BAIXE E LEIA A EDIÇÃO 55 - COMPLETA

Сomentários

Transcrição

BAIXE E LEIA A EDIÇÃO 55 - COMPLETA
Ano X • No 55
R$ 8,50
Varejo
Comportamento
Consultora pedagógica
da Faber-Castell
Lourdes Atiéé fala sobre
“Tempo de aprender”
Lojista Semaan,
da 25 de março é
ícone no comÉrcio
há 52 anos
PRODUTO
Feira Regional
Expobrink: empresas
de brinquedos seguem
apostando no evento
A maquiagem
infantil vira uma
divertida brincadeira
GIULIA GARCIA E PEDRO HENRIQUE
Artistas mirins da novela Chiquititas,
curtem o Halloween fantasiados de heróis
editorial
A
s feiras comerciais são uma importante ferramenta de vendas para
toda a cadeia de um setor produtivo. Elas reúnem fabricantes, distribuidores,
varejistas e representantes em um mesmo
local, com a intenção de criar um ambiente propício para os negócios. A Abrin,
maior feira de brinquedos da América
Latina, aconteceu em abril e lançou as
principais novidades para a temporada.
Porém, entre os meses de julho e setembro, profissionais do setor de brinquedos
estiveram atentos a outras exposições que,
de alguma forma, lhe interessavam.
Um exemplo foi a Expobrink, organizada pela Mega Feira RS, e que aconteceu
mais uma vez em estados do sul e sudeste
do País. Foram quatro eventos, comandados pelo representante comercial Sérgio
Rubilar que, em matéria dessa edição,
conta um pouco da origem desse tipo de
mostra. Os eventos regionais voltados
ao mercado de brinquedos, sem dúvida,
crescem a cada ano e colaboram com
varejistas que não conseguem comparecer
à Abrin, em São Paulo.
Outra exposição que abordamos em
nossas páginas foi a Office Brasil Escolar
2013. Fabricantes de brinquedos educativos como Carlu Brinquedos e Ciabrink
prestigiaram a tradicional feira e expuseram suas novidades, voltadas principalmente para profissionais de papelarias
mas, por que não, também aos lojistas
de brinquedos. Já a Expo Licensing Brasil
reuniu mais de 30 licenciadores, agentes
e estúdios de entretenimento, que apresentaram suas novidades para fabricantes
dos mais diversos segmentos. Uma boa
oportunidade também para os lojistas
de brinquedos tirarem suas dúvidas e se
interarem sobre as tendências em licenças
para a próxima temporada.
No campo econômico um sopro de otimismo chega aos empresários. O Índice de
Confiança do Empresário do Comércio no
Município de São Paulo (ICEC) apresentou
alta de 5,7% no mês de agosto, ao passar
de 104,2 pontos em julho para 110,1, em
uma escala que varia de 0 a 200. Pode não
ser muito, mas já é um alento. Veja outros
dados sobre o varejo na seção Economia.
E otimismo é o que não falta para a
Comercial Semaan. A tradicional rede
atua no varejo, atacado e distribuição de
brinquedos. Marcelo Mouawad dá sequên-
cia, com muita competência, ao trabalho
pioneiro de seu pai, Semaan Mouawad,
fundador da empresa, e que concedeu seu
nome à empresa, acreditando desde o início que oferecer um serviço personalizado
fazia toda a diferença. Confira matéria
sobre o Grupo.
Não apenas diferentes como em alguns
casos, assombrosos, mas sem nunca perder
a diversão. São os artigos para a festa de
Halloween, que acontece em 31 de outubro. Também conhecida como o Dia das
Bruxas, a celebração vem proporcionando
a segmentos como o de brinquedos, festas,
papelaria, fantasia, entre outros, que lancem produtos personalizados para essa
data, que é tradicional em países de língua
inglesa, mas cresce a olhos vistos no Brasil.
Por fim, selecionamos algumas empresas que oferecem ao mercado maquiagens
para o público infantil. Os produtos aprovados pela Anvisa - Agência Nacional de
Vigilância Sanitária vão enlouquecer as
meninas em uma brincadeira saudável e
que não faz mal à saúde.
Boa leitura a todos
Os Editores
Fotos de Capa: Juliana Sabbatini/Vera Sousa Comunicação/Divulgação (Perfil: Guilia Garcia e Pedro Henrique); Divulgação (Produto: Maquiagem Infantil; Feira Regional: Expobrink)
SUMÁRIO
4
6
10
14
18
20
24
30
32
34
36
38
40
44
46
Giro de Mercado
Os fatos do mês
Perfil
Giulia Garcia e Pedro Henrique
Especial
Halloween
José Eduardo dos Santos
Mtb 28.714
Brincar Nº 55
Setembro/Outubro - 2013
Produto
Diretor de Redação:
Eduardo Santos
Qualidade
REPRESENTANTES COMERCIAIS:
Daizinha Rosa de Jesus Tel.: (11) 9 8473-6645
Lurosa Comunicação Tel.: (11) 9 7631-6066
Maquiagem infantil
Informe HKQC
Feira
Office Brasil Escolar 2013
Exposição
Expo Licensing Brasil 2013
Feira Regional
Expobrink 2013
Varejo
Comercial Semaan
Licenciamento
Mônica Toy
Design
Embalagens, é hora de mudar?
Comportamento
Tempo de aprender
Mercado
Inmetro decide certificar andadores infantis
Novidades
Vitrine do mercado de brinquedos
Economia
REPRESENTANTE INTERNACIONAL
Smart Regent Production Ltd.,
4/F., No. 13 Lan Kwai Fong
Central District, - Hong Kong
Tel: (852) 2815 0166 Fax: 2815 6911
e-mail: [email protected]
COLABORADORES:
Andres Lustwerk (textos), João Raposo,
Mário Llaguno, Rafael de Freitas
(fotografias), Claudio Huerte (artes e
diagramação); Eduarda S. Araújo (gerente
administrativa)
CONSELHO EDITORIAL:
ADOLPHO SILVÉRIO FIGUEIREDO JR
AIRES JOSÉ LEAL FERNANDES
ANDREA BASILI
AUDIR QUEIXA GIOVANI
CARLOS MARIEN
CHARLES KAPAZ
DANIEL TREVISAN
EDUARDO BRITO
GABRIELA GOMES DE OLIVEIRA
GILBERTO EUGÊNIO VASCONCELOS
GRAZIELA MASON SILVEIRA
IRENE DÁRIO
JOÃO GILBERTO GHIRARDI
JOÃO CARDOSO DE OLIVEIRA FILHO
JOSÉ CLÁUDIO THADEO
LUÍS ILLANES
LUIZ MARCONI JR.
LUÍS KOSEI MATSUDA
MARCIO PONZINI
MARCELO ROSSI
MARCOS ERNICA
MARCOS LIPARI
MAURO ANTÔNIO RÉ
NATÂNIA DO CARMO O. SEQUERA
PAULO BENZATTI
PAULO ROBERTO BAZZO
RUBEN PAULO KIPPER
SÉRGIO FIGUEIREDO
VAGNER LEFORT
YEH KUANG HISIANG (ANDRÉ)
Brincar, é uma publicação bimestral da
Editora Quatro Estações, que nos termos
dos Artigos 8º e 9º da Lei 5250/67 e
Artigos 122 e seguintes da Lei 6015/73,
está registrada na Lei de Imprensa sob o nº
219.355 do Livro B do 1º Cartório de Títulos
e Documentos e a marca está devidamente
depositada no INPI sob o nº 825999618.
A revista Brincar não se responsabiliza
pelas opiniões dos artigos assinados.
EDITORA QUATRO ESTAÇÕES EIRELI
Redação, Publicidade e Administração
Rua Bonifácio Cubas, 199 - sala 4
CEP 02731-000
São Paulo - SP - Brasil
Tel./Fax: 55 (11) 3931-7700/ 3992-3086
VISITE NOSSA HOME PAGE
www.revistabrincar.com.br
[email protected]
facebook.com/revista.brincar
Movimento do comércio cresce 0,5% em agosto
BRINCAR 3
GIRO DE MERCADO
Carlu é homenageada e recebe o certificado “Empresa Amiga
do Hospital Bom Jesus”
A
Carlu Brinquedos foi homenageada
no último dia 14 de setembro pelo
Hospital Bom Jesus e certificada como
“Empresa Amiga do Hospital Bom Jesus”.
O prêmio é um reconhecimento às pessoas e empresas que ajudam a instituição.
Recentemente, a fabricante de brinquedos educativos doou brinquedos
para a HOESP (Associação Beneficente de Saúde do Oeste do Paraná),
mantenedora do hospital Bom Jesus.
A presidente da Carlu, Carmen Ost,
explica que a ação faz parte do projeto
de responsabilidade social “Doando
diversão, semeando educação” destinada a comunidade onde está inserida
a empresa.
“Este projeto visa alegrar crianças
e ajudar no seu desenvolvimento por
meio de brincadeiras lúdicas, proporcionadas pelos kits de brinquedos
doados”, disse Carmen.
Segunda edição da “Disney Magic Run” no Brasil leva 11 mil
pessoas ao Parque Ibirapuera
Marcelo Cabrini,
da prova de 10km
ganharam uma viagem para o Walt
Disney World Resort
na Flórida, além de
inscrição automática
para um dos eventos
da runDisney. Os
vencedores terão a
oportunidade única
de correr por parques temáticos no
Walt Disney World
Resort, ganhar meMickey, Minnie, Pateta, Pluto e Donald fizeram um pequeno aquecimento
dalhas e celebrar
antes da abertura oficial do evento
suas vitórias com
o último dia 1º de setembro foi reaférias na Disney.
lizada a segunda edição da Disney
Pouco antes da largada, Mickey,
Magic Run, na região do parque do IbiraMinnie, Pateta e Pluto fizeram um pequepuera (SP). O evento reuniu crianças, pais,
no aquecimento e, logo após, abriram
avós e amantes do esporte, que optaram
oficialmente o evento junto com o Country
entre os circuitos de 10 km ou 3km.
Manager da The Walt Disney Company
A vencedora da categoria feminina,
Brasil, Miguel Vives.
Irma Marcondes Cavalcante Carlos,
Todos os participantes puderam acee o vencedor da categoria masculina,
nar para os personagens no início do
percurso. Nesse ano, Zé Carioca, Woody
e Buzz também marcaram presença no
evento e encantaram o público durante a
caminhada de 3km.
Muitas pessoas estavam fantasiadas
dos personagens Disney e algumas delas
(selecionadas por criatividade, originalidade ou similaridade) ganharam kits com
diversos produtos licenciados da marca.
O evento cresceu 22% em relação ao
ano passado e planeja ser realizado no
Rio de Janeiro, Porto Alegre e Salvador
em 2014.
N
Os personagens Sandreca e Pauleco, da dupla musical
mais querida das crianças
4 BRINCAR
aulo Tatit e Sandra Peres, da
Palavra Cantada, viraram
“Pauleco” e “Sandreca”. A partir
de agora, empresas interessadas
poderão desenvolver produtos
estampados com a dupla musical
mais querida das crianças.
A comercialização dos personagens ficará a cargo da MCD
Marcas (www.mcdmarcas.com.
e Santa Catarina. A primeira foi no dia 26,
no shopping São Bernardo Plaza, em São
Bernardo do Campo (SP). No dia seguinte,
27, foi a vez da população de Florianópolis
(SC) ganhar a sua unidade da Ri Happy
Baby, no Continente Park Shopping.
“Usaremos o expertise que temos com
crianças e mães, aliado ao reconhecimento da Ri Happy por qualidade e excelência no atendimento para ampliar nosso
segmento de atuação. Agora também
temos uma loja com amplo sortimento
para bebês de até 3 anos e com plano de
expansão de 100 lojas para os próximos
cinco anos. Isso significa mais de R$ 125
milhões em investimentos nesse período”,
diz Héctor Núñez, presidente da Ri Happy.
Unidade de São Bernardo do Campo (SP) foi
inaugurada em setembro
Experiência com a Barbie chega a cruzeiro brasileiro
navio na próxima temporada
de cruzeiros marítimos no litoral brasileiro. Barbie e seu
mundo encantado desembarcará no Splendour of the
Seas, da Royal Caribbean
International.
A parceria da companhia com a Mattel traz pela
primeira vez ao país a Experiência Barbie Premium,
com uma série de atividades ligadas à personagem.
Barbie não é apenas uma
boneca, é um ícone pop
que atrai pessoas de todas
Barbie e seu mundo encantado desembarcará no Splendour of
as idades desde o final dos
the Seas, da Royal Caribbean International
anos 1950. O Splendour é
ara alegria das meninas, a boneca mais
o mais novo navio a receber
famosa do mundo estará a bordo de um o programa de atividades temáticas com
P
cabines decoradas, festas, aulas de dança
e desfiles de moda.
“Essa é uma importante parceria
para nós, já que contaremos com uma
programação inédita em alto mar. Com
o programa Experiência Barbie Premium,
nós ofereceremos uma nova opção de
entretenimento para as crianças a bordo,
além de proporcionar momentos únicos
para toda a família”, comentou o diretor-geral da Royal Caribbean para o Brasil,
México e América Latina, Ricardo Amaral.
A bordo há a possibilidade de transformar o quarto reservado em uma
Cabine Barbie, totalmente customizada, com cobertores, fronhas, escovas
de dente e outros produtos de higiene
personalizados, além de uma boneca e
roupinhas para brincar. Toda a decoração é cor de rosa.
Editora Peirópolis e Mattel lançam Brincadeira em todo canto
A
Participantes puderam acenar para os
personagens no início do percurso
Dupla Palavra Cantada vira
personagens
P
A
Ri Happy lança rede de lojas exclusivas para bebês
Ri Happy, maior rede varejista de brinquedos do país, está com uma grande
novidade: lojas exclusivas para bebês – a
Ri Happy Baby. Cada loja é uma unidade
completa de soluções e produtos para
bebês, desde a primeira roupinha, linha
de cama e banho, produtos de higiene, alimentação, brinquedos, carrinho de passeio
entre outros. As lojas da Ri Happy Baby são
marcadas por um ambiente aconchegante,
com atendimento diferenciado feito, em
sua maioria, por vendedoras experientes
na arte de serem mães e avós.
As inaugurações das duas primeiras lojas aconteceram em setembro, em São Paulo
br), e o lançamento oficial aconteceu no
último dia 10 de setembro durante a feira
de licenciamento Expo Licensing Brasil,
em São Paulo.
A MCD Marcas foi escolhida para
representar a nova licença em razão das
quase duas décadas de parceria com a
dupla e de sua experiência na distribuição de conteúdo musical voltado para o
público infantil.
editora Peirópolis e a Mattel do Brasil lançaram, em setembro, o livro
Brincadeira em todo canto – Reflexões
e Propostas para uma Educação Lúdica,
escrito pela educadora infantil Daniela
Girotto, da Escola Viva. Como o próprio
nome revela, a obra traz uma importante
discussão sobre os espaços do brincar e
o papel do brinquedo, incluindo aqueles
que ganham status de brinquedo na invencionice infantil, como gravetos, pedrinhas,
tocos de madeira e tampinhas de garrafa,
entre outros.
