Centro de Bridge de Lisboa

Сomentários

Transcrição

Centro de Bridge de Lisboa
newsletter
Centro de Bridge de Lisboa
Novidades
Centro de
Bridge de
Lisboa
Calendário
Resultados
Problema do Mês
Curiosidades
O Peru do Mês
Campanha Novos Sócios
Janeiro de 2010
Janeiro de 2010
Centro de Bridge de Lisboa
Novidades
Início dos Torneios às 21h
Torneio de IMPS em Barómetro todas as Quintas-feiras
Domingos às 17h, duplicatas com mãos comentadas para os iniciados
Eventos
Dias 5, 6 e 7 joga-se a 2ª Fase do Torneio de Selecção com transmissão Vugraph
Dia 12 mais um Torneio de Quiz, desta feita da autoria de João Faria
Dia 13 joga-se o Campeonato de Pares de segundas categorias da ARBL
Dias 19, 20 e 21 disputa-se a 3ª Fase do Torneio de Selecção (Vugraph)
de Segunda a Quinta-feira
Simultâneo Nacional
Campeonato de Equipas Open da ARBL
Torneio de Pares de Quarta-feira (Iniciados)
Torneio de IMPS em Barómetro
Destaques de Janeiro
No passado dia 18 disputou-se um Torneio de
Homenagem à Memória de Isabel Ferreira, antiga
bridgista do clube que pelo seu carácter e dedicação nos
marcou a todos. Participaram 35 pares com a vitória a
pertencer a Manuel Capucho e Jorge Monteiro dos
Santos.
Janeiro de 2010
Centro de Bridge de Lisboa
O par composto por Carlos Cabrinha e Luís Rodrigues venceu o Torneio de
Abertura da época da ARBL jogado no clube no passado dia 9. Jorge Cruzeiro –
Paulo G Pereira e Acácio Figueiredo – João Paulo Pinto ocuparam os restantes
lugares do pódio.
Dias 22, 23 e 24 disputou-se a 1ª Fase do Torneio de Selecção, prova que
apurou 18 pares para a 2ª Fase. Os vencedores foram Juliano Barbosa e António
Palma.
Destaque também para José Belmar que venceu as três competições de
regularidadade do CBL em 2009 (Masterpoints, Média Individual, Média Pares
(com Teresa Ramalho)). Pode acompanhar estas classificações no sítio do clube.
Problema do Mês
Os protagonistas são Benito Garozzo em Sul, Antonio Sementa em Norte, Dano
De Falco em Oeste e Guido Ferraro em Este. Um treino 100% italiano, ocorrido
via OKBridge que permite a Benito, residente nos Estados Unidos, jogar à
distância com outros três campeões.
Norte
4
A5432
10
RD6543
Leilão:
O
2 *
P
N
P
P
E
P
P
S
6
* fraco
Sul
AV876
ARV9872
A
Benito Carozzo
Janeiro de 2010
Centro de Bridge de Lisboa
Carteio:
Saída ao 2 de paus para o às da mão. Sul joga às de espada, pequena espada que
corta com o 10 de ouros do morto onde Este balda uma pequena copa.
Como jogar este contrato que agora é “à prova de bala”?
A solução completa deste problema será anunciada na próxima semana no sítio
do clube.
Rita e Francisco Russo
Curiosidades
Convenções com nomes esquisitos
Ekren
Ekren refere-se a uma abertura de 2 definida como 4-4, 4-5, 5-4 ou 5-5 nos ricos
e 3-10 HCP. Esta convenção foi concebida por Bjørn Olav Ekren da Noruega.
Ele pode ser visto como um exemplo do estilo ultra moderno de licitação
agressiva.
Respostas para uma abertura de 2 Ekren:
a. Passo - Para jogar (pode ser uma manobra táctica, na ausência de um
bom fit rico e não garante um bom naipe de ouros)
b. 2 / - Para jogar
c. 2ST - Relay (convite ou mais forte)
d. 3 - Natural, não forcing
e. 3 - Convite com 3-3 nos ricos
Janeiro de 2010
Centro de Bridge de Lisboa
f. 3 / - preferência, para jogar
g. 4 / - Para jogar
Em resposta ao “relais” 2ST o abridor indica se detem um mínimo ou um
máximo (por causa da sua força os 5-5 são geralmente considerados como um
máximo) e - em caso de ter um máximo - a distribuição nos ricos:
i. 3 - qualquer opção (mínimo)
ii. 3 - 5-5 mínimo ou máximo
iii. 3 - 4-5 (forcing para partida)
iv. 3 - 5-4 (forcing para partida)
v. 3NT - 4-4 (forcing para partida)
Modificações
Variantes de Ekren incluem o uso da abertura da 2
para indicar uma mão
fraca, pelo menos, um 4-4 nos ricos.
Outra variante que é popular na Holanda (onde é referido como Tilburg Two) e
na Bélgica é para acomodar as mãos Ekren como uma variante fraca na abertura
do 2 forte. Isso deixa livres o 2 / / , aberturas comummente utilizadas como
Multicolor e Muiderberg. Além disso, um relais 2 está agora disponível para
responder.
José Pinheiro
Janeiro de 2010
Centro de Bridge de Lisboa
O Peru do Mês
Este mês o nosso convidado do “Peru do Mês” é o Francisco Pereira Gonçalves.
Praticante, árbitro e sempre atento às questões do bridge nacional.
Como foi a tua iniciação no bridge? Sabemos do teu legado familiar mas o
que é que te despertou neste jogo?
FPG: Acho que de alguma forma tentei seguir o legado do meu Pai. Numa
primeira fase queria mesmo era ser árbitro como ele, não me preocupava com o
bridge em si, com o jogo, mas mais com o código. Era um sonho para mim
chegar ao nível que o meu Pai chegou como árbitro e talvez um dia chegar a ser
Presidente do Conselho de Arbitragem, cargo que exerceu até ao dia da sua
morte.
E que tal tem sido a evolução? Achas fácil arbitrar em Portugal ou os
praticantes são demasiado indisciplinados?
