeiro
lançamento. Isso foi corrigido nos anos 1990, mas depois, em
uma homenagem ao trigésimo aniversário do Império, a companhia
lançou uma embalagem dupla especial com as figuras com os
nomes errados de novo, dessa vez, no entanto, de modo deliberado.
Avanços na tecnologia também levaram a novas versões das figuras
e do que elas poderiam fazer. Foi produzido um Han Solo que
podia cruzar as pernas e esticar o braço para trás até a parede, tal
qual sua pose na cantina antes de atirar em Greedo. O Almirante
Motti ganhou um cotovelo articulado para que pudesse levar sua
mão até a própria garganta, reproduzindo o momento em que ele
recebe um estrangulamento da Força do Lord Vader. E, trocando o
tipo de plástico utilizado, a Hasbro foi capaz de criar figuras como
um incrível C-3PO com uma fina placa removível que expunha seu
interior “eletrônico”.
A Kenner propôs pela primeira vez personagens que não eram
do filme, em meados dos anos 1980, mas foi apenas com
o renascimento da linha, na década de 1990, que a Hasbro
começou a fazer figuras baseadas em personagens de video game,
ficção e, sobretudo, quadrinhos. Embalagens duplas com figuras
inspiradas no clássico da Marvel e no moderno da Dark Horse se
tornaram populares e permitiram que a Hasbro fizesse personagens
inesperados, como um Vader todo de branco e um Luke convertido
ao lado negro.
4a prova - SWAF_[Int1-11]_Brazil.indd 8
Então quantas figuras diferentes existem? Resposta: um monte!
Mas isso realmente depende da sua orientação, o que entende por
variação e quão disposto você está a abrir exceções. A linha vintage
original é um pouco mais fácil. Afinal de contas, o último cartão
da Kenner nos Estados Unidos diz: “Colecione todos os 92!” Mas
havia uma nonagésima terceira figura, o Cara de Yak, que nunca
foi lançada nos Estados Unidos. E aí existem as doze figuras de
Droids, série de animação para a TV, e seis da série Ewoks. Adicione
a caixa da banda Max Rebo (três figuras) e, talvez, Jabba, o Hutt,
como fizemos, já que ele é um dos personagens principais e... ops,
e Salacious Crumb, os Jawas com capa de vinil ou de tecido, Han
Solos de cabeça pequena ou grande, a Leia de Bespin com gola
cor de pele ou gola alta... e você pode ver o tamanho do problema.
Este livro foca nos personagens e figuras em si. Ordenamos os
personagens por ordem alfabética, pela primeira letra de seu
nome, e organizamos as figuras do mesmo personagem em ordem
cronológica. Assim, você pode ver como a arte da modelagem e
a produção de figuras mudou dramaticamente ao longo da vida da
linha Star Wars — e quantas versões diferentes do Luke de Tatooine
puderam ser lançadas. As figuras foram de cinco ou menos pontos
de articulação até catorze ou mais. Um droide médico, FX-7, tem
dezoito braços separados, cada um com duas juntas! Não é mais
necessário adivinhar quem são alguns dos personagens, porque as
esculturas em miniatura se tornaram cada vez mais exatas.
O desenvolvimento e disseminação do uso de “tampografia”, que
pode transferir uma imagem 2D para uma superfície 3D, adicionou
um novo espectro de cor e detalhe às action figures.
Isso não significa que alguns colecionadores, membros da geração
Star Wars original, não prefiram a nostalgia e simplicidade das
figuras originais, mas é difícil ignorar o fato de que muitas action
figures de hoje são uma assombrosa mistura de arte e tecnologia.
Para o colecionador ocasional ou iniciante e para o amante da
nostalgia, ou para o colecionador experiente que quer investigar
cada figura, este livro é uma excelente maneira de fazer um tour
pelo universo ainda em expansão de mais de 2.300 figuras avulsas.
21/10/14 11:11
9
Topo:
Uma figura musculosa de Luke de 1995
Esquerda:
Figuras não produzidas de Ewoks e Droids
Se você é o tipo de colecionador que valoriza
cada variação de embalagem que conteve
as figuras, se é importante encontrar um
clone trooper em cuja placa peitoral falta, por
acidente, um dos quatro pontos de cor, ou se
você quer saber quais figuras tinham sabres
de luz curtos em embalagens com lugar para
os longos (uma obsessão temporária no meio
dos anos 1990), então aqui há bastante
recurso para ajudá-lo.
Tentamos ser o mais inclusivos possível em
nossas seleções, ao menos mencionando
variações maiores quando não representando
cada uma delas. Enquanto deixamos de
fora algumas figuras que foram apenas
reembaladas sem mudanças — e nos últimos
anos houve centenas delas —, incluímos
outras que têm pequenas, porém notáveis,
variações. Se uma delas apareceu primeiro
sem um determinado item de vestimenta,
como um manto, contabilizamos a versão
mais nova com o manto como uma figura
separada — mas não se a versão com
manto veio primeiro e foi seguida por uma
que apenas eliminou a cobertura. Incluímos
figuras distintas que foram embaladas com
veículos, criaturas, playsets e estojos para
portar action figures. Eliminamos criaturas
não sencientes, mas incluímos o ubíquo
exército mecânico. Consideramos até
algumas poucas que não tinham qualquer
parte móvel. Você pode questionar nossas
escolhas — mas essa é a parte divertida de
colecionar. Você é quem faz as suas próprias
regras.
—Stephen J. Sansweet
Como Usar Este Livro
As figuras neste livro estão identificadas de diversas formas:
Nome do Personagem (Embalado com ou Agrupado)
ANO DE LANÇAMENTO, MATERIAL-FONTE, LINHA DE PRODUTO
Detalhes sobre a figura e/ou personagem.
Os personagens estão organizados alfabeticamente pela primeira letra
de seu nome, patente ou título original em inglês, e então por ordem
cronológica de lançamento. Assim, por exemplo, o Grande Moff Tarkin
estará no G, e não no W de Wilhuff (você sabia que era assim que
seus amigos o chamavam, certo?). O General Grievous e muitos outros
oficiais Imperiais e Rebeldes estão, da mesma maneira, orientados
pela ordem alfabética da patente. Muitos alienígenas começaram suas
carreiras em Star Wars sem nome, apenas com apelidos de set — como
o Cabeça de Martelo, um alienígena da cantina de Mos Eisley, lançado
originalmente em 1979. Mais tarde, ele recebeu o nome de Momaw
Nadon, mas neste livro continuamos com o nome de Cabeça de Martelo, pela simplicidade (e talvez um pouco de nostalgia também).
Assim como em qualquer regra, existem algumas exceções. Enquanto
a Princesa Leia está na letra P, em referência ao seu título e ao nome
original da figura, Palpatine tem tantos títulos diferentes (e às vezes
simultâneos) ao longo de sua história — Imperador, Senador, Chanceler,
Darth Sidious — que classificamos todas essas figuras como Palpatine.
O mesmo vale para a Rainha e depois Senadora Padmé Amidala, que
também está na letra P. Separamos Anakin Skywalker e Darth Vader,
no entanto, pois há uma ruptura clara entre os dois personagens e o
design das action figures.
Os clones têm a sua própria seção, tanto para não deixá-los dominar
o livro como também para mostrar as infindáveis variações em suas
armaduras. Dentro dela, eles estão em ordem alfabética pelo nome do
personagem e, dentro de cada personagem, por ordem de lançamento.
“Aquilo que você busca, dentro você encontrará.”
— Yoda (The Force Unleashed II)
4a prova - SWAF_[Int1-11]_Brazil.indd 9
21/10/14 11:11