Textos dos Alunos

Сomentários

Transcrição

Textos dos Alunos
JACK PETCHEY - VENCEDOR PRÉMIO REALIZAÇÃO - PÁG.7
3.ª Edição do 2.º Período 2011-12
Edição e Revisão de textos: Eunice Carvalho, Fernanda Maia, Susana Rodrigues, Teresa Rodrigues. Edição Gráfica: Conceição Machado
Colaboradores: Leonor Neves, Magda Pereira, Maria Jesus, Moisés Neves, Sara Ramos.
Agrupamento Vertical
Jornal
Patrocinado
Boa Páscoa!
AVA www.avalmancil.pt
Semana da Leitura
C
Almancil
www.avalmancil.pt
onforme previsto decorreu de 5 a 9 de Março a Semana da Leitura na escola sede com a presença de alguns
convidados.
Estiveram presentes o Dr. Alfredo Leite, do projeto "Mundo Brilhante", que mais uma vez nos encantou com a abordagem das
obras de leitura obrigatória, o poeta Afonso Dias que sensibilizou os alunos do 9.º ano para a poesia e a "contadora de histórias"
Lina Vedes que encantou algumas turmas do 2.º ciclo com o conto "O velho, o rapaz e o burro". As atividades propostas foram
do agrado dos alunos dos 5.º ao 9.º ano. As jornadas para pais/encarregados de educação tiveram uma boa adesão e a feira do
livro usado entusiasmou pelo valor simbólico do preço dos livros.
Agradecemos aos professores a disponibilidade para os alunos participarem nas atividades e a todos os alunos pelo excelente
comportamento e colaboração.
A todos um bem haja!
Atenção raparigas nascidas em
1999
Oficinas Pedagógicas
Oficinas Pedagógicas
No teu centro de saúde, já está disponível para
ti, que nasceste em 1999, a vacina de prevenção
do cancro do colo do útero. Independentemente
da data em que completas os 13 anos, podes
iniciar o esquema da vacina, a partir do mês de
Janeiro de 2012.
Esta vacina previne as infeções pelo vírus do
papiloma humano (HPV).
Este vírus transmite-se facilmente através do
contacto íntimo com a pele e mucosas, durante
a actividade sexual.
A vacina contra o HPV previne a infeção pelos
quatro serotipos mais frequentes que causam
infeção genital, incluindo os dois serotipos mais
associados ao cancro do colo do útero.
Se necessitares de mais informação, contata a
enfermeira Lingli Wang, no gabinete de saúde
na EB 2,3- Almancil, todas as terças-feiras de
manhã.
O centro de saúde onde habitualmente te
vacinas está à tua espera.
Enfermeira Lingli Wang
Informam-se todos os
interessados que no
início do 3.º período, farse-á na nossa escola
uma recolha de sangue.
Esta recolha será
efetuada por técnicos do
Hospital Distrital de Faro
que se deslocarão à
Escola Sede.
Poeta Afonso Dias
Feira do Livro Usado
Eleição para a Associação de Estudantes
Uma vez que a sua deslocação implica no
mínimo 40 participantes, solicitamos a todos os
interessados que se inscrevam no PBX.
No passado dia 1 de Março realizou-se a eleição para a Associação de Estudantes da escola sede.
Foram apurados 307 votos, dos quais 299 foram considerados válidos, 7 nulos e 1 em branco.
Os 299 votos foram distribuídos da seguinte forma:
Lista A - 199 votos,
Lista C - 110 votos.
Assim, foi eleita para a direção da Associação de Estudantes a Lista A, cujo presidente é o aluno Daniel Bilici do 9.ºA.
É de salientar, a forma correta como decorreu todo o processo eleitoral, bem como o interesse e empenho demonstrado pelos
alunos das duas listas.
PÁG.1
Agrupamento Vertical Almancil - Largo Poeta Clementino Domingos Baeta - Apartado 3281, 8135-904 Almancil - Tel: 289 359 560/8 - Fax: 289 359 569
Pré-Escolar e 1.º Ciclo
Salão de cabeleireira em São
João da Venda
Teatro para 3.º ano de São João da Venda
no autocarro VATe
Antes e depois – nova imagem
Em São João da Venda o nosso Bruno, do 3.º ano,
estava com um cabelo enorme. A cabeleireira da
localidade, segundo a mãe, não conseguiu arranjar
um tempinho para o cortar.
Foi na escola que o problema se resolveu. A
professora Dina falou com a mãe do Bruno e a
professora Vera, rapariga superdotada, fez o corte.
As fotografias testemunham a diferença, o novo
visual. O Bruno ficou ainda mais jeitoso. A professora
Vera demonstrou que tem futuro na sua nova
carreira, concordam?
No dia 16 de março, fomos com as nossas professoras, Dina Serra e
Sara Pedro, à EB2,3 de Almancil ver a peça “A mais louca história da
aviação”.
Foi engraçado por ter sido diferente!
Primeiro, estivemos no Parque das Comunidades a lanchar e a brincar
pois, a nossa sessão era só às 11h 30!
Quando chegou a hora, fomos para o local do teatro que era na rua,
junto à escola sede e à EB1 n.º 2 de Almancil. Estavam lá muitas
cadeiras e assistimos à peça com os colegas do 3.º ano de outras
escolas do nosso agrupamento.
