boletim online 180

Сomentários

Transcrição

boletim online 180
Boletim Online
Nº 180, de 16 a 22 de julho de 2009
BOLETIM DE CAMPANHA SALARIAL N°9
SEC Viamão fez ato de lançamento da campanha salarial
O tempo chuvoso impediu a tradicional caminhada das
atividades de lançamento da campanha salarial dos comerciários
em Viamão, nesta quinta-feira (16/07). No entanto, o Sindicato
dos Comerciários da cidade realizou o ato de campanha no salão
da entidade. A atividade reuniu a Fecosul, vários sindicatos dos
comerciários do estado, outras categorias parceiras, a
intersindical, o prefeito e uma vereadora.
O presidente do SEC Viamão, Paulo Fernando Pinto
Ferreira, fez a apresentação das peças de campanha salarial
2009, que reivindica reajuste salarial de 12%. Também
apresentou imagens de outras atividades já realizadas pelo
estado e do lançamento estadual que aconteceu em Porto Alegre
em 27 de maio.
Guiomar Vidor, presidente da Fecosul, disse que a luta
dos comerciários é importante porque vai além da campanha
salarial. “Defendemos o fim do fator previdenciário, redução da
jornada de trabalho sem redução de salário, reconhecimento da
convenção 158 da OIT (contra demissão imotivada), enfim várias
ações para melhorar as condições de vida do trabalhador e
construir uma sociedade mais justa e igualitária”, enfatizou o
presidente. Ele também destacou a unidade da categoria na
campanha, assim como o apoio de outras categorias parceiras e
amigas dos sindicatos locais.
Lideranças sindicais e políticas prestigiaram o ato
Vidor garantiu que a Federação dos Comerciários não vai
fechar acordo com migalhas. “Porque a nossa campanha já diz: Vender dá trabalho e o trabalho tem que ser valorizado”.
Estudos mostram que o comércio cresceu quase 5% acima da inflação e os patrões precisam avançar nas propostas.
Porque o governo fez a parte dele (reduzindo o IPI e incentivando o consumo), então está na hora dos patrões fazerem a
parte deles e reconhecerem que com melhor salário a economia do país vai girar e isso só vai fazer aumentar o consumo
e conseqüentemente a produção, finaliza Vidor.
Ivanir Andreis, presidente do Sindicato dos Comerciários de Caxias do Sul, disse que os patrões são controversos
porque não querem dar aumento, mas querem vender. Já o presidente da associação dos aposentados, José Geraldo da
Silva, reforçou a importância da unidade dos sindicatos na luta pelo fim do fator previdenciário.
O prefeito, Alex Boscaini, disse que está do lado dos comerciários na luta salarial e afirmou que é contra o
trabalho aos domingos. “Trabalho aos domingos não tem lógica, desestrutura a família e não gera emprego”, discursou o
prefeito. No mesmo rumo foi a vereadora, Belamar Pinheiro, que falou da importância dos trabalhadores terem um dia de
descanso e convívio familiar, principalmente para as mulheres. Também manifestou apoio a luta dos comerciários e se
colocou a disposição na câmara de vereadores.
Outros líderes sindicais se pronunciaram e falaram da luta salarial e dos problemas enfrentados pelos
trabalhadores no comércio. Assim como das lutas gerais dos trabalhadores. A próxima atividade de campanha
salarial,da Fecosul e Sindicatos, será no dia 24 de julho, em Santo Antônio da Patrulha e Osório.
Comerciários de Santa Cruz lançam Campanha Salarial 2009
O Sindicato dos Comerciários de Santa Cruz do Sul lançou,
no dia 8 de julho, sua Campanha Salarial 2009. Representantes
sindicais de outros municípios e também de outras categorias de
trabalhadores (metalúrgicos, funcionários municipais, vigilantes,
professores municipais) participaram da mobilização que marcou o
início das tratativas sobre as pautas reivindicatórias dos
comerciários.