As questões levantadas no livro foram
coletadas, em sua maioria, durante a
capacitação do projeto Plataforma do
Brincar, programa de responsabilidade
social da Mattel do Brasil. A idealização
é da Lynx Consultoria.
Dirigida aos educadores, a obra
enfatiza a importância de estimular as
brincadeiras e a criatividade infantil num
ambiente coletivo, destacando os seus
benefícios ao processo de crescimento
e aprendizagem. O livro faz ainda um
convite aos profissionais dessa área para
vivenciarem a experiência do brincar, para
que integrados de fato à brincadeira, se
arrisquem, experimentem e proponham
novos desdobramentos à proposta inicial.
“O cerne de tudo está na relação. Se
o educador é sensível às manifestações
do brincar e sente o gosto e o prazer da
brincadeira, ele dedica tempo e atenção
a esses momentos e a brincadeira de
verdade acontece. E a criança verá nele
uma referência, um parceiro valioso para
desenvolver todo o seu potencial, seja ele
cognitivo, criativo, emocional, social e físico”, analisa a educadora Daniela Girotto.
Obra traz uma importante discussão sobre os
espaços do brincar
BRINCAR 5
PERFIL
Giulia Garcia e Pedro Henrique brilham na novela
Chiquititas
ção de atores mirins da criançada, as gravações da novela
foi convocada pelo são à tarde e Giulia vai à escola de maSBT, após diversos nhã. Além disso, o SBT contratou uma
testes
realizados professora para as crianças do elenco fapela emissora de Sil- zerem lição de casa. “Enquanto a gente
vio Santos. Destaca- não grava, fazemos lição com a professomos nessa edição da ra”, explica a menina.
E é na escola que Giulia vive uma siRevista Brincar dois
desses promissores tuação curiosa. Para alguns coleguinhas,
artistas
seleciona- aquilo tudo o que eles veem na tv é de
dos: Giulia Garcia, verdade. “Perguntam se a comida do Chique interpreta a sa- co é gostosa, se é legal morar no orfanapeca Ana, e Pedro to. Eu acabo respondendo como se fosse
Henrique, que faz o a Ana mesmo. Mas não deixo isso interferir no meu desempenho escolar”, ressalta
talentoso Thiago.
Nascida em São a garota, que está no 4º ano.
Entre seus melhores amigos, ela desPaulo, Giulia tem 10
anos e é praticamen- taca o pessoal da novela: Pedro Henrite uma “veterana” que (Thiago), Gabriel Santana (Mosca),
em televisão. Irmã Gabriella Saraivah (Tati) e Rayssa Chado também ator Re- ddad (Bia).
Além do irmão Renan, que está em
nan Ribeiro, já fez
diversos comerciais, cartaz na peça “O dia que raptaram o
além de participa- Papa”, Giulia tem uma irmã mais velha,
ções em Cordel En- a Bruna Garcia, que tem 23 anos e é racantado, Turma do dialista na Antena 1. A pequena diz que
Didi e Criança Es- gosta muito dos dois, divide algumas coiperança, todos da sas com a irmã, como brincos e colares,
Globo. “Na Turma mas tem alguns pequenos “conflitos” com
do Didi, eu trabalhei eles, sobretudo Renan, de 18 anos. “Eu
com a Xuxa”, conta tinha um brinquedo de atirar discos, pra
Pedro e Giulia dizem que estão se divertindo com as gravações
brincar com meus gatos. Meu irmão disse
orgulhosa.
de “Chiquititas”
Mas quando fala de
ucesso nos anos 90, a novela “Chi- Chiquititas, o tom de voz de Giulia
quititas” está de volta em uma adap- muda. “Foi muito legal quando eu
tação e já é sucesso junto à criança- fiquei sabendo que passei no teste
da. O folhetim estreou no último dia 15 de de Chiquititas. Eu tinha esperança
julho no SBT e conta a história de meninos de passar, mas não sabia. Quando
e meninas que vivem no orfanato Raio de passei, fiquei muito surpresa, porLuz. Em seu primeiro capítulo, marcou 14 que é até agora meu trabalho mais
pontos no ibope, superando os 13 pontos importante”, diz a garota.
Ela própria fala de sua personada estreia do remake de “Carrossel”, em
gem. “A Ana é igual a mim. Sapemaio de 2012.
Iris Abravanel é a autora da nova tra- ca, brincalhona, faz, às vezes, umas
ma - ela também adaptou Carrossel - e perguntas fora de hora. E vou admidisse que a versão da novela está mais tir: sou um pouquinho medrosa tammoderna, com assuntos ligados à tecno- bém. Nisso tudo somos parecidas.
logia, algo não tão comum na década de Ela também ama desenhar, como
Giulia em cena durante a novela infantil do SBT, com
eu”, conta Giulia.
90. O obra terá mais de 300 capítulos.
outras crianças da trama
Para não atrapalhar os estudos
Para compor o elenco, uma nova gera-
S
6 BRINCAR
Foto: Lourival Ribeiro/SBT/Divulgação
Dupla de atores mirins fala sobre os seus papéis no folhetim que virou “febre” entre a garotada e
do que gostam de brincar no dia a dia
PERFIL
que queria um igual e eu dei o meu pra
ele. Pra quê? Ele ficava atirando os discos
em mim o dia todo”, conta dando risada.
Giulia adora brincar em uma casinha
de madeira das Monster High que o seu
pai fez. Ela pega uma garrafa de Coca-Cola e finge que são umas panelinhas
para as monstrinhas de brinquedo. Outra
de suas brincadeiras preferidas é Polícia e
Ladrão. “Não gosto de ficar muito vidrada nos videogames e internet. “Enquanto
você é criança tem que brincar pulando
em árvore ou na rua”, fala.
Foto: Lourival Ribeiro/SBT/Divulgação
Pedro Henrique promete que vai jogar
futebol melhor
Aos 11 anos e na 5ª série de uma escola na região do Morumbi (SP), o ator
mirim Pedro Henrique está empolgado
com o atual personagem Thiago, que interpreta na novela “Chiquititas”. “Ele é filho de um famoso jogador de futebol com
uma Maria Chuteira”, conta Pedro.
Thiago é rejeitado pelo pai e vai parar
no orfanato Raio de Luz quando, após a
morte da mãe, resolve fugir da casa da
tia. Apesar da triste história, Thiago herdou do pai o dom para o futebol. “Ele
gosta muito de futebol, igual ao pai dele.
Eu também gosto, só que o Thiago joga
muito bem e eu, mais ou menos. Mas estou aprendendo e vou chegar lá”, explica.
“Chiquititas” está no ar desde 15 de julho e na
estreia marcou 14 pontos no ibope
8 BRINCAR
Desde os dois
anos de idade, Pedro
já gostava de cantar
e atuar. Na escola,
fazia aulas de teatro
e coral. As professoras, na época, falavam para os pais de
Pedro o encaminharem para o mundo
artístico. Até que por
meio de um agente,
ele foi indicado para
um teste do musical
“Priscila Rainha do
Deserto”. “Foi o priCriativos e talentosos, os dois estão construindo uma bonita
meiro teste que fiz na
carreira artística
vida e passei de primeira”, fala empolgado.
Outro momento importante da breve Harry Potter e o Cálice do Fogo. Seu decarreira do artista foi a participação em senho animado preferido é Pica-Pau. Já a
“Carrossel”, quando fez o Lucas, seu pri- cor que mais gosta é azul. Basquete e futemeiro vilão. “Era mais ou menos um es- bol são seus esportes prediletos. Medo de
alguma coisa? Cobra e aranha, ele não
pião”, conta sobre o personagem.
Pedro tem vários amigos, tanto na es- gosta nem de chegar perto.
Sobre o lugar que mais gosta de ir, o
cola como no condomínio em que mora,
e agora no elenco de “Chiquititas”. No ator mirim lembra do acampamento Ebecolégio, ele diz que o pessoal fica pergun- nézer. “Sempre que posso eu vou. É muitando como vai ser o final da novela. Ele, to divertido”. Já o super-herói que mais
o agrada é o Homem de Ferro. “Apesar
é claro, não conta nada.
O garoto mora com os pais e o ir- de que gosto muito de todos os heróis da
mão Theo, de 3 anos, com quem é muito Marvel”, finaliza.
carinhoso. Tem ainda um cachorro, o
Luck, que tem dez anos. “Quase a minha idade”, brinca.
Entre suas brincadeiras preferidas, ele destaca pega-pega, esconde- esconde, queimada e
basquete. “Gosto também
muito de brincar de Lego.
Eu monto, tipo, um palco
e interajo com os bonequinhos. Quando eu crescer, se
tiver chances, quero ser diretor, para dirigir os personagens”, revela.
Questionado sobre o
que faria se fosse um inventor, Pedro diz o seguinte:
“Gostaria de inventar prédios
que se locomovessem, com
carros embaixo deles, como
se fossem hotéis ambulantes.
Fico inventando essas histórias loucas com o meu primo
Gustavo”, conta.
Fotógrafa: Juliana Sabbatini/Vera Sousa Comunicação/
O livro que Pedro Henrique mais gosDivulgação
Agradecimentos: Rubie´s (fantasias), Brasilflex (acessórios
tou até hoje foi “Diário de um Banana 1”.
halloween) e ao casal Roberto e Carolina Villas Boas (locação)
Já quando o assunto é filme, ele lembra de
ESPECIAL
Demanda por Halloween cresce e impulsiona
vendas da indústria de entretenimento
Conhecido também como Dia das Bruxas, evento tradicional em países de língua inglesa finca
raízes no Brasil. Indústria apresenta criações baseadas na celebração secular
Foto: Rica Festa/Divulgação
Texto: Andres Lustwerk
O Halloween vem ganhando força no Brasil, apesar de ser um evento muito mais tradicional nos
Estados Unidos
S
air da cidade do Halloween e capturar
o Papai Noel, após atravessar o Portal
do Natal. Em “O Estranho Mundo de
Jack”, clássica animação de 1993 assinada
por Tim Burton em parceria com a Walt
Disney Pictures, sequestrar o velho Noel é o
plano de Jack Skellington, um ser fantástico
que vive em um local onde todos passam
Em tempos de Dia das Bruxas, metade da
produção da Brasilflex é direcionada aos itens
típicos dessa festa
10 BRINCAR
o ano organizando o Halloween do ano
seguinte. Mas Jack parece cansado dessa
rotina e se encanta com demonstrações do
espírito natalino.
Halloween e bruxaria sempre foram
ótimos temas para o cinema, em especial
o norte-americano. Seja terror, infantil,
comédia, drama ou animação, Hollywood
é mestre em retratar esse universo recheado
de magia e suspense. Títulos como “As Bruxas de Eastwick”, “Convenção das Bruxas”
e, mais recentemente, “Harry Potter”, são
produções que comprovam essa avaliação.
Não apenas por influência do cinema
estadunidense, mas pela nítida exaltação
ao evento que cerca o Dia das Bruxas,
celebrado em escolas de idiomas, escolas
infantis, além das próprias festas que comemoram o dia 31 de outubro, o Halloween
vem ganhando força no Brasil e cativa seu
espaço no calendário da indústria nacional
de entretenimento. Ao perceber esse fenômeno, setores de brinquedos, fantasias,
festas, papelarias, presentes, games, entre
outros, embarcam no tema com inusitados
produtos “aterrorizantes”, mas divertidos.
Na linha de artigos para festas, a Brasilflex começou a trabalhar a data em junho e vai até o final de outubro com pelo
menos metade de sua produção totalmente
voltada aos itens de Halloween. “Temos
crescido nesse segmento na faixa de 10%
ao ano, devido ao investimento direcionado
a lançamentos e campanhas de marketing”,
comenta Eliana Mason, diretora comercial
da Brasilflex.
Com expectativa de crescer 12% sobre
2012 na venda de artigos para o Dia das
Bruxas, a Brasilflex lança para a temporada
três novos produtos de uma linha completa
com 42 itens voltados especificamente para
o Halloween. A Mini Abóbora Maraca,
por exemplo, é um chocalho em formato
de abóbora que promete agitar as festas
temáticas. Já o Besouro, mais um bicho
para completar a coleção de Aranhas, Escorpiões, Ratos e outros seres assustadores,
é uma ótima opção da empresa para as
brincadeiras, além de decorar e enfeitar
as festas de Halloween.
Por fim, não poderia faltar a Cabeça de
Esqueleto. De acordo com Eliana Mason, a
Origem da festa
O
Halloween é uma festa comemorativa celebrada todo ano no dia 31 de
outubro. Ela é realizada em grande parte dos países ocidentais, porém é mais
representativa nos Estados Unidos. Neste país, levada pelos imigrantes irlandeses, chegou em meados do século XIX.
Conta a história que esta celebração
tem mais de 2500 anos. Surgiu entre o
povo celta, que acreditava que no último
dia do verão (31 de outubro), os espíritos
saíam dos cemitérios para tomar posse
dos corpos dos vivos. Para assustar estes fantasmas, os celtas colocavam, nas
casas, objetos assustadores como, por
exemplo, caveiras, ossos decorados,
abóboras enfeitadas, entre outros.
Por ser uma festa pagã, foi condenada na Europa durante a Idade Média,
quando passou a ser chamada de Dia
das Bruxas. Aqueles que comemoravam
esta data eram perseguidos e condenados à fogueira pela Inquisição. Com o
objetivo de diminuir as influências pagãs na Europa Medieval, a Igreja cristianizou a festa, criando o Dia de Finados
(2 de novembro).
O volume nessa linha cresce a cada ano e as máscaras são a maioria no mix da Alphafestas
peça na cor roxa pode ser usada no formato
de esqueleto com alça, na decoração de
mesas e salões ou ainda como cesta para
pedir doces no Halloween. Lembrando que
toda a linha da Brasilflex é em plástico, o
que confere maior qualidade aos produtos.
No segmento de papelaria, para este
Halloween, a Summit apresenta a linha es-
colar dos kits de Monster High, personagens
que são grande sucesso entre as crianças.
As monstrinhas prometem chamar ainda
mais atenção no Halloween, já que são
filhas de notórios monstros dos livros e do
cinema e remetem, de forma divertida, a um
cenário de terror.
A linha escolar da Tris - marca da Summit - traz uma variedade de kits que
contam com materiais
escolares e que vão
deixar as atividades
das crianças ainda
mais divertidas e um
pouquinho assustadoras. São seis opções
de kits, com destaque
para o Fashion Set,
que contém caneta,
lapiseira, grafite,
borracha e adesivos
e tem duas versões:
da personagem Draculaura e da Frankie.
