AGOSTO - Jornal do bairro Castelo BH

Сomentários

Transcrição

AGOSTO - Jornal do bairro Castelo BH
[email protected]
Belo Horizonte - Ano 6 - Nº 75 Agosto de 2013
Telefones (31) 2511-1200 / 8805-6057
Distribuição gratuita nos bairros Castelo - Ouro Preto - Alípio de Melo - Serrano - Condomínio Fazenda da Serra
ACESSE O SITE
www.jornaldocastelobh.com.br
UMEI Castelo tem ampliação oficializada
GERCOMP/DIVULGAÇÃO
A cerimônia de entrega das obras de ampliação
da Unidade Municipal de Educação Infantil (Umei)
Castelo foi realizada no dia 03 de agosto e contou com a
presença do Prefeito de Belo Horizonte, Marcio Lacerda,
o secretário Regional Pampulha, Humberto Pereira de
Abreu Junior, o Presidente da Associação de Moradores
do Bairro Castelo, Dorgival Modesto e da secretária
Municipal de Educação, Sueli Baliza. Apesar da festa para
comemorar a ampliação, a Umei está funcionando com
mais alunos que a sua capacidade.
PAC Cidades Históricas
será investido na Pampulha
Página 5
Leia o artigo da
psicóloga Zaine
Martins sobre
agressividade
nas crianças
Página 3
Clube do
Churrasqueiro
é a mais nova
opção de
restaurante do
Castelo
Página 4
ANS
suspende
comercialização
de 212 planos
de saúde
Página 7
livio barbosa
A unidade Castelo foi recém-inaugurada na Avenida
dos Engenheiros, número 1.162, e vem chamando a
atenção dos moradores pelo seu tamanho.O laboratório
oferece aos clientes todo o serviço de análises clínicas
realizado nas outras unidades Hermes Pardini de Belo
Horizonte. A capacidade de atendimento é de 90 pessoas
por dia, quase 2.500 por mês. Não é necessário fazer
agendamento prévio para marcar exames e o tempo médio
para realização é de cerca de 20 minutos.
Página 6
livio barbosa
Laboratório Hermes Pardini chega ao Castelo
Belo Horizonte é uma das 44 cidades brasileiras que receberá recursos do Programa de
Aceleração do Crescimento (PAC) Cidades Históricas. O anúncio foi feito dia 19 pela presidente
da República, Dilma Rousseff, em São João del-Rey. O investimento total é de R$ 1,6 bilhão,
sendo que a capital mineira vai receber cerca de R$ 16,5 milhões. Os demais municípios do estado
beneficiados são Congonhas, Diamantina, Mariana, São João del-Rey, Ouro Preto, Sabará e Serro.
O destino dos recursos em Belo Horizonte já está definido: será empregado na região da Pampulha
e na Praça da Estação. Na Pampulha o montante será investido em obras no Museu de Arte (MAP)
e na Igreja de São Francisco de Assis.
Página 3
2
Agosto de 2013
do
Leitor
Transporte coletivo deficitário
Me chamo Gabriel, tenho 19
anos, sou estudante de Geografia pela UFMG e moro no bairro
Castelo há 13 anos. Fiz parte das 3
grandes manifestações articuladas
nos dias de jogo da Copa, assim
como estou fazendo parte da ocupação da Câmara dos Vereadores.
Como sabemos, o estopim de toda
a agitação que tomou conta de nosso país no último mês e não parece
cessar veio da indignação com o aumento das passagens em São Paulo.
Aqui em Belo Horizonte tivemos 3
aumentos consecutivos, de forma
bem cômoda, entre os feriados de
Natal e Ano Novo. Queria ver uma
matéria de capa que denunciasse
o descaso que o bairro vive com
o transporte coletivo precário. As
crianças, adolescentes, adultos nãomotorizados e idosos passam por
sérios desgastes todos os dias... E
não é preciso ir longe para ver a
indignação... Basta ir ao ponto de
ônibus mais próximo, esperar 30
minutos e pagar R$2,80 para ir à
rua Guarani (domingos e feriados,
só até o Shopping Del Rey).
Voltando de uma viagem de trabalho que fiz, peguei táxi do aeroporto
Carlos Drummond (Pampulha) até
aqui, e pasmem, os taxistas reclamam
da falta de ônibus!... Uma vez que o
trânsito não colabora, e o tempo gasto não é tarifado. Não obstante, as
diaristas tem deixado de trabalhar no
bairro (com toda a razão) por conta do
transporte que temos. A mesma coisa
se aplica aos funcionários de galpões,
supermercados e lojas atacadistas
da Tancredo. É preciso entender que
nosso bairro está cada vez mais prejudicado e mal falado por conta dessa
penúria... Não temos ônibus ao Centro nos domingos e feriados; não temos ônibus direto pela Pedro II (agora
interligada com Tancredo); não temos
ônibus após 22h30; não temos ônibus
até a Savassi, nem região hospitalar,
nem Barro Preto. Minha solidariedade, apoio e possível ajuda na elabora-
Fala
Castelo!
2511-1200
Livio Barbosa
Carta
[email protected]
(31)2511-1200
ção de qualquer matéria e movimento
por uma mudança efetiva em nosso
bairro. Obrigado pela atenção!
Gabriel Teles Noronha
– Morador do Castelo
n Resposta: A BHTrans disse que
o problema poderá ser solucionado com a criação, na Avenida
Tancredo Neves, da Estação de
Integração São José, uma área de
20 mil m² que será um importan-
Quebra Molas em local errado
Sou morador do Castelo há pouco mais de
três semanas e no prédio em que moro encontrei
uma situação inusitada: um quebra molas foi instalado bem em frente ao portão de acesso à garagem, na rua Castelo
d’Ajuda, próximo ao
número 225. Esta situação dificulta a entrada
do veículo e causa
uma situação de insegurança uma vez que
a entrada e saída de
veículos da garagem
tem sido um alvo frequente para assaltos.
