Baixar - Aspaco

Сomentários

Transcrição

Baixar - Aspaco
Acesse o nosso Portal
aspaco.org.br
Número 116
Ano 20
Novembro/Dezembro, 2012
ASPACO premia os
melhores criadores e
expositores de 2012
Prezados Leitores,
Mais um ano chega ao fim, ano de exposições mais “acomodadas”mas nem por isso menos
importantes e necessárias; um ano de mercado muito bom para animais de produção e principalmente para a ovinocultura de corte. Até a lã no mercado internacional aumentou e mostrou sinais de recuperação.
O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas(IBGE) apresentou dados sobre a pesquisa da Produção da Pecuária Municipal (PPM 2011) que mostra um crescimento de 1,62% do rebanho ovino nacional, passando de 17,3 para 17,6 milhões de cabeças, comparando-se 2010
com 2011. Esperávamos um crescimento ainda maior, mas considerando o excessivo abate de
fêmeas por conta de bons preços de mercado..., nada mal.
Novas adequações foram conquistadas por solicitação da Câmara Setorial de Caprinos e
Ovinos de nosso estado nas linhas de financiamento do FEAP/BANAGRO, viabilizando e adequando as necessidades do produtor atual quanto ao enquadramento de seus beneficiários,
permitindo, com isso, um maior acesso a essas linhas por médios produtores.
Arnaldo dos Santos Vieira Filho
Presidente
ASPACO – Associação Paulista de Criadores de Ovinos é uma entidade promo-
Nós da ASPACO estamos muito satisfeitos com os resultados da XI Campeonato Cordeiro
Paulista que acontece todos os anos em Araçatuba, nas dependências da Faculdade de Medicina Veterinária da Unesp. Obtivemos recorde de participação, uma variedade de raças e
cruzamentos que realmente representa os animais que temos nos nossos campos, excelentes
desempenhos de ganho de peso, acompanhamento veterinário sem maiores complicações,
ótimos rendimentos e acabamentos das carcaças, congregação entre os produtores e uma
efetiva contribuição de nossos parceiros e patrocinadores. Essa história está contada nas páginas desta edição.
cional fundada na década de 60. Está
sediada em São Manuel desde a sua reativação em 1984. De um modo geral, a
ASPACO atua com o objetivo de promover e fomentar a ovinocultura no Estado de São Paulo, prestando serviços de:
• Orientação na criação de ovinos e na
comercialização dos produtos
• Serviço de registro genealógico
• Promoção de cursos; palestras e dias
de campo
• Promoção e apoio em feiras, exposições e eventos
• Apoio e execução de programas e pla-
Em outubro foi realizada em parceria com a Associação Rural de Lençóis Paulista – ARLP a
25ª Expovelha, no Recinto “José de Oliveira Prado” daquele município. A abertura foi repleta
de emoções e não poderia ser diferente em se tratando de Bodas de Prata! Foi um evento de
muita paz, muita alegria e excelentes negócios! Contamos com a presença do renomado jurado Philip Frederik Strauss, que veio da Namíbia com sua esposa Elsabe Gertruida Strauss para julgar os animais das raças Dorper e White Dorper. Philip também foi jurado do já tradicional Campeonato Mirim de Apresentadores, ao lado de José Ulysses dos Santos presidente da
ARLP, Regina do Valle, Giancarlo Antoni e eu, presidente da ASPACO. Este evento também realiza o Campeonato Supremo entre todas raças, momento sublime que traz muita beleza ao
evento e premia o melhor macho e a melhor fêmea entre todas as raças. As vendas nas baias
foram excelentes, culminando e finalizando com o Circuito Paulista de Leilões da ASPACO,
que da mesma forma como aconteceu em Atibaia e Bragança Paulista foi muito bem sucedido. Agradecemos aos parceiros André Assumpção da AAPA e Sebastião da LEILONORTE, que
apostam neste projeto e não medem esforços para torná-lo um marco da comercialização de
animais comerciais da ovinocultura paulista.
nos de interesse ao ovinocultor
• Realização e apoio em leilões e em outros meios de comercialização de ovinos e seus produtos
Na Expovelha é finalizado o Ranking Cabanha do Ano da ASPACO e aproveito para, mais
uma vez, parabenizar os ganhadores e todos os participantes, que já são vencedores a partir
do momento que entram na disputa.
Finalizo este editorial agradecendo a Deus por tudo que vivemos e fizemos acontecer à
frente da ASPACO. Aos funcionários, diretoria, associados, parceiros e a todos os leitores do