A atividade percorreu diversas ruas. A primeira parada foi em
frente à Feira de Ibitinga, que na ocasião estava instalada em
Santa Cruz. “Essas feiras trazem muitos prejuízos para o nosso
comércio. Fecham postos de trabalho, não geram impostos,
enfim... Provocam uma série de problemas”, disse o presidente da
entidade, Afonso Schwengber.
Em seguida, a passeata passou pelo Sindigêneros e depois
dirigiu-se para a frente dos supermercados Imec, Nacional e Miller.
De acordo Schwengber, a escolha dos locais se deu por vários
motivos. “O Sindigêneros é com quem vamos negociar nossos
aumentos e os demais itens”, frisou. Quanto ao Imec e Nacional, o
sindicalista afirmou serem as duas empresas que mais tem
desrespeitado os trabalhadores. “Fazem banco de horas, não
pagam pelos domingos e daí por diante. O Nacional ainda tem o
agravante de levar todo o seu lucro para fora do país, já que é uma
multinacional”. Já o supermercado Miller, segundo o presidente
Manifestação em supermercados marcou ato
dos comerciários, foi ponto de parada da manifestação pelo
proprietário da empresa, Celso Müller, ser o presidente do sindicato patronal, portanto o negociador direto.
Entre as principais reivindicações da categoria comerciária estão a reposição salarial da inflação mais 10%, a
regulamentação do horário do comércio, a redução da jornada de trabalho para 36 horas semanais, sem redução de
salários e direitos, e a estabilidade no emprego. “O livre horário, certamente, se configura no maior e mais lesivo dos
danos à categoria. Nossa luta é para que possamos minimamente devolver a dignidade aos comerciários e suas
famílias”, finalizou.
A Conlutas, CTB, Federação dos Comerciários do Rio Grande do Sul (Fecosul) e a União dos Estudantes Santacruzenses (UESC) igualmente apoiaram a ação. (Texto: Patrícia Regina Schuster e Foto: Márcia Carvalho)
○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○
Eleição em Montenegro reeleje Joemir Oliveira
Eleição no Sindicato dos Comerciários de Montenegro reelege Joemir Souza Oliveira para presidente. A chapa
única recebeu 90% de aprovação dos votos válidos. A diretoria é composta também pelos companheiros: Carlos Renato
Garcia Vieira, Keli Rodrigues Beck, Tânia Rosita Figueiredo dos Santos, Viviane Augustin da Silva, Melquizedeque
Gonçalves Oliviera, Manoel Joceli de Castro, José Fabrício dos Santos, Antônio José Alves, Valmir Koetz da Rosa,
Eliane Lisboa de Ávila, Edson Luiz de Almeida, Francisco Carlos de Oliveira Coitinho, Ivo Vaceli D. de Oliveira, Ubirai
Roberto de Abreu Gabbi, Elisete Maria Morsch, Lair Gonçalves, André Correa Araújo.
○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○
Comerciários de Alegrete elegem nova diretoria
Comerciários de Alegrete elegeram nova diretoria em eleição realizada na terça-feira
(14/07). A chapa única eleita, com 94% dos votos válidos, tem como Presidente Odair José
Pizeta Pinto, sendo que o atual presidente João Procópio Prado da Silva fica no cargo de
vice. Os demais componentes da nova diretoria são: Secretaria Geral: Elaine Fagundes
Pereira; Secretario de Finanças: João Auri Garcez; Secretaria de Promoções Sociais e
Esporte: Sergio Domingues da Torres da Silveira, Secretaria de Patrimônio: Ladi Flores
Teixeira, Secretaria de Imprensa e Educação Sindical: Quelen Brandolt Silva. Suplentes de
direotria: Aline Aurélio Mattive, Cezar Santos Soares, Maria Giovana Vaz Brandolt, Cleuza
Mariza Aurélio de Souza, Izete Fagundes Paz, Maria do Horto Lima Soares e Rafael Arcanjo
P. Guimarães. Conselho Fiscal Efetivo: Jesus Trindade de Queiroz, Sérgio Augusto Rocha
Alves, e Romário Fernandes Gomes.Suplentes dos Conselho Fiscal: Valter Luiz Correa de
Oliveira,Marta Eliza Jardim do Amaral e Antônio Augusto de Vargas.Delegados Federativos:
João Auri Garcez e Odair José Pizeta Pinto.Suplentes de Delegados: Jorge Alberto Jaques
de Menezes e Elaine Fagundes Pereira.