O que posso fazer?
te equipamento de infraestrutura
para operação de diversas linhas
de ônibus. A estação irá abranger
os serviços de transporte coletivo
da Região Noroeste e Pampulha,
atendendo diversos bairros como
Alípio de Melo, Pindorama, Castelo, Itatiaia, Saramenha, Glória,
Manacás, Confisco, Coqueiros,
entre outros. A previsão de início do funcionamento da Estação
não foi informada.
Barulho fora de hora
Há como a regional me ajudar? Ou somente a
BHTrans? Acredito que este quebra molas deva
ser retirado e instalado em local apropriado.
Muito Obrigado!
n Resposta: A BHTrans
informou que na data da
implantação do quebra molas na Rua Castelo d’Ajuda
não existia a referida porta
de garagem. Ela pede que o
morador entre em contato
com a Regional Pampulha
para se informar sobre o
procedimento para alteração/relocação do redutor de
velocidade.
Vocês já fizeram uma ótima matéria sobre as
absurdas construções que estão surgindo no bairro. Gostaria de sugerir que voltassem ao assunto,
tratando especificamente do abuso das construtoras. Por exemplo, há uma obra da Mendes Azevedo que há mais de um ano atormenta quem mora
nas redondezas da rua José Satyro. Todas as vezes
em que eles têm que concretar a laje começam o
processo por volta das 18h, estendendo-se até as
21h. Uma total falta de respeito que conta com
a leniência da PBH, que não fiscaliza as obras e
nunca faz nada para coibir estes abusos. Gostaria
de uma solução para esse problema.
Email: [email protected]
Tiragem:
7.000 exemplares
Peridiocidade: Mensal
n Resposta: A Regional Pampulha não enviou
a resposta até o fechamento da edição.
Expediente
Rua dos Médicos, 904
Alípio de Melo
CEP: 30.840-020
Belo Horizonte - Minas Gerais
Telefone: (31) 2511-1200
Editor Responsável:
Lívio Barbosa - MG 10.524 JP
Projeto Gráfico e Diagramação: Edições Geraes Ltda.
Impressão: Sempre Editora Ltda.
Tel.: (31) 2101-3000
Distribuição: Mega Som
Tel.: (31) 3381-6628
Os artigos assinados não refletem necessariamente a opinião do jornal, sendo de inteira responsabilidade de seus respectivos autores.
FAX: (31) 3471-1734
RUA DOS MÉDICOS, 904,
ALÍPIO DE MELO
CEP 30840/020, BH-MG
PEGUE SEU JORNAL!
O JORNAL DO CASTELO também pode ser encontrado na Drogaria Serrano (Av. Serrano, 115, Serrano),
a mais tradicional drogaria do bairro, na Imobiliária
Dorgival, na padaria Mixpão (Av. Miguel Perrela, 29,
Castelo), na padaria Kidelícia (Rua Romualdo Lopes
Cançado, 10, Castelo) e na Cerveja & Cia Distribuidora
de Bebidas, na Av. Engenheiros, 1510. Pelo menos
150 exemplares estarão à disposição dos moradores
e comerciantes, todos os meses, sempre à partir do
último dia de cada mês. O jornal será colocado em um
expositor, onde poderá ser retirado gratuitamente.
È o nosso jornal fazendo parcerias inteligentes, levando informação séria e de
credibilidade ao
alcance de mais
pes­soas. Boa leitura a todos!
3
Agosto de 2013
Em Dia
BH vai investir recursos do PAC
Cidades Históricas na Pampulha
Belo Horizonte é uma das 44
cidades brasileiras que receberá
recursos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC)
Cidades Históricas. O anúncio
foi feito dia 19 pela presidente da
República, Dilma Rousseff, em
São João del-Rey. A solenidade
foi acompanhada pelo prefeito de
Belo Horizonte, Marcio Lacerda,
e pelos ministros da Cultura,
Marta Suplicy, e do Desenvolvimento, Indústria e Comércio
Exterior, Fernando Pimentel.
O investimento total é de
R$ 1,6 bilhão, sendo que a capital mineira vai receber cerca
de R$ 16,5 milhões. Os demais
municípios do estado beneficiados são Congonhas, Diamantina,
Mariana, São João del-Rey,
Ouro Preto, Sabará e Serro.
O destino dos recursos em
Belo Horizonte já está definido:
será empregado na região da
Pampulha e na Praça da Estação.
Na Pampulha o montante será
investido em obras no Museu de
Arte (MAP) e na Igreja de São
Francisco de Assis, principal
cartão postal da cidade.
No entorno da Praça da Estação, além da recuperação de três
casas da rede ferroviária, que
serão revitalizadas e se transformarão em escolas ligadas
ao Museu de Artes e Ofícios, o
investimento será voltado para
a potencialização da área de
formação da Prefeitura de Belo
Horizonte, hoje conhecida como
Arena da Cultura, administrada
pela Fundação Municipal de
Cultura. A ideia é criar, na antiga
Fotos Livio Barbosa
Dinheiro será aplicado em obras no Museu
de Arte e na Igreja de São Francisco de Assis
Hospedaria, ao lado do Museu
de Artes e Ofícios, um amplo
espaço totalmente dedicado à
formação artística.