nosso querido O Ovelheiro, desejo um Natal cheio de paz e um 2013 de muito amor e saúde!
Boa leitura!
“O Ovelheiro” Órgão informativo
da ASPACO (Associação Paulista
de Criadores de Ovinos)
2
Rua Marcelo Giorgi, 69
Jd. Progresso
São Manuel - SP
Cep: 18.650-000
Fone: (14) 3841-6841
Ago - Set - Out 2012
e-mail:
[email protected]
Organização, Redação e Revisão:
Márcio A. G. de Oliveira
Jornalista Responsável e Editora:
Tânia Cecília Tavares Casquel
MTB 23291/SP
Diagramação e arte:
Gustavo Simões
Anuncie no O Ovelheiro
(14) 3841-6841
(14) 9101-6262
[email protected]
Qualquer artigo ou matéria
contidos no “O Ovelheiro” poderá
ser publicada em outros veículos
desde que seja citada a fonte.
Em um evento exclusivo, cerca de 21 criadores da raça Ile
de France participaram da Exposição Nacional da raça, promovida pela ABCIF – Associação Brasileira de Criadores de
Ile de France. A feira foi realizada no parque de exposições da cidade de São Sepé/
RS, no período de 16 a 18 de
novembro. O total de 150 animais, dividido entre “pedigrees” de galpão e trios de
campo, foi avaliado e julga-
do pelo Médico Veterinário
Danilo Farias, Inspetor Técnico da ARCO. GESSINGER 256
da Cabanha Quatro Amigos e
SÃO PAULINO 1002, Cabanha
São Paulino, consagraram-se
Grande Campeã e Reservada
Grande Campeã, respectivamente. Nos machos, o grande
campeonato ficou para a Cabanha São Roque com GASPARETTO 201 e seu reservado para SÃO PAULINO 1012. A
avaliação nas baias dos trios
de campo premiou a Cabanha Capané como a melhor
entre os conjuntos de fêmeas
e F.W. 167, do mesmo criatório, foi considerada a Melhor
Fêmea Rústica. Nos machos,
o Melhor conjunto foi da Cabanha Invernada do Morro
Agudo. LINON 313, Cabanha
da Lagoa, foi o Melhor Macho
Rústico. Os demais resultados encontram-se no site da
associação: www.iledefrance.org.br
Ministério, ARCO e laboratórios se reúnem
Realizou-se no último dia
14 de novembro um encontro que pode ser considerado
inédito entre uma associação
de criadores, responsável pelos trabalhos e processos do
registro genealógico dos animais; Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento,
órgão máximo, que entre outras funções é responsável pelas normas, regulamentos e
fiscalização dos trabalhos executados pelas associações de
criadores e raças; e os laboratórios credenciados pelo MAPA que realizam as provas de
comprovação de paternidade
dos produtos registrados pelo exame de DNA. A reunião,
solicitada e coordenada pela
ARCO, foi realizada na sede da
Superintendência do MAPA –
RS, em Porto Alegre, e contou
com as presenças do Presidente da ARCO, Paulo Afonso
Schwab, dos superintendentes do SRGO, Francisco Perelló e Edemundo Gressler, Presidente e Secretaria do CDT da
ARCO, Fabrício Wilke e Melissa
Oliveira, Luiz Carlos Ferrugem,
pesquisador da EMBRAPA –
CPP/SUL, Roberto Schroeder
e Luiz Ernani Cardozo, Médicos Veterinários do MAPA, José Galdino do SEAPA/RS e os
representantes dos seis laboratórios credenciados no país.
A reunião promoveu a discussão sobre os atuais problemas
da genotipagem para a iden-
tificação da paternidade em
ovinos com finalidade de registro genealógico. Além deste, objetivos como buscar padronização nos microsatélites
testados empregando as recomendações da ISAG (Sociedade Internacional de Genética),
definir controle de qualidade
e definir a organização das informações futuras, foram plenamente alcançados segundo
o Superintendente Substituto
do SRGO, Gressler, que coordenou o debate. Mantendo-se
a obrigatoriedade na coleta
de material para as provas por
DNA de 100% dos produtos de
TE e FIV, 5% dos produtos originários de IA e 3% dos produtos de monta natural, ficou es-
tabelecido que os laboratórios
deverão, até março de 2013, se
adequar e padronizar os exames, utilizando-se os mesmos
11 microsatélites ou marcadores para emissão de laudos de
genotipagem e comprovação
de parentesco por DNA, conforme a Instrução Normativa
17 de 09 de agosto de 2012. Em
março os laboratórios serão
auditados mediante a comparação com os laudos emitidos
pelo Laboratório VGL da Universidade da Califórnia, monitorado pela pesquisadora Cecília Penedo. Os laboratórios,
também, se comprometeram
