Inauguração Oficial Zmar, in Jornal Litoral Alentejano, Agosto 2010.

Сomentários

Transcrição

Inauguração Oficial Zmar, in Jornal Litoral Alentejano, Agosto 2010.
1 de Agosto/10
Ano IX • n.º 215
Quinzenal - Preço 0.50
•
Director
Aliette Martins
Director-adjunto
Marcos Leonardo
Socrates de novo em Sines
Para
inaugurar
a 1.ª Nave
Logística
da
ZalSines
Em Grândola
a Arte
“usa-se”
nas ruas
Incêndio
devasta
pinhal
no Carvalhal
2
O Zmar Eco Campo Resort & Spa veio provar que é possível f
com a zona onde é implantado, daí que seja mais um exemplo p
1 de Agosto/10
Propriedade
LitoralPress, Lda
Director
Aliette Martins
Director Adjunto
Marcos Leonardo
Redacção
Aliette Martins
Raul Oliveira
Claúdio Catarino
Angela Nobre
Rute Canhoto
Joaquim Bernardo
Cronistas
Francisco do Ó
João Massano
Fernanda Calado
Colaboração
François Baradez
Custódio Rodrigues
Serafim Marques
Secretaria
Ana Cristina
“É possível desenvolver sem destruir”
Na inauguração oficial do Zmar para Bernardo
Trindade, Secretário de Estado do Turismo, o
Zmar “é notável, sobretudo numa região que tem
vindo a crescer de uma forma magnífica, como
é esta região alentejana”, o dirigente referia-se
a Odemira, reconhecendo que o Zmar “ é um
bom exemplo a seguir de boas práticas, relativamente à organização do espaço”.
Francesca protagoniza, na sua prestação ao
projecto que o Zmar representa, “uma entrega
total”, naquele que é, mais do que um projecto
familiar, o futuro, uma vez que pelo “ facto de
acreditar no conceito, entrega-se de coração e
alma e, isso é uma excelente motivação para o
trabalho de que se ocupa”, diria.
“Uma oferta diferenciada - uma oferta qualificante de uma solução em Eco Resort, que é diferente, relativamente àquilo que se encontra no
País e na Região Alentejo”, sublinhou ao Litoral Alentejano, José Alberto Guerreiro, Presié, no fundo, criar riqueza, País está hoje confrontado “que além de ser um prodente da Câmara Municipal de Odemira.
empregar pessoas”, no com novos desafios e é pre- jecto familiar, acredita que
Agenda
Luis Bernardo
[email protected]
Fotografia
Paulo Chaves
Ana Correia
António Jorge
José Miguel
Mário Afonso
Publicidade
Marcos Leonardo
Telem. 919 877 399
Paginação
ARTZERU, Lda.
Telef. 265 232 387
[email protected]
Distribuição
MRW(loja de Sines)
269 862 292
Sede
Colégio de S. José
Rua do Parque, 10
7540-172 Santiago do Cacém
Tel./Fax: 269 822 570
Telem. 919 877 399
[email protected]
Delegação
Rua do Romeu, 19-2.º
2900-595 Setúbal
Telf./Fax: 265 235 234
Telem. 919 931 550
[email protected]
Membro :
No passado dia 20 de Julho
assinalou-se em Odemira, a
inauguração oficial daquela
que é a terceira empresa
do Concelho, com a particularidade de se constituir
como uma referência do que
a actualidade necessita que
seja levado em consideração, o ambiente. Trata-se do
Zmar Eco Campo Resort &
Spa, um empreendimento
com preocupações ambientais profundas e que, a par
das características ecológicas, o Zmar proporciona
aos seus clientes momentos
de lazer, desporto, férias e
bem-estar e infra-estruturas
de qualidade.
Para cumprir-se o evento,
esteve presente o Secretário de Estado do Turismo,
Dr. Bernardo Trindade, o
Governador Civil de Beja,
Manuel Monge, o Presidente da Câmara Municipal
de Odemira, José Alberto
Guerreiro e o Presidente do
Turismo do Alentejo, António José Ceia da Silva, bem
como inúmeros convidados.
Refira-se que, pelas 12h30,
o Dr. Bernardo Trindade foi
recebido por uma “delegação” informal, representada
pelos funcionários do Zmar
que lhe deu as boas vindas.
De seguida foi feita uma
visita, sem pressas – em que
a vontade era tudo, nomeadamente os serviços principais, não tendo faltado,
inclusive, uma ida às amplas
instalações às dispensas e à
cozinha do espaçoso restaurante, também a beleza do
Spa, as magnificas piscinas
e, quase no final, conhecer
os “chalés residenciais”.
Enfim, uma grande surpresa para quem visitou um
espaço desta natureza, aliás,
o destaque vai para o amplo
espaço, quer geográfico,
quer das construções.
A palavra do
Secretário de Estado
Bernardo Trindade
A encerrar esta visita inaugural do Zmar, um almoço
selou um agradável convívio, em que as palavras
de reconhecimento – após
Francisco Espírito Santo
de Mello Bryner, proprietário do empreendimento ter
manifestado os seus agradecimentos pela presença dos
que ali estavam, Bernardo
Trindade agradeceu o convite para “confrontar-se
empreendimento, mais de
uma centena, “o que é notável”, diria, referindo que “no
Concelho de Odemira, o
Zmar é a terceira empresa
a cumprir aquelas que são
as mais elementares regras
de relacionamento com o
ambiente”, acrescentando
que “isso é notável, sobretudo numa região que tem
vindo a crescer de uma
forma magnífica, como é
esta região alentejana”. De
seguida falou do da regula-
cisamente com uma resposta desta natureza que
podemos ser felizes”, diria.
Uma colaboradora
especial:
Francesca de
Mello Brynner
Seguidamente, em representação de Francisco Espírito
Santo de Mello Bryner,
a sua filha Francesca de
Mello Bryner, que empresta
Bernardo Trindade “um bom exemplo
a seguir de boas
práticas,
relativamente
à organização
do espaço”
com aquela realidade, que
é hoje um sinal de grande
e profundo regozijo por
parte do Governo, que é a
possibilidade de cumprir
aqui, em Odemira, um
concelho que, como sabemos, tem as suas limitações específicas, muito próprias”, estava a referir-se
às limitações urbanísticas,
acrescentando de seguida, “
mas tem a possibilidade de
cumprir este objectivo que
o Zmar é o futuro”, explicando que “o facto de acreditar no conceito, entrego-me de coração e alma e,
isso é uma excelente motivação para o trabalho” de
que se ocupa.
Confrontada pela pergunta
sobre a responsabilidade
que tem, diria: “O meu pai
diz que, o exemplo, não
é a melhor maneira de
influenciar alguém. É… a
única”.
Por fim, ainda referiu à
nossa reportagem que acreditava que “o Zmar é para
as pessoas do futuro. Ou
seja, para as pessoas com
uma maior consciência
ambiental, principalmente
na forma como fazem
turismo. Esta é uma aposta
completa no turismo sustentável”, concluindo “que
isso chegaria – como motivação – para as pessoas
virem ao Zmar”, citamos.
Presidente da
Câmara Municipal
de Odemira
José Alberto
Guerreiro
mentação do caravanismo,
lembrando ter no Zmar,
“um bom exemplo a seguir
de boas práticas, relativamente à organização do
espaço”.
O Governante, após os
agradecimentos ao empresário e a todos que ali estavam, agradeceu por último
à comunicação social por
poder vir a ser portadora
daquela mensagem de confiança, afirmando que “o
a sua colaboração ao Zmar,
em breves palavras ao Litoral Alentejano, começaria
por explicar a origem do
seu nome, considerando a
invulgaridade, uma vez que
é portuguesa, nascida em
Lisboa, de mãe argentina e
pai português.
A entrega que Francesca
protagoniza em função do
projecto que ali estava a ser
inaugurado é: “uma entrega
total”, diria, esclarecendo
Para José Alberto Guerreiro, enquanto cidadão
anónimo, um empreendimento da natureza do Zmar
em Odemira significa: “uma
oferta diferenciada, uma
oferta qualificante de uma
solução em Resort, que é
diferente, relativamente
àquilo que se encontra
no País e então na Região
Alentejo não temos nada
semelhante,
portanto,
enquanto cidadão obviamente que me sentiria
atraído por vir ao Zmar,
é aquilo que tem aconte-
fazer coisas em Rede Natura com usos compatíveis
para Odemira
Zmar - Eco Campo
Resort & Spa
O Zmar Eco Campo Resort &
Spa (E.C.R) está localizado
no Litoral Alentejano, perto
da Zambujeira do Mar, tem
uma área vedada de 81
hectares e classificação de 5
estrelas.
O E.C.R. destina-se à prática
de Campismo, Caravanismo
e Auto-Caravanismo, bem
como de todas as actividades
interligadas com as referidas
práticas, estando dividido
em alvéolos devidamente
identificados e equipados
para o efeito.
A capacidade máxima de
alojamento do Zmar E.C.R.
é de 3000 pessoas alojadas
nos alvéolos e unidades de
alojamento, que constituem
os únicos locais onde, no
interior do empreendimento,
é possível aos utentes do
mesmo instalarem-se e
pernoitar.
Algumas pistas
Embora o melhor seja
o nosso leitor procurar
conhecer o Zmar, deixamos
aqui algumas pistas para
a viagem: O Zmar - Eco
Campo Resort & Spa foi
concebido para se integrar
no cenário natural e conservar os recursos naturais, empregando sempre
que possível materiais
renováveis tais como a
pedra e a madeira.
As
vantagens
da
madeira são várias, entre
as quais, o conforto térmico, o isolamento acústico, a poupança energética,
o baixo teor de humidade,
a elevada resistência ao
fogo, uma maior capacidade
anti-sísmica, uma maior
durabilidade, fácil manutenção, um reduzido custo
de conservação e a recicla-
Dois milhões de horas
sem acidentes
com baixa
A Refinaria de Sines comemorou, no passado dia 14 de
Julho, 2.000.000 de horas trabalhadas sem acidentes com
baixa.
Este evento, que contou com a presença, entre outros, do
Presidente da Comissão Executiva da Galp Energia, Manuel
Ferreira De Oliveira, e do Administrador Executivo com o
Pelouro das Refinarias, André Ribeiro, representa um marco
histórico para esta Refinaria.
Antes da alusão a este feito, o evento teve uma primeira
parte, carregada de alguma emoção, na qual se recordou o
acidente ocorrido em Janeiro de 2009 na Central de Utilidades.
Francesca - “O meu
pai diz que, o exemplo, não é a melhor
maneira de influenciar alguém.
É… a única”
gem da matéria-prima; Toda
a madeira usada no Eco
Campo Resort veio de florestas certificadas, ou seja,
florestas em que a sustentabilidade é garantida pois a
taxa de crescimento supera
a dos cortes efectuados;
É utilizado plástico reciclado em  todo o mobiliário
exterior e sinalética, plástico
este recolhido nos ecopontos nacionais e estrangeiros.
A recolha e reciclagem do
plástico é a única forma de
reduzir a concentração deste
material nos oceanos.  Este
flagelo atingiu níveis inéditos na história, reflectindo-se no ambiente de
uma forma muito negativa,
matando peixes (que vão
fazer parte da nossa dieta) e
aves marinhas que ingerem
esse lixo pensando tratar-se
de comida;
Os edifícios estão orientados de maneira a que tenham
sombra, e as janelas instaladas de modo a que o ar circule minimizando o uso de
ar condicionado;
Os edifícios estão assentes em estacas de madeira,
anulando assim os efeitos
negativos da impermeabilização dos solos;
O Zmar usa energia solar
recorrendo ao uso de painéis fotovoltáicos, que ali-
mentam os postes de iluminação e luzes de presença
das zonas comuns do Eco
Campo Resort, diminuindo
assim o recurso à electricidade da rede pública e,
muito mais há a dizer.
O Zmar tem um Centro de
Interpretação Ambiental
que mostra e explica a flora,
a fauna, o clima e os principais vestígios ancestrais da
região;
Todas as estradas, vias de
circulação, estacionamentos
e parques de caravanas e
auto caravanas são construídos sem impermeabilização dos solos;
A circulação de veículos automóveis é limitada
dentro do Zmar: utiliza-se
carrinhos eléctricos com
painéis solares incorporados
para reduzir as emissões de
CO2.
Este momento foi aproveitado para agradecer formalmente
às empresas que se destacaram na ajuda à Refinaria naquele
momento difícil.
Para o efeito foi atribuída, a cada uma das empresas, uma
placa de agradecimento.
De seguida, foi feito o lançamento formal dos Data Books
de Segurança, Saúde e Ambiente relativos ao ano de 2009,
tendo sido apresentados os principais indicadores que constam dos mesmos
A encerrar o evento foi anunciado o próximo objectivo de
Segurança, 3.000.000 de horas trabalhadas sem acidentes
com baixa.
Este novo objectivo, deveras ambicioso, a ser alcançado,
colocará a Refinaria de Sines no patamar de excelência.
A cerimónia foi encerrada por Ferreira De Oliveira, após
terem sido atribuídos, simbolicamente, a alguns dos trabalhadores presentes, crachás alusivos às 2.000.000 de horas.
1 de Agosto/10
cido com a generalidade
das pessoas que conheço,
daqui do concelho aqui
muito em especial, trata-se
de facto de uma solução
que é diferente de todas as
outras. Oferece todo um
conjunto de equipamentos e de valência que não
encontramos em nenhum
outro local do Alentejo”.
Enquanto presidente da
Câmara Municipal de Odemira, José Alberto Guerreiro
diria que “É de facto um
motivo de alegria para a
Câmara de Odemira, a
forma exemplar como este
empreendimento foi construído, obviamente que
respeitou todos os formalismos, todas as exigências
ambientais, as medidas
todas que foram necessário
implementar e, também,
respeitou todo o compromisso pelo facto de facto
de estar inserido na Rede
Natura. Isso veio provar
que é possível fazer coisas
em Rede Natura, com usos
compatíveis com a zona
aonde é implantado, daí
que seja mais um exemplo
para Odemira e para nós
Câmara, que é possível
desenvolver sem destruir.
Por outro lado, também é
um exemplo de conservar,
preservar, não é proibido.
Eu fico muito satisfeito
como este empreendimento foi desenvolvido e
com a forma como está a
funcionar”.