O engraçado é que o palco estava junto de um grande camião, da
companhia ACTA (o grupo profissional de Teatro do Algarve) que tinha
as seguintes inscrições «Vamos Apanhar o Teatro» (VATe). A peça foi
mesmo engraçada e nós também pudemos participar. É a história da
aviação, desde da altura que os homens pensaram voar. Houve dois
aviadores portugueses muito importantes: Gago Coutinho e Sacadura
Cabral. Pediram para apertarmos os cintos e mantê-los apertados por
causa da turbulência, era mesmo como nos aviões!
No fim, fomos visitar o autocarro, que é muito diferente dos outros! É
uma sala de teatro a sério, só que mais pequena: tem palco, luzes,
cenários, cadeiras… e atores.
Um pedido… Era bom que o autocarro viesse a São João da Venda para
os nossos colegas e os do Jardim de Infância verem a peça,e nós não
nos importamos de a ver outra vez.
Texto coletivo 3.º ano
Jogo de futebol feminino no Estádio do Algarve: Japão /
Estados Unidos
No dia 12 de março, os alunos da EB1 de São João da Venda foram assistir, no estádio do Algarve, ao
jogo de futebol da equipa feminina dos Estados Unidos e do Japão.
O convite foi feito pelo senhor Edmundo, encarregado do estádio. Obrigado por não se esquecer de nós.
A deslocação da escola para o Estádio foi em percurso pedestre. É um pouco longe mas os nossos
alunos são já uns verdadeiros caminhantes! Os professores das AEC também estiveram presentes.
O jogo foi renhido, quase no final da segunda parte é que a equipa do Japão marcou um golo. Estávamos
a ver que iria haver prolongamento! No intervalo houve música e as crianças aproveitaram para dançar.
Foi uma tarde diferente mas muito engraçada!
Notícia da EB1 de são João da Venda
"Conhecer o meu corpo"
A Enfermeira Cristina Farrajota, juntamente
com a professora bibliotecária Ângela
Galvão, iniciou a 23 de janeiro, um ciclo de
formação intitulado "Conhecer o meu corpo"
nas escolas do 1.º ciclo do nosso
Agrupamento.
A primeira sessão teve lugar na EB1 n.º 1 de
Almancil. Os alunos registaram, de forma
anónima, as questões sobre os aspetos do
crescimento do corpo e sobre a puberdade,
às quais a Sra. Enfermeira respondeu e,
ainda, esclareceu todas as dúvidas dos
alunos.
TEATRO
PÁG.2
Sala mágica
Agrupamento Vertical Almancil - Largo Poeta Clementino Domingos Baeta - Apartado 3281, 8135-904 Almancil - Tel: 289 359 560/8 - Fax: 289 359 569
Pré-Escolar e 1.º Ciclo
Sessão de esclarecimento com a enfermeira
No dia 13 de março, a enfermeira Cristina Farrajota fez duas sessões de
esclarecimento; uma para a turma do 3.º ano da professora Dina e outra
para a dos 3.º/4.º anos da professora Sara.
Os alunos, previamente, colocaram questões por escrito à enfermeira
Cristina que respondeu a todos de uma forma simples, elucidativa e
educativa. Havia muitas dúvidas sobre a sexualidade, fecundação,
reprodução e nascimento.
Parabéns à nossa enfermeira escolar que conseguiu de uma forma clara e
contagiante tornar as nossas crianças mais esclarecidas e conhecedoras.
Ainda lhes trouxe um filme para os elucidar! Foi uma aula de Educação
Sexual excelente.
SEMANA DA LEITURA 2012 – Biblioteca Arco- Íris
No âmbito da Semana da Leitura, que decorreu entre os dias 5 e 9 de Março, a Biblioteca Arco-íris da
E.B.1 nº2 de Almancil foi palco de diversas atividades.
Pela primeira vez, os pais dos alunos dirigiram-se à B.E. para contar uma história. Todos os alunos
estimularam a sua imaginação ao inventar uma história a partir da capa de um livro, elaboraram um
painel de escrita criativa, ilustraram algumas histórias, assistiram à hora do conto, fizeram uma troca
de livros usados, participaram no concurso “O livro é”, entre outras atividades.
É de salientar que foram recebidas todas as Turmas do Jardim de Infância de Almancil, às quais foi
apresentado o tema “Ler é divertido”, seguido da apresentação do conto “A que sabe a lua?”.
Contámos ainda com a presença do escritor do João Manuel Ribeiro.
Ler é divertido! Esta semana também foi!
Notícia da EB1 de São João da Venda
Lídia Terra e Cláudia Cavaco
SuperTmatik
SuperTmatik
Campeã do 1º ano
Bianca buboi (1ºB)
Vice-campeã do 1.º ano
Cátia Gonçalves (1.ºB)
Campeã do 2.º ano
Letícia Lopes (2.ºB)
Vice-campeã do 2.º ano
Mariana Teixeira (2.ºA)
Campeã do 3º ano
Maísa Meneses (3ºC)
Vice-campeão do 3.º ano
Ioan Chifa (3.ºC)
Campeão do 4.º ano
Timothy Cartwright (4.ºD)
Vice-campeã do 4.º ano
Beatriz Cavaco (4.ºD)
No decorrer do 2.º período foram realizadas as eliminatórias do campeonato
SuperTmatik de Cálculo Mental na E.B.1 n.º2 de Almancil.