em padronizar os laudos quanto a nomenclatura e formatação dos mesmos.
CECOR/CATI edita revista sobre a
ovinocultura paulista
Referente ao trimestre julho/agosto/setembro o CECOR
– Centro de Comunicação Rural da CATI (Coordenadoria
de Assistência Técnica Integral da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do
Estado de São Paulo) abordou com exclusividade a ovinocultura paulista na revista “Casa da Agricultura” nº
3 do ano 15. No mês de julho
a reunião de pauta da revista contou com profissionais
e representantes de impor-
tantes instituições ligadas
à ovinocultura do Estado.
A ASPACO participou com a
presença de seu Diretor Técnico Márcio Armando Gomes
de Oliveira. O trabalho realizado pela equipe de Ypujucan Caramuru Pinto, Diretor
do Departamento de Comunicação e treinamento da CATI, abordou com propriedade
assuntos ligados a manejo,
pesquisa, tecnologia na ovinocultura e, principalmente, planejamento, organiza-
ção e mercado na produção
da carne ovina em São Paulo. A revista traz, entre outras, matérias e entrevistas
com experientes ovinocultores, como os Diretores da
ASPACO Arnaldo dos Santos
Vieira Filho, atual Presidente da associação e da Câmara
Setorial, Alexandre Pinto César, Presidente da ANPOVINOS (núcleo regional da ASPACO) e Dr. Orlando Prucoli,
sócio fundador e Presidente
da ASPACO no biênio 84/86.
3
Ovinotícias
Exposição nacional da Raça Ile de France
Ranking
Final do Ranking Cabanha do Ano
Depois de nove exposições de ovinos ranqueadas pela ASPACO
neste ano de 2013 é possível identificar os melhores criadores, expositores, reprodutores, matrizes e os mais premiados animais de cada
raça. Conforme o Regulamento de Exposições de Ovinos Oficializada pela ASPACO e Ranking Cabanha do Ano ASPACO, o “Melhor Macho” e a “Melhor Fêmea” foram identificados mediante o índice de
eficiência gerado pela soma dos pontos obtidos pelo animal, dividido pelo número de exposições do ranking anual que participou. Para
as classificações de “Melhor Reprodutor” e “Melhor Matriz” foram
somados os pontos obtidos individualmente pelos seus filhos em todas as exposições do Ranking Cabanha do Ano. O “Melhor Criador”
e “Melhor Expositor” de cada raça resultou dos pontos somados nos
eventos ranqueados, obedecendo os pesos em função do número
de expositores, conforme regulamento. Para concorrer ao Ranking
Cabanha do Ano o expositor teve que participar de 30% dos eventos
ranqueados para a raça. Para aquelas que tiveram até 5 exposições
ranqueadas, o expositor foi obrigado a participar de, no mínimo, 2. O
último evento do ranking é a EXPOVELHA, em Lençóis Paulista, com
peso 4 multiplicando os pontos gerados pelas premiações.
Abaixo os melhores de 2013:
Dorper
Criador: Marcio Afonso Cordeiro
Expositor: Marcio Afonso Cordeiro
Melhor Reprodutor: DORPER CAMPO VERDE 038
Melhor Matriz: RHO DORPER TE 3I 154
Melhor Macho: CALIL 01
Melhor Femea: INTERLAGOS SADIE TE 811
White Dorper
Criador: Paulo Augusto Franzine
Expositor: Paulo Augusto Franzine
Melhor Reprodutor: DORPER CAMPO VERDE 015
Melhor Matriz: V.P.J. WDORPER TE WD 552
4
Ago - Set - Out 2012
Melhor Macho: DORPER CAMPO VERDE TE 1721
Melhor Femea: DORPER CAMPO VERDE 995
Santa Ines
Criador: Marcelo Ribeiro de Mendonça
Expositor: Marcelo Ribeiro de Mendonça
Melhor Reprodutor: MUMBUCA FORTE 1669
Melhor Matriz: F.B.O. 848
Melhor Macho: S.I. COLORADO ROCHEDO IA 201
Melhor Femea: H.D. ATIBAIA FIV 547
Ile De France
Criador: Osvaldo Chaves Lima
Expositor: Osvaldo Chaves Lima
Melhor Reprodutor: LAGOAS DO HORIZONTE 2685
Melhor Matriz: LAGOAS O HORIZONTE 2278
Melhor Macho: LAGOAS DO HORIZONTE 2961
Melhor Femea: LAGOAS DO HORIZONTE 3043
Texel
Criador: Osvaldo Chaves Lima
Expositor: Osvaldo Chaves Lima
Melhor Reprodutor: LAGOAS DO HORIZONTE 1307
Melhor Matriz: LAGOAS DO HORIZONTE 768
Melhor Macho: LAGOAS DO HORIZONTE 2160
Melhor Femea:LAGOAS DO HORIZONTE 1635
Raça Suffolk
Criador: Bruno Garcia Moreira
Expositor: Bruno Garcia Moreira
Melhor Reprodutor: GOLDSTREAM 128/07
Melhor Matriz: LEONE 04
Melhor Macho: G.M.F. IA 296
Melhor Femea: LEONE 45
Financiamento
Novas adequações nas linhas de
financiamento do FEAP
A Câmara Setorial de Caprinos e Ovinos, após discussões
nas reuniões ordinárias, pleiteou através de seu Presidente, Arnaldo dos Santos Vieira
