apmbb em notícias

Сomentários

Transcrição

apmbb em notícias
APMBB EM
NOTÍCIAS
Ano 7 – Número 6
JUN/2010
LEIA NESTA EDIÇÃO
Academia homenageia o aluno e o
Instituto
policial do mês de abril, durante
revista matinal.
Nacional de Excelência
Humana (INEXH) realiza palestra
para o corpo discente da APMBB.
Acompanhe
Cadetes
nesta edição, matéria
sobre as tatuagens do crime.
A
participam da Prova
Pedestre dos Bombeiros, promovida
pelo 6º GB, na Cidade de Santos.
Academia de Polícia Militar do
Barro Branco realiza a XLVI edição
dos Jogos de Inverno, com a
tradicional competitividade, amizade
e solidariedade entre os alunosoficiais.
XLVI JOGOS DE INVERNO DA APMBB
Al Of PM Azevedo, Cmt do dispositivo,
apresenta-se ao Cel PM Alves, Cmt APMBB.
De 24 a 30 de junho, a Academia
de Polícia Militar do Barro Branco
realizou o XLVI Jogos de Inverno.
Os jogos são realizados todos os
anos, objetivando aos alunos a
oportunidade de congraçamento e
estreitamento dos laços de amizade por
meio do esporte.
A importância desses jogos,
acima de tudo, não é somente de
vencer uma competição, mas sim de
mantermos a tradição de participar e
unir todos em prol da paz, amizade e
cooperação, tendo a oportunidade de
superar os limites, com alegria e
entusiasmo.
Temos como exemplo os atletas
profissionais de diversas modalidades
em que, por meio do esporte,
encontram motivação, garra e vibração
suficientes para nunca desistirem de
seus objetivos, ultrapassando todos os
obstáculos, porém sempre sendo leais
com seus adversários, praticando o
jogo-limpo “fair-play”.
Na cerimônia de abertura dos
Jogos de Inverno, em 24 de junho, o
aluno-oficial Edmilson Campos, do 4º
CFO, atleta símbolo, adentrou ao Pátio
Brigadeiro Rafael Tobias de Aguiar
com a tocha olímpica, acompanhado de
sua guarda, formada por atletas das
companhias. Acendeu a pira olímpica
e, concomitantemente, foi realizado o
hasteamento das bandeiras, símbolos
das cinco companhias em frente ao
Ginásio de Esportes “Coronel PM
Irahy Vieira Catalano”.
O Al Of PM Edmilson Campos, atleta símbolo,
adentra ao pátio acompanhado de sua guarda.
Após,
os
alunos-oficiais
repetiram, de forma solene, o
compromisso proferido pelo atleta
símbolo:
Atletas prestando o compromisso.
“Incorporando-me à falange
desportiva, dos XLVI Jogos de Inverno
da Academia de Polícia Militar do
Barro Branco, prometo empenhar
todos os meus esforços em defesa das
cores de minha equipe, ser leal com
companheiros e adversários, respeitar
os árbitros, os regulamentos, todos os
participantes, para a honra da
Academia e glória do desporto do
Brasil”.
Nos jogos, foram disputadas as
seguintes
modalidades:
Futsal,
Handbol, Voleibol, Tênis de Quadra,
Basquete, Natação, Xadrez, Judô,
Futebol de Campo, Cavalo d’Armas,
Atletismo, Jiu-Jitsu, Tênis de Mesa,
Tiro, Táticas e Técnicas Policiais,
Orientação e Cabo de Guerra.
Além
das
modalidades
desportivas, as companhias obtiveram
pontos com a arrecadação de gêneros
alimentícios
e
vestuários,
demonstrando um grande sentimento
de solidariedade com as entidades e
instituições que auxiliam as pessoas
menos favorecidas.
Representantes das entidades e instituições que
receberam as doações dos Jogos de Inverno.
