Domingo, 9 de Maio de 2010

Сomentários

Transcrição

Domingo, 9 de Maio de 2010
D o m i n g o, 9 d e M a i o d e 2 0 1 0
-
Ano 78 • N.º 3938
-
S e m a n á r i o • Pre ç o : 0 , 4 0 €
-
w w w. j o r n a l w. o r g
-
D i re c t o r : Pe . E d g a r C l a r a
BEM-VINDO
www.jornalw.org
o2/ Editorial
ANO 2005
19 DE ABRIL
O cardeal Joseph Ratzinger
é eleito como o novo Papa
da Igreja Católica, assumindo
o nome de Bento XVI
24 DE ABRIL
Missa de inauguração
do pontificado
11 DE MAIO
Na audiência geral, Bento XVI
fala em português pela
primeira vez
13 DE MAIO
Na memória litúrgica de Nossa
Senhora de Fátima, Bento XVI
anuncia o início imediato do
processo de canonização de
João Paulo II
20 DE MAIO
O Papa realça a “contribuição
decisiva do Cristianismo” na
Europa
29 DE MAIO
Primeira viagem do pontifica‑
do: Visita Pastoral a Bari para a
conclusão do XXIV Congresso
Eucarístico Nacional italiano
28 DE JUNHO
Motu Proprio para a aprovação
e a publicação do Compêndio
do Catecismo da Igreja Católica
Exorcizar Deus do mundo
é o maior perigo da humanidade
Dentro de dias, o rosto de Bento XVI
aparecerá, à porta do avião da Alitália,
no aeroporto da Portela. São previsíveis
os seus gestos. Os tímidos braços acenam fortemente, agitando os dedos, e
com a segurança da fé abraça-nos.
Nesta altura sabemos tudo acerca do
Papa. O que vai comer. Por onde vai
passar. Quem vai fazer a cama. Que
quadros estão no quarto da Nunciatura.
Porém, não podemos dizer que conheçamos melhor a personagem que nos
visita. O que pensa? O que defende?
Quais as coordenadas principais do seu
pontificado? Para onde pensa este homem levar a Igreja?
Tentar resumir neste pequeno artigo
todo o pensamento de Bento XVI seria
a pretensão mais idiota do século – talvez haja outras, mas esta seguramente
seria idiota. Porém, aventuro-me a garantir que Bento XVI tem como objectivo primeiro levar a Igreja a seguir
a verdade que é Cristo e a sacrificar o
necessário para que não se perca a pureza do cristianismo em detrimento de
qualquer moda.
Cristo é a verdade e Ratzinger, ao longo
das suas obras, tem procurado demonstrar que existe uma razão, uma verdade,
um logos que está presente em toda a
criação, que é boa. Ora, sendo a verdade
o ser, o fundamento do que existe, o Papa
está profundamente convencido que é
missão do homem procurar a verdade.
Ele encontrou-a revelada em Cristo e
está preocupado, porque o homem tem
procurado exorcizar Deus do mundo. O
mesmo mundo que encontrou os novos
mandamentos – os direitos humanos
– para não os cumprir, mas agora com
uma agravante. Os que têm Deus na
vida sabem que podem arrepender-se
e voltar-se para Deus, cumprimento os
mandamentos do amor. Ao contrário, o
mundo não cumpre os direitos que de-
fende e não se arrepende, porque está
profundamente convencido da verdade
das suas mentiras. Por isso, Ratzinger
lembrou que “Jesus é a medida do verdadeiro humanismo. ‘Adulta’ não é uma
fé que segue as ondas da moda e a última novidade; adulta e madura é uma
fé profundamente radicada na amizade
com Cristo”.
Ratzinger preocupa-se também com
a pureza da fé, purificada pela razão e
fiel à revelação. É apaixonante a forma
como Bento XVI expõe as suas ideias,
afrontando os problemas seguindo o
caminho exacto para Deus, levando
consigo os cristãos. Não se preocupa
com modas passageiras, mas com o que
é eterno. A Igreja, depois do Concílio
Vaticano II, perdeu fiéis, mas acima de
tudo, perdeu-se. Hoje reeencontra-se
cada vez mais, mas à custa de muito
sofrimento e ordem. Por mais pressões
que façam, Ratzinger sabe que tudo
passará, mas não passarão as Palavras
de Jesus.
