A essência da vida Essentials

Сomentários

Transcrição

A essência da vida Essentials
Nº 31 • Novembro – Fevereiro • 2010/11
Essentials
A essência da vida
The essence of life
REABILITAÇÃO RECER ORGANIZOU SEMINÁRIO “MORE”
CHAMPALIMAUD O “NEW AGE” DA FUNDAÇÃO
BRAGA 11.700 AZULEJOS AZUIS E BRANCOS
REHABILITATION RECER ORGANISED “MORE” SEMINAR
CHAMPALIMAUD THE ‘NEW AGE’ OF THE FOUNDATION
BRAGA 11 700 BLUE AND WHITE TILES
Fachadas
Ventiladas
Flexibilidade, Atracção, Liberdade
Quando a cerâmica aplicada por colagem não se adequa às
necessidades do projecto a fachada ventilada afigura-se hoje
uma alternativa credível, quer do ponto de vista arquitectónico e
estético, quer ao nível das condições térmicas e acústicas do edifício. Facilitando a alternância decorativa, a aplicação em fachada
ventilada permite a adaptação a soluções não convencionais
conferindo assim maior liberdade na criação.
A referência em Fachadas Ventiladas
Tel.: (+ 351) 234 730 500 | E-mail: [email protected]
diary
Cevisama 2011
Essentials Collection
Not friends with Recer yet?
4
agenda
Cevisama 2011
Colecção Essentials
Ainda não é amigo da Recer?
editorial
More rehabilitation, a better future
5
editorial
Mais reabilitação, melhor futuro
mosaic
Following the mines’ route on mountain bike
To the rhythm of Azorean folk music
Recer backs work at Barrica
Recer promotes roller hockey
Recer has a new General Catalogue
Encouraging academic work
Recer offers training in a work environment
6
mosaico
Na rota das minas em BTT
Ao ritmo do folclore açoriano
Recer apoia obras da Barrica
Recer incentiva hóquei em patins
Recer com novo Catálogo Geral
Estímulo ao empenho escolar
Recer forma em contexto de trabalho
essay
New Challenges in Fixing Ceramic Tiles
zoom in
The ‘New Age’ of the Champalimaud Foundation
Recer is one of the best of the decade
More rehabilitation, cities that are more alive
Sporting and Benfica find new recruits at Adercus – Recer
bets on
Essentials - The essence of life
exhibitions
The Recer essence at Cersaie
A more stringent demand
recer world
Panijel
Gomesgresdouro, Azuldouro and Gresdemo
Interview with Rui Barros, former footballer at F. C. Porto
Sanisousa - Materiais de Construção, Lda
Triângulo Investimentos, Lda
The rule of large formats
ceramic route
11 700 blue and white tiles
7
8
9
10 ensaio
Novos Desafios na Aplicação de Cerâmica
12 destaque
O «New Age» da Fundação Champalimaud
14 Recer entre as melhores da década
16 Mais reabilitação, cidades mais vivas
22 Sporting e Benfica recrutam na Adercus – Recer
índice
24 apostas
Essentials - A essência da vida
26 feiras
A essência Recer na Cersaie
28 Uma procura mais rigorosa
28 mundo recer
Panijel
29 Gomesgresdouro, Azuldouro e Gresdemo
30 Entrevista a Rui Barros, ex-futebolista do F. C. Porto
33 Sanisousa - Materiais de Construção, Lda
34 Triângulo Investimentos, Lda
35 O primado dos grandes formatos
38 rota da cerâmica
11.700 azulejos azuis e brancos
Ficha técnica Technical Sheet: Director: Antero Calvo • Editor: Daniel Santos • Redacção Editing by: TEAM Comunicação • Tradução Translation: Língua Franca • Paginação Pagination by: TEAM Comunicação • Pré-impressão / Impressão Pre-press / Printing: PROCER • Propriedade
Published by: Recer – Indústria de Revestimentos Cerâmicos, SA • Oliveira do Bairro, Portugal • Tel.: (351) 234 730 500 / FAX: (351) 234 730 501-2
• E-mail: [email protected] • Tiragem Print Run: 10 000 exemplares • Depósito Legal Nº 308253/10 • ISSN 1647-6603 • ERC Registo nº 125911
index
4
REVISTA RECER
Novembro – Fevereiro • 2010/11
8 > 11 Fevereiro February | Valência Valencia | Espanha Spain
Cevisama 2011
Enquanto ferramenta de marketing e de promoção, a CEVISAMA 2011
também reflecte a actual contracção de mercado. Contudo, mais uma vez, organizadores e expositores, incluindo a Recer, realizaram esforços consideráveis para apresentar inquestionáveis e revolucionárias soluções de decoração.
A Cevisama continua a revelar ao mundo o melhor da produção cerâmica e
novos processos de produção que permitem acabamentos e efeitos sedutores,
a revelar pela primeira vez em Valência. Vá e veja o futuro!
As a marketing and promotion tool, CEVISAMA 2011 also reflects
the current contraction in the market. However, once again organisers and exhibitors, including Recer, have made a considerable effort
to present undeniably and revolutionary solutions for decoration.
Cevisama still shows the world the best in ceramic production and
new production processes that help achieve alluring finishings and effects, which will be shown for the first time in Valencia. Go and catch
a glimpse of the future!
agenda
diary
Novembro e Dezembro November and December | 2010 | Portugal
Colecção Essentials
Lançamento
Nos dois últimos meses do ano, a Recer promoverá a exibição da sua mais
recente colecção ESSENTIALS, que pode conhecer em pormenor na rubrica
Apostas desta edição da Revista R. As sessões de apresentação realizar-seão nos salões de exposição Recer (Lisboa, Oliveira do Bairro e Porto), bem
como em diversos distribuidores. Para mais informação sobre estas mostras
de produto, deve contactar a direcção comercial da Recer.
Essentials Collection – Launch
During the last two months of the year, Recer will promote the exhibition of its latest collection, ESSENTIALS, which you can discover in
detail in the New Ventures section in this edition of R magazine. The
presentation sessions will be held in the Recer showrooms (Lisbon,
Oliveira do Bairro and Porto), as well as at various distributors. For
further information about these product showcases, please contact
Recer’s sales division.
Ainda não é amigo da Recer?
Não?! Então aceda à rede social Facebook e junte-se a nós. Acompanhe toda
a actividade da Recer, as novidades dos produtos, as inovações nos domínios
dos materiais e da estética, os novos conceitos, as iniciativas que organizamos e faça parte de um grupo de amigos com objectivos, gostos e interesses
comuns. Para além de potenciar o seu conhecimento e actualidade sobre as
relações da cerâmica de acabamento com a decoração, a arquitectura e o urbanismo, amplie a sua rede de contactos, num mundo que exige networking
permanente.
Not friends with Recer yet?
No?!!! Then access the social networking site Facebook and join
us. Follow everything that Recer is doing, the latest products, the
innovations in terms of materials and aesthetics, the new concepts,
the initiatives we organise, and become part of a group of friends with
common goals, tastes and interests. Apart from boosting your knowledge and keeping you up-to-date with the relations between finishing
ceramics and decoration, architecture and urban planning, you can
broaden your network of contacts, in a world that requires constant
networking.
REVISTA RECER
2010/11 • Novembro – Fevereiro
Mais reabilitação, melhor futuro
More rehabilitation, a better future
A
degradação do edificado urbano de muitas cidades e vilas portuguesas exige
uma acção concreta e consequente.
The deterioration of the urban built environment in many Portuguese cities and towns
calls for concrete and consequential action.
Às construções abandonadas ou extremamente degradadas em centros históricos de localidades mais
ou menos relevantes, acresce a falta de condições
do parque habitacional, que envelhece precocemente. É este abandono que facilita a crescente desertificação dos centros das principais cidades do
país, com destaque para Lisboa e Porto.
The abandoned or severely deteriorated buildings in historic centres in what are fairly significant locations are added to the poor state
of the housing stock, which is ageing prematurely. It is this abandonment that fosters the
growing desertification of the centres of the
main cities in this country, in particular Lisbon
and Porto.
A sociedade e o Estado têm mostrado vontade de
agir para inverter esta situação. Mas é preciso muito mais do que boa vontade…
É necessário acentuar que nas últimas duas décadas, não só pouco se fez pela reabilitação urbana,
como se continuaram a construir urbanizações
novas, numa política de mais betão e de mais asfalto, que se traduziu no abandono do património
edificado, sem que se tivesse em conta os custos
daí decorrentes.
Neste final de ano, marcado pelas questões orçamentais, menos urbanizações novas e menos arruamentos poderão implicar uma redução de custos
tanto no imediato, como no médio prazo, já para
não comparar com os custos de construção nova,
em média superiores aos da reabilitação.
Neste contexto, a reabilitação e requalificação urbanas, tema para o qual demos um sério contributo
ao organizar o seminário MORE, surgem como alternativas incontornáveis, até porque poderão ser,
directa ou indirectamente, geradoras de negócio.
Estima-se, a este propósito, que o mercado potencial de reabilitação do edificado urbano ascenda a
100 mil milhões de euros.
A observação da realidade europeia, onde a reabilitação urbana chega a atingir percentagens na ordem
dos 40% do total da construção, é em si mesma pedagógica, quando constatamos que esse rácio é em
Portugal de 6,2%.
A reabilitação urbana não é uma simples opção
técnica ou económica. Ela envolve uma mudança
de atitude e uma nova filosofia de vida. Poupar,
arranjar, reutilizar, reparar, são expressões que deixámos, pouco a pouco, de usar, substituindo-as por
um intenso perfil consumista, que nos afastou das
coisas sérias e significantes da vida.
Society and the State have shown a willingness to act in order to reverse this situation. But
it will take a lot more than
willingness...
editorial
We must emphasise that in the last twenty
years, not only has little been done for urban
rehabilitation, but new housing developments
continued to be built, in a policy of more concrete and more asphalt, which resulted in the
built heritage being abandoned, without taking
into account the costs involved.
As the end of the year approaches, marked by
budgetary issues, fewer new housing developments, with their attendant street layouts, may
imply a reduction in costs both in the short run
and in the medium run, in particular given the
costs of new construction, which are on average higher than the costs of rehabilitation.
In this context, urban rehabilitation and regeneration - a topic to which we have made a
serious contribution by organising the MORE
seminar - emerge as unavoidable alternatives,
especially since they may directly or indirectly
generate business.
Estimates put the value of the potential urban
building rehabilitation market at around 100
billion euros.
An analysis of the European reality, where urban rehabilitation accounts for up to 40% of total construction, is in itself instructive, when we
realise that in Portugal that proportion is 6.2%.
Urban rehabilitation is not simply a technical
or economic option. It involves a change in attitudes and a new philosophy of life. Saving,
fixing, reusing, repairing are words that we
have gradually stopped using, replacing them
with an intense consumerist outlook. This has
distanced us from the serious and significant
things in life. Antero Calvo
Presidente do Conselho de Administração da Recer
Chairman
5
6
REVISTA RECER
Novembro – Fevereiro • 2010/11
MOTA - Ceramic Solutions
mosaico
mosaic
Na rota das minas em BTT
Following the mines’ route on mountain bike
Partiram da Quinta de Santo António, em Mangualde. Subiram para Pedreles, passando pela capela de
Santo António dos Cabaços, na ligação para a pequena povoação da Roda. Foram depois em direcção aos
limites da cidade de Mangualde, avistando o Santuário da Senhora do Castelo, um dos ex-líbris da cidade.
Continuaram para Quintela de Azurara. Percorreram os trilhos de ludares e desceram para a freguesia de
Real, onde encontraram a Mina de Real e o local de abastecimento. Passaram nos Moinhos do Coval,
acompanhando a ribeira de Ludares, rumo a Oliveira. Seguiram para Darei, onde apreciaram a Casa de
Darei e local de entrada no estradão que acompanha a albufeira da barragem de Fagilde. Subiram, depois,
para a povoação de Fagilde, entrando num dos locais onde pode avistar-se o vale do Rio Dão, onde também
se dividem os concelhos de Mangualde e Viseu. Desceram, de seguida, para o Mosteiro da Santa Maria de
Maceira Dão, local obrigatório nestas paragens. A última subida fez-se para regressar ao ponto de partida.
Foi assim, cansativo mas recompensador, a diversos níveis, o passeio «Rota das Minas», em BTT, que a
MOTA CERAMIC SOLUTIONS, um dos líderes europeus no fornecimento de matérias-primas para as
indústrias cerâmicas, organizou para os seus clientes, a 26 de Junho último. A Recer fez-se representar por
uma equipa de três elementos.
They set off from Quinta de Santo António, in Mangualde. They headed up to Pedreles, passing
by the chapel of Santo António dos Cabaços, on the road to the small town of Roda. They then
travelled towards the city limits of Mangualde, getting a glimpse of the Sanctuary of Senhora do
Castelo, one of the landmarks of the city. They carried on to Quintela de Azurara. They ventured
through the trails in Ludares and headed down towards the parish of Real, where they found the
Mina de Real (mine) and the supply point. They passed the Moinhos do Coval (windmills), travelling alongside the Ludares stream, en route to Oliveira. They travelled on to Darei, where they
admired the Casa de Darei country home and the entrance to the dirt road that runs alongside the
reservoir of the Fagilde dam. Then they travelled up towards the town of Fagilde, entering one of
the places with a view of the valley of the river Dão, where the boundaries of the municipalities
of Mangualde and Viseu lie. Next, they travelled down towards the Monastery of Santa Maria de
Maceira Dão, a must-see site in the area. The final ascent was to return to the starting point. And
so, tiring but rewarding on various levels, ended the “Mines Route” mountain biking trail, which
MOTA CERAMIC SOLUTIONS, one of the European leaders in the supply of raw materials for
the ceramics industries, organised for its clients on the 26th of June. Recer was represented by a
three-person team.
Ao ritmo do folclore
To the rhythm of Azorean
Em Agosto, a Recer recebeu a especial visita do
rancho folclórico açoriano «O Grujola», que se deslocou ao continente a convite do congénere da Palhaça, que está sediado na região da Bairrada. Por
entre actuações, recepções oficiais nas sedes das
autoridades locais e visitas a monumentos e espaços naturais da zona centro, como a Ria, a Barra ou
o Buçaco, os elementos de «O Grujola» visitaram
também algumas empresas, entre as quais a Recer,
onde ficaram a perceber um pouco melhor os processos de produção da cerâmica de acabamento.
Para alguns, esta vinda ao continente foi também
uma oportunidade para experimentar as sensações
de viajar de comboio, uma vez que no arquipélago
este meio de transporte não existe.
REVISTA RECER
2010/11 • Novembro – Fevereiro
Recer apoia obras da Barrica
Recer backs work at Barrica
A Associação de Artesãos da Região de Aveiro - A
BARRICA, que tem actividade desde 1978, decidiu
realizar obras de beneficiação da sua sede, à Praça
Dr. Joaquim de Melo Freitas, em Aveiro, contando,
para o efeito com a colaboração da Recer. Na perspectiva da associação, esta reabilitação dos espaços
interiores da sede permitirá adequar alguns espaços
às necessidades de uma nova missão: as acções de
formação, que poderão representar, no curto prazo,
uma das suas principais fontes de receita.
A vocação de A BARRICA é promover as artes e
ofícios, contribuindo para a dignificação dos artesãos e das actividades artesanais; impulsionar actividades que incentivem o conhecimento e a difusão
do património artesanal; fomentar a formação profissional dos artesãos; e comercializar os produtos
artesanais, designadamente os que resultam do trabalho dos seus associados, através do posto permanente de exposição e venda, existente na sua sede.
Aí podem ser encontrados trabalhos em cerâmica,
concha, madeira, vidro, ferro e tapeçaria.
The Regional Association of Artisans in Aveiro
– A BARRICA, which has been in business
since 1978, decided to carry out improvement
works at its headquarters, on Praça Dr. Joaquim de Melo Freitas in Aveiro, supported by
Recer. According to the association, the renovation of the indoor spaces at its headquarters
will help ensure some spaces are suited to the
needs of a new mission: training workshops,
which in the short term may become one of its
main sources of income.
A BARRICA’s aim is to promote arts and crafts,
helping to advance the status of craftspeople
and crafts activities; to encourage activities
that promote knowledge and the dissemination
of the crafts heritage; to support the professional training of craftspeople; and to market
arts and crafts products, in particular those created by its associates, through the permanent
sales and display area at its headquarters.