Filho,novas alterações nas linhas de financiamento do FEAP/BANAGRO, com o intuito
de viabilizar esses investimentos, adequando-os às necessidades do produtor atual quanto ao enquadramento de seus
beneficiários.Essas linhas não
beneficiavam alguns produtores rurais do Estado de São
Paulo, principalmente, os enquadrados como médios produtores, por possuírem rendas brutas acima da permitida
ou elevados percentuais de
outras fontes de renda além
da atividade rural. Desta forma o acesso às linhas de crédito do FEAP para ovinos e caprinos, bem como as demais,
ficava impossibilitada.
Com apoio do Secretário
Executivo do FEAP, Sr. Fernando Penteado, da Secretária Mônika Bergamaschi e
de toda a equipe do FEAP,
o pedido da Câmara Setorial
de Caprinos e Ovinos, de redução da exigência de renda agropecuária mínima para 50%, foi atendido. Houve,
também, a inserção de rebates para cálculo da renda
bruta agropecuária, que, no
caso da ovinocaprinocultura,
possibilitará o enquadramento de produtores rurais com
renda de até R$ 1,2 milhão.
Outras flexibilizações foram
aprovadas, como a não obrigatoriedade de pagamentos
em parcelas anuais, podendo
ser de forma diferente conforme projeto.
Uma nova regra para concessão de mais de um crédito para o mesmo tomador
foi estabelecida. Agora um
mesmo produtor rural em
São Paulo pode ter acesso a
outras linhas até o limite de
R$ 300 mil, permitindo uma
maior diversificação de atividades.
Nota-se que o aumento
da escala de produção tem
um significativo benefício
quanto à diminuição de custo de produção e aumento
de lucratividade. Daí a impor-
tância que essas mudanças
no perfil dos beneficiários
trarão aos novos produtores
que poderão ter acesso a tais
linhas de crédito.
Com essas medidas, o Presidente da Câmara Setorial e
da ASPACO, Arnaldo, acredita que a produção de caprinos e ovinos e a inclusão de
novos investidores serão estimuladas e deverão crescer
nos próximos anos.
5
Técnica
Vacinação: uma ferramenta importante
no sucesso da criação de ovinos
Méd. Vet. Msc. Danilo Otávio Laurenti Ferreira
Secretaria da Agricultura e Abastecimento do estado de São Paulo
Coordenadoria Assistência Técnica Integral
Escritório Desenvolvimento Rural de Bauru
Méd. Vet. Bianca Paola Santarosa
Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia-UNESP/Botucatu
Para se alcançar a lucratividade na cadeia produtiva, vários
fatores devem ser levados em conta, seja a prolificidade nas fêmeas, a fertilidade dos reprodutores, o ganho de peso precoce
dos cordeiros destinados ao abate, sobretudo, a sanidade do rebanho em todas as categorias. O objetivo da saúde animal extrapola a preocupação com a higidez, mas também se refere
a alimentos livres de contaminação de maneira geral, além do
caráter zoonótico de várias doenças. Não só os animais destinados ao abate para posterior comércio da carne, como aqueles produzidos para reprodução requerem os mesmos cuidados
com a sanidade para obtenção de sucesso na atividade.
A eficácia do controle sanitário através de medidas preventivas geralmente evita inúmeras enfermidades que podem acometer os animais. Entre as medidas, a imunização ativa pela vacinação permite a proteção contra algumas moléstias. Devido
ao grande impacto econômico provocado por diversas doenças
que atingem os rebanhos a vacinação torna-se essencial para se
evitar prejuízos com a morbidade e/ou mortalidade no rebanho.
As vacinas são produtos biológicos que promovem a imunização contra diversas infecções causadas por vírus e bactérias.
Os antígenos representam os constituintes ativos das vacinas,
que estimulam a produção de anticorpos pelo animal, sendo esses os responsáveis pelos mecanismos de defesa do organismo
diante de desafios. As vacinas são produzidas e classificadas de
acordo com os diversos tipos de antígenos, representados pelos próprios microorganismos causadores das doenças ou por
suas partes estruturais e produtos de seu metabolismo.
A primeira imunização importante para os cordeiros é realizada através do colostro e é chamada de transferência de imunidade passiva, pois os anticorpos são passados prontos da ovelha para o recém-nascido. O fato da placenta dos ruminantes
