alterações morfométricas de um treinamento intermitente e

Сomentários

Transcrição

alterações morfométricas de um treinamento intermitente e
ALTERAÇÕES MORFOMÉTRICAS DE UM TREINAMENTO INTERMITENTE E
DESTREINAMENTO SOBRE O TECIDO HEPÁTICO DE RATOS SUBMETIDOS À
DIETA HIPERLIPÍDICA
Magalhães, A. J. B.1; Castoldi, R. C.1; Moreira, R. J.1; Monteiro, P. S.1; Ozaki, G. A. T1;
Camargo, R. C. T.1; Camargo Filho, J. C. S.1
1 Universidade Estadual Paulista – FCT – Departamento de Fisioterapia – Presidente
Prudente. Agência financiadora da Pesquisa: CNPq.
Estudos indicam que o aumento da atividade física e a diminuição nos níveis de gordura no
fígado que decrescem o risco de morbidade através de doenças hepáticas. Este trabalho tem
como objetivo avaliar o efeito de um programa de treinamento intermitente de exercício
anaeróbio com saltos em solo e destreinamento no tecido hepático de ratos submetidos à dieta
hiperlipídica. Foram avaliados 18 ratos machos Wistar com 60 dias, divididos em dois
grupos: Controle Exercício Destreinado (CEd) e Obeso Exercício Destreinado (OEd). Os
animais do grupo controle foram alimentados com ração padrão e água e os animais do grupo
obeso foram alimentados com dieta de cafeteria. Os animais realizaram treinamento
intermitente de exercício anaeróbio com saltos em solo, pelo período de dois meses.
Terminado o período de treinamento, os animais foram mantidos por dois meses sem realizar
atividades físicas e alimentados com suas respectivas dietas. Ao final do período
experimental, os animais foram eutanasiados e retirou-se o fígado para processamento
histológico e coloração em hematoxilina e eosina (HE). Foi realizada a análise cariométrica
do núcleo dos hepatócitos. A análise dos resultados foi realizada com o teste Shapiro-Wilk,
para verificar a normalidade, o Teste ANOVA One Way e o pós-teste Tukey. Foi observado
que nos parâmetros Diâmetro Médio, Perímetro, Volume, Área, Relação Volume/Área e
Coeficiente de Forma, os valores do grupo CEd são significativamente maiores em relação
aos do grupo OEd. Já nos parâmetros Relação Diâmetro Maior/Menor, Índice de Contorno e
Excentricidade, os valores de OEd são significativamente maiores que os valores de CEd.
Não foram encontradas referências literárias que expliquem tais alterações nos referidos
valores encontrados neste tipo de análise. Observa-se que mesmos nos grupos que realizaram
exercício, o fator de diferenciação entre eles é a dieta, o que provavelmente indica que a
alimentação mostrou importante influencia nos resultados. Possivelmente, o exercício de
maneira isolada não mostrou efeitos significativos. Entretanto, a prática de exercícios com
uma alimentação saudável pode trazer efeitos de benéficos no organismo. Conclui-se que a
dieta hiperlipídica influenciou na morfologia das células hepáticas. O exercício físico isolado
não mostrou-se eficiente como fator de proteção nas alterações celulares.