Com uma arrecadação total de
408 cestas básicas, 70 quilos de
mantimentos e 353 cobertores, o XLVI
Jogos de Inverno, auxiliou 13
instituições:
▪ Abrigo Sol e Vida;
▪ Associação Beneficente do Idoso
Carente;
▪ Associação Santo Expedito;
▪ Associação dos Policiais Militares
Portadores de Deficiência do Estado de
São Paulo;
▪ Centro Espírita Pai Arariboia Maria
da Ladeira;
▪ Defesa Civil;
▪ Hospital da Polícia Militar;
▪ Igreja Bíblica Evangélica da
Comunhão;
▪ Ministério Projeto Família de Deus;
▪ Obra André Marcel;
▪ Prefeitura Municipal de Caieiras;
▪ Presídio Militar Romão Gomes;
▪ Projeto AME - Igreja Assembleia de
Deus do Bom Retiro.
A premiação foi realizada na
cerimônia de encerramento, em 30 de
junho, data em que os representantes
das instituições também receberam, de
forma simbólica, as doações.
Podium das premiações.
As companhias, identificadas por
camisetas de cores diferenciadas (5ª
Cia - preta; 4ª Cia – vermelha; 3ª Cia –
azul; 2ª Cia – verde; 1ª Cia – amarela),
tiveram as seguintes classificações:
▪ 5º lugar, com 144 pontos, a 5ª Cia;
▪ 4º lugar, com 203 pontos, a 2ª Cia;
▪ 3º lugar, com 205 pontos, a 1ª Cia;
▪ 2º lugar com 218,5 pontos, a 4ª Cia;
▪ 1º lugar, com 239,5 pontos, a 3ª Cia.
Como forma de reconhecimento e
valorização, exemplos de garra e
determinação, durante a cerimônia
foram enaltecidos os atletas que se
destacaram nas seguintes modalidades:
▪ Futebol de Campo – Al Of PM
Belletti, do 4º CFO “C” (3ª Cia);
▪ Natação – Al Of PM Corrêa Leite, do
4º CFO “C” (3ª Cia);
▪ Tiro – Al Of PM Sidney, do 4º CFO
“D” (4ª Cia);
▪ Voleibol – Al Of PM Carlos Eduardo,
do 4º CFO “C” (3ª Cia);
▪ Cabo de Guerra – Cap PM Edson
Miguel;
▪ Atletismo – Al Of PM Bernardo, do
2º CFO “A” (2ª Cia);
▪ Basquete - Al Of PM Alex Azevedo,
do 3º CFO “C” (3ª Cia);
▪ Futsal – Al CHQAOPM Gardim, do
Pel “C” (5ª Cia), artilheiro com seis
gols e Al Of PM Farina, do 3º CFO
“A” (1ª Cia), goleiro que sofreu apenas
quatro gols.
E a aluna-oficial Byanca, do 1º
CFO “B” (2ª Cia), como atleta
feminino que mais se destacou nas
competições.
Atletas destaques dos XLV Jogos de Inverno.
OPERACIONALIDADE:
SEMPRE ALERTA!
Identificação de indivíduos em
abordagens
policiais
militares
através de tatuagens do crime
Durante o patrulhamento, os
policiais militares realizam inúmeras
abordagens policiais e, por mais que as
abordagens possam parecer iguais
nunca são, pois possuem características
diferentes, divergindo na reação dos
abordados, comportamento, atitudes
equivocadas etc.
Após adotar os POP específicos a
cada abordagem (atitudes suspeitas ou
infrator da lei; abordagem a pé ou com
viatura) e o POP de Busca Pessoal,
cabe ao patrulheiro a adoção de
medidas
de
identificação
dos
abordados, de forma que nunca
poderão ser liberadas as partes onde
haja dúvidas a respeito de sua
identificação ou encaminhá-las aos
destinos (DP, PS etc) com tais dúvidas.
Ao ser solicitada a documentação
à pessoa abordada, esta normalmente
apresentará o RG ou a CNH, podendo
apresentar também a Carteira de
Trabalho, o CPF, o Título de Eleitor,
Carteiras de Identidade Funcional (PM,
PC, PF, OAB, CREA, CRM etc),
sendo mais confiável ao patrulheiro a
documentação com foto para analisar a
autenticidade
da
documentação
apresentada.
Ocorre que muitos abordados não
portam documentos, alegando que
esqueceram em casa, perderam, ou
apresentando boletins de ocorrência de
furto,
roubo
ou
extravio
da
documentação com datas muito
antigas, levando o patrulheiro a
desconfiar da veracidade de suas
informação.