Apresentam-se assim os campeões e vice-campeões:
PÁG.3
Pré-Escolar e 1.º Ciclo
Visita de Estudo ao Castelo de Loulé
Os alunos do 2.º ano, da escola E.B.1 de São Lourenço deslocaram-se ao
Castelo de Loulé para realizar uma visita às suas instalações. Visitaram a
torre e participaram numa ação de informação sobre diferentes técnicas de
pintura.
De seguida ouviram a Lenda de Lauro é e ilustraram-na utilizando técnicas
variadas como pastel, aguarela, grafite, entre outras. Desta atividade foi
feito um filme que pode visto no blogue da escola.
http://eb1desaolourenco.blogspot.com/
Atividades
JI e EB1 de São João da Venda
em articulação
No dia 23 de Fevereiro, os alunos da EB1
apresentaram aos colegas do pré-escolar a leitura
dramatizada do conto “A Fada Palavrinha e o
Gigante das Bibliotecas”, de Luísa Ducla Soares, e a
coreografia da música de Daniela Pimenta, muito
em voga agora.
Estes trabalhos tinham sido apresentados aos pais
e familiares dos alunos da EB1, mas, ainda, não
tinha sido possível apresentar aos colegas do préescolar, pois andavam atarefados com os
preparativos para o Carnaval; Promessa feita é
promessa cumprida e os nossos artistas não se
importaram de fazer mais uma apresentação.
Até houve direito a danças e cantares ciganas!
S.J.VENDA
S.J.VENDA
S.J.VENDA
Um CARNAVAL muito animado
e divertido em S. João da Venda
Um dia com a DOINA
Quarta-feira, dia 7 de Março de 2012, de manhã a Associação Doina veio à
minha escola divulgar as tradições romenas.
Mas antes dessa espetacular atuação houve uma peça teatral da Europ
Direct. Havia imensas personagens: a Estrelinha, a princesa Europa, o rei
Zeus, a amiga e o fabuloso Touro! Foi giríssimo!
No fim do teatro, a princesa Europa testou-nos com questões sobre a
Europa de todos nós.
Depois do intervalo recebemos senhoras de nacionalidade romena que nos
ensinaram os costumes, a dança, o clima e muitas mais informações do seu
país.
E por fim, a atividade que eu mais gostei, fazer os amuletos romenos –
Mortisor – para oferecer às mulheres.
Adorei este dia. Voltem sempre!!!
Blandina Pereira - 4.ºA
As turmas das salas I e J da EB1/JI de S. João da
Venda, empenharam-se ativamente na elaboração
de fatos, adereços máscaras e cabeçudos para o
desfile conjunto da escola, jardim de infância e 1.º
ciclo, pelas ruas da povoação.
Os meninos e meninas da sala I da educadora
Agripina vestiram-se e maquilharam-se de Smurfs
(os antigos Estrunfes) com fatos e adereços a
condizer, eles com calças brancas e a restante
roupa azul e elas com vestidos brancos
devidamente decorados e com collants azuis.
Todos os rostos foram pintados de azul de acordo
com as regras smurf.
O tema da sala J do educador Moisés foi a vida no tempo dos castelos, com os reis e as rainhas, as
princesas e os cavaleiros devidamente vestidos e equipados: coroas e ceptros, escudos e
espadas…sem esquecer o mais importante, eram todos Cabeçudos!
Para o transporte de suas altezas e restantes acompanhantes foram confecionados cavalos com
garrafas PET.
Esta atividade conjunta integrada no PAA e de acordo com os objetivos do Projeto de Escola
“Ambiente, Arte e Letras” possibilitou uma articulação entre ciclos.
CEF Jardinagem em
S.J.Venda
A nossa horta pedagógica:
Monda da horta e apanha das
batatas
PÁG.4
No início do mês de Janeiro fomos fazer a Monda
da nossa horta.
Apanhámos muitas ervas daninhas que estavam
a enfraquecer as nossas culturas.
As ervas foram colocadas nos tanques de
compostagem para produzir o composto
necessário para tornar a nossa horta mais
produtiva.
No seu tanque (vermicompostor), as nossas
minhocas já se reproduziram e também estão a
produzir muito vermicomposto para aplicarmos na horta.
No final do mês estivemos a apanhar as nossas batatas antes que a chuva as estragasse. A geada
noturna já tinha queimado as folhas. Como foram semeadas há três meses já estava na altura da
apanha.
O tempo estava ótimo para trabalhar na horta, um belo sol de Inverno.
Finalmente os meninos do 3.º ano, da professora Dina, ofereceram-nos a sua própria colheita de
batatas, depois de terem feito muitos exercícios de matemática e de língua portuguesa utilizando-as
como tema.
As batatas destinam-se ao almoço do Dia do Pai que vamos realizar no último dia deste período: 23 de
Março.
No âmbito da parceria com os CEF´s de Jardinagem da Escola Sede, mais uma vez recebemos a sua
visita e preciosa colaboração, e desta vez ajudaram-nos a mondar, cavar e espalhar o nosso
composto criando um futuro talhão para ampliação da horta.