There you will find works in ceramics, shell,
wood, glass, iron and tapestry.
Recer incentiva hóquei em patins
Recer promotes roller hockey
açoriano
folk music
In August, Recer received a special visit from
the Azorean folk group “O Grujola”, visiting the
mainland at the invitation of its counterpart
from Palhaça, which is based in the Bairrada
region. Amid performances, official receptions
at the headquarters of the local authorities and
visits to monuments and natural sites in the
central region, including Ria, Barra or Buçaco,
the members of “O Grujola” also visited some
companies, including Recer, where they learnt
a bit more about the processes for producing
finishing ceramics. For some, this visit to the
mainland was also an opportunity to experience the sensation of travelling by train, since
this means of transport does not exist on the
archipelago.
A equipa portuguesa de hóquei em patins começou
e acabou o 49º campeonato da Europa da modalidade - que se realizou em Wuppertal, na Alemanha, de
5 a 11 de Setembro último com o apoio entusiasta
da Recer - defrontando as equipas que a história diz
serem os seus dois maiores rivais. Ganhou à Itália
na jornada inaugural, mas perdeu com a Espanha
na final. Pela quarta vez na presente década, Portugal conquistou o segundo lugar (2000, 2002, 2008
e 2010). Contudo, continua a ser a selecção com
mais títulos conquistados: 20, contra 15 de Espanha, incluindo este último.
Os guarda-redes Ricardo Silva e Sebastian Silva e
os jogadores de campo Valter Neves, Tiago Rafael, Pedro Moreira, Caio, Reinaldo Ventura, André
Azevedo, Luís Viana e Ricardo Barreiros foram as
escolhas do seleccionador nacional, Rui Neto…
The Portuguese roller hockey team started
and completed the 49th European roller hockey
championship – which was held in Wuppertal
in Germany, between the 5th and 11th of September, with Recer’s enthusiastic backing –
facing the teams which, according to history,
are its two greatest rivals. The team beat Italy
in the opening round but lost against Spain in
the final. For the fourth time in this decade,
Portugal came second (2000, 2002, 2008 and
2010). However, it is still the team which has
won the most titles: 20, versus Spain’s 15, including the latest one.
The goalkeepers Ricardo Silva and Sebastian Silva, and the skaters Valter Neves, Tiago
Rafael, Pedro Moreira, Caio, Reinaldo Ventura, André Azevedo, Luís Viana and Ricardo
Barreiros were the choices of the Portuguese
coach, Rui Neto…
7
8
REVISTA RECER
Novembro – Fevereiro • 2010/11
Recer com novo Catálogo Geral
Recer has a new General Catalogue
Qual o sentido da existência de inovadoras propostas cerâmicas de revestimento e pavimento? Por
que precisamos delas? O que as inspira? A que utilização estão reservadas?
Todos no universo da cerâmica de acabamento fazem, pelo menos de tempos a tempos, perguntas
como estas. E precisamente para lhes dar resposta a
Recer edita regularmente um novo catálogo geral.
É a sua grande montra… o único documento onde
expõe, na íntegra, a extensa variedade de soluções
que projecta, aperfeiçoa e coloca à disposição de
distribuidores e consumidores. Com alterações nos
conteúdos e no grafismo, o novo catálogo geral,
dividido em
tipologias
de produtos,
revela novas ideias e conceitos decorativos e materiais por detrás de cada colecção. E, permitindo
apreciar ainda mais ambientes, é já uma ferramenta
indispensável para quem aconselha e prescreve ou
para quem pensa decorar ou remodelar um espaço
de habitação, de lazer ou de trabalho.
mosaico
mosaic
What is the meaning of the existence of innovative ceramic suggestions for wall and floor
tiles? Why do we need them? What inspires
them? What should they be used for?
Everyone in the world of finishing ceramics
asks questions such as these, at least every
now and again. And precisely in order to answer them, Recer regularly publishes a new
general catalogue. It’s the company’s great
showcase... the only document where it lays
out, in full, the extensive array of solutions it
designs, perfects and provides to distributors
and consumers. With some changes to the
contents and the graphics, the new general
catalogue, which is divided into product typologies, reveals the new ideas and concepts in
decoration and materials behind each collection. And, by providing the opportunity to admire even more environments, it is already a
vital tool for anyone advising and prescribing,
or anyone planning to decorate or remodel a
housing, leisure or work space.
REVISTA RECER
2010/11 • Novembro – Fevereiro
Estímulo ao empenho escolar Recer forma em contexto de
Encouraging academic work
trabalho
Recer offers training in a work
environment
Para assinalar o mês das Novas Gerações, em Setembro último, o Rotary Clube de Oliveira do Bairro, em parceria com a Escola Secundária local (ESOB),
o Instituto de Promoção Social de Bustos – Colégio Frei Gil (IPSB) e a Fundação Rotária Portuguesa, com o apoio da Recer, voltou a distinguir os melhores
alunos do 12º no concelho. Foram premiadas as alunas Maria Pinheiro Gaio
Seabra Rato, da ESOB, e Ana Sofia Moreira Ribeiro, do IPSB. Antero Calvo,
Presidente do Conselho de Administração da Recer, sublinhou durante a cerimónia que a Recer se sentia honrada por ter sido solicitada a colaborar numa
iniciativa que considera ser a prioridade do país, a educação. «Vencendo esta
batalha, venceremos a crise», assegurou.
To mark the New Generations month, in September, the Oliveira do
Bairro Rotary Club, together with the local Secondary School (ESOB),
the Instituto de Promoção Social de Bustos – Colégio Frei Gil (IPSB)
and the Portuguese Rotary Foundation, with Recer’s backing, once
again awarded the best final year students in the municipality. The prize
went out to the students Maria Pinheiro Gaio Seabra Rato, from ESOB,
and Ana Sofia Moreira Ribeiro, from IPSB. During the ceremony, Antero Calvo, Chairman of Recer’s Board of Directors, emphasised that
Recer was honoured to be called upon to collaborate in an initiative
which he believes is the country’s priority, education. “By wining this
battle, we will beat the crisis”, he stressed.
A Recer é uma das empresas que acolhem estagiários da Escola Profissional
de Aveiro, que colocou, este ano lectivo, mais de 300 alunos em formação em
contexto laboral. O objectivo destes estágios é induzir a aquisição de competências profissionais em contexto real de trabalho, possibilitando a aplicação
prática de conhecimentos adquiridos em sala de aula. A grande expectativa da
maioria destes alunos é que as portas do mercado de trabalho se possam abrir
no curto prazo.
«Todos nós já fomos estudantes e conhecemos, directa ou indirectamente, a
angústia de chegar ao fim de um ciclo escolar sem perspectiva de trabalho. É
por isso que colaboramos activamente neste tipo de iniciativas, que também
nos podem aportar mais-valias, quer no domínio do conhecimento, quer na
diversificação de competências dos colaboradores».
Recer is one of the companies that receives interns from the Escola
Profissional de Aveiro, which this academic year organised work placements for over 300 students. The purpose of these internships is to
promote the acquisition of professional competencies in real work environments, offering an opportunity to apply knowledge acquired in the
classroom in a practical context. The key expectation of most of these
students is that the doors to the job market will open up in the short run.
“We have all been students at some point and, directly or indirectly, we
are familiar with the anxiety of reaching the end of an academic cycle
without any employment prospects. That’s why we actively cooperate
with this sort of initiative, which can also bring benefits to us, both in
terms of knowledge and in terms of diversifying the competencies of
employees”.
9
10
REVISTA RECER
Novembro – Fevereiro • 2010/11
Novos Desafios na Aplicação de Cerâmica
New Challenges in Fixing Ceramic Tiles
Susana Marvão
Chefe de Produto Colagem de Cerâmica
O
constante desenvolvimento tecnológico da indústria cerâmica tem
conduzido ao aparecimento de materiais com qualidade acrescida e
propriedades cada vez mais técnicas
do ponto de vista mecânico, dimensão arrojada e
design mais atractivo o que permite a projectistas
e particulares pôr à
prova a sua criatividade.
O crescimento acentuado da utilização de peças
de grés porcelânico, assim como da tendência para
a utilização de grandes formatos tanto em parede
como pavimento constitui um desafio no que diz
respeito à aplicação levando a uma constante busca
pela inovação de novos adesivos.
As peças em porcelânico ou muito recentemente a
lâmina em porcelânico com reduzida espessura –
Planitum by Recer - são exemplos da evolução dos
materiais cerâmicos para novos campos de aplicação.
Uma das aplicações mais vantajosas destas peças
é em obras de Renovação, uma vez que a espessura de aproximadamente 3mm, o baixo peso e os
formatos admissíveis possibilitam a sua utilização
sobre superfícies antigas, a maioria das vezes em
cerâmica, sem perder espaço útil e sem necessidade
de demolição. A redução de custos e de tempo para
execução acabam por ser factores decisivos.
A aplicação deste tipo particular de cerâmica de
grande formato e reduzida espessura na renovação
de um ambiente exige rigor na execução para que
o resultado final não seja defraudado. A tolerância
para erros é menor, pelo que o correcto planeamento, avaliação das condições de aplicação e colas a
utilizar são essenciais antes de iniciar os trabalhos.
Para além da resistência que o suporte deve ter a
planimetria do mesmo é crucial para o efeito final
da aplicação. Uma peça de grande formato e baixa
espessura exige um suporte perfeitamente nivelado.
Igualmente o adesivo escolhido deve ser adequado às necessidades exigidas para uma obra de renovação, ou seja, além da elevada aderência sobre
suportes sem absorção de água, deve ser fácil de
trabalhar, com elevado rendimento e tempos de secagem mais rápidos para cumprir os prazos de execução que normalmente são muito reduzidos.
Consciente das novas tendências do mercado, a
ensaio
Tile Fixing Product Manager
Saint-Gobain Weber Portugal S.A.
essay
Saint-Gobain Weber Portugal reúne um conjunto
de soluções que se enquadram nas necessidades de
renovação entre os quais, neste caso, se destaca o
weber.col clean light, cujas principais vantagens
são as suas elevadas prestações técnicas – elevada
aderência e deformabilidade, rendimento superior
a 30% quando comparado com cimentos-cola tradicionais e a reduzida libertação de pó durante a
fase de preparação, menos 90%. Estas características são bastante vantajosas se considerarmos que a
maioria dos trabalhos de renovação em casas particulares é parcial e que esta se encontra habitada.
Como o espaço de armazenagem de materiais é reduzido nestas situações, o produto apresenta-se em
sacos de 15kg com asa. Como se trata de um adesi-
vo de elevado rendimento, na realidade é como se
estivesse a utilizar um saco de 25kg.
A execução do trabalho deve ser realizada tendo em
conta a necessidade de existirem juntas de colocação adequadas à dimensão das peças e condições de
utilização do espaço - por exemplo, sobre pisos radiantes as juntas de colocação devem ser de largura
superior ao normal, e fraccionamento, determinadas em função da área total de aplicação.
Actualmente com os materiais disponíveis no
mercado tanto ao nível de peças cerâmicas como
de adesivos, em que a série Planitum by Recer e o
weber.col clean light são bons exemplos, a renovação de espaços interiores habitados, torna-se assim
mais fácil e simples.
REVISTA RECER
2010/11 • Novembro – Fevereiro
The ongoing technological development in the
ceramics industry has led to the emergence
of higher quality materials with increasingly
technical mechanical properties, in bold sizes
and with a more attractive design, providing
designers and individuals an opportunity to put
their creativity to the test.
The sharp growth in the use of porcelain stoneware pieces, and in the trend for using large
formats both on walls and on floors, represents
a challenge in terms of fixing the tiles, leading
to a constant search for new adhesives.
The porcelain stoneware pieces, or more recently the porcelain stoneware thin plates –
Planitum by Recer – are examples of the evo-
lution of ceramic materials into new fields of
application.
One of the most useful uses of these pieces is
in renovation work, since their approximately
3mm thickness, low weight and the available
formats mean they can be used on old surfaces, often ceramic, without losing useful space
and with no need for demolition. The reduction
in costs and execution times ends up being a
decisive factor.
Fixing this particular type of ceramic product,
with a large size and reduced thickness, when
renovating an environment, requires precision
in the execution to ensure the end result does
not disappoint. Tolerance for errors is minor
and therefore correct planning, assessment of
the fixing conditions and the adhesives to be
used are crucial before beginning the work.
Apart from the necessary strength of the base,
its smoothness is vital for the final effect. A
piece that is large and thin requires a perfectly
level base.
Equally, the adhesive chosen must be suited to
the needs of a renovation project, that is, apart
from the high degree of adherence to bases
without water absorption, it should be easy to
work with, have a good performance and fast
setting to meet the execution deadlines, which
are normally quite tight.
Aware of the new trends in the market, SaintGobain Weber Portugal brings together a solutions range that meet the needs of renovation
projects, which in this case includes weber.
col clean light. The main advantages of this
product are its high technical performance –
high adherence and deformability, 30% higher
performance when compared with traditional
cementitious adhesives and low release of
dust during the preparation stage (90% lower).
These characteristics are quite valuable if we
consider that most renovation work in private
homes is partial and that the homes are often
inhabited.
Since space for storing materials is scarce in
these situations, the product is available in 15
kg bags with handles. Since this is a high performance adhesive, in fact it is as if one were
using a 25 kg bag.
The work should be executed bearing in mind
that the joints must be appropriate for the size
of the pieces and usage conditions of the
space – for example, on heated floors, the
joints should be wider than normal and movement joints should be determined by the total
area covered.
With the materials currently available in the
market, both in terms of ceramic products and
in terms of adhesives - where the series Planitum by Recer and weber.col clean light are
good examples - renovating inhabited indoor
spaces thus becomes simpler and easier.
11
12
REVISTA RECER
Novembro – Fevereiro • 2010/11
Recer no Centro de Investigação para o Desconhecido
Recer at the Research Centre for the Unknown
O «New Age» da Fundação Champalimau
The ‘New Age’ of the Champalimaud Foundation
O
Centro de Investigação para o
Desconhecido assinala uma «New
Age», que será perpetuada na cerâmica de acabamento Recer produzida para revestir o espaço, na dedicação à cura do cancro e às neurociências.
Construído com a ambição do tempo dos Gamas,
num lugar simbólico,
de onde os portugueses partiram para os Descobrimentos, na zona ribeirinha de Pedrouços, o centro
de investigação da Fundação Champalimaud pretende ser um pólo de investigação científica de referência, que garanta as condições ideais para que
investigadores e académicos nacionais e estrangeiros desenvolvam projectos com aplicação clínica
na área das neurociências e da oncologia.
A construção dos dois edifícios, como previsto, demorou dois anos: foi apresentado e inaugurado durante as cerimónias de comemoração da República
Portuguesa, em 2008 e 2010, respectivamente. Para
além do arrojo estético do projecto, da autoria do
arquitecto Charles Correa, destaque para a utilização de cerca de 10.000 m2 de cerâmica Recer, cujo
nome não poderia estar mais apropriado ao objectivo do centro. A série em porcelânico New Age, no
formato 60x120, foi a colecção Recer desenvolvida
especificamente para decorar este centro de investigação científica multidisciplinar translacional de
referência no campo da biomedicina.
O Centro, que envolveu um investimento de 100
milhões de euros, vai ter 350 a 400 cientistas de
todo o mundo quando estiver a funcionar em velocidade de cruzeiro e atenderá cerca de 300 doentes
por dia, porque junta investigação com actividade
clínica (prevenção, diagnóstico e tratamento).
destaque
zoom in
REVISTA RECER
2010/11 • Novembro – Fevereiro
ud
The Champalimaud Foundation - Research
Centre for the Unknown, marks a ‘New Age’,
which will be perpetuated in the Recer finishing ceramic products created for this space,
that is dedicated to finding a cure for cancer
and the neurosciences.
Built with the ambition of the time of the
Gamas, on a symbolic site in the Pedrouços
waterfront area, where the Portuguese set off
from on their voyages of discovery, the Champalimaud Foundation research centre aims to
be a leading scientific research hub, providing
the best conditions to ensure that Portuguese
and foreign researchers and academics can
develop projects with clinical applications in
the field of neurosciences and oncology.
