Baixe a revista

Сomentários

Transcrição

Baixe a revista
C
DEDI AÇÃ
O
en
s
empenho
e
tud
ati
SUCESSÃO
o
in
SU P E R A
Ç
ÃO
Planejando o Futuro
Cresce a importância da
sucessão para a perenidade
das locadoras de veículos
e para o setor como um todo.
Esta revista tem suas emissões
compensadas por restauro
florestal em mata ciliar
Entrevista com Paulo Gaudenzi
Cursos de Capacitação ABLA
Por dentro do Chevrolet Spin Activ
Conheça o Hotel Fasano no Rio
E muito mais!
Ano X • nº 58 • NOVEMBRO/DEZEMBRO - 2014
Associação Brasileira daS Locadoras de Automóveis
2 - REVISTA LOCAÇÃO
Palavra do Presidente
Paulo Nemer
Presidente do Conselho
Nacional da ABLA
Realidade com visão de futuro
O
ano de 2014 foi difícil para toda
fornecedores de produtos e serviços para o nosso setor.
a economia do Brasil, assim como
Transformamos o estande da ABLA em um verdadeiro
não foi fácil para o setor de locação
bureau de negócios, também abrindo novas e ótimas
de veículos. Dentro desse contexto
perspectivas para o crescimento da participação do
desafiador, tivemos de ser ainda mais racionais para
nosso setor nas próximas edições do Salão Internacional
superarmos os obstáculos gerados pela situação
do Automóvel.
econômica do País e aproximar a ABLA das reais
necessidades das empresas associadas.
Por essas e muitas outras realizações, é possível
afirmar que o Conselho Gestor, o Conselho Fiscal e os
Começamos com o lançamento, pelo décimo
Diretores Regionais trabalharam com os olhos voltados
segundo ano consecutivo, do nosso Anuário ABLA,
para o futuro. Posso garantir que também foram feitos
que em 2014 voltou a ser lançado em todos os
todos os esforços para trazer benefícios diretos para as
estados ao mesmo tempo. Isso facilitou a presença
melhores práticas de Governança Corporativa da ABLA.
de mais associados e de mais parceiros em cada
Assim, entendo que esse ano foi útil para
uma das capitais brasileiras, valorizando bastante a
caminharmos no sentido de atender as reais demandas
capilaridade da ABLA.
dos associados. Mantivemos o compromisso com o
Demos sequência com a retomada do Fórum
Estatuto e com o Código de Ética e isso significou
Jurídico da Indústria de Aluguel de Automóveis, que
preservar os nossos valores, prestigiar os colaboradores
reuniu os advogados da associação, dos sindicatos e
e nos aproximar dos nossos milhares de associados.
das locadoras em um produtivo encontro em Brasília,
O comprometimento que a direção da ABLA tem
para a troca de experiências sobre os temas que mais
demonstrado é motivo de enorme orgulho para a nossa
afetam o dia a dia das empresas do setor.
gestão. Em 2015, seguiremos acreditando no poder das
Também implantamos inovações no Fórum
palavras mudança e renovação, sem perder de vista
e Salão ABLA, criando um inédito modelo para
a eficiência. Daremos continuidade a esse modelo
realizarmos o evento dentro do Salão Internacional
de trabalho, com ouvidos sempre abertos para as
do Automóvel de São Paulo. Nesse novo formato,
necessidades dos associados.
pela primeira vez participamos com estande
Muito foi feito e mais há para fazermos juntos em
próprio de um dos principais eventos mundiais da
2015. Deixo aqui o meu desejo, a todas as locadoras,
indústria automobilística, recebendo os associados,
de produtivos dias de trabalho pela frente. Ótimo Ano
os mais altos dirigentes das montadoras e diversos
Novo e um Feliz 2015.
NOVEMBRO/DEZEMBRO 2014
REVISTA LOCAÇÃO - 3
Expediente
CONSELHO GESTOR - Paulo Nemer (Presidente
do Conselho Nacional), Carlos Rigolino (VicePresidente do Conselho Nacional), Alberto Faria,
Emanuel Trigueiro, José Adriano Donzelli, Marcelo
Fernandes, Nildo Pedrosa, Paulo Gaba Jr., Paulo Miguel
Jr., Raimundo Teixeira, Saulo Froes e Simone Pino.
CONSELHO GESTOR (Suplentes):
Bernard da Costa Teixeira, Carlos Roberto Pinto
Faustino, Celio Fonseca, Gustavo do Carmo Azevedo,
José Emilio Houat , José Zuquim Militerno, João José
Regueira de Souza, Leonardo Soares, Luiz Carlos
Lang, Márcio Castelo Branco Gonçalves e Valmor
Emilio Weiss.
Índice
12
Novo projeto
da ABLA vai dar
apoio a formação
de sucessores e
sucessoras nas
empresas do setor.
Paulo Gaudenzi
fala do futuro
do turismo
de negócios.
18
CONSELHO FISCAL: Alvani Laurindo, Eduardo
Correa da Silva, Eládio Paniágua Jr., Jacqueline Moraes
de Melo, Marco Aurélio Gonçalves Nazaré e Ricardo
Gondim Espírito Santo. CONSELHO FISCAL
(Suplentes): Lucas Pitta, Lusirlei Albertini, Marco,
Antonio de Almeida Lemos, Marconi José de
Medeiros Dutra, Nilson Oliveira Silva e Paulo
Hermas Bonilha Júnior.
22
COMISSÃO EDITORIAL: Alberto Faria,
Raimundo Teixeira e Olivo Pucci.
MARKETING E PUBLICIDADE:
Francine Evelyn e Jorge Machado (11) 5087-4100.
Associação Brasileira das Locadoras de
Automóveis - ABLA
São Paulo: Rua Estela, 515 – Bloco A – 5º andar
CEP 04011-904 – São Paulo – SP. Tel.: (11) 5087-4100
E-mail: [email protected]
Brasília: Saus Quadra 1 – Bloco J – Edifício CNT Sala
510 – 5º andar – Torre A CEP 70070-010 – Brasília –
DF. Tel.: 61.3225-6728
ABLA continua investindo nos cursos
de capacitação, um dos pré-requisitos
para o setor de locação crescer.
Site: www.abla.com.br
Revista Locação - Projeto, criação
e execução: Fatto Comunicação 360º www.fattostampa.com.br - 11 5507-5590
Diretor de Conteúdo: Rogério Nottoli
(Jornalista Responsável - MTB: 31056) - [email protected]
fattostampa.com.br. Editor de Arte:
Renato Prado. Assistentes de arte:
Bruno Nottoli e Isis Splendore.
Redatora: Juliana Nottoli.
Fotos: Bruno Nottoli, Divulgação,
Shutterstock e Bigphotos.
A revista Locação não se responsabiliza pelas opiniões
emitidas nos artigos assinados. Permitida a reprodução
das matérias, desde que citada a fonte.
30
Orientações para tornar o
Balanço Patrimonial das locadoras
mais próximo da realidade.
4 - REVISTA LOCAÇÃO
26
Conheça o Chevrolet
Spin Activ, a minivan
preparada para enfrentar
qualquer tipo de terreno.
28
Saiba tudo o
que acontece
no universo do
automóvel e no
setor de locação.
06
Viagem: o conceito e a
perfeição do requintado Hotel
Fasano no Rio de Janeiro.
Use o leitor de Qr code
do seu smartphone para
acessar o site da ABLA
A ABLA tem sempre uma novidade para seus
associados. Fique conectado e acompanhe sempre
as notícias no nosso site e nas redes sociais.
WWW.ABLA.COM.BR
curta a ABLA
NOVEMBRO/DEZEMBRO 2014
siga @Abla_br
REVISTA LOCAÇÃO - 5
Universo do automóvel
o Cruze 2015 chega
com mudanças
A Chevrolet lançou o
novo Cruze 2015, que
ganha alterações visuais
e mecânicas. Por fora o
carro traz novo parachoque dianteiro, grade
redesenhada, LEDs diurnos,
rodas com novos desenhos,
motor 1.8 Ecotec de até
144 cv (etanol) com novos
ajustes e segunda geração
da transmissão automática
de seis marchas. Por dentro
há bancos em couro nas
cores marrom e preto
na versão LTZ – topo
de linha, assim como o
sistema de partida remota
com controle.
faróis que alcançam 457 metros à frente
Muitas pessoas raramente
pensam na eficiência dos faróis
quando dirigem um automóvel.
Estão erradas, já que eles são um
dos aspectos mais relevantes em
termos de segurança, melhorando a
visibilidade. Muita coisa já foi feita e
os faróis já melhoraram muito – mas
eles não pararam de evoluir. Agora, a
renault Fluence
2015 já está à venda
200 mil carros
elétricos vendidos
A Aliança Renault-Nissan
comemora a marca de
200 mil veículos elétricos
vendidos no mundo. Com
isso, a organização aponta
ter 58% de participação no
mercado global de modelos
zero emissão e destaca que a
frota de carros em circulação
já rodou cerca de quatro
bilhões de quilômetros. A
tecnologia dos automóveis
também evitou a emissão de
450 milhões de quilos de CO2
na atmosfera. O veículo
número 200 mil, um Nissan
Leaf, foi negociado no
início de novembro.