Os meninos e meninas das salas I e J da EB1/JI de S. João da Venda
Educadores
Moisés Neves e Agripina Maltinha
Pré-Escolar e 1.º Ciclo
A vida ativa do jardim de infância
Ao longo deste período as crianças do JI de Almancil têm
realizado experiências e tido vivências enriquecedoras e que,
certamente, contribuirão para o seu sucesso pessoal no futuro.
Como exemplos de ricas vivências partilhamos com todos a ida
à EB2,3 participar na apresentação de cães e cavalos da GNR,
atividade esta que permitiu articular diferentes níveis de ensino
com uma instituição da comunidade local (GNR).
Fomos também convidados para participar na semana da
leitura, onde aprendemos muito sobre os livros e ouvimos a
história “A que sabe a Lua”, a partir da qual as salas A, B, C e D
iniciaram projetos interessantes com os grupos.
“Matemática Divertida”
Os meninos do Jardim de Infância de Almancil, para além das
muitas atividades que realizam diariamente, demonstram
sempre grande motivação e entusiasmo na participação das
actividades no domínio da Matemática. Reflexo disso, na Sala
C, surgiu a necessidade de criar uma área específica para
“brincar com a Matemática”. Para tornar estes momentos mais
divertidos, foram disponibilizados materiais com os quais as
crianças podem abordar noções básicas partindo de objectos
ou situações do seu quotidiano. As crianças aprendem a utilizar
uma linguagem simbólica que expressa relações espaciais e de
quantidade, vão desenvolvendo a capacidade e o hábito de:
analisar, comparar, relacionar, classificar, ordenar,
generalizar… desenvolvendo o seu pensamento.
Textos dos Alunos Textos dos Alunos
Triste despedida na praça de Belém
A despedida na Praia do Restelo
Ontem, pelas catorze horas, na Praia do Restelo, os navegadores preparavam-se para a
viagem para o Oriente.
Estava uma multidão nessa mesma praia, desde crianças, a idosos, a mães e esposas etc. A
população da cidade deslocou-se para essa mesma praia para assistir a partida dos
marinheiros.
Viviam-se sentimentos antecipados de saudade. Muitas almas com lágrimas nos olhos, viviam
a despedida amargamente. Mulheres choravam por maridos pois perdiam seus grandes
amores e ficavam sozinhas a cuidar dos filhos. As mães, umas joven,s outras nem tanto,
temiam pelos filhos e pelo que lhes poderá acontecer. Os marinheiros tentavam disfarçar os
sentimentos de dor e mágoa para ser menor o sofrimento.
Desse mod,o o embarque foi feito rapidamente para minimizar o sofrimento de ambas
as partes, dos que ficavam e dos que partiam. E assim seguiram a viagem.
Cezara Popa, n.º6, 9.ºD
A partida gloriosa!
Os marinheiros e os guerreiros recrutados pelo rei D. Manuel despediram-se
dos seus familiares e amigos no dia 8 deste mês, na saudosa praça de Belém.
Vasco da Gama tentou diminuir o sofrimento dos seus companheiros, mas o
Restelo encheu-se de gente que se queriam despedir dos seus entes adorados
que iriam partir para o mar desconhecido. Toda esta aflição surge devido ao
desejo de conquistar novas praças, novos mercados e de possuir novos
produtos. O desejo de descobrimento não supera a tristeza que todos sentem
na despedida. Na praça observam-se mães, mulheres, irmãs devastadas pelo
sofrimento que é ver os seus queridos partirem, as lágrimas não foram contidas
e todos choraram com medo do incerto. Apesar de estarem muito
motivados pelo facto de poderem ser mortificados, os marinheiros,
estavam amargurados mas confiantes de que era uma boa
decisão partir. Resta saber quando voltarão a ter notícia dos
seus adorados familiares.
Gabriela Penas, 9.ºD
A frota marítima portuguesa, chefiada por Vasco da Gama, partiu da
praia do Restelo, ontem, tendo como objetivo chegar à Índia!
Ontem, em Lisboa, 10 mil pessoas, incluindo a corte real, assistiram
à partida da frota marítima, controlada por Vasco da Gama, com o
objectivo de fazer a primeira travessia marítima para a India e de
criar novas colónias no Oriente.
Uma frota que constituía duas embarcações enormes, preparadas
para enfrentar as maiores tempestades e condições impiedosas que
o mar oferece, estava preparada para embarcar.
Depois da despedida dos familiares, que foi muito difícil de ultrapassar
para alguns dos marinheiros e soldados presentes, foram feitas missas
e rezou-se para que voltassem para terra são e salvos.
Depois das saudações, despedidas e missas, os soldados embarcaram
para uma das mais emocionantes viagens que iriam realizar na sua vida.
Miguel Cristina, 9.º D
O meu pedido de socorro
Já estava a alguns dias perdido naquela ilha e as minhas esperanças de sair dali eram casa vez
mais pequenas.
Todos os dias sonhava com a hipótese de alguém me vir salvar, e já não acreditava nisso. Um
dia, estava limpar os destroços do meu barco quando ouvi a buzina ao longe. Não queria
acreditar que alguém me tinha vindo salvar, tinha de fazer de tudo para que me vissem.
Assim, peguei em alguns pedaços de madeira do meu barco, juntei-os todos e pus folhas velhas
no meio. Com ajuda de duas pedras, fiz fogo às folhas e em breve a madeira começou a arder.