Além de aterrorizar com Monster
A animação “O Estranho Mundo de Jack” é um clássico para ser visto e
High na linha escoentrar no clima de Halloween
lar, a Summit lança os
Kits Criativos das personagens. Os produtos
trazem, junto com toda a esquisitice das
monstrinhas, uma série de materiais que estimulam a criatividade e permitem o exercício
das habilidades com moda, customização,
aventura e diversão. A linha apresenta três
kits das personagens: Designer de Moda,
Diário Monstruoso e Portfólio Fabuloso.
O Designer de Moda conta com 20
fichas de moda, folhas lisas e estampadas
para criar os modelitos, moldes para desenhar, diversos acessórios e todo material
escolar que dá suporte para a realização
da brincadeira. É um verdadeiro mundo
de moda e customização, onde a criança
pode criar looks, recortar, colar, enfeitar,
vestir as personagens e escrever sobre as
peças criadas.
A Alphafestas, empresa especializada em artigos decorativos para festas,
chega forte para o Halloween. Maior
fabricante nacional de máscaras plásticas em vaccum forming, a empresa tem
24 produtos para a data, com destaque
para 16 modelos de máscaras Halloween.
A tradicional Abóbora, o terrível Jason
e o temido Pânico estão entre os itens
apresentados.
A fabricante ainda destaca quatro
Games embarcam na onda das
abóboras
U
m dos segmentos do entretenimento
que mais cresce em todo o mundo, o
mercado de games não poderia ficar de
fora da festa de Halloween. O Puppeteer,
da Sony Computer Entertainment Japan,
lançado este ano exclusivamente para
Playstation 3 é um bom exemplo da onda
“gostosuras ou travessuras” voltada ao
mundo do virtual.
O jogo com visual claramente inspirado
na clássica animação “O Estranho Mundo
de Jack”, segue a história de um jovem garoto chamado Kutaro que foi sequestrado
e transformado em um boneco. Depois de
literalmente perder sua cabeça para o ma-
lévolo Moon Bear King, o herói descobre
uma tesoura muito especial para ajudá-lo
em sua aventura “harrowing” em busca de
sua cabeça e o caminho para casa.
Já no famoso game de arremessar
pássaros, a dica é Angry Birds Halloween
HD. Nessa divertida versão - que não é
mais um episódio da franquia oficial da
Rovio, e sim um jogo feito totalmente por
fãs - os pássaros furiosos vão ter muito
trabalho na noite de Halloween. A trilha
sonora original é tocada de forma assustadora e ainda é possível utilizar os vários
pássaros de habilidades diferentes para
destruir todos os inimigos.
Angry Birds Halloween HD (acima) e
Puppeteer, da Sony, para Playstation 3
BRINCAR 11
especial
modelos de chapéus de bruxa adulto,
infantil e mini, dois móbiles para decoração (abóbora e morcego) e duas gravatas temáticas para do Dia das Bruxas.
Para o gerente comercial da empresa,
André Lula de Oliveira, o volume nessa
linha cresce a casa ano e as máscaras
são a maioria no mix. “Nossa expectativa
é vender cerca de 100 mil produtos na
temporada”, revela. Porém, Lula explica
que ainda encontra muitas dificuldades,
devido a produtos chineses que entram
no Brasil com valores muito abaixo.
A cada ano, o profissional vem percebendo que o Halloween esta crescendo e ganhando força, em função da
diversidade de produtos que aparecem
no mercado. Porém, na opinião dele,
ainda não é uma festa que se pode esperar muito no Brasil. “O Halloween é
cultural nos Estados Unidos e abrange
praticamente todas as classes sociais,
proporcionando volume em vendas de
artigos relacionados à festa. “Aqui no
Brasil ainda é considerada uma cultura
de fora”, avalia.
Para Aline Paschalis, analista de
marketing da Rubie’s, o Halloween no
Brasil é pouco festejado com fantasias
de monstros e bruxas. “Geralmente, em
comemorações para essa data, nas escolinhas, a mãe acaba colocando a fantasia
do personagem favorito da criança”,
comenta Paschalis.
Por isso, a empresa de fantasias indica para esse Halloween as fantasias dos
Vingadores e Princesas da Disney.
A extensa e colorida linha escolar dos kits de Monster High, da Summit, será sucesso na
certa entre os alunos
A
Toy Story vai ganhar especial de Halloween
Disney’s Pixar vai lançar um especial
de Halloween de Toy Story. Intitulado
Toy Story of Terror, a produção se trata
de um especial de 30 minutos que reúne
o elenco original de dubladores da franquia Toy Story.
De acordo com a Pixar, Toy Story of
Terror acompanha as aventuras dos brinquedos depois do terceiro filme, quando uma divertida road trip toma rumos
inesperados. “Bonnie está fazendo uma
viagem com sua mãe para ver a avó, e
os brinquedos estão no porta-malas”,
explicou a produtora Galyn Susman.
“O pneu do carro fura, e eles precisam
passar a noite em um motel, onde todo o
caos acontece”.
Ainda que o curta conte com a presença de Woody (Tom Hanks), Buzz (Tim
12 BRINCAR
Allen), Sr. Cabeça de Batata (Don Rickles)
e Rex (Wallace Shawn), é Jessie (Joan
Cusack) quem vai ter um papel maior.
Além deles, os brinquedos de Bonnie –
Espeto (Timothy Dalton) e Trixie (Kristen
Schaal) –, que estiveram no terceiro filme,
também aparecem. O curta nos dará a
oportunidade de conhecer Camuflado,
um sargento que apareceu no primeiro
filme e foi explodido por Sid. O boneco
será dublado por Carl Weathers.
O especial, que vai ao ar pela ABC
Networks próximo do Halloween, entrará em um clima de terror quando um dos
brinquedos desaparece no motel. O resto do grupo se encontra preso em uma
sequência de eventos que devem ser resolvidos antes que eles tenham o mesmo
destino. Os produtores se inspiraram no
gênero horror, em especial Psicose, Alien
e Predador, mas encontraram o equilíbrio
para adultos e crianças.
Especial de 30 minutos reúne o elenco
original de dubladores da franquia Toy Story
BRINCAR 13
PRODUTO
Quando a maquiagem vira uma divertida
brincadeira
Linha infantil de cosméticos aprovada pela Anvisa chega ao mercado e faz a festa das meninas
Texto: Andres Lustwerk
O Make-Up Gifts, da Just 4 Princess, vem com kits completos de maquiagem inspirados nos estojos
profissionais
D
esde pequenas, as meninas gostam
de imitar as mamães. Colocam seus
sapatos, querem vestidos parecidos
e sonham em ficar maquiadas. Se o uso
da maquiagem for uma saudável brincadeira, não há problema algum, desde
que seja uma prática eventual. Mas a pergunta é a seguinte: as pequenas podem
usar os mesmos produtos das mamães?
Não podem. Isso porque os itens desenvolvidos para adultos contêm uma
grande quantidade de conservantes, corantes e fixadores. Como a pele da crian-
ça é naturalmente mais seca, devido à
baixa produção hormonal, ela absorve
com facilidade esses componentes químicos. Com isso, aumenta o risco de surgimento de reações indesejáveis.
A boa notícia é que já há no mercado
uma série de marcas que vem investindo
em maquiagens para o público infantil.
Os produtos devem ser aprovados pela
Anvisa - Agência Nacional de Vigilância
Sanitária (veja box na página 16) e apropriados para que não provoquem alergias. Respeitar a faixa-etária adequada
para cada produto também é fundamental. Levando em consideração essas recomendações, os itens podem ser usados,
sem restrição à saúde da pele.
A Just 4 Princess, distribuída pela
Bonona Importadora, possui uma linha
completa de maquiagem infantil. Entre
os lançamentos, estão os estojos Make-Up Gifts, kits completos de maquiagem
que são boas opções para presentear no
Natal, Dia das Crianças ou aniversários,
com todos os predicados para se tornarem objetos de desejo para as crianças e
pré-adolescentes.
O Make-Up Gifts vem com vários
tons de sombra, gloss, batons e blush,
que permitem composições alegres e
divertidas. Alguns dos kits incluem, por
exemplo, sombras cremosas com glitter,
que as meninas adoram. E mais: todos
os estojos possuem espelhos e pincéis
auxiliares, indispensáveis para a aplicação da maquiagem.
A Markwins, referência no mercado
em estojos de maquiagem, ingressa no
segmento infantil e lança no Brasil a linha POP, com cinco sets de maquiagem e
um lip gloss desenvolvidos especialmente
para as crianças.
Os estojos são compostos por maquiagens e esmaltes à base de água e de ingredientes cuidadosamente selecionados,
as fórmulas são as mesmas que a empresa comercializa há anos nos Estados Unidos e Europa.
“Por se tratar do público infantil,
que merece todos os cuidados possíveis,
submetemos as fórmulas dos produtos a
rigorosos testes em um laboratório reno-
A Markwins lança no Brasil a linha POP, com cinco sets de maquiagem e um lip gloss desenvolvidos especialmente para as crianças
14 BRINCAR
A linha de maquiagem da Barbie, da Candide,
é composta por diversas opções de estojos com
batons, sombras, blushes e gloss
mado e reconhecido
pela Anvisa, a Evic
Brasil, antes de começar o processo dos registros”, explica Katia
Maluf May, diretora
da Markwins para a
América Latina.
Já Ivana Menezes,
da BR Brand, importadora e distribuidora
da Markwins no Brasil, faz outro alerta:
“alguns produtos disponíveis no mercado,
apesar de serem claramente direcionados
a crianças, são, na
verdade,
indicados
para
consumidores
a partir de 12 anos,
idade a partir da qual
a Anvisa não pede
testes para registros
grau 2”, comenta a
empresária.
A Vynix destaca a maleta de maquiagem infantil, a linha de esmaltes à
No portfólio da
base de água e o imake batom, estojo em formato de iphone
Markwins, destaque
para a bolsa Color
Carnival, que contém dois batons, um es- versas cores e com um cordão para as
malte à base de água, dois glitters, cinco meninas levarem para todo o canto. Já
estojos com brilhos labiais e acessórios. o estojo de maquiagem em formato de
Já o Glamour Caddy tem dois esmaltes à relógio de pulso tem brilho labial para
base de água, dois batons, um compacto passar com o dedo. É puro encantamento para as meninas.
com três cores de brilho labial.
Distribuída pela Homebrinq, a linha
Comercializada pela Candide, a linha
de maquiagem da Barbie é inspirada na da Beauty Brinq também possui diversos
personagem que habita o universo lúdi- itens de maquiagem infantil certificados
co das meninas e ícone de beleza, moda pela Anvisa, tais como: batom, brilho
e estilo entre as garotas. É composta por labial, rouge e esmalte, além dos kits de
diversas opções de estojos com batons, produtos. Toda série da marca é licenciasombras, blushes e gloss em cores alegres da Disney em diversas propriedades como
e delicadas. As embalagens possuem de- Princesas, Minnie e Fadas.
A empresa lançou 16 novos produtos
sign inspirado em temas delicados como
flores e corações e são seguras, compac- na última edição da Abrin e hoje conta
com uma variedade de 43 itens diferentes
tas e práticas de usar.
De acordo com Bruno Verea, geren- de maquiagem infantil Disney. A novidade
te de marketing da Candide, os produ- mais aguardada é o lançamento da linha
tos são certificados pela Anvisa e foram de maquiagens da Violetta, da Disney.
“A Beauty Brinq segue as tendências
desenvolvidos especialmente para a pele
infantil, assim, possuem fórmula sua- do mercado cosmético com diversos lanve apropriada para a pele sensível das çamentos no decorrer do ano, trabalhancrianças. “A proposta da linha é ser um do sempre no desenvolvimento de novos
brinquedo, por isso, os produtos são re- produtos, cores e tendências”, conta Damovidos facilmente do rosto com água e niel Tavares, diretor da Homebrinq.
De acordo com Tavares, a proposta da
sabão”, explica Verea.
São várias opções da Candide, como Beauty Brinq é que a criança possa brino mini estojo de maquiagem com batom car com a maquiagem de forma lúdica,
pra passar com o dedo. Vem em di- estimulando sua criatividade e coorde-
BRINCAR 15
PRODUTO
nação motora com segurança, utilizando
produtos confiáveis e de qualidade.
Outra empresa com atuação nessa
área é a Vinyx, que destaca três produtos especialmente desenvolvidos para
o segmento infantil. Para lábios destacados, o imake batom foi desenvolvido
com fórmula hidratante à base de lanolina que confere textura cremosa, o que
faz com que o produto deslize suavemente nos lábios, dando efeito de cores
radiantes. O diferencial deste produto
está no estojo em formato de Iphone.
Disponível em seis modelos.
Outra dica da Vinyx é a Maleta de Maquiagem Infantil. Para reunir vários produtos de make de forma organizada e prática,
a maleta vem com espelho interno e nove
produtos de beleza: gloss, batom, sombra.
É ideal para levar em viagens e retocar maquiagem sempre que necessário.
Já linha de esmaltes desenvolvida
pela Winyx à base de água e registrada
na Anvisa atende o desejo que algumas
meninas têm de exibir unhas coloridas.
Com a novidade, é possível colorir as
unhas de forma segura e saudável.
A Beauty Brinq lançou 16 novos produtos na última edição da Abrin e hoje conta com uma variedade de 43 itens diferentes de maquiagem infantil Disney
A
Especificações da Anvisa para uma
brincadeira segura
partir dos três anos, as meninas começam a querer brincar de se maquiar, o que é algo natural nos dias de
hoje. É importante, porém, escolher cosméticos apropriados para a faixa-etária
das pequenas e registrados na Anvisa Agência Nacional de Vigilância Sanitária.
Segundo a agência, um requisito essencial para a maquiagem infantil é ter
baixo poder de fixação e ser facilmente removida da pele com água. Isso porque os
agentes fixadores costumam ser tóxicos.
Ainda segundo a Anvisa, os esmaltes
permitidos para crianças são aqueles à
16 BRINCAR
base de água e que saem sem necessidade do uso de acetona ou removedor.
Por não possuírem solvente, o cheiro dos
esmaltes infantis é bem diferente do presente nos esmaltes para adultos.
As embalagens de cosméticos para
crianças devem apresentar siste¬mas e
válvulas de dosagem que permitam a
liberação de pequenas quantidades do
produto e não devem ter pontas cortantes
ou perigosas.
O Regulamento Técnico para Produtos Cosméticos de Uso Infantil, também
da Anvisa, especifica todos os requisitos
para o registro de cosméticos de risco
grau 2, indicados para crianças: tudo tem
de ser atóxico e fácil de remover.
É interessante notar a indicação etária
mínima desses produtos:
- Fixador de cabelos: a partir de 3 anos.
Deve ser aplicado exclusivamente por adulto.
- Batom, brilho labial, blush e rouge: a
partir de 3 anos, deve ser aplicado exclusivamente por adultos. Para maiores de 5
anos, deve ser utilizado com supervisão
de um adulto.
- Esmalte: a partir de 5 anos. Deve ser
aplicado sob a supervisão de um adulto.