6 - REVISTA LOCAÇÃO
novidade são os dispositivos a laser:
os fachos chegam a iluminar 457
metros à frente do carro e têm alta
concentração. Entre as vantagens,
eles são capazes de atravessar
cortinas de fumaça e neblina, por
exemplo. A má notícia é que esse
dispositivo ainda custa muito caro e
estão restritos aos carros de alto luxo.
Este é o primeiro carro da
série experimental de Maranello,
a Ferrari FXX K - ela tem a
pretensão a ser de outra raça:
a de supercarros de laboratório.
É a Ferrari de competição que
vai invadir as pistas de todo o
mundo em 2015. Vai custar
€ 2.500.000 e seu motor tem
1.050 cv de potência (860 do
motor térmico e 190 do elétrico).
Alinhado ao modelo
europeu, o novo Renault
Fluence 2015 já está
sendo comercializado com
modernizações interessantes.
A principal delas é o
sistema multimídia com
GPS integrado, capaz
de se conectar a internet.
O novo modelo incorporou a
identidade visual da marca,
com direito a novos faróis,
para-choques e uma nova
grade e rodas redesenhadas.
Na versão Dynamique motor
2.0, o Fluence é fabricado
na Argentina e importado
para o Brasil.
NOVOS CAEM,
usados sobem
Números divulgados pela
Fenauto, entidade que reúne os
revendedores independentes,
mostram que enquanto o mercado
de carro zero caiu 8,2% no
acumulado do ano, o de usados
aumentou em 6,7%. Entre janeiro e
novembro foram vendidos mais de
12 milhões de carros usados. Ilídio
dos Santos, presidente da Fenauto,
acredita que o setor deve continuar
crescendo: “Acho que o ritmo das
vendas se manterá alto até o final
do ano, com o dinheiro do 13º no
mercado e a expectativa de que em
janeiro o IPI zero km volta ao seu
patamar normal”.
GOL CAI E pALIO
MARCA LIDERANÇA
O Volkswagen Gol, líder
absoluto de vendas no Brasil,
completou meio ano fora
da liderança– vendeu em
novembro 12.024 unidades.
Primeiro colocado pelo sexto
mês seguido é o Fiat Palio
(15.399), mas a distância em
relação ao Chevrolet Onix
(14.484) caiu para menos de
mil carros. O novo Ka (10.748)
atingiu a quarta posição com
seu novo recorde de vendas
de 611% sobre a geração
anterior. Com 10.688 unidades,
apenas 215 à frente do Fiat
Uno (10.473), o Hyundai HB20
completou o top 5.
NOVEMBRO/DEZEMBRO 2014
45 ANOS DA
PICAPE TOYOTA
A picape Toyota Hilux
está fazendo 45 anos. O
modelo nasceu em 1969 em
configuração única de cabine
simples, tração 4x2 e motor
1.5 a diesel. Atualmente ela
é vendida em 170 países. No
Brasil, o utilitário chegou em
1993 (importado do Japão)
e hoje oferece 14 versões
diferentes. Em 1997 a picape
começou a vir da Argentina e,
no ano passado, foram vendidas
no Brasil 42.627 unidades, alta
de 9,6% em relação a 2012
e 24,1% de participação no
mercado de picapes médias.
gOVERNO: PREVISÕES
MAIS REALISTAS
O governo Dilma Rousseff
mostra uma guinada rumo
a um realismo maior em
suas previsões para o futuro.
Documento enviado ao
Congresso reduziu a projeção
oficial para o crescimento do
PIB no próximo ano, de 2%
para 0,8%. Pela primeira vez na
gestão da presidente, trabalhase com uma expectativa similar
à dos analistas de mercado,
hoje em torno de 0,77%, mas
com tendência de queda. A
nova estimativa será utilizada
na elaboração do Orçamento de
2015 - o projeto inicial contava
com um crescimento de 3%.
REVISTA LOCAÇÃO - 7
Universo do automóvel
PEUGEOT: ADEUS
AO SEDAN E A PICAPE
RECALL BATE
RECORDE EM 2014
Nunca se fez tantos recalls
em veículos no Brasil. Foram
61 convocações envolvendo
1,11 milhão de carros, entre
janeiro e novembro deste
ano, segundo dados obtidos
com exclusividade pelo
jornal carioca O Globo junto
à Secretaria Nacional do
Consumidor (Senacon) do
Ministério da Justiça (MJ),
recorde para os últimos dez
anos. O número de recalls de
produtos praticamente triplicou
no período — foram 23 em
2005. Já o de veículos foi
cinco vezes maior do que os
217 mil daquele ano.
A Peugeot deixou de
comercializar no Brasil o 207
Sedan e a picape Hoggar,
que há tempos não vendiam
o suficiente para se manter.
O golpe final foi retirá-los
do site da montadora e da
tabela de preços oficial. O
Peugeot 207 Sedan, chamado
anteriormente de Passion,
chegou às lojas em 2008, e
emplacou 1.042 unidades
este ano. Já a picape Hoggar
chegou ao mercado em 2010
e nunca deslanchou nas
vendas. Foram 350 unidades
emplacadas este ano.
Assembleias da ABLA realizadas com sucesso
A ABLA realizou, no dia 26 de
novembro de 2014, a Assembleia
Geral dos Associados conforme o
previsto no artigo 15 do Estatuto
Social, para apreciação e aprovação
das contas referentes ao exercício
de 2013. A assembleia ocorreu no
Hotel InterCity, em São Paulo (SP)
e as contas foram aprovadas por
unanimidade. Os associados presentes
tiveram, inclusive, a oportunidade de
conferir o parecer positivo da empresa
MCAM, auditoria independente que
analisou os números e ratificou que
as demonstrações financeiras estavam
em perfeita ordem.
Em seguida, no mesmo dia,
também aconteceu a Assembleia
8 - REVISTA LOCAÇÃO
Geral Extraordinária, com o objetivo
de deliberar sobre os pequenos ajustes
necessários ao Estatuto Social da ABLA,
para melhorar e modernizar a gestão.
Essa assembleia também ocorreu no
Hotel InterCity e os ajustes propostos
foram aprovados por unanimidade.
Entre eles, destaque para a inclusão
dos cursos de capacitação aos
associados, que a partir de
agora passam a ser obrigação
estatutária da ABLA.
ABLA tira dúvida sobre
Certidão Negativa de Débito
O Decreto nº 8.302, de 04 de setembro
de 2014 já consta no site da Receita
Federal, entrou em vigor e tem gerado
a seguinte dúvida: de fato e de direito
o decreto implicaria na não necessidade
de as empresas precisarem de Certidão
Negativa de Débitos Federais, para
participarem de licitações, obterem
empréstimos junto aos Bancos
Públicos, efetuarem mudanças nas
Juntas Comerciais e etc.?
Enfim, as locadoras estão corretas ao
interpretarem que o referido Decreto
faz com que a Certidão Federal
praticamente deixe de ser exigida
para diversas atividades empresariais?
Essa conclusão está respaldada
juridicamente?
Quem responde é o Dr. Adriano
Castro, assessor jurídico da ABLA e
especializado na indústria de locação
de veículos. “A resposta é não, pois
a Certidão Negativa não acabou e
continuará a ser exigida”, afirma.
“O que o Decreto 8302/2014 fez foi
revogar a certidão do INSS como
documento isolado”.
Ou seja, a partir do Decreto, a
Certidão Negativa de Débitos Federais
contém informações consolidadas
de três órgãos: Receita Federal, INSS
e Procuradoria-Geral da Fazenda
Nacional. “Notem que a unificação das
certidões da Receita e da ProcuradoriaGeral da Fazenda já se deu há alguns
anos”, lembra Adriano Castro. “Agora,
apenas se concluiu o processo para
consolidar também a certidão do INSS.
Nada além disso”, conclui.
Decreto nº 8.302, de 4 de setembro de 2014
DOU de 5.9.2014
Revoga o Decreto nº 6.106, de 30 de abril de 2007, que dispõe sobre a prova de regularidade fiscal
perante a Fazenda Nacional, e revoga dispositivos do Decreto nº 3.048, de 6 de maio de 1999, que aprova o
Regulamento da Previdência Social.
A PRESIDENTA DA REPÚBLICA, no uso da atribuição que lhe confere o art. 84, caput, inciso IV, da Constituição,
e tendo em vista o disposto nos art. 205 e art. 206 da Lei nº 5.172, de 25 de outubro de 1966, no art. 62 do
Decreto-Lei nº 147, de 3 de fevereiro de 1967, no § 1º do art. 1º do Decreto-Lei nº 1.715, de 22 de novembro de
1979, no art. 47 da Lei nº 8.212, de 24 de julho de 1991, e na Lei nº 11.457, de 16 de março de 2007,
DECRETA:
Art. 1º Ficam revogados:
I - o Decreto nº 6.106, de 30 de abril de 2007; e
II - os arts. 227, 257, 258, 259, 262 e 263 do Decreto nº 3.048, de 6 de maio de 1999.
