Transcrição

Сomentários

Transcrição

Transcrição
Centro Chiara Lubich
Movimento dos Focolares
www.centrochiaralubich.org
(Transcrição)
Octubro de 2012
Palavra de vida1
"Pela tua palavra, lançarei as redes." (Lc 5,5)
Jesus estava sentado na barca. Quando acabou de ensinar às multidões, disse a Simão e seus
companheiros que lançassem as redes de pesca ao mar. E Simão, embora afirmando que já tinham se
esforçado a noite inteira sem resultado, acrescentou: “Pela tua palavra, lançarei as redes."
Feito isso, as redes ficaram tão cheias de peixe, que estavam para se romper. Vieram, então,
companheiros para ajudá-los e também eles encheram as barcas de tal modo que quase afundavam.
Simão, muito espantado – como também estavam Tiago e João, seus companheiros –, jogou-se aos
pés de Jesus, dizendo-lhe: "Afasta-te de mim, Senhor, porque sou um pecador". Mas Jesus lhe
respondeu que não tivesse receio, pois dali em diante ele se tornaria pescador de homens. E a partir
daquele instante, Simão, Tiago e João se tornaram seus discípulos.
Esta é a narração da pesca milagrosa, que simboliza a futura missão dos apóstolos. A atitude
de Pedro é um modelo não só para os outros apóstolos e para os seus sucessores, mas também para
cada cristão.
"Pela tua palavra, lançarei as redes."
Após uma noite sem resultados, Pedro, profissional de pesca, poderia muito bem ter feito um
sorriso e se recusado a aceitar o convite de Jesus para jogar as redes durante o dia, momento ainda
menos favorável para pescar. No entanto, indo além das suas considerações, ele confiou em Jesus.
Esta é uma situação típica pela qual também nos dias de hoje deve passar todo cristão,
justamente pelo fato de ser alguém que crê. Com efeito, a sua fé é colocada à prova de mil maneiras.
Seguir Cristo significa decisão, empenho e perseverança, enquanto que no mundo em que
vivemos tudo nos parece convidar ao comodismo, à mediocridade, ao "deixa pra lá". A tarefa se
apresenta como árdua demais, inatingível, fracassada de antemão.
É preciso, então, ter a força para seguir adiante, para resistir ao meio ambiente, ao contexto
social, aos amigos, aos meios de comunicação.
É uma provação dura a ser combatida dia por dia, ou melhor, hora por hora.
Mas quando enfrentamos e abraçamos essa provação, ela serve para fazer-nos amadurecer
como cristãos, para fazer-nos experimentar que as extraordinárias palavras de Jesus são verdadeiras,
que as suas promessas se cumprem e que é possível fazer de nossa vida uma aventura divina, mil
vezes mais fascinante do que qualquer outra que possamos imaginar. Enquanto no mundo a vida é
muitas vezes tão pesada, monótona e infrutífera, nós poderemos, por exemplo, testemunhar que Deus
sabe presentear abundantemente quem o segue: dá o cêntuplo nesta vida, além da vida eterna. É a
pesca milagrosa que se repete.
1
Esta Palavra de Vida foi publicada originalmente em fevereiro de 1983.
1
Centro Chiara Lubich
Movimento dos Focolares
www.centrochiaralubich.org
"Pela tua palavra, lançarei as redes."
Como, então, podemos colocar em prática essa Palavra de Vida?
Tomando também nós a mesma decisão de Pedro: "Pela tua 'palavra'...". Confiar na Palavra
de Jesus; não duvidar daquilo que Ele pede. Pelo contrário, basear nosso comportamento, nossa
atividade, nossa vida na sua Palavra.
Dessa forma, colocaremos os alicerces da nossa existência sobre o que há de mais sólido e
seguro. E contemplaremos, admirados, que justamente lá onde se esgotam todos os recursos
humanos, Deus intervém; e que lá onde é humanamente impossível, nasce a vida.
Chiara Lubich
2

Documentos relacionados

Presentación de PowerPoint

Presentación de PowerPoint consequências desastrosas desta cultura.

Leia mais

Inventar a paz - United World Project

Inventar a paz - United World Project Um diálogo que requer a máxima abrangência, que é arriscado, exigente, desafiador, que visa arrancar as raízes da incompreensão, do medo e do ressentimento. A Aliança das Civilizações, que atua ...

Leia mais

Centro Chiara Lubich Rocca di Papa, 31 de janeiro de 1969 Todos

Centro Chiara Lubich Rocca di Papa, 31 de janeiro de 1969 Todos de todos: dos sacerdotes, dos leigos, das mulheres, dos homens, das crianças, dos idosos, de todos. Ela é a mãe de todos nós, porque é a mãe da Igreja; por isso ela nos indicou um caminho feito par...

Leia mais

O Arco-íris - Centro Chiara Lubich

O Arco-íris - Centro Chiara Lubich vez mais a Deus: o amarelo; a sermos sãos no Corpo místico, o verde, e não só sadios espiritual mas também fisicamente, por isso é que vocês praticam esporte, que é típico dos jovens. O amor nos fa...

Leia mais

O magnificat de Madre Teresa de Calcutá recolhido por Chiara Lubich

O magnificat de Madre Teresa de Calcutá recolhido por Chiara Lubich O magnificat de Madre Teresa de Calcutá recolhido por Chiara Lubich “Aquilo que você faz, eu não posso fazer. Aquilo que eu faço, você não pode fazer” 1. Esta era a saudação habitual de Madre Teres...

Leia mais