Parvovirose Canina - Priscila Alves

Сomentários

Transcrição

Parvovirose Canina - Priscila Alves
www.drapriscilaalves.com.br
[PARVOVIROSE
CANINA]
2
Parvovirose Canina
A Parvovirose é uma doença infecto-contagiosa causada por um
vírus da família Parvoviridae. Acomete mais comumente animais
jovens, geralmente com menos de 1 ano de vida, correspondendo a
85% dos casos da doença. Entretanto, também pode acometer
animais adultos. A doença nos filhotes com menos de 6 meses de
idade tende a ser mais grave, principalmente naqueles com
parasitas intestinais (vermes e Giárdia ). A literatura cita os cães da
raça Rottweillers com uma taxa de mortalidade maior que outras
raças, por motivos desconhecidos.
O vírus da Parvovirose é estável no ambiente, suporta alterações de
pH e de temperatura e é resistente a maioria dos desinfetantes,
podendo sobreviver por mais de 5 meses em objetos. Isso é
importante porque o ambiente no qual um animal doente está
alberga grande quantidade de vírus e a sua desinfecção adequada é
imprescindível. A única forma de eliminar o vírus do ambiente é a
utilização de hipoclorito de sódio (Cloro) na higienização.
A transmissão é orofecal, ou seja, ocorre ingestão ou inalação de
partículas virais das fezes (que são a principal fonte de infecção)
pelo animal susceptível, por contato direto com um cão doente ou
indiretamente com objetos (camas, vasilhas, pêlos sujos) ou
ambiente contaminado pelo vírus. Os animais doentes devem ser
separados dos outros animais.
Os sinais clínicos no cão manifestam-se de 7-10 dias após a infecção
inicial. Ocorre uma gastroenterite, que é a inflamação do trato
digestivo (estômago e intestinos), levando o animal a um quadro de
vômitos e diarréia, que pode ser hemorrágica e está presente em
50% dos casos.
www.drapriscilaalves.com.br
Parvovirose Canina
3
Esses sintomas são graves e se não controlados podem levar a
desidratação intensa e a septicemia (infecção generalizada),
podendo culminar com o óbito do animal. Pode haver falta de
apetite, prostração, febre e dor abdominal. Muitos animais estão
gravemente anêmicos por conta da perda de sangue e necessitam
de transfusão sanguínea.
Filhote de 6 meses apresentando quadro de gastroenterite hemorrágica
www.drapriscilaalves.com.br
4
Parvovirose Canina
Detalhe da diarréia hemorrágica, que possui um odor bastante característico
Ocorre um tipo de infecção em animais filhotes com mais de 6
meses de idade e em adultos que é chamada infecção subclínica, ou
seja, os animais são portadores do vírus, estão eliminando-os
continuamente nas fezes pelos locais onde passarem, mas não
possuem nenhum sintoma clínico e isso é importante na
transmissão da doença. Esse portador subclínico não é identificado
e em situações onde há aglomerações de cães como nos pet shops,
exposições, canis, etc. a transmissão é facilitada. Há relatos de que
o vírus da Parvovirose cause miocardite em filhotes muito jovens e
neonatos, mas não é muito comum e os anticorpos transferidos
pelas mães vacinadas diminuem essa incidência.
www.drapriscilaalves.com.br
Parvovirose Canina
5
O diagnóstico da Parvovirose é feito a partir dos sintomas clínicos,
da idade do animal e dos achados dos exames de sangue/ fezes e
deve ser feito o mais rápido possível para um tratamento mais
eficaz e a fim de que medidas sanitárias adequadas sejam tomadas
para evitar o contágio.
O tratamento para a doença é de suporte, uma vez que não existe
medicação antiviral específica para o agente. Nesse suporte, o
animal é mantido em fluidoterapia (soro), são utilizadas medicações
contra vômitos e febre, antibióticos, polivitamínicos e reposição de
eletrólitos.
A vacinação é a única forma efetiva de proteger os cães e o
esquema de imunização deve ser iniciado a partir dos 45 dias de
vida, com doses mensais subseqüentes no total de 3 doses. Apenas
os cães da raça Rottweiller são imunizados com 4 doses. Todos
recebem 1 dose de reforço anual. Vale salientar que a vacinação
deve ser feita exclusivamente pelo médico veterinário. Evitar o
contato dos animais não vacinados com outros animais seja no pet
shop, na rua e nas exposições também é imprescindível.
Apesar de todos os esforços na prevenção e controle da Parvovirose
Canina, a doença continua a ser um problema na clínica médica
veterinária,
ressaltando
a
importância
de
campanhas
esclarecimento constantes dos proprietários.
www.drapriscilaalves.com.br
de

Documentos relacionados

Parvovirose

Parvovirose respetivamente às 12ª e 16ª semanas. A vacina deverá ser repetida anualmente fazendo parte do esquema vacinal contra as doenças infetocontagioso. Nos cachorros considerados de risco (raças suscetív...

Leia mais