Art. 2º Fica mantida a vigência dos atos normativos e regulamentares expedidos com base nos dispositivos
revogados pelo art. 1º, até que sejam revistos por atos posteriores.
Art. 3º Este Decreto entra em vigor quarenta e cinco dias após a data de sua publicação.
Brasília, 4 de setembro de 2014; 193º da Independência e 126º da República.
DILMA ROUSSEFF
Guido Mantega
NOVEMBRO/DEZEMBRO 2014
REVISTA LOCAÇÃO - 9
Universo do automóvel
PRÊMIO de Diretor Regional do Ano vai para a Bahia
Com base nas ações desenvolvidas
em cada estado do Brasil nos últimos
12 meses, o Conselho Gestor da ABLA
elegeu Marconi Dutra, da Bahia,
para receber o prêmio de Diretor
Regional do Ano 2014.
Entre os trabalhos realizados por Marconi Dutra em nome da ABLA estão a
participação nas reuniões do Convention Bureau, da Secretaria Estadual, do Conselho Baiano
e da Câmara Empresarial
de Turismo, além dos encontros e reuniões com o
SEBRAE/BA para definição da programação da
Jornada de Capacitação de
Locadoras realizada em Salvador.
Durante o ano, Marconi Dutra também
esteve em eventos dos quais tomaram parte o Ministro dos Transportes
César Borges, o Governador
da Bahia Jaques Wagner e
os Secretários Estaduais
Pedro Galvão e Maurício
Barbosa, respectivamente das pastas do
Turismo e da
Segurança
Pública.
O diretor
regional do
ano participou, ainda,
maserati ghibli com
R$ 40 mil de desconto
A Maserati está fazendo
uma grande liquidação
do modelo Ghibli no
Brasil. As versões S
e SQ4 com todos os
opcionais, que eram
oferecidos a R$ 590
mil e R$ 690 mil,
agora estão com
desconto de R$ 40
mil, saindo a
R$ 550 mil e R$ 650
mil, respectivamente.
Esses valores valem
até o final do estoque da
importadora. O inusitado é
ver uma marca
de luxo usar a mesma
estratégia de varejo
de carros populares,
usando faixas com a
expressão “bônus
de fábrica”.
10 - REVISTA LOCAÇÃO
da viabilização da etapa baiana do
curso de capacitação realizado pela
ABLA em parceria com o Sindloc/BA;
e da organização do lançamento do
Anuário ABLA em Salvador, que
reuniu dezenas de convidados entre
locadoras e parceiros do setor. Estatutariamente, a ABLA possui diretores
regionais para cada estado da Federação e no Distrito Federal, responsáveis
por representar e propagar a associação e acompanhar de perto a ação
das locadoras em cada região. Dessa
forma, a ABLA mantém sua capilaridade em abrangência nacional, o que
favorece diretamente o desenvolvimento do setor em todo o País.
Renegade já pode ser
encomendado pelo site
A Jeep já divulga o Renegade
em seu site brasileiro. O
utilitário esportivo, que foi
um dos destaques do Salão do
Automóvel de São Paulo e que
deverá ser lançado no primeiro
trimestre de 2015, já pode ser
reservado pelos clientes por meio
de um cadastro na página da
marca. O Renegade será vendido
no Brasil em três configurações
(Sport, Longitude e Trailhawk),
com duas motorizações e três
opções de câmbio. Duas versões
serão equipadas com o já
conhecido motor e.Torq de 1.8
litro flex (com opções de câmbio
manual de cinco marchas ou
automática de seis velocidades) e
outra com o motor MultiJet II de
2.0 litros turbodiesel, com caixa
automática de nove velocidades.
EIS A NOVA MERCEDES 2016
A Mercedes-Benz revelou o
modelo GLE Coupe 450 AMG
4MATIC para 2016, que vai
substituir a Classe M e deve
se encaixar muito bem em
um novo nicho de mercado
para a marca da estrela de
três pontas. Os consumidores
norte-americanos podem
esperar para ver o crossover
musculoso aparecer em
pequenos lotes a partir da
metade de 2015, equipado
com um V6 twin-turbo
sob o capô. O motor de 3.0
litros produz 362 cavalos
de potência e 384 lb-ft de
torque e fica acoplado a um
câmbio automático de nove
velocidades com um sistema
de tração nas quatro rodas
em tempo integral.
GOLF VARIANT VEM AÍ
A Volkswagen está preocupada com a migração de seus
clientes para os utilitários-esportivos. Por isso está
estudando vender no
Brasil, já no ano que vem,
a Golf Variant.
De acordo com a montadora
alemã, as vendas das chamadas peruas não param de cair:
de 5% do mercado há cerca
de uma década, a participação despencou para pouco
mais de 1% no ano passado.
Entretanto, a VW acredita
que uma perua moderna e
atraente, como a Golf Variant, vai funcionar muito
bem como modelo de nicho.
NOVEMBRO/DEZEMBRO 2014
REVISTA LOCAÇÃO - 11
Entrevista
turismo
paulo
P
aulo Gaudenzi, nosso entrevistado desta
edição, tem biografia
invejável. É bacharel
em Ciências Econômicas pela Universidade Federal da
Bahia e foi, por 18 anos, Presidente da Bahiatursa. Por 12 anos,
foi também Secretário de Cultura
e Turismo do Estado da Bahia e
coordenou o Plano Decenal de
Turismo de Pernambuco, em 2007.
Participou, como consultor, da
montagem dos Indicadores Econômicos de Turismo de São Paulo
(SP) e atualmente é Diretor da GJP
Hotéis, Presidente da Salvador
12 - REVISTA LOCAÇÃO
Destination-Escritório de Negócios e Eventos e Vice-Presidente da Associação Brasileira da
Indústria Hotéis – seção Bahia.
Confira aqui o que o autor dos
livros “Planejamento & Experiências, Turismo na Bahia” e
“Operário do Turismo – Retalhos de Ideias e Pensamentos”,
diz a respeito da locação de
veículos, da indústria hoteleira
e do segmento de turismo de
negócios como um todo.
Revista Locação - Qual a
situação atual do mercado
hoteleiro nacional e quais as
perspectivas para 2015?
Paulo Gaudenzi - O mercado
nacional é cheio de peculiaridades estaduais, não existe
uma resposta única, mas todos
os hoteleiros esperavam ter
muito mais ocupação e bons
resultados no ano de
Copa do Mundo. O que se
verificou foi aquém das
expectativas gerais.
O ano de 2015, vemos com
muita preocupação com os
possíveis resultados, diante da
expectativa de continuação de
baixo crescimento econômico
do País, como foi esse ano.
o gaudenzi
Revista Locação - Pelo potencial turístico do Brasil, é
correto dizer que o País ainda
atrai um número muito baixo
de turistas do exterior?
Paulo Gaudenzi - Sim, a atração é pequena, as políticas de
captação de fluxos de visitantes para o Brasil são tímidas e
o turismo nunca foi encarado
como devia, um produto de
exportação, com incentivos
para aumentarmos a chegada
de estrangeiros ao País.
Revista Locação - O que pode
e deve ser feito para ampliar o
turismo de lazer ou o turismo
de férias?
Paulo Gaudenzi - Revisar a
promoção interna do turismo
no próprio País com campanhas publicitárias para que os
NOVEMBRO/DEZEMBRO 2014
REVISTA LOCAÇÃO - 13
Entrevista
brasileiros visitem o Brasil, aliado
a uma política que venha reposicionar os preços dos bilhetes
aéreos dentro do País. No fundo,
tudo passa também pela busca da
diminuição daquilo que nos acostumamos chamar de Custo Brasil.
Revista Locação - Dentro do
Brasil, surgiu a força do turismo
com foco em negócios. Como
você vê essa nova oferta de
captação de eventos?
Paulo Gaudenzi - O turismo
baseado no segmento dos eventos apresenta-se como fortíssimo
elemento para o crescimento dos
fluxos de visitantes em diversas
localidades brasileiras, em especial
nos meses que são de baixa estação de turismo de lazer, que são os
períodos de férias escolares e férias
de verão. Nós temos também que
torcer pela retomada do crescimento econômico do País, pois ele é
indutor do turismo de negócios.
Revista Locação - Recentemente
foi criado o Salvador Destination Escritório de Negócios & Eventos,
que você preside. Quais serão seus
principais objetivos?
Paulo Gaudenzi - Os nossos objetivos são aglutinar a iniciativa privada
do setor, hoteleiros, organizadores
14 - REVISTA LOCAÇÃO
TURISMO
DE NEGÓCIOS
“O setor de locação
deve ser parceiro nesta
luta de captação de
eventos, pois é um setor
prestador de serviços que
também está na órbita
dessa realidade.”
de eventos, restaurantes, locadoras
de veículos e empresas de serviços
afins com estas atividades para
juntos trabalharmos objetivando o
constante e mais acelerado crescimento de definição e realização de
eventos em Salvador. Estes obje-
tivos são em última instância
fazer crescer o fluxo de visitantes para Salvador, aumentar a
ocupação hoteleira e fazer com
que a renda gerada, de fora
para dentro, cresça atingindo
os negócios de todos que estão
instalados nesta bela cidade.