As predicted, the construction of the two buildings took two years: they were presented and
inaugurated during the ceremonies for the
commemoration of the Portuguese Republic,
in 2008 and 2010 respectively. Aside from the
aesthetic boldness of the project, by the architect Charles Correa, the use of around 10 000
m2 of Recer ceramic tiles is also noteworthy
– and the name of the collection could not be
better suited to the purpose of the centre. The
New Age porcelain tile series, in the 60x120
format, was the Recer collection developed
specifically to decorate this leading translational multidisciplinary biomedicine research
centre.
The Centre, which involved an investment of
100 million euros, will employ 350 to 400 scientists from all over the world once it is fully
up and running, and will see around 300 patients per day, since it combines research with
clinical work (prevention, diagnosis and treatment).
13
14
REVISTA RECER
Novembro – Fevereiro • 2010/11
Mobis Awards
Recer entre as melhores da década
Recer is one of the best of the decade
A
X Gala Prémio Mobis encheu
o Salão Nobre do Edifício da
Alfândega do Porto na noite do
passado dia 17 de Setembro. A
iniciativa da revista Mobiliário
em Notícia, a
comemorar
uma década, distinguiu as melhores marcas ligadas
ao conforto da casa. Neste ano especial, a organização decidiu premiar, com um troféu da autoria do
arquitecto Souto Moura, as empresas que mais se
destacaram no sector nos últimos 10 anos. A Recer
foi distinguida na categoria revestimentos.
Foram mais de 250 os convidados que compareceram na gala para, mais uma vez, celebrar a qualidade e a excelência dos produtos fabricados e comercializados em Portugal na área da decoração e
do mobiliário.
O evento contou com o apoio institucional da Presidência da República e do Governo, além de outras
instituições, com destaque para as associações do
sector do mobiliário e para as Câmaras Municipais
de Paços de Ferreira, Paredes e Tábua.
Antero Calvo, Presidente do Conselho de Administração da Recer, presente na cerimónia, recebeu o
galardão, que teve oportunidade de agradecer, assegurando ser um grande orgulho figurar entre as empresas nacionais que mais se desenvolveram nos
últimos 10 anos. «Na última década, de facto, inovamos em diversos sectores, procuramos estar sempre na linha da frente da tecnologia de produção e
da estética, pelo que, a par do reconhecimento que
a marca conquistou junto dos consumidores de vários países, este prémio é mais um reconhecimento público desse nosso investimento e empenho»,
considera Antero Calvo.
destaque
zoom in
The 10th Mobis Awards Ceremony filled the
Salão Nobre room at the Edifício da Alfândega
do Porto on the evening of the 17th of September. The event, organised by the magazine
Mobiliário em Notícia, celebrating its tenth anniversary, awarded the best brands related to
the comfort of the home. In this special year,
the organisers decided to award the companies that have stood out in the market over
the last ten years, with a trophy designed by
the architect Souto Moura. Recer received an
award in the wall tiles category.
Over 250 guests attended the gala in order to,
once again, celebrate the quality and excellence of products made and marketed in Portugal in the field of decoration and furniture.
The event had the institutional backing of the
Presidency of the Republic and the Government,
alongside other institutions, in particular associations in the furniture sector and the Paços de Ferreira, Paredes and Tábua Municipal Councils.
Antero Calvo, Chairman of Recer’s Board of Directors, who attended the ceremony, received
the prize, which he had the opportunity to say
thank you for, stressing that it was a great honour
to be among the Portuguese companies which
have developed the most over the last ten years.
“Over the last decade we have, in fact, innovated
in various sectors, we have always strived to be
on the frontline of the production technology and
aesthetics, which is why, alongside the recognition that the brand has achieved with consumers in several countries, this award represents
further public recognition of our investment and
dedication”, Antero Calvo explained.
REVISTA RECER
2010/11 • Novembro – Fevereiro
15
16
REVISTA RECER
Novembro – Fevereiro • 2010/11
Recer organizou seminário MORE
Recer organised MORE seminar
Mais reabilitação, cidades mais vivas
More rehabilitation, cities that are more alive
destaque
A
zoom in
Recer promoveu a 26 de Outubro último, no Centro Cultural de Belém, um Seminário dedicado ao tema da reabilitação e renovação urbana e do património edificado. O
Seminário, denominado “MORE – mais reabilitação, cidades mais vivas”, pretendeu contribuir para uma reflexão
abrangente sobre a temática da reabilitação urbana nas suas diferentes perspectivas – económicas, técnicas e políticas.
De acordo com os últimos dados do Euroconstruct (2009), em Portugal o volume de produção dos trabalhos de reabilitação representa 25% no conjunto da
produção total da construção, valor que contrasta com a média para o conjunto
de países europeus nos quais os trabalhos de reabilitação têm um peso de 50%.
Também segundo os dados da Federação da Indústria Europeia da Construção, Portugal é um dos países com mais baixo investimento na reabilitação de
edifícios residenciais (6.2% da produção total), uma realidade muito distinta
de países como a Alemanha, a Itália e a França. No segmento dos trabalhos
de engenharia civil, os trabalhos de reparação/manutenção não ultrapassam os
10% do total de trabalhos realizados. Esta realidade traduz-se numa profunda
degradação do parque edificado das zonas metropolitanas e no decorrente fenómeno de desvitalização urbana.
Trata-se, portanto, de uma evidente oportunidade num mercado em que a Recer revelou estar fortemente empenhada.
O Seminário contou com a participação do Vice-Presidente e Vereador do
Urbanismo da Câmara Municipal de Lisboa, Arq. Manuel Salgado; do Professor Dr. Augusto Mateus, do Instituto Superior de Economia e Gestão, do
bastonário da Ordem dos Engenheiros, Eng. Carlos Matias Ramos; do presidente da AECOPS, Eng. Ricardo Pedrosa Gomes; do arquitecto Vítor Mestre,
em representação do vereador da Câmara Municipal do Porto, Arq. Correia
Fernandes; do Chairman da Urban Land Institute - Portugal, Dr. Francisco
Rocha Antunes; do Arq. André Caiado, da Contacto Atlântico Arquitectura; e
do presidente do conselho de administração da FundBox SGFII, Prof. Doutor
Rui Alpalhão.
A participação dos oradores organizou-se segundo duas linhas centrais de reflexão. Na sessão da manhã perspectivou-se o futuro, em diferentes ópticas
institucionais através dos representantes dos agentes do sector, enquadrados
pelos novos desafios para a reabilitação nas cidades de Lisboa e Porto. Após
este contributo para a reflexão seguiu-se um debate moderado por José Gomes
Ferreira. Na sessão da tarde procurou-se identificar as novas oportunidades de
negócio que resultam da aposta na reabilitação urbana.
On the 26th of October, Recer organised a seminar at the Belém Cultural
Centre dedicated to the theme of rehabilitation and renovation of the
urban and built environment. The seminar, entitled “MORE – more rehabilitation, cities that are more alive”, aimed to contribute to the broad
debate on the theme of urban rehabilitation and its various dimensions
– economic, technical and political.
According to the latest Euroconstruct figures (2009), in Portugal the production volume of rehabilitation works represents 25% of total production in construction, a figure which is very different from the average for
European countries, where the share of rehabilitation work is 50%. Also
according to the figures from the European Construction Industry Federation, Portugal is one of the countries with the lowest level of investment in the rehabilitation of residential buildings (6.2% of total production), in sharp contrast to countries such as Germany, Italy and France.
In the civil engineering segment, repair/maintenance works account for
less than 10% of all work carried out. The result is a significant deterioration of the built environment in metropolitan areas and the ensuing
phenomenon of urban decline.
It therefore represents a clear opportunity in a market to which Recer
has shown itself to be strongly committed.
Participants in the seminar included the Vice-President and City Councillor for Urban Planning at Lisbon City Council, the architect Manuel
Salgado; Professor Augusto Mateus, from the Instituto Superior de Economia e Gestão (Higher Institute for Economics and Management); the
president of the Order of Engineers, Carlos Matias Ramos; the president of AECOPS, Ricardo Pedrosa Gomes; the architect Vítor Mestre,
representing the city councillor of Porto Municipal Council, the architect
Correia Fernandes; the Chairman of the Urban Land Institute - Portugal,
Francisco Rocha Antunes; the architect André Caiado, from Contacto
Atlântico Arquitectura; and the president of the board of directors at
FundBox SGFII, Rui Alpalhão.
The talks by the speakers were structured around two core lines of
thought. In the morning session, the focus was on analysing the future
from different institutional perspectives, through representatives of the
agents in the sector, in the context of the new challenges to rehabilitation in Lisbon and Porto. These contributions were followed by a debate
moderated by José Gomes Ferreira. In the afternoon session, the aim
was to identify the new business opportunities resulting from a commitment to urban rehabilitation.
REVISTA RECER
2010/11 • Novembro – Fevereiro
Debate no papel + Debate on paper
Arq. Vítor Mestre
Responsável do Colégio de Património Arquitectónico da Ordem dos Arquitectos
Acabar com o IMI.
Alteração dos PDM’s.
Redução das áreas novas de construção.
Alteração da Lei dos Solos que provoca a especulação.
Alterar paradigma dos incentivos, que deveriam ser
dados a produtos nacionais para incorporação na
reabilitação, considerando uma cota e encontrando
um valor de redução de imposto.
Head of the Architectural Heritage Speciality
College of the Order of Architects
Put an end to the municipal property tax.
Change the Municipal Master Plans.
Reduce the new construction areas.
Change the Land Law, which encourages
speculation.
Alter the pattern of incentives, which should be
given to Portuguese products to be incorporated into rehabilitation, by fixing a quota and
finding a value for the reduction in tax.
MODERADOR + MODERATOR
José Gomes Ferreira
Sub-director de Informação da SIC
Deputy Director of Information for SIC
Destruímos muito do centro das nossas cidades de
Lisboa e do Porto, mas agora é preciso recuperar,
valorizar o que temos. O que exigiria aos responsáveis do Governo?
We have destroyed a lot of the city centre in
Lisbon and Porto, but now what we need is to
recover, to value what we have. What would
you demand from those in the Government?
Eng. Carlos Matias Ramos
Bastonário da Ordem dos Engenheiros
Alteração do sistema de financiamento das autarquias que potencia a construção nova. Tributar de
uma forma equilibrada, que não dependa do IMI.
Os planos são alterados ou desviados de forma a
potenciar maiores ganhos com o IMI.
Alteração da Lei do Arrendamento tem impedido
a reabilitação.
President of the Order of Engineers
A change in the municipal financing system
which encourages new construction. To tax in
a balanced way, that does not depend on the
municipal property tax. Plans are changed
or diverted in order to allow for greater gains
from the municipal property tax.
The change in the Rental Law has halted
rehabilitation.
Antero Calvo
Presidente do Conselho de Administração da Recer
Mudanças estratégicas na área dos investimentos. Que os investimentos megalómanos fossem
substituídos por este tipo de investimentos (reabilitação). A construção civil é o motor do desenvolvimento e crescimento do PIB.
A alteração da filosofia de desenvolvimento do
país. Uma demasiada concentração de investimentos cria pobreza.
No que diz respeito à Recer, exigiria apoio à indústria produtiva de bens transaccionáveis.
Após 25 de Abril surgiu o apoio à reabilitação.
Nessa altura houve um “boom” da reabilitação.
Era necessário sensibilizar o Governo para que se
tomem medidas destas.
Chairman of Recer’s board of directors
Strategic changes in the field of investment.
That megalomaniac investments be replaced
by this type of investment (rehabilitation). Development and GDP growth are driven by the
building industry.
A change in the country’s development philosophy. If investments are too heavily concentrated, this will generate poverty.
Regarding Recer, I would demand support for
industries that produce tradable goods.
Support for rehabilitation emerged after the
revolution of the 25th of April 1974. At the time
there was a boom in rehabilitation. We must
make the Government aware of the need to
adopt such measures.
Eng. Ricardo Pedrosa Gomes
Presidente da AECOPS
Ao nível europeu, embrenhar uma luta pela
taxa reduzida de IVA em tudo o que seja para a
habitação (em semelhança à Alemanha). Ao nível
geral, eliminar a ausência de mercado de arrendamento (lei do arrendamento); alterar as regras de
despedimento; taxa deliberativa de 10%; deduções
fiscais das despesas dos proprietários; alargamento
das isenções do IVA.
President of AECOPS
At a European level, focus on fighting for a
reduced VAT rate for everything related to
housing (as in Germany). At a general level,
eliminate the absence of a rental market (rental
law); change dismissal rules; 10% deliberative
rate; tax exemptions for owners’ expenses;
broaden VAT exemptions.
17
18
REVISTA RECER
Novembro – Fevereiro • 2010/11
MORE+
Mais reabilitação, mais desenvolvimento, mais negócio…
More rehabilitation, more development, more business...
A
aposta na reabilitação urbana é um imperativo do desenvolvimento económico, da defesa do património, do desenvolvimento sustentável e da coesão social e territorial.
É assim que podem ser resumidas as diversas intervenções
dos oradores do Seminário More, que juntou no passado
dia 26, a convite da Recer, no CCB, representantes dos agentes do sector da
construção e especialistas das áreas urbanística e económica com o intuito de
contribuir activamente para a revitalização das cidades, para a melhoria da
sua oferta urbanística, bem como para sua capacidade de sedução de novos
residentes e empresas com elevada integração de know-how. Enfim, para debaterem os desafios de futuro e oportunidades de negócio para a reabilitação
urbana em Portugal…
«É mais um passo, mas é dado com a consciência de que a reabilitação é um
caminho com futuro e uma oportunidade para o país». Foi assim que a Antero
Calvo, presidente do conselho de
administração da Recer, classificou
esta iniciativa da empresa.
Augusto Mateus, um dos oradores convidados, salientou que mais importante
que a reabilitação é a regeneração das cidades, uma vez que serão elas, no actual contexto social e macro económico, o motor do desenvolvimento.
«O estado de degradação do edificado urbano de muitas cidades e vilas portuguesas atinge já um nível preocupante, exigindo de todos os responsáveis,
quer sejam entidades públicas ou privadas, uma tomada de posição clara, concreta e consequente», enfatizou Antero Calvo.
Para o vice-presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Manuel Salgado, já estão preparados um conjunto de instrumentos para dinamizar a reabilitação e inverter a tendência de êxodo de população verificada nos últimos anos em Lisboa,
cidade onde existem 12 mil edifícios com necessidade de reabilitação profunda.
Os oradores concordaram no papel prioritário que deve ser concedido à reabilitação, devendo, por isso, disseram, colocar-se um ponto final na cultura de
desinvestimento na conservação do edificado.
Esta é mesmo uma questão prioritária para a dinamização do sector da construção, que assume um papel preponderante na economia nacional, quer por
via directa, quer pelo efeito de arrastamento que exerce sobre toda a fileira.
Como afirmou o presidente da AECOPS, Ricardo Pedrosa Gomes, «a reabilitação é fundamental para a contenção do desemprego e o crescimento da
economia, não apresentando quaisquer contra-indicações ao nível das contas
públicas nem da balança de transacções com o exterior».
O bastonário da Ordem dos Engenheiros enfatizou, por sua vez que, «a conservação do património e a reabilitação urbana são sectores estratégicos para
o futuro das nossas cidades e do nosso sector da construção», argumentando
que «não é por falta de conhecimento ou de capacidade de intervenção dos
projectistas e das empresas de construção que as intervenções de reabilitação
urbana não são concretizadas».
Em causa estão, sobretudo, uma lei do arrendamento que não se ajusta ao
estímulo do investimento na reabilitação dos edifícios mais antigos, o excesso
de burocracia, a complexidade do “circuito” do licenciamento e uma política
fiscal penalizadora.
Para Vítor Mestre, responsável pelo Colégio de Especialidade de Património
Arquitectónico da Ordem dos Arquitectos, é urgente «densificar a cidade, trazer mais gente para os centros», considerando que a reabilitação nunca será
possível enquanto existirem Planos Directores Municipais que estimulam a
construção nova em bairros novos.
«A observação da realidade europeia, onde a reabilitação urbana chega a atingir percentagens na ordem dos 40% do total da construção é claramente pedagógica, quando constatámos que esse rácio é em Portugal de somente 6,2%»,
constatou o presidente do conselho de administração da Recer.