Pe. Edgar Clara,
Director do jornal Voz da Verdade
PROGRAMA DO PAPA EM PORTUGAL
LISBOA
FÁTIMA
11 DE MAIO, TERÇA-FEIRA
11h00 – Chegada ao Aeroporto
Internacional da Portela, em Lisboa
12.45 – Cerimónia de boas‑vindas,
em frente ao Mosteiro dos Jerónimos.
Breve visita ao Mosteiro dos Jerónimos
13h30 – Visita de cortesia ao Presiden‑
te da República, no Palácio de Belém
18h15 – Missa no Terreiro do Paço
12 DE MAIO, QUARTA-FEIRA
17h10 – Chegada ao heliporto no
grande parque do novo Estádio
Municipal de Fátima
17h30 – Visita à Capelinha das Aparições
18h00 – Celebração das Vésperas com
sacerdotes, diáconos, religiosos/as,
seminaristas e agentes de pastoral,
na Igreja da Santíssima Trindade
21h30 – Bênção das velas, na Capeli‑
nha das Aparições
12 DE MAIO, QUARTA-FEIRA
7h30 – Santa Missa, em privado,
na Capela da Nunciatura Apostólica
10h00 – Encontro com o mundo da
Cultura, no Centro Cultural de Belém
12h00 – Encontro com o Primeiroministro, na Nunciatura Apostólica
15h45 – Despedida da Nunciatura
Apostólica
16h40 – Partida de helicóptero do
Aeroporto Internacional da Portela,
de Lisboa para Fátima
13 DE MAIO, QUINTA-FEIRA
10h00 – Santa Missa na esplanada do
Santuário de Fátima
13h00 – Almoço com os Bispos de
Portugal e com o Séquito Papal
17h00 – Encontro com as Organizações
da Pastoral Social, na Igreja da Santíssi‑
ma Trindade
18.45 – Encontro com os Bispos de
Portugal
14 DE MAIO, SEXTA-FEIRA
8h00 – Despedida da Casa de
Nossa Senhora do Carmo
8h40 – Partida de helicóptero do
heliporto de Fátima para o Porto
PORTO
14 DE MAIO, SEXTA-FEIRA
9h30 – Chegada ao heliporto
do Quartel da Serra do Pilar
10h15 – Santa Missa na Avenida
dos Aliados
13h30 – Cerimónia de despedida
no Aeroporto Internacional Sá
Carneiro, no Porto
14h00 – Partida de avião do
Porto para Roma
Mensagem /03
Carta do Cardeal-Patriarca de Lisboa
aos párocos e às comunidades cristãs do Patriarcado de Lisboa
acerca da visita apostólica de Sua Santidade o Papa Bento XVI
A alegria da Páscoa exprime-se para nós, este
ano, na alegria da Visita de Sua Santidade Bento XVI a Lisboa. Faz parte do nosso ministério
de sacerdotes ajudar as nossas comunidades a
aprofundar o sentido desta visita, motivandoas a estarem presentes e a acolherem as graças
próprias de um acontecimento eclesial desta
natureza.
Peço-vos a todos um empenho particular nesta
preparação e mobilização. Ajudai as pessoas a
vencerem a tentação de só acompanhar a visita
pela televisão. O Santo Padre merece e, neste
momento, precisa do calor da nossa presença e
do nosso amor filial.
Sacramento de Cristo Bom Pastor, ele é o Pastor Supremo da Igreja. Com ele sentir-nosemos mais católicos, isto é, mais universais,
mais em comunhão com toda a Igreja, com os
católicos de todo o mundo. Espero que mobilizeis os jovens das vossas Paróquias. O contacto com o Papa, de há anos a esta parte, é o meio
privilegiado para o seu encontro com Cristo e
para o seu sentido de pertença à Igreja.
Saúdo-vos fraternalmente.