Refinaria de Sines
3
4
1 de Agosto/10
Nossa Senhora de Guadalupe:
Uma imagem que desafia a ciência, um
milagre permanente (1 de 2)
CÂMARA MUNICIPAL DE GRÂNDOLA
EDITAL 92
PUBLICIDADE DAS DELIBERAÇÕES
Graça da Conceição Candeias Guerreiro Nunes, Vereadora da Câmara Municipal de Grândola,
no uso da competência que lhe foi conferida pelo Presidente da Câmara, através do Despacho nº
23/2010, datado de 16 de Julho de 2010, torna público que, em reunião ordinária, não pública, de
15 de Julho de 2010 foram tomadas as seguintes deliberações com eficácia externa:
Ratificação do despacho exarado pelo Presidente da Câmara, no dia 9 de Julho de 2010, referente ao pedido de alargamento do horário do estabelecimento “Acústico Bar – Carvalhal”:
Deliberado, por unanimidade ratificar o despacho exarado pelo Senhor Presidente da Câmara em 9
de Julho de 2010, referente ao pedido de alargamento do horário de funcionamento do estabelecimento “Acústico Bar-Carvalhal”;
Apreciação e eventual aprovação da Proposta do Programa Ocupacional de Verão “Bola Lá
Bulir”: Deliberado, por unanimidade, aprovar o Programa Ocupacional de Verão “Bora Lá Bulir”,
de acordo com a Proposta dos Serviços;
Apreciação e eventual aprovação da Proposta de atribuição de subsídio de refeição aos
Jovens integrados no Programa de Ocupação de Tempos Livres Bora Lá Bulir – Programa
Biblioteca na Praia: Deliberado, por unanimidade, aprovar a atribuição de subsídio de refeição
aos Jovens integrados no Programa de Ocupação de Tempos Livres Bora Lá Bulir – Programa
Biblioteca na Praia, de acordo com a Proposta dos Serviços;
Apreciação e eventual aprovação de Proposta de atribuição de subsídio à Associação de Dadores de Sangue de Grândola: Deliberado, por unanimidade, atribuir um subsídio no montante de €
1.600,00 (mil e seiscentos euros) à Associação de Dadores de Sangue de Grândola, de acordo com
a Proposta dos Serviços;
Apreciação e eventual aprovação da Proposta de apoio a visitas de estudo – Acção Social
Escolar: Deliberado, por unanimidade, aprovar o apoio a visitas de estudo – Acção Social Escolar,
de acordo com a Proposta dos Serviços;
Apreciação e eventual aprovação da Proposta de atribuição de subsídio extraordinário à
Associação Grandolafoot: Deliberado, por maioria, com duas abstenções, por parte dos Senhores
Vereadores da CDU, aprovar a atribuição de um subsídio extraordinário, no montante de € 1.000,00
(mil euros), à Associação Grândolafoot, de acordo com a Proposta dos Serviços;
Apreciação e eventual aprovação da Proposta de Regularização de situação de atribuição do
Lote 19 do Loteamento C7 – Carvalhal: Deliberado, por unanimidade, aprovar a regularização
de situação de atribuição do lote 19 do Loteamento C7 – Carvalhal, de acordo com a Proposta dos
Serviços;
Apreciação e eventual aprovação do pedido de cancelamento da cláusula de reversão e ónus
de inalienabilidade requerido por Alberto Manuel Pinheiro Pereira, loteamento L1, lote n.º
9 – Lagoa Travessa: Deliberado, por unanimidade, aprovar o pedido de cancelamento da cláusula
de reversão e ónus de inalienabilidade requerido por Alberto Manuel Pinheiro Pereira, loteamento
L1, lote nº 9 – Lagoa Travessa, de acordo com a Proposta dos Serviços;
Apreciação e eventual aprovação do pedido de isenção de taxas de licenciamento requerido
por Grandolacoop, processo 198/94: Deliberado, por unanimidade, aprovar o pedido de isenção
de taxas de licenciamento, requerido por Grandolacoop, processo 198/94, e mandar submeter o
mesmo a apreciação e eventual aprovação da Assembleia Municipal, de acordo com a Proposta
dos Serviços;
Apreciação e eventual aprovação da proposta de declaração de interesse público do Lar de
Idosos em Melides, requerido por Cesário Luís Chainho, processo 107/08: Deliberado, por
maioria, com dois votos contra, por parte dos Vereadores da CDU, aprovar a declaração de interesse público do Lar de Idosos em Melides, requerido por Cesário Luís Chainho, processo 107/08, e
mandar submeter a mesma a apreciação e eventual aprovação da Assembleia Municipal, de acordo
com a Proposta dos Serviços;
Apreciação e eventual aprovação da Proposta de delegação de responsabilidade, pela gestão e
promoção da Rede Selectiva Municipal de Recolha de Óleos Alimentares (OAU), na AMAGRA
– Associação de Municípios Alentejanos para a Gestão Regional do Alentejo: Deliberado, por
unanimidade, delegar a responsabilidade pela gestão e promoção da Rede Selectiva Municipal de
Recolha de Óleos Alimentares (OAU) na AMAGRA – Associação de Municípios Alentejanos para
a Gestão Regional do Alentejo, de acordo com a Proposta dos Serviços;
Apreciação e eventual aprovação do pedido de Redução de Garantias Bancárias – nº
N00355985 e N00355986, emitidas pelo Banco Espírito Santo, requerido por Herdade do
Pinheirinho Resort, Lda. e Herdade do Pinheirinho II – Investimento Imobiliário, Lda.: Deliberado, por unanimidade, aprovar o pedido de redução das garantias bancárias nº N00355985 e
N00355986, emitidas pelo Banco Espírito Santo, requerido por Herdade do Pinheirinho Resort,
Lda e herdade do Pinheirinho II – Investimento Imobiliário, de acordo com a Proposta dos serviços;
Apreciação e eventual aprovação da minuta de Protocolo a estabelecer entre o Município de
Grândola e a Associação Portugalarte para a organização da Bienal de Arte Contemporânea
Portugalarte’10: Deliberado, por unanimidade, aprovar o Protocolo a estabelecer entre o Município de Grândola e a Associação Portugalarte para a organização da Bienal de Arte Contemporânea
Portugalarte`10, de acordo com a Proposta dos Serviços;
Apreciação e eventual aprovação da proposta de pedido de alargamento do horário de funcionamento do estabelecimento comercial denominado “Inverneiro, Tabacaria, Pronto a
Vestir” – Carvalhal: Deliberado, por unanimidade, aprovar o pedido de alargamento do horário de
funcionamento do estabelecimento comercial denominado “ Inverneiro Tabacaria, Pronto a Vestir”
- Carvalhal, de acordo com a Proposta dos Serviços.
Para constar se lavrou este e outros de igual teor os quais vão ser afixados nos locais públicos do
costume.
Paços do Concelho de Grândola, 20 de Julho de 2010.
A Vereadora,
(Por delegação de competências do Presidente da Câmara,
conferida pelo despacho 23/2010 de 16/07)
- Graça Guerreiro Nunes -
No ano de 1521 os espanhóis conquistaram e unificaram o território do actual
México. Ali encontraram a
religião asteca, a mais cruel
que se conhece no mundo.
Em cada ano imolavam aos
seus deuses, sobretudo à
serpente de pedra, entre 20
a 50 mil vidas humanas!
Calcula-se que de cada
cinco crianças que nasciam,
uma era assassinada. A
crueldade atingiu o auge
em 1487, quando na inauguração do novo templo,
que ficava na actual capital,
cidade do México, durante
quatro dias seguidos, de dia
e noite, ao som de gigantescos tambores, foram imoladas 80 mil vidas.
Os conquistadores procuraram imediatamente pôr
termo a esta carnificina.
Para civilizarem o povo,
fizeram vir de Espanha 9
missionários franciscanos,
com um Bispo da mesma
Ordem, Dom Frei João de
Zumárraga, então com 63
anos de idade. Em 1524,
três anos depois dos espanhóis se terem instalado,
foram baptizados dois
índios, que receberam os
nomes de João Diogo e sua
esposa Maria Lúcia, que
veio a morrer cinco anos
depois, em 1529. O viúvo
dedicava-se à agricultura
e ao amparo do seu tio
doente, João Bernardino.
Às seis horas da manhã de
sábado, dia 9 de Dezembro de 1531, João Diogo,
então com 57 anos de
idade, levanta-se muito
cedo e segue para a missão
franciscana, a fim de participar na eucaristia e na
instrução religiosa. Ao
chegar à colina de Tepeyac,
encontra-se com uma jovem
de uns 15 anos (visão, não
aparição) que lhe ordenou
ir ter com o Bispo a fim de
pedir-lhe que construí-se
um templo no vale próximo. O Bispo, após a visita
do índio, pediu provas de
que Nossa Senhora queria
a construção do templo. O
índio, por sua vez, pediu
as provas à jovem que lhe
tinha “aparecido”.
Para satisfazer a esta condição, a Senhora mandou o
vidente à colina colher as
rosas que milagrosamente
ali tinham brotado e as
levasse ao Bispo.
O obediente índio assim fez
e a 2000 metros de altitude,
entre a penedia e os cardos,
encontrou rosas maravilhosas. Cortou-as e colocou-as
no seu tilma (uma espécie
de avental, preso ao pescoço, que chegava até aos
pés), veste usada pelos
camponeses mexicanos. No
dia 12 de Dezembro, João
Diogo leva no seu tilma,
como prova, rosas frescas
de Toledo. Dom João, o
Bispo, ficou maravilhado
com aquelas rosas, desabrochadas milagrosamente no
frio de Dezembro, em pleno
Inverno mexicano, entre
cardos e penedia. Pareciam
vindas da sua Terra em
Espanha.
O índio abriu o manto e as
rosas caíram no chão. E na
precisa hora em que abriu o
manto onde estavam embrulhadas as flores, surgiu à
vista de todos milagrosamente estampada a imagem
de Nossa Senhora. A mesma
imagem que hoje se venera
na Basílica de Guadalupe.
Tanto João Diogo como
seu tio João Bernardino
declararam que a menina
da sua visão tinha dito que
era a Santa Maria Tequatlaxopeuh. Esta última
palavra usada pela senhora,
na língua asteca quer dizer
«aquela que afugentou os
que nos matavam».
Tal nome e a imagem pintada por Deus estão cheios
de lições:
A) Os índios adoravam o
deus sol. Nossa Senhora
vem vestida de luz, com o
sol por trás, que mostra que
Deus é mais poderoso que o
próprio sol;
B) Veste um manto azul:
para os índios o azul é sinal
da realeza e virgindade;
C) Segundo eles, os deuses
fitavam directamente as
pessoas com os seus olhos
grandes. Nossa Senhora,
com a cabeça inclinada,
mostra que não era deusa,
mas que havia um poder
acima dela;
D) Os índios veneravam
a serpente, representada
numa lua encrespada. Os
pés de Maria estão firmemente apoiados sobre a lua,
simbolizando o seu poder
sobre ela.
E) Ela é a Senhora que
esmaga a serpente, adorada
pelos indígenas e em cuja
honra imolavam tantas vítimas humanas.
F) A Virgem trazia no peito
uma cruz que os índios
tinham contemplado nas
velas dos navios e nas
bandeiras dos espanhóis.
Isto parecia significar que a
religião até então para eles
desconhecida era a verdadeira e um motivo para
abjurarem dos falsos deuses
e aderirem à fé que os missionários lhes pregavam.
Depois do milagre das rosas
e da imagem milagrosamente impressa, Dom Frei
João de Zumárraga convenceu-se. Caiu de joelhos e
pediu a Nossa Senhora que
lhe perdoasse a sua incredulidade. Levantou-se, desapertou o tilma do pescoço
do índio e colocou-o na sua
capela particular…
Na imagem da
esquerda: nos degraus
da enorme pirâmide
construída pelos astecas, escorriam riachos
de sangue de crianças
sacrificadas ao deus
sol… Na imagem da
direita: ao cair das
rosas, instantaneamente
foi impressa por milagre a imagem de Nossa
Senhora de Guadalupe.
Porto de Sines reforça valências – 1.ª Nave Logística da Sitank e operação de novos “Megacarriers”
5
Primeiro-ministro inaugurou Nave Logística
No dia em que chegou
ao Porto de Sines um dos
maiores porta-contentores
do mundo, o MSC Sola,
que semanalmente liga o
Terminal de Contentores ao
Extremo Oriente e que tem
capacidade para transportar
19 mil contentores , para
receber - ao mesmo tempo dois mega navios como este,
correm obras de ampliação
no Terminal de Contentores
do Porto de Sines, um investimento que ronda os 80
milhões de euros, obras que
o Primeiro Ministro visitou,
nomeadamente por tanta
mudança estratégica concluída há poucos dias.
“(…) A partir de agora,
estes grandes navios,
servirão também para
levar mercadorias para
o Oriente”, diria José
Sócrates,na altura, quando
inaugurou a nova Nave
Logística no Porto de Sines.
O Primeiro-ministro viu o
resultado concreto de um
investimento de um milhão
e duzentos mil euros.
Sócrates destacou o dinamismo que se vive no Porto
de Sines onde o movimento
cresceu este ano 70%, face
ao primeiro semestre do ano
passado.
O Governante deixou uma
garantia: “O investimento
público vai acompanhar
o investimento privado.
Venho aqui encorajar
todos aqueles que querem
investir em Sines, dizendo-lhes: este é o momento
para investirem. Nós
acompanharemos
esse
investimento porque Sines
vai afirmar-se como a
grande fachada Atlântica
da Europa e é isso que
nós queremos. Não queremos menos do que isso.
Há compromissos concretos. Nós vamos ligar Sines
e Beja por auto-estrada.
Vamos melhorar a ligação
ferroviária entre Sines e
o Poceirão e, em 2013, do
Poceirão a Madrid haverá
uma linha de alta velocidade que servirá também
para mercadorias”, diria.
Citando Almada Negreiros
Ao discurso da responsável
pelo Porto de Sines, sucedeu-lhe no uso da palavra o
Dr. Manuel Coelho, que em
traços gerais manifestou o
seu agrado por tudo que o
se estava a concretizar em
Sines, voltando a frisar a
necessidade da construção
da ferrovia, uma peça fundamental para o transporte das
mercadorias que chegam
àquele Porto, congratulando-se pela presença do
Primeiro-ministro, enquanto
afirmava que o Complexo
Portuário de Sines já é um
dos maiores e um que mais
contribui para a balança de
pagamentos do País, o que
representa um sinal de esperança em tempos perturbados pela crise.
José Sócrates lembrou o que
escrevera o artista quando
afirmou que “(... todas as
palavras já foram ditas.
Falta apenas afirmá-las”,
para significar que “Sines vai
afirmar-se como o grande
Porto da Europa”.,
Também presente o Ministro das Obras Públicas assegurou que os investimentos
relacionados com a “Economia do Mar rondam
os cinco mil milhões de
euros”. A palavra da
Dr.ª Lídia Sequeira,
que deu as boas
vindas aos
presentes e fez a
apresentação
da Nave Logística
No uso da palavra, a Dr.ª
Lídia Sequeira, Presidente
do Conselho de Administração do Porto de Sines,
deu as boas vindas ao aos
responsáveis governamentais e aos demais presentes,
apresentando de seguida
as características gerais da:
“ primeira nave logística
da ZALSines que V. Exa.
Senhor Primeiro Ministro
nos deu a honra de inaugurar,
representa uma nova valência que é disponibilizada aos
clientes do Porto de Sines e
da sua área envolvente. E é
mais um passo no sentido
da concretização da Zona
de Actividades Logísticas
de Sines que temos vindo a
promover em estreita colaboração com a Aicep Global
Parques.
O pioneirismo da SITANK,
a sua determinação em prosseguir e concluir este projecto, apesar da conjuntura
económica mundial desfavorável, são uma demonstração de confiança no projecto estratégico de Sines e
no seu porto.
O facto de a SITANK estar
directamente associada a
dois importantes portos de
operação de feedering a
partir do porto de Sines, os
portos de Leixões e de Vigo,
vem evidenciar a importância do Terminal XXI no
desenvolvimento de outras
actividades
económicas
que se localizam hoje nesta
região.
O aumento da carga contentorizada, que cresceu 71% no
primeiro semestre deste ano
face a igual período do ano
transacto, a escala em Sines,
duas vezes por semana, de
megacarriers como o MSC
ASYA e o MSC SOLA e os
Administração do Porto de
Sines quer ainda sublinhar o
trabalho que tem vindo a ser
desenvolvido em todos os
terminais portuários, como
o investimento em curso
para a expansão do Terminal
de Gás Natural Liquefeito,
levada a cabo pela concessionária Ren Atlântico.
Líquidos à CLT, empresa do
Grupo GALP, integrando-se
num modelo de gestão de
handlord port preconizado
pelo Programa do Governo e
pelas Orientações Estratégicas para o Sector MarítimoPortuário.
Hoje, a Administração do
Porto de Sines orgulha-se
A economia do mar
está a realizar-se
do ponto de
vista económico,
mas também
do ponto de vista
estético
O Ministro das Obras Públicas, o último a usar da
palavra, fez uma intervenção técnica, traçando com
nitidez, ponto por ponto,
os objectivos que entende
serem aqueles que poderão
levar ao desenvolvimento
pretendido, lembrando que
a “Economia do Mar” está a
realizar-se do ponto de vista
económico, mas também,
estético, informando que “os
portos marcaram o arranque da nossa recuperação
económica”.
Com várias alternativas que se encontram em
aberto para o transporte
marítimo, o Ministro falaria ainda da futura abertura do Canal do Panamá.
novos serviços que o Porto
de Sines tem vindo a registar, evidenciam a vocação
deste Porto como o grande
hub portuário da fachada
atlântica.
E não posso deixar de registar a aposta que o segundo
maior armador mundial, a
Mediterranean
Shipping
Company , fez em Sines,
associada ao dinamismo do
seu Director-Geral em Portugal.
Senhor Primeiro Ministro, a
Sublinha também o excelente relacionamento e cooperação que actualmente
mantém com a Portsines,
concessionária do Terminal
Multiusos.
Sublinha a regularização da
situação contratual com a
Repsol Polímeros, concessionária do Terminal Petroquímico, pondo fim a uma
situação indefinida que se
vinha arrastando há anos.
Sublinha o lançamento do
concurso público e a concessão do Terminal de Granéis
de ter uma relação de grande
cooperação com a comunidade portuária de Sines,
com os que aqui desenvolvem a sua actividade empresarial e com os que para ela
contribuem com a sua força
de trabalho. E orgulha-se de
integrar uma parceria estratégica única com a Aicep
Global Parques e com a
Câmara Municipal de Sines.