Indivíduos foragidos da justiça
usam essa artimanha de não portarem
os documentos ou de usarem
documentos falsos. É muito comum
criminosos apresentarem o RG de um
irmão, sem problemas com a Justiça,
com alteração da fotografia, pois são
dados fáceis de serem lembrados
quando questionados. Nos casos de não
portarem documentos, o patrulheiro
deverá anotar: nome completo, nome
do pai e da mãe completos, data e local
de nascimento, e transmiti-los de
imediato ao COPOM/CAD para a
devida verificação. Diante desse
quadro, a experiência, inteligência e
esperteza do patrulheiro devem
sobressair.
Além da documentação, os
questionamentos feitos aos abordados
também servem de subsídios para que
o patrulheiro verifique a veracidade das
informações. As circunstâncias do
local da abordagem, informações
desencontradas entre ocupantes do
mesmo veículo, como por exemplo,
para onde estão indo, onde residem, de
onde se conhecem, se possuem
antecedentes criminais, quem é o
proprietário do veículo, podem
desvendar que algo está errado.
É claro que, dependendo do caso,
serão os abordados encaminhados ao
Distrito Policial para a devida
identificação, mas podemos utilizar
algumas outras formas de identificação
de infratores da lei. Uma delas é
através das TATUAGENS DO
CRIME. Cabe salientar que o texto não
demonstra nada contra quem possua
tatuagem, o que é considerado uma
arte, mas apenas alerta os policiais
militares que criminosos e algumas
organizações criminosas usam as
tatuagens para identificarem seus
integrantes, pois podemos abordá-los a
qualquer
momento
durante
o
patrulhamento.
Abaixo estão alguns modelos de
tatuagens utilizados por criminosos e
integrantes
de
organizações
criminosas, de acordo com o delito
cometido. Nunca se esqueça que há
pessoas que tatuam tais figuras
simplesmente por acharem bonitas, não
tendo nenhuma relação com o crime.
As circunstâncias da abordagem
ditarão
os
procedimentos
dos
patrulheiros.
Há que se lembrar também que
criminosos,
querendo
excluir
determinadas figuras, tatuam sobre
estas novos desenhos, procurando
descaracterizar as “tatuagens do crime”
por “tatuagens artísticas”.
As tatuagens comumente feitas
nas cadeias são confeccionadas com
tinta de caneta e com muitos erros, mas
criminosos procuram profissionais para
a confecção de tatuagens ligadas ao
crime.
Diante de tal situação é
interessante que os policiais militares
conheçam
os
significados
do
submundo do crime, pois se trata de
uma linguagem codificada que
demonstra
poder,
comando
e
subordinação no Sistema Prisional
Brasileiro.
DIABO - significa matador.
das costas, significa que o preso foi
violentado durante a prisão e praticou o
crime de estupro.
Figura 3
Figura 6
CAVEIRA COM PUNHAL
CRAVADA NO CRÂNIO - tatuada
normalmente no antebraço indica
criminosos que já mataram policiais.
Quando presos, expõe com orgulho o
desenho como forma de intimidação e
para adquirir respeito na bandidagem.
CAVEIRA SIMPLES - significa
morte, homicídio – assassino.
MULHER NUA - presos viciados
em drogas injetáveis;
MULHERES - na maioria das
vezes representam esposas ou amantes,
mães ou até filhas;
SACI-PERERÊ - traficante de
drogas;
FOLHA DE MACONHA viciados em drogas.
Figura 7
Figura 4
Que as figuras sirvam de apoio
para a identificação dos abordados.
Um bom patrulhamento a todos e
fiquem com Deus!
Exemplos de tatuagens reais
Figura 1
FIGURA
DA
MORTE
SEGURANDO A FOICE - geralmente
é a tatuagem dos justiceiros – presos
envolvidos em “grupos de extermínio”
ou que fizeram justiça com as
“próprias mãos”.
Figura 5
PALHAÇOS
–
significam
audácia e o desprezo da própria vida
diante de todas as situações. Estão
sempre dispostos a migrarem para o
que acharem melhor, ou seja, de um
crime a outro.
Bibliografia:
PAREDES, Cezinando Vieira. Monografia “A
Influência e o Significado das Tatuagens nos Presos no
Interior das Penitenciárias”, CURUTIBA/PR, Abril
2003.