Para Ricardo Pedrosa Gomes urge tomar medidas «que tornem economicamente desinteressante a posse de imóveis degradados», sendo essencial «disponibilizar soluções de financiamento que permitam aos proprietários interessados proceder a essa requalificação». O responsável da AECOPS afirmou
destaque
zoom in
Investment in urban rehabilitation is vital for economic development,
for protecting our heritage, for sustainable development and social and
territorial cohesion. This is how we may sum up the various talks by the
speakers at the More Seminar, which brought together representatives
of agents in the construction sector, planning specialists and economists, at Recer’s invitation, on the 26th of October in the CCB. The aim
of the seminar was to actively contribute to the revitalisation of cities,
to improvements in their housing stock and amenities, as well as their
capacity to attract new residents and companies incorporating a high
degree of know-how. Essentially, to discuss the future challenges and
business opportunities for urban rehabilitation in Portugal...
“It’s one more step, but it’s taken with full awareness that rehabilitation
is a path with a future and an opportunity for the country”. This is how
Antero Calvo, chairman of Recer’s board of directors, described this
event organised by the company.
Augusto Mateus, one of the invited speakers, emphasised that the regeneration of cities is more important than rehabilitation, since in the
current social and macroeconomic climate they will be the driving force
for development.
“The deterioration of the urban built environment in many Portuguese
cities and towns has already reached an alarming level, requiring that
those in charge, be they public or private bodies, take clear, concrete
and consequential action”, Antero Calvo stressed.
According to the vice-president of Lisbon City Council, Manuel Salgado, there is already a collection of instruments to boost rehabilitation
and reverse the trend for population exodus seen in Lisbon over the
last few years, a city where there are 12 thousand buildings in need of
serious rehabilitation.
The speakers agreed on the leading role that should be given to rehabilitation and, therefore, in their view, there must be an end to the
culture of disinvestment in building conservation.
This is really a priority issue for boosting the construction sector, which
plays a key role in the Portuguese economy, both directly and through
the knock-on effects on the whole sector. As the president of AECOPS,
Ricardo Pedrosa Gomes, put it, “rehabilitation is vital for controlling unemployment and for economic growth, and it involves no negative side
effects in terms of the national accounts or the balance of payments
with other countries”.
The president of the Order of Engineers, in turn, emphasised that “the
protection of our heritage and urban rehabilitation are strategic sectors
for the future of our cities and of our construction sector”, arguing that
“it’s not because of a lack of knowledge or ability to intervene on the
part of designers and construction companies that urban rehabilitation
interventions are not realised”.
The issues involved are, primarily, a rental law that is unsuitable for
stimulating investment in the rehabilitation of older buildings, an excess of bureaucracy, the complexity of the licensing ‘circuit’ and a prejudicial fiscal policy.
For Vítor Mestre, in charge of the Architectural Heritage Speciality College of the Order of Architects, there is a pressing need to “densify
cities, to bring more people to the centres”, given that rehabilitation will
never be possible while there are Municipal Master Plans that encourage new construction in new neighbourhoods.
“An analysis of the European reality, where urban rehabilitation accounts for up to 40% of total construction, is clearly instructive, when
we realise that in Portugal that proportion is a mere 6.2%”, the chairman of Recer’s board of directors pointed out.
For Ricardo Pedrosa Gomes, we must adopt measures “that make it economically uninteresting to own property in a state of disrepair”, and it is essential to “provide financing solutions that allow interested owners to carry
out renovation work”. The president of AECOPS added that it is neces-
REVISTA RECER
2010/11 • Novembro – Fevereiro
inclusive ser necessária «a criação de mecanismos
coercivos para impedir os proprietários de não fazerem nada». Ricardo Pedrosa Gomes criticou ainda o facto de o «Regime Jurídico da Reabilitação
Urbana, publicado há um ano, ainda não ter sido
regulamentado nem ter produzido quaisquer efeitos
práticos». Como reconhece a AECOPS, as necessidades de reabilitação existentes atingem cerca de
38% do parque residencial português, pelo que importa reunir as condições necessárias à concretização de investimentos públicos e privados.
Para além de ser um pilar de defesa do património,
a reabilitação urbana foi, durante o seminário, tida
como essencial para a recuperação da economia da
proximidade, para o desenvolvimento territorial
integrado, para a qualidade de vida nos núcleos urbanos, minimizando inclusivamente o impacto do
desenvolvimento urbano no ambiente ao reduzir o
consumo de matérias-primas e permitir um aproveitamento dos recursos existentes. Como destacou
o Prof. Augusto Mateus, há que «construir a cidade,
no coração da cidade».
No domínio das oportunidades de negócio é necessário criar mecanismos que tornem o investimento
na requalificação dos edifícios economicamente
viável e atraente. «Existe espaço de manobra para
que investidores se disponham a intervir no mercado residencial com uma estratégia de reabilitação
urbana, mas estas têm de criar valor», referiu Rui
Alpalhão, presidente da Comissão Executiva da
FundBox, SGF11 SA, apresentando como exemplos investimentos feitos neste domínio com Taxas
Internas de Rendibilidade que vão dos 2% aos 9%.
«O endividamento das famílias (créditos a 40 anos
correspondem a 50%) é uma dificuldade que pode
ser transformada em oportunidade», referiu, por
sua vez, Augusto Mateus.
Francisco Rocha Antunes, em representação do Urban Land Institute, organização sem fins lucrativos
do sector imobiliário, que tem como objectivo promover a adopção de melhores práticas com vista
ao desenvolvimento do sector, apresentou casos de
sucesso no domínio da reabilitação urbana, como
os das cidades de Manchester e Glasgow. Frisou
ainda o importante conjunto de boas práticas que
devem estar subjacentes às operações imobiliárias
no domínio da reabilitação, tais como reconhecer o
carácter único das cidades, antecipar as mudanças
demográficas, identificar as cidades com talento e,
entre outras, ter as perspectivas de longo prazo.
O arquitecto André Caiado, da Contacto Atlântico
Arquitectura, concorda com esta perspectiva, como
forma de alcançar a riqueza: «A maior riqueza da
humanidade são muitos homens juntos. As cidades
mais ricas são as que têm mais de 10 milhões de
habitantes. É o homem que detém e gera riqueza».
Antero Calvo, no seu discurso de abertura, já havia
referenciado «que se estima que o mercado potencial de reabilitação do edificado urbano ascenda a
100 mil milhões de euros».
Antero Calvo • Presidente do Conselho de Administração
da Recer • Chairman of Recer
Eng. Ricardo Pedrosa Gomes • Presidente da AECOPS
• President of AECOPS
Arq. Vítor Mestre • Responsável do Colégio de
Património Arquitectónico da Ordem dos Arquitectos, em
representação do Arq. Manuel Correia Fernandes • Head
of the Architectural Heritage Speciality College of the Order
of Architects, standing in for the architect Manuel Correia
Fernandes
Eng. Carlos Matias Ramos • Bastonário da Ordem dos
Engenheiros • President of the Order of Engineers
sary to “create coercive mechanisms to prevent
owners from doing nothing”. Ricardo Pedrosa
Gomes also criticised the fact that the “Urban
Rehabilitation Legislation, published one year
ago, has not yet been regulated nor has it produced any practical effects”. As AECOPS recognises, current rehabilitation needs cover around
38% of the Portuguese residential stock, and it is
therefore important to create the conditions necessary for public and private investment.
Apart from being a pillar for the protection of
our heritage, urban rehabilitation was, during
the seminar, deemed essential for recovering
the economy of proximity, for integrated territorial development, for the quality of life of urban centres, while also minimising the impact
of urban development on the environment by
reducing the consumption of raw materials and
providing the possibility to make the most of
existing resources. As Professor Augusto Mateus highlighted, we must “build the city, in the
heart of the city”.
In terms of business opportunities, we must
create mechanisms that make investment in
the regeneration of buildings economically viable and attractive. “There is room for manoeuvre for investors to be willing to intervene in
the residential market with an urban rehabilitation strategy, but these strategies must create
value”, Rui Alpalhão, president of the Executive Board at FundBox SGFII SA, remarked,
providing as examples investments in this field
with internal rates of return ranging from 2% to
9%. “The indebtedness of households (40 year
loans account for 50%) is a problem which can
be turned into an opportunity”, Augusto Mateus added.
Francisco Rocha Antunes, representing the
Urban Land Institute, a not-for-profit organisation in the real estate sector which aims to
promote the adoption of better practices for the
development of the sector, presented some
success stories in the field of urban rehabilitation, such as the cases of Manchester and
Glasgow. He also stressed the important collection of good practices which should underlie
real estate operations in the field of rehabilitation, such as recognising the unique character
of cities, anticipating demographic changes,
identifying cities with talent and, among others,
adopting long term perspectives.
The architect André Caiado, from Contacto
Atlântico Arquitectura, agrees with this perspective as a way of achieving wealth: “The
greatest asset of humanity is many men together. The richest cities are those with more than
10 million inhabitants. It is man that holds and
generates wealth”. Antero Calvo, in his opening
speech, had already mentioned “that estimates
put the value of the potential urban building rehabilitation market at around 100 billion euros”.
19
20
REVISTA RECER
Novembro – Fevereiro • 2010/11
destaque
zoom in
MORE+
As propostas Recer para a reabilitação
Recer suggestions for rehabilitation
A
final, que diferenças separam um
azulejo criado há dezenas ou até
mesmo centenas de anos de uma
réplica acabada de sair dos fornos
Recer? Quase nenhuma.
É natural que esta resposta o surpreenda, mas na
Recer há muito que se desenvolveram técnicas de
investigação, de design e de produção que permitem criar réplicas fidedignas dos originais. E isso
sim, faz toda a diferença.
Quando se pensa na história de uma cidade, pensase também na história dos seus edifícios. É essa
memória, presente nas fachadas e interiores de
muitos deles, que a Recer quer preservar e ajudar
a partilhar.
Reabilitar por fora – Edifícios com painéis de
azulejos incompletos são como livros com páginas
rasgadas: não é possível ler toda a história que eles
têm para nos contar.
Na Recer, todos sabem que ao recuperar esses
pedaços perdidos, se devolve vida às cidades e a
quem as habita. E como se contribuiu para isso? É
simples de explicar.
A Recer desenvolve e investiga técnicas que permitem preservar o património histórico e que garantem o carácter único e exclusivo das peças de
azulejaria tradicional. Mas isto não é tudo. A Recer
está também muito empenhada em desenvolver
soluções para uma Construção Sustentada e para
Fernando Simões • Responsável pelo
Gabinete de I&D da Recer • Head of
Recer’s R&D Office
What differences separate a tile created dozens or even hundreds of years ago from a replica fresh out of Recer’s kilns? Virtually nothing.
It is natural that this answer may surprise you,
but at Recer we have long developed research,
design and production techniques which allow
us to create reliable replicas of the originals.
And this makes all the difference.
When we think about the history of a city, we
also think about the history of its buildings. It
is that memory, displayed on the facades and
interiors of many of the buildings, which Recer
wants to preserve and help share.
Rehabilitating on the outside – Buildings with
incomplete tile panels are like books with torn
pages: we cannot read the whole story they
have to tell.
At Recer, everyone knows that by recovering
those lost pieces, we are returning life to the
cities and to their inhabitants. And how do we
do this? This is easy to explain.
Recer develops and researches techniques
which allow us to preserve our historical heritage and guarantee the unique character of the
traditional tiles. But that’s not all. Recer is also
strongly committed to developing solutions for
Sustainable Construction and Bio-construction.
Nowadays, it is not enough to satisfy technical
and aesthetic requirements on the walls of build-
Prof. Dr. Augusto Mateus
• Instituto Superior de
Economia e Gestão
a Bio-construção. Hoje, não basta cumprir funções
técnicas e estéticas nas paredes dos edifícios, há
que contribuir para o equilíbrio ecológico, para o
respeito pelo ambiente e, não menos importante,
para o bem-estar das pessoas.
Modernizar por dentro – Recuperado o que estava degradado por fora, há um trabalho que ainda
não fica completo. É preciso olhar para o interior e
tornar os espaços acessíveis, confortáveis e permitir que se encham de alegria e vida.
E, mais uma vez, a Recer tem uma resposta para
isso. Bem, na verdade, são múltiplas respostas em
séries de revestimentos e de pavimentos cerâmicos, soluções inovadoras com propriedades que
lhes permitem conservar as suas características
dimensionais, técnico-funcionais e estéticas e que
devolvem aos interiores a contemporaneidade e o
conforto necessários.
Cerâmica. Recupera, reabilita e renova.
Falar de reabilitação urbana é falar da defesa do património urbanístico, de desenvolvimento sustentado, de ordenamento de território, de coesão social e
da preservação ambiental.
E falar disto tudo é falar de segurança, conforto,
mobilidade e bem-estar. Porque recuperar o parque
habitacional e requalificar edifícios em mau estado
de conservação é repor alicerces importantes para o
REVISTA RECER
2010/11 • Novembro – Fevereiro
Dr. Francisco Rocha Antunes • Chairman
do Urban Land Institute - Portugal •
Chairman do Urban Land Institute - Portugal
Arq. André Caiado • Contacto Atlântico
Arquitectura
ings, we must also contribute to the ecological
balance, to the respect for the environment and,
no less important, to the wellbeing of individuals.
Modernising on the inside – Having recovered what was deteriorated on the outside, the
work is not yet complete. We need to look inside and make the spaces accessible and comfortable so they can be filled with joy and life.
And, once again, Recer has an answer to this.
Well, in fact, there are many answers in ceramic wall and floor tile series, innovative solutions with properties which allow the spaces/
products to retain their dimensional, technical,
functional and aesthetic characteristics, and
restore the necessary modernity and comfort
to the spaces.
Ceramics. Restore, rehabilitate and renew.
To speak of urban rehabilitation is to speak of
the protection of our urban heritage, of sustainable development, of regional planning, social
cohesion and environmental protection.
And to speak of all this is to speak of safety,
comfort, mobility and wellbeing. Because restoring the housing stock and regenerating
buildings in a poor state of disrepair is to re-establish important foundations for the improved
growth of cities.
Prof. Rui Alpalhão • Presidente da Comissão
Executiva da FundBox, SGF11 SA • President
of the Executive Board at FundBox SGFII SA
melhor crescimento das cidades.
Só com espaços bonitos, recuperados e acolhedores
seremos capazes de devolver às cidades quem lhes
dá realmente vida: as pessoas.
Ora, porque reabilitar é dar mais vida às cidades, a
recuperação, a reabilitação e a requalificação são os
três desafios a que a Recer responde com a criatividade, a investigação e a tecnologia das suas soluções cerâmicas:
Restauro – Na preservação do património histórico, há que respeitar a tradição da azulejaria tradicional portuguesa. E é aqui que entram a produção em 3º fogo de pequenas séries e a unidade de
pintura à mão, um trabalho conjunto que reproduz
memórias do passado.
Reabilitação – Para trazer nova vida a espaços urbanos degradados, a Recer aposta nas séries modulares Projectos e Urban. Estas duas soluções de
revestimento interior e exterior obedecem a critérios técnicos rigorosos que mantêm as suas características mesmo em condições adversas. Bom gosto
sim, durabilidade sempre.
Requalificação – O que fazer para rejuvenescer
edifícios com mais de 20 anos? A Recer sugere inúmeras séries de pavimentos e revestimentos cerâmicos para devolver conforto e valor aos espaços. E se
a isso juntarmos design e personalidade, as escolhas
serão certamente colecções exclusivas que realçam
o carácter único de cada obra, de cada espaço.
21
Arq. Manuel Salgado • Vice-Presidente
da Câmara Municipal de Lisboa
• Vice-president of Lisbon City Council
Only once we have nice, restored and welcoming spaces will we be able to return to the cities
that which truly gives them life: people.
Now, because rehabilitation gives more life
to cities, restoration, rehabilitation and regeneration are the three challenges that Recer
responds to with the creativity, research and
technology of its ceramic solutions:
Restoration – When preserving our historical
heritage, we must respect the tradition of the
traditional Portuguese tile craft. This is where
3rd firing production of small series and the
hand painting unit come in, a joint effort which
recreates memories of the past.
Rehabilitation – To bring new life to deteriorated urban spaces, Recer invests in the Projectos and Urban modular series. These two
solutions for covering indoor and outdoor walls
meet rigorous technical criteria which maintain
their characteristics even in adverse conditions. Good taste, yes; durability, always.
Regeneration – What to do to rejuvenate
buildings which are over 20 years old? Recer
offers many ceramic floor and wall tile series
to restore comfort and value to spaces. And if
we add to this the design and personality, the
choices will undoubtedly be exclusive collections that highlight the unique character of each
project, of each space.