Símbolo da cidade, a Pampulha pode conquistar, junto à
Unesco, o título de Patrimônio
Cultural da Humanidade. A Prefeitura de Belo Horizonte, por
meio da Fundação Municipal
de Cultura, iniciou no início
deste ano uma série de intervenções visando à candidatura
do complexo arquitetônico ao
título de Patrimônio Cultural da
Humanidade, concedido pela
Unesco. Além do Museu de Arte
da Pampulha e da Igreja São
Francisco, equipamentos como
a Casa do Baile, Casa Kubitschek
e a praça Dalva Simão terão suas
características originais recupe-
radas. Todos são tombados pelo
patrimônio cultural nas esferas federal, estadual e municipal. Além
disso, estão sendo feitos trabalhos
de desassoreamento do espelho
d’água da Lagoa da Pampulha.
A criação do Comitê Técnico
para o estabelecimento de diretrizes e conceitos para a elaboração
do dossiê técnico de candidatura
do Conjunto Arquitetônico da
Pampulha a Patrimônio da Humanidade foi publicada no Diário
Oficial da União (DOU) no dia
19 de agosto.
Fazer parte da lista de patrimônios culturais da humanidade é importante não só pelo
reconhecimento da relevância
daquele bem, mas também
por significar que ele passará
a contar com o compromisso
de proteção da Unesco e de
todos os países signatários da
Convenção para a Proteção do
Patrimônio Mundial, Cultural
e Natural. Hoje, isso significa
contar com o resguardo de 190
países.
Lançado em 2009, o PAC
Cidades Históricas é voltado
aos municípios com conjuntos
ou sítios históricos protegidos
no âmbito federal e, ainda, cidades com patrimônio cultural.
O programa é uma ação intergovernamental articulada com
a sociedade para preservar o
patrimônio brasileiro, valorizar
a cultura e promover o desenvolvimento econômico e social
com sustentabilidade e qualidade de vida para os cidadãos.
(Sala de Notícias da PBH)
Artigo
Zaine Martins(*)
Quando eles
resolvem agredir!
Toda criança tende a ser um
pouco agressiva quando começa
a socializar-se. Essa atitude só se
torna preocupante no momento
em que a criança fica destrutiva,
hostil, perversa. Geralmente, Famílias superprotetoras ou muito
autoritárias estão sujeitas a criar
filhos agressivos. A agressividade da criança está muito ligada à
agressividade do adulto.
A grande questão, hoje em
dia, não é reprimir a expressão da
agressividade de ninguém. Sabemos que isso não é bom, porque
o sentimento pode ser somatizado
e tornar-se uma doença. A criança precisa, no entanto, aprender a
canalizar a sua raiva e expressá-la
da forma mais adequada e menos
prejudicial a ela e aos outros. Uma
certa dose de agressão é importante na vida.
A agressividade que incomoda é aquela descontrolada, sem
limites, sem motivos aparentes.
Em geral, sua presença indica sofrimento psicológico. Fritz Redl
denomina as crianças agressivas de
“crianças que ninguém quer”, dada
a carga de ódio que parecem carregar em seus corações. Elas agridem
as outras crianças, quebram os seus
brinquedos, desrespeitam os adultos, provocam a todos, desafiam o
mundo. Querem mandar nos outros, nas brincadeiras, nos brinquedos. Manifestam franca hostilidade
contra quem quer que seja, para
vergonha dos pais.
Gostaria apenas de lembrar
que todo comportamento infantil
que chama a atenção é um sintoma, um sinal de que algo não
está bem com a criança. Algumas
crianças precisam passar por vítimas por sentirem-se rejeitadas,
pouco amadas, provocando situações pelas quais os pais as repreendam e agridam. Dessa forma,
confirmam a sensação de rejeição.
Atendi alguns casos em que a
criança agredia para ser agredida e
assim tinha a confirmação da rejeição que fantasiava sofrer.
Por outras vezes, a agressi-
vidade serve como uma defesa
compensatória, isto é, a criança se
sente tão frágil e tem tantos medos
que agride para mostrar que é forte
e para proteger-se de uma possível
agressão. Portanto, é necessário estar atento ao significado do sintoma antes de rotular a criança.
A maioria das crianças agressivas não conseguem falar o que está
acontecendo. Não estão dispostas
a conversar. Até mesmo porque,
muitas vezes, não têm consciência
do que as incomoda.A melhor maneira de lidar com a agressividade
excessiva é utilizar o bom senso e
o diálogo. Mas podem-se usar alguns outros instrumentos.
A pessoa mais indicada para
conversar com a criança é aquela
com a qual tenha um bom vínculo afetivo, como uma tia predileta,
avó ou avô, a madrinha, enfim,
qualquer pessoa que a criança goste
muito. Isto é importante, porque a
criança assimila melhor aquilo que
primeiro lhe passa pelo coração.
Discutir as crises antes ou depois de seu aparecimento é sempre
melhor do que durante o episódio
no qual a criança se encontra descontrolada. Uma vez iniciada a
crise, trate de separar a briga (se
for com outra criança), proteger
os objetos delicados, levar acriança agressiva para socar e chutar
almofadas, gritar, chorar, enfim,
extravasar a raiva. Converse com
a criança quando ela se acalmar.
Esqueça o discurso repreensivo.
Procure ouvi-la e entendê-la.
Atividades esportivas e lutas
ajudam a direcionar a energia para
um objetivo mais socialmente
aceito. Deixe que a criança participe da escolha da atividade com
você. Na escola, é sempre bom
colocar a criança agressiva em
grupos mais tranquilos e deixar
que conviva com crianças maiores
e mais velhas.
E por fim, dê uma avaliada em
você mesmo e no ambiente em que
o seu filho vive. O que será que
poderia estar causando tamanha
agressividade?