Para além da fogueira, peguei, ainda, em 3 folhas nas quais, escrevi as letras SOS, usando uma
uma lata de tinta.
Por fim, agitei os barcos e saltei para que me vissem. Aqueles minutos, até o barco se
aproximar, foram os mais longos da minha vida, e a verdade é que fiquei em Terra.
Carolina Correia, 8.º B
Antes de ir viver com a madrinha, Lúcia vivia numa
floresta de coníferas no Norte do Canadá. Era uma
floresta verde com a frescura de riachos
transluzentes. A sua casa era estreita mas com dois
pisos e tinha uma vida agitada.
Ao Sábado de manhã, como não tinha escola, tinha
muitas tarefas para fazer. Acordava de manhã e
despachava os seus irmãos. Tomavam todos juntos um
belíssimo pequeno-almoço, preparado por ela, e depois
iam para o campo e, aí, divertiam-se a valer. Lúcia e os
irmãos corriam pelos campos verdejantes com uma alegria
imensa e procuravam as flores mais belas que conseguiam. O seu
cheiro e a sua cor eram a sua felicidade. Aquela paisagem enchia-lhes a
alma e o espírito pobre de quem não tinha muito dinheiro.
Quando voltavam a casa brincavam no sótão velho mas rico de alegria e assim
enchiam-se de vontade para um bom almoço. Lúcia preparava o almoço como
uma mãe verdadeira faria para os seus filhos e quando o cheiro do petisco
enchia a casa, todos se dirigiam para a cozinha, e entre doces e algazarras
comiam tudo. Depois arrumava-se tudo e era tempo de descansar.
Ricardo Pais, 8.ºB
Textos dos Alunos
Textos dos Alunos
PÁG.5
Desporto
Badmínton – 3.º Encontro
Festa do Atletismo – Fase Escola
No dia 3 de março, realizou-se o 3.º Encontro do grupo-equipa
de Badmínton, no âmbito do Desporto Escolar, na Escola sede
do Agrupamento. A escola fez-se representar por 32 alunos
(escola com maior número de alunos participantes) que
obtiveram, mais uma vez, ótimas classificações. Neste
encontro participaram também as seguintes escolas: EB 2,3
D.Dinis - Quarteira, EBI de Ferreiras, Escola Secundária de
Loulé e o Agrupamento Vertical de Paderne. Principais
classificações: Mariana Lopes, 5.ºD, 1.º lugar, escalão infantil A
feminino; Dumitru Karpa, 5.ºD, 1.º lugar, escalão infantil A
masculino; Laura Leoni, 6.ºE, 1.º lugar, escalão infantil B
feminino; e Caius Dan, 8.ºD, 1.º lugar, escalão iniciados
masculinos. Destaca-se, também, que no total de sete provas em que a nossa escola participou,
venceu quatro e esteve na final das outras provas.
É, ainda, de realçar o excelente comportamento e atitude de todos os alunos participantes.
Agradece-se, a disponibilidade e qualidade do trabalho de fotografia da Professora Carla Cruz.
No dia 29 de Fevereiro, na Escola sede do Agrupamento, realizou-se a Festa do
Atletismo – Fase Escola, no âmbito do Desporto Escolar. Participaram nesta
atividade 103 alunos. Destaca-se o desempenho dos alunos: Ruben Popovici
(5ºD), Milene Dias (7.ºB) e Nelson Brás (CEF3), que ficaram em 1.º lugar em
três diferentes provas. Os alunos participantes, mostraram, mais uma vez, um
exemplar comportamento e empenho. Agradece-se, a disponibilidade e
qualidade do trabalho de fotografia do Professor Mauro Jacinto.
O Coordenador do Desporto Escolar: Professor Carlos Oliveira
Professor Carlos Oliveira
Perícias e Corridas em Patins
– 2.º Encontro
No passado dia 7 de março, 18 alunos desta
escola participaram no 2.º Encontro de
Patinagem na Escola Internacional do Algarve Lagoa.
Todos os alunos participaram na gincana de
perícias, na perseguição individual e nas
Estafetas por equipas, tendo todos dado o seu
melhor, por isso estão de parabéns.
Professora Rute Costa
Multiatividades - 1.º Encontro
No passado dia 13 de março, realizou-se em Alte o
1º Encontro de Multiatividades de Ar Livre,
integrado nas atividades do Desporto Escolar.
Logo pela manhã, 13 alunos da nossa escola
rumaram à bonita aldeia de Alte para participarem
nas seguintes atividades: peddy-paper, road-book,
rapel, jogos de relvado e muitos mergulhos numa
p i s c i n a
n a t u r a l .
Durante a manhã, o peddy-paper e o road book
deram a oportunidade aos alunos de ficarem a
conhecer a aldeia de Alte. Na parte da tarde, as
atividades desenvolveram-se na Queda do
Vigário, uma cascata de aproximadamente 20
metros de altura. Aqui, os alunos realizaram rapel, jogos de relvado e ainda aproveitaram para
dar uns mergulhos.
Professor André Murta
Desporto Escolar
Desporto Escolar
Festa do Atletismo – Campeonato Regional
No dia 16 de março, na Pista de Atletismo da Bela Vista no Parchal, em Lagoa,
realizou-se a Festa do Atletismo – Campeonato Regional, no âmbito das
atividades do Desporto Escolar. O nosso Agrupamento esteve representado
por 27 alunos, apurados na Festa do atletismo, da nossa Escola. Os nossos
atletas realizaram as seguintes provas: MegaSprint (40m), MegaSalto (salto
em comprimento), MegaKm (1000m) e Salto em Altura.