ser do tipo cotiledonária, significa que não há passagem dos anticorpos durante a gestação, por isso a transferência de imunoglobulinas ocorre exclusivamente pela ingestão do colostro
logo após o parto. Assim, a vacinação das fêmeas eleva a produção de anticorpos maternos, que enriquece o colostro e na primeira mamada há a absorção intestinal que irá protegê-lo nas
suas primeiras semanas de vida. Além da função de proteção,
esse primeiro leite recebido pelo cordeiro previne de outros
problemas tais como hipoglicemia, hipotermia e desidratação.
A segunda forma de se obter imunidade nos animais do rebanho é através das vacinas. A imunidade não se estabelece
imediatamente, pois o organismo necessita de, pelo menos, 10
e 15 dias para que ocorra a produção adequada de anticorpos.
Neste período, desde a aplicação da vacina até o desenvolvimento da imunidade, o animal continua suscetível à doença. Isso acontece principalmente nos animais vacinados pela primeira vez contra alguma enfermidade (primovacinação). Enquanto
que a partir da aplicação da segunda dose, ou reforço, a produção de anticorpos se estabelece mais rapidamente, sendo também mais duradoura.
6
Ago - Set - Out 2012
Em um programa de vacinação alguns fatores podem contribuir negativamente na resposta a vacinação, impedindo a
formação de anticorpos em concentração adequada para neutralizar a ação do agente infectante. O produtor deverá ficar
atento e tomar medidas de manejo para que isso não ocorra tais como, não vacinar animais debilitados ou com escore corporal baixo, descartar animais velhos do rebanho, evitar estresse excessivo (vacinação no período do dia muito
quente), aplicação da dose correta, acondicionamento da vacina na temperatura adequada (entre 4 a 8 °C), verificar prazo
de validade e aplicação no local limpo (Figura 1). Vale lembrar
que a aplicação mal realizada em regiões próximas a linfonodos podem ocasionar o aparecimento de abscessos que serão
confundidos com linfadenite caseosa. Caso isso aconteça em
animais de elite, serão proibidos de participar de feiras e exposições agropecuárias.
Figura 1 – Local correto de aplicação de vacina.
O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) não obriga a prática de nenhum tipo de vacina para os pequenos ruminantes, inclusive proíbe da vacinação contra a febre aftosa de acordo com o Programa Nacional de Erradicação
da Febre Aftosa (PNEFA, 2007). Entretanto algumas doenças
já podem ser consideradas como causas de prejuízos econômicos significativo aos produtores e a recomendação de vacinas,
de acordo com a necessidade diagnosticada através de dados
epidemiológicos da propriedade pelo médico veterinário, evitarão maiores perdas.
Há casos que a vacinação é preventiva e outros que é feita para controlar e reduzir surtos específicos. Enfim, em função dos altos custos de produção e competitividade no mercado de produção de carne e sub-produtos, é fundamental que o
DOENÇA
PRIORIDADE
A seguir segue uma tabela com as principais enfermidades
encontradas na ovinocultura e o calendário de vacinação de
acordo com a idade dos animais.
IDADE DE VACINAÇÃO
REFORÇO
CLOSTRIDIOSES
alta
- Cordeiros de 2 a 4 meses
- Ovelhas no terço final de gestação
- 30 dias para animais primovacinados
- Anualmente para animais adultos
PASTEURELOSE
alta
- Cordeiros de 2 a 4 meses
- Ovelhas no terço final de gestação
- 30 dias para animais primovacinados
- Anualmente para animais adultos
LEPTOSPIROSE
média
- Cordeiros de 2 a 4 meses
- Ovelhas no terço final de gestação
- 30 dias para animais primovacinados
- Semestralmente para animais adultos
LINFADENITE
CASEOSA
média
- A partir de 2 meses
- 30 dias para animais primovacinados
- Anualmente para animais adultos
PODRIDÃO DOS
CASCOS (FOOT-ROT)
média
- A partir de 3 meses de acordo com necessidade do rebanho
- 30 dias para animais primovacinados
- Anualmente para animais adultos
ECTIMA
CONTAGIOSO
média
- A partir de 2 meses de acordo com necessidade do rebanho
- Anualmente
RAIVA
baixa
- Cordeiros a partir de 4 meses somente quan- Anualmente
do há casos na propriedade
Técnica
ovinocultor estabeleça um planejamento estratégico de profilaxia no rebanho visando o sucesso de seu criatório e evitando
perdas econômicas no futuro.
EXPOVELHA
25ª EXPOVELHA
A EXPOVELHA – Exposição e Feira de Ovinos do Estado de São Paulo fez Bodas de