Zaine Martins é Psicóloga do Núcleo do Ser - Consultório de Psicologia
Contatos: (31) 3474-7338 / (31) 8736-5671 - www.nucleodoser.com.br
4
Agosto de 2013
Gastronomia
Clube do Churrasqueiro é a mais
nova opção de restaurante da região
Que tal almoçar em um restaurante cercado pela natureza,
ao som de dezenas de pássaros
e de uma pequena cascata, e
depois se espreguiçar numa
rede, à sombra, enquanto lê uma
revista, pesquisa algo na Internet
ou assiste a seu programa favorito de televisão? Pois bem; os
moradores do bairro Castelo e de
seu entorno já podem desfrutar
desses momentos: o Clube do
Churrasqueiro (Avenida Tancredo Neves, 1200 A), uma antiga
confraria de churrasqueiros e espaço que também funciona para
eventos fechados, acaba de inaugurar seu próprio restaurante.
A inauguração aconteceu no
dia 26 agosto e foi um sucesso
de público e crítica. Além de
um ambiente relaxante e mais
que apropriado para fazer a
refeição mais importante do
dia, o restaurante tem um preço
justo. É o cliente que vai estabelecer o quanto quer gastar. E
as novidades não param por aí:
o grande diferencial é a forma
Fotos Livio Barbosa
Local que antes funcionava apenas para
eventos passa a oferecer almoço todos os dias
A inauguração aconteceu no dia 26 agosto e foi um sucesso de público e crítica
como as refeições são servidas:
as opções são mantidas quentes
em uma esteira seca e vendidas
em porções lacradas em papel
filme. É o visitante que escolhe
que combinações quer levar
para a mesa. Além de higiene, o
conceito de comida porcionada
evita desperdícios, o que reflete
no preço oferecido. Até as carnes feitas na churasqueira são
vendidas em pedaços à critério
do cliente.
“Há tempos notamos que a
aceitação do nosso empreendimento estava cobrando a criação
de um restaurante no local. O
crescimento da nossa região é
impressionante e entendíamos
que poderíamos ser muito úteis
à vizinhança. Assim, resolvemos
abrir o novo serviço, mas criamos ao mesmo tempo um novo
formato, muito mais higiênico e
prático que o self service, com
os produtos já porcionados”, ex-
plica o empresário João Bosco
Assunção Esteves, proprietário
do restaurante.
Segundo Bosco, o novo
formato garante total higiene
porque evita que a comida seja
“mexida” por outra pessoa antes
de chegar á mesa. “As porções
estarão livres da saliva e de fios
de cabelo e não serão desarranjadas como acontece em outros
sistemas. Acabamos também
com aquela história de pegar a
colher de arroz suja de feijão.
Estou muito entusiasmado com
este novo formato de servir. É
ver para crer! Mais uma vez
criamos algo novo no mercado”,
ressalta o empresário.
O gerente de manutenção
Marcos Antônio de Freitas aprovou a comida, o espaço e o preço
do restaurante. Ele trabalha na
Avenida Tancredo Neves e sempre almoça na região. “Fiquei
impressionado com a higiene e
com o valor que paguei no final.
A gente tem mania de ir colocando coisa no prato e depois acaba
deixando. Isso não acontece aqui.
Além disso, você não faz aquela
mistura de sabores no prato. Escolhe um kit e, se quiser comer
outra coisa, volta na esteira e se
serve”, avalia.
SERVIÇO
Espaço de convivência com rede e
comida porcionada (à direita) são
os diferenciais do restaurante
O restaurante Clube do Churrasqueiro funciona de segunda à sexta-feira, das 11h às
14:30. Empresas interessada
em fazer parceria podem ligar
para (31) 3471-5180
Artigo
Marcílio Coimbra(*)
Justiça autoriza a
devolução de valores a
servidores do Estado
A lei Complementar 64, aprovada no ano 2002
pelos deputados estaduais mineiros estabelecera uma
contribuição compulsória de 3,2% do salário de seus
servidores ao Ipsemg para custear atendimento médico
e odontológico.
A compulsoriedade desta cobrança foi considerada
inconstitucional pelo Supremo Tribunal Federal que concorda com a repetição de indébito (ação judicial) para
ter restituído os valores pagos, independentemente de ter
havido ou não a utilização dos serviços de saúde pelos
contribuintes. Nos termos do artigo 165 do Código Tributário Nacional.
O Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) entendeu que o previsto na emenda constitucional 41/2003, em
relação ao artigo 149 da Constituição Federal (CF), não
engloba a contribuição para custeio da saúde, mas somente
aquelas destinadas ao sustento do regime de previdência
dos servidores públicos. De acordo com a emenda referida, “os Estados, o Distrito Federal e os Municípios
instituirão contribuição, cobrada de seus servidores, para
o custeio, em benefício destes, do regime previdenciário
de que trata o art. 40 da CF”.
No ano de 2013 começaram a surgir diversas decisões
judiciais garantindo aos servidores a devolução do dinheiro que fora pago entre os anos de 2002 e 2010, quando
então foi extinta a cobrança.
Os valores a serem devolvidos variam de acordo com
o valor descontado e o tempo que o servidor levar para
ajuizar a ação. Isso porque a legislação permite a devolução do que foi pago, até os ultimos cinco anos apartir da
propositura da ação. Como a cobrança vigorou de 2002
a abril de 2010, quem entrar agora, por exemplo, poderá
receber apenas o que pagou entre Agosto de 2008 e abril
de 2010. Existem casos de devolução dos valores que vão
de R$ 1 mil a R$ 10 mil e o valor é corrigido pelo índice
da caderneta de poupança. É um valor que pode vir em
boa hora!
