Edição 227 - Omnibus do Brasil

Сomentários

Transcrição

Edição 227 - Omnibus do Brasil
Edição 227 - 25 de maio 2016
“Ônibus, acima de tudo, o veículo do futuro e da mobilidade”
www.revistaautobus.com.br
Essencial e pouco valorizado
É assim que podemos definir o serviço de ônibus urbano do Brasil na atualidade. Pouca coisa evoluiu nesses últimos anos em termos de operação. Se temos
expertise na produção dos mais modernos veículos, falta-nos compreensão que
sua função singela nas médias e grandes cidades não permite explorar suas potencialidades que podem contribuir para uma cidade com maior qualidade de
vida. Quando dito singelo pode-se entender uma operação em meio aos automóveis, falta de atenção para com o usuário, características modestas, dentre
outros aspectos.
A evolução pede passagem, mas o velho conceito de um modelo antigo em sua
acepção não permite que o ônibus urbano avance. Nos últimos tempos, alguns
poucos exemplos, em cidades como Belo Horizonte e Rio de Janeiro, apostaram
na renovação dos serviços, com a implantação de redes para ampliar a mobilidade coletiva em seus sistemas de transporte. Outros grandes centros que lançaram promessas para qualificar sua operação, deixaram pelo caminho essa
concepção. No papel, tudo é aceito. Porém, sem trabalho, projetos inovadores
ficam apenas nos traços do lápis.
Há poucos dias, o jornal gaúcho Zero Hora mostrou o exemplo da cidade de
Porto Alegre que toca a passos lentos a implantação de seus corredores exclusivos para ônibus. Projeto pensado para a Copa do Mundo de futebol em 2014, o
tempo correu e as obras estacionaram. A lentidão dos processos burocráticos e
as alterações de projeto, visando economia financeira, colaboram para a não
renovação da imagem do ônibus. O poder público é leniente com certas questões que são fatores chaves do desenvolvimento urbano planejado. O caráter de
modernização do sistema não está sendo favorecido.
De acordo com o jornal, o termo BRT (Trânsito Rápido de Ônibus) com seus
atributos positivos não será levado em consideração. A prefeitura local argumenta dizendo que está sendo racional em relação aos investimentos. É até aceitável neste momento ruim da economia brasileira. Lá, nas plagas gaúchas, ou
em outras localidades de importância, o vetusto quer manter-se influente em
relação às correntes modernistas.
Verdade seja dita, a ideia de renovação do ônibus urbano perdeu sentido com
sua desvalorização provocada pelo desinteresse da gestão pública do transporte
coletivo.
Em meio aos outros veículos, o ônibus perde
sua eficiência
Foto - Arquivo/Revista AutoBus
BH e Fortaleza com novos ônibus Neobus
As capitais mineira e cearense já contam com novos ônibus em seus sistemas
de transporte coletivo. As operadoras de ambas as cidades escolheram a marca
Neobus para o encarroçamento de seus chassis. Belo Horizonte recebeu 41 novos ônibus com carroçaria Mega Plus, equipada com ar-condicionado, sobre
chassis Iveco, Mercedes-Benz e Volvo.
Já Fortaleza fez um mix com 51 novas unidades, sendo duas do modelo Spectrum City, seis do Thunder + e 43 do Mega Plus, todos com sistema de arcondicionado e chassis Mercedes-Benz e Volkswagen.
Fotos - André Kloss/Neobus
Conscientização na condução
A operadora paranaense Expresso
Princesa dos Campos contribui com a
campanha Maio Amarelo, com a abordagem para o aumento da atenção ao
dirigir. “É preciso que todos nós estejamos envolvidos, porque este é um
assunto de interesse geral. E, no caso
da Princesa dos Campos, que trabalha
diretamente com o trânsito, é fundamental que a empresa ajude a estimular a discussão sobre o tema e também ofereça a oportunidade de qualificação e treinamento constante para
os seus profissionais”, disse Carla Ribas, engenheira de Segurança da Momento em que alguns dos motoristas da
operadora paranaense recebiam informações
Princesa dos Campos.
sobre a melhor condução.
Durante as atividades de conscientização, a equipe de instrutores do
Foto - Divulgação
Sest/Senat utilizou um simulador de
direção para demonstrar, na prática,
os riscos que podem representar o
uso do celular ao dirigir.
Qualificação dos transportes
O livro já esta à venda nas melhores livrarias e pode ser folheado virtualmente em:
https://goo.gl/W7joXM
O livro Qualidade e Produtividade
dos Transportes traz requisitos indispensáveis para quem quer sobreviver
em alguma atividade econômica. Essa
obra, em sua segunda edição, aborda
conceitos, técnicas e informações referentes ao segmento de transporte
de carga e de passageiros.
A edição reúne conteúdo científico
de autores com conhecimentos no setor de transportes, seja ele rodoviário,
aquaviário, ferroviário e aéreo. A produção do livro é da empresa Cengage
Learning, experiente em conteúdos,
tecnologias e serviços educacionais e
que está presente em mais de 20 países, inclusive no Brasil.
O meio ambiente agradece
Uma das maneiras de se reduzir o impacto negativo ao ambiente urbano é promover eficiência energética e o uso da tecnologia nos sistemas de transporte
público. A operação de ônibus com propulsões alternativas é uma das soluções
viáveis disponíveis no mercado e a tração híbrida (diesel/elétrica) configura-se
como realidade em muitas cidades. A BAE Systems, empresa norte-americana
que é uma das referências mundiais em inovações tecnológicas, com atuação
em vários sistemas de transporte coletivo pelo mundo, dispõe de seu sistema
híbrido HybriDrive presente em seis mil ônibus, com um resultado anual bem
expressivo na economia de combustível da ordem de 13 milhões de galões por
ano (o equivalente a 49.140.000 de litros) e de 150 mil toneladas de CO² deixados de ser emitidos na atmosfera.
“Nosso sistema híbrido tem um grande poder para proporcionar melhor eficiência energética nos ônibus, com reduzidos índices de emissões poluentes. Estamos no mercado desde 1998 e hoje, além das cidades norte-americanas, já
comercializamos nossa tecnologia na Europa e na China”, disse Carol Gorenflo,
gerente de comunicação da BAE Systems.
O conceito da tração híbrida HybriDrive é pelo sistema em série, onde o motor
de combustão atua somente como gerador de energia para a propulsão elétrica,
essa a responsável pela tração do veículo, além do banco de baterias de lítio. O
desenvolvimento da fabricante norte-americana é idealizado para as versões
convencional, articulada e Double Deck de ônibus urbanos.
Com seis mil ônibus equipados com seu
sistema de tração híbrida, a BAE Systems
se destaca no mercado mundial
Imagens - BAE Systems
Além de seu tempo
Esta viagem se passa na década de 1950, em Paris (França), quando o operador Cityrama teve a ideia de operar um ônibus com características futuristas em
seus serviços turísticos pelas ruas de uma das mais charmosas cidades do mundo. Com o objetivo de impulsionar o turismo parisiense olhando para o futuro, a
operadora encomendou à fabricante de carroçarias Currus a criação de modelo
original, inusitado e que incorporasse o ideal de vanguarda. Sobre um chassi de
caminhão Citroen, modelo U55, nasceu o Cityrama Citroen U55, com um design
ousado para a época.
O veículo, com dois pavimentos, fora construído com uma área generosa envidraçada (laterais e teto) para privilegiar a visão externa dos turistas que nele
estavam. Outro detalhe foi o desenho da carroçaria, com linhas arredondadas e
bem significativas, conferindo-lhe o apelido de ônibus de Flash Gordon, personagem fictício das histórias em quadrinhos.
Internamente, as poltronas do ônibus adotavam fones de ouvidos (algo genial
para a década) para que os passageiros pudessem acompanhar todas as explicações do guia de viagem sobre os principais pontos turísticos de Paris. O modelo ainda serviu de pano de fundo para alguns filmes franceses.
Fotos - Reprodução internet
Colaborou - Tony Belviso
Première elétrica
A consagrada feira mundial de transporte público Transports Publics 2016, que
acontecerá na capital francesa Paris, no próximo mês de junho, revelará uma
novidade desenvolvida pela fabricante belga de ônibus Van Hool - o seu inovador modelo Exqui.City totalmente elétrico, equipado com baterias de lítio (215
kWh) e sistema de tração da marca Siemens (Elfa 2 - dois motores elétricos totalizando 320 kW de potência).
O veículo, com 18,61 metros de comprimento na versão articulada, tem capacidade para 107 passageiros e uma autonomia de 120 km. A recarga das baterias pode acontecer no pontos finais das linhas urbanas, por meio de pantógrafo,
ou a noite, na garagem do operador. As duas primeiras unidades desenvolvidas
pela empresa belga foram adquiridas pela transportadora Verkehrsbetriebe
Hamburgo-Holstein GmbH (VHH), de Hamburgo, Alemanha. A cidade alemã objetiva ter seu sistema de transporte público livre de poluentes até o ano de
2020.
A visão modernista aliada ao conceito de tração limpa para as cidades que buscam equilíbrio em seus ambientes.
Foto - Van Hool
Agora você pode acompanhar a revista AutoBus no Facebook
https://www.facebook.com/pages/Revista-AutoBus/723249597767433?fref=ts
Editor - Antonio Ferro
Jornalista responsável - Luiz Neto - MTB 30420/134/59-SP
[email protected]
ou ligue para 11 99832 3766
Revista AutoBus
www.revistaautobus.com.br

