FAQ_Chidren on the Move

Сomentários

Transcrição

FAQ_Chidren on the Move
Some FAQ on “Children on the Move”
Children on the Move - Who are they?
When we talk about children on the move, we are referring to children who have left their place of
habitual residence and are either on the way towards a new destination, or have already reached such
destination. A child can move across State borders, or within a country. (S)he can be on the move
alone, or in a group with family members, other adults and/or children, either previously known or
unknown to the child.
Categories on Children on the Move
A distinction can be drawn among the various children on the move, based on the different
circumstances they have to face:

Internally displaced persons
 Trafficked persons
 Climate and conflict refugees
 Asylum Seekers
 Internal or cross-border Migrants
 Children living on the streets / railway platforms.
Included are children in the different phases of mobility: pre-mobility, mobility in itself and postmobility. Following this concept, also street children, children of migrant workers, working children
and other groups may belong to "Children on the Move". Stateless children as well as children left
behind by migrants form special groups related to children on the move as they may not move
physically but are affected by migration and/or confronting similar problems like children on the
move.
Why do they move?
Children move for three main reasons:
-> to improve their quality of life

seeking employment or educational opportunities,
 access to consumer goods or entertainment opportunities;
 escaping chronic poverty, gaining status, etc.
 forced to move
-> to flee intolerable situations escaping abuse or domestic violence, forced marriage; rebuilding their
lives as a result of the impact of HIV and AIDS or death of one or both parents; escaping
discrimination, etc.
-> because they are forced to move due to a variety of factors, including: child trafficking, forced
labour, forced migrations due to conflict or natural disasters, etc.
What to do with/about “Children on the Move”?
Prevention, protection and support for child migrants must progress along the action coordination path
to reduce the vulnerabilities in the three stages or phases of the process: pre-mobility, mobility in itself
and post-mobility with the objective to make every step safe.
Algumas Perguntas Frequentes
sobre "Crianças em Movimento"
Crianças em Movimento - Quem são elas?
Quando falamos de crianças em movimento, estamo-nos a referir a crianças que tenham deixado o seu
local de residência habitual e estão também a caminho para um novo destino, ou que já tenham
chegado a tal destino. Uma criança pode mover-se para além das fronteiras do Estado, ou dentro de um
país. Ela pode estar em movimento por si só, ou num grupo com membros da família, outros adultos
e/ou crianças, quer seja previamente conhecido ou desconhecido para a criança.
Categorias nas Crianças em Movimento
A distinção pode ser traçada entre as várias crianças em movimento, com base em diferentes
circunstâncias elas tenham de enfrentar:

Os deslocados internos
 As pessoas traficadas
 Clima e refugiados de conflitos
 Requerentes de Asilo
 Emigrantes internos ou trans-fronteiriços
 Crianças que vivem nas ruas ou em plataformas ferroviárias.
Estão incluídas crianças nas diferentes fases de mobilidade: pré-mobilidade, mobilidade em si mesmo
e pós-mobilidade. Seguindo este conceito, também as crianças de rua, crianças de trabalhadores
migrantes (emigrantes ou imigrantes), as crianças que trabalham e outros grupos podem pertencer a
"Crianças em Movimento". Crianças apátridas, bem como crianças deixadas para trás por grupos
especiais de migrantes (emigrantes ou imigrantes) relacionadas com as crianças em movimento, pois
poderão não se moverem fisicamente, mas são afectadas pela migração e/ou enfrentar problemas
semelhantes às crianças em movimento.
Por que eles se movem?
As crianças movimentam-se por três razões principais:
-> Para melhorar sua qualidade de vida

à procura de emprego ou oportunidades educacionais,
 acesso a bens de consumo ou oportunidades de entretenimento;
 escapar à pobreza crónica, ganhar estatuto, etc.
 forçado a mudar-se.
-> A fugir de situações intoleráveis, escapar ao abuso ou violência doméstica, casamento forçado;
reconstruir as suas vidas como resultado do impacto do HIV e da SIDA ou DA morte de um ou ambos
os pais; escapar da discriminação, etc.
-> Porque elas são forçadas a mudarem-se devido a uma variedade de factores, incluindo: o tráfico de
crianças, trabalho forçado, migrações forçadas devido a conflitos ou desastres naturais, etc.
O que fazer com / sobre "Crianças em Movimento"?
Prevenção, protecção e apoio a crianças migrantes devem avançar no caminho da coordenação de
acção para reduzir as vulnerabilidades nas três etapas ou fases do processo: pré-mobilidade,
mobilidade em si mesmo e pós-mobilidade com o objectivo de tornar cada um passo seguro.