22
REVISTA RECER
Novembro – Fevereiro • 2010/11
Solange Jesus
Sporting e Benfica recrutam
na Adercus – Recer
Sporting and Benfica find new
recruits at Adercus – Recer
destaque
S
zoom in
olange Jesus e Débora Santos, duas mais promissoras atletas da
Adercus – Recer, transferiram-se para dois dos maiores clubes nacionais no domínio do atletismo. Solange Jesus transferiu-se para
o Sporting Clube de Portugal (SCP) e Débora Santos foi recrutada
pelo Sport Lisboa e Benfica (SLB). Ambas defenderão as novas
cores na época desportiva de 2010/2011, que teve início a dia 1 de Outubro
último.
Natural do lugar do Rêgo, freguesia de Oiã, do concelho de Oliveira do Bairro,
Solange Jesus nasceu para o atletismo no clube de atletismo da Serena, que
representou até agora, e foi com as cores da Adercus - Recer que, desde tenra
idade, começou a alcançar lugares de destaque a nível nacional.
Como juvenil, alcançou o seu primeiro título nacional de 3.000m nas Caldas
da Rainha. Este foi o primeiro de vários, nomeadamente na corrida de 3.000m
obstáculos na qual se viria a especializar a partir do escalão de júnior. Em
estrada, corta-mato, pista coberta e pista ao ar livre foram muitas as medalhas
conquistadas em campeonatos nacionais de juniores, sub-23 e seniores… Internacionalmente, a atleta representou a selecção nacional em campeonatos da
Europa de corta-mato, como júnior, sub-23 e sénior.
No Sporting, passou a ser orientada pelo Professor Doutor Paulo Colaço, do-
Solange Jesus and Débora Santos, two of Adercus – Recer’s most
promising athletes, have transferred to two of the largest Portuguese
clubs in the world of athletics. Solange Jesus transferred to Sporting
Clube de Portugal (SCP) and Débora Santos was recruited by Sport
Lisboa e Benfica (SLB). Both athletes will be competing for their new
teams in the 2010/2011 season, which began on the 1st of October.
Solange Jesus grew up in Lugar do Rêgo, in the parish of Oiã in
Oliveira do Bairro, and developed her passion for athletics while at
the Serena athletics club, which she has represented up until now. It
was wearing the Adercus – Recer colours that, from a young age, she
began her rise to leading positions at a national level.
As a juvenile, she won her first national title in the 3000m in Caldas da
Rainha. This was the first of many, especially in the 3000m obstacle
race in which she specialised in the junior category. On road, cross
country, indoor tracks and outdoor tracks, many were the medals won
in national championships, at the junior, under-23 and senior levels...
On the international stage, this athlete represented the Portuguese
team in European cross country championships, as a junior, under-23
and senior.
REVISTA RECER
2010/11 • Novembro – Fevereiro
Débora Santos, acompanhada pelo treinador, directora do SLB e pelo pai
Débora Santos, with her coach, the director of SLB and her father
cente de Atletismo na Faculdade de Ciências do Desporto e Educação Física
da Universidade do Porto, que no seu grupo de treino orienta alguns atletas de
grande valia, dos quais se destaca a vice-campeã olímpica de triatlo Vanessa
Fernandes.
Débora Santos, natural de Bustos, por sua vez, depois de ter sido campeã
nacional de corta-mato logo na primeira época de júnior, irá agora ajudar o
Benfica a lutar por um lugar no pódio da Taça dos Clubes campeões Europeus
de corta-mato e também de pista.
A atleta continuará a trabalhar no mesmo grupo de treino, orientada pelo
professor Ricardo Esteves e está já a preparar um ciclo de treino que visa a
participação no campeonato da Europa de corta-mato, que se disputará em
Dezembro. Portugal é o país organizador e a prova disputa-se em Albufeira.
Em representação da Adercus – Recer, a atleta alcançou um excelente triunfo
no campeonato nacional de corta-mato, com 34 segundos de vantagem sobre
a 2ª classificada, que irá agora ser sua companheira de equipa no Benfica. A
última época ficou marcada pela sua estreia internacional, em representação
da selecção nacional, no campeonato do mundo de corta-mato, bem como pela
vitória alcançada no crosse de Cáceres, em Espanha.
At Sporting, she is now coached by Paulo Colaço, an Athletics lecturer
at the Faculty of Sports Sciences and Physical Education at the University of Porto, who is responsible for training some top-flight athletes,
including the Olympic triathlon vice-champion, Vanessa Fernandes.
Débora Santos, from Bustos, after having been national cross country
champion in her first season as a junior, will now help Benfica fight for
a place on the podium at the European champions clubs cup for cross
country and tracks.
She will continue to train in the same group, led by Ricardo Esteves,
and is already preparing a training programme to take part in the European cross country championship, which will take place in December.
Portugal is the organising country and the event will be held in Albufeira.
Representing Adercus – Recer, Débora Santos won an amazing victory in the national cross country championship, with a 34 second lead
over the runner-up, who will now be her teammate at Benfica. The last
season was marked by her international debut, representing Portugal
in the world cross country championship, as well as by her cross country victory in Cáceres, Spain.
23
24
REVISTA RECER
Novembro – Fevereiro • 2010/11
Essentials
A essência da vida
The essence of life
apostas
bets on
O
s prazeres da vida estão nas pequenas coisas. Na nova colecção
Essentials, emerge a força do “bom design”, na qual se recupera a sua autêntica vocação – melhorar a qualidade de vida das
pessoas – numa demonstração clara de uma nova mentalidade,
mais responsável, rumo à sustentabilidade de uma comunidade
cada vez mais interligada.
Procurando conferir profundidade e explorar o valor real das coisas, o que
pressupõe uma mudança no paradigma do consumo, a nova colecção Essentials assume um carácter utilitário, visa solucionar necessidades, sem deixar
de ser simultaneamente funcional e emocional.
Esta é a essência da vida… que se procura atingir na nova série porcelânica
PURPLE STONE.
Esta é uma aproximação perfeita à Pedra Púrpura natural, com toda a riqueza
obtida pela diferenciação de tonalidade dentro da mesma cor.
Esta série está disponível no mercado na versão “plus”, com características de
resistência ao escorregamento (R12), sendo por isso indicada para exteriores;
e na versão suave, óptima para soluções de interior e/ou fachada.
No domínio dos complementos, a Recer disponibiliza, para além da original
calçada 30x60, pastilhas aplicadas em suporte, degraus e rodapés.
Descrição:
Purple Stone Plus – formatos: 30x60, 45x45
Purple Stone – formatos 30x60, 30x60R, 45x45, 45x45R
Cores da série – Sahara (bege), Suez (cinza), Cairo (castanho)
Complementos – calçada 30x30, calçada 30x60, pastilha 4.5x4.5, degrau, rodapé e todas as combinações que a Recer disponibiliza em soluções de corte
“Multi”.
Uma excelente alternativa aos recursos naturais
As questões da sustentabilidade do planeta, sobretudo na perspectiva ambiental, devem ser uma preocupação de todos, em particular de todas as actividades
confinantes com a indústria da construção. É por isso que o grés porcelânico
– material cerâmico de baixa absorção de água, elevada resistência mecânica,
altamente resistente ao desgaste e ao risco - é hoje um dos materiais amplamente utilizados na construção civil, na classe dos materiais de acabamento.
Além destas características, o seu reduzido peso por metro quadrado, quando
comparado com a pedra natural (40-50% mais baixo) confere-lhe consideráveis vantagens na aplicação, nomeadamente em revestimento de fachadas.
Por outro lado, a tecnologia hoje disponível permite juntar a estes aspectos o
carácter aleatório do desenho. Assim, estão reunidas as condições necessárias
para poupar um recurso cada vez mais escasso – a pedra natural – e evitar as
consequências ambientais, inerentes aos processos de exploração e acabamento das rochas ornamentais.
The joys of life are in the little things. In the new Essentials collection,
the power of ‘good design’ emerges, with the restoration of its true vocation – to improve people’s quality of life – in a clear demonstration of
a new, more responsible mentality, on course to ensuring the sustainability of an increasingly interconnected community.
Striving to give depth to and explore the real value of things, which presupposes a change in the pattern of consumption, the new Essentials
collection has a utilitarian nature, it aims to provide answers to needs,
while still being both functional and emotional.
This is the essence of life... which the new PURPLE STONE porcelain
tile series tries to capture.
This product bears a perfect resemblance to natural amethyst, with all
the richness derived from the different tones within the same colour.
This series is available in the market in the ‘plus’ version, with anti-slip
properties (R12), which is therefore suitable for outdoor use; and in the
smooth version, perfect for indoor use and/or façades.
In terms of complements, apart from the original 30x60 paving slabs,
Recer provides mosaic tiles fixed to bases, steps and skirting.
Description:
Purple Stone Plus – formats: 30x60, 45x45
Purple Stone – formats 30x60, 30x60R, 45x45, 45x45R
Colours in the series – Sahara (beige), Suez (ash grey), Cairo (brown)
Complements – 30x30 paving slabs, 30x60 paving slabs, 4.5x4.5 mosaic tiles, steps, skirting and all of the combinations that Recer provides as ‘Multi’ cut solutions.
An excellent alternative to natural resources
Issues related to the sustainability of the planet, particularly from an
environmental perspective, should be a concern for everyone, and especially for all activities related to the construction industry. This is why
today porcelain stoneware – a ceramic material with low water absorption, high strength and highly resistant to wear and tear and scratches
– is one of the materials widely used in building construction, in the
category of finishing materials.
Aside from these characteristics, the low weight per square metre of
this material, when compared with natural stone (40-50% lower), brings
considerable advantages to its use, for example for tiling façades.
On the other hand, the technology available today means these aspects can be combined with the random nature of the design. Thus
the necessary conditions are set to help protect an increasingly scarce
resource – natural stone – and avoid the environmental impact inherent to quarrying, cutting and shaping ornamental stones.
REVISTA RECER
2010/11 • Novembro – Fevereiro
25
26
REVISTA RECER
Novembro – Fevereiro • 2010/11
feiras
exhibitions
A essência Recer na Cersaie
The Recer essence at Cersaie
A
Recer esteve, mais uma vez, presente, na Cersaie - Feira
Internacional de Cerâmica e Mobiliário de Banho de Bolonha, que decorreu de 28 de Setembro a 2 de Outubro em
Itália. Nesta 28ª edição deste certame, a Recer apresentou
(Pavilhão 19 – Stand C40-D39) aos mercados internacionais as suas novidades em pavimentos e revestimentos cerâmicos sob o mote
«Essentials».
«Com Essentials exploramos o valor real das coisas, pressupondo uma mudança no que consideramos ser um novo paradigma no consumo. Estamos
conscientes que os produtos devem ser essencialmente úteis, colmatando necessidades, apresentando-se funcionais e contribuindo para criar ou alimentar emoções. Cada produto é detentor e transmissor de uma história, de uma
personalidade única, e dá-se valor à sua capacidade de perdurar no tempo,
quer por via da sua qualidade, quer por via da sua capacidade estética, contribuindo para criar novas abordagens de “life style”. Reconhece-se igualmente
a necessidade de transmitir o produto com seriedade e nunca o desvincular da
vertente de serviço que lhe agregamos», explica Fernando Simões, responsável de investigação e desenvolvimento da Recer, a respeito da forma como se
materializou aquele conceito no stand Recer, que tinha 192 m2 (16 x 12 m).
Com três frentes, duas das quais totalmente envidraçadas, o stand permitia
uma leitura quase total para o interior, sem deixar de manter toda a privacidade do espaço. A frente era ”cega” e comportava a imagem do conceito
”Essentials”.
Aos mais de 300 visitantes do espaço Recer na Cersaie agradou o espírito
dessa proposta, que é o de melhorar a qualidade de vida das pessoas com produtos essencialmente úteis, com destaque para a série em porcelânico Purple
Stone. «Solucionar necessidades, sendo igualmente funcionais e emocionais
são os objectivos de uma nova geração de produtos Recer», assegura Miguel
Once again, Recer took part in Cersaie – the International Exhibition of
Ceramic Tiles and Bathroom Furnishings of Bologna, which was held
between the 28th of September and the 2nd of October in Italy. In the
28th edition of this exhibition, Recer (Pavilion 19 - Stand C40-D39) presented its latest developments in ceramic floor and wall tiles to the
international markets, under the theme ‘Essentials’.
“With Essentials we explore the true value of things, presupposing a
change in what we believe is a new pattern of consumption. We are
aware that products should essentially be useful, satisfying needs, being functional and contributing to creating or sustaining emotions. Each
product contains and conveys a story, a unique personality, and value
is given to its ability to endure the test of time, both in light of its quality
and its aesthetics, helping to create new lifestyle approaches. We also
recognise the need to convey the product seriously and never detach it
from the service dimension we associate with it”, Fernando Simões, in
charge of research and development at Recer, explains, regarding the
manner in which that concept was embodied in the Recer stand, which
covered 192 m2 (16 x 12 m).
With three fronts, two of which were completely glazed with glass, the
stand allowed an almost complete view of the interior, without losing
any of the space’s privacy. The front was ‘blind’ and carried the image
of the Essentials concept.
The more than 300 visitors to the Recer stand at Cersaie admired the
spirit of this suggestion, which is to improve people’s quality of life with
products that are essentially useful, where the spotlight was on the
porcelain series Purple Stone. “Providing solutions to needs, while being both functional and emotional, are the aims of a new generation of
Recer products” Miguel Rosa, Recer’s export manager, stresses.
REVISTA RECER
2010/11 • Novembro – Fevereiro
Rosa, export manager da Recer.
Na maior montra internacional do sector, com uma
superfície de 176.000 metros quadrados de exposição, «a melhoria e a consequente aceitação dos
produtos Recer são notórias e reconhecidas pelo
mercado. Como era espectável, todo o investimento
feito em desenvolvimento de design e tecnologia ao
longo do tempo, que não cessa, resulta em produtos
mais adequados às necessidades do mercado. Procuramos estar permanentemente à altura de quem
procura o essencial (estética e qualidade)», complementa Fernando Simões.
Neste contexto, o balanço desta nova participação
na Cersaie não poderia deixar de ser positivo. «Tendo em conta que o sector da construção atravessa
uma das maiores crises de que há memória, é fundamental estimular este mercado com propostas e
produtos mais adequados às necessidades dos mercados, justifica Miguel Rosa.
O futuro pertencerá, de acordo com Fernando Simões, «às empresas que como a Recer saibam interpretar e avançar atempadamente para as respostas que o mercado em profunda mutação pretende
obter. E nós trilhamos já este rumo iniciado com
«Ceramic for the Senses»».
In the largest international showcase of the
sector, covering a 176 000 square metre exhibition area, “the improvement and resulting
acceptance of Recer products are well-known
and acknowledged by the market. As would
be expected, all the investment in the development of design and technology over time,
which never ceases, results in products that
are better suited to the needs of the market.
We strive to always meet the standards of people who are looking for the essential (aesthetics and quality)”, Fernando Simões adds.
In this context, the outcome of this year’s participation in Cersaie could be nothing but positive. “Bearing in mind that the construction sector is going through one of the worst crises in
living memory, it is very important to stimulate
this market with suggestions and products better suited to the needs of the markets”, Miguel
Rosa argues.
The future, according to Fernando Simões, belongs to “companies which, like Recer, know
how to interpret and, in a timely manner, develop the answers that the market, which is undergoing significant changes, requires. And we
are already on this path, started with ‘Ceramic
for the Senses’”.
27
28
REVISTA RECER
Novembro – Fevereiro • 2010/11
Constrói Angola
Uma procura mais rigorosa
A more stringent demand
P
ortugal liderou a participação estrangeira na oitava edição da feira Constrói
Angola 2010, com cerca de 40 empresas presentes no certame, entre as quais
a Recer, cujos principais destaques em
Luanda foram as colecções porcelânicas Inout, Living, Planitum, bem como a série Shell.
«Todas as colecções foram muito bem acolhidas,
c o m
destaque para
a série Shell. Mas as preferências dependem do
perfil de visitante. Os arquitectos gostaram dos porcelânicos Inout e do Planitum porque são produtos
mais técnicos. O Planitum é uma colecção revolucionária pela sua espessura de 3+1mm e placas de
grande dimensão com 100x300cm e 120x360cm,
respectivamente», explica Aniano Almeida, director comercial para os mercados lusófonos.