Marcílio Coimbra é Bacharel em Direito, Advogado, Membro Efetivo
IEFI – Instituto de Estudos Fiscais, Membro da Comissão de Direito
Tributário da OAB/MG e Diretor Executivo da CoimBra - Consultoria
Empresarial Tributária. Dúvidas e informações (31) 9984-0300 ou
[email protected]
do
5
Agosto de 2013
Educação
Prefeito de Belo Horizonte entrega
a ampliação da UMEI Castelo
A solenidade aconteceu quase um ano após a conclusão das obras;
Marcio Lacerda prometeu construir outras 58 Umeis na cidade
GERCOMP/DIVULGAÇÃO
Participaram do evento o prefeito de BH, Marcio Lacerda, à secretára municipal
de Educação, Sueli Baliza, e o secretário Pampulha Humberto Pereira de Abreu
que ampliar as Umeis é um passo importante para promover a
inclusão social. “A Umei Castelo passa a ter capacidade para
atender um número maior de
crianças. Houve um salto muito
grande, de 170 alunos,” disse.
Mas ocasião não passou de
uma solenidade. A ampliação
foi entregue em agosto de 2012.
As novas salas já estão sendo
usadas há mais de um ano e,
mesmo com a ampliação, a
Umei Castelo já opera acima da
capacidade máxima de alunos.
Antes da reforma, a escola tinha
capacidade para 270 crianças.
Agora, a capacidade é para 440,
mas funciona com 453, de acordo com a secretaria.
Em abril deste ano, o JORNAL DO CASTELO denunciou
que a Umei Castelo tinha 731
crianças na lista de espera. Portanto, a ampliação feita em agosto de 2012 e oficializada agora
pelo prefeito (um ano depois) já
não se mostra suficiente.
A Umei ganhou sete novas
salas e mais um refeitório. A
unidade de ensino conta ainda
com playground, espaço aberto,
teatro de arena, brinquedos em
madeira e metal, secretaria,
almoxarifado, lavanderia e
banheiros com sanitários e
pias nos tamanhos adequados.
Além disso, sua biblioteca possui um bom acervo de livros e
brinquedos.
Umei Castelo com inscrições
abertas até dia 20 de setembro
A Umei Castelo já está
com as inscrições abertas
para o ano letivo de 2014.
Mas é preciso se apressar.
As inscrições foram abertas
no princípio de agosto e
se encerram no dia 20 de
setembro. De acordo com a
secretaria da escola, esse é o
prazo máximo para os interessados se candidatarem a
uma vaga.
Para fazer a inscrição
os pais ou responsável deve
comparecer a Umei Castelo,
de 7h30 às 11h ou de 13h
às 17h, de segunda a sextafeira, munidos de xerox da
certidão de nascimento da
criança, comprovante de
residência (de preferência
a conta de luz), número do
prontuário do posto de saúde
(caso utilize), Numero de
Identificação Social (NIS),
xerox do laudo médico, em
caso de crianças com necessidades especiais, e xerox do
documento que comprove
medida protetiva.
livio barbosa
A cerimônia de entrega das
obras de ampliação da Unidade
Municipal de Educação Infantil
(Umei) Castelo, na Região da
Pampulha, no dia 03 de agosto,
foi marcada pela promessa de
construção de outras 58 unidades em Belo Horizonte até
2016. A meta, segundo o Prefeito Marcio Lacerda, que participou do evento, é aumentar
para 85 mil o número de vagas
na educação infantil.
Hoje, a cidade tem 68 Umeis
e 193 creches conveniadas à
Prefeitura de Belo Horizonte
(PBH). Juntas elas oferecem
cerca de 50 mil vagas. “Temos
39 Umeis em obras, sendo que
35 são escolas novas e quatro
estão em reformas. Outras 18
faltando ordem de serviço e
definir terreno. Há também uma
em licitação e oito em fase de
projeto. Além disso, queremos
construir outras 31. Isso é o que
vai nos permitir que até o final
de 2016 a cidade possa ter 85
mil vagas para a educação infantil”, disse Lacerda.
Também estiveram presentes
no local o secretário Regional
Pampulha, Humberto Pereira
de Abreu Junior, e o Presidente
da Associação de Moradores do
Bairro Castelo, Dorgival Modesto. A secretária Municipal de
Educação, Sueli Baliza, acredita
Outras informações pelos telefones 3277-8993 ou 3277-7107
Vagas
As Umeis seguem critérios
rígidos para o preenchimento
das vagas, conforme determina
a portaria 175/2011, da Secretaria Municipal de Educação. A
matrícula na educação infantil
é compulsória para crianças
com deficiência e sob medida
de proteção.
Após as matrículas compulsórias, são destinados ao
público mais vulnerável da
cidade 70% das vagas, 10%
são preenchidas por sorteio
para moradores do entorno
da unidade de educação,
que vivem em um raio de
um quilômetro do local, e
outras 20%, também por
meio de sorteio, são destinadas ao público geral
inscrito. Todas as crianças
ficam cadastradas, por ordem de classificação, e são
chamadas quando surgem
novas vagas.
6
Agosto de 2013
Bairro
Laboratório Hermes Pardini
abre unidade no Castelo
Cuidar da saúde ficou mais
fácil! Esse é o slogan do novo
laboratório Hermes Pardini - Unidade Castelo, recém-inaugurado
na Avenida dos Engenheiros,
número 1.162, no bairro Castelo,
Região da Pampulha. Apesar do
pouco tempo de funcionamento,
o laboratório tem chamado a atenção dos moradores do Castelo e
de seu entorno pelo seu tamanho,
bom relacionamento com os clientes e pela estrutura. A promessa é
de atendimento rápido, confiável
e com muita praticidade.