A necessidade
evidenciada
Na parte da tarde
desse dia,
Os dirigentes do
Porto de Sines
e Governantes
reuniram
Depois do final de uma
manhã interventiva, após o
almoço que foi servido nas
instalações do Porto, a tarde
foi reservada para uma reunião entre a Administração e
os Governantes que estavam
em Sines.
1 de Agosto/10
pelo presidente
Manuel Coelho
da ferrovia em Sines
Em dia de muito calor – 27 de Julho - com a
presença do Primeiro-ministro, Ministro das
Obras Transportes, Secretário de Estado dos
Transportes, autoridades locais e inúmeros
convidados, foi inaugurada a 1.ª Nave Logística da ZalSines, da responsabilidade da Sitank
– Navegação e Logística Lda.
6
1 de Agosto/10
NOTARIADO PORTUGUÊS
CARTÓRIO NOTARIAL DE BEJA
A CARGO DA NOTÁRIA
ANA DE MELO BORGES
CERTIFICO, para fins de publicação, que no dia dezasseis de Julho de dois mil e dez, no livro de notas para escrituras
diversas número catorze-E, deste Cartório, a folhas cento e quarenta e quatro e seguintes, foi lavrada uma escritura de
justificação na qual:
MANUEL PEREIRA ALEIXO, e mulher MARIA MANUELA TELES ALEIXO, casados sob o regime da
comunhão de adquiridos, ambos naturais da freguesia de Alvalade, concelho de Santiago do Cacém, onde residem habitualmente na Rua Duque da Terceira, número 3;
MARIA CELESTE ALEIXO DE JESUS ARRAIOLOS, e marido JOSÉ JOAQUIM DE JESUS
ARRAIOLOS, casados sob o regime da comunhão de adquiridos, naturais, ela da referida freguesia de Alvalade, e ele
da freguesia de Santarém (Marvila), concelho de Santarém, residentes habitualmente na Rua Bernardo Santareno, Bloco
D-dois, em Alpiarça; e
EMÍLIA MARIA PEREIRA ALEIXO ALVALADE, e marido ANTÓNIO VICENTE ALVALADE, casados
sob o regime da comunhão de adquiridos, ambos naturais da mencionada freguesia de Alvalade, residentes habitualmente
na Rua Nuno Martins de Vila Lobos, número 2, Coronheiras, Évora;
Declaram que são, com exclusão de outrem, donos e legítimos possuidores, em comum e sem determinação de
parte ou direito, do seguinte imóvel, por o mesmo fazer parte da herança aberta por óbito de Alzinda Maria Antónia
e marido Luís Pereira ou Luís Pereira Aleixo, de quem os justificantes Manuel, Maria Celeste e Emília são os
únicos herdeiros:
PRÉDIO URBANO, sito na freguesia de Alvalade, concelho de Santiago do Cacém, composto de lote
de terreno para construção, com a área de trezentos metros quadrados, a confrontar do norte com rua pública, do
sul com Luís Pereira Aleixo, do nascente com Martinho Couveiro, e do poente com Sérgio de Matos Francisco, inscrito na
matriz urbana respectiva sob o artigo 1.480;
A destacar do PRÉDIO RÚSTICO, denominado “Monte Frade Grande”, sito na freguesia de Alvalade, concelho de Santiago do Cacém, composto de cultura arvense, montado de sobro, sobreiros, oliveiras e
solo subjacente a cultura arvense em olival, inscrito na matriz rústica respectiva sob parte do artigo 20 da Secção
V, descrito na Conservatória do registo Predial de Santiago do Cacém sob o número cinquenta e
nove, da freguesia de Alvalade-Sado, onde se encontra inscrita a aquisição:
Na proporção de dois terços, a favor de Idalina Jorge Bento Ilhéu Bica e marido Francisco José Bica, casados sob
o regime da comunhão geral, conforme Apresentação dez, de três de Outubro de mil novecentos e
noventa e quatro, e Apresentação treze, de vinte e oito de Maio de mil novecentos e noventa
e seis;
E na proporção de um terço a favor de Jacinto José Ilhéu, e mulher Silvina Dores Belchior, casados sob o regime da
comunhão geral, conforme Apresentação quatro, de dezanove de Dezembro de mil novecentos e
noventa e quatro.
Que este referido prédio descrito sob o número cinquenta e nove era pertença de Manuel João Ilhéu, divorciado,
que doou a quota disponível de todos os seus bens (reservando para si o usufruto) a seu filho, José Jorge Ilhéu, no
dia nove de Janeiro de mil novecentos e quarenta e seis, doação esta ratificada no dia vinte de Maio de mil novecentos e
cinquenta e três, tendo a escritura de ratificação sido rectificada no dia dezasseis de Junho de mil novecentos e cinquenta
e três.
O referido Manuel João Ilhéu vendeu a restante metade indivisa do identificado prédio, a seu filho, José
Jorge Ilhéu, no dia sete de Fevereiro de mil novecentos e cinquenta e dois.
Que o aludido José Jorge Ilhéu, vendeu, por documento particular e recibo de quitação, em nove
de Março de mil novecentos e sessenta e oito, a Luís Pereira, que também usou Luís Pereira
Aleixo, e mulher Alzinda Maria Antónia, o referido lote de terreno para construção a desanexar do prédio
descrito sob o número cinquenta e nove.
Que o referido José Jorge Ilhéu faleceu no dia oito de Agosto de mil novecentos e noventa e um, no estado de casado
com Mariana Agostinha, ou Mariana Agostinho Bento, ou Mariana Agostinho Ilhéu, sob o regime da comunhão geral, sem
testamento ou qualquer outra disposição de última vontade, tendo-lhe sucedido como únicos herdeiros legitimários a sua
referida mulher, e os filhos, Jacinto José Ilhéu, casado com Silvina Dores Belchior sob o regime da comunhão geral, Idalina
Jorge Bento Ilhéu Bica, casada com Francisco José Bica sob o regime da comunhão geral, e Tomásia Jorge Ilhéu Pereira,
Casada com João Guerreiro Pereira sob o regime da comunhão de adquiridos.
Que, no dia vinte e oito de Julho de mil novecentos e noventa e quatro, os referidos herdeiros partilharam a
herança do aludido José Jorge Ilhéu, da qual fazia parte o referido prédio descrito na Conservatória do registo
Predial de Santiago do Cacém sob o número cinquenta e nove, na qual esse direito foi adjudicado, na proporção de treze
vinte e quatro avos, a favor da referida Idalina Jorge Bento Ilhéu Bica e marido Francisco José Bica, casados sob
o regime da comunhão geral, na proporção de oito vinte e quatro avos a favor dos referidos Jacinto José Ilhéu, e
mulher Silvina Dores Belchior, casados sob o regime da comunhão geral, e proporção de três vinte e quatro avos a
favor de Tomásia Jorge Ilhéu Pereira, casada com João Guerreiro Pereira sob o regime da comunhão de adquiridos.
Que, no dia catorze de Maio de mil novecentos e noventa e seis, a referida Tomásia Jorge Ilhéu Pereira vendeu
aos aludidos Idalina Jorge Bento Ilhéu Bica e marido Francisco José Bica, três vinte e quatro avos do referido
prédio.
Que a referida Alzinda Maria Antónia faleceu no dia oito de Julho de dois mil e oito, no estado de casada, em primeiras núpcias de ambos, com o referido Luís Pereira sob o regime da comunhão geral, sem testamento ou qualquer
outra disposição de última vontade, tendo-lhe sucedido como únicos herdeiros legitimários o seu referido marido e os
filhos, Manuel Pereira Aleixo, Maria Celeste Aleixo de Jesus Arraiolos, e Emília Maria Pereira
Aleixo Alvalade, supra identificados.
Que o referido Luís Pereira ou Luís Pereira Aleixo faleceu no dia seis de Setembro de dois mil e nove, no estado
de viúvo da referida Alzinda Maria Antónia, sem testamento ou qualquer outra disposição de última vontade, tendo-lhe
sucedido como únicos herdeiros legitimários os seus supra referidos filhos.
Que, assim, o citado prédio urbano veio à posse dos ora justificantes Manuel, Maria Celeste e Emilia, já no actual estado
de casados, por herança de seus pais, que, por sua vez, o adquiriram por compra a José Jorge Ilhéu, casado com
Mariana Agostinha, ou Mariana Agostinho Bento, ou Mariana Agostinho Ilhéu, sob o regime da comunhão geral, residente
que foi em Alvalade-Sado, Santiago do Cacém.
Os ora justificantes não são detentores de qualquer título formal válido para registo que legitime o domínio do identificado
prédio com a área de trezentos metros quadrados, o qual foi objecto de destaque e compra verbais, em
nove de Março de mil novecentos e sessenta e oito, ao referido José Jorge Ilhéu, nunca tendo sido lavrado o
correspondente título, mas existindo como unidade predial autónoma desde essa data, pois nunca esse direito foi exercido
em compropriedade com os demais titulares, e sempre como únicos titulares do direito que ora pretendem autonomizar.
A verdade, porém, é que a partir da aludida compra, e ao longo dos anos, os referidos Luís Pereira e Alzinda Maria, e
após o falecimento destes, os justificantes, possuem, assim, aquele prédio, há mais de quarenta e dois anos, tendo
entrado de imediato na posse do mesmo, como prédio distinto e autónomo, respeitando rigorosamente as suas extremas,
demarcações e divisórias, com total exclusividade e independência, como se de coisa sua exclusivamente se tratasse,
mas inexistindo qualquer título formal que comprove esse destaque e compra e venda meramente verbais.
O dissolvido casal, e, posteriormente, os justificantes, têm usufruído o prédio desde o início da posse, gozando de todas as
utilidades proporcionadas pelo mesmo – posse que sempre exerceram com ânimo de quem exercita direito próprio, sem
interrupção e ostensivamente, com o conhecimento da generalidade das pessoas da indicada freguesia, lugares e freguesias vizinhas, sendo reconhecidos como seus donos por toda a gente – traduzida pois em actos materiais de fruição, sendo
por isso uma posse pacífica, porque adquirida sem violência ou oposição, contínua, porque sem interrupção desde o
seu início, pública, porque do conhecimento da generalidade das pessoas, e de boa-fé, porque ignorando no momento
do apossamento lesar direito de outrem – pelo que, verificados os elementos integradores – o decurso do tempo – e uma
especial situação jurídica – posse – adquiriram o referido prédio por usucapião, não tendo, todavia, dado o modo de
aquisição, documento que permita fazer prova do seu direito de propriedade perfeita pelos meios extrajudiciais normais.
Que assim, com vista a efectuar escritura de justificação notarial para estabelecimento de novo trato sucessivo, relativa ao prédio supra identificado, os justificantes requereram, para os efeitos do disposto ao artigo
99º do Código do Notariado, a notificação pessoal dos titulares inscritos.
Por despacho emitido por mim, Notária, no dia três de Maio de dois mil e dez, foi ordenada a referida notificação, tendo
sido enviadas cartas registadas com aviso de recepção (para as moradas indicadas pelos justificantes) aos referidos
Idalina Jorge Bento Ilhéu Bica, e marido Francisco José Bica, e Jacinto José Ilhéu, e mulher Silvina Dores Belchior, tendo
as cartas sido recebidas.
Está conforme o original.
Beja, 16 de Julho de 2010.
A Notária,
Ana de Melo Geraldes Sequeira Borges
Conta registada sob o nº 2/1002/001
O poder das corporações
Os interesses corporativos dominam a nossa
sociedade, com as consequências que todos conhecemos. Nelas se incluem
alguns sindicatos, algumas
associações empresariais,
algumas ordens profissionais, etc. que não se confinam a defender os seus
representados, indo muito
para além dessas funções
com tentativas de “interferência” na vida democrática e nos mandatários
legitimamente eleitos, ou
ameaçando com tomada
de posições de força, se
os seus interesses, porque
submetidos aos interesses
comuns e do país, são
postos em causa.
Vejam, por exemplo, esta
“fresquinha”, que nos
levaria a bradar aos céus,
mas que nós, indefesos
cidadãos, nada podemos
fazer. E se o povo anónimo e independente das
“corporações” resolvesse
fazer greve ou tomasse
uma posição de força, face
a certas arbitrariedades de
que é vítima?
Todos aqueles que concluem os cursos de
medicina, têm emprego
garantido no Estado e
agora na medicina privada
e para toda a vida, porque
têm uma “corporação”
que sempre defendeu o
“numerus clausus” (limite
de acessos ao ensino
superior) como forma de
protecção da classe profissional, acabando, assim,
por “proteger”, alguma
menor qualidade profissional (apesar de só os alunos
“crânios” ou “marrões” do
ensino secundário conseguirem entrada nas faculdades de medicina), que
existe na classe médica,
como noutras profissões,
mas muitas delas sem essa
“protecção” classista. Era,
assim, a única classe profissional com essa protecção para os profissionais
que ela “tutela”. Como
consequência disso, o
país tem falta de médicos,
tendo necessidade de os
importar (médicos cubanos, chilenos, espanhóis,
etc.), com os problemas
que daí advêm e que, por
outro lado, esta falta de
“oferta” não fomenta a
concorrência, como na
maioria das outras profissões (Advogados, Economistas, Engenheiros, etc.)
ou actividades socioeconómicas.
Desde há uns anos, o
Governo tem vindo a
aumentar o “numerus
clausus” nos cursos de
medicina e criou mesmo
mais uma faculdade de
medicina (FM na Covilhã)
e, por outro lado, muitos
jovens portugueses, que
não conseguem lugar no
tal “numerus clausus”,
vão estudar medicina para
o estrangeiro (Espanha,
República Checa, etc., vindo agora a Ministra
da Saúde a lançar-lhes o
repto de virem concluir as
licenciaturas de medicina
em Portugal, mas e apesar
disso, a falta de médicos
continua a verificar-se e
também por isso, muitos
deles podem dar-se ao
luxo de recusar exercer
medicina onde ela é mais
carecida (província, por
exemplo, ou outras zonas
mais problemáticas,
sobrando essas vagas para
os “imigrantes”).
Foram agora publicadas
as vagas para o ensino
superior do próximo
ano lectivo e o Governo
(Ministério da Ciência e
Tecnologia) aumentou-as
em 26 (sim 26 vagas) nas
FM (25 na Covilhã) e uma
na FM de Lisboa. Este
aumento não vai resolver
a falta imediata de médicos no nosso país (até
porque a formação de um
médico demora seis anos,
no mínimo), até porque o
erro do passado continuar
a provocar desequilíbrios entre o número de
médicos novos e aqueles
que se reformam – é um
pouco como os erros da
natalidade no nosso país
- mas logo o bastonário
da respectiva ordem veio
a “terreiro” manifestar-se
contra esse aumento,
argumentando que o
Governo estava a tomar
uma medida que iria gerar
desemprego nos médicos!
Ao ouvir isso (porque ouvi
e não me contaram) não ri
a alto som, porque a situação da falta de médicos
é dramática em muitos
sítios, mas só reforça a
ideia que explicitei no
início, isto é, que, de facto,
algumas corporações, que
me dispenso de citar, têm
muito poder de influência
e, em muitas situações,
“manietam” os governos
democráticos e a própria
sociedade civil, como se
costuma dizer.
“Abre os olhos Zé-povinho”, apetece-me dizer,
mas também lembrar a
“boca” de um Primeiroministro, não democra-
ticamente eleito, porque
fruto do processo revolucionário dos pós 25 de
Abril e que, em público
disse mais ou menos isto:
“aborrecem-me estas posições de força e qualquer
dia ainda parto a espinha
dorsal à…….”. Não partiu
nada e até se demitiu oi foi
demitido logo em seguida.
Assim não vamos longe
– diz o povo, no qual me
incluo, como “Zé-povinho”.
* Economista
Em Lisboa, Grândola, Portimão e Vila Real de Santo António
7
“1.ª Bienal Portugal Arte” abre novo ciclo cultural
Desde o passado dia 17, o
Concelho de Grândola –
e não só - passou a dispor
de exposições de trabalhos
artísticos, unindo no mesmo
evento 250 artistas nacionais
e internacionais, dando resposta à 1.ª Bienal Portugal
Arte 2010 que tem por principal objectivo apresentar
arte contemporânea de uma
forma inovadora e criativa,
promovendo interacção com
o público.