Revista Locação - Como será
o seu funcionamento e qual
sua importância para o turismo de negócios?
Paulo Gaudenzi - Promoção
e propaganda a partir de uma
ação conjunta com representantes de entidades médicas,
acadêmicas e governamentais,
que deverão ser pontos de
partida para estas ações no
âmbito de suas categorias e
especialidades.
Revista Locação - Como você
analisa o atual momento econômico para a captação de novos
eventos para o País. Existe um
momento ideal para captar
eventos? Qual seria?
Paulo Gaudenzi - Uma análise
minuciosa dos tipos de eventos
que se tem em mente conquistar
nos dirá o momento ideal,
data, ano, para sua captação.
Além disso, esperamos a retomada do crescimento da ati-
vidade econômica no País que
certamente criará um cenário
favorável à facilitação de
definição de eventos.
Revista Locação - Como você
avalia a importância da participação do setor de locação de
veículos, na oferta de serviços
essenciais ao turismo de negócios no País?
Paulo Gaudenzi - O setor de
locação deve ser parceiro nesta
luta de captação de eventos,
pois é um setor prestador de
serviços que também está na
órbita dessa realidade. Os participantes de congressos e
convenções são usuários
de veículos de aluguel com
ou sem motorista. Os serviços
prestados pelas locadoras são
essenciais e inestimáveis.
Revista Locação - Quais as suas
orientações para que as locadoras possam estar mais presentes
nos eventos de negócios?
Paulo Gaudenzi - É importante
que elas se associem ao Salvador Destination e assim poderão
ter mais uma vitrine para seus
negócios, com a sua apresentação aos participantes dos eventos e dos hóspedes dos hotéis
parceiros e associados.
Revista Locação – Qual a sua
explicação para o fato de turistas
brasileiros, em sua maioria, já
terem como hábito o aluguel de
automóvel em suas viagens
para Europa e para os EUA,
mas não repetirem o mesmo
comportamento quando viajam
dentro do próprio Brasil?
Paulo Gaudenzi - Creio que, em
geral, o viajante no Brasil não
tem confiança nas estradas, em
sua sinalização e nos serviços
que poderá encontrar no percurso. Nas cidades não se sentem
seguros diante das surpresas que
podem encontrar com o trânsito e também com a sinalização
deficiente, às vezes caótica. Com
o advento e proliferação do GPS
imagino que essas preocupações
e deficiencias estão sendo cada
vez mais superadas, ajudando
o desenvolvimento da cultura
do aluguel de automóveis
também no Brasil.
PARTICIPANTES DE
CONGRESSOS E
CONVENÇÕES SÃO
USUÁRIOS DE VEÍCULOS
DE ALUGUEL. OS
SERVIÇOS PRESTADOS
PELAS LOCADORAS
SÃO ESSENCIAIS E
INESTIMÁVEIS.
NOVEMBRO/DEZEMBRO 2014
REVISTA LOCAÇÃO - 15
Capa
SUCESSORES,
uma nova geração de
A
sucessão na gestão familiar nem
sempre é fácil. Muitos empresários
ainda acreditam que os sucessores
devem começar ‘de baixo’, outros
crêem nos métodos educativos. E é justamente o treinamento que tem demonstrado
ser a maneira mais segura para a evolução e
o desenvolvimento competitivo dos sucessores de uma empresa. A palavra chave é o
profissionalismo, acompanhado da responsabilidade. Tudo isso passa, sem dúvida,
pela pesada obrigação de vencer e levar a
empresa em direção do futuro.
Para isso é importante que os empresários acreditem que o negócio precisa ter a
continuidade de uma gestão segura – fugindo da máxima popular: pai rico, filho nobre,
neto pobre... E que a sucessão tem que ser
feita de forma gradual, apresentando ao sucessor todo o ramo de atividade e que tudo
está aberto a novos procedimentos, principalmente que eles devem tornar a empresa
mais moderna e mais rentável.
A grande sacada de um programa de sucessão é colocar os jovens diante de desafios
como os que eles terão pela frente quando
assumirem a empresa, deixando de lado o
tom paternalista que muitas vezes impera na
relação familiar.
Para Cecília Lodi, uma das maiores
especialistas brasileiras em sucessão em
empresas familiares, “a Abla tem a importante função de buscar ferramentas de apoio
ao processo de sucessão de associados e da
18 - REVISTA LOCAÇÃO
uma extensão
da ABLA voltada
para envolver
diretamente
o apoio à
formação de
sucessores
e sucessoras
nas empresas
do setor.
própria instituição. Levando em consideração que existe uma alta mortalidade de
empresas familiares na transição das
gerações, buscar apoio neste processo é
apoiar a longevidade”.
Apoiada em sua experiência, Cecília
garante que “no mundo inteiro, 70% das
empresas familiares fracassam ao passar
o comando dos negócios para as mãos de
seus herdeiros. Ela mesma explica: “Os
motivos não estão no mercado. Estão nas
mãos da família. O esclarecimento dos
desafios que pais e filhos enfrentarão ajuda
a fortalecer o negócio e garantir uma boa
sucessão. Temas como o planejamento do
patrimônio, os pactos entre familiares e a
visão de futuro são de profunda importância para o empresário que aspira que sua
criação ainda esteja viva e vibrante pelos
próximos 50 anos”, conclui a especialista.
ABLA Jovem
Diante disso, a ABLA também resolveu
investir no futuro. Apoiada na palavra
“perenidade”, decidiu incluir, entre os
serviços que presta às locadoras associadas,
a criação da ABLA Jovem.
Trata-se de uma extensão da ABLA
voltada para envolver diretamente o apoio
à formação de sucessores e sucessoras nas
empresas do setor e, também, na própria
ABLA. A ideia é oferecer cursos, palestras
e integração nos eventos e reuniões, com
o objetivo de formar líderes que atuam no
setor e que tenham entre 21 e 40 anos
(com idade máxima de 35 para ingresso
na ABLA Jovem).
Paulo Nemer, Presidente do Conselho
Nacional da ABLA, diz que a iniciativa
nasceu a partir de um encontro com
Bruno Mazzei, sucessor da Ranking Rent
a Car. “O Bruno propôs a criação da
ABLA Jovem para trazer, para dentro da
associação, a segunda geração do nosso
setor”, conta Nemer. “Na hora notamos
a importância da ideia, inclusive porque
o tema sucessão já vinha sendo bastante
discutido no Conselho Gestor”.
Com a aprovação validada pelo Conselho, foi agendada para Belo Horizonte
(MG) a reunião inicial entre os jovens que
já aderiram ao projeto. Junto com Bruno
Mazzei, foram convidados Saulo Júnior
(Lokamig Rent a Car), Lucas Pitta (Target
Rent a Car), Rodrigo Reda (M&M Rent
a Car), Márcio Gonçalves (King Rent a
Car), Vinicius Aguiar (Lupa Rent a Car),
Bernard Teixeira (Norauto Rent a Car) e
Alberto Nemer (Da Luz, Rizk & Nemer
Advogados Associados S/C).
“Discutimos as possíveis formas de
atuação, o planejamento estratégico e
começamos a confeccionar o regimento
interno”, conta Bruno Mazzei. Segundo
ele, a missão é a de fortalecer ainda mais
a ABLA, desenvolvendo e integrando
jovens líderes e fomentando o espírito
empreendedor e o associativismo.
NOVEMBRO/DEZEMBRO 2014
REVISTA LOCAÇÃO - 19
Capa
“Estamos acertando detalhes de funcionamento para
que, em 2015, comecemos a
captar novos integrantes para
colocar em prática as metas
estabelecidas”, adianta.
Saulo Júnior, da Lokamig
Rent a Car, confirma que a
ABLA Jovem terá o papel de
preparar e desenvolver lideranças que possam profissionalizar e fortalecer o setor de
locação. “O objetivo, focado e
alinhado com as reais necessidades dos jovens empresários,
é um fator a mais para a motivação e participação dessas
jovens lideranças”, avalia. “E
também é a melhor forma de
garantir a futura renovação da
própria ABLA”.
Rodrigo Reda, da M&M
Rent a Car, acrescenta que
a criação da ABLA Jovem
também tenderá a aumentar
o entrosamento dos futuros
administradores, “criando uma
base sólida para o futuro da
entidade e, assim, aumentando
a força do setor”. Conforme
Rodrigo, em um mercado acir-
rado como é o da locação de
veículos, o associativismo
é peça fundamental. “A
colaboração entre as jovens
lideranças ajuda a fazer com
que todas as empresas
possam crescer juntas”.
