Edgar Cayce – O Profeta Adormecido

Сomentários

Transcrição

Edgar Cayce – O Profeta Adormecido
Edgar Cayce – O Profeta Adormecido
Nascido nos Estados Unidos em 18 de março de 1877, Edgar Cayce é
o mais famoso sensitivo já nascido neste país. Quando criança, Cayce
conversava com pessoas que ninguém mais via, inclusive com seu
falecido avô - que também possuía dons paranormais. Quase todas as
faculdades psíquicas de Edgar Cayce se manifestavam sob o estado de
transe, quando ele entrava como que em um sono hipnótico, fato que lhe
rendeu o título de o profeta adormecido.
Adulto, Edgar dedica-se à profissão de fotógrafo, mas resolve também
prestar atendimento às pessoas doentes, em especial desenganados pela
medicina, serviço este que ofereceu gratuitamente durante uns 40 anos,
atendendo neste período uma média de seis mil pessoas. Precisava
apenas saber nome e endereço da pessoa para poder medicá-la.
Edgar ficou conhecido também pelas milhares de mensagens que
dava, que tratavam de medicina, moral, espiritualismo, interpretação de
sonhos e profecias. Falececido em 5 de janeiro de 1945, deixou uma
média de 30 mil textos que foram taquigrafados por uma secretária que
sempre o acompanhava em seus transes.
Os textos mais interessantes e que mais chamam a atenção são suas profecias referentes ao futuro
da humanidade. A seguir damos alguns trechos destes textos.
Em 1932, perguntaram quais seriam os acontecimentos mais importantes dos próximos 50 anos, e
Edgar Cayce respondeu:
“Em primeiro lugar virá a catástrofe causada por forças que agem sobre a Terra, partindo do
universo. ... As forças provocarão uma mudança no equilíbrio da Terra no universo, que, indiretamente será
também atingido por isso. ... Revoluções no interior da Terra. É uma mudança da própria Terra, porque o
eixo se deslocará e os pólos ficarão em uma outra
posição.”
“A Terra se partirá na parte oeste da América.
Uma grande parte do Japão deverá afundar no mar. A
parte superior da Europa se transformará em um
piscar de olhos. Uma nova terra aparecerá e poderá
ser vista da costa leste americana. Movimentos se
verificarão no Ártico e na Antártida que provocarão
erupções vulcânicas nas regiões tórridas e, em
seguida, um deslocamento dos pólos, de maneira que
as regiões frias, temperadas e semitropicais se
tornarão mais quentes, onde crescerão musgos e
fetos. ... ”
“A Atlântida surgirá novamente.”
O Médium americano Edgar Cayce, o
maior profeta do século XX, foi um dos principais
difusores da civilização perdida de Atlântida. Em
um de seus sonhos precognitivos ele viu a
Atlântida descrita por Platão com suas naves
exuberantes, seres divinos, uma sociedade
harmoniosamente perfeita. Ele também disse que
o Continente foi destruído pelas águas do Dilúvio
e fúria dos elementos num tempo em que houve
uma corrupção geral do género humano, tal como
refere a própria Bíblia.
Alguns atlantes sobreviventes na altura se
teriam fixado onde hoje é a península de Yucatan
e outros no antigo Egito, enquanto os que já
sabiam do que se aproximava se refugiaram no
interior da Terra tendo desenvolvido ali sua civilização até hoje. Muita da atual literatura hermética e
teosófica fala disso, inclusive grandes escritores como Francis Baicon, Thomas Moore, Tommaso
Campanela, Júlio Verne, James Hilton, Helena Petrova Blavastky, Saint-Yves d´Alveydre, Ferdinand
Ossendowski, Alice Baley, René Guenón, Raymond Bernard, Nicholas Roerich e Alexandra David-Neel,
entre outros como Henrique José de Souza, que falaram da “Terra Oca” e uma civilização avançada em
milhares de anos nos grandes Reinos de Agharta, confirmado de resto no Diário do Vice-Almirante Richad
Byrd que fez duas expedições aos Polos e adentrou a Terra em milhares de kilómetros, tendo contactado
com seres de outra ordem evolutiva que lhe deram uma Mensagem muita clara sobre o futuro da
Humanidade da superfície.
“Nos próximos anos, outras terras aparecerão no Atlântico e no Pacífico. E o que agora é
litoral de muita terra, será leito do oceano. Inclusive, muitos campos de batalha presente (esta mensagem
é de 1943) serão oceano, serão mares, baías... Partes da atual costa leste de Nova York, ou a própria
cidade de Nova York, desaparecerão em sua maioria, enquanto que as partes sulistas da Carolina e
Geórgia desaparecerão inteiramente... As águas dos lagos serão vertidas no Golfo. Virgínia Beach estará
entre as terras seguras, assim como parte do Ohio, de Indiana e Illinois, bem como a maior parte do sul do
Canadá e sua parte oriental.”