Prata ao completar 25 anos em 2012. Para comemorar, o evento promovido pela ASPACO
e ARLP – Associação Rural de Lençóis Paulista trouxe várias atrações que aconteceram
entre 15 e 21 de outubro no Recinto de Exposições “José de Oliveira Prado” em Lençóis
Paulista/SP.
A primeira e inédita atração na 25ª EXPOVELHA foi a I Prova de Pastoreio para Cabanheiros, organizada pelo criador de ovinos e
de cães da raça Border Collie Rafael Jorge,
de Presidente Prudente/SP. Os cabanheiros
presentes puderam, através de uma simples
prova, apresentar o trabalho com seus cães
na função de condução do rebanho ovino, o
que chamou a atenção do público presente.
Neste mesmo dia, a Solenidade de Abertura
da 25ª EXPOVELHA teve a participação de diretores e funcionários da ASPACO, diretores
da ARLP e representantes da Prefeitura Municipal de Lençóis Paulista. Relembrando os
momentos históricos do primeiro evento específico da ovinocultura paulista, Francisco
Fernandes, um dos idealizadores da Expovelha, José de Oliveira Prado da ARLP e o Presidente Arnaldo dos Santos Vieira Filho foram
homenageados ao representar todos os que
contribuíram para que o evento permanecesse até o momento.
No dia 19 de outubro ocorreu o 13° Seminário Paulista de Ovinocultura que abordou
os seguintes temas: “Manejo Reprodutivo
em Rebanhos Comerciais” – Méd. Vet. Carmen Cecília Sicherle; “O potencial das raças
leiteiras no aumento de produtividade da
ovinocultura de corte brasileira” – Zoot. Rodrigo Martins de Souza Imediato; e “O índice
de custo de produção do cordeiro paulista:
mais uma ferramenta para o ovinocultor” –
Zoot. Camila Raineri. Em seguida, realizou-se
a 19ª Reunião da Câmara Setorial de Caprinos
e Ovinos do Estado de São Paulo e Reunião
Anual dos Núcleos Regionais da ASPACO.
O sábado, dia 20 de outubro, contou com
o Grande Campeonato Supremo, que envolveu machos e fêmeas, grandes campeões
de todas as raças ovinas que entraram em
julgamento. Realizou-se, também, o 4° Torneio Mirim de Apresentadores de Ovinos,
onde puderam participar crianças de 3 a 12
anos de idade, filhos de criadores, apresentadores, técnicos e visitantes. Os pequenos
puderam dar e mostrar seus primeiros passos nas pistas de julgamento de ovinos. No
período da tarde, finalizando o Ranking Cabanha do Ano – ASPACO/2012, houve a cerimônia de entrega de prêmios aos melhores
criadores e expositores de cada raça. Na sequência, veio o “Leilão Circuito Paulista – EXPOVELHA 2012, com o apoio da AAPA e Leilo
Norte, onde foram disponibilizados reprodutores e matrizes registradas, além de fêmeas comerciais.
8
Ago - Set - Out 2012
A 25ª EXPOVELHA termina em grande
estilo, com a tradicional Queima do Cordeiro no domingo, dia 21 de outubro. Esta oitava edição trouxe 26 participantes com suas
novas receitas de cordeiro.
Os julgamentos de classificação dos ovinos de plantel ocorreram de 17 a 20 de outubro. O jurado para as raças Dorper e White Dorper foi Philip Frederik Strauss, da
Namíbia, que em 2012 participou da Nacional da África do Sul. Para a raça Santa Inês
o Zootecnista e Técnico da ARCO Márcio
Armando Gomes de Oliveira. Para as raças
Texel, Suffolk, Ile de France e demais raças
inscritas o Engenheiro Agrônomo e Técnico
da ARCO Giancarlo Antoni.
Acompanhe os resultados:
Dorper
Fêmeas
Grande Campeã: INTERLAGOS SADIE TE 811
Criador e Expositor: Jamer e Jaqueline Marques
Reservada Grande Campeã: INTERLAGOS
ZEZE TE 1035
Criador e Expositor: Jamer e Jaqueline Marques
Machos
Grande Campeão: INTERLAGOS HÉRCULES
TE 1000
Criador e Expositor: Jamer e Jaqueline Marques
Reservado Grande Campeão: AGROPASTORIL MARINAH 152
Criador: Hermenegildo Gigo Neto
Expositor: Paulo Augusto Franzine
Melhor criador e melhor expositor: Márcio
Afonso Cordeiro
Ile de France
Fêmeas
Grande Campeã: LAGOAS DO HORIZONTE
3043
Criador e Expositor: Osvaldo Chaves Lima
Reservada Grande Campeã: LAGOAS DO
HORIZONTE 2705
Criador e Expositor: Osvaldo Chaves Lima
Machos
Grande Campeão: LAGOAS DO HORIZONTE 2961
Criador e Expositor: Osvaldo Chaves Lima
Reservado Grande Campeão: LAGOAS DO
HORIZONTE 2902
Criador e Expositor: Osvaldo Chaves Lima
Melhor criador e melhor expositor: Osvaldo Chaves Lima
Suffolk
Fêmeas
Grande Campeã: LEONE 45