Destacaram-se os alunos: Henrique Martins - 7.ºB, 1º lugar; e Brunete Lopes 6ºF, 3.º lugar, na prova de Salto em altura.
Todos os alunos participantes mostraram um exemplar comportamento e
empenho.
O Coordenador do Desporto Escolar: Professor Carlos Oliveira
Torneio de Basquetebol 3x3 – Compal Air
Realiza-se, no próximo dia 21 de março, na Escola EB 1 n.º 2 do Agrupamento,
o Torneio de Basquetebol 3x3 – Compal Air, no âmbito das atividades do
Desporto Escolar. As equipas são formadas por 3 alunos.
Destes jogos sairão os representantes do nosso Agrupamento para o Encontro
do Sotavento, que irá decorrer no dia 13 de Abril, na Escola EB 2,3 José Carlos
da Maia, em Olhão.
O Coordenador do Desporto Escolar: Professor Carlos Oliveira
CEF Jardinagem – Intercâmbio
No dia 29 de fevereiro, o CEF de Jardinagem realizou um intercâmbio com o CEF de Jardinagem da Escola EB 2,3 Sto. António, de Faro. Os alunos da nossa escola foram
recebidos pela professora Patrícia Martins e pelos alunos da escola visitada.
O curso da Escola EB 2,3 Sto. António tem a particularidade de integrar discentes da Unidade de Surdos, pelo que durante toda a visita fomos acompanhados por uma intérprete de
Língua Gestual. Depois das apresentações, foram conhecer a escola e visitar a horta e os diferentes espaços nos quais os alunos trabalham. Mais tarde, os alunos, de ambas as
escolas, num trabalho conjunto, plantaram árvores e deixram, assim, um símbolo da nossa visita à escola.
A Estação Meteorológica instalada na escola, também, foi visitada, que apesar de desativada, permitiu que os alunos adquirissem algumas noções sobre o aerogerador e o sistema
de medição de humidade e pluviosidade. Por fim, houve um belo almoço na cantina escolar, antes de regressar a Almancil.
Foi uma ótima troca de experiências, e os nossos alunos tiveram a oprtunidade de verificar que apesar da barreira da audição, é possível desenvolver e alcançar os objetivos.
CEF Jardinagem - Intercâmbio
No dia 9 de março o CEF de Jardinagem da nossa Escola, recebeu a visita do CEF de
Jardinagem da Escola EB 2,3 Santo António de Faro. Os alunos retribuíram a visita,
vindo conhecer as instalações e o trabalho desenvolvido por nós. Tiveram
oportunidade de conhecer os diferentes espaços onde os alunos trabalham, puderam
usar as máquinas disponíveis e trocaram experiências. Foi também apresentado o
projeto da Vermicompostagem, no qual a nossa Escola foi pioneira: viram o
Vermidigestor e puderam observar como se desenrola este processo. Após o almoço
na nossa cantina, os alunos regressaram à sua Escola. Foi uma troca de experiências
muito boa, que esperamos repetir no futuro!
PÁG.6
Agrupamento Vertical Almancil - Largo Poeta Clementino Domingos Baeta - Apartado 3281, 8135-904 Almancil - Tel: 289 359 560/8 - Fax: 289 359 569
Destaques
JACK PETCHEY
Vencedores Prémio de Realização
Março
Gabriela Lança 9.ºA
Abril
Alexandra Damas 7.ºB
Fevereiro
Ana Lázaro 9.ºC
Por ser uma aluna
dedicada, sempre com
uma palavra simpática
para todos e se manter
afastada de confusões,
para além de ser boa aluna.
É muito boa aluna, porta-se
muito bem e é amiga de
todos.
É boa colega, ajuda quem
precisa. Amiga, atenciosa e
cumpridora dos seus
deveres.
Confeção de Pizzas
No dia 23 de fevereiro, as crianças de uma sala do jardim de infância de Almancil, em
articulação com os alunos do CEF de cozinha e serviço de bar e mesa,
confecionaram pizzas que depois de prontas foram servidas no restaurante CEF. A
satisfação, manifestada pelas crianças, demonstra que esta foi uma experiência
muito gratificante para as mesmas.
SPEAK OUT
O aluno PEDRO CARVALHO do 9.ºA é um
dos finalistas do Concurso SPEAK OUT
CHALLENGE! Parabéns.
Textos dos Alunos
A grande final é no dia 20 de ABRIL no
auditório Municipal de Albufeira.
Textos dos Alunos
Gosto de ser menina, porque as raparigas são organizadas, não andam à luta
como os rapazes.
As raparigas gostam de estudar e de estar com atenção nas aulas, mas o as raparigas
também gostam muito de conversar entre si.
Ser rapariga também, às vezes, dá muito trabalho temos que cozinhar, limpar a casa, lavar
a roupa... mas os rapazes, não. Eles passam o tempo a ver televisão e jogar playstation.
As meninas gostam muito de se maquilhar são, por isso, muitas vaidosas.