Conhecedor profundo das alterações registadas no
gosto e na estética locais, Aniano Almeida é peremptório ao reconhecer que «o mercado angolano
está mais exigente, em linha com os mercados internacionais. De ano para ano, há uma procura mais rigorosa, do ponto de vista da qualidade e do design».
Ministros, secretário de Estado e outras personalidades fizeram questão de visitar o stand da Recer.
A arquitecta Luisa Carp, da Costa Lopes Arquitectura, um dos gabinetes mais relevantes em Angola;
bem como o engenheiro Francisco Carriço, da Edigema (Grupo Edifer), acompanhados na foto acima por Aniano Almeida, foram dois dos inúmeros
técnicos que tiveram a oportunidade de conhecer as
novas propostas Recer.
No certame, participaram 315 empresas, das quais
70% são angolanas e as restantes oriundas de países como Portugal, Brasil, Alemanha, Dubai, China,
Espanha, Itália, Egipto e Coreia do Sul. As empresas dos dois últimos participaram pela primeira vez.
Os expositores tiveram à sua disposição 13 mil metros quadrados, distribuídos por três pavilhões e a
área exterior de um deles, onde se destacou a melhoria de qualidade da exposição dos revestimentos
cerâmicos, dos equipamentos ligados à área do ambiente, energias renováveis e tratamento de água.
A Constrói Angola 2010, que decorreu sob o lema
“Construímos o Futuro Movidos Por um Sonho”,
é uma realização da FIL e da Arena Direct, com o
apoio institucional do Ministério do Urbanismo e
Construção, em parceria com a Associação de Empreiteiros de Construção Civil e Obras Públicas de
Angola (AECCOPA), bem como a Associação Industrial Portuguesa e a Feira Internacional de Lisboa.
feiras
exhibitions
Portugal led the foreign participation in the
eighth edition of the Constrói Angola 2010 exhibition, with approximately 40 companies at the
event, including Recer. In Luanda, the company
showcased the Inout, Living and Planitum porcelain tile collections, as well as the Shell series.
“All the collections received a very positive
welcome, in particular the Shell series. But
the preferences depend on the profile of the
visitors. Architects admired the Inout and Planitum porcelain tiles because these are more
technical products. Planitum is a revolutionary
collection, thanks to its 3+1mm thickness and
large size plates, measuring 100x300cm and
120x360cm respectively”, Aniano Almeida, in
charge of Recer’s sales to Portuguese-speaking markets, explains.
With an in-depth knowledge of the changes in
local tastes and aesthetics, Aniano Almeida is
explicit in recognising that “the Angolan market
is more demanding, in line with international
markets. From one year to the next, there is a
more stringent demand, from the point of view
of quality and design”.
Ministers, Secretaries of State and other important figures made a point of visiting Recer’s
stand. The architect Luisa Carp, from Costa
Lopes Arquitectura, one of the leading architecture offices in Angola, and the engineer Francisco Carriço, from Edigema (Edifer Group), joined
by Aniano Almeida in the photo on the top, were
just two of the many professionals who had the
opportunity to discover Recer’s new products.
The exhibition attracted 315 companies, 70%
from Angola and the remainder from countries
such as Portugal, Brazil, Germany, Dubai, China, Spain, Italy, Egypt and South Korea. The
companies from the last two countries were
taking part in the event for the first time.
Exhibitors had 13 thousand square metres at
their disposal, spread across three pavilions
and the outdoor area of one of them, an area
where the spotlight was on the quality improvements in the exhibition of ceramic wall coverings, equipment related to the environment,
renewable energies and water treatment.
Constrói Angola 2010, which was held under
the theme “We are Building the Future Driven
by a Dream”, is organised by FIL and Arena
Direct, with the institutional backing of the
Ministry of Urban Planning and Construction,
in partnership with the Angolan Association of
Building Industry and Public Works Contractors (AECCOPA), the Portuguese Industrial
Association and Lisbon International Fair.
Panijel
Comitiva francesa em
French delegation visits
França – A 20 de Outubro último, a Recer recebeu a visita de um dos seus maiores clientes do sul de França, Panijel, com o qual tem
desenvolvido uma parceria de sucesso que se
materializa em obras de referência, como os laboratórios da AIRBUS em Toulouse ou o novo
projecto de um Hotel / Hospital nas imediações
do aeroporto da mesma cidade.
A visita do cliente, representado por Philippe
Lablanquie e Natalie Lablanquie, foi acompanhada por um grupo de arquitectos, Joël Cochen e Marie-Amélie Cochen com a assistente
Delphine Delmas, e construtores Jean-Philippe
Mielnik e Pauline Alet, bem como pelo agente
Recer na região, representado por Loïc Busnel
e Franck Palma.
No primeiro dia de visita, Lisboa encantou os
visitantes, quer pelo traçado arquitectónico,
quer pelo exuberante sol de Outono. O dia seguinte foi passado na Recer, com uma visita
guiada às instalações fabris, ao salão de exposição e também à nova unidade Modicer. A
evolução tecnológica, a inovação e a qualidade
dos produtos foram os aspectos mais elogiados
pela comitiva francesa. As Caves Ferreira, em
Vila Nova de Gaia, um dos ex-líbris da enologia portuguesa, foram um aperitivo para terminar dois dias de visita e contacto com a realidade lusa, que certamente fortaleceram laços
comerciais, bem como a já sólida imagem da
marca Recer.
REVISTA RECER
2010/11 • Novembro – Fevereiro
29
Gomesgresdouro – Comércio de Materiais de Construção, Lda
Azuldouro – Sociedade Unipessoal, Lda
Gresdemo – Comércio de Materiais de Construção, Lda
Apologia do profissionalismo e da
criatividade
In defence of professionalism
and creativity
m visita à Recer
s Recer
France – On the 20th of October, Recer
was visited by one of its largest clients in
the south of France, Panijel, with which it
has developed a successful partnership,
embodied in key projects, such as the AIRBUS laboratories in Toulouse or the new
project for a Hotel/ Hospital next to the airport in the same city.
Representing this client on this visit were
Philippe Lablanquie and Natalie Lablanquie, who were joined by a group of architects, Joël Cochen and Marie-Amélie Cochen, with their assistant Delphine Delmas,
and the constructors Jean-Philippe Mielnik
and Pauline Alet, together with representatives of the Recer agent in the region, Loïc
Busnel and Franck Palma.
On the first day of the visit, Lisbon delighted the guests, with its architectural layout
combined with the magnificent autumn
sun. The following day was spent at Recer,
with a guided tour of the manufacturing facilities, the showroom and the new Modicer
unit. The technological evolution, innovation and the quality of the products were
the aspects most admired by the French
delegation. The Ferreira Wine Cellars,
in Vila Nova de Gaia, one of the leading
landmarks in Portuguese oenology, provided an aperitif to end the two-day visit
and contact with Portugal, which no doubt
strengthened commercial ties, as well as
the already solid image of the Recer brand.
Douro – Um grupo de arquitectos, engenheiros
e construtores civis da região duriense visitaram
em Outubro a Recer no âmbito de uma acção de
relações públicas das empresas Gomesgresdouro
– Comércio de Materiais de Construção, Lda., de
Tabuaço; Azuldouro – Sociedade Unipessoal, Lda.,
de São João da Pesqueira; e Gresdemo – Comércio
de Materiais de Construção, Lda., de Moimenta da
Beira, detidas por Nelson Oliveira Gomes, de 50
anos de idade, em sociedade com, respectivamente, os filhos Gilberto Gomes e Sandra Gomes, bem
como Nuno Nascimento.
«Durante a visita, tivemos a oportunidade de apreciar a exposição e as fábricas. Pudemos observar
as diversas etapas de concepção de certos produtos,
como os porcelânicos Purple Stone e o Athabaska
Natural 30x90», revela o sócio-gerente das três sociedades, que em 1983 iniciara a comercialização
de materiais de construção através de uma empresa
em nome individual e hoje detém três sociedades,
com sócios distintos em cada uma delas.
Para além dos concelhos em que estão sedeados,
desenvolvem actividade comercial também em Sernancelhe, Penedono, Aguiar da Beira, Vila Nova de
Paiva, Tarouca, Armamar e Meda, entre outros.
«A evolução das três empresas revela-se equilibrada e sustentável, pese embora o contra-ciclo económico vivido nos últimos anos», explica o sóciogerente, que comercializa materiais Recer há mais
de 15 anos.
«Devido ao nosso interesse constante em trabalhar
com empresas 100% portuguesas, procurámos um
fabricante que pudesse oferecer-nos um variadíssimo leque de novas e vantajosas soluções construtivas, que apostasse acima de tudo na criatividade e
inovação», afirma para justificar a opção pela Recer, empresa que define em poucas palavras: «Profissionalismo e criatividade».
O revestimento Shell e os porcelânicos Time, Butterfly, Zaera e Tibete são as propostas Recer que
melhor acolhimento tiveram entre os seus clientes,
que «encontram na Recer inovação constante e excelente capacidade de resposta».
recer world
Douro – A group of architects, engineers and
builders from the Douro region visited Recer in
October as part of a public relations event for the
companies Gomesgresdouro – Comércio de Materiais de Construção, Lda., from Tabuaço; Azuldouro – Sociedade Unipessoal, Lda., from São
João da Pesqueira; and Gresdemo – Comércio
de Materiais de Construção, Lda., from Moimenta da Beira. These companies are owned by
Nelson Oliveira Gomes, aged 50, in partnership
with, respectively, his children Gilberto Gomes
and Sandra Gomes, and Nuno Nascimento.
“During the visit we had the opportunity to admire
the displays and the factories. We were able to
witness the various stages in the conception of
certain products, such as the Purple Stone and
Athabaska Natural 30x90 porcelain tiles”, the
managing partner of the three companies explains. In 1983 he began marketing building materials as a sole trader and today he has three
companies, with different partners in each one.
Apart from the municipalities in which the companies are based, they also operate in other
areas, including Sernancelhe, Penedono, Aguiar da Beira, Vila Nova de Paiva, Tarouca, Armamar and Meda.
“The evolution of the three companies has been
balanced and sustainable, in spite of the economic recession of the last few years”, Nelson
Oliveira Gomes, who has been marketing Recer materials for over 15 years, explained.
“In light of our ongoing interest in working with
100% Portuguese companies, we looked for a
manufacturer that could offer us a wide range of
new and attractive building solutions, that focused
above all on creativity and originality”, he added,
to justify choosing Recer, a company he defined
in two words: “Professionalism and creativity”.
The Shell wall tiles and the Time, Butterfly,
Zaera and Tibete porcelain tiles are the most
popular Recer suggestions among their clients,
who “in Recer can find ongoing innovation and
an excellent capacity to respond to their needs”.
30
REVISTA RECER
Novembro – Fevereiro • 2010/11
mundo recer
Rui Barros, ex-futebolista e treinador-adjunto do Futebol Clube do Porto
Rui Barros, former footballer and assistant coach at Futebol Clube do Porto
«Estamos muito agradados com o que a Recer fez por nós»
“We are very pleased with what Recer has done for us”
A
pós alguns anos a rodar em equipas menores, Rui Barros regressou ao Futebol Clube do Porto na ressaca da conquista da
Taça dos Campeões Europeus, no final dos anos 80. Lançado
por Tomislav Ivic, contribuiu para as vitórias na Taça Intercontinental e na Supertaça Europeia. Neste último jogo, marcou
mesmo o único golo com que o F.C. Porto derrotou o Ajax, na primeira-mão,
na Holanda. Este golo, obtido após uma abertura de Fernando Gomes, isolando-o na cara do guarda-redes, resumiu as qualidades que fizeram dele um
jogador de eleição na Europa: a rapidez e a técnica. Foi com naturalidade que
assinou pela Juventus. Jogou lá dois anos e ainda hoje é considerado uma das
glórias da vecchia signora. Entre 1990 e 1993 jogou no Mónaco, ao lado de
George Weah, de Arsène Wenger. Na época de 93/94 jogou no Marselha, com
Futre, antes de regressar ao F.C. Porto para ser um dos obreiros do penta-campeonato. Após o final da carreira manteve-se ligado ao F.C. do Porto, equipa
na qual foi treinador adjunto nos últimos cinco anos. Hoje, aos 45 anos, faz
observação de adversários e jogadores para o clube do seu coração e, enquanto
empresário, gere três unidades Soccer Place. A mais recente é em Amares e,
na sua construção, privilegiou as propostas de cerâmica de acabamento Recer.
O que o motivou a apostar na Soccer Place, em Besteiros, Amares?
Apostei porque já tenho duas academias, uma em Leça, outra em Rebordosa,
que funcionam bem. Desta vez, avancei em parceria com o amigo François
Brandão Soares, que é desta zona. Apareceu o local ideal e montamos mais
uma Soccer Place, aqui em Amares.
Following a few years moving between lower-ranking teams, Rui
Barros returned to Futebol Clube do Porto in the aftermath of the Champions League victory, at the end of the 1980s. Launched by Tomislav
Ivic, he played an important role in the victories in the Intercontinental
Cup and in the European Super Cup. In the latter, he scored the only
goal which saw F.C. Porto defeat Ajax, in the first leg, in Holland. This
goal, scored after an opening by Fernando Gomes, isolating him in front
of the goalkeeper, summed up the qualities that made him a leading
player in Europe: his speed and technique. Naturally, he signed for Juventus. He played there for two years and to this day he is still considered one of the glories of the vecchia signora. Between 1990 and 1993
he played for Arsène Wenger’s Monaco, alongside George Weah. In
the 1993/94 season he played for Marseille, with Futre, before returning to F.C. Porto to become one of the engineers behind the five consecutive championship wins. After the end of his career he kept his ties
to F.C. Porto, where he has been an assistant coach for the past five
years. Today, at the age of 45, he observes opponents and players for
this club, which has a special place in his heart, and, as a businessman,
manages three Soccer Place centres. The latest is in Amares, where
Recer’s finishing ceramic products played a special role.
What motivated you to invest in Soccer Place, in Besteiros, Amares?
I did this because I already have two academies, one in Leça and the
other in Rebordosa, which work well. This time, I acted in partnership
with my friend François Brandão Soares, who is from the area. The ideal place emerged and we set up another Soccer Place, here in Amares.
REVISTA RECER
2010/11 • Novembro – Fevereiro
31
recer world
Do seu tempo de criança para os dias de hoje, o que mudou na sociedade
para justificar a existência das escolinhas de futebol?
Antigamente não se falava em escolinhas de futebol porque íamos para a rua.
Os nossos pais deixavam-nos à vontade e aprendíamos a jogar à bola. Fazíamos as regras, as balizas, de árbitros e tudo era muito mais natural. Hoje, os
pais não permitem essa liberdade aos filhos, porque o mundo mudou. Isto é
um complemento daquilo que os miúdos não podem fazer na rua. Quanto mais
cedo aprenderem, quanto mais cedo tiverem regras, mais jogadores se tornam.
Por outro lado, é também um complemento do que, alguns, não têm em casa:
disciplina. Hoje, os pais chegam tarde a casa e não têm grandes conversas com
os filhos, que são educados pelos modelos distorcidos da televisão.
O que distingue a Soccer Place de outras escolinhas de futebol?
Distingue-se por ser mais abrangente. Tem ginásio e piscina, enquanto a maioria se limita ao relvado para a prática de futebol. A mais-valia desta escola são
os serviços que se podem adequar, quer aos miúdos, quer aos seus familiares.
Porquê apenas três escalões (6-8; 8-10; 10-12 anos)?
É nestas idades que os miúdos estão mais predispostos para aprender. Depois
dos 12 anos, já querem aliar à aprendizagem a competição. E neste momento
não competimos. Fazemos jogos de treino, inclusive com outras escolas, mas
não entramos em nenhuma competição.
Quantas crianças estão actualmente inscritas na escola?
Neste momento temos 30/35 miúdos. Entre os 6-10 anos de idade, são 20/25.
Os restantes têm mais de 10 anos de idade ou menos de 5.
É uma actividade afectada por algum tipo de sazonalidade?
Por acaso, sobretudo na escola ao ar livre, noto que, quando há um inverno
rigoroso, os pais não querem levar os miúdos. Aqui, às vezes, funciona ao
contrário. No inverno é quando vêm mais miúdos. É abrigado, é um pavilhão.
Algumas das infra-estruturas da Soccer Place, aqui em Amares, foram revestidas com materiais cerâmicos Recer. O que mais aprecia no resultado
estético alcançado?
