15.000 árvores suplementares para o Poço de Carbono

Сomentários

Transcrição

15.000 árvores suplementares para o Poço de Carbono
COMUNICADO DE IMPRENSA
9 de dezembro de 2014
15.000 árvores suplementares para o
Poço de Carbono florestal PEUGEOT-ONF na Amazônia
Em conformidade com os compromissos assumidos durante a operação « Kick it to
Brazil », uma iniciativa de marketing viral realizada pela PEUGEOT em março e abril de
2014, que roteirizou e acompanhou a viagem de uma bola de futebol da França ao Brasil,
passando por inúmeros países e vários continentes, 15.000 novas árvores serão plantadas
no Brasil, no Poço de Carbono Florestal PEUGEOT-ONF, localizado na Fazenda São
Nicolau, no Estado de Mato Grosso.
As novas mudas irão somar-se aos 2 milhões de árvores de mais de 50 espécies diferentes
que já foram introduzidas na Fazenda como parte do projeto, lançado em 1998 e que deve
continuar até 2038.
Uma dimensão ambiental e um compromisso integralmente cumprido
A PEUGEOT fez questão de associar uma dimensão ambiental à operação Kick it to Brazil, prometendo
plantar uma árvore para cada vez que uma pessoa tocasse a bola do « Kick it to Brazil » durante sua
odisseia pelo mundo, e a compensar integralmente a emissão de carbono da viagem. Isso será feito
através da compra de créditos certificados (créditos de carbono VCS – Voluntary Carbon Standard) do
projeto de Poço de Carbono Florestal PEUGEOT-ONF, que serão integralmente reinvestidos nas
iniciativas de natureza ecológica, científica e socioeconômica do projeto.
Ambos os compromissos foram respeitados e serão cumpridos antes do final do ano.
1
Procedimento de cultivo: um modelo sustentável e escolha inovadora de espécies
Dentro do mesmo espírito pioneiro que norteou o desenvolvimento do projeto de Poço de Carbono
Florestal PEUGEOT-ONF, os dois parceiros quiseram aproveitar a ocasião para aplicar ao plantio um
protocolo de cultivo das mudas que respeita um procedimento ecologicamente correto e uma escolha
inovadora de espécies e de localizações para o plantio.
Assim, 15.500 mudas foram introduzidas no viveiro entre os meses de julho e novembro, de modo a
estarem prontas para o plantio, que deve ser efetuado obrigatoriamente durante a estação das chuvas
(aproximadamente de novembro a abril na bacia amazônica). Trata-se de uma quantidade superior às
10.000 vezes em que os internautas tocaram a bola durante a operação « Kick it to Brazil».
O substrato utilizado para a germinação das mudas corresponde a uma técnica de cultivo florestal
ecologicamente correta. A terra foi enriquecida com uma mistura proveniente da carbonização de cascas
de arroz (camada de proteção natural) e de resíduos domésticos. As cascas de arroz, que geralmente não
são utilizadas e descartadas pelos agricultores, fermentam e liberam emissões de metano, um Gás de
Efeito Estufa (GEE) vinte vezes mais potente que o CO2. Ao carbonizar as cascas de arroz (emissões de
CO2) para integrá-las à mistura que serve de substrato para a germinação das mudas, diminue-se 20 vezes
as emissões de GEE, evitando a desgaseificação do metano.
Além disso, optou-se pelo plantio em touceiras, em áreas de difícil acesso (encostas, barrancos), que são
plantadas pontualmente a fim de limitar a erosão do solo.
Finalmente, as espécies foram cuidadosamente escolhidas, de modo a contribuir para o desenvolvimento
de cadeias produtivas locais com um propósito de diversificação – por exemplo, espécies com
propriedades medicinais, alimentícias (árvores frutíferas) ou madeireiras (madeira com alto valor
econômico para as serrarias) e de forma mais adaptada às mudanças climáticas, com espécies mais
resistentes à seca (*Lista das espécies em anexo).
O Poço de Carbono Florestal PEUGEOT-ONF, parte integrante de um método de
controle dos gases de efeito estufa aplicado ao longo de toda a cadeia
O projeto de Poço de Carbono Florestal PEUGEOT-ONF faz da PEUGEOT a única marca automobilística
do mundo a ter concebido e implementado uma política integrada de controle dos gases de efeito estufa
(principalmente o dióxido de carbono), que abrange toda a cadeia, agindo na fonte das emissões, no setor
automobilístico onde concentra sua principal atividade e através do financiamento e realização de um
importante projeto de reflorestamento destinado a sequestrar o carbono da atmosfera na Amazônia
brasileira.
2
Em relação ao primeiro aspecto, a PEUGEOT era, em setembro de 2014, a marca de automóveis com a
menor emissão de carbono no mercado europeu, apresentando um resultado acumulado de 110,4 g.
CO2/km (CAFE = Car Average Fuel Efficiency), ante um CAFE médio na Europa de 124,2 g. CO2/km, fruto
de um investimento constante em tecnologias de motores eficientes (Motor Blue HDi, motor 3 cilindros a
gasolina turbo e aspirado, HYbrid HDi etc.)
Quanto ao segundo aspecto, o Poço de Carbono PEUGEOT-ONF, os dois milhões de árvores plantadas
desde o início do projeto absorveram ao longo de seu crescimento 385 000 toneladas de CO2 (medida
estabelecida de acordo com o protocolo VCS).
Contatos Imprensa
www.peugeot.com.br/imprensa
Marcus Brier / +55 11 2536-3391
[email protected]
Giselli Cardoso / +55 11 2536-3269
[email protected]
PEUGEOT
Presente em cerca de 160 países com mais de 10 mil pontos de contato, a PEUGEOT alia Exigência, Atitude e Emoção.
Em 2013 a PEUGEOT realizou 1 553 000 vendas mundiais, progrediu na maioria dos grandes mercados em
crescimento e levou adiante sua dinâmica de subida de gama.
Além de suas versões emblemáticas 208 GTI e XY, a PEUGEOT lançou seu novo crossover urbano 2008 e renovou
radicalmente sua oferta no segmento C com o novo PEUGEOT 308.
O alto nível de qualidade dos produtos e serviços, o requinte do design, o cuidado com os detalhes e a experiência
automotiva contribuem para a emoção que cada PEUGEOT proporciona.
Com mais de 60 milhões de veículos vendidos, essas qualidades definem o compromisso cumprido pela marca há 125
anos.
3
Lista das espécies plantadas
Plantação adicional de 15.000 árvores
De dezembro de 2014 a janeiro de 2015

Barbatimão (Stryphnodendronadstrengens) = propriedades antissépticas do extrato da casca

Timburi (Enterolobium maximum) = madeira para pequenos móveis

Murici (Byrsonimacrassifolia) = frutos comestíveis

Amescla (Protiumsp.) = utiliza-se tudo (casca, seiva/mel, madeira, frutos comestíveis)

Jatobá (Hymenaea courbaril) = frutos comestíveis, resina viscosa para fabricar verniz ou incenso

Pata de vaca (Bauhinia macrostachya) = propriedades medicinais contra parasitas (folhas), e
antidiarreicas (raízes).
4