Potenciais Evocados

Сomentários

Transcrição

Potenciais Evocados
Potencial Evocado Auditivo de
Tronco Encefálico / Neuro-Audio
Fga. Mara Rosana Araújo
[email protected]
Potenciais Evocados
• Atividade bioelétrica provocada por uma estimulação auditiva.
• Os potenciais evocados auditivos correspondem à atividade elétrica
que ocorre no sistema auditivo, desde a cóclea, nervo coclear,
tronco encefálico e córtex, em resposta a uma estimulação auditiva.
• Os potenciais são classificados conforme a latência:
1.
2.
3.
Curta latência – até 10 ms;
Média latência – de 10 a 80 ms;
Longa latência – 80 a 750 ms.
Potenciais Evocados
Microfonismo coclear
Potencial de somação
Potencial de ação
I
II
III
IV
V
Na
Pa
Pb
Pc
N1
P2
P300
MMN
EcochG
Potenciais de Curta Latência
PEATE
Potenciais de Média Latência
Via tálamo cortical
Córtex cerebral
Potenciais de Longa Latência
Potenciais Evocados
Potenciais Evocados
Potenciais
Velocidade
Ganho (pré- Filtragem
ampl.)
Latência
EcochG
7 – 10
20.000 100.000
1 a 10 / 3000
< 10 ms
PEATE
11 – 33
100.000 250.000
30 a 100 /
3000
< 10 ms
PML
8 – 10
50.000 –
100.000
1 a 20 / 1000
15 a 85 ms
PLL
0,5 – 1
20.000 –
50.000
1 a 100
90 a 500 ms
P300
0,5 -1
20.000 –
50.000
1 a 100
250 a 350 ms
Potenciais Evocados
Potencial Evocado Auditivo de Tronco Encefálico
• Análise da atividade eletrofisiológica do sistema auditivo desde a
orelha interna até tronco encefálico alto, analisando a
integridade neurológica da via auditiva no TE.
• Primeiros 12ms após estimulação sonora,
potenciais evocados auditivos precoces.
denominados
• As ondas são denominadas através de algarismos romanos e
representam a atividade neuronal do sistema auditivo.
Potenciais Evocados
• As prováveis origens dos potenciais são:
· Onda I: porção distal do Nervo coclear.
· Onda II: porção proximal do Nervo coclear.
· Onda III: núcleo coclear.
· Onda IV: complexo olivar superior.
· Onda V: lemnisco lateral e colículo inferior.
Nervo coclear
TE
• A pesquisa da reprodutibilidade dos potenciais é importante para
minimizar a subjetividade e variabilidade das interpretações.
Potenciais Evocados
• As ondas I, III, V são as mais proeminentes, portanto são as
ondas consideradas na análise do traçado.
• A onda V é a mais constante e a mais fácil de identificar.
• As ondas IV e V interagem em uma grande variedade de
padrões, denominando-se complexo IV e V.
• Latência absoluta é o intervalo de tempo entre o início do
estímulo e a resposta da onda:
· onda I - entre 1,4 e 1,8 ms.
· onda III - próximo a 3,7 ms.
· onda V - próximo a 5,8 ms.
Potenciais Evocados
• Latência interpicos é o intervalo de tempo entre as ondas
(desvio padrão de 0,2):
· intervalo I – III: atividade entre o nervo auditivo e o tronco encefálico
baixo, em torno de 2ms.
· intervalo III – V: atividade do tronco encefálico alto, em torno de 2ms.
· intervalo I – V: mais importante, por representar toda a atividade, desde o
nervo auditivo até núcleos e tratos do tronco encefálico. Situa-se
próximo a 4ms.
• É importante a comparação do intervalo I – V entre as duas
orelhas, a diferença interaural deve ser de até 0,4 ms em
indivíduos com audição normal.
Potenciais Evocados
• Quando não há a onda I, a diferença interaural deve ser
calculada entre as latências absolutas das ondas V, não
ultrapassando 0,4 ms nos indivíduos normais.
• Pelo fato da amplitude das ondas ser um dado muito variável, o
uso deste parâmetro para análise é discutível, e acaba não
sendo levado em consideração na rotina clínica.
Potenciais Evocados
• Aplicação diagnóstica:
V
I
1. Resposta do nervo
auditivo e de tronco
encefálico;
2. Análise das ondas I, III
e V e intervalos (70 a
80 dBNA);
3. Diagnóstico: neuroma
do
acústico
e
neuropatia auditiva.
0
III
I-III
III-V
I-V
10 ms
Potenciais Evocados
• Aplicação na triagem auditiva:
1. 30 a 50 dBNA, click 100µs;
2. Presença de onda V;
3. Detecção automática.
V
0
10 ms
Potenciais Evocados
Tipos de Respostas
• Condutiva
o Aumento da latência absoluta de todas as ondas.
o Limiar eletrofisiológico elevado.
o Latência dos intervalos normal.
• Coclear
o Latências absolutas de ondas I, III e V normais
o Latência interpicos normais.
o Limiar
eletrofisiológico
elevado,
apresentando
boa
concordância com o limiar psicoacústico em altas freqüências.
Potenciais Evocados
• Retrococlear
o Intervalo I-V aumentado:
1.
2.
3.
Aumento de I-III e III-V: comprometimento difuso das vias auditivas no tronco
encefálico;
Aumento de I-III: comprometimento de tronco encefálico baixo;
Aumento de III-V: comprometimento de tronco encefálico alto.
o Presença de onda I, com ausência de ondas III e V.