BRINCAR 17
QUALIDADE
INFORME PUBLICITÁRIO
No Hong Kong Q.C. Center, acreditamos que
Qualidade e Segurança nunca são atos da
natureza ou mera coincidência
Para isto são realizados monitoramentos constantes, com dedicação e conhecimento científico.
Texto: HKQCC • Fotos: Divulgação
C
om uma boa fabricação e parceiro
de logística, você está quase no caminho certo para o sucesso.
Mas será que isso significa que você
pode relaxar até produtos serem entregues
na sua porta?
Considere o seguinte:
Você conheceu um fornecedor promissor
para o seu negócio, e pode até ter visitado
a fábrica.
PI assinado, amostras de comentários de
pré-produção feitas, cronogramas de produção e de entrega foram definidas.
Acompanhamento de cronogramas de produção e de entrega são
algumas das etapas do trabalho da HK QC Center
Produção
de quatro semanas
em
diante, você
está
atualizado sobre a
produção que
está em anConhecer um fornecedor promissor para o seu
damento.
negócio, e visita à fábrica não são absoluta
garantia de sucesso no comércio exterior
Então você
disse
que
tudo está seguindo seus últimos comentários
e o seu planejamento.
Uma semana antes da entrega, você é
informado que há algum problema de produção, ou a suspensão de energia elétrica,
ou devido à falta de trabalhadores e calendário de embarque foi adiado.
Esta é uma das situações comuns que os
importadores podem ter encontrado. Seria
melhor se você pudesse compreender todas
as situações ao longo do processo de produção?
HKQCC tem várias soluções para mantê-lo informado, e ajudá-lo a permanecer
rumo ao sucesso!
Para mais detalhes visite: www.hkqcc.com
ou Contate-nos: [email protected]
18 BRINCAR
BRINCAR 19
FEIRA
Volume significativo de negócios marca Office
Brasil Escolar 2013
Principal vitrine de lançamentos de produtos e de tendências dos setores de caderno e papelaria,
feira reuniu 235 empresas expositoras
Fotos: Divulgação
Texto: Andres Lustwerk
um”, disse Abdala.
Expositores satisfeitos
Com um estande
50% maior do que
o do ano passado e
localizado na principal rua da feira,
a Carlu Brinquedos
considerou a Escolar
2013 extremamente positiva para os
seus negócios. “Foi a
edição em que mais
concretizamos venPavilhão de Exposições do Anhembi foi palco para a chegada de
das. Acredito que
compradores de todo o Brasil, atraídos pelas novidades de 235 expositores
nossos
resultados
foram 100% supeom a presença de cerca de 30 mil riores a 2012. Tivemos como lançamento
profissionais dos setores de supri- uma linha diferenciada, voltada para o
mentos e acessórios para escritó- atacado e papelaria, o que fez a diferios, papelarias e escolas, a Office Brasil rença”, comentou Clayton Ost, diretor da
Escolar 2013 foi marcada pelo grande vo- empresa localizada em Toledo (PR), a 560
lume de negócios realizado entre os dias quilômetros da capital Curitiba.
Ost ressaltou que a Carlu é uma referên19 e 22 de agosto, no Pavilhão de Exposicia em jogos e brinquedos educativos por
ções do Anhembi (SP).
Para Abdala Jamil Abdala, presidente suprir com qualidade o mercado escolar.
da Francal Feiras, empresa que promove Segundo o profissional, o diferencial nessa
e organiza o evento, a feira superou as edição da feira foi a apresentação da emexpectativas. “Recebemos compradores de balagem em cartonado de seus produtos.
todo o Brasil. Em nenhum outro lugar os “Nossa linha tradicional sempre teve a emfabricantes conseguem reunir-se com tan- balagem de madeira, normalmente preferitas profissionais do setor, do país inteiro, da pelas escolas devido à maior resistência.
Porém, as embalagens em cartonado para
em apenas quatro dias”, constata.
O executivo destaca que muitos destes dominós e memórias, com design moderno
compradores - de papelarias, bazares, lojas e arrojado para melhor atender papelarias
de diversidades, brinquedos, presentes e in- e lojas de presentes, fizeram muito sucesformática - foram atraídos pelas novidades so”, comentou. Ao todo, foram 21 lançaem produtos e vantagens de negociação mentos apresentados no evento.
A perspectiva da fabricante paranaense,
oferecidas pelas 235 empresas expositoras.
“Neste ano, realizamos sorteios diários com a novidade, é abocanhar uma fatia de
de vales-compras, os expositores criaram mercado para o Dia das Crianças e Natal.
políticas diferenciadas de preço e prazo Na feira, o grande destaque ficou por conta
especialmente para o evento, e obtivemos a dos clássicos Dominós e Memórias, brinprorrogação para recolhimento do ICMS/ quedos que a família inteira pode jogar e
ST para fabricantes sediados no Estado de divertir-se muito. Confeccionados em M.D.F,
São Paulo. Tivemos inclusive dois sorteios os jogos despertam o raciocínio lógico, a
especiais, oferecidos pela Francal Feiras, memorização e ainda é possível trabalhar
no valor de R$ 5 mil em produtos, cada conceitos de português, matemática e inglês.
C
20 BRINCAR
Profissionais de papelarias, bazares, lojas
de diversidades, brinquedos, presentes e
informática compareceram ao evento
De acordo com Clayton Ost, o mercado em 2013 foi atípico. “Esse ano, as
verbas federais, que são liberadas pelos
órgãos do governo ligados à educação,
não saíram, o que afetou nossas vendas e
alterou totalmente a sazonalidade. Nossos
clientes - os distribuidores - tiveram problemas em vender para Escolas, Prefeituras e
Governo no período em que o mercado,
para nós, fica aquecido”, explica Ost.
Fundada em 1996, a Carlu Brinquedos
atende todo o território nacional. Sua matriz em Toledo é responsável por atender
a região sul do País e a filial de logística,
localizada em Osasco (SP), responde pelo
resto do Brasil. O parque fabril na cidade
paranaense tem 9 mil m2 de área construída e aproximadamente 300 colaboradores diretos e cerca de 60 indiretos. “Para
mim, cada ano que passa a Escolar está
melhor. Em vez de diminuir, estamos inves-
Barão Distribuidor destacou sua marca própria
FUN, com produtos licenciados de Barbie, Hot
Wheels, Monster High, Max Steel e Polly
A estratégia
da Ciabrink foi
bem sucedida,
pois a visitação
na Escolar registrou resultados
superiores aos
obtidos no ano
anterior,
tanto
em termos institucionais como
comerciais. “No
ano
passado,
Objetivo da Ciabrink foi chamar a atenção de profissionais do
Com alto investimento, Carlu Brinquedos teve na Escolar
muita gente não
segmento
de papelaria, além de lojas de brinquedos, presentes
resultados 100% superiores aos alcançados em 2012
nos
conhecia.
e bazares
Esse ano, os
clientes chegavam e faziam compras. Isso po de futebol de botão; mosaico bandeira
é uma conquista. Reforçamos nosso nome (quebra-cabeças); kit esporte e o mapinha
“Aprendendo o Brasil”.
no mercado”, comentou a analista.
“Todos os lançamentos não ficam resNa última temporada, ainda segundo
Luiza Schuves, houve um crescimento de tritos apenas à Copa do Mundo, pois foca60% nas vendas da Ciabrink, devido a mos na questão da bandeira nacional. Por
aportes em marketing, aumento no número isso, são ótimas opções de presente para
de representantes e nos produtos licencia- as pessoas se lembrarem do Brasil e não
dos. Para dar conta dessa alta demanda, só da Copa”, argumenta Luiza Schuves.
Sediada em Fazenda Rio Grande, a 13
a empresa investiu em infraestrutura, com
a aquisição de novos maquinários, além quilômetros de Curitiba, a Ciabrink conta
da qualificação dos produtos. Uma sede com 210 colaboradores e mais de 550
Os jogos de dominó e memória da Carlu
própria da empresa, em Fazenda Rio itens em linha. Em média, produziu 900
estão disponíveis também em embalagens
Grande, região metropolitana de Curtiba, mil peças no ano passado. Com sistema
cartonadas
deve ser inaugurada no início de 2014, de dois turnos de produção desde abril,
tindo mais na feira, o que melhorou nosso com mais de quatro mil metros quadrados pretende superar essa marca em 2013.
Para aumentar a carteira de clientes
retorno. Acredito que se mais empresas de área construída.
Em termos de lançamentos para essa também em outros segmentos e mostrar
fizessem o mesmo, a feira poderia voltar
ao que era e atingir todo o Pavilhão do temporada, a Ciabrink criou três linhas e que o papeleiro também pode vender
apresentou com exclusividade na Escolar brinquedos, o Barão Distribuidor divulgou
Anhembi”, encerra Clayton Ost.
Em busca de ampliar o alcance de sua 2013. A linha de musicalização, que chelinha de brinquedos educativos, a Ciabrink ga com sete brinquedos distintos, estimula
Brinquedos participou pela quarta vez da as crianças a trabalhar com notas musicais
Feira Escolar e concentrou seus esforços na e outras atrações interativas. A outra linha
apresentação de produtos em embalagens é composta por três brinquedos que ajuConsciente da importância de concartonadas. O objetivo foi chamar a aten- dam a criança a aprender a quantidade
tribuir com medidas socialmente resção de profissionais do segmento de pa- adequada diária de alimentação por meio
ponsáveis para o desenvolvimento do
pelaria, além de lojas de brinquedos, pre- de pirâmides alimentares. Já a série para a
País, a Carlu Brinquedos firmou um
Copa do Mundo possui quatro jogos: camsentes, bazares e outros pontos de venda.
convênio com o Ministério da Justiça em
Fundada em 2004, a fabricante paraque oferece oportunidades de trabalho
naense é referência em brinquedos edupara presos de penitenciárias federais
cativos para a linha escolar, nicho que
de segurança máxima. Localizadas
também foi atendido durante a feira tanto
em Catanduvas (PR), Campo Grande
por meio de produtos com as tradicionais
(MS), Mossoró (RS) e Porto Velho (RO),
embalagens de madeira, como as cartonaas próprias penitenciárias se respondas. “Estamos investindo mais em embalasabilizam pela logística do transporte
do material da Carlu. Com posse desse
gens cartonadas com brinquedos em MDF.
material, os presos desenvolvem dedoAcreditamos que para as papelarias, por
ches e fantoches da linha da empresa
exemplo, é interessante brinquedos que
paranaense.”Somos pioneiros nessa
possam ser comercializados como preiniciativa, sendo que todos os detentos
sente o ano inteiro e também em época
Eliane e Laudi Gregory, diretores da Ciabrink,
são remunerados”, explica Clayton Ost,
de volta às aulas”, explica Luiza Schuves,
posam ao lado dos personagens Dora e
diretor da Carlu.
analista de marketing da Ciabrink.
Diego, em frente ao estande da empresa
Brinquedos nas
penitenciárias
BRINCAR 21
FEIRA
permitindo a elas customizar
objetos e se divertir também
fora do ambiente escolar.
Os kits vão carregar personagens de sucesso como:
Barbie, Hot Wheels, Monster
High, Fadas, Princesas, Carros e Universidade Monstros.
Outros destaques ficam
por conta das novas licenças
Aviões, da Disney, Universidade Monstros e Angry Birds.
As duas primeiras terão liSummit concretizou bons negócios e abriu novas frentes de
nhas completas com hidrocoparcerias durante a Escolar 2013
res, apontadores, borrachas,
lápis de cor, tesouras, colas e
sua extensa linha de brinquedos durante a os kits diferenciados.
Chamou a atenção também a Caneta
Escolar 2013. A empresa distribui grandes
marcas na categoria de brinquedos, como Digital da Staedtler, que é comercializada
pela Summit no Brasil com exclusividade.
Mattel, Candide, Grow, entre outras.
O maior investimento em termos de A atração permite a captura digital de
visibilidade no evento foi para a marca ideias manuscritas, notas pessoais e esprópria FUN, com produtos licenciados de boços, que podem ser transferidos diretaBarbie, Hot Wheels, Monster High, Max mente para o computador ou portátil, para
Steel e Polly. Trata-se de uma linha exten- edição ou tratamento adicional.
De acordo com Andrea Medeiros, gesa, com destaque para as linhas musical,
camping, pelúcias, massinhas e miçangas. rente de marketing da Summit, a Escolar
“Não vendemos muito além do previsto, é um evento que tradicionalmente traz
pois nosso foco é a distribuição de brin- bons resultados e ampla exposição para a
quedos. De qualquer forma, foi interessan- empresa. “Embora tenham ocorridos muite participar da Escolar”, declarou Aline tos boatos antes da realização da edição
Fernandes, gerente de marketing e produ- 2013, nosso entendimento sempre foi de
que havia uma oportunidade em marcar
tos do Barão Distribuidor.
Entre as novidades do Barão apresen- presença, assim como nos anos anteriores.
tadas no evento, destaque para Scary Bag E no balanço geral o evento foi excelende Monster High, uma linda bolsa para as te para nós e porque não dizer que foi a
meninas soltarem a criatividade como qui- nossa melhor feira dos últimos anos”, deserem. Acompanha cinco canetinhas colo- talhou Medeiros.
A Summit apresenta um mix de mais de
ridas e 12 pedrinhas coloridas colantes. Já
o Pinte e Lave de Hot Wheels aprimora e
desenvolve o lado artístico das crianças.
Após pintar os desenhos radicais de Hot
Wheels, basta lavar o livro que tudo volta
ao original. O livro tem quatro páginas e
inclui cinco canetas. Por sua vez, a Massinha Barbie Fábrica de Sorvete é uma maAs indústrias gráficas que fazem parte
neira divertida de criar sorvetes coloridos.
do GRAPHIA – parceria entre a AssociaAs meninas poderão criar sorvetes de picoção Brasileira da Indústria Gráfica (ABIlé no copinho. Inclui quatro potes de masGRAF Nacional) e a Agência Brasileira de
sinhas em cores sortidas e diversos acessóPromoção de Exportações e Investimentos
rios para a criança criar e se divertir.
(Apex-Brasil) – tiveram uma ótima chanMais do que marcar presença e expor
ce de alavancar suas vendas para países
considerados estratégicos pelo setor.
seus lançamentos, a Summit participou
Durante a feira, as empresas inteda Escolar para concretizar bons negógrantes do GRAPHIA foram apresentacios e abrir novas frentes de parcerias.
das a nove compradores internacionais,
Entre as novidades apresentadas pela
de seis países selecionados, como parte
empresa, destaque para a nova linha de
do Projeto Comprador Internacional.
Kits Criativos da Tris, que vão estimular
Como o nome diz, além de promover viainda mais a criatividade das crianças,
As novas licenças Angry Birds, Universidade
Monstros e Aviões, além da já consagrada
Barbie, estão em produtos da Summit
1.800 produtos que são comercializados
em pelo menos 6.000 pontos de vendas
em todo o país. Atua na distribuição de
produtos direcionados ao setor de papelaria e atende às demandas do mercado com
um portfólio repleto de alternativas para
educação, escrita, desenho técnico, artes
plásticas, lazer criativo e uso profissional.