“A América do Sul será sacudida desde sua porção superior até a final e, na Antártida, perto
da Terra do Fogo, aparecerá terra, com um estreito e correntes de água.”
Pouco antes de morrer, Edgar Cayce teve uma visão do futuro, onde se achava dentro de um objeto
metálico em forma de charuto, sobrevoando a América, no ano de 2100. Diz ele:
“Chegamos a uma enorme cidade. As casas são quase todas totalmente de vidro. Eu perguntei pelo
nome da cidade, eles disseram: ‘Esta é a nova Nova York. A antiga cidade foi destruída. Nós a
reconstruímos’...
... a água cobria ainda uma grande parte de Alabama e que Norfolk e Virgínia eram imensos portos
de mar. As indústrias estavam dispersas nos campos próximos, em vez de centralizadas nas cidades. Um
grande número de casas era construída de vidro.”
Sobre o panorama econômico e político do mundo no futuro, previu Edgar:
“A União Soviética tornar-se-á um dia o país mais religioso do mundo. E a China tornar-se-á o
alicerce da cristandade.”
“Nova compreensão tem vindo e virá para o povo castigado, em virtude do jugo, da opressão...
outro extremo surgirá. Somente quando houver liberdade de expressão e o direito de culto ... - Através da
Rússia vem a esperança do mundo - não a respeito do que é com frequência denominado Comunismo ou
Bolchevismo. Mas liberdade, liberdade! Cada homem viverá para seu semelhante. - O princípio nasceu lá.
Levará ainda anos para se consolidar. Ainda da Rússia vem novamente a esperança do mundo! Pelo que
será ela guiada? Pela fraternidade com a nação que fez cunhar em sua moeda ‘Confiamos em Deus’.”
“Haverá uma nova ordem social e também haverá uma nova ordem econômica... Não que tudo
tenha que vir a ser possuído em comum, como nos regimes comunistas, mas deve ser constituída aquela
unidade, aquela associação de idéias, de atividades, de influências por meio das experiências de todos...
Cada pessoa, por sua própria atividade, deve ter a oportunidade de expressão, de trabalho, de produção ...
Todos devem entender que os que possuem mais devem dar mais ...”
Cayce previu a segunda Guerra mundial em 1939, assim como muitos outros acontecimentos
marcantes da nossa história. Previu a morte de presidentes, o futuro da Medicina, tendo mesmo
diagnosticado várias doenças e tratado delas com seus conhecimentos de Homeopatia e Naturopatia.
Cayce tinha em comum ideias como as de Nostradamus e
ambos diziam também que nós teremos ainda a capacidade de
inverter o futuro de calamidades que nos aguarda se pararmos
com as loucuras da nossa Civilização que já está afetando toda a
estrutura e equilibrio do planeta que pode mudar de novo seu eixo
de posição, tal como aconteceu de resto no tempo do Dilúvio pela
deslocação dos Oceanos de seus leitos que cobriram grandes
extensões de terras, vales e montes, pondo a descoberto outras
partes que outrora foram fundo do mar.
“... O mundo, quando se aproximar a conflagração
universal, sofrerá tantos dilúvios e tantas inundações que
não sobrarão terrenos que a água não tenha coberto. E tão
logo será esse período de calamidades que tudo perecerá
pela água, fora a história e a topografia dos lugares
(Nostradamus em carta ao seu filho Cezar).
Além dessas inundações, e em seus intervalos, algumas regiões estarão privadas de chuva
até um tal ponto, com exceção de uma chuva de fogo que cairá do céu em grande abundância e
de pedras candentes, que não ficará nada que não seja consumido. E isto logo e antes da última
conflagração (Nostradamus em carta ao seu filho Cezar).
... Então as imagens do céu voltarão a mover-se, esse movimento superior que nos dá a
terra estável e firme. Ela não se inclinará pelos séculos e séculos... (Nostradamus em carta ao
seu filho Cezar).
Pode suceder tudo isso de novo e os sinais são bem evidentes de que ocorrerão se não
invertermos a situação, pois tal como dizia Cayce haverá grandes “tormentas geofísicas e mudanças
climáticas na Terra”...
Edgar Cayce faleceu no dia 3 de Janeiro de 1955 e foi sepultado na sua terra natal.