Esse é o primeiro laboratório a oferecer o serviço de
análises clínicas instalado no
bairro Castelo. Uma boa notícia
para quem precisa fazer, perto
de casa, vários tipos de exames,
de diferentes complexidades. A
capacidade de atendimento na
Unidade Castelo é de 90 pessoas
por dia, quase 2.500 por mês.
Oito funcionários trabalham
Fotos Livio Barbosa
A capacidade de atendimento é de
aproximadamente 90 pessoas por dia
na recepção, a fim de dar mais
agilidade ao atendimento, que
é todo informatizado. Os outros
procedimentos ficam a cargo de
equipes altamente qualificadas e
treinadas para o serviço.
A unidade Castelo oferece
aos clientes todas as análises
clínicas realizadas nos outros
laboratórios Hermes Pardini
de Belo Horizonte: exames de
sangue, urina e fezes, entre outros. Diagnósticos por imagem,
vacinas, check-ups e exames na
área de genética humana e veterinária ainda não estão sendo
realizados.
A aposentada Maria Lima dos
Santos, 72, moradora do bairro
Castelo há cinco anos, gostou
da novidade. Faz exames com
certa frequência e antes precisava
se deslocar até o bairro Padre
Eustáquio, Região Noroeste da
capital, para cuidar da saúde. Sua
casa está na mesma avenida do
Laboratório. “Ainda não precisei
fazer novos exames, mas assim
que necessário, só vou precisar
descer a rua. Ficou bem mais
fácil”, salienta.
A unidade Castelo funciona
de segunda a sexta-feira, das 6h
às 17h, e aos sábados, das 6h às
13h. O horário de funcionamento
para a coleta e recebimento de
materiais é diferente: segunda a
sexta-feira, das 6h às 15h30, e aos
sábados, das 6h às 12h. Estacionar
o veículo na Avenida dos Engenheiros não é um problema.
De acordo com a coordenação, não é necessário fazer
agendamento prévio para marcar
exames. O tempo médio para realização é de 20 minutos, podendo
ser mais rápido dependendo do
horário. Já o tempo para a entrega
do resultado vai depender do tipo
e da complexidade do exame. O
resultado também pode ser verificado pela Internet. Basta entrar
no site www.hermespardini.com.
br e seguir as orientações.
Outras informações pelo telefone: (31) 3228 6200
Artigo
Carlos Renato de Almeida*
Por Dentro do
Projeto Lei
nº 4330/2004
Projeto Lei de autoria do Deputado Sandro Mabel e relatoria do
Deputado Arthur Oliveira Maia. Em primeira analise é de grande importância para toda sociedade brasileira, pois regulariza a realidade
hoje existente no Brasil. A aprovação deste projeto viabilizará maior
segurança para expansão de vários setores da economia, entre eles o
setor elétrico. Esta nova legislação também tenderá a mitigar os riscos de passivos trabalhistas vivenciado pelas Empresas.
O PL 4.330/2004 dispõe sobre o contrato de prestação de serviços
terceirizados e as relações de trabalho dele decorrentes, aplicando-se
às empresas privadas, às empresas públicas, às sociedades de economia mista e a suas subsidiárias e controladas, no âmbito da União,
dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios.
Pontos polêmicos:
Abrangência da terceirização
Todas as atividades se a terceirizada for especializada, finalizando
o conceito de atividade fim e atividade-meio. Em seu relatório, o
deputado Arthur Oliveira Maia (PMDB-BA) defendeu o fim do uso
das expressões atividade-meio e atividade-fim para diferenciar o que
pode ser objeto de terceirização. Segundo ele, a discussão deve estar
no fato de a empresa terceirizada ser ou não especializada.
Responsabilidade subsidiária x solidária
Subsidiária¹ caso a empresa fiscalize a terceirizada e solidária² caso
não realize fiscalizações.
Representação sindical
A proposta prevê que os empregados terceirizados sejam regidos pelas convenções ou acordos trabalhistas feitos entre a contratada e o
sindicato dos terceirizados. As negociações da contratante com seus
empregados não se aplicariam aos terceirizados.
Terceirização no serviço público
Pela proposta, a Administração Pública poderá contratar terceirizados, desde que não seja para executar atividades exclusivas de Estado, como regulamentação e fiscalização.
Sempre que o órgão público atrasar sem justificativa o pagamento
da terceirizada, será responsável solidariamente pelas obrigações
trabalhistas da contratada. Além disso, os gestores do contrato serão
enquadrados por improbidade administrativa, punível com demissão, de acordo com a Lei 8.429/92.
Ultima notícia
“A reunião da Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania
(CCJ). O Plenário 1 da Câmara, onde ocorre o encontro, está lotado de manifestantes, de diversas categorias profissionais, contrários
ao projeto que regulamenta o trabalho terceirizado no Brasil (PL
4330/04). Neste momento, parlamentares estão tentando obstruir a
votação da ata da reunião anterior. Embora o PL 4330/04 não esteja
na pauta de hoje, o presidente da CCJ, deputado Décio Lima (PTSC), afirmou que o relator, deputado Arthur Oliveira Maia (PMDBBA), pretende adiantar nesta tarde algumas alterações no texto.”
¹ Subsidiária – O terceirizado só pode cobrar o pagamento de direitos trabalhistas da empresa tomadora
de serviços após se esgotarem os bens da empresa que terceiriza.² Solidária – O terceirizado pode cobrar o
pagamento de direitos trabalhistas tanto da empresa terceirizada quanto da tomadora de serviços.
Querendo saber mais informações, mande suas dúvidas para [email protected]
Saúde e Sucesso a todos que me leem.