Produtos licenciados do canal Cartoon Network estiveram expostos no estande
da Dermiwil durante toda a Office Paper
Brasil Escolar 2013. A empresa licenciada
do canal no segmento de materiais escolares, teve um estande cheio de novidades,
como a primeira linha DMW de produtos
escolares de Hora de Aventura, produção
original do Cartoon Network que virou
fenômeno de audiência entre crianças e
adultos. Além disso, a fabricante lançou
a nova linha de Ben 10, marca mundial
de vendas: Ben 10 Omniverse. O estande também contou com lançamentos de
novos artigos de Toonix para o público
infanto-juvenil, como capas para tablet,
mochilas e estojos.
Graphia da Abigraf Nacional
viabilizou rodada de negócios
com importadores
22 BRINCAR
sitas monitoradas aos estandes das empresas que integram o GRAPHIA, todos
os compradores realizaram rodadas de
negócios com as empresas participantes
deste Projeto.
Os países que estiveram representados
nesta ação foram: Portugal, Argentina, Venezuela, Guatemala, El Salvador e Cuba.
“Em termos de qualidade, cumprimento de prazo e tecnologia empregada,
as indústrias gráficas brasileiras estão
aptas a competir em pé de igualdade nos
mais diversificados mercados”, explica
Wagner Silva, gerente do GRAPHIA.
BRINCAR 23
EXPOSIÇÃO
Licenças pra que te quero
Personagens consagrados que vêm do cinema, televisão, internet e quadrinhos estampando os mais
distintos produtos. Estimular essas negociações foi um dos objetivos da Expo Licensing Brasil 2013
Texto: Andres Lustwerk • Fotos: Eduardo Santos
dobro de 2012.
Expositores
Com o objetivo
de conhecer novas
empresas,
viabilizar negócios, além
de reencontrar bons
parceiros para apresentar suas novidades, a Kasmanas,
agência de marketing com foco em
consultoria e licenciamento de marcas,
participou da Expo
Licensing Brasil e
avalia a feira como
uma boa ferramenta
para mostrar o setor de licenciamento
para o mercado.
Entre as novidades apresentadas em
seu portfólio de marcas, destaque para
os times de futebol
europeus Barcelona,
Manchester e JuvenA personagem Hello Kitty, que completa 40 anos em 2014, possui mais
de 250 licenciados no Brasil e América Latina
tus, referências entre
fãs do esporte em
erramenta fundamental para encantar todo o mundo. Também chamou a atenção
o consumidor, o licenciamento movi- a propriedade Larva, uma série em 3D de
mentou em 2012 R$ 12 bilhões em curtas de comédia que conta a história de
vendas no varejo brasileiro. Para apre- duas larvas.Voltada tanto para meninas
sentar as novidades do setor e servir como como meninos entre 6 e 8 anos, a atraambiente de negociações para as licenças ção já teve mais de 40 milhões de views
que estarão nas prateleiras do comércio no Youtube. Em breve, estreia no Cartoon
na próxima temporada, foi realizada entre Network.
Já Forever Friends é a novidade da
os dias 10 e 11 de setembro, em São Paulo, a sexta edição da Expo Licensing Brasil. Kasmanas voltada para os segmentos
O evento reuniu mais de 30 licenciado- baby, kids e adultos. Trata-se de uma marres, agentes e estúdios de entretenimento, ca de ursinhos encantadores pertencentes a
que apresentaram suas novidades para Hallmark. Tem 26 anos de existência e 25
fabricantes. Circularam pelos corredores milhões de cartões vendidos. Por sua vez,
do Hotel Grand Hyatt, na capital paulis- Masha and the bear vai encantar meninas
ta, cerca de 1.800 profissionais, número de 2 a 5 anos. Masha é uma série animade visitantes 20% superior ao registrado da 3D de uma menina sapeca e encantana edição do ano passado. Estima-se que dora, que junto com o seu urso se divertem
foram movimentados no evento negócios e se metem em diversas enrascadas.
Para Juliana Guerreiro Praia, do deda ordem de R$ 900 milhões, mais que o
F
24 BRINCAR
São centenas de produtos no mercado com as
marcas Xuxa e Turma da Xuxinha
A Disney Consumer Products estende a marca
Disney para cerca de 14 mil produtos em
diversos segmentos
partamento de marketing da Kasmanas, a
categoria de brinquedos é, normalmente,
o carro chefe no licenciamento, pois é a
área em que as marcas ganham visibilidade no mercado. Porém, ela avisa que o
cuidado nessa categoria com a marca é de
extrema importância, já que os consumidores estão cada vez mais exigentes e não
adianta apenas estampar uma propriedade no brinquedo. “É preciso agregar valor,
ter sinergia entre o brinquedo e a licença.
É isso que o consumidor espera do seu
personagem preferido”, comenta.
“Em um primeiro momento, o volume de negócios foi bem superior ao ano
passado.” Essa foi a impressão de Alvaro
Saretti Penteado, diretor da Pro Enter, importante licenciadora esportiva nacional,
sobre a Expo Licensing Brasil 2013. O
profissional revela que o volume de reuniões e clientes interessados nas marcas
da empresa cresceu mais do que 50% com
relação a 2012.
Entre as principais novidades no portfó-
Uma das metas da Abral é fortalecer ainda
mais o mercado nacional de licenciamento em
médio prazo
lio da licenciadora, Alvaro destacou o co-branding entre a FOX e o Corinthians, lançando a marca Simpsons-SCCP. “Essa marca foi a que teve maior procura na feira”,
revelou o profissional. Alvaro disse ainda
que a marca Cuipo, que tem relação com
a preservação da natureza, e a No Stress
tiveram tiveram boa projeção no evento.
O licenciamento de marcas é um importante
foco de atuação da Mattel do Brasil
“Os brinquedos têm uma fatia importante do licenciamento de nossas marcas.
Um de nossos principais clientes, a Apolo
Brinquedos, vem crescendo muito e obtendo novas licenças a cada ano”, finalizou Alvaro.
A categoria de brinquedos representa
cerca de 20% no portfólio da licenciadora
Redibra. De acordo com David Diesendruck, diretor da empresa, para as propriedades infantis, os brinquedos são fatores
críticos de sucesso. “É através deles que a
criança traz seu personagem favorito ao
seu dia a dia”, argumenta Diesendruck.
Para o diretor, o brinquedo fortalece a
relação emocional da criança com o personagem e oferece a oportunidade dela
interagir e criar situações únicas.
Durante a Expo Licensing Brasil, a Redibra apresentou propriedades, realizou
contatos com criadores nacionais e internacionais e estreitou relacionamento com
os licenciados e varejistas. Em termos de
novidades para o segmento de brinque-
dos, se destacaram as propriedades Plants
vs Zombies, Pac Man e Rio 2. “A feira foi
muito boa para nós, tem crescido em qualidade e quantidade”, avaliou David Diesendruck.
A volta do grande fenômeno Rebelde
na versão original. Essa foi uma das importantes novidades anunciadas pelo SBT
Licensing durante o evento de licenciamento no Grand Hotel Hyatt, em São Paulo.
Além disso, o braço de licenciamento do
SBT aproveitou para divulgar outras atrações, como a Patrulha Salvadora, um sub
produto de Carrossel, em que as principais
estrelas da novela infantil terão super poderes e desvendarão mistérios. Também
chamou a atenção Carrossel Desenho Animado, que será a versão da novela Carrossel em cartoon com as vozes dos atores
mirins do folhetim.
Em sua primeira participação no evento, o SBT Licensing buscou se consolidar
no mercado e apresentar seu portfólio de
marcas para um público selecionado. “O
evento foi bom e nos trouxe resultados e visibilidade”, declarou Fernanda Brozinga,
executiva de licenciamento.
O momento ideal para os licenciados
se informarem sobre as novidades em
conteúdos. Essa é uma das avaliações da
Warner Bros. Consumer Products sobre a
Expo Licensing Brasil, ocasião em que o
braço de licenciamento do Grupo Warner
Bros. Entertainment Company apresentou
suas novidades para um público extremamente qualificado.
A Warner trabalhou em duas grandes
frentes para seus novos conteúdos. Uma
delas foi a divulgação de dois blockbusters previstos para estrear nos cinemas em
2014: o clássico Godzilla e a continuação
do aclamado Hobbit. “Godzilla será visto
de uma maneira nunca antes apresentada,
com recursos tecnológicos de última geração, e a história contada de uma forma
mais “humana”. Já Hobbit é a continuação
Marcos Bandeira de Mello, da Warner, aposta
em Teen Titans Go!, a bem humorada série
dos personagens da DC Comics
Na feira, a Redibra apresentou propriedades
e realizou contatos com criadores nacionais e
internacionais
da saga da trilogia, prevista para estrear
em novembro de 2014, e que também
deve fazer grande sucesso”, comentou
Marcos Bandeira de Mello, gerente-geral
da Warner Bros. Consumer Products Brasil.
A outra frente de divulgação trabalhada pela Warner no evento, de acordo
com Mello, se refere às animações, completando o ciclo de renovações das clássicas propriedades da empresa. Algumas
novidades já podem ser vistas, como é o
caso de Teen Titans Go!, a bem humorada
série dos personagens da DC Comics, que
estreou em setembro no Cartoon Network.
Mello avalia o mercado na área de licenciamento um pouco mais difícil do que
o ano passado, já que a economia brasileira vem crescendo a taxas menores. “No
primeiro semestre não tivemos um desempenho do varejo tão bom. Mesmo assim,
A
Números do
setor
Expo Licensing Brasil fomenta um
setor que tem a previsão de crescer
14% neste ano. O Brasil está entre os seis
países com maior faturamento em licenciamento de marcas do mundo. Estados
Unidos, Japão, Inglaterra, México e Canadá estão entre os mais expressivos.
Há no país 500 empresas licenciadas e 600 licenças disponíveis, das
quais 75% são estrangeiras. São 50
agências licenciadoras e 1.300 empregos diretos e milhares de empregos indiretos. Setenta por cento do mercado de
licenciamento são propriedades ligadas
ao entretenimento, 20% de propriedades corporativas e 10% propriedades
ligadas ao esporte. Entre os segmentos
que mais utilizam licenciamento, em primeiro lugar aparece a categoria confecção, seguida por brinquedo, papelaria e
personal care.
BRINCAR 25
EXPOSIÇÃO
Para a Warner, feira é o momento ideal
para os licenciados se informarem sobre as
novidades em conteúdos
acreditamos que a Warner, esse ano, vai
apresentar os melhores resultados nos últimos cinco anos. Isso porque fomos felizes
em algumas escolhas estratégicas”, diz o
profissional.
No categoria de brinquedos, por
exemplo, os indicadores apontam para
uma grande temporada em 2014 para a
Warner Brasil. Mello explica que a abertura de novas categorias, como a de rádio
controle, que não era permitida anteriormente, além do ingresso de algumas propriedades clássicas a que o mercado não
tinha acesso, foram itens essenciais para
esse otimismo. “Crescemos 20% na categoria de brinquedos com relação a 2012,
mas tenho convicção de que podemos
crescer muito mais nos próximos anos”,
explica o profissional.
Com um extenso portfólio de propriedades americanas, europeias, além de
brasileiras, a Exim Licensing apresentou
uma série de novas marcas na Expo Licensing Brasil 2013. A empresa aproveitou o
qualificado público presente ao evento, sobretudo os varejistas com quem o contato
costuma ser menos frequente do que com
U
Canal Nickelodeon é visto em mais de 110
países e em 500 milhões de domicílios
damental para o sucesso da propriedade.
Macedo cita os Minions, personagens de
grande sucesso em Meu Malvado Favorito 2, para exemplificar o sucesso nesse
segmento. “A categoria de brinquedos é a
primeira ponte da marca com o consumidor, que é a criança. Os Minions caíram
no gosto da meninada”, explica.
Apesar do sucesso da licenciadora no
Evento reuniu mais de 30 licenciadores,
agentes e estúdios de entretenimento
segmento infantil, a Exim abriu seu portfólio também para marcas que fogem desse
nicho. É o caso da General Motors, que
deve alcançar em breve a marca de 20
licenciados. Recentemente, foi inaugurada uma Fan Store da GM com produtos
licenciados de modelos da marca, em São
Paulo. O site comercializa de roupas a
brinquedos dos modelos Camaro, Corvette, Onix, S10 e Sonic.
A Mauricio de Sousa Produções destacou no evento o final das comemorações
dos 50 anos da Mônica, principal personagem de Mauricio de Sousa que atingiu
a marca esse ano. Aproveitando seu cinquentenário, a dentuça foi transformada
para a plataforma Mônica Retrô. Com
foco em fãs adultos, a ação se utiliza de
cinco décadas da história da personagem
por meio de visualizações gráficas ou descritivas, no estilo vintage.
O estúdio também deu peso ao plano
de Mônica Toy, reiterando seu sucesso em
canais próprios, além de apresentar sua
chegada na TV e mostrar as primeiras
linhas de produto, que foram muito bem
recebidas pelo mercado. Mônica Toy é
Licenciadores x indústria
m fenômeno que Marcus Macedo, diretor da Exim Licensing, vem percebendo
nos últimos dois anos no setor de licenciamento é um entendimento maior dos licenciadores de marcas, em especial os estrangeiros, com relação ao melhor aproveitamento do mercado nacional de brinquedos.
Macedo comenta que é normal um
determinado fabricante internacional de
brinquedos chegar ao Brasil com um contrato de exclusividade junto ao licenciador. Porém, produz um número limitado
de unidades daquela licença com itens de
maior valor agregado e fecha o mercado
para produtos mais simples e de preço
médio, mais acessíveis.
“Hoje, esse licenciador vem se cons-
26 BRINCAR
as licenciadas.
Em destaque, o desenho animado britânico Peppa Pig, que chega com força no
mercado brasileiro. Vencedor de vários
prêmios e exibido em mais de 180 países,
incluindo o Brasil, no Discovery Kids, a
atração é muito bem recebida pela criançada em idade pré-escolar. Já Meu Malvado Favorito 2, da Universal, vem dando
um resultado muito bom para a Exim. Considerando apenas os números do fim de
semana, a continuação do desenho nos cinemas rendeu US$ 82 milhões, assumindo
a quarta maior estreia de uma animação
em todos os tempos.
De acordo com Marcus Macedo, diretor diretor-geral da agente de licenciamentos Exim, a categoria de brinquedos é fun-
cientizando de que há espaço no varejo
para uma linha de produtos mais extensa, sobretudo de brinquedos na faixa de
preço menor, que podem ser produzidos
por empresas locais, não só oferecendo
mais oportunidade de ampliação da indústria nacional, como possibilitando a
expansão do mercado de consumo para
aquela marca”, explica Macedo.