Sobre a Saúde
As leituras de Edgar Cayce contêm inumeráveis conselhos práticos sobre a maneira de se obter e
manter uma boa saúde. A própria natureza de grande parte destas noções revela que Cayce tinha idéias de
vanguarda. Suas sugestões para a recuperação e para a conservação da saúde, assim como para o
equilíbrio do estilo de vida, apóiam-se em princípios tais
como: dieta apropriada, exercício físico, controle das atitudes
e das emoções, relaxamento e tempo livre, purificação interna
e externa do corpo.
Segundo Cayce, o segredo de uma boa saúde reside
muito mais no cuidado correto do corpo e na medicina
preventiva que no tratamento das doenças depois que elas
aparecem, ou seja, "mais vale prevenir que remediar". No
mundo ocidental, Cayce foi um dos precursores de uma
alimentação à base de frutas, verduras, pescado, aves e água
em quantidade suficiente para a depuração dos órgãos
internos. Convém notar que ele fez estas recomendações, e
outras similares, em uma época em que a maioria da população dos Estados Unidos consumia
principalmente carne vermelha e hidratos de carbono.
Os preceitos de Cayce sobre a saúde e a arte de manter-se em forma não se limitam a uma dieta
adequada e à prática regular de exercício. Há dezenas de anos, Cayce já insistia sobre o papel da mente
no equilíbrio físico e no bem estar das pessoas. A ciência médica reconhece hoje em dia que os
pensamentos positivos aceleram os processos de cura. Tanto Cayce como a medicina moderna afirmam
que o humor e a alegria contribuem para restaurar a saúde, enquanto que contrariedades, tensões e
atitudes negativas, como raivas constantes, conscientes ou inconscientes, favorecem as doenças.
A saúde integral, segundo Cayce, corresponde à
harmonização dos três componentes básicos do ser humano:
físico, mental e espiritual. Deve-se considerar o ser humano em
sua totalidade, corpo, mente e alma, e não se limitar a tratar as
doenças. Por esta razão, freqüentemente é dito que a medicina
holística contemporânea teve sua origem nas leituras psíquicas
de Edgar Cayce.
Sonhos e sua interpretação
Ainda que muita gente não costume se lembrar de seus
sonhos, todo mundo sonha! No início do século XX, enquanto
Sigmund Freud e seus colaboradores, como Carl Jung,
demonstravam a importância dos sonhos na psicanálise, Edgar
Cayce formulava um método simples que permitia entendê-los de maneira prática e utilizá-los
construtivamente na vida diária. As centenas de leituras de Cayce que se referem aos sonhos e sua
interpretação revelam que sabemos, a nível subconsciente, muitissimo mais do que pensamos, sobre
nosso corpo, nossa personalidade, nossa individualidade e nosso meio ambiente.
Ao sonhar, temos acesso a diferentes níveis de nosso subconsciente (ou inconsciente). Lá estão
armazenadas as memórias de todos os nossos sucessos, desejos e esperanças, assim como as
recordações de nossas experiências anteriores. O subconsciente também possui abundantes recursos dos
quais, frequentemente, nem sequer suspeitamos; é extremamente hábil para resolver problemas,
responder a perguntas, facilitar exames de consciência e despertar faculdades psíquicas. Por isso, os
sonhos podem nos dar indicações sobre as causas de nossas enfermidades, sobre como viver em
harmonia com nossos semelhantes, sobre pensamentos ou emoções que nos perturbam, e muito mais. Em
resumo, os sonhos nos ajudam a ter um maior conhecimento de nós mesmos nos planos físico, mental e
espiritual.
Carl Jung, psiquiatra suíço contemporâneo de Edgar
Cayce, demonstrou que existe no inconsciente um nível
profundo, que chamou de "inconsciente coletivo", que é
proveniente de uma autêntica realidade espiritual que não foi
reconhecida por Freud. Neste nível podemos nos comunicar uns
com os outros através de símbolos universais ou arquétipos, ou
seja, imagens que tem o mesmo sentido para todos. Assim, um
gato grande ou um leão representam força e vitalidade; os
pássaros correspondem a vários aspectos do amor ou de
compaixão; a água caracteriza o Espírito; um ancião ou um
ancestral personificam nosso ser superior ou nossa sabedoria
interior. Isso explica por que, através de seus símbolos ou temas
universais, numerosos contos e mitos de diferentes culturas se
assemelham.
Percepção extra-sensorial e fenômenos psíquicos
A história de Edgar
Cayce está cheia de exemplos de percepção extra-sensorial e de
fenômenos psíquicos. Seu dom é classificado como percepção extrasensorial, pois lhe permitia conhecer noções e fatos aos quais nunca
tinha tido acesso, e ver gente, lugares e eventos que não se
encontravam dentro de seu campo visual normal. Em transe, Cayce
podia dissertar sobre qualquer assunto, responder a qualquer
pergunta, descrever qualquer cena, e falar sobre tudo que dizia
respeito a uma pessoa: sua saúde, suas emoções, suas qualidades,
seu meio ambiente, sua vida atual, suas encarnações passadas.