A abertura oficial em Grândola, teve lugar no Sábado,
dia 17 de Julho, pelas 15h30,
no Auditório da Biblioteca
Municipal, com as presenças de Carlos Beato, Presidente da Câmara Municipal de Grândola, Miguel
Carvalho, Presidente da
Associação Portugal Arte e
Stefan Simchowitz – Director Artístico da Bienal.
1 de Agosto/10
Um pouco pelo Sul do País, a Arte saiu à rua, naquela
que é a “1.ª Bienal Portugal de Arte”, com representação
de 250 artistas nacionais e estrangeiros.
Em Grândola, a Mostra expõe a Forma no espaço público
através da volumetria de obras que destacam os mais
simples materiais do quotidiano dos nossos dias, talvez
protagonizando uma inegável surpresa - oferecendo,
com ousadia a quem passa - os símbolos que os Artistas
pretendem transmitir com os trabalhos que criaram.
Já na Biblioteca da Vila Morena, a Cor “rompe” as grades
dos suportes em que se fixou para ganhar a dimensão
não permitida pelo material, expõe-se à imaginação que
poderá caber na apreciação de cada visitante.
Assim aconteceu em Lisboa, Grândola, Portimão e Vila
Real de Santo António, locais onde 600 obras podem ser
vistas até ao próximo dia 15 de Agosto. Uma iniciativa
que, goste-se ou não das criações apresentadas, para
além de qualquer análise, já se constitui num êxito, começando pelo registo que é feito numa área nem sempre
destacada no nosso País.
As exposições
em Grândola
podem ser vistas na:
Biblioteca,
Jardim 1.º de Maio
e Marina de Tróia
A exposição interior, intitulada “Serendipity”, está
presente na Biblioteca
Municipal de Grândola e, os
“Public Art Works” estão
expostos no Jardim 1.º de
Maio, no Largo São Sebas-
Município de Grândola e Quercus
assinam protocolo de colaboração
O Município de Grândola e a Associação Ambientalista Quercus assinaram na semana passada um protocolo cujo objectivo visa a cooperação na conservação da natureza, a defesa
do ambiente e designadamente a recuperação dos animais selvagens não cinegéticos, especificamente aves e mamíferos autóctones.
No âmbito do protocolo a Quercus através do Grupo de Trabalho de Conservação da Natureza e Biodiversidade, nomeadamente da sua delegação em Santo André, prestará permanentemente, todo o apoio técnico solicitado no âmbito da Sensibilização Ambiental e Visitas de Estudo das Escolas do Município de Grândola, no Litoral Alentejano.
tião e na Marina de Tróia.
Relativamente à exposição
“Billboard Project” será
possível apreciar os outdoors em vários pontos dispersos pelo Concelho de Grândola.
Integrados na exposição
“Serendipity”, em Grândola, poderão ser vistas
obras dos artistas: Agustin Bejarano, Alexandro
Campins, Roberto Fabelo,
Rocío Garcia, Arturo Montoto, Pedro Pablo Oliva,
Gustavo Pérez, Raúl Cordero, Rubén RFodriguez,
Alfredo Sosabravo e Jorge
Wellesley.
Os trabalhos que integram
a mostra de arte contemporânea foram seleccionados
através de uma rede inter-
nacional de artistas, curadores, escritores, galeristas,
designers e mecenas culturais, liderados por Stefan
Simchowitz, como se referiu, director artístico da iniciativa.
Cerimónia
de abertura
da Bienal,
em Grândola
Perante vários dos artistas
que expõem na 1.ª Bienal
Portugal Arte, entidades
oficiais e convidados, Carlos
Beato, foi um anfriteã especial, indo ao encontro dos
convidados estrangeiros no
idioma considerado generalista em qualquer parte do
mundo, o inglês para, em
breves palavras apresentar
as boas vindas e mostrar –
num ecrã para o efeito, belas
paisagens da frente atlântica
- do Alentejo Litoral.
Transmitiram também o
agrado pelo momento que
estava a decorrer, o Director
da Bienal e o representante
da Fundação EDP.
A Bienal Arte 2010 –
Mostra Internacional de
Arte Contemporânea, uma
organização conjunta da
Associação Portugal Arte,
Fundação EDP e Municípios envolvidos apresenta
cerca de 600 0bras distribuídas por Lisboa, Grândola, Portimão e Vila Real
de Santo António.
Espectáculo recorda grandes êxitos dos anos 80
“Música na Comporta”
A Adega da Herdade da
Comporta vai ser o palco
do espectáculo “Música na
Comporta”, um concerto no
qual duas bandas internacionais vão prestar tributo
a Bryan Adams e a Supertramp, no dia 13 de Agosto.
Este espectáculo insere-se
na estratégia de dinamização de actividades durante
o Verão, num momento em
que se regista uma grande
afluência de turistas, nacionais e estrangeiros, que
procuram a Comporta para
gozar as suas férias.
Ao longo da noite, os grandes êxitos de Bryan Adams
e de dos Supertramp vão ser
recordados por “The Bryan
Adams Experience” e “Logicaltramp”, duas bandas de
tributo que recriam de modo
fiel os artistas homenageados. Para além do rigor ao
nível instrumental, as bandas
apresentam semelhanças ao
nível visual com os artistas
homenageados, oferecendo
grande realismo às interpretações musicais.
Temas como “Everything I
Do I Do It for You”, “Summer
of 69”, “The Logical Song”
ou “Dreamer” serão alguns
dos êxitos apresentados num
espectáculo que vai o marcar
o Verão na Comporta.
Após o concerto das bandas
de tributo, a “Música na
Comporta” prolonga-se pela
noite dentro com a actuação
de um DJ, que apresentará
uma selecção de temas que
marcaram o panorama musical nos anos 80.
8
Quando o caminho é mais que passagem
1 de Agosto/10
A motivação como motor da caminhada
Na procura da motivação para a realização da
conversa que abaixo se poderá ler, por imposição do seu conteúdo, esse diálogo, acabaria por
se construir a partir de ciclo temporal que, de
uma forma geral, é comum a qualquer cidadão,
o que faz que destaquemos a importância do
factor a que todos teremos forçosamente que
nos render: O Tempo. Tempo em que abrem e
fecham ciclos que poderão dar lugar - ou não
- a motivações e à capacidade individual de
cada um para responder aos apelos que vão
surgindo.
Disse o poeta: “o caminho é mais que passagem”. Também, para José Saramago, o caminho associado ao tempo, foi uma sua reflexão
importante. Como afirmou o nosso Nobel em
Literatura: “(…) Nunca faltaram caminhos
para chegar aonde a oculta vontade ambiciona:
basta que se encontrem os pretextos (…)”.
É disso que se trata. Trata-se de pretextos para
que pensemos no tempo de cada um de nós e na
motivação como motor da caminhada.
Quem contactou com a Dr.ª
Natália Caeiro, continuará a
ver nela uma pessoa activa,
criativa e, sobretudo interventiva, garantia essa que
fica mais uma vez testemunhada ao ser reencontrada
no activo de muitas actividades que têm lugar em Santiago do Cacém. Por ser essa
a evidência, não resistimos à
tentação de lhe solicitar que
nos dissesse qual foi o seu
percurso até ao momento
presente em se lhe deparou
um outro ciclo de sua vida
que – certamente - a fez
reformular o tempo – o seu
tempo - vivido numa sociedade como a nossa, numa
Cidade tranquila como é
Santiago do Cacém.
Esta questão – a nosso ver impõe-se pela quebra abrupta
e pelo vazio que pode ser vir
a surgir com a chegada do
“tempo da reforma”, nomeadamente pela mensagem
intrínseca que esta conversa
com a Natália Caeiro poderá
vir a reproduzir, estimulando
comportamentos análogos,
não só de interesse social,
como ainda para ganhar
adeptos, na promoção da
cidadania e da paixão pela
vida.
A abrir, a abordagem
Natália Caeiro – em resposta à primeira questão
que lhe colocamos, esclareceu em traços largos,
qual foi o seu percurso na
Refinaria da Galp, nomeadamente em Terras do
Alentejo Litoral.
Natália Caeiro – (…) O
meu percurso foi um percurso perfeitamente normal.
Cheguei aos 57 anos e,
como toda a gente sabe, a
Galp tem oferecido sempre
pré-reformas aliciantes aos
seus colaboradores a partir
dos 55 anos, daí que, no
ano passado foi-me proposto - a mim e a mais 400
trabalhadores - condições de
pré-reforma. Nesse sentido
questionaram-me se eu estaria interessada ou não em ir
para a pré-reforma, aliás, a
saída do número de trabalhadores para a pré-reforma,
deu origem a que acabassem
andei ainda a pensar uns
dias – embora tivesse tido
pouco tempo para pensar
– acabando por aceita-la.
Hoje, a conclusão a que
cheguei, permite que lhe
diga que pensei acertadamente e a retrospectiva que
fiz, diz-me que a atitude
que tomei foi positiva. Já
tinha feito tudo aquilo que
entendi que era aliciante na
minha carreira e, chegara a
altura de eu puder usufruir
também, das regalias que
a Galp oferece. Acabei por
aceitar ir para a pré-reforma
porque já tinha também, cá
fora, muitas actividades. No
entanto deixe dizer-lhe que,
logo a seguir à minha saída,
viajei um pouco para aguentar melhor o impacto dessa
minha decisão.
No momento posso afirmar
que foi bom porque, sou
dona do meu tempo, porque
continuo a fazer o que gosto,
da forma que mais gosto e,
muitas vezes, à hora que
mais gosto. Voltei às aulas
de piano; canto no Coral
Harmonia; vou quatro dias
por semana ao ginásio; estou
com mais tempo para realizar projectos meus que em
anos passados tinham sido
adiados; pertenço à Liga dos
Amigos de Miróbriga, como
sabe, é um projecto galvanizador que está a tentar fazer
de Miróbriga a sala de visi-
ricórdia de Santiago do
Cacém, por exemplo.
- Sim, esse foi um percurso.
Estive seis anos na Misericórdia de Santiago do
Cacém e já estou na Liga
dos Amigos de Miróbriga
desde o início. A Liga tem
três anos, mas só agora é que
foi assinado um protocolo
com o Governo, para o seu
reconhecimento oficial.
Respondendo ao seu comentário sim, eu sempre tive
muitas actividades paralelas
– complementares - ao meu
desempenho na Galp. Fui
vice-presidente do União, fiz
voluntariado no Hospital do
Litoral Alentejano. A minha
saída da Refinaria da Galp,
em termos de ocupação,
não me iria causar qualquer
problema porque, sempre
estive virada para o trabalho
da comunidade e, acompanhei sempre, em Santiago
do Cacém, as necessidades
destas instituições de que
temos estado a falar, com
quem lidava muito frequentemente.
Litoral Alentejano – Podemos afirmar que o cargo
que exercia na Galp
também era propício às
solicitações que certamente teve, com a garantia
de que eram consideradas.
Aliás, a Natália, pelo temperamento que tem, aca-
exemplo.
- Pois, esse meu cargo permitia-me lidar com os jornalistas e com as instituições da
zona e, em algumas dessas
instituições, fui membro
da sua direcção, como foi
o caso da Santa Casa, do
União, agora da Liga do
Amigos de Miróbriga, em
que sou vice-presidente da
sua Assembleia Geral.
Litoral Alentejano – Como
afirmou, fez voluntariado
no Hospital.
- Também já fiz voluntariado no Hospital, actividade que acumulei durante
um ano com a direcção da
Santa Casa da Misericórdia
de Santiago do Cacém, mas
porque as duas coisas são
muito exigentes, deixei o
voluntariado do Hospital e,
depois, porque a minha vida
começou a complicar-se
a nível de serviço, uma
vez que eu – muitas semanas tinha que fazer Sines/
Lisboa/Porto na Galp, acabei
por sair pouco antes do meu
segundo mandato na Misericórdia. Fiz quase seis anos,
na Mesa da Administração
da Misericórdia, o que para
mim foi uma experiência
muito rica.
Há muitas coisas
para fazer
em Santiago do
Cacém,
assim a pessoa
sinta esse apelo
por se inscrever um maior
números de trabalhadores
do que aqueles que acabaram por sair porque, as condições oferecidas pela Galp
eram óptimas.
A partir da proposta feita,
tas de Santiago do Cacém.
Litoral Alentejano – A
Natália, quando saiu da
Galp já tinha uma vida
social activa. Eu recordo-me de a ver na Mise-
bava por ser considerada
uma colaboradora – neste
caso dos Jornalistas – não
só na informação que
lhes fornecia e, por vezes,
particularmente, na sua
defesa junto à tutela, por
Litoral Alentejano – Vamos
recuar no tempo. Como é
que chegou a Santiago do
Cacém? Aliás, quem não
conhece esta região e a
visita pela primeira vez,
fica com a sensação de que
é um local em que nada
acontece. Isso não é verdade, pois não?
- Não, não é verdade. A verdade é que Santiago já tem
muitas ofertas. Eu estou
muito grata a Santiago do
Cacém. Como sabe eu vim
de Toronto para Santiago do
Cacem há trinta e cinco anos.
Santiago do Cacém sempre
me deu tudo aquilo que eu
precisei. Deu-me um infantário para as minhas filhas.
Bons colaboradores para
a minha casa, as empregadas, foram algumas pessoas
que eu tive a tempo inteiro.
Deu-me boas escolas para
as minhas filhas também. As
escolas, o liceu de Santiago
do Cacém é uma belíssima
escola. É uma escola reconhecida a nível nacional,
tanto assim é que as miúdas
foram para as Universidades
e para os cursos que quiseram, com a formação que
tiveram aqui em Santiago
do Cacém.
Do ponto de vista social,
eu acho que Santiago do
Cacém poderia ter mais.
É verdade. Temos aqui o
exemplo de Miróbriga. Já
foi uma grande Metrópole.
Santiago do Cacém pode e
tem condições para vir a ser
ainda maior do que é. Entretanto posso dizer-lhe que
quem está por dentro das
instituições e das suas organizações, sabe que Santiago
do Cacém, como lhe afirmei,
já tem muitas ofertas. Posso
dizer-lhe, a título de exemplo, que a Misericórdia tem
cerca de 300 funcionários.
Santiago já tem um Auditório onde passam bons filmes
e onde se realizam bons concertos. Estou a referir-me ao
Auditório António Chainho.
1 de Agosto/10
Ano I • n.º 16
•
Director
Aliette Martins
Director-adjunto
Marcos Leonardo
Editor
Joaquim Bernardo
Com uma verba de 300 mil euros
Refinaria de Sines apoia
financeiramente entidades de Sines
A Petrogal, a Câmara Municipal
de Sines e 27 entidades de Sines,
assinaram, no dia 23 de Julho, nos
Paços do Concelho, protocolos
de colaboração relativos a
2010, no valor total de 300 mil
euros, atribuídos pela empresa.
Deste valor, 151500 euros
destinam-se a projectos da Câmara
Municipal de Sines (Festival
Músicas do Mundo e Escola
das Artes de Sines) e 148500
euros a apoio às actividades das
seguintes entidades: A Gralha
(3500); Academia de Ginástica de
Sines (6000); Academia de Patins
(12000); Andebol Clube de Sines
(8000); Arte Velha - Associação
de Artesãos (1500); Associação
Cabo-verdiana de Sines (1500);
Associação
de
Caçadores
de
Sines(1500);
Associação
de
Moradores
da
Sonega
(1500); Associação Bombeiros
Voluntários de Sines (12000);
Associação
Prosas
(1500);
Associação Recreativa de Dança
Sineense (3000); Associação
Sócio-Cultural de Porto Covo
(1500); Centro Cultural Emmerico
Nunes (3500); Clube de Natação
do Litoral Alentejano (5000);
Clube Desportivo e Recreativo
de Porto Covo (1500); Clube
Náutico de Sines (2000); Contra
Regra - Associação de Animação
Cultural (5000); Ginásio Clube
de Sines (5000); Independentes
Futsal Associação (8000); Junta de
Freguesia de Porto Covo (10000);
Paróquia de Sines (2500); Rádio
Sines (5000); Santa Casa da
Misericórdia de Sines (5000);
Sociedade Musical União Recreio
e Sport Sineense (2000); Siga a
Festa - Associação de Carnaval de
Sines (20000); Sines Surf Clube
(1500); Vasco da Gama Atlético
Clube (16000) e ANACAT –
Associação Nacional de Catamarãs
(3000)
De 14 a 26 de Agosto em Singapura
Na cerimónia de assinatura dos
protocolos, o presidente da Câmara
Municipal de Sines, Manuel
Coelho, elogiou a atitude de parceria
da Petrogal com a autarquia, as
colectividades e instituições do
concelho, considerando-o um
exemplo que deve ser seguido
por outras empresas instaladas no
concelho. “Estes protocolos são
a melhor forma de garantir uma
distribuição equitativa dos apoios
da Petrogal, através de um acto
que é assumidamente público
e transparente”, acrescentou.