Criador e Expositor: Bruno Garcia Moreira
Reservada Grande Campeã: LEONE 11
Criador e Expositor: Bruno Garcia Moreira
Machos
Grande Campeão: G.M.F. CANHAO TE 244
Criador: Gustavo Martins Ferreira
Expositor: Bruno Garcia Moreira
Reservado Grande Campeão: G.M.F. IA 296
Criador e expositor: Gustavo Martins Ferreira
Melhor criador e melhor expositor: Bruno
Garcia Moreira
Texel
Fêmeas
Grande Campeã: LAGOAS DO HORIZONTE
2163
Criador e expositor: Osvaldo Chaves Lima
Reservada Grande Campeã: LAGOAS DO
HORIZONTE 1635
Criador e expositor: Osvaldo Chaves Lima
Machos
Grande Campeão: LAGOAS DO HORIZONTE 2160
Criador e expositor: Osvaldo Chaves Lima
Reservado Grande Campeão: LAGOAS DO
HORIZONTE 1917
Criador e expositor: Osvaldo Chaves Lima
Melhor criador e melhor expositor: Osvaldo Chaves Lima
White Dorper
Fêmeas
Grande Campeã: INTERLAGOS DOROTHY
1087
Criador e Expositor: Jamer e Jaqueline Marques
Reservada Grande Campeã: INTERLAGOS
SUGAR IA 866
Criador e Expositor: Jamer e Jaqueline Marques
Machos
Grande Campeão: MALU DORPER TE 270
Criador e expositor: Paulo Augusto Franzine
Reservado Grande Campeão: AGROPASTORIL MARINAH 172
Criador: Hermenegildo Gigo Neto
Expositor: Paulo Augusto Franzine
Melhor criador e melhor expositor: Paulo
Augusto Franzine
Santa Inês
Fêmeas
Grande Campeã: H.D. ATIBAIA FIV 547
Criador e expositor: Luiz Roberto Dias da
Silva
Reservada Grande Campeã: S.I. COLORADO FIV 336
Criador e expositor: Marcelo Ribeiro Mendonça e outros
Machos
Grande Campeão: GUARANY TREM 469
Criador e expositor: Eli Alves da Silva
Reservado Grande Campeão: S.I. COLORADO ROCHEDO IA 201
Criador e expositor: Marcelo Ribeiro Mendonça e outros
Melhor criador e melhor expositor: Marcelo Ribeiro Mendonça e outros
CCP
Ótimos resultados no
XI Campeonato Cordeiro Paulista
Como esperado, mais uma
vez se comprova o sucesso do
CCP – Campeonato Cordeiro
Paulista. Foi a 11ª edição que, como nos últimos anos, contou
com as dependências do Hospital Veterinário da FMV-UNESP/
Araçatuba na terminação dos
cordeiros. Concorreram 37 lotes
totalizando 148 cordeiros de rebanhos paulistas e paranaenses,
registrando-se, portanto, um
novo recorde de participação.
Outro valor que agradou a organização foi a duração da 1ª etapa, ou de ganho de peso, que
atingiu, apenas, 43 dias, além
dos 7 de adaptação à dieta do
confinamento. O ponderal médio de 349 g/dia registrado nesta etapa mostra a qualidade da
dieta total disponibilizada pela COOPERMOTA – Cooperativa de Cafeicultores da Alta Mogiana, de Cândido Mota/SP, e a
qualidade do material genético,
evidenciando o crescente progresso das raças puras e o efeito
do “choque de sangue” ou heterose nos cruzamentos aplicados. Estas informações geradas
pelo CCP mostram que o confinamento pode se firmar como
o processo de recria e terminação para o cordeiro paulista, um
produto de diferenciada qualidade com melhor remuneração
para o ovinocultor de corte.
Outro objetivo plenamente alcançado pelo 11° CCP foi a
confraternização entre os participantes que ocorreu no final
da 1ª etapa, na última pesagem
em 10 de novembro. Neste dia,
após breve apresentação dos
promotores, coordenadores e
patrocinadores do torneio, Arnaldo dos Santos Vieira Filho,
Presidente da ASPACO, ofereceu um almoço caracterizado
pelo “cordeiro no buraco”, sua
especialidade culinária.
A 2ª etapa do CCP começou
em 12 de novembro com o abate dos cordeiros no Frigorífico Don Pig em São Manuel. No
dia seguinte, o Zoot. Hélio de
Almeida Ricardo avaliou e classificou os conjuntos considerando, do quarteto, apenas as
três carcaças mais uniformes,
assim como na etapa anterior
que considerou os três melhores ponderais. Utilizou parâmetros e avaliações no modelo
europeu para acabamento, conformação e espessura de gordura, além da uniformidade no
lote. No rendimento da carcaça quente foi registrada a melhor média geral da história do
CCP, 50,05%. O Campeão desta
etapa foi o conjunto cruza Dorper disponibilizado pelo NOBRE – Núcleo de Ovinocultores
de Bauru e Região, seguido do
criador Bruno Garcia Moreira,
Cabanha Leone, de Palmital/SP,
com cordeiros Suffolk x Texel.
Na 1ª etapa, Francisco Fernandes da Cabanha Chico Borborema, São Manuel/SP, e José S. Zanetti (Faz. Sede São Manoel) de