Carlos Renato é Contador - http://twitter.com/Casrenato
- http://casrenato.blogspot.com
[email protected]
7
Agosto de 2013
Saúde
ANS suspende comercialização de
212 planos de saúde de 21 operadoras
O Ministério da Saúde e a
Agência Nacional de Saúde
Suplementar (ANS) divulgaram, na terça-feira (20/08),
o resultado do 6º ciclo de
monitoramento sobre o cumprimento das regras de atendimento pelas operadoras de
planos de saúde.
De março a junho de 2013,
foram recebidas 17.417 reclamações sobre a garantia de atendimento. Devido aos problemas
apontados pelos consumidores e
averiguados pela ANS, 212 planos de 21 operadoras tiveram a
comercialização suspensa neste
novo ciclo. Essa é uma medida
que protege 4,7 milhões de
consumidores, beneficiários
desses planos – o equivalente a
9,7% do total de beneficiários
de planos de assistência médica no país. Desde o começo do
programa de monitoramento,
em 2012, já foi suspensa a
comercialização de 618 planos
de 73 operadoras.
Agora, além do descumprimento dos prazos estipulados
pela ANS para marcação de
consultas, exames e cirurgias,
são considerados também os
demais itens relacionados à
negativa de cobertura, como:
o rol de procedimentos, o período de carência, a rede de
atendimento, o reembolso e o
mecanismo de autorização para
os procedimentos.
“Quando o plano de saúde
que não atende a pessoa no pra-
ANS/Divulgação
Desde o início do monitoramento pela ANS,
73 operadoras já tiveram que suspender as vendas
Operadoras suspensas*
l AMICO Saúde LTDA
l AMIL Assistência internacional S.A.
l Associação de Beneficência e Filantropia São Cristovão
l BENEPLAN Plano de Saúde LTDA.
l Centro Trasmontano de São Paulo
l ECOLE Serviços Médicos LTDA
l Fundação Assistêncial dos Servidores do Ministério da Fazenda
l Fundação Saúde ITAÚ
Alexandre Padilha promete
mais rigor na fiscalização
zo correto ela tem que fazer a
queixa à ANS. Esse é um ponto
para a suspensão do direito
de venda. O outro motivo é a
negativa da cobertura, ou seja,
um plano que está negando uma
cirurgia, negando um exame,
negando um atendimento, sem
ter a justificativa”, afirmou o
ministro da Saúde, Alexandre
Padilha.
Segundo Padilha, após o
relato desse tipo de queixa e da
devidas averiguações por parte
da ANS, os planos não podem
incorporar mais pessoas. “A
operadora não pode ter mais
rentabilidade, com novos usuários, enquanto não atender bem
a população que já está ligada
aquele plano” disse o ministro.
(Por Agência Saúde)
l G & M Assessoria Médica Empresarial LTDA – EPP
l GEAP Fundação de Seguridade Social
l PREVENT Senior Private Operadora de Saúde LTDA
l PROMÉDICA – Proteção Médica à Empresas S.A.
l PRONTOMED Assistência Médica LTDA.
l Sindicato dos Assalariados Ativos, Aposentados e Pensionistas nas Empresas Geradoras, ou Transmissoras, ou Distribuidoras, ou afins de Energia
l SMS – Assistência Médica LTDA
l Sociedade Portuguesa de Beneficência
l SOMEL – Sociedade para Medicina Leste LTDA
l SOSAUDE Assistência Médico Hospitalar LTDA
l SUL AMERICA Companhia De Seguro Saúde
l UNIMED Sergipe – Cooperativa De Trabalho Médico
l VIVA Planos De Saúde LTDA
*Os planos de saúde suspensos podem ser
consultados no site da ANS: www.ans.gov.br
Fonte: ANS
Artigo
Por Deputado Estadual Fred Costa (PEN)*
Dispositivos de
Rastreamento
serão obrigatórios
em todos os veículos
comercializados no país
A resolução nº 247 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran)
tem levantado suspeitas a tanto em relação à sua necessidade, quanto
de sua idoneidade. A medida, que tornaria obrigatória a instalação
de equipamentos de rastreamento em todos os veículos vendidos no
Brasil. Apenas alguns atrasos e prazos de adequação das empresas
impediram que a norma entrasse em vigor até agora.
O deputado estadual Fred Costa (PEN), presidente da Frente Parlamentar em Defesa da Mobilidade Urbana da Assembleia Legislativa
de Minas Gerais questiona a obrigatoriedade do equipamento: “Não
estamos falando de um acessório essencial para a proteção da vida do
motorista e dos passageiros, como cinto de segurança ou de air bags. A
decisão é arbitrária, e isso irá pesar no bolso do consumidor, pois estes
equipamentos não serão instalados de graça”, disse.
Outro ponto contraditório, é que há a obrigatoriedade da instalação, mas o veículo só será rastreado se o proprietário contratar uma
prestadora desse tipo de serviço. “Só os fornecedores dos equipamentos são beneficiados com a decisão. Quem quiser, que tenha a liberdade
de instalar o equipamento. A obrigatoriedade não faz sentido”, acrescentou Fred Costa. O deputado solicitou na Assembleia Legislativa a
realização de uma audiência pública para que o assunto seja discutido
o quanto antes.
A partir de 31 de dezembro, 20% dos automóveis a serem licenciados no país já deverão conter os dispositivos obrigatórios. Ao final
de 2014, a medida já será obrigatória para toda a frota dos veículos
licenciados no Brasil, mesmo para aqueles produzidos no exterior. No
caso de motocicletas, o prazo para a adequação total é para fevereiro
de 2015. Para caminhões-tratores e reboques, a norma vale integralmente já para junho de 2014.