Odair Pizeta
Mesmo com crescimento no comércio os patrões continuam inflexíveis
“Apesar da crise financeira internacional o comércio continua crescendo. No entanto, os patrões continuam
inflexíveis e oferecendo apenas a reposição do INPC do período, para reajustar os salários dos trabalhadores”, diz o
presidente da Fecosul, Guiomar Vidor. Ele acrescenta que a oferta patronal não condiz com a realidade e que o
percentual de reajuste pode sim melhorar, “basta boa vontade dos empresários, uma vez que condições econômicas
para tanto existem”, afirma o presidente da Fecosul. Diante disso a Federação recomenda aos sindicatos que não
fechem acordo sem aumento real nos pisos e nos salários. Estudo abaixo mostra que há condições de aumento real.
Segundo pesquisa do o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o segmento respondeu, sozinho,
por 78% da alta de 4,0% das vendas do comércio varejista. O segmento de hiper, supermercados, produtos
alimentícios, bebidas e fumo, com alta de 6,7% nas vendas em maio em relação ao mesmo mês do ano passado,
respondeu, sozinho, por 78% da alta de 4,0% das vendas do comércio varejista, segundo divulgou hoje o IBGE. O
técnico da coordenação de serviços e comércio do instituto, Reinaldo Pereira, disse que esse segmento prossegue
sendo influenciado positivamente pelo “aumento da massa salarial e pelo comportamento dos preços”. Esse
setor do varejo, que tem maior peso na pesquisa mensal de comércio, registrou variação nas vendas de 0,1% em maio
em relação a abril e, em 2009, acumula alta de 6,5%. No acumulado dos 12 meses encerrados em maio, o segmento
registra alta de 5,4%.
Hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo - com crescimento de 6,7%, em relação a
maio de 2008, figura este mês com o maior impacto na formação da taxa global do varejo. Este desempenho foi
motivado pelo aumento do poder de compra da população, decorrente do aumento da massa de rendimento real habitual
dos ocupados (3,4% sobre maio de 2008, segundo a PME) e pelo comportamento dos preços do setor, que evoluíram,
nos últimos 12 meses, em 4,6% no Grupo Alimentação no Domicílio, abaixo da inflação global mediada pelo IPCA
(5,2%). Em termos de resultados acumulados, as variações foram de 6,5%, para os cinco primeiros meses do ano, e de
5,4% para os últimos 12 meses.
No Rio Grande do Sul
Já na relação maio2009/maio2008 (sem ajustamento), 22 das 27 Unidades da Federação assinalaram resultados
positivos no volume de vendas. As maiores taxas de crescimento ocorreram nos estados de Sergipe (12,7%); Piauí
(11,9%); Ceará (10,8%); e Roraima (7,9%). As principais quedas foram no Espírito Santo (-6,4%); Distrito Federal (2,3%); e Acre (-1,4%). Quanto à participação na composição da taxa do Comércio varejista, os destaques foram, pela
ordem: São Paulo (4,6%); Rio Grande do Sul (4,6%); Paraná (5,7%); Rio de Janeiro (2,5%); Bahia (6,9%); e Santa
Catarina (6,5%).