José Cordeiro Catarino, director
da Refinaria de Sines, disse que
“faz parte das empresas modernas
reconhecer os seus impactos”
e que os apoios concedidos são
expressão
da
“consciência”
de esta ser “a empresa com
maior expressão no concelho”,
a única que continuou os seus
investimentos – especificamente, a
obra de conversão que reforçará o
seu estatuto de maior exportadora
nacional –, apesar da crise.
Gustavo Santa convocado para os jogos
Olímpicos da Juventude 2010
O atleta Gustavo Santa foi um
dos quatro nadadores convocado
para representar a Selecção
Nacional na primeira edição dos
Jogos Olímpicos da Juventude,
competição que vai decorrer em
Singapura, entre os dias 14 e 26 de
Agosto.
O nadador do Clube de Natação
do Litoral Alentejano vai competir
nos 100, 200 e 400 Livres e
vai enfrentar grande parte dos
melhores atletas Juniores de todo
o Mundo, naquela que é mais uma
grande oportunidade para competir
ao mais alto nível.
A seguir aos Campeonatos
Nacionais em Coimbra, Gustavo
Santa e os restantes nadadores
seleccionados seguem para um
estágio de Preparação Directa à
Competição em Rio Maior, entre
os dias 3 e 6 de Agosto.
Devido a dificuldades financeiras
Municipio de Santiago do Cacém não
vai organizar a “Festa do Desporto”
O Município de Santiago do
Cacém já comunicou aos clubes do
concelho que devido a dificuldades
financeiras não vai realizar este
ano a Festa do Desporto.
Margarida Santos, vereadora com
o pelouro do desporto, avançou
ao nosso jornal que “devido à
redução nas receitas da autarquia,
fomos obrigados a cortar nalgumas
despesas, e decidimos que este
ano não vamos realizar a festa do
desporto, no entanto no próximo
ano esperamos que as coisas
melhorem e já seja possível voltar
a realizar esta iniciativa,”
Em relação aos apoios anuais,
a autarquia promete manter os
mesmos apoios, porque “os
considera importantes para que
os clubes desenvolvam as suas
actividades ao longo do ano”.
1 de Agosto/10
10
Ao serviço da Selecção Portuguesa
1ª Divisão Distrital da A. F. de Setúbal
O Presidente da Câmara
Municipal de Santiago do
Cacém, Vítor Proença, felicitou a Selecção Portuguesa
de Voleibol que no dia 17
de Julho, conquistou a Liga
Europeia ao vencer na “final
four” a Espanha num jogo
que decorreu em Guadalajara, Espanha. O jogador João
Malveiro, de 31 anos, que
conquistou a distinção individual de (Melhor Bloco), é
natural do concelho de Santiago do Cacém. O autarca
atendendo à importância da
vitória para a modalidade
felicitou a Selecção e em
particular o atleta com o seguinte texto: “Em meu nome
pessoal e da Câmara Municipal de Santiago do Cacém,
é com grande satisfação que
felicito a selecção portuguesa de Voleibol, que com
brilhantismo conquistou a
Liga Europeia da modalidade. Aos jogadores, técnicos,
dirigentes e demais staff de
apoio, os nossos mais sinceros Parabéns pelo título e
por terem colocado o nome
de Portugal no topo da Europa. Em particular ao atleta
João Malveiro - que cresceu
na cidade de Vila Nova de
Santo André, no nosso município - o nosso especial
cumprimento pela conquista
colectiva e também pela dis-
Com o objectivo de subir
à 3ª divisão nacional, o
Vasco da Gama de Sines
apresentou recentemente o
plantel com que vai contar
na época 2010-2011, onde
vai disputar pela segunda
vez, a 1ª divisão distrital de
Setúbal.
Depois
das
habituais
inspecções médicas, os
jogadores agora regressam
às férias até ao dia 9 de
Agosto, altura em que tem
inicio a pré-época.
Foram apresentados 20
jogadores. Cadú, Daniel
Direito, Idy, Filipe Mariano,
Cuca,
Gerson
Estrela,
Henrique Martins, João
Nunes, Jorge Mascarenhas,
Lee, Nuno Sousa, Paulo
Duarte, Roberto Guia e
Tiago Sobral continuam da
época passada.
Reforços: Ricardo Rodrigues
ex. Milfontes, Ricardo
Ferreira ex. júnior, José Luís
Brito e Ricardo Oliveira
ex: Mineiro Aljustrelense.
Luís Fassy ex: Albufeira
Futsal, Rui Silva ex. União
de Santiago e Bruno Batista
ex. Brasil.
Carlos Pereira, presidente
do clube, afirmou na
apresentação
que
“o
objectivo é a subida de
divisão, queremos colocar
o clube nos campeonatos
nacionais.” Em relação ao
plantel o mesmo responsável
adiantou que “o plantel não
está fechado, ainda vamos
receber alguns jogadores
cedidos pelo Vasco da Gama
Vasco da Gama de Sines
João Malveiros foi
considerado o “melhor bloco” pretende subir à 3ª divisão
tinção individual (bloco)”.
João Malveiro classifica
a vitória como “o fruto de
muitos anos de trabalho e
dedicação de todas as pessoas que estiveram envolvidos
nesta conquista”. O atleta
que joga na equipa do Castelo da Maia, já tinha ganho
esta época a Taça de Portugal de Voleibol. Relativamente ao prémio individual
que conquistou nos jogos da
Liga Europeia, João Malveiro atribui a distinção aos colegas de equipa. Recorde-se
que Portugal bateu na final a
selecção da casa em quatro
«sets» por 3-1, com os par-
ciais 23-25, 25-23, 25-18 e
25-21. Os homens de Juan
Díaz precisaram de 108
minutos para conquistar o
troféu pela primeira vez na
sua história, depois de um
segundo lugar em 2007 e
um terceiro em 2009, com
ambas as fases finais a ser
realizadas em Portugal. No
terceiro lugar, ficou a Turquia que bateu a Roménia
por 3-2. A Liga Europeia
realiza-se no mesmo período da Liga Mundial e engloba todas as selecções do
Velho Continente que não
participam na primeira competição.
Campeonato da Europa de Juniores em Natação
Gustavo Santa bateu três
recordes nacionais
O atleta do Clube de Natação
do
Litoral Alentejano,
Gustavo Santa (Júnior de
1º ano), marcou presença
naquela que foi a sua
competição mais importante
até hoje - o Campeonato da
Europa de Juniores - que
se disputou em Helsínquia
(Finlândia), entre os dias
14 e 18 de Julho - em
representação da Selecção
Nacional da categoria. Para
o CNLA, este foi também
um momento de enorme
orgulho, pois pela primeira
vez teve um atleta do seu
plantel numa prova de
tamanha importância.
E bem se pode dizer que
Gustavo Santa não deixou
os seus créditos por mãos
alheias, uma vez que
alcançou um total de três
Recordes Nacionais de
Juniores. Primeiro nos 400
Livres (por duas vezes),
nas Eliminatórias (3:57,99
minutos) e depois na Final
(3:57,15), onde viria a
conseguir a sua melhor
classificação (4º lugar),
ele que acabou por ser, em
conjunto com a sua colega
de equipa Ana Rodrigues,
um dos atletas portugueses
que obteve a melhor
classificação da Selecção.
E o pódio ali tão perto! O
terceiro Recorde do nadador
do CNLA foi nos 800 Livres
(8:13,49),
prova
onde
viria a classificar-se na 6ª
posição e com a qual fechou
a sua participação neste
seu primeiro Europeu de
Juniores. Entre o primeiro
dia (400 Livres) e o último
(800
Livres),
Gustavo
Santa nadou ainda os 1500
Livres (11º - 15:51,43) e
os 200 Livres (1:54,20 nas
Eliminatórias - 23º lugar
e apurado para as MeiasFinais, onde seria 20º com
1:56,95).
do Brasil, clube com o qual
assinámos um protocolo de
colaboração e que prevê a
cedência de jogadores ao
nosso clube.”
No comando técnico vai
continuar João Direito que
contará com a colaboração
de Aníbal Machado.
Os jogos de preparação tem
inicio dia 14 de Agosto, data
em que a equipa sineense
joga em Moura, dia 21
recebe o Moura em Sines.
Dia 28 de Agosto, joga em
Évora frente ao Juventude
de Évora. Dia 4 de Agosto,
joga na Trafaria, e dia 11 de
Setembro, joga em Milfontes
frente à equipa do Milfontes
um jogo de homenagem
a João Vasco jogador que
terminou a carreira na
última época depois de ter
representado o Milfontes e o
Vasco da Gama.
O Campeonato Distrital de
Setúbal da 1ª divisão 20102011, tem inicio dia 26 de
Setembro de 2010. O sorteio
será realizado no inicio de
Agosto.
Dia 1 de Agosto na Costa de Grândola
6ª edição da Ultra Maratona
Atlântica Melides - Tróia
A 6ª edição da Ultra
Maratona Atlântica MelidesTróia considerada de elite
pela exigência que implica,
é de novo apadrinhada
pelo atleta olímpico Carlos
Lopes, uma referência
mundial no atletismo e o
melhor atleta português da
modalidade de sempre e que
levou mais longe a bandeira
nacional. Já se somam
muitos quilómetros nos
treinos efectuados pelos 149
atletas que estão inscritos
até ao momento para a prova
que decorre dia 1 de Agosto,
domingo, com partida às 9
horas na Praia de Melides, e
passagem pela Aberta Nova,
Galé, Pinheiro da Cruz,
Pego, Carvalhal, Comporta
e Soltróia.
O final está previsto para as
16 horas na praia Bico das
Lulas, em Tróia. Para além
de uma forte componente
desportiva e competitiva,
a Ultra Maratona Atlântica
Melides – Tróia, divulga
a beleza da paisagem e as
potencialidades
turísticas
que o Concelho de Grândola
apresenta, com a presença
constante
do
Oceano
Atlântico, da Serra da
Arrábida e das dunas de cor
avermelhada.
11
Hóquei Clube Vasco da Gama
Clube Recreativo “O Grandolense”
Já é conhecido o plantel
sénior do Hóquei Clube
Vasco da Gama para a
época 2010-2011, onde vai
participar no Campeonato
Nacional da 3ª divisão, com
o objectivo de subir à 2ª
divisão Nacional.
O plantel é formado com
base nos jogadores que na
última época representaram
o Vasco da Gama Atlético
Clube e que se transferiram
para o novo clube.
O técnico Nuno Martins
contará com os seguintes
jogadores.
Guarda-redes:
Miguel
Pereira, Miguel Dinis (ex.
Hóquei de Santiago), Pedro
Ferreira e Luís Silva (falta
confirmação).
Jogadores de campo: Luís
Custodio, Custodio Augusto,
André Sousa, Daniel Paías,
Henrique Pereira, Luís
Delgado, Marco Abrantes,
Filipe
Duarte,
Nelson
Mateus (em duvida por
razões profissionais), Nuno
O
guarda-redes
José
Manuel que na última época
representou o Vasco da Gama
de Sines assinou contrato
com o Grandolense.
Em declarações ao nosso,
António Gomes, presidente
do clube afirmou que “o
José Manuel é um guardaredes com muita experiencia
e muito valor, e vem assim
reforçar o nosso grupo de
trabalho.”
O
mesmo
responsável
deixou ainda a possibilidade
Martins, Luís Pereira e
Yuri Passarinho (ambos ex.
hóquei de Santiago), André
Moreira, Nuno Beja e Paulo
Pereira.
Segundo apurámos o Hóquei
Clube Vasco da Gama
vai fazer a apresentação
aos sócios no dia 18 de
Setembro, frente aos Tigres
de Almeirim.
Segundo apurámos junto da
direcção do novo clube, “o
objectivo passa por subir
à 2ª divisão nacional,”
pelo valor dos atletas que
compõem o plantel este será
um objectivo perfeitamente
ao seu alcance, já que é
composto por jogadores
com qualidade e com
experiencia numa prova
mais competitiva, como
é o caso da 2ª divisão. O
Campeonato Nacional da 3ª
divisão vai ter inicio no dia
2 de Outubro. Em relação
á participação na Taça da
Associação de Patinagem
de Setubal, o mesmo
responsável adiantou que
“ainda não foi tomada
uma decisão, mas o mais
provável é que o clube não
se inscreva na competição.
Mas uma decisão definitiva
apenas será tomada na
próxima semana.”
José Manuel é o novo
guarda-redes do Grandolense
do clube contratar mais
alguns atletas na região,
“se algum jogador com
qualidade estiver disponível
será bem-vindo, mas sei
que os bons jogadores estão
neste momento quase todos
comprometidos, mas vamos
ver se será possível contratar
alguém.” O Grandolense vai
iniciar a preparação no dia
16 de Agosto, com vista à
participação no Campeonato
Distrital de Setubal, prova
que vai ter inicio dia 26 de
Setembro.
Campeonato Nacional de Clubes de Triatlo
Ginásio Clube de Sines
sagrou-se campeão nacional
Hóquei Clube de Santiago do Cacém
Pedro Martins vai treinar
os seniores e os juniores
Já são conhecidos alguns
dos atletas que vão fazer
parte do plantel sénior do
Hóquei Clube de Santiago
do Cacém na época 20102011.
O clube vai participar no
Campeonato Nacional da 3ª
divisão, com o objectivo de
fazer o melhor possível.
O treinador Pedro Martins
tem garantido no plantel,
os guarda-redes Patrocínio
e Cláudio. Os jogadores
de campo: Filipe Marques,
Hélder
Mateus,
Nuno
Santos,
Miguel
Costa,
Gonçalo Silva, David, Tiago
Martins, a estes jogadores
vão juntar-se mais seis
reforços, dos quais três já
estão garantidos, mas que
ainda não foram anunciados
pelo clube santiaguense.
Os treinos vão ter inicio na
última semana de Agosto.
O Ginásio Clube de Sines
sagrou-se Campeão Nacional
de Clubes de Triatlo, no dia
18 de Julho, em Aveiro.
Esta competição destinouse a atletas femininos e
masculinos, de Juniores a
Veteranos, que cumpriram
as distâncias de 300 metros
de natação, 8600 metros
de ciclismo e 2100 metros
de corrida, em sistema de
estafeta, contra relógio.
Ana
Rita
Inácio/Inês
Cardoso/Ana
Margarida
Lopes, formaram a equipa do
G.C. de Sines que alcançou o
3ºlugar, respectivamente com
36m17s/36m25s/34m40s,
no desempenho dos três
percursos, e tempo total de
1h47m22s.
Em masculinos Daniel
Vilhena /Paulo Pires/Miguel
Lacerda, classificaram-se
em 5º lugar, com os tempos
de 30m48s/33m23s/30m44s,
respectivamente e tempo
total de 1h34m55s.
O Alhandra Sporting Clube
venceu em femininos e
masculinos, segunda equipa
feminina foi o C.D.”Os
Águias de Alpiarça” e a
segunda equipa masculina
foi o Clube de Triatlo de
Almada Participaram no
Campeonato Nacional de
Clubes 60 equipas.
Campeonatos Distritais da A. F. de Beja
1ª divisão distrital vai ter inicio no
Ginásio Clube de Sines conseguiu dia 3 de Outubro de 2010
um brilhante quinto lugar
Campeonato nacional jovem de clubes em Triatlo
Decorreu no dia 10 de Julho,
em Alpiarça, o Campeonato
Nacional Jovem de Clubes
de Triatlo em sistema de
Estafetas.
Os 11 Clubes presentes nesta
competição, organizaram-se
em 42 equipas.
Os vários escalões etários,
foram reunidos em dois
agrupamentos.
O primeiro agrupamento
constituído por atletas do
escalão Benjamins e Infantis,
o segundo agrupamento por
Iniciados e Juvenis.
Alexandre Barros/Catarina
Machado/Sara
Pires
–
Equipa A, percorreram
50m de natação, 1000m de
Ciclismo e 400m de corrida
terminando em 10º lugar.