FPG: uiiii...é bastante complicado! Devido talvez ao nível de amadorismo
existente no bridge nacional, as pessoas não se preocupam com os aspectos de
arbitragem e, como em todos os quadrantes de Portugal os bridgistas são
pessoas irreverentes, a falta de conhecimento do código é gritante. Por alguma
razão as principais figuras da arbitragem nacional dos últimos anos
abandonaram a arbitragem quase por completo.
Foste representar Portugal nas Olimpíadas da Mente Sub-28. Como foi essa
experiência?
Janeiro de 2010
Centro de Bridge de Lisboa
FPG: Essa experiência foi fabulosa! Para quem não sabe eu tive o prazer de ser
o porta-estandarte de Portugal nas Olimpíadas. Estive na cerimonia de abertura
que foi televisionada para toda a China que e
teve como convidados ministros e altos
representantes chineses.
Relativamente à estadia, foi algo memorável.
Desde os grandes parceiros que tive, aos bons
resultados apresentados, às outras equipas
nacionais que representaram Portugal, em
especial aos momentos que passei com a Isabel
Ferreira que infelizmente já não se encontra
entre nós e que teve uma grande importância
na minha vida tanto bridgistica como pessoal,
Francisco Pereira Gonçalves
o convívio com outras selecções, os amigos que
fiz para a vida. Foi realmente memorável! É de louvar a organização chinesa.
Mau mau, foi só a comida…emagreci quase 10 quilos!
E como praticante de apenas 27 anos, como vês o futuro do bridge em
Portugal?
FPG: Sinceramente? Preocupante! O número de praticantes diminui, os apoios
também, não se vê melhorias nos resultados apresentados lá fora. O bridge
nacional precisa rapidamente de uma mudança de mentalidades, de "sangue
novo".
Mas tenho esperanças. O grupo de pessoas "novas" que vai aparecendo pareceme disposta a tentar mudar o rumo dos acontecimentos só espero é que quem
cá está lhes dê uma oportunidade!
Foste recentemente apurado para a 2ª fase do torneio de selecção e 3º
Classificado no Nacional de Equipas Open, por isso os nossos parabéns.
Janeiro de 2010
Centro de Bridge de Lisboa
Achas que isso pode indicar que o "sangue novo" vai começando a mostrar o
seu real potencial e que até em torneios tão competitivos como esses os
menos experientes podem ter uma "palavra a dizer"?
FPG: Primeiro de tudo muito obrigado! E relativamente às Equipas Open, aí
não foi o peru do mês, mas sim o peru do ano! Joguei os últimos dois encontros
e a minha equipa estava em 1º, joguei de tal forma mal que a equipa acabou em
3º! Foi realmente para esquecer!
Segundo, apesar de já cá andar há uns anos é com grande satisfação que vejo
novos valores a despontarem no bridge nacional, alguns já certezas, como o
António Palma, o Nuno Dâmaso, e o Pedro Pratas e outros como Miguel Silva,
Humberto Melo, Francisco Russo, Rita Russo, Frederico Palma e a Mariana
Leitão só para nomear alguns. Todos eles têm capacidades para chegar longe no
bridge já nos próximos tempos. Os chamados "tubarões" começam a ter muito
respeito por estes novos valores como tem sido provado nas equipas Open e
outras provas e dentro de anos estes valores estarão com certeza no top do
bridge nacional.
Neste aspecto acho que o bridge está a evoluir!
Muito Obrigada Francisco!
Mariana Leitão
Campanha Novos Sócios
O CBL gostava de felicitar todos os seus novos sócios que aproveitaram esta
campanha e lembrá-los, bem como todos os outros sócios, que já podem
Janeiro de 2010
Centro de Bridge de Lisboa
usufruir dos cartões pré-pagos (exclusivo dos sócios) que permitem descontos
em todas as despesas no restaurante e no bar do Clube.
Para os que ainda não se tornaram sócios aqui ficam, mais uma vez, as
excelentes condições de adesão.
- Desconto de 5% em todas as despesas de bar e restauração.
- Redução da taxa de inscrição em torneios, nomeadamente em todos os
torneios de regularidade. Os sócios pagam agora apenas 5 euros por cada
torneio enquanto a taxa dos não sócios passa a 7 euros.
- Oferta de inscrição em torneios de regularidade se a frequência do sócio
nesses torneios for grande.
- Frequência gratuita em vários cursos de iniciação e melhoramento.
-Newsletter mensal com toda a informação sobre a vida do clube, provas
futuras, artigos e curiosidades sobre Bridge.
- Oferta da inscrição na Federação Portuguesa de Bridge no valor de 45 euros,
com direito a participar em todas as provas federativas e atribuição de Ranking.
- Quota anual de 100€ (desconto de 50€) sobre o valor actual.
Janeiro de 2010

Documentos relacionados

A curta história ensino do bridge

A curta história ensino do bridge melhores sistemas de leilão. As modificações introduzidas com a introdução do bridge contrato e a divulgação deste durante os anos Trinta substituiu e eliminou quase por completo os outros jogos da...

Leia mais

Dezembro de 2013 Edição nº1

Dezembro de 2013 Edição nº1 Mesquita, há quantos anos andas por aqui? Há “bué de buéréré”! Hmmm, vejamos… há quantos anos… as filhotas tinham para aí três anos… vinte e quatro,

Leia mais