Lisboa, 21 de Abril de 2010
† JOSÉ, Cardeal-Patriarca
ANO 2005
18 A 21 DE AGOSTO
Primeira viagem do Papa fora
de Itália. Bento XVI participa
nas XX Jornadas Mundiais da
Juventude (JMJ), em Colónia,
na Alemanha
2 DE OUTUBRO
A XI Assembleia Geral Ordinária
do Sínodo dos Bispos inicia-se
no Vaticano, com uma missa
presidida por Bento XVI
23 DE OUTUBRO
Bento XVI canoniza os primei‑
ros santos do seu pontificado
13 DE DEZEMBRO
O Vaticano publica a Mensa‑
gem de Bento XVI para o Dia
Mundial da Paz 2006,
intitulada ‘Na Verdade, a Paz’.
O texto condena de forma
vigorosa o terrorismo
e o fanatismo religioso
25 DE DEZEMBRO
Primeiro Natal de Bento XVI
como Papa. A mensagem de
Natal e a bênção Urbi et Orbi,
foi transmitida por 111 canais
de televisão de 68 países; a
Missa do Galo foi transmitida
por 122 canais de televisão de
74 países
Domingo, 9 de Maio de 2010
www.jornalw.org
o4/ Lisboa [percurso]
ANO 2006
25 DE JANEIRO
Bento XVI publica a sua
primeira encíclica, ‘Deus
caritas est’ (Deus é amor)
17 DE FEVEREIRO
Troca de correspondência entre
o Papa e o Patriarca de Mosco‑
vo, Alexis II
4 DE MARÇO
Um exemplar do ‘Código de
Ética’ da Associação Cristã de
Empresários e Gestores de Em‑
presas (ACEGE) é entregue ao
Papa por empresários e gesto‑
res portugueses
24 DE MARÇO
Consistório público para a cria‑
ção de 15 novos cardeais: oito
europeus, três asiáticos, dois
norte-americanos, um africano
e um sul-americano
16 de Abril
Bento XVI pede, na mensagem
pascal, soluções negociadas
para os conflitos mundiais
13 DE MAIO
O Papa destaca a importân‑
cia das aparições de Fátima,
considerando que a mensagem
de Nossa Senhora foi profética
para o século XX
Terreiro do Paço /05
ANO 2006
25 A 28 DE MAIO
Viagem Apostólica à Polónia,
com visita ao campo de con‑
centração de Auschwitz
22 DE JUNHO
Bento XVI nomeia um novo Se‑
cretário de Estado do Vaticano,
o cardeal Tarcisio Bertone, que
substitui o cardeal Sodano
8 E 9 DE JULHO
Visita Pastoral a Valência (Es‑
panha), para o encerramento
do V Encontro Mundial das
Famílias
11 DE JULHO
Nomeação do padre Federico
Lombardi como director da
Sala de Imprensa da Santa Sé,
substituindo Navarro-Valls
9 A 14 DE SETEMBRO
Viagem Apostólica à Baviera
(Alemanha)
17 DE NOVEMBRO
António Guterres, Alto-Comis‑
sário da ONU para os Refugia‑
dos, é recebido pelo Papa
28 DE NOVEMBRO
A 1 DE DEZEMBRO
Viagem Apostólica à Turquia,
com visita à Mesquita Azul de
Istambul
Domingo, 9 de Maio de 2010
www.fundacao-ais.pt
o6/ Lisboa [transportes]
ANO 2007
8 DE JANEIRO
Bento XVI traça quadro sombrio
da situação mundial e sublinha
desafios que se colocam à co‑
munidade internacional: fome,
guerra, violência e subdesen‑
volvimento
13 DE MARÇO
Publicação da Exortação
Apostólica pós-sinodal ‘Sacramentum Caritatis’, sobre a
Eucaristia
13 DE ABRIL
Apresentação do livro ‘Jesus de
Nazaré’, de Joseph Ratzinger
24 DE ABRIL
O Papa recebe no Vaticano o
presidente da Autoridade Pa‑
lestiniana, Mahmoud Abbas
9 A 13 DE MAIO
Viagem Apostólica ao Brasil
17 DE JUNHO
Visita do Papa a Assis,
em Itália. Apelo pela paz
28 DE JUNHO
Bento XVI anuncia a celebração
de um “especial ano jubilar”
dedicado ao Apóstolo Paulo.