Since you were a child, what has changed in society to justify the
existence of football schools?
In the past, we didn’t talk about football schools because we’d go out on
the street. Our parents would let us be and we’d learn to play football.
We made the rules, the goalposts, acted as referees and everything
was much more natural. Nowadays parents don’t allow their children
that freedom, because the world has changed. This complements what
kids can’t do on the street. The sooner they learn, the sooner they have
rules, the better players they’ll become. On the other hand, it also acts
as a complement to what some don’t have at home: discipline. Nowadays parents arrive home late and they don’t really talk much to their
children, who are brought up by the distorted models on the television.
What sets Soccer Place apart from other football schools?
It’s different because it’s more comprehensive. It has a gym and swimming pool, while most just have a lawn for playing football. The main
advantage of this school is the services, which can be adjusted to the
kids or to their families.
Why just three age groups (6-8; 8-10; 10-12)?
It is at these ages that kids are more willing to learn. After the age of
12, they want to combine learning with competition. And at the moment
we don’t compete. We do practice games, including with other schools,
but we don’t enter into any competitions.
How many children are currently enrolled in the school?
At the moment we have 30-35 kids. Aged between 6 and 10, there are
20-25. The remainder are over 10 or under 5.
Is this an activity that’s affected by the seasons in any way?
In fact, especially at the open-air schools, I see that when there’s a
harsh winter, parents don’t want to take their kids there. Here, sometimes, it works the other way around. It’s in the winter that we see the
most kids. It’s sheltered, it’s a pavilion.
32
REVISTA RECER
Novembro – Fevereiro • 2010/11
Some of the infrastructures at the Soccer Place here in Amares
were covered using Recer ceramic products. What do you like
most about the aesthetic result achieved?
The ceramic products are mainly in the swimming pool and changing
rooms. And I really like the end result. The technical solutions found
[Tecno, an anti-slip porcelain tile, on the floors, and the Butterfly wall
tiles, on the walls] are extraordinary. It was the first time we got in-
volved in this area and we were very pleased, also with the relationship
established with Recer.
In fact, Recer’s presence is clearly visible, not only in the ceramics used but also on the sides of the playing fields. Does that
mean that there’s a deeper relationship?
Of course. It’s not just a commercial relationship, cold and distant. It
mundo recer
A cerâmica está sobretudo na piscina e nos balneários. E gostei imenso do resultado final. As soluções técnicas encontradas [Tecno, porcelânico anti-derrapante – no chão; e o revestimento Butterfly – nas paredes] são extraordinárias.
Foi a primeira vez que nos envolvemos neste domínio e ficamos francamente
satisfeitos, também com a relação estabelecida com a Recer.
De facto, a presença da Recer é bem visível, não só na cerâmica aplicada,
como também nas laterais dos campos de jogos . Isso significa que há uma
relação mais profunda?
É claro que sim. Não é uma mera relação comercial, fria e distante. Foi amor à
primeira vista. Conhecemo-nos, entramos em contacto, negociamos certas situações e estamos muito agradados com a Recer e com aquilo que fez por nós.
Já teve a oportunidade de reconhecer em algum dos miúdos um potencial
equivalente ao seu para o futebol de alta competição?
As escolas Soccer Place ainda são muito recentes. Não se consegue ter uma
perspectiva a longa prazo. É evidente que se reconhece talento em muitas
crianças, mas há etapas, pelas quais todos têm de passar que são determinantes. Há casos em que os miúdos são jogadores excepcionais até aos 12 anos e,
de repente, sem razão aparente, aos 14 anos deixam de ter a mesma qualidade.
Assisti a isso no F. C. Porto e em outros clubes. Ou não treinam tanto ou
deixam de estar entusiasmados. Só os melhores conseguem passar a barreira
dos 14 – 18 anos de idade. A explicação pode estar na pressão que sobre eles
é exercida. E nem todos lidam bem com isso. Enquanto são crianças, querem
é divertir-se com a bola. Depois da infância, alguns miúdos nem conseguem
dormir e chegam a ficar indispostos. O medo de falhar, de ser criticado assusta. O futebol devia ser essencialmente diversão.
Era assim no seu tempo de criança?
Sim. Não sentia esse receio. Queria-me divertir e não pensava em mais nada.
Os miúdos, agora, vêem na televisão os carros, as casas, os famosos. Isto é
uma pressão enorme para eles e para os pais, que pensam que todos serão
REVISTA RECER
2010/11 • Novembro – Fevereiro
was love at first sight. We met, we got in
touch, we negotiated certain situations and
we’re very pleased with Recer and with what
the company has done for us.
Sanisousa - Materiais de Construção, Lda
Have you had the opportunity to recognise in any of the kids a potential for professional football which matched yours?
The Soccer Place schools are still very recent. We cannot achieve a long term perspective. Obviously, we recognise talent in
many kids, but there are stages, that everyone has to go through, which are decisive.
There are cases where the kids are exceptional players up until the age of 12 and then,
suddenly, for no apparent reason, at 14 they
no longer have the same quality. I witnessed
that at F.C. Porto and in other clubs. They
either don’t train as much or they lose some
enthusiasm. Only the best can make it past
the 14-18 age barrier. The explanation
may lie in the pressure they are subject to.
And not everyone handles that well. While
they’re children, they just want to have fun
with the ball. When they grow up, some kids
even have trouble sleeping and can actually
feel ill. The fear of failing, of being criticised,
is frightening. Football should essentially be
about fun.
A reference in the Gerês region
Uma referência na região do Gerês
recer world
Was it like that when you were a child?
Yes. I didn’t have that fear. I wanted to have
fun and didn’t think about anything else.
Nowadays the kids see the cars, the homes,
the famous people on the television. This
puts enormous pressure on them and their
parents, who think that they’ll all be great
players. And it’s not like that. The main thing
is to help them and encourage them to practice healthy sports. If they’re players, then
very well. If they’re not, they’ll lead a different life. They can’t all be football players.
After Futebol Clube do Porto, what plans
do you have for your future?
I have been an assistant for the senior team
at F.C. Porto for the last five years. This year
I’ve moved on to the area of observation,
which I also enjoy. In the future, I hope to
have a career as a main coach. It’s one thing
to be an assistant, and it’s another thing to
take the lead, to have your own team, to
have your goals, have your work method...
grandes craques. E não é assim. O fundamental
é ajudá-los e motivá-los a fazer desporto saudável. Se são jogadores, muito bem. Se não são,
outra vida terão. Não podem ser todos jogadores
de futebol.
Depois da passagem pelo Futebol Clube do Porto, quais são os planos para o futuro do treinador Rui Barros?
Fui adjunto da equipa sénior do F.C. Porto nos
últimos cinco anos. Este ano passei para a área de
observação, que também gosto de desempenhar.
No futuro, espero fazer uma carreira de treinador
principal. Uma coisa é ser adjunto, outra coisa é
assumir, é ter a nossa equipa, é ter os nossos objectivos, ter o nosso método de trabalho…
33
Amares – A comercialização das séries Recer aplicadas na Soccer Place, de Rui Barros e François
Soares, teve a intervenção activa da Sanisousa, que
com duas unidades, no centro da vila de Amares
e no Parque Industrial de Rabadas, é, desde 1994,
uma referência na comercialização de materiais de
construção na zona de influência do Gerês. «Trabalhamos com a Recer desde 1995 porque apreciamos
a relação qualidade – preço, mas também a segurança evidenciada nos prazos de entrega», revela
Paulo Gonçalves Pereira, de 37 anos de idade, responsável pela loja do Parque Industrial de Rabadas.
A série «Palace» é a colecção Recer que a Sanisousa mais comercializa.
Amares – The marketing of the Recer series
used at the Soccer Place, owned by Rui Barros
and François Soares, relied on the active involvement of Sanisousa. With two units, in the
centre of the town of Amares and at the Rabadas Industrial Park, this company has been
a reference in the marketing of construction
materials in the Gerês region since 1994. “We
have worked with Recer since 1995 because
we value the quality-price relation, but also the
reliability in the delivery deadlines”, says Paulo
Gonçalves Pereira, aged 37, responsible for
the store at the Rabadas Industrial Park. The
Palace series is the Recer collection with the
highest sales at Sanisousa.
34
REVISTA RECER
Novembro – Fevereiro • 2010/11
mundo recer
Triângulo Investimentos, Lda
Presença reforçada em Maputo
Boosting the company’s presence in Maputo
Moçambique – Vanessa Figueiredo (gerente) e
Neusa Poeira (colaboradora), que representam um
dos mais recentes clientes da Recer no mercado
moçambicano, a Triângulo Investimentos, Lda,
visitaram Portugal para conhecer em pormenor a
capacidade instalada e as propostas de cerâmica
de acabamento Recer que, não só comercializarão
como também utilizarão na renovação do seu salão de exposição em Maputo. «Esta é uma oportunidade de reforçar a presença e a visibilidade da
Recer em Moçambique», explica Aniano Almeida,
responsável comercial da Recer para os mercados
lusófonos.
Para além da visita, que permitiu conhecer vários
espaços de produção e exposição da Recer, a estadia
em Portugal incluiu ainda uma acção de formação,
que versou a origem da cerâmica, as suas formas de
produção, a investigação e desenvolvimento que se
aplica ao sector, as técnicas de decoração, incluindo
3D, e as técnicas de vendas e de atendimento. Vanessa Figueiredo e Neusa Poeira, acompanhadas na
foto por Aniano Almeida, disseram-se «impressionadas com a dimensão da Recer, a sua organização,
o acolhimento e a formação prestada» e já fazem
planos para voltar no próximo ano.
Mozambique – Vanessa Figueiredo (manager) and Neusa Poeira (employee) represent one of Recer’s newest clients in the Mozambican market, Triângulo Investimentos,
Lda. They visited Portugal to learn, in detail,
about Recer’s installed capacity and finishing
ceramic products, which they will not only be
marketing but also using in the renovation of
their showroom in Maputo. “This is an opportunity to boost Recer’s presence and visibility
in Mozambique”, Aniano Almeida, in charge of
Recer’s sales to Portuguese-speaking markets, explained.
Apart from the visit, which provided an opportunity to discover several of Recer’s production areas and showrooms, the stay in Portugal also included a training workshop, which
covered the origins of ceramics, production
methods, research and development in the
sector, decoration techniques - including 3D and sales and customer services techniques.
Vanessa Figueiredo and Neusa Poeira, joined
by Aniano Almeida in the photograph, were
“impressed with Recer’s scale, its organisation, the reception they received and the training provided” and are already making plans to
return next year.
REVISTA RECER
2010/11 • Novembro – Fevereiro
35
recer world
Alemanha
Germany
O primado dos grandes formatos
The rule of large formats
Alemanha – Gunther Hagner, colaborador da
agência Ritowa, que representa a Recer no Sul da
Alemanha há dois anos, esteve em Portugal em
Outubro, para dar a conhecer a Recer, os seus processos e propostas distintivas aos clientes Alvaro
Nesi e Alexander Aust, da Nesi Gmbh, e Andre
Singer, da homónima Singer. «Estas visitas são
cruciais. É importante conhecer a cara das pessoas
com que comercializamos. A relação, a partir daí, é
completamente diferente. O sentimento que se desenvolve entre as partes facilitará a compreensão
mútua. É importante que os clientes conheçam a
realidade, a inovação e o pioneirismo de quem lhes
fornece os materiais», explicou o agente Recer durante a visita ao salão de exposição do Porto.
Com 30 anos de actividade no Sul da Alemanha,
Gunther Hagner procurou revelar aos seus clientes
todas as potencialidades da Recer na produção de
grandes formatos, que são hoje os preferidos dos
alemães. «O mercado privilegia os formatos grandes: mais exclusivos, mais para profissionais. Os
formatos pequenos não são diferenciadores. São
para bricolage, para o segmento faça você mesmo»,
contou, com óbvia satisfação por ter na Recer um
parceiro com uma ampla oferta.
«No domínio do design, a Recer tem tudo. As soluções do dia-a-dia, mas também propostas exclusivas, como as de Ana Salazar», afirmou, revelando
que os porcelânicos Living e Time, «perfeitamente
enquadrados no formato que os mercados preferem», são os produtos Recer mais procurados pelos
seus clientes.
Germany – Gunther Hagner, from the agency
Ritowa, which has represented Recer in southern Germany for two years, was in Portugal
in October to introduce Recer, the company’s
processes and unique products to clients Alvaro Nesi and Alexander Aust, from Nesi Gmbh,
and Andre Singer, from the namesake Singer.
“These visits are crucial. It’s important to know
the faces of the people we sell to. It completely
changes the relationship. The feelings developed between the parties facilitate mutual understanding. It’s important that clients know the
reality, the originality and pioneering spirit of the
supplier of their materials”, Gunther Hagner explained during the visit to the Porto showroom.
With 30 years of experience working in southern Germany, Gunther Hagner wanted to
show his clients Recer’s full potential in the
production of large formats, which today are
the preferred choice among Germans. “The
market favours large formats: they are more
exclusive, more suited to professionals. Small
formats are not distinctive. They’re for the DIY
segment”, he added, clearly pleased to be
working with Recer, a partner which offers a
wide range of products.
“In terms of design, Recer has everything.
Day-to-day solutions, but also exclusive suggestions, such as the ones by Ana Salazar”, he
argued, revealing that the Living and Time porcelain tiles, “perfectly embodied in the format
that the markets prefer”, are the Recer products most widely sought after by their clients.
36
REVISTA RECER
Novembro – Fevereiro • 2010/11
Igreja Paroquial de São Vítor, Braga
Parish Church of S. Vitor, Braga
11.700 azulejos azuis e brancos
11 700 blue and white tiles
rota da cerâmica
REVISTA RECER
2010/11 • Novembro – Fevereiro
M
onumento de Interesse Público Nacional desde 1977, a Igreja Paroquial de S. Vítor, em Braga, distingue-se das congéneres por ostentar, nas paredes interiores, 11.700 azulejos,
onde predominam o azul e o branco. Era necessário esta riqueza, para responder ao pensamento de D. Luís de Sousa,
arcebispo de Braga, que mandou erguer este templo em 1686, sobre as ruínas
de um templo românico.
Tida como um dos principais monumentos de arquitectura religiosa da cidade,
esta igreja foi desenhada por Miguel de Lascoal. O trabalho de pedra foi entregue aos mestres maçons Pascoal Fernandes e Estêvão Moreira. O conjunto
de azulejos é considerado um dos melhores e mais impressionantes de Braga.
De facto, no interior da Igreja, qualquer
um é surpreendido pelo completo revestimento das paredes a azulejo.
Os painéis da Capela-mor, representam
cenas do martírio de S. Vítor, e nos do
corpo da Igreja figuram outros mártires e santos de toda esta região, entre eles,
alguns Bispos de Braga. Entre todos os painéis, sobressai o da parte superior da
parede do fundo do coro, representando S. Paterno, presidindo ao V Concílio
de Toledo (apesar do erro histórico: foi presidido por Santo Isidoro de Sevilha,
no ano de 636).
Não existe a assinatura do autor destes azulejos, mas, a semelhança deles com
outros, da zona de Lisboa, como Arroiolos, etc., permitiu, aos estudiosos, concluir que são da autoria do espanhol Gabriel del Barco, que montou oficina em
Lisboa (1690-1700), e era tido como “o mais ilustre dos artistas das olarias de
Lisboa”.
Esta atribuição a Gabriel del Barco y Minusca é corroborada pelo facto de, no
contrato de assentamento dos mesmos azulejos, se dizer expressamente, que
ceramic route
A National Monument of Public Interest since 1977, the Parish Church
of S. Vítor, in Braga, stands out from the rest for the 11 700 tiles which
cover its interior walls, where blue and white prevail. This richness was
necessary to realise the ideals of D. Luís de Sousa, the archbishop
of Braga, who ordered this church to be built in 1686 on the ruins of a
Romanesque temple.
Considered one of the main monuments of religious architecture in the
city, this church was designed by Miguel de Lascoal. The stonework
is the work of the master masons Pascoal Fernandes and Estêvão
Moreira. The tile collection is regarded as one of the best and most
impressive in Braga.
In fact, inside the church, anyone would be amazed by the fact that the
walls are completely covered in tiles.