Já Márcio Gonçalves, da King Rent a Car,
ratifica que a criação da
ABLA Jovem foi mesmo
pensada para a formação
dos sucessores e para a
renovação da ABLA. “Mas
acredito que essa extensão da ABLA se prestará a
muito mais do que isso”,
aposta. “Além de trazer
outra visão aos negócios,
injetará ânimo e entusiasmo no setor e na própria
associação”.
De fato, para que se
tenha êxito no processo
de sucessão é fundamental que o sucessor ou a
sucessora estejam engajados nos mesmos valores
da empresa ou entidade.
“Ao criar a ABLA Jovem
estamos trazendo líderes
A ABLA Jovem
terá o papel
de preparar e
desenvolver
lideranças.”
Saulo Júnior
que não faziam parte do
Conselho, mas que agora
irão aos poucos absorver os
valores, conhecer os projetos e propor ações para o
desenvolvimento do setor”,
diz Lucas Pitta, da Target
Rent a Car.
Segundo ele, a tendência é
que parte desses jovens estará,
no futuro, apta a também assumir a gestão da ABLA, dando continuidade às ações de
fortalecimento e de representatividade. “Demos um passo
fundamental no caminho da
perenidade”, completa Pitta.
Reunião inicial da ABLA
jovem: Leonardo Soares,
Saulo Froes, Saulo Jr.,
Márcio Gonçalves,
Rodrigo Reda, Bruno
Mazzei e Lucas Pitta.
20 - REVISTA LOCAÇÃO
Geração atual demonstra entusiasmo
“São valores com este quilate de
vocês que o Brasil está precisando!
Devemos nos reinventar a cada dia,
pois estamos numa corrida de bastão:
o da frente tem que estar sempre
melhor preparado”. A conclusão, de
Paulo Nemer, Presidente do Conselho
Nacional da ABLA, resume o entusiasmo com que a direção da entidade
recebeu a ideia da criação da ABLA
Jovem, que reunirá a nova geração de
líderes do setor de locação de veículos.
Leonardo Soares, Diretor Regional da ABLA/MG, foi o “anfitrião”
da reunião inicial realizada pelos
integrantes da ABLA Jovem, na sede
do Sindloc/MG, em Belo Horizonte. “Participei e achei muito bom o
trabalho”, confirma. “A motivação
é grande, assim como o interesse de
fazer da ABLA uma associação ainda
mais forte”, acrescenta. “Fiquei satisfeito com a visão e com o alto nível
de discussão, o que nos dá certeza
que o projeto terá sucesso”.
Alberto Faria e Saulo Froes,
Conselheiros Nacionais da ABLA,
foram dois dos maiores apoiadores
da criação da ABLA Jovem. Saulo
Froes, justamente por ter experiência em outra entidade, na qual foi
presidente por três anos e, naquela
oportunidade, já ter manifestado
preocupação com a sucessão.
“Nessa outra entidade sugeri
criar uma ala jovem, mas infelizmente a ideia não teve receptividade
por falta de visão futura da direção
nacional”, relembra. “Hoje, essa
outra entidade passa por problemas
justamente por não ter se preparado
para a sucessão, principalmente junto
ao seu corpo de associados”.
Para Alberto Faria, entusiasta do
programa de Governança Corporativa
e um dos coordenadores do workshop
sobre sucessão (veja abaixo), a ABLA
Jovem vai criar uma cultura junto
ao corpo associativo para que possa,
inclusive, aumentar o número de
associados e se perenizar de forma
profissional. “São ideias simples como
essa que fazem a diferença para o
sucesso de um setor”, afirma.
Leonardo Soares, Diretor
Regional da ABLA/MG, concorda que
essa é uma das melhores e maiores
iniciativas da ABLA. “É um projeto
que irá oxigenar as ideias e oferecer
uma troca de experiências entre
gerações”, afirma. “A iniciativa criará
uma efetiva oportunidade de participação a jovens empreendedores nas
discussões do setor, em treinamentos
e no relacionamento entre empresas”.
Conforme o projeto de Governança Corporativa da ABLA, que
inclui o Planejamento Estratégico
de Ações para os próximos anos,
a ABLA Jovem tem espaço
garantido, tendo como conselheiro
“padrinho” José Adriano
Donzelli, ex-presidente da
ABLA e da FENALOC.
Sucessão foi tema de workshop na ABLA
A criação da ABLA Jovem também
é fruto e desdobramento de um
importante workshop realizado em
2013, dentro do XI Fórum e Salão da
Indústria de Aluguel de Automóveis.
Naquela oportunidade, o empresário
Salim Mattar, um dos fundadores da
Localiza Rent a Car S/A, apresentou
o painel “Sucessão – sua empresa
está preparada?”, exatamente sobre
os desafios que envolvem o processo
sucessório nas empresas de locação
de veículos. O workshop reuniu os
jovens empresários que, agora, já se
integraram à ABLA Jovem e assim
também pode ser considerado um
marco inicial para a inclusão do tema
às prioridades da ABLA.
NOVEMBRO/DEZEMBRO 2014
REVISTA LOCAÇÃO - 21
Capacitação
Aprender sempre é bom
negócio
C
om o passar dos anos, os cursos
voltados para profissionais e
empresários têm ganhado força
e, hoje, já são considerados
essenciais para as empresas locadoras que
pretendem permanecer e ganhar espaço
no mercado. A tendência de cursos personalizados e focados nas reais necessidades de cada setor é cada vez mais
presente e isso também acaba contribuindo positivamente para a vida profissional
e pessoal dos participantes.
Em outras palavras, a capacitação
moderna é aquela que também ajuda as
pessoas a discutir problemas em busca de
melhorias. “Somente a partir do envolvimento direto e prático com o assunto
abordado, os empresários e os profissio-
22 - REVISTA LOCAÇÃO
nais conseguirão se identificar com o
conteúdo e aplicá-lo na sua rotina de
trabalho”, explica o Gerente Administrativo Jorge Machado, que auxiliou
a organizar as 12 etapas do curso
de capacitação ABLA realizadas ao
longo de 2014.
O Presidente do Conselho Nacional
da associação, Paulo Nemer, concorda e
acrescenta que atualmente os cursos de
capacitação deixaram de ser diferenciais
para ganharem status ainda maior. “São
pré-requisitos para as locadoras que desejam crescer sustentavelmente”, afirma.
Também por isso, os associados
aprovaram, em Assembleia, a proposta do
Conselho Gestor de incluir a capacitação
no Estatuto Social da ABLA. “Capacita-
ção agora virou compromisso estatutário
na associação”, comemora Nemer.
Assim, as atividades de capacitação
promovidas pela ABLA, que continuarão sendo gratuitas para locadoras
associadas, deverão ganhar novo
impulso a partir de 2015. Inclusive
por meio da evolução da parceria
que está sendo desenhada com o
SEST-SENAT.
Trata-se de ampliar o que já vem sendo
feito com sucesso, já que durante o decorrer
de 2014 centenas de profissionais que
tomaram parte do curso de capacitação da
ABLA estabeleceram uma nova marca em
termos de avaliação positiva desse benefício.
A tabulação das pesquisas de satisfação
realizadas após cada uma das 12 etapas
mostrou que os índices de “ótimo” e “bom”
superaram a média de 90% de aprovação.
Conforme o instrutor e economista
Jorge Miguel dos Santos, esses resultados
comprovam que a busca por rentabilidade
é mesmo uma das principais “obsessões”
de todo o locador. “Em 2013 iniciamos
uma nova empreitada para capacitar os
associados no sentido de terem uma
rentabilidade que pudesse garantir o
crescimento da empresa e do setor como
um todo”, relembra.
Porém, o mercado vem mudando rapidamente e a competitividade aumentando
em dimensão ainda maior. “Isso obrigou
a ABLA a desenvolver uma nova metodologia para auxiliar de fato as locadoras a
enfrentarem mercados mais concorridos”,
acrescenta Jorge Miguel. “E desta forma
o curso e o software de apoio ganharam
aprimoramentos para se aproximarem cada
vez mais das novas necessidades do dia a
dia das locadoras”.
Hoje, o nível de sofisticação atingido
é o que o locador precisava. Por exemplo:
o software calcula o resultado de uma
operação de locação mensal (terceirização)
ou diária (rent a car) não só por meio do resultado do fluxo de caixa, mas também com
indicadores financeiros e econômicos como
a Margem de Contribuição – MC; o Valor
Presente Líquido – VPL e a Taxa Interna de
Retorno – TIR.
Além disso, novos enfoques foram
incorporados em cada etapa de capacitação
realizada, em uma evolução extremamente
natural para um setor dinâmico como o da
locação de veículos. “A tônica que baliza a
participação de um número cada vez maior
de associados é a de que ficar parado significa perder a vez”, afirma Jorge Miguel.
A evolução durante 2014 foi
tão significativa que a ABLA deverá
repetir o curso, ao longo do ano de
2015, inclusive nas cidades onde já foi
realizado. “O objetivo não é apenas o
de reciclar, mas também o de aplicar as
novas estratégias e provocar discussões
mais atuais de mercado em todo o
Brasil”, conclui o economista.