Gosto de ser menina, porque adoro cuidar de bebés, principalmente das minhas tias
pequeninas. É um bom começo para treinar para situações futuras. Porém, as tarefas, às
vezes, também têm os seus pormenores, ...
As raparigas têm muito jeito para dançar e cantar. Os rapazes também, mas acho que as
raparigas têm mais jeito.
Não gostaria de ser rapaz , porque não gosto quando eles jogam futebol. A bola pode
acertar em sítios onde pode causar muitos problemas. Ainda por cima os rapazes têm
muitos pêlos nas mãos e nos pés, mas as raparigas não. Geralmente, as meninas têm pele
macia e não rugosa.
Às vezes, penso que era melhor eu ser rapaz, pois quando o rapaz, lá em casa, faz asneira,
a responsável sou eu e a mãe depois zanga-se comigo. Mas isso não acontece muitas
vezes, por isso não tenho problemas.
Alina Denysova, 5.ºB
Gosto de ser rapaz porque, assim, sendo,
posso praticar vários desportos.
Gosto de ser rapaz porque brinco com outros rapazes,
jogando futebol e basquetebol. Por vezes, jogo também
playstation com os amigos que convido para ir a minha casa.
Gosto de ser rapaz porque, às vezes, vou com o meu avô
para o seu local de trabalho e, nos intervalos, vamos jogar
golfe.
Gosto de ser rapaz porque ajudo o meu avô a levar sacos
cheios de alfarrobas, que encho com ele, enquanto
converso.
Gosto de ser rapaz, porque leio livros que as raparigas, se
calhar, achariam ridículos. Costumo ler livros que se
relacionam com animais, carros, ...
Gosto de ser rapaz porque sou guloso e, no Natal, devoro os bolos e doces que a minha
mãe e avó, fazem.
Gosto de ser menina porque tenho
o cabelo ate ao “rabo” e os rapazes gostam disso.
As raparigas são mais espertas do que os
rapazes.Também gosto de ser menina porque
quando os bebés nascem as mães dão leitinho e,
assim, eles crescem com saúde.
Gosto de ser menina porque quando as raparigas
vão às compras compram roupas e maquilhagem
para ficarem bonitas e os rapazes gostarem mais
delas.
Eu gosto de usar vestidos e sais curtas com flores e
de diferentes cores.Gosto também de usar colares,
anéis, perfumes e botas chiques para me sentir bela.
Gosto de ser rapariga porque posso ficar grávida e
os rapazes, não. Por outro lado, as raparigas não
trabalham nos jardins para apanhar bichos, ...
Também gosto de ser menina porque posso pintar as unhas com verniz e os
rapazes não. As raparigas têm cuidado com as roupas, não as sujam nem as
rasgam. As raparigas não jogam à bola com receio de cairem no chão e se sujarem.
Os rapazes são interessantes para as raprigas porque sem eles não engravidavam .
Por outro lado, alguns são jeitosos.
As raparigas têm atenção com a sua alimentação,comem frutas e não muitos doces
para não ficarem gordas. Receiam que os rapazes não venham a gostar delas,
porque são demasiado gordas.
As raparigas têm vagina e precisam de usar tampões quando estão menstruadas.
Os rapazes têm pénis e não precisam de usar pensos ou tampões.
Os rapazes fazem desenhos de carros e motas. Algumas raparigas odeiam este
tipo de trabalho.
Andra Tolomei, 5.ºB
O meu primeiro baile
Nunca me vou esquecer daquele dia… Quando recebi aquele envelope nem queria
acreditar tinha sido convidada para o 1.ºbaile de Junho.
Não mais parei de pensar… no que ia vestir , no que iria calçar, como me pentearia,
… Corri para junto da minha mãe para lhe contar a notícia e pedir alguns conselhos .
Nisto uma pergunta apoderou-se de mim: E quem iria ser o meu par ?? Corri a lista
telefónica e não encontrei ninguém capaz de tomar esse lugar.
Aqueles dias pareciam uma eternidade a passar…
No dia do baile estava muito nervosa, mas a minha mãe ajudou-me bastante: vestiume penteou-me , maquilhou-me e calçou-me …Nunca pensei em sentir-me tão
princesa ! Mas uma coisa ainda me inquietava, como iria aparecer no baile sem par ?
Saí de casa dirigi-me para ir ao salão que ficava perto da minha casa e fiquei
pasmada com as luzes .
Nisto nem queria acreditar no que via … um rapaz lindo estendia-me a mão e
perguntou-me: Queres ser o meu par ?
Nunca mais me vou esquecer daquela noite em que conheci o meu actual marido.
Carolina Correia, n.º 3, 8.º B
Tomás Madeira, 5.ºB
PÁG.7
ATIVIDADES DE ENRIQUECIMENTO
CURRICULAR DE INGLÊS
Os alunos da professora Anita, das turmas do 1.º ano, realizaram
trabalhos muito giros no âmbito da AEC de Inglês sobre a história
"The wonderful wizard of Oz" ( O feiticeiro de Oz). Os trabalhos
seguiram uma leitura criativa e dramatizada da história e os alunos
usaram da imaginação e recriaram-na ao gosto deles, desenhando e
pintando as personagens existentes e até novas personagens e
novos locais mágicos.