O segundo agrupamento
realizou
200m/4700m
B.T.T./1000m:
Equipa B – Daniel Vilhena/
Inês Cardoso/Ana Margarida
Lopes – 10º lugar
Equipa C – Paulo Pires/
Miguel Lacerda/Ana Rita
Inácio – 11º lugar
Equipa E – Beatriz Lopes/
Diogo
Guerreiro/Mara
Rodrigues – 21º lugar
Equipa F – Nelson Barreira/
Catarina
Ferrinho/Maria
Inês Machado – 26º lugar
Por Clubes a Equipa Jovem
do Ginásio Clube de Sines
alcançou o 5º lugar, sendo o
Clube de Triatlo de Almada
o vencedor.
O campeonato da 1ª Divisão
da AF Beja da época 2010/11
deve iniciar-se no dia 3 de
Outubro e o da 2ª Divisão a
2 e 3 do mesmo mês.
As datas estão previstas,
contudo só podem ser
confirmadas depois de
formalizadas as inscrições
de todos os clubes. De
acordo com os serviços da
AF Beja são ainda poucos os
clubes que se inscreveram,
uma vez que o prazo termina
apenas no final de Julho. A
1ª Divisão terá 14 equipas, a
2ª Divisão só se saberá em
Agosto.
Taça da Fundação Inatel de Setúbal
Paulo Rola é o novo treinado
do Vale Figueira
Paulo Rola é o novo
treinador do Vale Figueira,
a direcção do clube de Vale
Figueira aposta no regresso
de Paulo Rola para orientar
a equipa, um treinador que
já orientou a equipa durante
vários anos. O objectivo
é formar uma equipa
competitiva para tentar uma
melhor classificação do que
no ano passado.
1 de Agosto/10
Objectivo é a subida para a
2ª divisão Nacional
12
1 de Agosto/10
Maratona de Futsal do Clube Praia de Milfontes
Pastelaria Vela D´ouro
foi a grande vencedora
A equipa da Pastelaria
Vela D`ouro foi a grande
vencedora da Maratona de
Futsal que decorreu nos dias
24 e 25 de Julho, em Vila
Nova de Milfontes.
Na final, depois de um
empate a dois golos no
tempo regulamentar, a
equipa sineense venceu por
5-2 após prolongamento.
No segundo lugar ficou o
Susexo de Almada.
A prova foi disputada
apenas por oito equipas,
mesmo assim a organização
fez um balanço positivo da
prova. “Em termos gerais
decorreu bem, tivemos
apenas oito equipas devido
às dificuldades económicas,
mas foi competitivo, o
público aderiu e por isso o
balanço é positivo.” A nível
individual, o brasileiro Luis
Fassy foi o melhor marcador
e melhor jogador do torneio.
A Pastelaria Vela D´ouro
recebeu um prémio de 1000
euros.
Maratona de Futsal dos Independentes de Sines
O Guia - Oficina Estevam
foi a equipa mais forte
A equipa do Restaurante
O Guia/Oficina Estevam
ao vencer na final por 2-1
o Tá Escuro, foi a grande
vencedora da Maratona de
Futsal que decorreu nos dias
16 e 17 de Julho, em Sines,
numa organização dos
Independentes de Sines.
Maratona que segundo a
organização decorreu de
uma forma “muito positiva,
com jogos muito bem
disputados e com emoção
e uma razoável presença
de publico, o que é sempre
importante”.
13
Esta experiência é
apaixonante,
porque, a partir do
conhecimento
adquirido
começamos a sentir
aquela que foi
a vivência desta
Cidade Roma
Litoral Alentejano – No
percurso decorrido desde
a sua saída da Galp até ao
momento, o encontrá-la
em Miróbriga, destaca a
pergunta: Para além da
responsabilidade que assumiu enquanto membro da
Liga, em que sector de
Miróbriga a poderemos
encontrar?
- Não estou em Miróbriga
a tempo inteiro. Entretanto,
devo dizer-lhe que fui autorizada pela direcção de
Miróbriga – tenho formação
(a formação em Miróbriga é
constante) para fazer visitas
guiadas mas, neste momento,
fundamentalmente
tenho
estado a aprender.
Litoral Alentejano – E, o
que lhe diz a experiência
já adquirida até agora?
- Essa experiência é apaixonante, porque, a partir
do conhecimento adquirido
começamos a sentir aquela
que foi a vivência desta
Cidade Roma, que deve
ter sido espectacular, pelos
testemunhos que se podem
ver em Miróbriga, nomeadamente as suas termas, em
que os romanos discutiam
tudo, desde a política aos
pormenores da sociedade.
Tudo isso revela que Miróbriga foi um centro muito
importante e quer voltar
a sê-lo, como testemunho
vivo, por exemplo, através
das suas edificações.
Litoral
Alentejano
–
Regressando ao ponto fundamental desta nossa conversa, a reorganização do
seu tempo - que para si se
dilatou - utilizando-o em
causas sociais que lhe dão
também prazer, que sentimento é que a nova realidade lhe desperta? Não há
urgências, pois não?
- Não. Não há urgências.
Neste momento e nesta fase
da minha vida sinto-me
- sobretudo - muito apaziguada com tudo porque
penso que cumpri a maior
parte dos objectivos a que
me propus, como foi caso
disso a minha carreira e a
educação das minhas filhas.
Aliás, esses são os nossos
objectivos principais, não
é? Por isso, estou a viver
um apaziguamento interior
e, nada melhor do que isso,
embora acredite que é um
sentimento que se tornará
numa paixão, até porque já
estou matriculada num curso
de história para puder estar
com maior profundidade no
conhecimento de Miróbriga,
uma vez que a minha licenciatura, como sabe, é em línguas. Assim, com o curso de
história, estou certa de que
poderei usufruir ao máximo,
não só do conhecimento
existente sobre o que aqui se
passou, ou seja, o que Miróbriga representou e representa para a história, não só
do nosso País, como no contexto da época romana.
Estou no
Coral Harmonia
porque me identifico
com o que
sempre gostei
em termos musicais
A par de Miróbriga, as outras
actividades de que gosto
muito, por exemplo, a que
tenho no Coral Harmonia,
em que já actuei em público
e que me dá também um
grande prazer. Posso dizerlhe que – neste momento –
o Harmonia está a preparar
um concerto para irmos em
Setembro a Serpa.
Estou no Coral porque me
identifico – de facto – com o
que sempre gostei em termos
musicais, de que é exemplo
o Gospel, aliás, como sabe,
vivi uns tempos na América
e gosto desse género musical que também tem uma
componente de música sacra
e outra de música moderna.
A ligar tudo isso, não pode
ficar sem uma referência
especial a personalidade do
Maestro Fernando Malão à
frente do Coral, que é uma
pessoa de uma dedicação,
conhecimento,
sabedoria
e uma persistência a toda
a prova, o que faz com o
Coral Harmonia seja o que
lhe reconhecemos.
Eu gosto de pertencer ao
Coral Harmonia. Estou no
Harmonia e com as aulas
de piano que também gosto
muito e vou também ao
ginásio, como já lhe disse,
quatro vezes por semana.
“Clube de Leitura”
de Santiago do
Cacém,
uma referência
de interesse
cultural
Deixe-me falar-lhe ainda de
mais um espaço de muito
interesse de que eu também
faço parte e que é uma actividade – talvez - pouco
conhecida e que merece ser
divulgada. Uma actividade
que em Santiago do Cacém
tem aderentes e em que já
batemos um recorde de presenças. Estamos a falar do
“Clube de Leitura” que em
Évora tem doze presenças e,
nós em Santiago do Cacém
já tivemos catorze.
Dizer-lhe então que há
um “Clube de Leitura” na
Biblioteca de Santiago do
Cacém, de que eu faço parte,
aliás iremos dar um jantar
literário que será organizado
em torno de uma receita de
uma obra literária do nosso
Eça – que tem nos seus
livros, páginas espectaculares sobre culinária, almoços
e jantares.
No momento podemos dizer
que faremos um “Jantar
Literário” na varanda da
Biblioteca e, com uma curiosidade, vai ser um jantar
acompanhado com nocturnos de Chopin, porque …
a Maria Eduarda, a seguir a
esse jantar, os tocou ao piano
- estou a falar dos Maias,
do nosso Eça - enquanto os
cavalheiros, designadamente
o Carlos (personagem principal dos Maias), foi com os
amigos, fumar um dos seus
charutos no Salão de Fumo.
Este “Jantar Literário” vai
Litoral Alentejano – Vou
voltar a fazer-lhe a tal…
pergunta de senso comum:
- Considera-se uma pessoa
com sorte?
- Eu já o disse da outra vez
que me entrevistou, que a
sorte dá muito trabalho.
No entanto, posso dizer-lhe
que acredito que as pessoas,
quando são apaixonadas –
quando se apaixonam pelos
projectos em que acreditam
- normalmente têm aquilo
que chamam sorte porque,
põem toda a sua energia
positiva nesse projecto e, os
Litoral Alentejano – No
novo percurso que agora a
Natália iniciou, que tempo
terá disponível e que lugar
na sua vida ocupará, para
o cumprimento da tarefa
em que se envolveu no que
se refere a Miróbriga?
- Eu ainda não tenho limitação de tempo. É conforme.
Como lhe disse ainda não fui
responsável por fazer as visitas guiadas. Só tenho estado
a receber formação. Entretanto devo dizer-lhe que,
para já, vamos ter algumas
actividades e, depois, conforme a situação e a tipologia dos grupos de visitantes
que vieram ao Sítio, aguardarei a definição do será
que Miróbriga poderá precisar de mim. Por enquanto
não sei ainda. Ainda é uma
incógnita.
O que é que
faltará fazer para
que as pessoas de
Santiago e não
só, se venham a
apaixonar por esta
Miróbriga, que
tem a descoberto
uma realidade
cultural
incontestável?
Litoral Alentejano – Como
se explica essa intervenção
lúdica e ao mesmo tempo
rica em conhecimento,
proporcionada pelo Clube
de Leitura?
- No “Clube de Leitura”,
cada participante leva ao
Clube uma receita, faz a
explicação de que obra a
retirou, falará da obra, fará
a leitura onde está inserida a
receita escolhida e, a temática da conversa que se estabelece será sobre literatura
que desse livro específico.
descobrir os seus encantos.
Aliás, este local em que
estamos – Miróbriga - em
minha perspectiva, tem
vivido num isolamento
incompreensível. Se assim
é, em sua análise, o que é
que faltará fazer para que
as pessoas de Santiago do
Cacém se venham a apaixonar por este Sítio maravilhoso, que tem a descoberto uma realidade cultural incontestável?
- É isso que nós queremos proporcionar. Queremos virar a população para
Miróbriga. Que possa sentir
a importância que tem e que
deseje usufruir da beleza
do Sítio. Temos aqui tudo,
desde uma ponte romana,
termas, um fórum, uma via
romana e, estamos todos
unidos – Câmara Municipal, Direcção de Cultura do
Alentejo, Liga dos Amigos
de Miróbriga – nesse propósito. Ainda agora, a Aliette
foi testemunha disso. Por
ocasião das Jornadas Culturais foi dada a maior visibilidade possível a Miróbriga
e ao seu impressionante
legado.
ser acompanhado por um
colega meu do Coral Harmonia, o Rodrigues, que nos
irá brindar com os nocturnos de chopin, logo após o
“nosso” jantar.
Por tudo isto, imagine só
como serão esses momentos
que se viverão na varanda da
nossa Biblioteca. Acredito
que serão apaixonantes.
Acredito que a Sorte
dá muito trabalho…
resultados aparem.
Litoral Alentejano – Pensando na cidade em que
nasci – por exemplo – em
que, quando lá chegamos,
parece-nos despovoada,
mas quem a conhece, sabe
que não é assim. Tem uma
vida que radica numa
agradável surpresa.
Penso
exactamente
o
mesmo de Santiago do
Cacém que, para quem
chega, não se revela no imediato. É preciso também
Nota da Redacção
Refira-se que durante todo o
Verão poderá visitar a exposição “Miróbriga - O Tempo
ao Longo do Tempo” no seu
Centro de Interpretativo
do Sítio, em Santiago do
Cacém, um valioso trabalho
da responsabilidade de José
Matias - Assistente Técnico
do Gabinete de Reabilitação
da Câmara Municipal de
Santiago do Cacém.
1 de Agosto/10
Tem um belíssimo Hospital,
etc. Por isso, vendo bem as
coisas, qualquer pessoa que
se queira dedicar ao serviço
cívico, tem o voluntariado
no Hospital, na Misericórdia, na Liga dos Amigos de
Miróbriga, etc.
Há muitas actividades que
se podem fazer em Santiago
do Cacém, assim as pessoas
sintam esse apelo.
1 de Agosto/10
14
Olimpíadas Internacionais de Física
Câmara de Santiago quer manter escolas EB1 abertas
O aluno da Escola Secundária de Manuel da Fonseca,
Bruno Schmitt Balthazar do 12.º A, foi o único estudante
português premiado nas Olimpíadas Internacionais de Física
que decorreram entre os dias 17 e 25 de Julho, em Zagreb,
na Croácia.
Participaram 376 estudantes finalistas do ensino secundário de 82 países para realizar duas longas e difíceis provas
de Física (uma prova teórica e uma prova experimental).
O vencedor absoluto desta olimpíada foi mais uma vez um
estudante da China, Yichao Yu, que obteve 48,65 pontos
(de um máximo de 50).
As Olimpíadas de Física são uma actividade promovida
pela Sociedade Portuguesa de Física com o patrocínio dos
Ministérios da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior através da Agência Ciência Viva e do Ministério da Educação.
O treino da equipa decorreu no Departamento de Física da
Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de
Coimbra, integrado nas actividades da escola Quark! de
Física para jovens.
firma a sua posição pelo
não encerramento das
escolas do 1º ciclo do
concelho com menos 21
alunos.
A autarquia confrontada
com a decisão do Ministério da Educação/ Direcção Regional de Educação do Alentejo (DREA)
realizou reuniões com
as Associações de Pais e
pais dos alunos inscritos
para o próximo ano lectivo, assim como com os
Presidentes das Juntas de
Freguesia, Associações
de Moradores e com os
Agrupamentos das escolas que a Direcção Regional de Educação do Alentejo pretende encerrar. É
o caso da Escola EB1 de
Sonega (Cercal), EB1 de
Aldeia de Santo André e
de Brescos (Santo André).
EB1 de Arealão (Abela),
de São Francisco da
Serra, Foros do Locário
(São Domingos) e de Vale
de Água entre outras.
Os pais não concordam
com o encerramento das
escolas e apoiam a decisão da Câmara Municipal
de Santiago do Cacém de
manter os estabelecimentos de ensino a funcionar.
A autarquia concorda
única e exclusivamente
com o encerramento da
EB1 de Foros do Locário, com dois alunos e
discorda do encerramento
das restantes 12 escolas,
opinião que já fez chegar
ao Ministério.
Direcção Regional de
Educação do Alentejo
propõe encerramento de
quatro escolas EB1 do
Concelho de Santiago do
Cacém em vez das 13 que
pretendia fechar
Aluno de Santiago do Ministério da Educação
Cacém ganha medalha pretende encerrar quatro escolas
A Câmara Municipal de
de bronze
Santiago do Cacém rea-
Equipa portuguesa na XLI IPhO, da esquerda para
a direita: Xavier Rodrigues (E.S. Dr. Joaquim de
Carvalho, Figueira da Foz), Ana (guia da equipa
portuguesa), Rodrigo Tavares (E.S Alves Martins,
Viseu), Marvin Silva (Ancorensis, Vila Praia de
Âncora), Bruno Balthazar (E.S. Manuel da Fonseca, Santiago do Cacém – medalha de bronze)
e João Pedro Silva (E.S. da Maia).
Na Praia Vasco da Gama em Sines
Actividade de
Educação Ambiental
No âmbito da atribuição da Bandeira Azul da Europa à Praia
Vasco da Gama, em Sines, realizou-se no passado dia 29
na extremidade oriental da praia Vasco da Gama, junto ao
Pontal, uma acção de sensibilização ambiental, em parceria
com o CIEMAR - Laboratório de Ciências do Mar da Universidade de Évora, intitulada: “Vamos à maré no Pontal?
Biodiversidade e ecologia do litoral marinho”.