NOVEMBRO/DEZEMBRO 2014
Cursos de Capacitação ABLA - 2014
Cidade
Realização
Porto Alegre
3/6/2014
Bahia
Salvador
5/6/2014
Paraná
Maringá
10/6/2014
Recife
26/8/2014
Curitiba
9/9/2014
Santa Catarina
Florianópolis
16/9/2014
Rio de Janeiro
Rio de Janeiro
23/9/2014
São Paulo
São Paulo
15/10/2014
Ceará
Fortaleza
11/11/2014
Piauí
Teresina
12/11/2014
Natal
2/12/2014
João Pessoa
3/12/2014
Estado
Rio Grande do Sul
Pernambuco
Paraná
Rio Grande do Norte
Paraíba
REVISTA LOCAÇÃO - 23
Capacitação
Grade de cursos poderá ser ampliada
A ABLA também está desenvolvendo
um trabalho de aproximação para uma
futura parceria com o SEST/SENAT, com
o objetivo de ampliar a grade de cursos de
capacitação a serem disponibilizados para
as locadoras associadas.
Para isso, o Diretor Regional do interior de São Paulo, Carlos Faustino, por sua
experiência na área de capacitação, tem
representado a associação nas reuniões de
trabalho sobre o tema em Brasília (DF).
Faustino adianta que a ABLA já
teve acesso completo ao Catálogo Geral
de Cursos do SEST/SENAT, a partir do
qual foram pré-selecionados aqueles que
se adequam a atividade de locação de
veículos. “Há cursos presenciais e também
à distância”, explica o Diretor Regional,
acrescentando que isso é mais um fator
positivo para facilitar a adesão de um número maior de profissionais e de empresários aos futuros cursos.
O cuidado com a capacitação que
a ABLA está depositando nesse projeto
pode ser medido, por exemplo, pela inclusão de cursos relacionados até mesmo com os veículos pesados. “No Norte
e no Nordeste esse tipo de locação está
em pleno crescimento”, avalia Faustino.
“Por isso entendemos ser importante
capacitar os profissionais e empresários
que atuam nesse nicho”.
Além disso, na grade pré-selecionada também ficaram cursos de conhecimentos complementares à atividade
do setor, como os de Inglês e Espanhol,
“que agregam à formação necessidades
atuais e futuras do setor”, acrescenta
Carlos Faustino.
Em 2015, essa grade de cursos passará
pela avaliação e eventuais ajustes do
Conselho Gestor, para que a ABLA possa
solicitar posicionamento do SEST/SENAT
em relação aos custos envolvidos. “Após
a aprovação, vamos viabilizar a busca de
patrocínio e pretendemos implantar um
projeto piloto com pelo menos dois novos
cursos ainda em 2015”, conclui Faustino.
Carlos Faustino:
Diretor Regional da
ABLA está conduzindo a
aproximação com o SEST/
SENAT para viabilizar
mais cursos ao setor.
24 - REVISTA LOCAÇÃO
NOVEMBRO/DEZEMBRO 2014
REVISTA LOCAÇÃO - 25
Avant Premiere
SPIN PARA
TODO TERRENO
M
esmo que o apelo
off-road seja apenas
visual, o Chevrolet
Spin Activ ficou
mais atraente. Sua
aparência ficou mais robusta,
por causa das suas alterações
estéticas, como rack no teto,
apliques emborrachados na
carroceria, pneus de uso misto
e o estepe na tampa do porta-malas - tradicional adereço
nas versões aventureiras ‘made
in Brazil’. Os para-choques são
diferenciados e as rodas de 16
polegadas estão montadas em
pneus de uso misto.
O aumento da altura da
suspensão foi dispensado no
caso do Spin, pois o modelo já
contava com um bom vão em
relação ao solo. Mesmo assim,
o Chevrolet Spin Activ tem uma
altura em relação ao solo oito
milímetros mais alta que as versões convencionais - fruto dos
pneus de maiores dimensões, o
que obrigou a montadora recalibrar as suspensões e alterar a
transmissão - com um diferencial mais longo, mas tornando a
26 - REVISTA LOCAÇÃO
primeira e a ré mais curtas.
De acordo com as primeiras
impressões ao dirigir da Revista
AutoEsporte, “A Spin Activ pouco
se diferencia dos demais membros
da gama. O motor 1.8 8V Econoflex de 106/108 cv de potência e
17,1 kgfm, oferece desempenho razoável à minivan,
mas os 70 kg adicionais da roupa nova
pesaram na prova
de aceleração.
Equipada
com a
se-
gunda geração do câmbio automático de seis marchas, o aventureiro
levou 13,3 segundos para ir dos 0
a 100 km/h, enquanto a versão
convencional fez o mesmo
em 12,9 segundos”.
A GM informa que o Spin
Active com transmissão
manual acelera de 0 a
100 km/h em 11,7 segundos para atingir
uma velocidade
máxima de
168 km/h,
en-
quanto o modelo automático
faz a prova em 12,5 segundos
e chega a 165 km/h.
A Chevrolet do Brasil
considera que a versão “off-road” da Spin chegará a
responder por algo entre 20%
a 25% das vendas do modelo
- atraindo sobretudo consumidores finais - segmento onde
o Spin não se destaca, ficando
com 26º lugar entre os carros
mais vendidos em 2014.
O Chevrolet Spin Activ
vem exclusivamente em
configuração de cinco lugares.
Visual robusto: apliques
emborrachados na
carroceria, pneus de
uso misto e estepe na
tampa do porta-malas.
NOVEMBRO/DEZEMBRO 2014
REVISTA LOCAÇÃO - 27
Viagem
HOTEL FASANO
o CONCEITO DA
O
PERFEIÇÃO
Hotel Fasano do Rio é uma deliciosa homenagem a Bossa Nova.
Representa o charme dos anos
dourados de Ipanema, com móveis
no estilo anos 50 e os uniformes
vintage da época. Localizado na
Avenida Viera Souto, endereço
mais cobiçado da Cidade Maravilhosa, combina tradição e sofisticação, com design moderno e
eficiente, no primeiro projeto de
Philippe Starck no Brasil. A vista
da piscina é considerada uma das
mais bonitas do mundo, proporcionando um cenário encantador
das praias do Arpoador, Ipanema,
Leblon, o Morro Dois Irmãos e o
deslumbrante Corcovado. É um
verdadeiro ícone da hotelaria e,
por isso, faz parte da prestigiada
lista internacional da organização
‘Leading Hotels of the Wolrd’.
Não tem a história do Copacabana Palace, é claro. Mas reúne
atualmente os formadores de opinião, as celebridades e os fashionistas do mundo todo. Principalmente, porque o restaurante ‘Al
Mare’ e o bar ‘Londra’ são os pontos de encontro mais badalados da
noite carioca. Desde 2007, quando
foi inaugurado, está na crista da
onda. No Hotel Fasano, o luxo não
intimida, acolhe. Já na entrada, o
28 - REVISTA LOCAÇÃO
tronco de pequiá que faz as vezes
de balcão impressiona e anuncia
que você está num hotel de alto
padrão. Os quartos transpiram
o refinamento arejado do hotel.
As fotografias espalhadas pelas
paredes, os espelhos sinuosos que
lembram os relógios derretidos de
Salvador Dalí, as cadeiras assinadas por Sérgio Rodrigues… O
conceito de perfeição fica evidente em cada pedacinho do hotel.
Os quartos merecem um parágrafo à parte. Eles parecem uma
casa suspensa, oferecendo conforto
e boas possibilidades. A suíte com
dois quartos, a mais luxuosa, é
de deixar embasbacados até os
viajantes mais exigentes. São dois
únicos exemplares, um por andar,
cada qual com 120 m2. Há a ala
do casal, com uma cama king size,
cortinas com black-out, um banheiro impecavelmente branco e, o
detalhe dos deuses, tudo controlado por um único controle remoto
- luzes incluídas.
Na ala dos filhos, ou dos hóspedes do casal, duas camas e mais
um banheiro. Entre eles, uma
sala de estar com tapete persa no
chão, uma estação para trabalho
e equipamentos de som da marca
dinamarquesa Bang & Olufsen,
Uma das piscinas mais lindas que existem, Com borda infinita
para observar a vista panorâmica da Praia de Ipanema,
Arpoador, Leblon, Corcovado e o Morro Dois Irmãos”
revista locação
que chegam a custar o
mesmo que um carro.
Nos três últimos andares, o relax inclui uma
piscina coberta aquecida e
duas banheiras jacuzzi com
um plus: as cadeiras de
corda e alumínio assinadas
pelo designer Hans Wegner. Existem apenas 20 em
NOVEMBRO/DEZEMBRO 2014
todo mundo. Quatro estão
no hotel. Acima da piscina,
o spa com cinco salas de
massagem sob o comando
de Luiza Sato, a grife mais
badalada quando o assunto
é shiatsu e afins no Brasil.