Na avaliação do profissional, os
brinquedos de preço menor ainda são
os mais consumidos no Brasil. “É onde
se encontra a grande fatia do mercado brasileiro”, analisa. Porém, Macedo
ressalta que os dois lados - indústria
nacional e internacional - podem abastecer o varejo com produtos distintos.
“Uma fatia com maior valor agregado
e outra com menor. Dessa forma, há a
possibilidade de um maior consumo da
mesma propriedade, mas para públicos
com poder aquisitivo distinto”.
Licenciadores de marcas, em especial os
estrangeiros, vêm aproveitamento melhor o
potencial do mercado nacional de brinquedos
BRINCAR 27
EXPOSIÇÃO
Kasmanas avaliou a mostra como uma
boa ferramenta para mostrar o setor de
licenciamento para o mercado
baseado no movimento toy art, que é a
customização de bonecos para decorar e
colecionar, dirigidos também para adultos
e adolescentes.
De acordo com Enio Kuruma, gerente
de licenciamento/varejo e trade marketing
da Mauricio de Sousa Produções, a feira
proporcionou muitos contatos de novas
empresas. “Mostrou que a marca continua firme e forte, sempre se renovando e
atraindo novos clientes.”
Kuruma revelou que no ano passado
o estúdio fechou novas parcerias no segmento de brinquedos com a Nig Brinquedos e no de puericultura com a Kit Star,
proporcionando 3% a mais de faturamento
nessas categorias. “Além disso, participamos com a Turma da Mônica do Carnaval
de Salvador deste ano junto ao bloco da
cantora Cláudia Leite, além da criação do
personagem da Cláudia Leite nos traços de
Mauricio de Sousa”, disse o gerente.
Quanto à importância da categoria de
P
Sanrio do Brasil teve uma média de 30% de
aumento na concretização de negócios na
feira deste ano com relação a 2012
brinquedos para o estúdio, Kuruma revelou que representa aproximadamente 8%
do faturamento da empresa. “Nossa participação nessa categoria cresce a cada
ano”, reforçou.
Com uma média de 30% de aumento
na concretização de negócios na feira deste ano com relação a 2012, a Sanrio do
Brasil, subsidiária da Sanrio Inc., apresentou todas as marcas com a sua bandeira e
considerou o evento importante para conquistar novos clientes e conhecer melhor a
concorrência.
Além da Hello Kitty, que encontra sua
expressão na ampla diversidade de artigos
infantojuvenis fabricados por mais de 250
licenciados no Brasil e América Latina, a
empresa exibiu também seus outros personagens, como My Melody, Chococat, Badtz-Maru, Charmmy Kitty, Keroppi, Little Twin
Stars e o co-branding Kiss Hello Kitty, em que
a famosa gatinha é representada no estilo
da lendária banda de rock norte-americana.
Estima-se que evento tenha proporcionado
negócios na ordem de R$ 900 milhões
Para 2014, a maior novidade será a
comemoração dos 40 anos da Hello Kitty
com o conceito do Arigatô que, em japonês significa obrigado. Uma grande campanha será realizada para marcar esse
importante momento da personagem. No
estande da empresa na Expo Licensing,
produtos peculiares da Hello Kitty podiam
ser vistos, como a própria bonequinha
da Hello Kitty com a língua de fora, em
uma paródia ao integrante da banda Kiss,
Gene Simons, além de papel toalha e até
um papel higiênico, que será lançado em
breve no Brasil.
De acordo com Edmea Nogueira, diretora de Licenciamento da Sanrio, a categoria brinquedos representa 25% das
licenças da empresa.”O brinquedo, no geral, dá uma grande exposição ao personagem”, comenta Edmea, que destaca em
sua linha os candy toys, avião, eletrônicos,
instrumentos musicais e as próprias bonecas colecionáveis, entre outros.
Brazilian Brands já apresenta primeiros frutos
ensando em promover internacionalmente as marcas e personagens brasileiros, a Agência Brasileira de Promoção
de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) e a Associação Brasileira de Licenciamento (ABRAL) firmaram uma parceria
e criaram o projeto Brazilian Brands.
A primeira ação da parceria foi a
participação de marcas brasileiras na
maior feira de licenciamento do mundo,
a Licensing Expo, em junho, em Las Vegas (EUA). Para David Diesendruck, que
foi um dos 13 licenciadores e agentes
de licenciamento do Brasil presentes ao
evento, a iniciativa já está dando frutos.
“Com a Galinha Pintadinha, estamos fechando contratos no México e na Espanha”, diz o executivo.
Já para Marcus Macedo, diretor da
Exim, a iniciativa é extremamente positiva, apesar de avaliar que os resultados
concretos só devem aparecer em cerca de
28 BRINCAR
cinco anos. Como diretor de marketing da
Abral, Macedo está diretamente envolvido no projeto e acredita que os brasileiros estão com uma capacidade de produzir conteúdo com tanta qualidade como os
americanos e europeus. “O desafio agora
é o marketing, a capacidade de fazer essas marcas ficarem visíveis. Acredito que
a Apex traz para nós uma vantagem competitiva que os americanos e europeus
não têm quando vêm ao Brasil com suas
marcas”, comenta o profissional.
Na avaliação de Juliana Guerreiro
Praia, do departamento de marketing
da Kasmanas, a parceria entre Apex-Brasil e Abral é um grande passo para
o mercado de licenciamento brasileiro.
“Exportar marcas e gerar novos negócios em outros países é fundamental.
Com essa atitude, vemos que temos um
potencial gigante de explorar nossas
propriedades no exterior, já que o Brasil
é uma das grandes forças em licenciamento no geral”, avalia Juliana.
Enio Kuruma, gerente de licenciamento/varejo e trade marketing da Mauricio
de Sousa Produções, acredita que a iniciativa é muito válida. ”Ter a Abral e a
Apex como parceiras para aumentar o
conhecimento de nossa marca no exterior e muito importante e reduz o caminho para atingirmos resultados positivos
efetivamente”, comenta o profissional.
Durante a Expo Licensing Brasil, na
ação Brands Experience, promovida pelo
projeto Brazilian Brands, jornalistas estrangeiros especializados no setor foram
convidados para uma programação exclusiva com foco na divulgação das marcas brasileiras presentes na feira. Além
disso, o projeto disponibilizou uma sala
de negócios na feira, para os seus associados e para os jornalistas convidados
nos dois dias do evento.
BRINCAR 29
feira REGIONAL
Feiras regionais continuam com tendência de
crescimento
Empresas de brinquedos seguem apostando na logística atrativa desses eventos realizados fora
de São Paulo
Texto: Andres Lustwerk • Fotos: Divulgação
presentes e papelaria, as mostras tiveram um crescimento
de 15% com relação
ao volume de vendas
do ano passado. Somadas, as feiras tiveram 155 expositores
e 2.582 visitantes.
De acordo com
Rubilar, os eventos
regionais continuam
em alta, tanto em
presença de público
como
expositores.
“Isso pelo simples
fato das feiras em
O custo-benefício em participar desse tipo de exposição é muito vantajoso
para o fabricante
São Paulo terem
custos altíssimos e a
eunir importantes fabricantes em um
logística das regionalizadas para toda a
mesmo local e atender um expressivo
cadeia envolvida - expositores, represennúmero de clientes, sem a necessidatantes comerciais e lojistas - ser muito atrade de grandes deslocamentos e por meio
tiva”, comenta o profissional.
de um investimento reduzido para todos
Para 2014, os estados do Rio de Janeios envolvidos.
ro, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande
Com essa argumentação, o represendo Sul continuarão sendo as sedes para as
tante comercial Sérgio Rubilar, diretor da
feiras, que vêm ganhando cada vez mais
Mega Feira RS, promotora da Expobrink,
em credibilidade. “Não queremos fazer
Expogift e Expopaper, conjunto de feiras
como outros promotores que, neste ano, se
regionais realizadas todos os anos no sul e
comprometeram em fazer feiras em outros
sudeste do País, enxerga nesse tipo de evenestados e no meio do caminho percebeto uma ferramenta fundamental para atenram que não tinham condições e acabader com qualidade os clientes do varejo.
ram abortando o projeto”, diz Rubilar.
“Nem todos os lojistas podem comA organização da Expobrink, no enparecer às feiras de maior porte, em São
tanto, estuda a possibilidade de, em alPaulo, que ficam distante de suas praças.
guns estados, promover a realização de
Nem nós representantes conseguimos
showrooms itinerantes. Lembrando que há
atender todos os clientes de nossas áreas
diversas outras promotoras que organizam
de atuação, sem o auxílio de prepostos,
esses eventos regionalizados pelo Brasil. E
profissionais cada vez mais raros no mernão apenas no mercado de brinquedos.
cado. Os showrooms itinerantes e as feiras
regionalizadas são positivos para todas as
Expositores
partes”, explica Sérgio Rubilar.
Participante de todas as edições em
Os eventos organizados pela Mega
2012 e 2013 das feiras regionais orgaFeira RS comprovam a tendência de cresnizadas pela Mega Feira RS, a Zippy Toys
cimento das feiras regionais. A promotora
avaliou os eventos desse ano como muito
acaba de realizar, entre os meses de julho
bons para a divulgação dos lançamentos
e agosto, feiras regionais nas cidades do
e prospecção de novos clientes. “Fizemos
Rio de Janeiro, Balneário Camboriú (SC),
bons negócios e houve um crescimenNovo Hamburgo (RS) e Curitiba (PR). Volto considerável após a participação nas
tadas para os mercados de brinquedos,
mostras”, comentou Ana Paula Barbosa,
R
30 BRINCAR
Já para o varejista, o que conta é comodidade
de não ter que sair de seu estado
supervisora de vendas da Zippy Toys.
A Ciabrink, fabricante de Fazenda Rio
Grande, região metropolitana de Curitiba
(PR), participou pela segunda vez do evento
organizado pela Mega Feira RS na capital
paranaense. “A feira foi importante para
estreitarmos contatos com clientes da nossa
região. Nesse sentido, nossa participação
foi muito positiva”, afirmou Luiza Schuves,
analista de marketing da Ciabrink.
Já na avaliação da Brasilflex, que
esteve nas feiras no Rio de Janeiro e em
Balneário Camboriú, o desempenho comercial da empresa não evoluiu em relação a 2012. “Não tivemos o resultado
esperado”, revelou Eliana Mason, diretora
comercial da Brasilflex. Mason disse que
pretende restringir a participação da empresa a um número menor de eventos regionais em 2014.
Na mesma linha, segue a Milk Brinquedos, que participou da Expobrink, em Curitiba. “Não foi como esperávamos, constatamos a visita de poucos clientes. Tivemos
um desempenho melhor em 2012 comparando com este ano”, explicou Amauri
Brisotti, auxiliar administrativo da empresa.
Faça aqui sua assinatura
Fo r ma s de Pa g a me n t o da A ssi n a t u r a da R e vi st a
Preencha com seus dados na internet:
Depósito (somente à vista)
www.editora4estacoes.com.br
• C/C do BANCO DO BRASIL Ag. 0687-4 - C/C 19142-6
ou envie por Fax: (11) 3931-7700
• C/C do BRADESCO Ag. 1756-6 - C/C 12456-7
ou
por
e-mail:
[email protected]
Boleto Bancário
[ ] R$ 85,00, à vista
[ ] 2 parcelas de R$ 47,00, com pagamento subsequente em 30 dias após o 1o pagamento
[ ] 3 parcelas de R$ 33,00, com pagamentos subsequentes a cada 30 dias após o 1o pagamento
Nome ou Empresa ___________________________________________________
CNPJ/CPF___________________________________________________________
Endereço ___________________________________________________________
____________________________________________________________________
Cep|__|__|__|__|__| |__|__|__|Cidade_____________________Estado_____
DDD______Telefone___________________________________________________
e-mail:______________________________________________________________
Equipe da Brasilflex, que participou das feiras
de Balneário Camboriú e Rio de Janeiro
Data_____/_____/________ Assinatura___________________________________
BRINCAR 31
VAREJO
Com mais de meio século de atuação, Comercial
Semaan é referência no setor de colecionáveis
Na tradicional loja de brinquedos da região da 25 de Março é possível encontrar brinquedos de
todos os tipos e idades, além dos próprios colecionáveis e puericultura
Texto: Andres Lustwerk
a fama da região.
O sucesso transcendeu o espaço
físico e a Comercial
Semaan
apostou
também na loja virtual, levando para a
web toda a variedade de brinquedos da
empresa.
Atualmente, na
linha de brinquedos,
Estratégia é ter estoques maiores para poder
a rede busca produdisponibilizar variedade de itens
tos específicos para
cada nicho de mer- maan, a empresa realiza encontros pecado: de coleciona- riódicos em suas unidades. Os eventos
Marcelo Mouawad, diretor da Comercial Semaan, renomada rede com
dores de Barbies, vão de carrinhos colecionáveis, mensais,
atuação no varejo, atacado e distribuição de brinquedos
Monster Highs, en- até outros mais espaçados como bonetre outras bonecas, cas Barbies, Monster High e Lego. “Esta
undada em janeiro de 1961, a Coaté
clássicos
do
cinema
e carrinhos raros estratégia possibilitou que nos tornásmercial Semaan chega aos 52 anos
semos referência no setor de colecionácheia de vitalidade e pronta para para os ávidos em miniaturas.
Os produtos com mais saída são da veis”, explica Marcelo.
mais meio século, levando sempre aos
A percepção de Marcelo Mouawad, aliseus clientes o que é tendência nos seto- linha Diecast, Colecionáveis, Figuras de
res em que atua. O negócio tem origem ação, Super-heróis, Mangás, Bonecas ás, foi decisiva para o crescimento da Sena paixão pelo comércio, algo passado colecionáveis como Barbie, Monster High maan. Com a ampliação do perfil das lojas
e Adora Dolls. E ainda muitos tipos de da 25 de Março - que até os anos 90 eram
de pai para filhos.
Semaan Mouawad, fundador, que miniaturas como mini figuras Lego, mini atacados -, o profissional estendeu a atuaconcedeu seu nome à rede, acreditava figuras Playmobil, Disney, Trash Pack e ção da empresa para o varejo. Fez também
desde o início que oferecer um serviço pelúcias de desenhos e filmes, principal- cursos de especialização em escolas conceituadas no Brasil e no exterior sobre varediferenciado fazia toda a diferença. Por mente Cartoon e Discovery.