O Papa convoca um Sínodo
especial para África
Lisboa [transportes] /09
ANO 2007
7 DE JULHO
Bento XVI publica o Motu Proprio ‘Summorum Pontificum’,
sobre a liturgia romana anterior
à reforma de 1970, que permi‑
te Missas no antigo rito
8 DE AGOSTO
A Santa Sé revela que Ben‑
to XVI escreveu uma carta a
Alexis II, Patriarca Ortodoxo de
Moscovo, acompanhada de
um presente pessoal
1 A 2 DE SETEMBRO
Visita Pastoral a Loreto (Itá‑
lia) por ocasião do Ágora dos
jovens italianos
7 A 9 DE SETEMBRO
Visita Pastoral à Áustria. Séti‑
ma viagem ao estrangeiro
3 A 12 DE NOVEMBRO
Visita ad Limina dos Bispos de
Portugal
24 E 25 DE NOVEMBRO
Consistório público ordinário
para a criação de 23 novos
cardeais. Segundo consistório
do pontificado
30 DE NOVEMBRO
Nova encíclica de Bento XVI,
‘Spe Salvi’ (Salvos na esperança)
Domingo, 9 de Maio de 2010
www.jornalw.org
10/ Fátima
ANO 2008
17 DE JANEIRO
Visita falhada à Universidade
‘La Sapienza’, de Roma. “Não
venho impor a fé, mas pedir a
coragem para a verdade”, refe‑
ria o texto que Bento XVI tinha
preparado para a visita, que foi
suspensa devido a protestos
de membros da comunidade
académica da instituição
15 A 21 DE ABRIL
Bento XVI visita os Estados
Unidos da América, tendo
como momentos mais mar‑
cantes as passagens pela Casa
Branca, a sede da ONU e o
Ground Zero
17-18 DE MAIO
Visita Pastoral a Savona
e Génova (Itália)
14-15 DE JUNHO
Visita Pastoral a Santa Maria di
Leuca e Brindisi, na região de
Apúlia, Itália
22 DE JUNHO
Bento XVI participa, via saté‑
lite, na celebração conclusiva
do 49º Congresso Eucarístico
Internacional, que decorreu no
Quebec, Canadá
Fátima /11
ANO 2008
28 DE JUNHO
Bento XVI recebe no Vaticano
o Presidente da República Por‑
tuguesa, Aníbal Cavaco Silva. O
Papa impôs o pálio ao Arcebis‑
po de Évora, numa celebração
de São Pedro e São Paulo mar‑
cada por gestos ecuménicos
12 A 21 DE JULHO
Sidney acolhe a XXIII Jornada
Mundial da Juventude, com
Bento XVI a questionar os
jovens: “O que vão deixar para
a próxima geração?”
7 DE SETEMBRO
Visita Pastoral a Cagliari, na
Ilha da Sardenha, Itália
12 A 15 DE SETEMBRO
Viagem a França pelo 150°
aniversário das Aparições de
Lourdes
5 A 26 DE OUTUBRO
XII Assembleia Geral do Sínodo
dos Bispos sobre “A Palavra de
Deus na vida e na missão da
Igreja”
19 DE OUTUBRO
Visita Pastoral ao Pontifício
Santuário de Nossa Senhora do
Rosário em Pompéia (Itália)
Domingo, 9 de Maio de 2010
www.jornalw.org
12/ Fátima
ANO 2009
24 DE JANEIRO
Bento XVI anula a excomu‑
nhão a quatro bispos da Fra‑
ternidade Sacerdotal São Pio
X, consagrados por D. Marcel
Lefebrvre em 1988
12 DE MARÇO
Numa carta aos Bispos de
todo o mundo, Bento XVI
lançou um duro ataque aos
que criticaram a sua decisão
de revogar a excomunhão de
quatro Bispos, consagrados
no ano de 1988 pelo arcebis‑
po Lefebvre sem mandato da
Santa Sé
16 DE MARÇO
Bento XVI anuncia a convoca‑
ção de um “Ano Sacerdotal”
especial
17 A 23 DE MARÇO
Primeira viagem de Bento XVI
a África (Camarões e Angola)
26 DE ABRIL
Canonização de cinco novos
santos, entre os quais São
Nuno de Santa Maria, o San‑
to Condestável
8 A 15 DE MAIO
Bento XVI cumpre uma
viagem política e de peregri‑
nação espiritual de oito dias à
Terra Santa
OS PADRES EM NÚMEROS
Em Lisboa, segundo dados estatísticos
de 2009, existem 242 sacerdotes dioce‑
sanos (incardinados) – estando 226 em
serviço pastoral no Patriarcado e 16 em
serviço pastoral noutra diocese. Sacer‑
dotes de outras dioceses ao serviço do
Patriarcado são 102, enquanto sacerdo‑
tes religiosos residentes no Patriarcado
são 280.