Durante a acção,
após uma introdução geral acerca do
ambiente físico da
zona
entre-marés
(ou intertidal) de um
litoral rochoso marinho, foram feitas
observações in situ,
durante a maré
baixa, de animais e
algas desta zona, com vista a conhecer os seus principais
padrões de distribuição e abundância, e processos ou factores que condicionam estes padrões (por exemplo, recrutamento, reprodução, ciclo de vida, comportamento, predação,
competição, stress térmico, dessecação, hidrodinamismo).
Foram também analisadas questões relativas à exploração e
conservação dos recursos vivos observados.
Câmara de Santiago
do Cacém
considera que
o Ministério da
Educação
recuou na decisão
A Direcção Regional de
Educação
do Alentejo/
Ministério da Educação
pretende encerrar quatro
escolas EB1 do Concelho
de Santiago do Cacém no
próximo ano lectivo.
A proposta foi transmitida
ao Presidente da Câmara
Municipal de Santiago do
Cacém, Vítor Proença, no
dia 23 de Julho, durante
uma reunião com o Director
Regional de Educação do
Alentejo, professor José
Verdasca e que o autarca
classificou já como “um
recuo do Ministério da
Educação que pretendia
inicialmente encerrar 13
escolas no concelho”.
A Câmara Municipal de
Santiago do Cacém não
concorda com o encerramento
dos estabelecimentos de
ensino e o Presidente Vítor
Proença refere mesmo que
“se estas escolas fecharem é
exclusiva responsabilidade
do Ministério da Educação
que teima em encerrar
escolas
básicas
com
menos de 21 alunos no
país e que no Município
de Santiago afectaria 13
estabelecimentos”.
Recorde-se que o Município
de Santiago do Cacém tem
estado frontalmente contra
a proposta do Ministério da
Educação e só aceita e entende
o encerramento da escola de
Foros do Locário porque vai
ter no próximo ano lectivo
dois alunos.
A proposta apresentada
pelo Director Regional de
Educação do Alentejo aponta
para o encerramento da
Escola da Sonega que baixou
o número de alunos inscritos,
de 11 para seis; escola de
Santo André – Aldeia que
ficará no próximo ano lectivo
com oito alunos; Escola de
São Francisco que no próximo
ano irá ter quatro em vez de
cinco alunos e a Escola de
Foros do Locário que ficará
com apenas dois alunos.
O Presidente da Câmara
Municipal lamenta a decisão
do Ministério da Educação
e considera que “se esta
proposta
vingar,
tem
uma opinião diferente do
Município que entende
que se justifica apenas o
encerramento da Escola de
Foros do Locário”. O autarca
acrescenta que “o Município
consegue manter, fruto da
sua luta e do seu empenho,
várias escolas a funcionar
e que o Ministério acabou
por não ter coragem de
encerrar as 13 escolas que
pretendia”.
“Conseguimos evitar o
encerramento da Escola
de Deixa – o – Resto que
vai ter no próximo ano
lectivo 13 alunos; a escola
de Brescos vai ter 12; Abela
vai ter 19 alunos; Arealão
vai funcionar com oito
alunos; Aldeia dos Chãos
com 18 alunos; Relvas -
Municipal de Santiago
do Cacém que desde a
primeira hora se insurgiu
contra estas medidas que
visam o desemprego dos
professores e vai conduzir
que parte destas crianças
sejam votadas a um eventual
abandono escolar, que
representa um retrocesso
em politicas educativas”.
Estas crianças terão de ser
integradas em outras escolas
mais perto da sua área de
residência, e o Ministério
da Educação “lava as
mãos do resto atribuindo
à Câmara Municipal as
respostas necessárias para o
transporte dos alunos”.
Verdes vai ter também 18
alunos; São Bartolomeu vai
ter 15 alunos no próximo
ano lectivo; Cruz de João
Mendes vai ter 14 alunos;
São Domingos vai ter 20
e Vale de água vai ter 12
alunos”, anunciou Vítor
Proença que reafirma que a
continuidade destas escolas
“é fruto de uma atitude de
muito empenho da Câmara
O Presidente da Câmara
Municipal recorda que o
Município tem dificuldades
em transportar estas crianças,
mas adiantou o autarca
“vamos ter que encontrar
uma resposta para que o
transporte das crianças
seja feito em segurança e
comodidade”.
Eurídice Pereira recebeu a Medalha de Mérito de Protecção e Socorro
15
“…altíssima qualidade de desempenho de funções”
podem ter”, começou por
dizer o Ministro da Administração Interna, acrescentando: “No caso da Dra.
Eurídice Pereira tive a
oportunidade de testemunhar a altíssima qualidade
de desempenho de funções
que ela revelou, sempre,
ao longo do mandato. Na
elegante distribuía flores
na Ponte 25 de Abril para
sensibilizar os condutores para a necessidade de
terem
comportamentos
adequados, de não terem
comportamentos de risco.
Vi-a, depois, numa situação particularmente difícil, quando houve a explo-
as situações em que houve
perturbações de ordem
pública, situações de criminalidade que exigiram
a nossa presença, a falar
com as associações locais,
a falar com os cidadãos e
a tentar, também, sensibilizar as autarquias para a
necessidade de estarem do
realidade Setúbal é um
distrito que tem, como
todos os outros, os seus
problemas, problemas de
ordem pública, protecção
civil, segurança rodoviária
e, sempre, vi na primeira
linha a Dra. Eurídice
Pereira. Vi-a, desde logo,
em campanhas de segurança rodoviária quando,
de forma tão impressiva,
são de um edifício e toda a
gente parecia recusar responsabilidades e quando
tivemos de as assumir no
interesse das pessoas, no
interesse dos bens que
estavam em causa, num
processo que foi extraordinariamente
complexo, mas que acabou da
melhor maneira possível.
Vi-a, também, em todas
nosso lado”, afirmou.
Eurídice Pereira manifestou
a sua honra e orgulho por
receber tão distinta condecoração e ressaltou o incontornável papel dos Governos
Civis na proximidade com
os cidadãos e na divulgação
das medidas governativas.
“Efectivamente considero
que quem como eu abraça
as funções que lhe são
confiadas, com espírito de
missão e uma permanente
busca de servir a coisa
pública de forma digna,
não o faz esperando reconhecimento, porque a tal
está obviamente obrigada.
Assim, acredito que desde
o momento que jurei cumprir com lealdade as funções inerentes à de Governadora Civil me norteei
por um desempenho que
colocou, sempre, em primeiro lugar o serviço
público, o bem comum e a
observância daquelas que
me eram as atribuições
legais e outras que, entretanto, me foram sendo
acometidas. A protecção
e segurança de pessoas e
bens, a territorialização
das medidas legislativas,
os projectos implementados e as acções realizadas
constituem a face visível da concretização de
uma missão que, sempre
o afirmei, enobrece os
Governos Civis e os torna
incontornáveis na proximidade com os cidadãos e
na divulgação das medidas
governativas. Esta medalha significa para mim o
reconhecimento de que é
possível a uma equipa, com
uma liderança que procurei fosse marcadamente
responsável, levar a cabo
um trabalho, por vezes,
reconheço, ciclópico, mas
altamente compensador”.
Eurídice Pereira destacou,
ainda, a solidariedade das
forças segurança e de protecção civil, a articulação
franca com os serviços desconcentrados e a permanente
partilha com os agentes
locais de toda a natureza.
Reconhecendo que Setúbal
“não é um distrito fácil”
e que “sofreu e sofre vicissitudes que exigem uma
permanente vigilância e
uma sensibilidade e atenção ímpares”, a Governadora Civil do Distrito de
Setúbal entre 19.09.2007
e 13.08.2009, reforçou
que sempre pugnou “pela
visibilidade positiva e
pela construção de uma
imagem que fizesse jus às
suas potencialidades”.
A Medalha de Mérito de
Protecção e Socorro visa
atribuir
reconhecimento
público a pessoas e instituições que de forma abnegada
e decisiva contribuem para
o êxito de operações de protecção e socorro, ajudando a
minimizar os custos materiais e o sofrimento dos que
são afectados por acidentes
graves e catástrofes.
A medalha compreende os
graus: ouro, prata e cobre.
A
cerimónia
contou,
também, com a presença
do Secretário de Estado
Adjunto e da Administração Interna, da Secretária
de Estado da Administração
Interna, do Secretário de
Estado da Protecção Civil,
do Governador Civil do Distrito de Setúbal, do Comandante Geral da Guarda
Nacional Republicana, do
Director Nacional da Polícia
de Segurança Pública e dos
Deputados Eduardo Cabrita,
Sofia Cabral e Catarina Marcelino.
Terminal XXI reforça Lion Service e anuncia nova escala para Montreal
O Terminal de Contentores de Sines –
TXXI continua a reforçar a sua posição no panorama internacional, tendo
sido anunciadas novas escalas regulares pela MSC, principal armador
deste terminal.
Assim, e desde o passado dia 18 de
Julho, o Lion Service, serviço regular semanal entre Sines e o Far East,
duplicará as suas escalas, uma vez que
para além do serviço inbound (importação) passará a efectuar também
escalas no outbound (exportação).
A diversificação deste serviço assume
especial relevância para o Terminal
de Contentores de Sines, uma vez
que duplica a oferta de serviços aos
carregadores nacionais, enquanto que
reforça a capacidade de Sines para
atrair novas cargas, principalmente
junto do mercado Espanhol.
No dia 25 de Julho a escala em Sines
do MSC Suez marcou o início de um
novo serviço semanal, que fará a liga-
ção entre o TXXI e o Porto de Montreal – Canada.
Este novo serviço vem reforçar os
dois já existentes para a América do
Norte, nomeadamente o USNAT e o
US GULF.
Com importantes taxas de crescimento
anuais, desde o início da sua actividade
comercial em 31 de Maio de 2004, o
Terminal de Contentores do Porto de
Sines tem vindo a consolidar a sua
posição no panorama Ibérico como
um dos principais portos na fachada
Atlântica.
Com uma movimentação de cerca de
254.000 TEU em 2009, o TXXI encerrou o 1º Semestre de 2010 com um
crescimento homólogo de 71%, correspondendo a 164.992 TEU, números
que se perspectivam de forma bastante
positiva para o objectivo traçado pela
concessionária do Terminal – PSA
Sines – para 2010, esperando-se uma
movimentação da ordem dos 350.000
TEU.
1 de Agosto/10
O Ministro da Administração Interna, Rui Pereira,
entregou a Eurídice Pereira,
ex-Governadora Civil do
Distrito de Setúbal, a Medalha de Mérito de Protecção e
Socorro, grau ouro.
Durante a cerimónia, Rui
Pereira destacou a “assumida honra” que teve ao
atribuir a condecoração e
revelou ser com “todo o
merecimento e com toda a
justiça” que o fazia.
O Ministro da Administração Interna ressalvou, ainda,
a “altíssima qualidade de
desempenho de funções”
que a deputada Eurídice
Pereira revelou no exercício
do seu mandato.
“Os Governadores Civis
no nosso País têm desempenhado um papel absolutamente insubstituível nas
matérias de segurança e de
protecção civil. Os Governadores Civis dirigem os
Gabinetes Coordenadores
de Segurança, os Conselhos Coordenadores de
Segurança Rodoviária e
são autoridades distritais
de Protecção Civil. São
eles um elemento indispensável de proximidade
com as populações, com os
autarcas dos Distrito, são
eles uma espécie de emissários, de intermediários,
entre o Governo Central
e o Poder local. Por um
lado trazem ao Governo
as aspirações, as legitimas
reivindicações das populações. Por outro transportam para as populações as
respostas possíveis, necessárias que os Governantes
16
Com apoio de verbas comunitárias do Turismo
1 de Agosto/10
Alentejo recebe cinco novos hotéis
A oferta turística da região
Alentejo ganhou no passado dia 20 um novo
impulso com a assinatura
de nove contratos de financiamento comunitário no
âmbito do Quadro de Referência Estratégico Nacional
(QREN).
no espaço rural e a oferta
turística será reforçada
com valências de enoturismo e actividades aéreas
e náuticas. No total, estes
investimentos vão criar
132 postos de trabalho.
Os contratos assinados em
Vieira da Silva e do secretário de Estado da Economia, Bernardo Trindade, envolvem um investimento
total de 29,59 milhões de
euros e um incentivo reembolsável de 15,13 milhões
de euros, quer através do
InAlentejo – Programa
criação do OIKOS Hotels,
um boutique hotel ecológico de 5* em Odemira;
a criação do hotel de 4*
Tapada da Mata Eco Resort
em Évora; e a realização de
actividades de animação
turística aérea e náutica
da Get High, também em
Évora) foram apoiados com
10,18 milhões de euros ao
abrigo do Pólo “Turismo
2015”.
Esta estratégia de eficiência
colectiva permitiu consagrar o Turismo como Pólo
de Competitividade e Tecnologia, ajustando assim as
prioridades estratégicas do
sector (contidas no Plano
Estratégico Nacional do
Com este apoio, a região
receberá nos próximos anos
mais cinco hotéis, duas
novas unidades de turismo
Évora entre o Turismo de
Portugal e os promotores
- na presença do ministro
da Economia, José António
Turismo) às prioridades
do Quadro de Referência Estratégico Nacional
(QREN).
Os outros projectos aprovados prevêem não só a requalificação das actividades de
enoturismo da Herdade do
Esporão (Reguengos de
Monsaraz), como a criação
do hotel Casa d’Alagoa em
Santarém, o surgimento de
dois empreendimentos de
turismo rural em Odemira,
a criação do hotel rural de
4* Estábulos de São Lourenço (em Mourão) e do
hotel rural de 4* SW Hotel
em Odemira.
A maioria dos projectos
no Alentejo tem origem
em destinos emergentes:
quatro no Pólo de Desenvolvimento Turístico do
Alentejo Litoral e dois no
do Alqueva.
Turismo 2015
apoia maioria dos 35
projectos turísticos
aprovados no País
Os nove contratos assinados no passado dia 20 em
Évora, fazem parte de um
total de 35 projectos turísticos que serão financiados
por verbas comunitárias do
QREN (para apoio à Inovação Produtiva e Empreendedorismo Qualificado),
cujos resultados foram
apresentados há duas semanas no Porto.
Operacional Regional do
Alentejo, quer através do
Compete.
Três desses projectos (a
MUNICIPIO DE ODEMIRA
AVISO
Abertura do Período de Discussão Pública do Plano de
Pormenor da ZE2 – Brejo dos Pinheiros e ZE3 – Monte da
Pedra em Vila Nova de Milfontes
Torna-se público, para os efeitos dispostos no n.º 3 do art.º 77º do Decreto-Lei n.º 380/99
de 22 de Setembro, na actual redacção conferida pelo Decreto-Lei n.º 46/2009 de 20 de
Fevereiro, que por deliberação tomada em reunião ordinária da Câmara Municipal de
Odemira em 15 de Julho de 2010, se procede à abertura do período de discussão pública
da proposta de Plano de Pormenor das zonas ZE2 – Brejo dos Pinheiros e ZE3 – Monte
da Pedra de Vila Nova de Milfontes, após conclusão do período adicional de concertação.
A discussão pública encontra-se aberta por um período de 22 dias úteis, contados a partir
do 5º dia posterior ao da publicação do presente aviso do Diário da República, na 2ª
Série.
A proposta de Plano de Pormenor, os pareceres emitidos no âmbito do acompanhamento,
a acta da conferência de serviços, o relatório de ponderação do período adicional de
concertação e o protocolo celebrado com a Mirurbe – Empreendimentos Turísticos do
Sul, S.A. encontram-se disponíveis para consulta, pelos interessados, no Balcão Único
do Município de Odemira, na Junta de Freguesia de Vila Nova de Milfontes, todos os dias
úteis durante as horas normais de expediente e, no sítio da internet www.cm-odemira.pt.
Durante o período de discussão pública todos os interessados poderão apresentar reclamações, observações ou sugestões formuladas por escrito, podendo ser entregues em
mão, por correio para o Municipio de Odemira, Praça da República, 7630-139 Odemira,
ou por correio electrónico para [email protected] .
CÂMARA MUNICIPAL
DE SANTIAGO DO CACÉM
AVISO
Nos termos do nº 7 do artigo 7º e da alínea b) do nº 2, do
artigo 78 º do Decreto-Lei nº 555/99, de 16 de Dezembro,
na sua actual redacção, torna-se público que foi aprovado
por deliberação de Câmara de 15.07.2010 a alteração de
loteamento nº 3/2010, Loteamento Municipal da Zona
de Actividades Mistas (ZAM) Sul – Santiago do Cacém,
prédio descrito na Conservatória do Registo Predial sob o
nº 1762/19960301, da freguesia de Santiago do Cacém.