Os colecionáveis são, sem dúvida, jo, atacado e distribuição de brinquedos. “E
isso, concedia tratamento especial aos
seus clientes, fazendo questão de levá-los um dos destaques do Grupo. De acordo é nesses três caminhos que a Semaan segue
de volta ao hotel, quando terminassem com Marcelo Mouawad, diretor da Se- até hoje”, diz Marcelo, que é engenheiro
formado na USP.
suas compras. E isso acontecia em seu
Com relação ao mercado de
próprio carro.
varejo,
Mouawad vê na regulaA pequena loja paulistana de artigos
mentação nacional e nos altos
masculinos na região da 25 de março do
impostos os grandes problemas
início foi concedendo espaço para outras
do setor. Ele acredita ainda que a
mercadorias, mas já com o conceito difefusão entre a Ri Happy e PBKids
renciado de oferecer produtos exclusivos,
tende a ser boa para o mercado.
mesmo estando em uma região de comér“A entrada de um player desse
cio popular.
tamanho ajudaria o mercado
Os brinquedos começaram a ser cona negociação com o governo.
mercializados no início da década de
Além disso, pode auxiliar na di1990 e, a partir de 2000, já com marcas
vulgação de campanhas sobre
de peso como Hasbro e Mattel, o negóa importância de brincar na incio passou a agregar outros valores ao
fância, já que o achatamento da
conceito de comércio popular, também
idade de brincar é o maior obscom produtos de qualidade superior. Tudo
Empresa fideliza clientes através de um atendimento
táculo do setor em termos munisso, com preços diferenciados, seguindo
diferenciado e personalizado
diais “, finaliza o profissional.
F
32 BRINCAR
BRINCAR 33
LICENCIAMENTO
Mônica Toy conversa diretamente com o universo
de toy art
Com design minimalista, nova galera do Mauricio de Sousa faz uma releitura que agrada fãs
mais velhos, que cresceram lendo os gibis da Turminha
Texto: Andres Lustwerk
A
criação Mônica Toy, nova família de
personagens de Mauricio de Sousa,
foi desenvolvida de modo a integrar
a produção de conteúdo de entretenimento
com conteúdo para licenciamento.
Nesse sentido, além de nascer como
estrelas de uma nova série de desenhos
animados, a novidade chega como uma
família de licenciamento de produtos,
como bolsas e mochilas Pacific, brinquedos colecionáveis e customizáveis Multibrink, além de três coleções de objetos de
decoração com a Tok&Stok.
Aliás, foi a Tok&Stok que patrocinou
o lançamento dos primeiros episódios na
internet. Até agora, foram exibidos 18 dos
26 episódios da primeira temporada. Toda
quarta-feira é lançado um novo episódio.
Confira em http://www.youtube.com/turmadamonicatv.
Criada especialmente para alcançar um
público mais velho, Mônica Toy tem como
seu target primário adolescentes e adultos,
buscando um mercado de fãs que têm a
Turma da Mônica em sua memória afetiva.
De acordo com Enio Kuruma, gerente
de licenciamento da Mauricio de Sousa
Produções, toda a estética, o conceito,
os style guides e a produção de entretenimento foram planejados para agradar
essa fatia de fãs. “É possível ver esse foco
nitidamente, da série animada à cuidadosa escolha dos produtos, tudo direcionado
para esse público”, comenta Kuruma.
A série animada, por exemplo, foi feita
no formato de pílula, para ser assistida a
qualquer hora do dia e, mais importante,
em qualquer plataforma. “A aposta no potencial de viralização de nossas turmas fica
evidente no lançamento. A primeira temporada, por enquanto, foi ao ar exclusivamente no nosso canal oficial no YouTube,
com resultados sensacionais, mesmo com a
exibição confirmada na tv”, conta Kuruma.
Segundo Bruno Honda, designer da
MSP, o formato de pílula foi pensado
para ser facilmente acessado por internet
e plataformas mobile, mas também para
ser universal. “Com a sonorização sem diálogos e sem depender do conhecimento
prévio do universo “mauriciano”, Mônica
Toy tem potencial de agradar plateias pelo
mundo todo, já que não depende de tradução e nem de espectadores que já leram
nossas revistas”, explica Honda.
Honda observa, no entanto, que o fã
Segmentos de papelaria e moda reforçam a estratégia de licenciamento
de Mônica Toy
O lançamento oficial da animação foi
feito há cerca de três meses. “Nessa primeira etapa, lançamos duas coleções grandes
com a Tok&Stok, que foram muito bem. Já
para a segunda etapa, com a exibição na
TV, esperamos gerar ainda mais interesse
pelos personagens, para que as próximas
levas de produto funcionem ainda melhor,
em um mercado ainda mais amplo”, afirma Enio Kuruma.
Na caixa, o brinquedo colecionável lançado
pela Mukltibrink, que aposta no sucesso dessa
turminha bem estilosa
vai reconhecer características e ter um
grau de envolvimento maior com as animações. “Mas os roteiros são escritos de
modo que qualquer pessoa, em qualquer
língua, possa gostar das mini aventuras da
Mônica, Cebolinha, Magali e Cascão.”
Fases do lançamento
Na fase inicial de Mônica Toy, houve
o lançamento dos episódios da animação
em 2D no canal oficial da MSP no Youtube.
Voltada para o público juvenil e adulto, os
episódios ressaltam a braveza da Mônica,
os planos do Cebolinha e as características mais marcantes dos principais personagens da Turma da Mônica que estão
presentes nessa nova linguagem, com mais
liberdade e humor. Em dois meses, 10 episódios já haviam alcançado dois milhões
de visualizações.
Também nessa primeira etapa, acon-
teceu o lançamento da linha
“Entre Coelhadas e Beijos”, da
Tok&Stok, um grande sucesso
de vendas. Almofadas, pantufas e roupão com os personagens em estilo toy art se destacaram junto ao público consumidor. Uma matéria no WGSN
Londres, veículo líder mundial
em tendência de moda, indicou Mônica Toy como referência de design.
Na segunda etapa, acontece o lançamento da Mônica
Toy no Cartoon Network, preOs personagens da turminha dão um colorido especial às
visto para outubro.
malas Luen
Atualmente, mais de 60
produtos já são licenciados de Mônica Toy em diversas cate- ceiros em brinquedos da Mauricio de Sougorias, como brinquedos colecioná- sa Produções, saiu na frente por acreditar
veis e customizáveis, utilidades do- no potencial da licença e já desenvolveu
mésticas, eletrônicos, escolar e casa seis produtos.
“Com a consolidação de Mônica
e decoração.
Toy e a série animada indo para a TV,
temos grandes expectativas de atrair
Mercado de brinquedos
No mercado de brinquedos, o processo novos licenciados para fechar outras
é incipiente, mas promete muitas novida- parcerias nos próximos meses”, finaliza
des. A Multibrink, um dos principais par- Enio Kuruma.
T
Os colecionáveis Mônica, Cebolinha, Magali e Cascão foram elogiados até por um prestigiado portal inglês do mundo da moda
34 BRINCAR
No brinquedo customizável de Mônica Toy,
da Multibrink, a diversão é garantida para
adolescentes e adultos
Linha Gourmet da Tok&Stok foi muito bem recebida pelo consumidor
brasileiro
Conceito de toy art
oy art significa “brinquedo de arte”.
Um brinquedo feito não só para brincar, mas também dirigido para adultos e
adolescentes para decorar e colecionar.
O movimento do toy art começou
em 1998, em Hong Kong, com a customização de alguns bonecos de soldados que foram remodelados pelo artista chinês Michael Lau em uma centena
de formas diferentes. Há quem defenda
que a origem desse tipo de arte é mais
remota - no final da segunda Guerra
Mundial, no Japão.
Usando brinquedos como uma
“tela” em três dimensões, designers e
artistas plásticos se expressam em versões customizadas manualmente ou em
linhas de produção.
Nascido na cultura underground, o
mercado de toy art virou um negócio que
movimenta milhões ao redor do planeta.
No Brasil não é diferente: a modalidade
está fazendo a cabeça de muitos brasileiros e começa a ganhar fôlego.
BRINCAR 35
DESIGN
Embalagens, é hora de mudar?
Muitos fabricantes de brinquedos têm um momento inevitável, referente às embalagens de seus
produtos, durante a evolução e crescimento de sua empresa
Texto: Carlos Marien
C
laro que momentos decisivos são
vários na história de uma empresa,
mas o que vamos tratar agora - mudança de embalagens - nem sempre é levado em consideração com a importância
que deveria ter.
Estamos falando novamente das embalagens e da sua importância na performance dos brinquedos no mercado.
Especificamente, a mudança de embalagem de um produto vale ou não a pena?
Vamos pensar um pouco sobre esse processo. Muitas vezes os fabricantes começam a produzir seus produtos de maneira
bem”simples”. Produtos simples, com moldes mais simples, injetados em materiais
reciclados e muitas vezes vendidos em embalagens simples como “encolhimentos”
ou solapas e sacos plásticos.
Nada temos contra esse processo. Esses itens encontram sua fatia no mercado e
muitas vezes são vendidos em quantidades
enormes, o lucro acontece e é muito bem
vindo. Pouco a pouco o fabricante vai conseguindo investir um pouco mais em seus produtos, tanto nos projetos de novas unidades
como nos moldes mais elaborados, polidos
e bem acabados. Também passam a utilizar
matérias primas novas e melhores, etc.
Com isso, claro que as vendas aumentam. Mas, talvez, nesse momento apareça
uma dúvida: podemos passar a trabalhar
também com embalagens diferenciadas?
Devemos investir também nisso? O custo
realmente não é baixo. Algumas vezes
uma embalagem pode até ter uma valor
igual ou maior que o próprio produto.
Nesse momento, deve-se avaliar muito
bem a situação comercial do produto. Será
que vamos inviabilizar o custo deste item?
Será que continuaremos a vender? A
quantidade a ser vendida vai diminuir?
São muitas as perguntas. Um raciocínio simples pode e deve ser feito nesses
momentos. Uma boa embalagem, sem
dúvida nenhuma, agrega valor ao produto e muito. Consequentemente, pode-se
pensar em conquistar novos clientes, novas
fatias de mercado e novos consumidores.
Também pode-se perder realmente alguns
clientes, quando o novo valor do item pode
não encaixar no mix ou perfil comercial
destes clientes.
36 BRINCAR
No exemplo acima, o fabricante, além de mudar a embalagem, acrescentou alguns itens ao produto,
agregando ainda mais valor
Mas uma verdade deve ser lembrada:
com o valor agregado pela embalagem ao
produto, vem um possibilidade de ganho
bem maior em cada peça vendida.
Vamos fazer um pequeno exercício.
Aliás, exercício este feito por um fabricante
de brinquedos conhecido meu. Ele decidiu,
após este raciocínio, se mudava ou não as
embalagens de alguns de seus brinquedos
que fabricava já a algum tempo.
Vamos lá, podemos pensar: temos vendido anualmente 1.000.000 de peças de
determinado item sempre embaladas com
um simples “encolhimento”. O lucro por
peça é de R$0.50 por unidade.
Com uma nova embalagem, será que
o valor agregado por ela ao produto não
me permite obter um lucro de R$ 1,00 por
peça? Neste caso, com 500.000 peças, ou
seja, a metade do que se vendia antes, podemos ter o mesmo retorno, mas produzindo a metade, com uma logística, espaços
de armazenamento e tempo de produção,
muito mais econômicos. Neste caso em
particular, este fabricante optou em ajustar
um pouco seu molde, mudar a matéria prima, decorar melhor seu produto e investir
em uma embalagem de papelão com visor
de acetato e obteve o resultado esperado.
Se tornar mais eficiente e lucrativo faz
parte do objetivo de qualquer fabricante
de brinquedos. Ótimo! Mas essa lógica
simples não pode se aplicar a qualquer
produto. Um produto muito simples e apresentando um mau acabamento não comporta uma embalagem e esta embalagem
não será capaz de agregar valor algum
ao produto. O consumidor, os compradores das lojas e os profissionais do mercado
de brinquedos têm uma clara percepção
do valor de um produto e não será apenas
uma embalagem que irá mudar esta situação. Mas, para grande parte dos produtos, uma polida no molde, a mudança dos
materiais de fabricação, novas pinturas
ou novos adesivos e uma boa embalagem
podem realmente ajudar na performance
desejada do produto no mercado.
Esta decisão de mudança de embalagens, pare que funcione bem, deve vir sempre como parte de
um projeto de renovação bem planejado e com uma estratégia comercial
clara de participação deste produto
no mercado.
Boa sorte a todos e boas vendas!
(*) Carlos Marien
Designer de Embalagens e Consultor
no ramo de brinquedos
Diretor da Marien Design
[email protected]
www.marien.com.br
BRINCAR 37
COMPORTAMENTO
Tempo de aprender
Para a melhor aprendizagem, estudiosos defendem que as crianças devem fazer menos coisas e
ter tempo suficiente para aproveitá-las
É importante garantir aos pequenos, tanto na escola com em casa, o tempo ocioso para a
reorganização da mente de forma criativa
A
Educação no Brasil ainda apresenta resultados abaixo do que
se espera. As mudanças avançam aquém da necessidade. Mas não
apenas aqui. De um modo geral, as reformas educativas implantadas em diversos países que têm como marco a aceleração, a pressão sobre o tempo e sua
organização na escola burocratizaram
e tecnificaram o tempo escolar, gerando
resultados sofríveis, com raras exceções.
Este caminho tem acarretado a competitividade negativa, tornando a escola um
espaço desumanizado, com ocorrências
de bullying, estresse do professor, agressividade entre alunos, déficit de atenção,
entre outros. Essa aceleração gera ainda
a desigualdade entre os alunos, distanciando aqueles que têm ritmos de aprendizagem diferentes.
Nesse cenário, a cada dia, os estudiosos defendem que é muito melhor fazer
menos coisas e ter tempo suficiente para
aproveitá-las. É a defesa de que o menos
vale mais. E isso se refere a todas as atividades escolares. É importante garantir na
escola, e em casa também, o tempo ocio-
38 BRINCAR
milia, na Itália, outro exemplo de como
desencadear a curiosidade e a capacidade de aprender das crianças respeitando
seus ritmos.
Ainda na Europa, o historiador escocês Carl Honoré, especializou-se na
filosofia do SlowMovement, criada pelo
italiano Carlo Petrini, divulgando-a pelo
mundo como uma declaração de guerra
à velocidade. O movimento Slow, conhecido no Brasil e traduzido como “devagar”, não significa fazer tudo em passo
de tartaruga. Significa fazer tudo com a
velocidade certa. Então podemos dizer
que o Movimento Slow(Devagar) na escola significa permitir que cada criança
aprenda em seu próprio ritmo.
Como? Cabe a cada professor conquistar sua autonomia para se autorizar
a fazer diferente. Significa se apropriar
de seu tempo e decidir o que é relevante
ensinar. Deixar de ser um burocrata do
ensino e se tornar um mestre. Ser aquele
que investe seu tempo não mais em fazer
atividades desprovidas de sentido, mas
com calma, propor ações que possibilitem conhecer cada aluno e assim poder
planejar atividades que ofereçam a cada
criança o tempo de que ela necessita.
so, pois só ele permite a reorganização
da mente de forma criativa. É essencial
para o pensamento reflexivo.
No mundo, existem várias experiências de escolas que estão refreando a
obsessão por avaliações, reduzindo a
carga de trabalho e descobrindo que o
aluno aprende melhor quando tem mais
tempo para relaxar, refletir e
encarregar-se
da sua própria aprendizagem. Hoje,
todos os países
estão estudando o modelo
educacional
da Finlândia
que está entre
os
melhores
do mundo nas
avaliações inter nacionais.