Segundo o Anuário Católico de 2009, em
Portugal, de 2000 a 2006, o número de
sacerdotes diocesanos baixou de 3159
para 2894 (menos 8,4%), enquanto o
clero religioso manteve praticamente o
mesmo número. Apesar da quebra no
número de padres, a maioria das 4366
paróquias portuguesas estão confiadas
à administração sacerdotal e apenas 20
paróquias são administradas pastoral‑
mente por diáconos, religiosas e leigos.
Finalmente, de acordo com o Anuá‑
rio Estatístico da Igreja, publicado pela
Santa Sé, entre 2000 a 2008 a Igreja
universal passou a ter mais padres dio‑
cesanos (de 265.781 para 274 mil) e
menos sacerdotes religiosos (de 139 mil
para 135.159).
O PAPA EM FÁTIMA | DIA 12, ÀS 18H00
Celebração das Vésperas com sacerdotes, diáconos,
religiosos/as, seminaristas e agentes de pastoral,
na Igreja da Santíssima Trindade
O que é a oração de Vésperas?
É, no Ofício das Horas, a oração do entardecer. O nome vem da
“estrela da tarde” (Vesper), e já se chamou Lucernarium. Vés‑
peras e Laudes são as horas mais solenes do Breviário. Com o
mesmo esquema de Laudes, começa pelo versículo introdutório
e pelo hino, prossegue com três salmos enquadrados por antífo‑
nas, leitura breve, responsório, cântico evangélico (Magnificat),
e termina com as preces, Pai-Nosso e oração conclusiva.
In Enciclopédia Católica Popular
Fátima /13
Encontro da Pastoral Social pode “ajudar a reconfigurar
e a redimensionar a presença social da Igreja”
O presidente da Comissão Episcopal da Pastoral Social espera que o encontro de Bento XVI
com a Pastoral Social, em Fátima, no dia 13 de Maio, possa reformular a pastoral social da
Igreja. “Certamente que aquilo que o Papa nos vai dizer pode ajudar a reconfigurar e a redi‑
mensionar a presença social da Igreja”, referiu D. Carlos Azevedo, que é também coordenador
da visita do Papa a Portugal e que fará neste encontro o discurso de boas-vindas a Bento
XVI. A sustentar esta afirmação estão, nas palavras de D. Carlos Azevedo, as “grandes pistas
dadas” pelo Papa nesta área específica da Igreja.
Ministra da Saúde no encontro da Pastoral Social com o Papa
A ministra da Saúde, Ana Jorge, vai estar presente a 13 de Maio, em Fátima, no encontro de
Bento XVI com as organizações da Pastoral Social, anunciou o coordenador geral da visita do
Papa. Segundo D. Carlos Azevedo, além das entidades ligadas à Pastoral Social, também vão
estar presentes pessoas ligadas à saúde “do ponto de vista da Igreja”, onde se incluem médicos,
voluntários e capelães.
Agentes sociais esperam “uma
palavra de estímulo” do Papa
Em Portugal existem cerca de 1200 Cen‑
tros Paroquiais Sociais. À Agencia Ecclesia,
o presidente da Confederação Nacional
das Instituições Sociais (CNIS), padre Lino
Maia, desejou que Bento XVI “dê uma pala‑
vra de estímulo a esta gente que faz muito
e muito bem”. Garantindo que as institui‑
ções sociais estão com “expectativa e mui‑
to interesse” sobre a vinda de Bento XVI a
Portugal, o padre Lino Maia refere que no
encontro com os agentes sociais o Papa
vai encontrar “muitas instituições ligadas
à Igreja Católica, mas também de outras
igrejas e de outras associações que estão a
favor das pessoas”.