Uma das preocupações do deputado estadual Fred Costa é com
o impacto que a resolução pode ter no mercado automobilístico. “É
um atentado contra a indústria automobilística brasileira, que tem uma
importância vital na geração de empregos e na circulação de capital no
país. No cenário econômico de competitividade que temos hoje em dia,
um aumento de custo desnecessário pode ser decisivo no processo de
produção”, disse. O parlamentar ainda convoca o apoio da sociedade, para
que a decisão do Contran seja invalidada antes de dezembro. “A decisão
é injustificável e fere os princípios do mercado liberal. Todos irão pagar,
para que alguém seja muito beneficiado nessa história”, completou.
*Presidente da Frente Parlamentar em Defesa da Mobilidade de Urbana e
Frente Parlamentar Eu Quero Metrô BH/Contagem/Betim
Comunicação Deputado Fred Costa (PEN) Raquel Santiago:
8674-1360 / 2108-5026 - [email protected]
Facebook – FredCostaDeputado - Twitter - FredCostaPen
8
Fotos Divulgação
Diversos
Agosto de 2013
História das Tranças V
- O fim ou o começo?
Gente amada! Esse é o último “História das Tranças”. Mas último
nesse caso não significa fim, afinal de contas as tranças continuaram e
continuarão com a gente enquanto tivermos cabelos para trançar. Nessa
edição, damos uma olhada nas novas Cornrows e em como o Youtube
ajuda a propagar (e ensinar) a trançar madeixas. Espero que gostem!
O Moderno Cornrow
Click
– A população do Cairo, na capital do Egito, está registrando nas redes sociais o massacre cometido
pelas Forças Armadas do país contra os partidários do expresidente Mohamed Mursi, deposto do cargo no último
mês de julho pelo Exército. Na quarta-feira (14), as forças
oficiais tentaram desalojar os manifestantes de seus acampamentos, à força, gerando confrontos que deixaram pelo
menos 638 mortos e mais de 4 mil feridos.
Vacina contra a Dengue
Afro-americanos têm usado longas tranças,
como forma de manter a tradição e também de
fazer moda. Mas na década de 1970, o movimento “The Black is Beautiful” encorajou as
pessoas a abraçar suas raízes culturais e textura natural do cabelo, usando afros e trancinhas
em vez de quimicamente alisar os mesmos. Os
estilos mais populares incluem as tranças torcidas do Senegal ou as tranças de Guiné (bem como a trança caixa,
trança ziguezague, micro trança, e a clássica cornrow).
Claro, que a história da trança não seria completa sem uma menção de alguns casos questionáveis de cornrow, certo? Em 1979, o Diretor Blake Edwards filmou Bo Derek com seu maiô molhado e suas
cornrows-sporting, correndo em câmera lenta no filme “10”.
As décadas seguintes mostraram muitas celebridades caucasianas
usando as trancinhas: Juliette Lewis, Madonna (Deus, quem não lembra disso?), K-Fed, Justin Timberlake, Axl Rose (porque vergonha
pouca é bobagem) e o rapper Riff Raff.
A Trança no formato Digital
A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) emitiu, no ultimo dia 16, comunicado especial
que autoriza o Instituto Butantan a iniciar a etapa de
testes da vacina contra a dengue em seres humanos. A
pesquisa do laboratório público será realizada com 300
voluntários e terá cinco anos de duração. A autorização
é para a fase dois do estudo e tem como finalidade
analisar a segurança e a resposta imunológica desenvolvida pelas pessoas para a vacina tetravalente, que
pretende prevenir a população contra quatro sorotipos
da doença (1,2, 3 e 4).
Nas foi em 2005 que um site exclusivo para vídeos chamado Youtube, foi lançado. Quase dez anos depois
o mesmo site que muitos estudiosos da
comunicação diziam ser só mais um
“fogo de palha”midiático, é o responsável por sustentar mais de um
milhão (!!!) de vídeos só sobre o conteúdo tranças!
Depois dele, sites como Pinterest, Beautylish, The Beauty Department e tantos outros, ensinam em
tutoriais as milhares de maneiras diferentes de enfeitar a cabeça via trançados. A Internet e seus colaboradores
desmistificou o penteado tornando
a trança algo fácil (o que as vezes é
questionável) de se aprender e fazer.
Quer aprender? É só ir pra net e procurar! =)
L etícia U esugi
é publicitária , editora de vídeos , blogueira , colunista
e acaba de descobrir mais uma paixão / função : cozinhar ! A dorou
fazer quitutes para brasileiros no C anadá e pensa em passar receitas
nutritivas, além das de beleza! Se você quer conhecer mais o trabalho
d e s s a g a r o ta - m u lt i - f u n ç ã o a c e s s e : w w w . l e t i s m a k e i t . b lo g s p o t . c o m

Documentos relacionados

Março de 2013 - Jornal do bairro Castelo BH

Março de 2013 - Jornal do bairro Castelo BH cinco anos, já são 18 hospitais que encerraram o serviço no Estado, e agora Belo Horizonte sofre da ameaça de o Hospital Vila da Serra, que recebe cerca de 4.000 crianças por mês, seguir pelo mesmo...

Leia mais

FEVEREIRO - Jornal do bairro Castelo BH

FEVEREIRO - Jornal do bairro Castelo BH Castelo), na padaria Kidelícia (Rua Romualdo Lopes Cançado, 10, Castelo) e na Cerveja & Cia Distribuidora de Bebidas, na Av. Engenheiros, 1510. Pelo menos 150 exemplares estarão à disposição dos mo...

Leia mais