Também o modelo de ensino
Os alunos aprendem melhor quando têm mais tempo para relaxar e refletir
de
ReggioE-
Escola precisa trabalhar a ideia de que os alunos não são meros produtos
É preciso que as escolas estimulem as crianças a darem o
melhor de si, entendendo cada uma como indivíduo, com um
conjunto de qualidades e deficiências que precisam ser conhecidas e transformadas. Só assim seremos capazes de dar às crianças o tempo que necessitam para serem o que são e não o que
queremos que sejam.
A escola precisa trabalhar com determinação a ideia de que
os alunos não são meros produtos ou resultados do que está
planejado. A criança não é um projeto. Precisamos entender
que não temos condições de ensinar tudo nem aprender tudo.
Precisamos priorizar. Concentrarmo-nos na aprendizagem e no
ritmo adequado para que os alunos tenham oportunidade de
explorar o mundo em seu próprio ritmo. A educação não pode
ser medida apenas por gráficos e provas.
Precisamos aprender a fazer diferente. Ensinar com sentido
é dar tempo para os alunos. Precisamos desacelerar para que a
escola se transforme em um lugar de vida e alegria para além
dos conteúdos acadêmicos. Ela é lugar para aprender, ser feliz
e para que os alunos descansem e reflitam sobre o que estão
aprendendo. Para isso, basta assumir o compromisso de mudar
naquilo que for possível. E se tentarmos, veremos que é possível
mudar mais do que somos capazes de imaginar. Não para uma
escola e sociedade quaisquer e sim para uma sociedade mais
justa, não violenta, solidária e feliz.
Lourdes Atiéé é socióloga, educadora e consultora
pedagógica da Faber-Castell
BRINCAR 39
MERCADO
Andadores infantis: Inmetro decide certificar
o produto
omo parte das iniciativas voltadas
para agregar confiança à segurança
C
de produtos voltados para o público infantil, o Inmetro decidiu pela certificação
compulsória de andadores comercializados no Brasil, após amplo debate com
indústria, associações representativas
da classe médica, órgãos de defesa do
consumidor e associações relacionadas
à segurança infantil.
A regulamentação tem como objetivo
principal a redução dos acidentes com
crianças e bebês, identificados através
das ações de monitoramento conduzidas pelo Inmetro nos mercados nacional
e internacional. No dia 4 de agosto de
2013, o Programa de Análise de Produtos, coordenado pelo Instituto, divulgou
os resultados de ensaios realizados em
amostras de andadores disponíveis no
mercado brasileiro, reprovando todos os
produtos analisados.
Objetivo é prevenir acidentes com crianças
e bebês
Max Steel chega às telonas em 2014
super-herói número um na América
Latina ganhará seu primeiro papel no
O
cinema como protagonista de um filme de
Longa-metragem é fruto da parceria entre a
Mattel e a Dolphin Entertainment
ação. Com estreia prevista para o segundo semestre de 2014, o longa-metragem
é fruto de uma parceria entre a Mattel e a
Dolphin Entertainment.
A direção será do experiente Stewart
Hendler (da série digital ‘H+’ e ganhador
do prêmio de Melhor Diretor pelo Streamy Awards 2013) e o roteiro será assinado por Christopher Yost (Thor: O Mundo
Sombrio). Ainda sem título, a produção
do filme também definirá em breve qual
ator deve interpretar o personagem principal, Max Steel.
Franquia de bonecos de ação criada
e produzida pela empresa de brinquedos
Mattel, Max Steel é um agente especial da
fictícia organização N-Tek, cuja missão
é a de deter os mais variados vilões com
suas armas e equipamentos. É bastante famoso em diversos países do mundo como
o Brasil, Itália e México.
Tectoy lança o Tablet Galinha Pintadinha
Tectoy anuncia que a partir de agora a
Galinha Pintadinha tem o seu próprio
A
tablet, que chega para o dia das crianças.
Criado especialmente para o público de 1
a 4 anos, o Tablet Galinha Pintadinha tem
tudo o que qualquer outro dispositivo da
categoria tem, mas é o único que possui
design exclusivo, que garante diversão segura durante o manuseio, e um vasto conteúdo do maior sucesso do entretenimento
infantil no Brasil.
O Tablet Galinha Pintadinha vem com
um case protetor e um suporte personalizado que permite rotacioná-lo em 90º e
usá-lo tanto na posição vertical como horizontal. Assim, as crianças ficam com as
mãozinhas livres para explorar e se divertir com os jogos, atividades e clipes musicais que vêm embarcados no dispositivo.
Tudo no Tablet Galinha Pintadinha foi
pensado e desenvolvido para crianças pequenas navegarem e se divertirem com a
mesma desenvoltura dos mais crescidinhos
e com conforto e segurança. “Cada dia as
crianças têm mais acesso ao mundo digital
e cada vez mais cedo. Por isso, é importante que tenham produtos adequados à faixa
etária, criados com todo cuidado, desde o
design até o conteúdo”, diz Vanessa Artea, gerente de marketing da Tectoy.
Esse é o segundo produto da Tectoy
com a Galinha Pintadinha. Além do tablet,
graças a um acordo de licenciamento com
a Redibra, a Tectoy oferece também o DVD
Kids DVT-K3400.
Lançamento é o único com capa, suporte e
conteúdo exclusivo da Galinha
Fotos: Divulgação
Lego inaugura loja conceito
em Curitiba
presente em São Paulo (SP) e Rio de
(RJ), a Lego Store chegou no úlJtimoáJaneiro
dia 27 de setembro a Curitiba (PR),
Curitibanos terão acesso a itens exclusivos de
colecionadores
40 BRINCAR
no Shopping Pátio Batel, que acaba de
abrir suas portas.
Assim como suas antecessoras, na
nova loja conceito da marca, os consumidores poderão encontrar as novidades e
lançamentos, itens exclusivos de colecionadores e os famosos acessórios que fazem a
cabeça de todo o público: chaveiros, canetas, borrachas, lápis, relógios, entre outros.
Nas playtables, os visitantes, principalmente as crianças, poderão se divertir e dar
vazão à criatividade com as infinitas possibilidades de construção das peças Lego.
“A abertura da loja conceito no Paraná é uma importante etapa da nossa
estratégia de crescimento regional e chega com o objetivo de criar uma referência de grife no mercado local e, assim,
contribuir para estimular o varejo”, conta
Robério Esteves, diretor de operações da
Lego no Brasil.
BRINCAR 41
42 BRINCAR
BRINCAR 43
NOVIDADES
Speed MotorTeam e Speed Motor Bike (Divplast)
Na linha de roda livre, um dos destaques da Divplast é o Speed Motor Team,
que inclui carreta com engate especial. Potência e velocidade em uma equipe
perfeita. Já para detonar nas pistas e estradas, as crianças vão adorar o Speed
Motor Bike. A novidade vem com piloto totalmente articulado e pezinho de
apoio retrátil. Recomendados para crianças acima de três anos.
Mais informações: (11) 4024-3920 ou www.divplast.com.br
Boneca Bratz Funk´n Glow (Yellow)
Além da linda boneca, o brinquedo inclui escova de cabelo e óculos que revela qual desenho acenderá
na saia da boneca. Dá para colecionar todas as amigas: Yasmin, Meygan, Jade e Cloe, que compõem
a linha com vestidos de festa e tiaras com luzes 3D. Idade recomendada: acima de seis anos.
Mais informações: www.yellowbr.com.br
Jump Dance (Braskit)
Fácil de montar, o brinquedo lançado pela Braskit possui base com botão liga/desliga, três níveis de altura das barras, velocidade e música. Para entrar na brincadeira
é só pular e se divertir. Estimula coordenação motora, habilidade e raciocínio. A
criança pula, dança e faz exercício com música. Recomendado para crianças a
partir de quatro anos.
Mais informações: www.braskitbrinquedos.com.br
Magic Jinn (Estrela)
Raposa propõe que a criança pense em um animal e promete: “Eu vou ler a sua mente”. Com a ajuda
de algumas dicas, o brinquedo vai tentando adivinhar qual é este animal. A raposa Magic Jinn conhece mais de 300 bichos e reconhece sete comandos de voz: sim, não, não sei, depende, ok, repita
e volte. Perguntando se o animal tem rabo, se seu nome começa com determinada letra, a raposinha
vai matando a charada e adivinha em que bicho a criança pensou.
Mais informações: 0800-704-5520 ou www.estrela.com.br
Bebedouro, Batedeira e Microondas Fashion Barbie (Lider)
Brincar de cozinha ficou mais fashion. Isso porque a Lider lançou a Linha
Barbie Chef. Destaque para a Batedeira Fashion, que se movimenta de
verdade em duas velocidades. Mas não é só isso: ela ainda tem luz,
o que torna a brincadeira muito mais divertida. Já o Microondas vem
com visor digital e três botões de temporizador. Tem também luz interna
e externa, prato giratório, som de funcionamento e ainda avisa quando
acaba o tempo de preparo. Para completar a brincadeira, o Bebedouro
Fashion Barbie funciona de verdade. Ao acionar a torneira, ele emite um
som semelhante à água e acende as luzes. O galão comporta 2 litros
de água. São duas torneiras.
Mais informações: (11) 4543-5000 ou www.liderbrinquedos.com.br
44 BRINCAR
BRINCAR 45
ECONOMIA
43% dos empresários devem contratar temporários
informais para o fim do ano, diz SPC
três meses para a chegada
das festas de fim de ano, o comércio
Fe oaltando
setor de serviços já começam a abrir
as portas para os trabalhadores temporários, tradicionalmente escalados pelos
empresários para atender o aumento da
demanda de clientes no Natal e no Ano
Novo. Uma pesquisa encomendada pelo
Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) para traçar o retrato destes profissionais mostra que 43%
dos empresários pesquisados farão contratações informais, ou seja, sem assinar
a carteira de trabalho dos colaboradores.
A formalidade, segundo especialistas
do SPC Brasil e da CNDL, é um requisito
fundamental e que assegura direitos básicos a estes trabalhadores como salários
compatíveis com os do mercado, repouso
semanal remunerado, adicional por jornada noturna, indenização por dispensa
sem justa causa, pagamento de décimo
terceiro salário proporcional e depósito de FGTS.
“Até alguns benefícios adquiridos por negociações
coletivas devem ser estendidos aos funcionários
temporários, como o auxílio alimentação”, explica
o gerente financeiro do
SPC Brasil, Flávio Borges.
Por outro lado, para
os comerciantes, os elevados encargos
na folha de pagamento são um conhecido gargalo na economia brasileira, que
impedem um desempenho mais expressivo na geração de empregos formais
no Brasil.
Movimento do comércio cresce 0,5% em agosto e
registra avanço pelo terceiro mês consecutivo
ados do varejo, com abrangência
nacional, apontam que em agosto
D
o movimento do comércio avançou mo-
deradamente 0,5% na comparação com
julho, retirados os efeitos sazonais, de
acordo com o indicador da Boa Vista
Serviços, administradora do SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito).
Apesar do crescimento mensal moderado, o indicador completa um trimestre
com avanço.
Avaliando os últimos 12 meses contra os 12 meses terminados em agosto
do ano anterior, o indicador aumentou
3,1%. A variação acumulada, desde janeiro de 2013, foi de 1,4% quando comparado ao respectivo período em 2012.
O setor varejista vivenciou nos últimos
anos um ciclo de dinamismo, resultado
da relativa estabilidade da inflação no
período, de políticas de redistribuição de
renda e de inovações financeiras de alto
impacto no crédito pessoal, como, por
exemplo, o desenvolvimento do “crédito
consignado”, entre outros fatores.
Contudo, neste ano, o crescimento deverá ser moderado, uma vez que
em praticamente todos os segmentos
observa-se desaceleração e até mesmo queda. Dentre os principais motivos
desta mudança de quadro destacam-se
o menor crescimento do rendimento médio da população ocupada no período,
a menor efetividade das políticas de fo-
mento ao consumo e a retomada de um
ciclo de alta de juros.
Setores
O setor de “Móveis e Eletrodomésticos” expandiu 1,7% sobre o mês imediatamente anterior, considerados os
ajustes sazonais à série. Pela segunda
vez consecutiva - é o setor responsável
pela variação positiva mensal do indicador geral. Porém, a variação acumulada
dos últimos 12 meses em relação aos 12
meses antecedentes manteve-se negativa
(-1,1%).
Já o nível da categoria de “Combustíveis e Lubrificantes” apresentou elevação de 0,3% na comparação com julho
– expurgados os efeitos sazonais.
Receita Federal lança programa de
autorregularização para o Simples Nacional
omeçou a funcionar a partir de 16
de setembro o programa Alerta
C
Simples Nacional. Com o novo siste-
ma, os contribuintes optantes do regime, ao acessarem o Portal do Simples
Nacional, receberão um alerta da fiscalização, informando a existência de
inconsistências entre os dados declarados ao Fisco e aqueles obtidos ou coletados pela Receita Federal do Brasil
e/ou Secretarias Estaduais, Municipais
ou do Distrito Federal.
O programa Alerta Simples Nacional consiste na oportunidade de autorregularização para que os contribuintes
optantes do Simples Nacional possam
46 BRINCAR
corrigir erros de preenchimento nas declarações e na apuração de tributos, antes do início de procedimento formal de
fiscalização.
Na primeira fase, o Alerta Simples
Nacional irá se referir a indícios de
omissão de receitas auferidas em 2010,
decorrentes dos repasses recebidos das
administradoras de cartão de crédito, informados à Receita Federal via Decred, e
a vendas efetuadas ao Governo Federal,
cujos dados foram obtidos via Sistema
Integrado de Administração Financeira
do Governo Federal (Siafi).
O resultado do cruzamento das informações com os valores declarados
ficará disponível no Portal do Simples
Nacional por prazo não inferior ao necessário para que o contribuinte tenha
a oportunidade de verificar a existência
dos indícios em pelo menos duas oportunidades, visto que mensalmente os optantes ingressam no Portal para emissão
do DASN.
O contribuinte que não se autorregularizar será objeto de análise pela área
de seleção de sujeitos passivos para,
em sendo o caso, incluí-lo para futura
execução de procedimento fiscal, que
poderá ser executado pela Receita Federal, Secretaria de Fazenda Estadual ou
Municipal.
BRINCAR 47

Documentos relacionados

ESPECIAL PuErICuLturA DuDu VArELo LICEnCIAmEnto

ESPECIAL PuErICuLturA DuDu VArELo LICEnCIAmEnto COLABORADORES: Andres Lustwerk (textos), Carlos Marien (colunista); João Raposo, Mário Llaguno, Rafael de Freitas (fotografias), Cefas Nobre, Claudio Huerte (artes e diagramação); Eduarda S. Araújo...

Leia mais