ANO 2009
28 DE JUNHO
Bento XVI encerra o Ano Pauli‑
no, na Basílica de São Paulo
7 DE JULHO
É apresentada a sua terceira
encíclica, ‘Caritas in veritate’
(A caridade na verdade)
10 DE JULHO
Bento XVI recebe pela primeira
vez no Vaticano o novo
presidente dos Estados Unidos
da América, Barack Obama
2 DE SETEMBRO
Bento XVI recorda o 70º ani‑
versário do início da II Guerra
Mundial, pedindo paz e recon‑
ciliação para a Europa
24 DE SETEMBRO
Anúncio oficial da visita de
Bento XVI a Portugal, em Maio
de 2010
26 A 28 DE SETEMBRO
Bento XVI visita a República
Checa
Papa vai receber presidente da AIS em Portugal
Bento XVI vai receber a presidente do Conselho de Administração da Fundação Ajuda à Igreja
que Sofre (AIS), Catarina Martins de Bettencourt. O encontro decorre após a reunião do Papa
com as organizações da Pastoral Social, na Igreja da Santíssima Trindade, no qual a Fundação
AIS marcará presença.
A responsável da AIS em Portugal irá entregar a Bento XVI o «Livro de Honra de Santas Missas
pelo Papa», no qual consta o nome de todos os benfeitores que ofereceram Missas pelo Santo
Padre, através da Fundação.
Mãe e quatro filhos cantam para Bento XVI
O grupo ‘Figo Maduro’, constituído por Madalena e os quatro filhos – João Maria (9 anos),
Madalena (12 anos), Maria (14 anos) e Luísa (16 anos) – vão cantar para o Papa Bento XVI, a
exemplo do que já fizeram para João Paulo II, em 12 de Maio de 2000. Dez anos depois, o es‑
pírito é o mesmo. “Um testemunho de alegria pela sua presença, uma vontade de servir a Deus
e a Igreja através da música”, diz a mãe, Madalena. A actuação dos ‘Figo Maduro’ ao Papa será
em Fátima, a 13 de Maio, no encontro de Bento XVI com a Pastoral Social, com a interpretação
de 7 temas: “Dona Nobis Pacem”, “Seigneur je vous en prie”, “The Lord bless you and keep
you”, “Oh Virgem Maria”, “Schlussgesang”, “Ave Maria” e “Sanctus”.
4 A 25 DE OUTUBRO
II Assembleia do Sínodo dos
Bispos para África
9 DE NOVEMBRO
Bento XVI publica as normas
para o regresso dos grupos
anglicanos à Igreja Católica
Domingo, 9 de Maio de 2010
www.jornalw.org
14/ Porto
ANO 2010
12 DE JANEIRO
Poucas horas após o sismo que
abalou o Haiti, o Papa pediu
a solidariedade dos cristãos e
uma ajuda eficaz da comunida‑
de internacional
13 DE JANEIRO
O Papa recebe a suíça Susanna
Maiolo, a mulher com proble‑
mas mentais que o derrubou
na Basílica de São Pedro, antes
da Missa do Galo
17 DE JANEIRO
O Papa realiza uma visita his‑
tórica à Sinagoga de Roma
8 DE FEVEREIRO
Bento XVI assegura que a
Igreja condena e deplora o
comportamento de “alguns dos
seus membros” que “violaram”
os direitos das crianças
10 DE FEVEREIRO
O Papa recorda a figura de
Santo António de Pádua (ou
de Lisboa, que, como recordou
Bento XVI, foi a terra onde o
santo nasceu)
17 DE FEVEREIRO
O Papa dirige-se ao grupo de
peregrinos de Lisboa que foi a
Roma recordar a peregrinação
de 1983
Entrevista /15
Entrevista ao primeiro português a saber da visita do Papa a Portugal
“Por detrás da timidez,
Bento XVI esconde uma
pessoa alegre, divertida
e bem-disposta”
O padre Henrique Noronha Galvão
é amigo pessoal de Ratzinger – hoje,
Bento XVI – há 40 anos, altura em que
foi seu aluno. O que nos pode contar
acerca do actual Papa?
