Paraguay the Next Global Boom – Portugues

Сomentários

Transcrição

Paraguay the Next Global Boom – Portugues
Paraguai, O novo Boom Mundial
Por: Guillermo Peroni
Para: Acquisition International
Internacionalmente, são três os países que lutam para atrair investimentos estrangeiros, mas
são dois deles que estão abertos a recebê-los, Paraguai e Uganda, ambos tem se mostrado
serem destinos populares para os investidores.
Uganda e Paraguai são incrivelmente únicos, motivo pelo qual Acquisition International tem
se dedicado a conversar com os principais expoentes para debater os atrativos,
oportunidades e desafios de empreender negócios nestas regiões.
Guillermo Francisco Peroni, é sócio fundador da Peroni Sosa Tellechea Burt & Narvaja,
escritório de advocacia em Assunção no Paraguai. O escritório foi fundado em 1968 quando
o Bank Of América NTSA decidiu abrir uma filial no Paraguai e encomendou a Peroni,
naquele então, um advogado de nacionalidade paraguaia, residente na Argentina a tarefa de
estabelecer um escritório em Assunção, como assessor externo do Banco. Durante os anos
seguintes, o escritório se tornou uma peça principal do setor financeiro, na prospecção e
exploração de minerais e hidrocarbonetos.
Na atualidade, a PSTBN continua assessorando a entidades financeiras estrangeiras em
empréstimos a sociedades locais e tem sido contratada por prestatários para prover
assessoramento jurídico sobre a legalidade e viabilidade dos acordos de empréstimos
sujeitos a jurisdições estrangeiras.
Um dos pontos fortes do escritório baseia-se na incorporação do Capital para a instalação de
indústrias utilizando mão de obra e energia do Paraguai com custos reduzidos em relação ao
Brasil e Argentina, além do assessoramento em questões de investimento agrícola.
Ao ser perguntado sobre o ambiente dos negócios no Paraguai atualmente, Peroni
respondeu: “Acreditamos que o atual investimento estrangeira e o mercado comercial exato
no auge, a dívida externa do governo alcança os U$S 2,680 milhões e as reservas do Banco
Central excedem os U$S5,876”.
Os Pontos chaves do aumento dos investimentos estrangeiros são:
a) Disponibilidade de energia para indústrias eletrointensivas.
b) Baixo custo de mão de obra, ainda que precise de treinamento.
c) Preços imobiliários razoáveis.
d) Impostos baixos sobre os lucros e remessas de dividendos.
e) Lei de promoção de investimentos favorável.
f) A pecuária, é um setor desenvolvido desde o básico ate chegar as indústrias de
processamento.
g) O movimento trabalhista que carece de coesão e que geralmente encontra-se disposto a
colaborar com os empregadores.
h) Institucionalização do Governo após 20 anos de democracia com a troca de governo a
cada cinco anos, com uma única exceção, o impeachment ao ex-presidente Fernando Lugo
pelo Congresso, que foi logo sucedido pelo Vice Presidente Federico Franco, que entregou o
governo ao candidato da oposição, Horácio Cartes, após ganhar as eleições no ano de 2013.
As maiores oportunidades de investimento no Paraguai encontram-se nos seguintes setores:
Infraestrutura
Construção Comercial e residencial
Agricultura- em particular gado bovino, suíno e avícola.
Extração de minérios existentes no pais e importados através de depósitos brasileiros
ou bolivianos localizados sobre o Rio Paraguai.
Rede hoteleira, principalmente Assunção, Encarnacion, Villarica, Ciudad del Este e
Salto Del Guaira.
Plantação de soja, trigo, algodão, entre outros e seu processamento em aceite, farinha
e outros produtos, produção e importação de fertilizantes e sementes.
Por último, mas não menos importante, importação de maquinarias para a
agricultura, construção e peças.
Peroni expressou ainda alguns desafios para a economia. A primeira delas, a abertura de
mercados por parte dos países vizinhos e a implementação sem restrições do Tratado da
Hidrovia Paraguai-Paraná. Em segundo lugar, as decisões do Governo da Argentina de
impor medidas unilaterais para restringir o transporte, a carga e descarga de produtos
agrícolas do Paraguai em seus portos e instalações. Terceiro; a disponibilidade do pessoal
devidamente treinado e apto para guiar e levar a cabo as tarefas complexas que são
necessárias para a produção e transporte da mercadoria desde um pais mediterrâneo.
Em quarto lugar, a criação de postos de trabalho para aqueles que são deslocados pelo
inexorável avanço da agricultura mecanizada, que por sua vez requer de pessoal
tecnicamente treinado. Por último, a provisão de educação e serviços aos agricultores e por
conseguinte a incorporação a economia.
A fim de superar os obstáculos, o Estado precisa incrementar sua renda para ser capaz de
prover os serviços necessários. Neste sentido consideramos que haverá una nova avaliação
da política negativa de subsídios, um controle mais estrito da evasão fiscal, uma redução dos
salários e da quantidade de empregados públicos, mudanças no sistema judicial para
aumentar a prevenção ao contrabando, lavagem de dinheiro e evasão, tendo como resultado
um aumento dos lucros do Governo.
O Paraguai tem várias vantagens em relação aos países vizinhos. Estes 20 anos de
democracia demostraram, que as eleições são vencidas pelos resultados econômicos e
políticos. O governo de Cartes evidencia estes resultados na cabeça dos votantes, o pais é
governado para o bem do povo, não para os políticos. Um continuo crescimento poderá se
sustentar através de investimentos nacionais e estrangeiros e pelo impacto no
desenvolvimento e por conseguinte industrialização, graças aos recursos do País, terras,
água e energia, num cenário político estável, com o devido respeito as diretrizes ambientais.
Finalmente. A economia do Paraguai tem uma particular liberdade nas transações
cambiarias, importações, exportações, transferência de lucros e dividendos, royalties,
licenças, imigração, investimentos, uma limitada intervenção por parte do Estado nos
negócios privados, e um tratamento equitativo tanto a investidores estrangeiros como os
nacionais.