The panels in the Chancel represent scenes from the martyrdom of
Saint Victor, and those along the body of the church depict other martyrs and saints from this region, including some bishops of Braga. Of
all the panels, the one that stands out is the one on the upper part of
the back wall of the choir, representing Saint Paternus presiding over
the 5th Council of Toledo (in spite of the historical error: it was in fact
presided over by Saint Isidore of Seville, in the year 636).
The author of these tiles did not leave a signature, but, based on their
resemblance to others in the Lisbon area, for example in Arroiolos,
scholars have been able to conclude that they were the work of Gabriel
del Barco, from Spain, who set up a workshop in Lisbon (1690-1700)
and was deemed “the most illustrious artist in Lisbon’s potteries”.
The idea that Gabriel del Barco y Minusca authored these tiles is corroborated by the fact that, on the contract for laying the tiles, it is expressly stated that they were made in Lisbon and that the master layer,
also from Lisbon, neither wanted to come and lay them nor provided
37
38
REVISTA RECER
Novembro – Fevereiro • 2010/11
foram feitos em Lisboa, e que o mestre assentador, também de Lisboa, não quis
vir assentá-los, nem deu as medidas necessárias. O assentamento definitivo
foi entregue a João Neto da Costa, que o completou, com perfeição, dentro do
prazo combinado de 18 meses, comprometendo-se a Comissão, a fornecer-lhe
a cal e o azeite necessários, bem como a montar-lhe os andaimes.
Sagração e projecto inicial
Contudo, D. Luís de Sousa, que falecera em 1690, não chegou a ver a obra
terminada. A edificação da igreja prosseguiu durante o tempo de governo de
D. José de Meneses I e só seria concluída durante o governo de arcebispo D.
João de Sousa, que sagrou a igreja
no dia 19 de Março de 1698. No dia
da sagração houve Pontifical, com a
presença de cónegos, e a administração de Ordens Sacras.
De acordo com o projecto inicial de D. Luís de Sousa, o “corpo da igreja tocava
a toda a freguesia, e a capella mor à Mitra. Mas, como aquella obra devia ser de
principe, não convinha ter sociedade com outrem: com o que, logo, ele mandou
buscar, a Viana, Miguel de Lascoal, insigne architecto, que fez o risco e planta
admirável. E, depois, vieram mestres do Porto, Viana, Guimarães, e outras partes, para lançarem a obra”.
O arcebispo D. Luís de Sousa, que tinha sido professor da Universidade de
Coimbra, Bispo de Lamego, e Embaixador da Santa Sé, nunca desmereceu
a adjectivação dos historiadores e do público do seu tempo: “generosíssimo
e liberalíssimo em dar esmolas; e dando sempre muito, sempre lhe parecia
pouco… se tivera toda a renda deste reino, ainda ela seria pouca, para sua grandeza, na repartição aos pobres…”
Em “Memórias de Braga” lê-se que D. Luís de Sousa “tinha intenção de a
[Igreja de São Vítor] ornar com cousas e perfeições temporais senão também
espirituais e sanctas, (pois, para isso, trouxe, de Roma, muita quantidade de
relíquias de corpos inteiros, e outras partes d’elles, tudo em caixões com letreiros), tinha tenção de fazer, naquella egreja, um admirável sanctuário, com os
seus caixilhos. Estas relíquias todas, assim como estavam nos caixões, foram
inventariadas, como o demais espólio; e se mandaram depoisitar no thesouro
da Sé”.
A igreja de São Vítor ocupa, assim, um lugar de destaque entre os múltiplos
monumentos de arquitectura religiosa existentes em Braga. E é, para muitos, a
maior e mais imponente das igrejas paroquiais da cidade. É errado pensar esta
igreja da mesma forma que as restantes paroquiais da cidade. Como a sua apresentação pertencia à Mitra, o templo de S. Vítor não foi construído pelo povo;
foi inteiramente levantado por um arcebispo, um homem de grande rasgo e
visão, habituado a “obras de príncipe”, oriundo da capital, e antigo embaixador
em Roma.
Esta igreja foi construída no alto de uma pequena elevação artificialmente alterada – quase parecendo um promontório – visível de vários lados, inclusive das
muralhas da cidade. A inacessibilidade era algo que ajudava a torná-la distinta,
referencial. É interessante que também tenha sido colocada no mesmo eixo que
liga uma das mais importantes portas da cidade – onde alguns anos mais tarde
seria construída a Arcada – com o santuário do Bom Jesus.
rota da cerâmica
the necessary measurements. The definitive laying was entrusted to
João Neto da Costa, who completed the worked to perfection within
the agreed 18 month deadline, while the Commission agreed to provide the lime and the olive oil required, as well as set up the scaffolding.
Consecration and initial project
However, D. Luís de Sousa died in 1690 and never saw the finished
work. The building of the church continued during the rule of D. José de
Meneses I and was only completed during the rule of the archbishop D.
João de Sousa, who consecrated the church on the 19th of March 1698.
On the day of the consecration, there was a Pontifical Mass, attended
by canons, and Holy Orders were administered.
According to D. Luís de Sousa’s initial project, “the body of the church
related to the whole parish, and the chancel to the Bishopric. But because that work should be fit for a prince, it should not mix with others:
and therefore he summoned Miguel de Lascoal from Viana, an illustrious architect who drew the sketch and an excellent plan. And, afterwards there came masters from Porto, Viana, Guimarães, and beyond,
to begin the works”.
The archbishop D. Luís de Sousa, who had been a teacher at the University of Coimbra, Bishop of Lamego and Ambassador of the Holy
See, was never undeserving of the words used by historians and the
public of his day to describe him: “extremely generous and liberal in his
charity; and while always giving a lot, to him it always seemed little...
if he had all the money in the kingdom, it would still not be enough, for
his generosity, to give away to the poor...”
In Memórias de Braga we read that D. Luís de Sousa “had the intention
of decorating it [the Church of S. Vítor] with worldly, but also spiritual
and holy things and refinements (since, for that end, he brought from
Rome a vast number of relics of whole bodies, and parts of others, all in
coffins with inscriptions), he intended, in that church, to build a wonderful sanctuary, with their frames. All of these relics, just as they were in
the coffins, were catalogued, along with the rest of the treasures; and
they were ordered to be deposited in the treasure of the See”.
The Church of S. Vítor thus occupies a leading position among the various religious monuments in Braga. And it is, for many, the largest and
most majestic parish church in the city. It is wrong to view this church
in the same way one views the city’s other parish churches. Since the
Bishopric was responsible for introducing it, the Church of S. Vítor was
not built by the people; it was erected entirely by an archbishop, a man
of great spirit and vision, accustomed to “works worthy of princes”, from
the capital, and a former ambassador to Rome.
This church was built on the top of a small artificially altered elevation
– almost like a promontory – which can be seen from various places,
including from the city walls. Its inaccessibility was something which
helped make it unique and referential. It is interesting that it was also
located on the road that connects one of the most important gates to
the city – where some years later the Arcade was built – with the Bom
Jesus sanctuary.
REVISTA RECER
2010/11 • Novembro – Fevereiro
ceramic route
39
40
REVISTA RECER
Novembro – Fevereiro • 2010/11
São Vítor – o Padroeiro
Segundo uma antiquíssima tradição, registada em diversos documentos, o
mais antigo dos quais datado do século IX, consta que S. Vítor nasceu no século III, em Braga. Perseguido por Maximiano ou Diocleciano por se negar a
prestar culto à deusa Ceres e ao deus Silvano, terá sofrido o martírio no século
IV. Em 2004, e após longa investigação, o Vaticano decidiu retirar S. Vítor de
Braga da lista dos mais de 5 000 santos e beatos católicos existentes, tendo
concluído que ele nunca terá existido, não passando de um mito.
O que revela a fachada?
Na fachada, que conjuga o maneirismo jesuítico e o barroco, podemos ler
duas inscrições: do lado esquerdo: “D. Luís de Sousa, Arcebispo e Senhor de
Braga, Primaz das Espanhas e do Conselho Real de Sua Majestade”; do lado
direito: “Este templo foi erigido quase pelos fundamentos das ruínas do velho,
foi dedicado a São Victor no ano da Encarnação do Senhor, 1686”. Encontramos também dois nichos com as esculturas de dois arcebispos.
Pensa-se que, inicialmente, estes dois nichos se destinavam às esculturas de S.
Vítor e de sua irmã Santa Suzana (?) ou Santa Tecla (?) e é difícil determinar,
com certeza, as reais figuras de Arcebispos que ocupam estes nichos. Como
não existe qualquer inscrição sobre quem está representado, os estudiosos
acreditam que poderão ser São Bento e Santo Antão ou duas representações
de São Geraldo. Encimando o frontão, embelezado pelas armas do Arcebispo
fundador, encontra-se ainda a cruz arquiepiscopal.
rota da cerâmica
Descrição da igreja pelo seu pároco em 1758
“A igreja é grande, feita ao moderno, a qual reedificou o senhor arcebispo
Dom Luís de Sousa no ano de 1686. É da invocação do mártir São Victor,
bracarense, cujo corpo se afirmava estar sepultado em um lado da capela-mor
da igreja antiga, sobre cuja sepultura estava um túmulo de madeira, com seus
anjos pintados em roda, cercados de grades de madeira e seu docel da mesma,
sobre quatro colunas para que o povo não pisasse o lugar e venerasse o tal
sítio.
Depois de reedificar a nova igreja, foi o mesmo arcebispo com seus ministros
à dita sepultura e, cavando-se a terra em altura de doze palmos, se acharam
três arcas de jaspe branco, com suas cobertas do mesmo, e para que estas
não quebrassem as atravessavam por cima umas vigas de ferro. Em um dos
túmulos se acharam os ossos de um corpo humano, excepto a cabeça, que se
presumiram ser de São Victor, mártir, porque a sua cabeça consta estar na
igreja de Santiago de Compostela. Os outros dois se presumiu ser um de São
Silvestre, mártir, arcebispo que foi desta cidade e o outro de São Cucufate,
mártir, também natural desta cidade, cujos ossos, além dos que se furtaram,
que algumas pessoas nesta cidade conservam com cheiro suavíssimo, e os que
restaram os mandou o arcebispo guardar na sacristia da igreja; e, ao depois, no
pavimento da capela-mor lhe mandou fazer uma cave cercada de paredes onde
tornou a colocar os três túmulos com os próprios ossos e cobertos por cima
com grossas padieiras de pedra, sem mais averiguação de identidade e certeza
de cujos eram, mudando para outro sítio as sepulturas dos vigários para que
não enterrassem sobre os ditos túmulos.
Tem esta igreja na capela-mor o Santíssimo Sacramento e a imagem de São
Victor, de vulto, com suas confrarias; da parte do Evangelho está o altar do
Menino Deus, com sua irmandade; logo se segue, em outro arco, o altar de
Santo António, com uma rica confraria; da parte da Epístola o altar de santa
Susana, mártir, bracarense, com sua confraria, mais abaixo o altar de São Sebastião, com sua confraria. Tem mais a devoção das Almas com um quadro
em que estão pintadas, posto no arco da capela-mor e se faz aqui todos os anos
um aniversário com quantidade de missas. Enterra esta confraria das Almas
aos pobres desta freguesia. Tem um grande pátio esta igreja, com magnifícas
escadas que descem à rua”.
REVISTA RECER
2010/11 • Novembro – Fevereiro
Saint Vítor – the Patron
According to a longstanding tradition, recorded in several documents,
the oldest of which dates back to the 9th century, St Vítor was born
in the 3rd century, in Braga. Persecuted by Maximian or Diocletian for
refusing to worship the goddess Ceres and the god Silvanus, he was
martyred in the 4th century. In 2004, and following a long investigation,
the Vatican decided to remove St Vítor of Braga from the list of over
5 000 Catholic saints and beatified men, having concluded that he never existed and was nothing more than a myth.
What does the façade tell us?
On the façade, which combines Jesuit Mannerism and Baroque styles,
we can read two inscriptions: the one on the left, “D. Luís de Sousa, Archbishop and Lord of Braga, Primate of Spain and of the Royal
Council of His Majesty”; the one on the right, “This temple was erected
almost from the foundations of the ruins of the old one, it was dedicated
to St Victor in the year of the Incarnation of the Lord, 1686”. There are
also two niches with the sculptures of two archbishops.
It is thought that these two niches were initially designed for the sculptures of St Vítor and his sister Saint Suzana (?) or Saint Tecla (?) and it
is difficult to establish with certainty the real figures of the archbishops
that occupy these niches. Since there is no inscription indicating who is
represented, scholars believe that
they may be Saint Bento or Saint
Antão, or two representations of
Saint Geraldo. Crowning the pediment, adorned with the arms of the
founding Archbishop, is the archiepiscopal cross.
ceramic route
Description of the church by its parson in 1758
“The church is large, built anew, rebuilt by the archbishop Dom Luís de
Sousa in the year 1686. It is dedicated to the martyr Saint Victor, from
Braga, whose body was believed to have been buried on one side of
the chancel of the old church, on whose grave lay a wooden tomb,
with his angels painted around it, surrounded by wooden rails and a
wooden canopy, on four columns so that the people would not tread
there and would worship the site.
After rebuilding the new church, the archbishop and his ministers went
to the said grave and, digging the soil to a depth of eight feet, three
chests of white jasper were found, with white jasper canopies, and in
order for these not to break, there were iron beams across the top of
them. In one of the graves, the remains of a human body were found,
except for the head, and these were deemed to belong to Saint Victor,
the martyr, since his head is believed to be in the church of Santiago
de Compostela. The other two were believed to belong to Saint Silvestre, a martyr, archbishop of this city, and Saint Cucufate, a martyr, also
from this city, whose bones, apart from those which were stolen, which
some people in this city keep with a very gentle scent, and those that
remained, the archbishop had stored in the vestry of the church; and
later he ordered a basement to be built in the floor of the chancel, surrounded by walls, where the three tombs with the actual bones were
placed and covered with thick stone lintels, with no further investigations into the identities and no certainty of who they belonged to, moving the tombs of the vicars to another place so that there would be no
interments on top of the said graves.
In the chancel of this church we find the Blessed Sacrament and the
imposing image of Saint Victor, with his brotherhood; on the side of the
Gospel is the altar of the Child God, with his brotherhood; then, in another archway, lies the altar of Saint Anthony, with a rich brotherhood;
on the side of the Epistle is the altar of Saint Susana, a martyr from
Braga, with her brotherhood; and a little below, the altar of Saint Sebastian, with his brotherhood. There is also the devotion of the Souls,
with a painting in which they are represented, set in the arch of the
chancel, and every year anniversary celebrations are held here with
many Masses. This confraternity of the Souls inters for the poor in this
parish. This church has a large patio, with magnificent steps down to
the street.”
41
42
REVISTA RECER
Novembro – Fevereiro • 2010/11
rota da cerâmica
Fachadas
Ventiladas
Flexibilidade, Atracção, Liberdade
Quando a cerâmica aplicada por colagem não se adequa às
necessidades do projecto a fachada ventilada afigura-se hoje
uma alternativa credível, quer do ponto de vista arquitectónico e
estético, quer ao nível das condições térmicas e acústicas do edifício. Facilitando a alternância decorativa, a aplicação em fachada
ventilada permite a adaptação a soluções não convencionais
conferindo assim maior liberdade na criação.
A referência em Fachadas Ventiladas
Tel.: (+ 351) 234 730 500 | E-mail: [email protected]
Nº 31 • Novembro – Fevereiro • 2010/11
Essentials
A essência da vida
The essence of life
REABILITAÇÃO RECER ORGANIZOU SEMINÁRIO “MORE”
CHAMPALIMAUD O “NEW AGE” DA FUNDAÇÃO
BRAGA 11.700 AZULEJOS AZUIS E BRANCOS
REHABILITATION RECER ORGANISED “MORE” SEMINAR
CHAMPALIMAUD THE ‘NEW AGE’ OF THE FOUNDATION
BRAGA 11 700 BLUE AND WHITE TILES

Documentos relacionados

Libya Build 2010

Libya Build 2010 Living in Cevisama 2010 32 “Sleeping in Lisbon” com Recer 34 mundo recer R. G.  Rosseau G. Tegelfabriek Bvba António Fernandes & Fernandes 36 Matinfra 37 Recer em case-study da London School of Eco...

Leia mais

“The Little Miller” in ceramics

“The Little Miller” in ceramics that aim to supplement the theoretical or practical courses in Portuguese schools with technical or higher training in construction or related activities. In much the same way as many previous visi...

Leia mais