A faceta mais conhecida de Bento XVI
é a de ele ser um grande intelectual, um
grande professor que dava aulas interessantíssimas, que atraíam muita gente. Acrescentava também que ele por
vezes chegava um pouco antes da hora
da aula e gostava de ficar connosco a
conversar e a fazer algumas observações
num tom mais jocoso acerca ‘disto’ ou
‘daquilo’. Ratzinger detestava desporto,
mas era muito guloso e tinha um apurado sentido de humor.
Na Alemanha há uma grande distinção
entre aqueles que vivem no Norte – que
são mais frios, mais duros… – e aqueles
que habitam na Baviera. Sendo ele um
bávaro (ou seja, do Sul da Alemanha),
cultiva uma certa alegria de viver e é por
isso que Bento XVI, por detrás da sua
timidez, esconde uma pessoa alegre, divertida e bem-disposta.
No Verão passado, num dos encontros que Joseph Ratzinger organiza
para os seus antigos alunos [começou
a fazê-los enquanto professor, manteve-os durante o episcopado e agora
enquanto Papa], Bento XVI disse-lhe
que vinha a Portugal este ano. Foi, por
isso, o primeiro português a saber da
visita do Santo Padre a Portugal. O
que sentiu nesse momento?
Quando eu o cumprimentei neste último Verão, em 2009, a primeira coisa
que Bento XVI me disse foi: ‘Olha,
vou a Portugal para o ano!’ e disse-o
com muita alegria e muita satisfação.
No final do retiro, quando me despedi,
disse-me a mesma coisa… É claro que
para mim foi uma alegria enorme saber
que o Papa vinha cá. E quando cheguei
a Portugal percebi que ninguém ainda
sabia e fiquei um bocado desnorteado
porque a visita ainda estava em segredo
diplomático e eu a contar tudo… Mas
encheu-me de grande satisfação e expectativa!
Ratzinger passou de professor para
bispo e foi eleito Papa quando já tinha
pedido a renúncia e pensava retirar-se
para a Baviera para estudar e dedicar-se à música. Como acompanhou
o percurso do agora Papa e quais as
maiores diferenças entre Joseph Ratzinger professor e Joseph Ratzinger
Papa Bento XVI?
Na proximidade mantém-se a relação… há uma grande continuidade,
como aliás se vê nos nossos retiros de
Verão. Quando nos voltamos a encontrar, é uma enorme satisfação para ele
voltar ao seu antigo papel de professor,
orientando as discussões e introduzindo as pessoas que vão falar. No fundo,
o contacto pessoal continua como antigamente. É claro que, tendo em conta
esta responsabilidade actual que tem,
primeiro como prefeito para a Doutrina da Fé e agora como Papa, há atitudes
que ele toma e que tem de pensar que
são representativas da sua pessoa, não
só como professor, mas também como
responsável máximo da Igreja e é evidente que muitas das suas afirmações
e aparições passam por esse crivo da
responsabilidade que Ratzinger agora
tem.
¹
Estamos na antecâmara da vinda do
Santo Padre a Portugal. O que espera
desta visita?
Espero do Papa aquilo que ele sempre
fez: reconduzir-nos ao Evangelho, à
mensagem de Jesus Cristo, levar-nos a
assumir de uma maneira mais esclarecida a nossa fé, chamar-nos à atenção
para a responsabilidade que temos em
irmos introduzindo, ou deixando que
Cristo introduza por meio de nós, o
Reino de Deus!
Na sua visita a Portugal, julgo que a
mensagem de Bento XVI só poderá ser
esta, porque é como representante de
Cristo que ele vem até nós!
entrevista por João Carita
ANO 2010
27 DE FEVEREIRO
Após a tragédia no Chile,
Bento XVI assegura a sua
proximidade espiritual e apelou
à solidariedade para com as
vítimas do sismo
14 DE MARÇO
Bento XVI visita um templo
luterano evangélico, a Chris‑
tuskirche, em Roma
19 DE MARÇO
Bento XVI assina carta aos
católicos da Irlanda – que é
também para toda a Igreja –
sobre a questão dos abusos so‑
bre menores, com a esperança
que a missiva possa ajudar um
processo de arrependimento,
cura e renovação
17 E 18 ABRIL
Numa viagem apostólica a
Malta, o Papa encontra-se com
um pequeno grupo de vítimas
de abuso sexual por elementos
do clero
2 DE MAIO
O Papa vai a Turim onde está
exposto o Santo Sudário
11 A 14 DE MAIO
Bento XVI visita Portugal
ver entrevista online
www.youtube.com/ jornalw
Domingo, 9 de Maio de 2010
16/ A uma janela de Roma
Despertar
do comodismo
por Aura Miguel
Jornalista da Rádio Renascença
Única vaticanista portuguesa
“As razões de Bento XVI”
Não é sempre que o Papa Bento XVI dedica quatro
dias a um só país da Europa. Portugal é, por isso,
privilegiado.