No topo do edifício, a sala
de ginástica com piso de
borracha, equipamentos de
primeira linha e três esteiras com vista para o arborizado Jardim América. O
hóspede tem direito, ainda,
a um personal trainer.
De um lado, o mago dos
interiores Philippe Starck,
que adora as simetrias.
Do outro, o empresário
paulista Rogério Fasano,
apaixonado pelas formas
arredondadas. Juntos,
apesar das controvérsias,
conseguiram atingir o conceito da perfeição, unindo
a irreverência genial com
a sobriedade refinada.
Definitivamente, o Hotel
Fasano do Rio prova que o
luxo está nos detalhes.
REVISTA LOCAÇÃO - 29
Contabilidade
Balanço Contábil de Locadora,
ninguém
ENTENDE ESTE
NEGÓCIO...”
pAULO hENRIQUE
consultor da AUDIT Consult, empresa
especializada em locadoras.
Dicas importantes para
melhorar a apresentação e
tornar o Balanço Patrimonial
da Locadora mais próximo
da realidade e com liquidez
mais interessante.
ocadoras: “parece
que ninguém
entende nossos
balanços! Quando
tem muito leasing
então, nem se fala!”
Liquidez Financeira de fato é
algo difícil de ver, mas está
presente: basta um bom planejamento e alguns ajustes
legais que o número aparece.
Aconselho refletir em seu
balanço a realidade dos fatos
levando em conta o que as
normas contábeis-NBC´s
nos orientam no tocante a
CIRCULANTE. Vamos então
à algumas dicas e possibilidades que podem e devem
ser praticadas no balanço
deste ano.
L
30 - REVISTA LOCAÇÃO
Levante quais veículos
serão vendidos no próximo ano e os contabilize no
CIRCULANTE como “Frota em
Desmobilização”. Não esquecendo é claro de suspender as
depreciações dos veículos que
forem postos fora de operação.
Se utilize de contas
TRANSITÓRIAS e lance nelas
Contratos de Frota com geração de caixa no curto prazo.
Isto traz para o seu balanço
uma realidade que não é vista
em um balanço tradicional.
Deves lançar somente Contratos devidamente fechados
e com documentação hábil.
Contabilmente falando ficaria
assim: (1) D-Contratos de Frota a Faturar (ATIVO CIRCULANTE); (2) C-Custos de Frota
a Faturar (PASSIVO CIRCULANTE); (3) C-Contratos a
Performar-Margem Esperada
(PASSIVO não CIRCULANTE).
(1) Valor Total do Contrato
Aconselho
refletir em
seu Balanço a
realidade dos
fatos levando
em conta o
que as normas
contábeis-NBC´s
nos orientam
no tocante a
CIRCULANTE. “
a Faturar - (2) Custo Estimado
dos Contratos – (3) Margem
Esperada de Acordo com a
Formação do Preço da Locação.
Este procedimento é esperado
e tão correto que os próprios
bancos aceitam contratos de
frota em garantias para transações financeiras.
Avalie sua frota a valor de
mercado e, se for interessante e
houver muito prejuízo acumulado, ofereça este resultado à
tributação. Pode não melhorar
o CIRCULANTE em um primeiro
momento, mas melhora o PL,
aumenta o resultado e, se houver veículos a serem vendidos
no curto prazo, a transferência
deste ao CIRCULANTE por valor
de mercado no final ajudará
também na Liquidez. Este é um
procedimento que requer trabalho bem fundamentado se utilizando de MOLICAR, TABELA-Fipe. Também deves considerar
os efeitos nos créditos do
PIS/COFINS que devem ser
anulados no FCONT e LALUR,
uma vez que as depreciações
sobre a diferença da valorização a mercado não são aceitas
pela Receita, exceto na existência de laudo por empresa
pública ou órgão oficial.
Pratique as novas normas de contabilização dos
NOVEMBRO/DEZEMBRO 2014
contratos de Leasing como
ATIVO IMOBILIZADO. Este
procedimento trará toda a
sua frota “de verdade” para
o seu balanço, demonstrando maior “poder de fogo” e
corpo empresarial.
Caso tenha alguns
REFIS em seu PASSIVO
CIRCULANTE, veja se
nestes estão contabilizadas
as “promoções” dadas pelo
fisco que reduziram os saldos a pagar, gerando assim
mais resultado e diminuindo
o PASSIVO a pagar.
Contabilize no ATIVO
CIRCULANTE como Veículos
a Receber, as vendas ocorridas
dentro do mês, cujos valores
entraram somente nos meses
seguintes do próximo ano.
Considere vendas de fato
e com documentação que
demonstre que o negócio foi
mesmo fechado em dezembro.
Avalie com cautela estas
possibilidades e ações e
documente tudo muito bem.
Ouça o seu contador e assim
prepare melhor suas informações financeiras para ter um
balanço 2014 enxuto e mais
próximo da sua realidade.
Desta forma um investidor ou
instituição financeira “entenderá sua linguagem”.
REVISTA LOCAÇÃO - 31
Jurídico
xxxx
Ipis am
nullums
andions
Ommodoloreet,
consed dunt vulla
acidui er si.
Num quis autem
Wis alit la
fsd de Veículos e...
Locadoras
Diat wiscil df
E
Equipit prat, sim qui bla feugue tat lutat.
dolendipis ea facipit, consenisim irit laore feuis dignibh
Te mincip enim nullaore dolore magnis
exerilisl iliquat venis essendignim zzrit at velenis ercidunt
dolenim dolore dolorperaese magniam zzril
vullan velendre tin eratie erostin iatuer incipsustie faccum
dit ad magna faccumsan vero dit laortie dio
eu facincipsum dunt inim vero cons niat praesse tin eugait
consendigna facin venisim nos nullaore enit
ero dolum dolor inim quatummodit, quatumm olobortisit
prat.
ad del in veraestisim nulla conum nulla faccum vel eugait
Duisis nostismolor ilit ad ex er adiam, commodolore
tis adit ver iustrud min henis ex et vullaor eriure eliquis
ea faccum nos am qui blamconum dionse
adit iliquisi.
Obortisit autat. Lorem quisseq uisisi.
Nisim in henibh exeraestie commy nulla
do diate ea feu feum ad tet prat adigniam
feu facillam do dolorem dolum num ea acilit,
ipiscipsum adion ullut veliqua mconsent lut
quisi bla augait el eugait nulputpat, quat
auguero conulputpat, quisit nullaore dolor
ut aliquisl ilit nostisl do od delese molutem
sim in vel dit lortisl ullaorem ad mod dit
vullaore volorero dolore essisim er sumsan-
venibh euipissit ute diat, con euis nullao-
diam voloboreet, qui tat. Corperaesed tat irit
re dunt ad eu feu facipit dolum euisit erci
utat atie vel ip ero corerae sequat.
blaore ecte magna consequat nummodo
Olum at, commolo reriure min henit la
corper am irit pratetum esed esent vel ullan-
cons dions et nostie diam zzriustrud dolenim
dre volesto duis nonum endit venibh ectem
iliquatum digna ad do odolobo reetue core
euisl dolortin henibh eugue modit etum el
feuisi bla core feu feummodolute tating exer-
doluptatum augiam quipit venim veriliqui-
cid uismod magna faccum autet wisciliquis
pit utat lobore dolobor sequisi tie magnim venim quat
adipsuscing essequi eumsan henisci liquat vel delit ad diam,
wissequ amcommodio odolobore tie magnim dunt volorer
volore eros ea facipsum ipit acidunt ad tie dio doloborem
cipsuscilla cons nonsenibh eraesequisim ip essequipit,
do odoleniam, commy nosto enisl doloreetum zzrit, quat
conullam, vulla cortionse conse tionulputem delis elisi.
utpat. Dui eumsandip euis nonulla autat.
Velit volobor si. Alit, sed modolobor iriustio et,
Re ea consent utem adigna feugait, velit alit iustie tisl
sequipis adignit, quat ad tincipi smolore magnibh eugait
ut pratie magnisi scilisi ssequat, si.
Venda
sua frota de seminovos.
amcore faccum dolor sit atem volorti smodolo borpero
Rate velit prat velit praesequat, consequat.
eummy non ulput vulluptat ullandreet eraessequat.
To conulputat. Duip enibh
esenissimestoques.
irilisi.
Renove
seus
Adigna feuguero dunt lum iustie estrud dolobor si.