o Ausência de ondas com limiar psicoacústico melhor que 60dBNA
nas freqüências entre 2 e 4kHz.
o Falta de reprodutibilidade das ondas.
o Diferença interaural do intervalo I - V ou da latência absoluta da
onda V maior que 0,3ms.
o Amplitude da onda V menor que a onda I.
Potenciais Evocados
• O PEATE depende da maturação das vias auditivas centrais,
sendo que em torno dos 3 anos de idade o padrão adulto é
alcançado.
• O recém-nascido apresenta ondas I, III e V, com a onda V
mostrando amplitude menor.
• A onda I alcança a latência do adulto com 3 meses de idade e a
onda V mostra uma rápida diminuição da latência nos primeiros
3 meses de idade e continua a diminuir gradualmente até os 3
anos de idade.
Potenciais Evocados
• Preparo para aquisição:
1.
2.
O paciente deve sentar ou deitar-se confortavelmente na maca em
uma sala silenciosa;
Após fazer a meatoscopia, faça o preparo da pele para a colocação
dos eletrodos e coloque o fone que será utilizado como estimulador
auditivo.
 Atenção para o tipo de estimulador auditivo para a realização do
teste, pois influencia na latência dos componentes, e está indicado
no canto superior direito da tela de exame:
Potenciais Evocados
• Para a realização do PEATE eletrodos de superfície, após a
limpeza da pele e a aplicação de gel condutor, devem ser
colocados na seguinte derivação (um canal):
1.
2.
3.
Eletrodo ativo (positivo): vértex do crânio ou fronte alta.
Eletrodo referência (negativo): mastóide ou lóbulo ipsilateral.
Eletrodos terra (neutro): mastóide, lóbulo contralateral ou região
frontal.
• Ou na seguinte derivação (dois canais):
1.
2.
3.
Ativo (positivo) - vértex do crânio ou fronte alta, auxílio do “Jumper”.
Eletrodo referência (negativo): mastóides ou lóbulos.
Eletrodos terra (neutro): região frontal.
Potenciais Evocados
Primeiros passos:
1 - Ligue o computador, espere o Windows iniciar e então abra o
programa Neuro-Audio.NET clicando no ícone:
2 - Crie uma ficha para o paciente utilizando o menu Exame / Novo
ou através do ícone equivalente:
3 - Preencha a ficha do paciente:
Potenciais Evocados
4 - Selecione o modelo de teste que deseja realizar:
5 - Para configurar os parâmetros do teste use o menu Configurar /
Modelos de Testes.
Potenciais Evocados
 Parâmetros de registro:
•
•
•
•
•
Estímulo: Clique 100µs
Polaridade rarefeita
Freqüência de apresentação: 11,4/s a 21,4/s
Filtros: passa alto – 30/100Hz, passa baixo – 2500 a 3000Hz
Intensidade:
– Variável (limiar eletrofisiológico)
– Alta (integridade da via auditiva)
• Total de estímulos: 1000 a 2000.
Potenciais Evocados
• Antes de iniciar o teste, é necessário verificar a impedância dos
eletrodos de superfície através do ícone
, mostrada em
kΩ. A impedância deve ser menor que 5 kΩ e estar o mais
próximo possível de zero.
Potenciais Evocados
• Iniciar a aquisição através do ícone:
• Caso necessário, o exame pode ser pausado pelo ícone:
• O teste pode ser cancelado através do ícone:
• Para interromper e salvar a aquisição, use o ícone:
• Recomenda-se salvar cada registro após finalizado:
• Para visualizar e/ou configurar os ajustes do modelo atual de
teste, utilize o ícone:
Potenciais Evocados
• No programa Neuro-Audio, os marcadores
encontram-se no canto superior esquerdo, ao
lado dos traçados, como mostrado na figura:
• O traçado com os componentes marcadores
possui uma tabela correspondente contendo os
valores de latência de cada componente e dos
intervalos, essa tabela pode ser configurada nos
ajustes do teste.
Potenciais Evocados
• Aquisição do PEATE:
Potenciais Evocados
• Exame do PEATE:
Potenciais Evocados
Gerando um laudo de exame:
• Para gerar um laudo do exame em questão, basta clicar na opção
Laudo / Modelos / Detalhes;
• A opção
precisa estar selecionada;
• Pode-se também utilizar a opção usar Microsoft Word para gerar um
laudo de exame pré-definido;
• Para configurar as informações que deseja incluir no laudo do exame,
utilize a opção Laudo / Modelos / Lista.
Potenciais Evocados
Aplicações clínicas:
▫
▫
▫
▫
Estimativa do limiar auditivo;
Diagnóstico de surdez infantil;
Diagnóstico de lesões retrococleares;
Área neurológica (doenças desmielinizantes, como esclerose
múltipla);
▫ Detecção do neuroma do acústico.
Potenciais Evocados
Limitações do PEATE:
- Não avalia frequências graves (perdas ascendentes);
- Não avalia regiões subcorticais e corticais (alterações auditivas
de origem central);
- Baixa sensibilidade para avaliação de perdas auditivas
profundas, devido à limitação de intensidade de saída.
Potenciais Evocados
Em caso de dúvidas:
• E-mail: [email protected]
• Skype: mara.suporte
• Telefone: 11 3854-4178

Documentos relacionados