Professora Ana Silva (Anita) e alunos do 1º A, B, C, D e E
EDUCAÇÃO ESPECIAL
UNIDADES DE ENSINO ESTRUTURADO (UEE)
Neste ano letivo, alguns dos alunos das Unidades de Ensino Estruturado têm a possibilidade de, mais uma vez
e durante um trimestre, frequentar sessões de hipoterapia, no Centro Hípico Pine Trees, na Estrada de Vale do
Lobo.
As sessões são realizadas com a responsável do centro, Beverley Gibbons, com alguns voluntários lá
presentes e com o apoio dos elementos das equipas das UEE`S.
As aulas iniciaram-se no dia 7 de Fevereiro com a adaptação dos alunos ao espaço, às pessoas que lá
trabalham e aos cavalos. A receção e o feedback por parte dos alunos foram muito positivos. Agradecemos o
apoio que o Centro Hípico e a Associação Equitação para Deficientes no Algarve nos têm dado.
CEF JARDINAGEM
No dia 8 de março, a turma 5.ºE realizou uma visita à Horta do CEF de Jardinagem, com a professora Ana Raquel
Alves. Os alunos puderam observar as plantações, colocar questões sobre as épocas de cultivo e as condições de
crescimento e cuidados a ter com os diferentes produtos. Os alunos do CEF e o professor Mário Oliveira
responderam às questões e deram diversas explicações. Foi uma visita muito interessante.
DIA INTERNACIONAL DA
MULHER
Desde 1975, em sinal de apreço pela luta então encetada,
as Nações Unidas decidiram consagrar o 8 de Março como
Dia Internacional da Mulher.
Se, nos nossos dias, perante a lei da maioria dos países,
não existe qualquer diferença entre um homem e uma
mulher, a prática demonstra que ainda persistem muitos
preconceitos em relação ao papel da mulher na sociedade.
Produto de uma mentalidade ancestral, ao homem ficava
mal assumir os trabalhos domésticos, o que implicava para
a mulher que exercia uma profissão fora do lar a duplicação
do seu trabalho. Foi necessário esperar pelas últimas
décadas do século XX para que o homem passasse, aos
poucos, a colaborar nas tarefas caseiras.
Mas, se no âmbito familiar se assiste a uma rápida
mudança, na sociedade em geral a situação da mulher está
ainda sujeita a velhas mentalidades que, embora de forma
não declarada, cerceiam a sua plena igualdade.
O número de mulheres em lugares directivos é ainda
diminuto, apesar de muitas delas demonstrarem excelentes
qualidades para o seu desempenho. Hoje as mulheres
estão integradas em todos os ramos profissionais, mesmo
naqueles que, ainda há bem pouco tempo, apenas eram
atribuídos aos homens, nomeadamente a intervenção em
operações militares de alto risco.
Nos últimos anos, a festa comemorativa do Dia Da Mulher é
aproveitada por muitas delas, de todas as idades, para sair
de casa e festejar com as amigas, em bares e discotecas, o
dia que lhes é dedicado, enquanto os homens ficam em
casa a desempenhar as tarefas que, tradicionalmente, lhe
são imputadas: arrumar a casa, fazer a comida, tratar dos
filhos...
Se a sua esposa, irmã, mãe ou avó ainda é daquelas que,
não obstante as suas tarefas laborais no exterior, ainda
encontra tempo e paciência para que nada lhe falte, o
mínimo que poderá fazer será aproveitar este dia para lhes
transmitir o seu apreço. Um ramo de flores, mesmo que
virtual, será, certamente, bastante apreciado. Mas não se
fique por aqui. Eternize este dia, esquecendo mentalidades
preconcebidas, colaborando mais com elas nas tarefas
diárias e olhando-as de igual para igual em todas as
circunstâncias, quer no interior do seu lar, quer no seu local
de trabalho. Quando todos assim procedermos, não haverá
mais necessidade de um dia dedicado à mulher.
in "O Leme"
Hora do Planeta 2012
«A fim de sensibilizar alunos e professores para a importância da preservação do
ambiente e contribuir para a formação de uma cidadania ambientalmente mais
consciente e informada, convidámos o Centro Ambiental da Pena a realizar uma
palestra e workshop sobre a temática "A Hora da Terra - Sustentabilidade e Atitudes no
Quotidiano" com as turmas do 8.º ano, no dia 27 de Fevereiro.
Os alunos produziram lanternas e cartazes que servirão para apelar à adesão de toda a
comunidade escolar à "Hora da Terra", no dia 31 de Março, entre as 20:30 h e as 21:30 h,
ocasião em que se pretende que um gigantesco "apagão" em todo o planeta, contribua
para a poupança de energia."
(Iniciativa das DT's Anabela Beldade, Ângela Reis e Isabel Ataíde, em articulação
Até à próxima edição! com as professoras de CN e CFQ, Sílvia Gago e Cristina Rodrigues)
PÁG.8
Agrupamento Vertical Almancil - Largo Poeta Clementino Domingos Baeta - Apartado 3281, 8135-904 Almancil - Tel: 289 359 560/8 - Fax: 289 359 569

Documentos relacionados

O que há de diferente no nanómetro?

O que há de diferente no nanómetro? sociedade portuguesa – e ainda bem. Os portugueses respeitam a primeira e a terceira idades, para o benefício de todos. Vêm depois... a comida, a paisagem, a tolerância, o café, etc. Ainda bem que ...

Leia mais