○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○
Fecosul visita TV Record
Dirigentes da Fecosul fazem visita de cortesia à TV Record. O
presidente Guiomar Vidor, e o diretor Luiz Fernando Lemos,
visitaram as instalações da TV Record em Porto Alegre a convite da
emissora e foram recepcionados pelo diretor executivo, Júlio César
Soares Lucena, e pelo gerente comercial, Carlos Augusto Gostinski.
No primeiro momento os dirigentes da Fecosul ouviram
informações sobre as mudanças implantadas pela Record e a
reestruturação do formato de programação, que tem mais de quatro
horas voltadas para a questão regional. Depois os dirigentes
visitaram os estúdios e conheceram a estrutura da TV.
Guiomar Vidor considera importante essa aproximação de um
veículo de comunicação importante como a TV Record, espaço que
nenhum outro veículo abriu para a Fecosul.
Equipamentos conectados com 170 países
○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○
CTB/RS realiza segundo encontro estadual dias 30 e 31 de julho
Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB) seção RS convoca as entidades filiadas para o encontro estadual que acontecerá nos dias 30 e 31 de julho(quinta e sexta-feira), a partir das 9h, na Fetag. O encontro vai
tratar da discussão das teses do 2º Congresso Nacional e sobre a crise mundial e os desafios dos trabalhadores na
atualidade, eleição e posse da nova diretoria e eleição dos delegados ao congresso nacional.
Nota - CTB repudia ato da Brigada
A direção da CTB-RS manifesta sua repulsa pela postura autoritária e truculenta do Governo do Estado que, na
manhã de hoje (16 de julho), mais uma vez se utilizou de seu braço armado para tentar criminalizar o movimento social
gaúcho.
A ação da Brigada Militar que prendeu os manifestantes que, numa via pública, protestavam ordeira e
pacificamente, já no momento em que se retiravam e, enfileirados entravam no ônibus em afastamento do local,
demonstra a covardia do Governo do Estado, por meio do Comando Militar.
A CTB-RS repudia a coerção pela força a qualquer movimento que ouse contrariar o governo estadual, ao mesmo
tempo que manifesta-se pela democracia e o respeito aos direitos humanos. Chega de violência!
Os trabalhadores e povo gaúcho desejam mais investimentos na educação, saúde, segurança e esclarecimento
sobre as denúncias que estão sendo feitas contra várias pastas do governo estadual. A CPI da Corrupção é um início
para os esclarecimentos que faltam ao povo gaúcho.
Direção Estadual da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil
○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○
Assembleia instalou frente parlamentar de solidariedade a Cuba
Em homenagem aos mártires da Revolução Cubana, o artista
João de Almeida Neto declamou poesia de Carlos González, abrindo
a solenidade de instalação da Frente Parlamentar Gaúcha em
Solidariedade ao Povo Cubano. O deputado Raul Carrion (PCdoB)
afirma que o ato formaliza a Frente, que tem assinatura de 50
deputados, com representação de todos partidos. “Temos uma
Frente plural, de caráter solidário internacional que buscará estreitar
os laços entre os nossos povos”, ressalta o parlamentar. O ato de
instalação foi realizado na quarta-feira (15/7), às 13h30, na Sala Júlio
de Castilhos da Assembleia Legislativa.
O presidente da Associação Cultural José Martí, Ricardo
Haesbaert, disse que a Frente Parlamentar Gaúcha em
Solidariedade ao Povo Cubano é a maior existente no Brasil e
Solidariedade e amizade com o povo cubano
contribui com a luta do povo cubano, que “tem nos dado exemplo de
autonomia, de autodeterminação e de soberania, respeitando o ser humano acima de qualquer coisa”.