A alteração consiste na ampliação da área do lote
8, através da anexação de uma parcela de terreno desafectada do domínio público municipal.---------------------------------------------------Área da parcela de terreno desafectada do domínio
público municipal: 1.115,00 (mil cento e quinze) metros
quadrados; Área actual do lote 8: 400,00 (quatrocentos)
metros quadrados; Área final do lote 8: 1.515,00 (mil quinhentos e quinze) metros quadrados. ----------------------A Chefe da Divisão de Gestão Urbanística,
No uso da competência subdelegada por despacho
053/GAP/2009 de 05.11.2009
- Ana Luísa Guerreiro, Eng.ª -
Estes concursos revelaram a importância de uma
estratégia específica de
concessão de incentivos
comunitários ao sector do
Turismo: dos 35 projectos
(que significam um investimento global de 115,66
milhões de euros), 26
receberam apoio através
do Pólo “Turismo 2015” e
absorveram 90 por cento
dos incentivos reembolsáveis atribuídos.
Os apoios foram concentrados nos projectos que, pela
sua viabilidade, elevada
qualidade e diferenciação,
mais contribuem para atingir os objectivos do Plano
Estratégico Nacional do
Turismo em matéria de
melhoria e qualificação da
oferta turística em Portugal.
Poderá vir a ser apresentada queixa contra o estado português 
no tribunal europeu dos direitos do homem.
O Tribunal Central Administrativo - Sul confirmou
através de 2 Acórdãos de
1.07.2010 que poderá prosseguir a  co-incineração de
resíduos perigosos no Outão
em pleno Parque Natural da
Arrábida.
Segundo Castanheira Barros,
advogado das autarquias
envolvidas no processo “…
as decisões recentemente
notificadas
às
partes
envolvidas nos 2 processos
cautelares são passíveis de
recurso para o Supremo
Tribunal Administrativo,
estando os Presidentes das
Câmaras Municipais de
Setúbal, Palmela e Sesimbra a ponderar se irão ou
não recorrer”.
do Processo nos Tribunais
Administrativos deveriam
ter sido julgados com prioridade sobre os demais
processos, na sessão imediata à sua conclusão para
decisão, ou seja, o primeiro em Outubro de 2008
e o segundo em Junho de
2009  .
Poderá vir a ser apresentada queixa contra o
Estado Português no Tribunal Europeu dos Direitos do Homem por aqueles Municípios ou pela
Associação Movimento de
Cidadãos pela Arrábida e
Estuário do Sado, de que
também sou advogado,
por violação do artigo 6º
da Convenção Europeia
Castanheira Barros esclarece que “…os processos
cautelares são considerados urgentes e segundo o
artigo 147º nr. 2 do Código
e 5.221/09, que deu entrada
no TCA-Sul em 9.06.2009, 
os ter retido ilegalmente,
favorecendo assim o Ministério do Ambiente e a Secil,
uma vez que prosseguiam
as operações de co-incineração de resíduos perigosos que os 3 Municípios
pretendiam evitar  através
dos recursos das sentenças
proferidas pelo Tribunal
Administrativo e Fiscal de
Almada em 30.07.2008 e
21.04.2009.
Será aproveitada a oportunidade para comunicar
ao Tribunal Europeu dos
Direitos do Homem  outras
graves anomalias ocorridas em processos já julgados ou em curso relativos à
co-incineração de resíduos
perigosos em Portugal.
Não seria de esperar que,
quem cometeu a grave
ilegalidade de ter retido
durante quase 2 anos o
primeiro recurso e mais de
um ano o segundo, favorecendo assim quem beneficia com a co-incineração,  
viesse a proferir uma decidos Direitos do Homem em são favorável aos 3 Munivirtude de a Juiz Cristina cípios que a ela se opõem,
dos Santos, Relatora dos pelo que foi sem surpresa
processos nr.s 4.364/08, que as duas decisões profedistribuído em 25.09.2008  ridas no mesmo dia (não há
fome que não dê fartura)
foram recebidas, embora
os 3 anteriores Acórdãos
do Tribunal Central Administrativo tivessem sido
favoráveis às Câmaras de
Setúbal, Palmela e Sesimbra e ao Grupo de Cidadão de Coimbra que luta
contra a co-incineração.
O facto de ter sido notificado no mesmo dia dos 2
Acórdãos de 1.07.2010, faz
com que corra ao mesmo
tempo o prazo de recurso
nos 2 processos, o que
manifestamente dificulta a
preparação em simultâneo
de 2 recursos de grande
complexidade técnico-jurídica.
As muitas anomalias e
estranhas
coincidências
que têm acontecido nos
processos relativos à coincineração espelham o
actual estado da Nação, ou
seja, um estado de verdadeira calamidade.
Em mais nenhum País do
mundo se pratica a coincineração de resíduos
perigosos em cima de uma
população como acontece em Souselas ou num
Parque Natural, como
sucede na Arrábida.
A luta vai continuar em
diversas frentes até que a
co-incineração de resíduos
perigosos seja substituída
por um método adequado
de tratamento desses resíduos que não cause danos
na saúde pública e no
ambiente, como é o caso
da pirólise ou plasma pirolítico”.
Na qualidade de advogado
dos Municípios de Setúbal,
Sesimbra e Palmela,  Castanheira de Barros informou
que,   “deram entrada no
passado dia 21, no Tribunal Central Administrativo Sul (TCA-Sul) os 2
recursos para o Supremo
Tribunal Administrativo
(STA) que ontem enviei
por correio registado e que
visam suspender a co-incineração de resíduos industriais perigosos (RIP’s) no
Outão / Serra da Arrábida,
através da anulação dos 2
Acórdãos do TCA-Sul de
1.07.2010 que a confirmaram provisoriamente”.
1 de Agosto/10
TCA- Sul confirma co-incineração no Outão
17
1 de Agosto/10
18
19
Como começam as zangas...
Carta Dominante: O Dependurado, que significa Sacrifício.
Amor: Tendência para a dispersão e a tristeza. Quando a tristeza bate à sua porta, peça ao seu Anjo da
Guarda que a mande embora.
Saúde: O seu sistema nervoso está muito sensível, e isso causa-lhe grandes oscilações de humor.
Dinheiro: Pequenos lucros em novos investimentos.
Número da Sorte: 12
Carta Dominante: 2 de Ouros, que significa Dificuldade, Indolência.
Amor: Período de tranquilidade em que a família requer toda a sua atenção e cuidado. Seja paciente e compreensivo com as pessoas que vivem a seu lado!
Saúde: Uma onda de energia positiva está a dar um novo vigor à sua vida. Dinheiro: Entrada de novos
recursos, que trarão novo fôlego à sua vida.
Número da Sorte: 66
Carta Dominante: 7 de Copas, que significa Sonhos Premonitórios.
Amor: Dinamismo e confiança serão importantes ajudas no campo sentimental esta semana. Plante hoje
sementes de optimismo, amor e paz. Verá que com esta atitude irá colher mais tarde os frutos da alegria.
Saúde: O sistema renal está muito sensível esta semana, beba muitos líquidos e ingira alimentos como o
kiwi, que evitam a prisão de ventre.
Dinheiro: As suas economias estão a decair, deve conter-se mais pois de contrário vai ter um pequeno
desfalque nas suas poupanças.
Número da Sorte: 43
Carta Dominante: O Diabo, que significa Energias Negativas.
Amor: O seu companheiro vai dar-lhe provas do grande afecto que sente por si. Que a sua alma seja bela e
transparente!
Saúde: Tenha atenção pois poderá sentir tonturas e quebras de tensão.
Dinheiro: Ser-lhe-á exigido um maior empenho a nível profissional.
Número da Sorte: 15
Carta Dominante: 2 de Espadas, que significa Afeição, Falsidade.
Amor: Irá surgir uma boa surpresa. Que o seu sorriso ilumine todos em seu redor!
Saúde: Está na altura de ir ao dentista.
Dinheiro: Não tome por certo aquilo que para já é só promessa.
Número da Sorte: 52
Carta Dominante: 3 de Ouros, que significa Poder.
Amor: Não deixe que a rotina tome conta da sua relação e use de criatividade. O seu bem-estar depende da
forma como encara os problemas.
Saúde: Não coma demasiados doces, pois isso só o prejudica.
Dinheiro: Deixe de ser demasiado materialista e pense mais no seu dia a dia.
Número da Sorte: 67
Carta Dominante: 4 de Copas, que significa Desgosto.
Amor: As intrigas e as más-línguas estão presentes na sua vida, mas mostre que é superior a tudo isso. Você
merece ser feliz!
Saúde: Poderá andar com a garganta um pouco irritada.
Dinheiro: Não gaste mais do que aquilo que realmente pode, não se esqueça das contas que tem por pagar.
Número da Sorte: 40
Carta Dominante: Valete de Copas, que significa Lealdade, Reflexão.
Amor: Não seja tão casmurro e desculpe um amigo, pois ele gosta muito de si. A Realização vem do
balanço entre o dar e o receber.
Saúde: Cuide da sua saúde espiritual.
Dinheiro: Não deixe que a sua conta bancária fique com saldo negativo, seja prudente.
Número da Sorte: 47
Carta Dominante: 10 de Paus, que significa Sucessos Temporários.
Amor: Não entre em depressão pois tudo na vida tem uma solução e mais cedo ou mais tarde verá o seu
problema resolvido. A confiança é a grande força da vida!
Saúde: Estará com o sistema nervoso descontrolado.
Dinheiro: Tudo estará dentro da normalidade neste campo.
Número da Sorte: 32
Carta Dominante: 7 de Ouros, que significa Trabalho.
Amor: Conseguirá aproximar-se de si e isso fará com que os outros se aproximem também de si e o façam
verdadeiramente feliz. Que o Amor seja uma constante na sua vida!
Saúde: A sua saúde será o espelho das suas emoções.
Dinheiro: Período favorável.
Número da Sorte: 71
Carta Dominante: Rei de Paus, que significa Força, Coragem e Justiça.
Amor: Seja o seu melhor amigo, e o amor florescerá! A sua felicidade depende de si!
Saúde: Cuide mais do seu corpo.
Dinheiro: Preste mais atenção ao seu saldo bancário não deixe que este baixe.
Número da Sorte: 36
- Depois de me reformar, fui até à Seg. Social
para poder receber a reforma. A mulher que me
atendeu solicitou o meu bilhete de identidade
para verificar a idade. Procurei nos bolsos e percebi que o tinha deixado em casa. A funcionária
disse que lamentava, mas teria que o ir buscar a
casa e voltar depois. E disse-me, “Desabotoe a
camisa.”
Então, desabotoei-a deixando expostos os meus
cabelos crespos prateados.
Ela disse, “Este cabelo prateado no seu peito é
prova suficiente para mim,” e processou a minha
reforma.
Quando cheguei a casa, contei entusiasmado o
que ocorrera à minha mulher. E ela disse: “Por
que não baixaste as calças? Poderias ter conseguido invalidez permanente também... “
E então a zanga começou...
- Quando cheguei a casa ontem à noite, a minha
mulher exigiu que a levasse a algum lugar caro.
Então eu levei-a ao posto de gasolina.
E então a zanga começou...
- A minha mulher e eu estávamos sentados numa
mesa na reunião do liceu, e eu fiquei a olhar
para uma moça bêbada que balançava seu copo
enquanto estava sozinha numa mesa próxima. A
minha mulher perguntou, “Conhece-a?” “Sim,”
disse eu, “Ela é minha antiga namorada... Eu
sei que ela começou a beber logo depois de nos
separarmos há tantos anos e pelo que sei ela
nunca mais ficou sóbria.”
“Meu Deus!”, disse a minha mulher, “quem
pensaria que alguém pudesse ficar celebrando
durante tanto tempo?”
E então a zanga começou...
- A mulher está nua, olhando no espelho do
quarto. Não está feliz com o que vê e diz para o
marido, “Sinto-me horrível; pareço velha, gorda
e feia. Realmente preciso de um elogio teu.”
O marido retruca, “A tua visão está perto da perfeição.”
E então a zanga começou...
- Levei a minha mulher ao restaurante. O empregado anotou o meu pedido primeiro. “Quero
picanha mal-asada, por favor.” O empregado
interroga, “O Senhor não está preocupado com a
vaca louca?” “Não, ela mesma pode fazer o seu
pedido.” - respondi. E então a zanga começou...
- O marido volta do médico e a mulher, toda preocupada, pergunta-lhe: “E então, o que disse o
médico?”. De pronto, ele respondeu: “A partir de
hoje, não faremos mais amor, estou proibido de
comer coisas gordas.”
E então a zanga começou...
1 de Agosto/10
Carta Dominante: O Julgamento, que significa Novo Ciclo de Vida.
Amor: Forte poder de conquista e habilidades de retórica vão dar-lhe a possibilidade de conseguir o que
deseja. Que os seus desejos se realizem!
Saúde: Energia em alta e pensamentos positivos são os seus fortes aliados.
Dinheiro: Requer-se mais diplomacia no local de trabalho para poder obter o que mais deseja.
Número da Sorte: 20
- A minha mulher sentou-se no sofá junto a mim
enquanto eu passava pelos canais. Ela perguntou,
“O que tem na TV?”
Eu disse, “Pó. “
E a zanga começou...
www.jornallitoralalentejano.com
Fogo destrói pinhal em Alcácer do Sal
O passado dia 26 não vai
ser esquecido pelas populações da região do Carva-
lhal, Brejos da Carregueira
e Montalvo.
Cerca das 13h nos Brejos da
Carregueira deu-se inicio a
um dos piores incêndios de
que há memória na zona.
O que começou por ser um
incêndio em mato depressa
se transformou numas proporções que viria ter duas
frentes activas mobilizando
cerca de 320 bombeiros (1
Grupo de Reforço para
Combate a Incêndios Florestais de Évora, Grupo
Reforço Incêndios Florestais de Beja, 1 Grupo
de Reforço para Combate
a Incêndios Florestais de
Lisboa, 1 Grupo de Reforço
para Combate a Incêndios
Florestais de Santarém,
2 Pelotões Militares) 101
veículos e um helicóptero bombardeiro pesado
Kamov.
A frente que mobilizou
mais meios ocorreu junto à
aldeia de Montalvo no concelho de Alcácer do Sal.
A evacuação da Herdade
do Montalvo esteve prevista para cerca das 22h
mas foi entretanto suspensa
devido a uma mudança da
direcção do vento, que fez
o incêndio avançar noutra
direcção.
“Para já não foi necessário proceder à evacuação
da Herdade do Montalvo,
mas a GNR continua no
local de prevenção”, diria
um responsável do CDOS,
esclarecendo que a possibilidade de se proceder à
evacuação do local “ainda
não está afastada definitivamente”.
Presentes no local estiveram o Governador Civil
de Setúbal e o Vereador da
Protecção Civil da Câmara
Municipal de Grândola.
Cerca das 4h o incêndio
tinha uma frente activa com
pouca intensidade, tendo
sido dado como dominado
cerca das 7.
Entretanto pelas 17h do dia
27 registou-se um reacendimento com uma frente
activa.
destruiu zonas de pinhal,
considerada uma das rique-
mal, o menos”, disse.
“Durante a noite o fogo fez
uma rotação para norte e
zas da região.
“Isto é uma zona de muito
pinhal, uma das nossas
esteve em risco a urbanização do Montalvo, o que
nos provocou um susto.
riquezas, e o concelho
ficou mais pobre. Mas ao
fim de 24 horas conseguimos ter a situação completamente dominada. Do
São habitações de lazer,
mas poderíamos ter tido
ali grandes prejuízos”,
acrescentou o autarca.
Incêndio deixou o
concelho de
Alcácer do Sal
“mais pobre”
O presidente da Câmara de
Alcácer do Sal, Pedro Paredes, afirmou que o concelho ficou mais pobre com o
incêndio que deflagrou em
Brejos da Carregueira, que

Documentos relacionados

CÂMARA MUNICIPAL DE SANTIAGO DO CACÉM Acta de 2008

CÂMARA MUNICIPAL DE SANTIAGO DO CACÉM Acta de 2008 ACTA NÚMERO TRINTA E QUATRO DA REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE SANTIAGO DO CACÉM DO DIA QUATRO DE SETEMBRO DE DOIS MIL E OITO---------------------------------------------------------------...

Leia mais