VARELA, Dráuzio. Estação Carandiru. São Paulo:
SCHWARCZ Ltda – Companhia das Letras, 1999.
(Texto do 1º Ten PM Marcos de Godoy,
Comandante de Pelotão de Escolta e Segurança
do Presídio Militar “Romão Gomes” e professor
de Procedimentos Operacionais, da APMBB).
CRUZ - uma cruz, tatuada no
meio das costas, identifica um
elemento perigoso. Se for preciso vai
até as últimas conseqüências nos seus
atos.
Figura 2
NOSSA SRA APARECIDA desenhada nas costas, próximo do
ombro em tamanho pequeno, significa
elemento praticante de crime de
latrocínio. Tatuada no peito em
tamanho pequeno, significa desejo de
proteção. Em tamanho grande, no meio
A matéria encaminhada pelo 1º
Ten PM Godoy é extensa, contém 26
figuras de tatuagens. Tendo em vista o
espaço deste informativo ser restrito,
foi feita uma seleção das tatuagens. Os
interessados em receber a matéria na
íntegra, devem enviar um e-mail para
[email protected]
Obs.: O instrutor interessado em
colaborar com esta coluna, deve enviar
sua
matéria
para
o
e-mail
[email protected]
EVENTOS
Acompanhe
outros
fatos
que
aconteceram:
HOMENAGEM AO ALUNO
E POLICIAL DO MÊS
Al Of PM Fernandes, do 4º CFO “C” e Sd PM
Edna Maria, do Setor Intendência.
Na solenidade do dia 11 de
junho, foram homenageados o alunooficial César Henrique Fernandes da
Silva (aluno do mês de abril) e a Sd
PM Edna Maria Lucina dos Santos
Conceição (policial do mês de abril),
por
terem
se
destacado
no
cumprimento de suas funções, sendo
um orgulho para a comunidade
acadêmica.
As fotos desses policiais
militares encontram-se expostas no
saguão do Estado-Maior.
Durante
a
cerimônia,
a
Comunidade Acadêmica foi informada
sobre a participação de alunos-oficiais
na Maratona de Revezamento entre as
Cidades de Bertioga e Maresias,
ocorrida em 29 de maio, com um
percurso total de 75 quilômetros.
Cel PM Alves (Cmt APMBB), juntamente com
os cadetes que participaram da maratona.
Academia foi cientificado que, em 11
de junho do corrente ano, ficou
instituído o Núcleo de Estudos em
Ciências Policiais de Segurança e de
Ordem Pública – NECPOP, nesta
Academia de Polícia Militar do Barro
Branco, constituído por representantes
do corpo
de
cadetes,
deste
estabelecimento de Ensino Superior e
respectivos membros, objetivando
divulgar as produções científicas e
matérias de pesquisas, visando discutir
e analisar problemas referentes à
Segurança e Ordem Pública, com o
intuito de integrar e aproximar as mais
diversas
áreas
das
ciências,
enriquecendo a filosofia policial e os
conceitos científicos, além de mostrar
para o meio Acadêmico a disciplina de
Ciência Policial de Segurança e
Ordem Pública.
PALESTRA DO INEXH
No dia 14 de junho, no Salão de
Conferências da Base Tobias de
Aguiar, as Senhoras Aline Carvalho e
Viviane Lauren Negrelli Simões, do
Instituto Nacional de Excelência
Humana (INEXH), proferiram palestra
sobre o tema “Despertando seu
potencial”, ao efetivo do corpo
discente desta Casa de Ensino
Superior.
A
palestra
teve
duração
aproximada de uma hora e abordou os
tópicos:
▪ como atingir metas de uma maneira
mais rápida, entendo a origem dos
resultados;
▪ como identificar a comunicação
interna e os motivos que impedem a
tomada de uma ação efetiva;
▪ como identificar crenças que estão
atrapalhando a busca dos objetivos
profissionais
e
pessoais
e,
consequentemente, o aumento da
confiança;
▪ como aprender a buscar motivação e
uma melhor qualidade de vida;
▪ como identificar fatores que
impedem a tomada de iniciativas em
relação às metas.