Como representante do governo e do povo cubano, o cônsul Geral de Cuba, Carlos Trejo Sosa, define a
instalação da Frente como um “ato de profunda valentia política, porque desafia aqueles que consideraram que haviam
isolado Cuba de seus irmãos e da comunidade internacional”. De acordo com Sosa, a existência da Frente mostra que
Cuba tem uma militância fraternal no mundo inteiro, especialmente entre os gaúchos. “É uma nova mostra de carinho,
amizade, fraternidade, solidariedade do povo gaúcho e de suas autoridades com o povo cubano”, afirma. Ele acredita
que o lançamento é uma importante contribuição para a consolidação e o desenvolvimento de laços mais profundos
entre os povos. “Nós sabemos que o caminho para frente agora é mais fácil. Estamos convencidos que caminhando
juntos é possível chegar mais longe”, comenta.
A Fecosul estive representada na atividade pelo presidente, Guiomar Vidor, que também representou a CTB.
(Com informações da Agência AL)
○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○
Curso de atualização sobre a Lei Maria da Penha
Curso de atualização sobre a Lei Maria da Penha, na
Projecto, Centro Cultural e de Formação (Rua Cel. Lucas de
Oliveira, 1580 - telefone: (51) 3330.4000 - Porto Alegre). O tema é
LEI MARIA DA PENHA: Tecendo redes para a efetiva atenção às
mulheres vítimas de violência doméstica. O público alvo são
profissionais e estudantes da psicologia, do serviço social, da
educação, do direito, da medicina e da enfermagem e interessados
no tema. Inscrições até 21/08/2009
Segundo os organizadores as políticas públicas podem
mudar as vidas das mulheres. Mas é preciso conhecê-las e saber
operar com a articulação das redes de assistência a fim de efetivar
sua operacionalização. Através da nossa ação é que a Lei sai do
papel.
Rentabilidade dos bancos no país supera a registrada pelos bancos internacionais
A crise financeira parece não ter afetado a rentabilidade dos bancos brasileiros. Segundo os dados divulgados,
nos balanços das principais instituições no Brasil, a rentabilidade média dos bancos foi em torno de 20%. Entre os
bancos privados destaca-se, o Itaú (19,2%) e o Bradesco (22,2%). Cabe lembrar que a rentabilidade do Itaú na verdade
seria muito maior que a registrada, mas, em virtude das novas aquisições realizadas pelo banco houve um aumento no
seu patrimônio líquido conduzindo a uma queda na rentabilidade. Em relação aos bancos públicos, Banco do Brasil e
Caixa Econômica Federal registraram indicadores de rentabilidade na ordem 29,4% e 30,6% respectivamente. Quando
comparado com 2004 esse indicador chama mais a atenção, pois evidencia que nos últimos quatro anos, mesmo com
a queda na taxa de juros básica (Selic), a rentabilidade bancária tem se mantido crescente.
○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○
Governo quer negociar alternativa para o fator previdenciário
Caso a Câmara dos Deputados aprove o Projeto de Lei
nº 3.299/08 que extingue o fator previdenciário, de autoria do
senador Paulo Paim (PT-RS), o presidente Luiz Inácio Lula
da Silva vai vetá-lo. A informação foi divulgada pelo relator da
matéria, deputado federal Pepe Vargas (PT-RS), durante
audiência pública da Comissão de Cidadania e Direitos
Humanos (CCDH) da Assembleia Legislativa, que discutiu o
tema, na segunda-feira (13/7) no Plenarinho da Casa. “O
governo aceita discutir uma alternativa que garanta ganhos
aos trabalhadores. Mas se a Câmara aprovar o projeto como
ele veio do Senado, o presidente vai vetar”, adiantou Pepe.
Guerreiro/Ag AL
Na abertura da audiência pública, o presidente da
CCDH, deputado Dionilso Marcon (PT-RS), explicou que o
objetivo do encontro é levantar subsídios para o trabalho do
Fecosul e CTB defendem o fim do fator previdenciário
relator. “Para que o deputado Pepe Vargas possa levar as
propostas das entidades gaúchas, a fim de contribuir em seu relatório final”, afirmou Marcon. O senador Paim elogiou a
iniciativa de realizar a audiência e assegurou que nunca se debateu tanto a questão previdenciária como na atualidade.