Documentos relacionados

Edição 231 - Omnibus do Brasil

Edição 231 - Omnibus do Brasil nos espaços urbanos, reunindo a flexibilidade do ônibus e a eficiência do bonde moderno. Totalmente elétrico, o modelo é equipado com baterias de lítio (215 kWh) e sistema de tração da marca Siemen...

Leia mais

Edição 181 - Omnibus do Brasil

Edição 181 - Omnibus do Brasil Segundo a fabricante, neste primeiro momento, serão montados ali seis modelos de chassis de ônibus, indicados para aplicações como os sistemas integrados de transporte urbano, serviços intermunicip...

Leia mais

Edição 180 - Omnibus do Brasil

Edição 180 - Omnibus do Brasil Quem já teve a oportunidade de sobrevoar uma metrópole depois das 18 horas, quando o sol já se foi e as luzes tomam conta do espaço urbano, experimentou ver as inúmeras vias arteriais e seu sangue ...

Leia mais

O que esperar do transporte em meio a crise Renovação em

O que esperar do transporte em meio a crise Renovação em O executivo ainda lembrou de outra dificuldade no setor de produção de ônibus, que é a despadronização das carroçarias promovida pelas prefeituras brasileiras. “Cada uma quer definir seu próprio pr...

Leia mais

Edição 174 - Omnibus do Brasil

Edição 174 - Omnibus do Brasil Volvo busca liderança mundial em eletromobilidade O transporte urbano de amanhã representa um enorme potencial para que a tração elétrica se faça presente em maior escala nos ônibus. As grandes cid...

Leia mais

Edição 200 - Omnibus do Brasil

Edição 200 - Omnibus do Brasil entre a BYD e a empresa WAVE. Sua capacidade é de 50 kW. De acordo com a montadora, o estado norteamericano de Washington continua a mostrar liderança no movimento de eletrificação do transporte, s...

Leia mais