Os cadetes: Edmilson Campos,
Mota, Alessandro, Reviere, Anésio,
Bruno, Espinho, Bernardo e Smid,
atletas brilhantes que, com muita garra
e determinação, ostentaram com
galhardia o nome desta Casa de
Ensino Superior, cumpriram a prova
em 05h10min, recebendo o 1º lugar na
competição.
Ainda durante a revista matinal
do dia 11 de junho, o efetivo da
Palestrante: Sr.ª Aline Carvalho (fisioterapeuta
especialista em Neurologia Adulto e Infantil e
“practioner” em PNL).
PROVA PEDESTRE DO
6º GRUPAMENTO DE
BOMBEIROS
Da esquerda para a direita: Maj PM Ernesto, Al
Of PM Edmilson Campos, Cel PM Alves, Al Of
PM Reviere, Ten Cel PM Bortoletto e Al Of PM
Bernardo.
Em 20 de junho, na Cidade de
Santos, o 6º Grupamento de
Bombeiros promoveu a terceira etapa
do 25º Campeonato Santista de
Pedestrianismo, com a Prova Pedestre
dos Bombeiros, totalizando um
percurso de 10 quilômetros.
A Academia foi representada por
três alunos-oficiais: Edmilson Campos
e Reviere (ambos do 4º CFO) e
Bernardo (2º CFO).
Os cadetes superaram dezenas de
adversários e conquistaram o 1º lugar
em suas categorias.
A Comunidade Acadêmica se
orgulha
desses
alunos-oficiais,
reconhecendo e valorizando a
determinação em atingir um objetivo.
Na
vida
castrense
que
escolheram trilhar, muitos serão os
percalços, mas a atitude de cada um
será fundamental para a transposição
dos obstáculos.
Parabéns a todos e continuem
trilhando o caminho da conquista e do
sucesso. Mais uma vez representaram
com glamour e brilho esta Casa de
Ensino Superior.
VALORIZAÇÃO DO
PROFESSOR MILITAR
A política do Comando é
valorizar os policiais militares,
principalmente aqueles que fazem
acontecer e fazem a diferença. Para
tanto, como é de conhecimento de
todos, foi realizado nas dependências
desta Academia de Polícia Militar do
Barro Branco, mas gerenciado pela
Escola Superior de Sargentos, o Curso
Superior de Tecnólogo de Polícia
Ostensiva e Preservação da Ordem
Pública - nível II (CSTecnol II),
destinado aos Segundos-Sargentos
policiais militares.
Durante
a
cerimônia
de
formatura
realizada
na
Igreja
Assembleia de Deus (Ministério do
Belém), em 24 de junho deste ano, foi
realizada uma homenagem bem
significativa ao 2º Sgt PM Ribamar
Alexandre Rodrigues da Silva, desta
APMBB, por ter sido o professor que
mais se destacou na turma, composta
por 259 sargentos-alunos.
2º Sgt PM Luiz, do CSTecnol-I/10 entrega
lembrança, em nome da turma, ao 2º Sgt PM
Ribamar.
Após a entrega da lembrança, foi
lido ao 2º Sgt PM Ribamar os
seguintes dizeres:
“Aqueles que, quando deveriam
ser simplesmente professores, foram
mestres, nos transmitindo seus
conhecimentos e experiências; que
quando deveriam ser mestres foram
amigos e em sua amizade nos
compreenderam e nos incentivou a
seguir nosso caminho. Expressamos
os nossos maiores agradecimentos e o
nosso profundo respeito, que sempre
serão poucos diante do muito que foi
oferecido.”
A
Comunidade
Acadêmica
sente-se orgulhosa por ter em seu seio
professores
militares
abnegados,
dedicados e o mais importante,
reconhecidos e valorizados por seus
alunos. Parabéns Sargento Ribamar e
continue trilhando o caminho do
sucesso!
UALIDADE
Olhem
como
qualquer
reclamação de cliente pode levar a
uma descoberta totalmente inesperada
do seu produto. Parece coisa de louco!
Esta é a moral de uma história
que está circulando de boca em boca
entre os principais especialistas norteamericanos em atendimento ao cliente.
A história ou “causo”, como está
sendo batizada aqui no Brasil,
começou quando o gerente da divisão
de carros da Pontiac, da GM dos EUA,
recebeu uma curiosa carta
reclamação de um cliente.