Ele defendeu o fim do fator previdenciário, mas disse que ele deve vir junto com a fixação de reajuste aos aposentados e
pensionistas com o mesmo índice do aumento do salário mínimo. Segundo Paim, o presidente Lula está empenhado
em construir um consenso para que seja viável a conquista dos dois objetivos. “Ele tem o entendimento de que é
possível termos uma política que garanta aumento real para os aposentados e pensionistas, e de que se deva rever o
fator previdenciário”, garantiu Paim.
Menos pior
O deputado Pepe fez um relato histórico sobre as mudanças ocorridas desde 1998 no Regime Geral da
Previdência. Ele ressaltou que, mesmo com todas as desigualdades e injustiças, o sistema brasileiro de seguridade
social é o que tem a maior cobertura entre todos os países da América Latina. “Vivemos uma nova era de mudanças em
que pretendemos conquistar ganhos para os trabalhadores”, assegurou. Pepe informou que sua estratégia será manter
o projeto o mais próximo possível da proposta original do senador Paim. Ele revelou que as discussões estão evoluindo
para uma alternativa que contemple o fim do fator previdenciário e sua substituição por um mecanismo que some a
idade e o tempo de contribuição do trabalhador para a concessão da aposentadoria. Pela proposta, a soma deveria
atingir 95 anos para homens e 85 para mulheres. “Esta alternativa é menos pior do que o fator previdenciário”, avaliou
Pepe.
A juíza federal Simone Barbisan Fortes, especialista em Direito Previdenciário, também defendeu o fim do fator
previdenciário, mas alertou para o perigo de se trocá-lo pela instituição da idade mínima para aposentadoria. A
magistrada também apontou a necessidade de haver uma regra de transição estabelecida em lei no caso de extinção
do fator. “Se não, teremos uma enxurrada de ações na Justiça, por parte de quem se aposentou com a regra atual”,
projetou Simone.
Fim do Fator
A Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil -CTB/RS defende o fim do fator previdenciário, porque diz
que este gerou grandes perdas para os trabalhadores. No entanto, enfatiza que as mulheres são as mais prejudicadas
chegando a uma perda de até 40% do valor de sua aposentadoria.
Espera até agosto
Por fim, o senador Paim declarou que está disposto a negociar com o governo até o início do mês de agosto.
Caso não haja um entendimento até lá, o petista disse que fará de tudo para aprovar seu projeto na Câmara. “Se não
conseguirmos o consenso, vamos para o Plenário e que cada parlamentar vote conforme sua consciência”, sustentou
Paim. O deputado estadual Nelson Härter (PMDB), coordenador da Frente Parlamentar em Defesa dos Aposentados e
Pensionistas, elogiou a coerência do petista. “Precisamos de homens como o senhor: que mantenham a mesma
postura na oposição e no governo”, discursou Härter.
Participaram da audiência o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Ivar Pavan (PT-RS), os deputados
estaduais Adão Villaverde, Daniel Bordignon e Raul Pont do PT, e Gilmar Sossella (PDT);os deputados federais
Fernando Marroni (PT-RS) e Vilson Covatti (PP-RS); o presidente da Força Sindical-RS, Paulo Souto; o presidente da
Central dos Trabalhadores do Brasil – CTB-RS, Guiomar Vidor; o coordenador da Intersindical, Rodrigo Fonseca; e
representantes da Fetraf-Sul – Federação dos Trabalhadores da Agricultura Familiar da Região Sul, da Fetag –
Federação dos Trabalhadores na Agricultura no RS, da Ajufergs – Associação do Juízes Federais do RS, do Sindisaúde,
do Sindicato Nacional dos Aposentados, Pensionistas e Idosos da Força Sindical, do Fórum Sindical de Saúde do
Trabalhador, da Federação dos Trabalhadores na Indústria da Alimentação, do Sindicato do Metalúrgicos de Canoas, do
Sindicato dos Bancários de Horizontina e de Panambi, do Movimento da Mulheres Urbanas de Gravataí, do Aerus, do
Semapi e do Fórum Virtual.