Mais: o programa destes quatro dias é bastante variado, porque pretende ir ao encontro das realidades da Igreja portuguesa. Isto é, Bento XVI é como
um pai, que vem ao nosso encontro. E nós? Vamos
ao encontro dele?
Por que é que eu estou a falar nisto? É que noutros contextos – como, por exemplo, aconteceu em
Angola – só o facto de o Papa sair de sua casa em
Roma, para ir ao encontro dos fiéis africanos, só
isso, foi motivo de festa, com toda a gente na rua
para acolher o Sucessor de Pedro.
Será que temos esta consciência em Portugal? Já
ouvi bons católicos dizer que preferem seguir tudo
pela televisão. E até mesmo religiosas, que não vão
pôr os pés em Fátima nesses dias (apesar do Papa
ter agendado um encontro específico com os consagrados). Não gostam de confusão – dizem, como
desculpa.
Este é o típico retrato da velha Europa: acomodada,
rotineira e cansada da fé.
Espero que os portugueses despertem deste comodismo e permitam que Bento XVI se sinta aqui
como em sua casa, sob pena da nossa herança secular de amor e fidelidade ao Papa ficar definitivamente arrumada no passado, apenas reduzida aos
livros de história.
Dar a conhecer e a compreender a
figura, o pensamento e a acção do
cardeal Joseph Ratzinger, hoje
Papa Bento XVI, que há cinco anos
está à frente da Igreja Católica.
Este é o objectivo do livro “As razões de Bento XVI”, da autoria de
Aura Miguel, jornalista da Rádio
Renascença e única jornalista portuguesa com acreditação permanente junto da Santa Sé.
FICHA TÉCNICA
Registo n.º 100277 (DGCS) - Depósito legal: 137400/99; Propriedade: Nova Terra, Empresa Editorial, Lda; NIF: 500881626; Editor: Nova Terra, Empresa Editorial, Lda.; Director: Padre Edgar Clara, [email protected]; Tiragem: 14.500 exemplares Site: www.
jornalw.org; Redacção: Diogo Paiva Brandão, [email protected]; João Carita, João Polónia, Nuno Rosário Fernandes, Tony Neves; Publicidade: [email protected]; Colaboradores regulares: Aura Miguel, Eugénia Tomaz; Biblistas: D.
Anacleto de Oliveira, Almendra, Padre João Lourenço, Padre Robson Matos Cruz; Opinião: António Bagão Félix, A. Pereira Caldas, Guilherme d’Oliveira Martins, Isilda Pegado, Nuno Cardoso Dias, Padre Alexandre Palma, Padre Duarte da Cunha, Padre Gonçalo Portocarrero
de Almada, Padre Hermínio Rico, Pedro Vaz Patto; Colaboração: Sector das Vocações, Sector da Pastoral Familiar, Centro Cultural do Patriarcado de Lisboa, Comissão Justiça e Paz dos Religiosos; Design Gráfico e paginação: formarket.pt - [email protected] - Tel: 964256489;
Pré-impressão e impressão: Empresa do Diário do Minho, Lda. - Rua Cidade do Porto, Complexo Industrial Grundig Lote 5 Fracção A, 4700-087 Braga - [email protected] - Tel: 253303170; Direcção, Administração e Redacção: Mosteiro de São Vicente de
Fora - Campo de Santa Clara 1100-472 Lisboa - Tel: 218810556, Fax: 218810555; Assinaturas: Individual – 20€, Benfeitor – 25€, Benemérito – 30€; Serviços Administrativos: Sara Nunes, de 2ª a 6ª feira, das 9h às 17h, Tel: 218810500 - [email protected]

Documentos relacionados