Eis o que ele escreveu:
de
“Esta é a segunda vez que eu
mando uma carta para vocês e não os
culpo por não me responder.
Eu posso parecer louco, mas o
fato é que nós temos uma tradição em
nossa família, que é de comer sorvete
depois do jantar. Repetimos este
hábito todas as noites, variando
apenas o tipo de sorvete, e eu
encarregado de ir comprá-lo.
Recentemente comprei um novo
Pontiac e, desde então minhas idas à
sorveteria se transformaram num
problema.
Sempre que eu compro sorvete
de baunilha, quando volto da loja
para casa, o carro não funciona.
Se compro qualquer outro tipo
de sorvete, o carro funciona
normalmente. Os senhores devem
achar que eu estou realmente louco,
mas não importa o quão tola possa
parecer minha reclamação. O fato é
que estou muito irritado com meu
Pontiac."
A carta gerou tantas piadas do
pessoal da GM que o presidente da
empresa acabou recebendo uma cópia
da reclamação. Ele resolveu levar a
sério e mandou um engenheiro
conversar com o autor da carta.
O funcionário e o reclamante, um
senhor bem-sucedido na vida e dono
de vários carros, foram à sorveteira no
fatídico Pontiac. O engenheiro sugeriu
sabor de baunilha para testar a
reclamação e o carro efetivamente não
funcionou.
O funcionário da GM voltou nos
dias seguintes, a mesma hora, e fez o
mesmo trajeto. Mais uma vez, o carro
só não pegava na volta, quando o
sabor escolhido era baunilha.
O problema acabou virando uma
obsessão para o engenheiro, que
passou a fazer experiências diárias,
anotando todos os detalhes possíveis
e, depois de duas semanas, chegou a
primeira grande descoberta. Quando
escolhia baunilha, o comprador
gastava menos tempo, porque este tipo
de sorvete estava bem na frente.
Examinando o carro, o engenheiro fez
nova descoberta: como o tempo de
compra era muito mais reduzido no
caso da baunilha, em comparação ao
tempo dos outros sabores, o motor não
chegava a esfriar.
Com isso, os vapores de
combustível não se dissipavam,
impedindo que a nova partida fosse
instantânea. A partir deste episódio, a
Pontiac mudou o sistema de
alimentação de combustível e
introduziu a alteração em todos os
modelos a partir desta linha.
Mais que isso, o autor da
reclamação ganhou um carro novo,
além da reforma do que não pegava
com sorvete de baunilha. A GM
distribuiu também um memorando
interno,
exigindo
que
seus
funcionários levem a sério até
reclamações
mais
estapafúrdias,
porque pode ser que uma grande
inovação venha através de um sorvete
de baunilha.
Isso serve para as empresas
nacionais que não tem o costume de
dar atenção a seus clientes, tratando-os
até mal. Com certeza esse consumidor
americano comprará outro Pontiac,
porque qualidade não está dentro da
empresa, está também no atendimento
que dependemos dos nossos clientes.
Tempos loucos exigem empresas
malucas.
(Texto enviado pelo Al CHQAOPM Muller,
Pelotão “A”, da 5ª Cia EsHAE).
VEM AÍ...
Operação Inverno em Campos do
Jordão, com a participação de alunosoficiais.
VOCÊ SABIA...
... que todos que quiserem colaborar
com o acervo da APMBB podem
enviar fotos, vídeos e recordações dos
bancos escolares para os emails:
[email protected]
e
[email protected]
Ajudem a divulgar este projeto!
SUGESTÕES...
Basta enviá-la para os E-mails:
[email protected] e/ou
[email protected],
bem
como pelo telefone 2997-7026.
EDIÇÃO
Informativo Eletrônico.
Cel PM Alves: Supervisor Geral.
Revisão: Cap PM Nery e 1º Ten PM
Angélica.
Setor de Assuntos Civis: Elaboração.
Agradecimentos: Seção Publicação e
Recursos Audiovisuais (fotos), 1º Ten
PM Godoy, do PMRG (matéria e fotos)
e Setor de Assuntos Civis da ESSgt
(dados e foto).
Quartel em São Paulo, 12JUL10.