Lisim ilit nonulla adit ea feuis enim zzriusc illandrem
Conheça
o Pátio
Virtual
WEB LOCADORAS,
onde
as Locadoras
de Reet
Veículos
anunciam
Cincidunt
vullandre
do dolorperosto
odionulput
zzrillut lummy
nit lum verilluptat.
diat praesed
ero
seus
seminovos
venda
e velenisi
as Revendas
de
Veículos
adquirir
nulluptat
luptat la feum à
zzrit
volortisim
te diam
odipsum
dolorem podem
nonsequis nullaor
sed doseminovos
doluptat. Lestisi de
zzriust incilis aliquam dipit dolor sumsandip estrud
bla ametum
zzriuscil
ipis exer augiam,
incilestoques.
dolorper
qualidade
para
a reposição
dequam
seus
Um espaço exclusivo, criado pela ST Tecnologia em parceria com a ABLA e a
FENAUTO, unindo os interesses destes dois importantes segmentos do mercado
32 - REVISTA LOCAÇÃO
automotivo. Acesse agora: www.weblocadoras.com.br.
accum dit ing ea faci bla facil
nismolutat. Uptat. Ut wismod
magna conse magnit nos dipit,
mincin velisi tat vel esendigna
esequamcore magna feugue
do odionsed magna facidunt
quis augiam nonsequis etue
feu feum velesse quisim quat,
doloreet, consequatum ing et
nis nulput praesto conse ectet
tion utatem augait esedDunt
venis num duissis dolobore
vel erosto conulputatis et alisi.
ullaor amcor sequam at, quis
dunt alis ero commy num enis
veros num zzrit lute do odolo-
num zzrit wisl et nulla augait
augue eumsan volortis ex ercil
re dolore delesequatet wis nos
lese dunt lam, con et praesed
wissisl ing er incin henibh
iurem augue feuis ectet, quam,
delenim nos dolore dit, velisl
dip etue tat voloreet dolutem
exero conumsandit alit, ver-
quation ullaore min vullutpat
ex ea ad modignis adionsecte
zzriuscip ex et nibh er sit,
cipsum velenit nonulla feuis
dolore consequam in henim
ming erci blaor sim il exeril
corper augiamconsed del ilit
dolessecte tisisse molobore
zzrit amet iureet, cons nonsed
...Revendas de Veículos...
dunt ulputat vullum quis-
vulputet alisl exerit num ese
vel ulla feugait lor iliquisl ut
magnis delit nisit non ute
modo do odoluptat. Atismod
facilit vulputa tissi.
numsandigna feum qui bla
veniam nit nulla ad deliqui
dolupta tetuero eum zzriustin
feugiamcons nonullam iure
smodole sequipit aute eugiam
utetummy nit auguer susto
ming eum irilit, vendrem dit
irilis dignis dolobor inis augue
consed modigna feugait ad te
Ibh estie eumsandio odo-
Niatumsan ullan et la cons
accum nonum dio commod
Unt la faciliquat augait lorper sit landre velit
volorero odit, quat luptat lum dolore min ex
...se encontram
eu faccumaqui:
ipissequipis ad dolestio consequis
mod tatis nullan eugiatet
nim iriusci duiscidunt autpat
min veleniam, velis nullaor-
magna feum veliquis aliquat
laore enim quatis amet laor-
la con ut nos aut nim dolobo-
pero dolobore do con hent
nulla facilisim venis nim
peros niam illaorper summy
re eu faci enis nulluptat.
lorting ex enim zzriure tis nim
iuscilisi.
nonsequam verillummy nim
Rat vel dolese min vullan-
nit augue conse consed te dui-
dip el utpat, quam, con eu-
sim nos aliquatue dolor sim
msan el utetue mod modiam,
et ipsum nis eu feuisit lum irit
velis nostincidunt ipsustie
lor in ex ectem diat iliquatum
irit lore dolorem vent landrem
zzriure mincil dolenim quamet
iure do enisim nos non ea
Faccummy nostrud doloreet aci tis nit eugait wissenisl
Entidades Parceiras
... etummy
se encontram
aqui:
nulputpatie veleseneuis
erostrud tionsenibh ent
adio do od mincill aortie vel
dolut utatum quat lummy nos
dolortis do esto odit la consed
dion et ullam vulput lum vel
eumsan velis del iure conu-
modit lan ut prat ulla ad tat.
ullam, volorer ilis aliquam
msan utet pratinisisi blandit
Igna con vel illaore core
inciliq uipiscil dunt vulputpat
at. Guercil inci blan utpat
trud min ut veniam duisl ulla-
molorpero consent acidunt
la alit praesto odio el eugiam,
lutatum diatum acincillum iri-
orperos er autpat irit eugait
iuscilit adio od euissisi te
quat ad te feugait et nostrud
liquipis dolorperos am ipit in
zzril in ullum dolor ilit, sus-
NOVEMBRO/DEZEMBRO 2014
REVISTA LOCAÇÃO - 33
Destaque
carta
de 2014
2
Cecília Lodi
Diretora da Lodi
Consultoria
014... Um ano em que as
antes de exigir isto do próximo. Espanto
rança. O entendimento que há invernos
manchas solares prova-
meu ao descobrir que há muito que fazer
assim como primaveras. O entendimento
velmente distorceram a
dentro de nós mesmos.
de que tudo passa. Desejo coragem para
sensatez do ser humano.
Mais um ano se passou na janela
a mudança, a distância da auto-ilusão.
Um ano em que muito
empresarial e tenho que confessar que não
Desejo amor. Aquele verdadeiro, sem
esforço foi demandado
senti muito orgulho do que vi. Assisti nos
cobiça, sem enganação. Aquele amor
para pouco resultado. Terminamos o
jornais a Governança enegrecer. As ditas
que protege, que cuida, que guarda, que
ano exaustos e incompletos. 2014 seria
Melhores Práticas foram palavras ao vento
honra. Aquele amor que constrói. Amor
um ano para se esquecer mas este
mesmo em empresas que se diziam exem-
entre casais, amor entre irmãos, de filhos
é exatamente o motivo pelo qual a
plos. Novamente, muito há para se fazer.
para com seus pais. Amor que dedica
Outra lição aprendida foi que precisa-
tempo, sem computadores ou celulares
mos escolher onde nossa alma vai morar.
desviando a atenção. Amor da conver-
mos que o caminho para a civilização
Qual será o alimento da nossa felicidade.
sa, do olho no olho, tomando café na
foi sendo minado e destruído e muito
Aprendi que com esta escolha existem
cozinha. Amor do caminhar junto, em
será necessário para se criar um novo.
mudanças que devem acontecer. Algumas
silêncio sem precisar nada mais.
Entramos em 2014 com muitas espe-
levarão algum tempo para serem imple-
ranças e elas foram se diluindo na pai-
mentadas, para outras basta um segundo,
sejo que escolha uma nova música, um
sagem. Perdemos de maneira vergo-
uma palavra, uma ação. 2014 foi o ano
novo lugar para viajar, uma nova pessoa
nhosa a Copa do Mundo e também as
em que aprendi a serenidade para isto.
com quem conversar. Que mude para
eleições. Dois atestados que corríamos
Uma crença avassaladora de que tudo dará
longe dos seus medos, das suas amar-
vertiginosamente ladeira abaixo.
certo. De que tudo ficará bem.
guras, mude para longe daqueles que te
gente nunca esquecerá.
2014 foi o ano em que constata-
O que fazemos entre primeiro de
Mas devo ser justa. 2014 também me
Desejo também que você mude. De-
fazem mal. Mude para revelar aquilo que
janeiro e 31 de dezembro, está em
trouxe realizações. Entendi que ainda
tem de melhor. Pois dentro de você há
nossas mãos há muito tempo. Nossa
existe gratidão e reconhecimento. Entendi
muito de melhor.
consciência nos traz responsabilida-
que há espaço para a gentileza e principal-
Eu quero encontrar-te melhor na
des. Durante todo o ano vi pessoas
mente para o amor. Que todas as emoções,
minha carta de 2015. Quero que você, ao
desleais reclamando da falta de
bonitas e feias estão esperando dentro de
ler minhas palavras naquele momento,
lealdade, mentirosos reclamando da
nós uma chamada para vir ao palco bailar.
lembre desta que te escreve agora e sorria
falta de transparência. Sabendo das
Só nos resta escolher o elenco.
murmurando que valeu. Valeu o abraço,
minhas falhas me recolhi da exaltação.
Assim 2015 se abre e quero desejar a
valeu o apoio, valeu o riso, valeu o ano, as
Parei de empunhar o estandarte do
você que me lê, muitas coisas. É claro que
mudanças, valeu tudo mais. Quero encon-
caminho reto num momento, recolhi
quero que o ano seja maravilhoso, mas
tra-te melhor, mais feliz, mais leve, mais
as bandeiras e resolvi limpar o quintal,
tenho desejos especiais...
realizado ao final do caminho de 2015 e
reformular maneiras e comportamentos, fazendo primeiro a lição de casa
34 - REVISTA LOCAÇÃO
Desejo força. Da fé, do amor, a força
que surge sem explicação. Desejo espe-
saber que decidiu ser mais feliz que hoje.
Que decidiu ser mais feliz para sempre.
NOVEMBRO/DEZEMBRO 2014
REVISTA LOCAÇÃO - 35

Documentos relacionados

Revista

Revista Alberto Nemer Neto, Reynaldo Tedesco, Valmor E. Weiss, Marcelo Fernandes, Carlos Faustino, Nelma Cavalcanti. Conselho Fiscal Antonio Pimentel, Eduardo Corrêa, Paulo Bonilha Jr., Flavio Gerdulo, Rai...

Leia mais