○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○
ESPECIAL
Criado Comitê Gaúcho em Defesa do Pré-sal
O Comitê Gaúcho em Defesa do Pré-sal foi instalado pelo
presidente da Assembleia Legislativa, deputado Ivar Pavan (PT),
nesta quarta-feira(15) na sala do Fórum Democrático. Setenta e
uma pessoas representando dezenas de entidades da sociedade
gaúcha participaram da cerimônia.
Marco Couto/Ag AL
Em novembro de 2008, a Comisssão de Economia e
Desenvolvimento da Assembleia Legislativa do RS, aprovou o
requerimento do deputado Raul Carrion (PCdoB) para a realização
de Audiência Pública para tratar sobre os impactos da exploração
do petróleo que se encontra na camada pré-sal.
Segundo Carrion, a exploração do petróleo que se encontra
na chamada camada do Pré-Sal, traz um incremento das reservas,
Sociedade debate exploração do pré-sal
aumentando os atuais 14,4 bilhões de barris de óleo equivalente
para algo entre 70 bilhões e 107 bilhões de barris de óleo equivalente, o que coloca o Brasil entre os dez maiores
detentores de reserva de petróleo do mundo.
“A sociedade brasileira, em especial a riograndense tem grande interesse neste tema, visto que nosso Estado
tem construído, ou colaborado na construção de diversas plataformas petrolíferas” afirma o parlamentar comunista.
Presenças:
A mesa diretora dos trabalhos esteve formada pelo presidente da AL, deputado Ivar Pavan; pelo representante do
Governo do Estado, secretário da Ciência e Tecnologia, Artur Lorenz; representante da Associação dos Tribunais de
Contas ( Atricon), Vitor Faccioni; o representante do 5º Comando Aéreo Regional, tenente-coronel Luis Carlos Dalla
Corte, o representante da Associação dos Juízes do Rs ( Ajuris), desembargador Carlos Cini Marchionatti e o
representante da Associação de Engenheiros da Petrobrás (AEPET) Raul Bergmann.
Manifestaram-se o representante da Aepet, Raul Bergmann, o presidente da Ajuris, Carlos Marchionatti , da
Atricon, Victor Faccioni e o representante da OAB, Julio Cézar Caspani e o do governo do Estado, secretário de
Ciência e Tecnologia, Artur Lorenz. Participou representando a CTB/RS, Henrique Fermiano.
Além da mesa diretora participaram da solenidade os deputados Adão Villaverde, Raul Pont, Marisa Formolo,
Ronaldo Zulke (PT), Cassiá Carpes (PTB) e Adroaldo Loureiro (PDT).
Fonte: Agência AL
O Boletim OnLine é uma publicação da Federação dos Empregados no Comércio de Bens e Serviços do Rio Grande do Sul
Rua dos Andradas, 943 - 7º andar - Centro - CEP 90020-005 - Porto Alegre - RS Telefone: 51-32110641 Fax: 51-32110679 e-mail: [email protected]
Presidente-Guiomar Vidor
Secretário de Comunicação-Joemir Souza Oliveira
Edição e Jornalista Responsável-Márcia Carvalho MTb 8155

Documentos relacionados

Boletim Online nº 35, de 28 de junho a 05 de julho de

Boletim Online nº 35, de 28 de junho a 05 de julho de Emprego (MTE). O encontro, ocorrido em São Paulo, reuniu cerca 320 dirigentes de Sindicatos de Comerciários, Centrais, Federações e Confederação, sendo 30 do Rio Grande do Sul. No encontro estivera...

Leia mais