Crescimento espiritual, Oração e Meditação
Um dos temas fundamentais das leituras se refere à nossa relação com as Forças Criadoras. Por
esta razão, durante onze anos, de 1931 a 1942, Edgar Cayce ditou uma série de cento e trinta leituras a
um grupo de pessoas interessadas nas leis espirituais (o Grupo de Estudo n. o 1). No início, alguns
membros do grupo só queriam aprender a desenvolver seus poderes psíquicos. Cayce lhes disse que a
grande meta era o progresso espiritual e lhes explicou que, segundo suas necessidades pessoais e os
objetivos de suas presentes encarnações, suas faculdades extra-sensoriais resultariam da perseverança
em estudar e colocar em prática os princípios universais.
A informação compilada pelo Grupo de Estudo n.o 1 a partir dessa série de leituras deu origem ao
livro "À Procura de Deus", no qual são expostos conceitos espirituais aplicáveis à vida cotidiana. Seu
objetivo é nos despertar para a verdade, nos fazer entender nossa autêntica natureza divina e nos conduzir
até a Luz, nos revelando o propósito da existência e nos ajudando a cumprir nossa missão na Terra, nos
dar paz, esperança e a sublime felicidade de nos sentirmos em harmonia com o Criador e com nossos
semelhantes. Mostrando-nos que formamos parte de
Deus e somos unos com ele, "À Procura de Deus" nos
encoraja a contribuir para a edificação de um mundo
melhor e a convertermo-nos em nobres instrumentos da
vontade do Senhor, em puras expressões do amor
universal. Os preceitos que oferecem têm sido acolhidos
por pessoas de todas as tendências religiosas.
Continuam inspirando e transformando inúmeras
pessoas, permitindo-lhes elevar seus níveis de
consciência através da oração, da meditação, da
cooperação, da fé, da paciência e do altruísmo. Hoje em
dia, existem no mundo muitos 'Grupos de Estudo' - nome
genérico dos grupos de discussão que se reúnem
semanalmente para aprofundar os temas abordados nas
leituras de Edgar Cayce.
Segundo Cayce, somos seres espirituais atualmente encarnados na Terra. De fato, o homem não é
um corpo físico dotado de uma alma, mas uma alma que se encontra na matéria a fim de aprender com
suas experiências e de poder retornar à Fonte Suprema. Na Bíblia também, vemos que o ser espiritual
(Gênesis 1) foi criado antes do ser físico (Gênesis 2). Uma vez que compreender e manifestar nossa
verdadeira relação com Deus e com a Criação constitui a finalidade de nossa presença na Terra,
deveríamos meditar regularmente. Notemos que Cayce já mencionava e recomendava a meditação em
1921, quando a maioria das pessoas do mundo ocidental nem sequer sabia o que era isso. Começou-se a
falar mais sobre o assunto nos anos 70, ainda que para muitos continue sendo, até hoje, uma noção
estranha, mais associada às religiões orientais. Desde então, abundantes investigações clínicas têm
demonstrado sua influência positiva sobre a saúde e o bem estar em geral. Numerosos médicos a
reconhecem agora como uma maneira eficaz de reduzir a hipertensão arterial, de diminuir o estresse e de
obter mais serenidade.
Meditar consiste em aquietar o corpo e a mente, e
em parar de prestar atenção ao mundo exterior, a fim de que
possamos nos unir a Deus no silêncio de nosso santuário
interior. A meditação atua favoravelmente no plano físico,
relaxando o corpo; no plano mental, acalmando os
pensamentos e as ansiedades; e no plano espiritual,
renovando a energia vital e estimulando nossos atributos
divinos. Isto nos permite levar uma existência mais útil,
melhorar as relações com as pessoas que nos rodeiam e
enfrentar com ânimo renovado as dificuldades que se
apresentam. Ao dedicar a cada dia alguns momentos para
liberar a mente das múltiplas preocupações que a assaltam,
vamos recobrando a plena consciência de nossa essência
divina. Podemos dizer que orar é dirigir-nos a Deus e falar
com ele, enquanto que meditar significa escutar a Deus,
deixando-nos instruir e guiar pela parte de nosso ser que se
acha em constante comunhão com o Infinito.
Fonte: http://www.jluciano.eti.br/profecias/cayce.htm
http://misterios-desvendados.blogspot.com.br/2011/06/profecias-de-edgar-cayce_25.html
http://www.edgarcayce.com.br/