Cravinhos/SP foram respectivamente primeiro e segundo colocados; o trio campeão, formado
por cordeiros cruza Ile de France, registrou um ganho médio
de peso de 429 g/dia, e o lote do
criador estreante Zanetti atingiu 423 g/dia com os cordeiros
filhos de pai Dorper com mães
Santa Inês. No resultado final,
somando-se os pontos das duas etapas, o criador Francisco
Fernandes consagra-se Grande Campeão, seguido de Paulo Pastana, Sítio Santa Catarina,
de Paraguaçu Paulista/SP com
o reservado grande campeonato. Conforme estabelecido em
regulamento, o Zootecnista e
Inspetor Técnico Fernandes recebeu os prêmios em dinheiro,
referentes ao campeonato na 1ª
etapa (R$ 300,00) e ao prêmio
maior (mil reais); Paulo Pastana
recebeu R$ 600,00 pela segun-
da colocação no resultado final
e Bruno Moreira, que apresentou o terceiro melhor conjunto, recebeu R$ 300,00. O núcleo
NOBRE recebeu R$ 300,00 pela
1ª colocação na 2ª etapa.
Os resultados das duas etapas e final do 11º CCP ficam a disposição no site da ASPACO. É
possível verificar detalhes referentes às performances dos animais com o intuito de melhorar
para o próximo ano ou de aplicação prática nas propriedades,
objetivando agregar valor à produção de cordeiros. Este fato
comprova a preocupação que
os dirigentes da entidade paulista têm com o produtor comercial que é responsável pelo setor que pode ser considerado
a mola propulsora de toda a cadeia produtiva da carne ovina.
Os cuidados com os cordeiros na primeira etapa do 11º
CCP ficaram sob a coordenação do Médico Veterinário, Dr.
Luiz Claudio Nogueira Mendes,
e de seus alunos, integrantes do
GEO-ATA, Grupo de Estudos em
Ovinos de Araçatuba. Além da
COOPERMOTA, a ASPACO, promotora do campeonato em parceria com a Faculdade de Medicina Veterinária da UNESP/
Araçatuba e o NCO – Núcleo de
Criadores de Ovinos de Araçatuba e Região, contou com o valioso patrocínio da MSD – Saúde
Animal, Revista Cabra e Ovelha,
e Ponto Ovinos. Sidney Corá e
sua empresa Agnus Bonus adquiriram as carcaças, além de se
responsabilizarem pelo abate e
disponibilizarem a estrutura para classificá-las.
9
RECEITA
Cordeiro recheado
Ingredientes:
1 cordeiro de 15 kg
3 pernis de cordeiro
½ kg de pimentão amarelo
½ kg de pimentão vermelho
2 kg de cebola
1 kg de bacon
1 pacote de canela em pó
2 garrafas de vinho tinto seco
5 kg de arroz
150 g de Snoober (pinolli)
1 lata de óleo de milho
½ kg de alho
1 kg de manteiga Aviação
1 pacote de pimenta síria
1 maço de cheiro verde
Modo de Preparo:
Retire os dois pernis do cordeiro e reserve a carcaça. Recheie-os junto com os outros três já separados com pimentões
e bacon. Desosse as duas paletas e moa com o disco de 5mm.
Frite na manteiga a carne moída com a cebola e o alho. Acrescente o arroz, água e o Snoober.
Tempere a carcaça com sal, pimenta síria e canela. Recheie
com o arroz cozido. Dourar os pernis já assados, servir juntamente com arroz e a carne da carcaça. Acompanhamentos:
tabule, pão sírio, coalhada seca e quibe assado.
10
Ago - Set - Out 2012
Galeria
Galeria dos Campeões
Apresentamos os Melhores Expositores e Melhores Criadores do Ranking Cabanha do Ano ASPACO
2012
11
Rua Marcelo Giorgi, 69
CEP. 18.650-000 - São Manuel - SP
Ago - Set - Out 2012
aspaco.org.br
12
FECHAMENTO AUTPRIZADO
PODE SER ABERTO PELA ECT

Documentos relacionados

Baixar - Aspaco

Baixar - Aspaco Nas últimas décadas, na região sudeste, destaca-se a relevância da espécie ovina para produção de carne. No entanto, a demanda ainda é maior que a disponibilidade de produtos no mercado. Além dos c...

Leia mais

Baixar - Aspaco

Baixar - Aspaco Lacaune e divulgou o trabalho de produção de queijos finos, realizado há alguns anos no sul do país. Luiz Otávio Carneiro, de Campo Grande/MS, trouxe borregos da raça Bergamácia.

Leia mais

Baixar - Aspaco

Baixar - Aspaco em árabe, obviamente especializado nesta carne, para andar pelo país em luta pela ovinocaprinocultura. Esperemos receber todos esses atores envolvidos no setor no Agrocentro em São Paulo, durante a...

Leia mais

Baixar - Aspaco

Baixar - Aspaco Um dos principais ganhos dos criadores que participam dos núcleos regionais é a formação de escalas de venda, pois os médios e pequenos produtores unidos conseguem escoar sua produção até mesmo com...

Leia mais