Frecuencia Latinoamérica

Сomentários

Transcrição

Frecuencia Latinoamérica
Ano 9 - Nº 68 - Setembro 2005
Edição em PORTUGUÊS
Latinoamérica
www.frecuenciaonline.com
RUMO À CONVERGÊNCIA:
oportunidade única para
debater as novas diretrizes do
setor de telecomunicações na AL
ITU AMERICAS
2005
COMPETIÇÃO
ACIRRA MERCADO
MÓVEL NA ARGENTINA
TERMINAIS INTELIGENTES
CONQUISTAM A CONFIANÇA
DO USUÁRIO CORPORATIVO
ISSN 1555-855X
Frecuencia
COMUNICAÇÃO SEM FIO NA AMÉRICA LATINA
3G CDMA2000 e WCDMA (UMTS)
O carisma da 3G
Localização
Carisma—ou você tem ou não tem. As redes celulares 3G têm. Olhe em volta e você
verá as pessoas sendo atraídas pela grande variedade de recursos e aplicativos de dados
com o padrão CDMA2000 e WCDMA (UMTS) das redes 3G. Com as redes 3G, você não
só pode falar com outras pessoas, como também pode acessar a Internet, os serviços
de localização e de e-mail, além de baixar músicas e jogos, toques personalizados e
protetores de tela.
Para conhecer melhor o carisma das redes 3G,
visite o site www.qualcomm.com/brasil ainda hoje!
© 2005 QUALCOMM Incorporated. Todos os direitos reservados.
Frecuencia
Latinoamérica
EDITORIAL
Nº 68 Setembro 2005
MATRIZ
ITP Editorial
475 Biltmore Way, Suite 203
Coral Gables, FL 33134-5756
Tel: 1 305 567 2492 / Fax: 1 305 448 5067
DIRETORA & EDITORA-CHEFE
Ana María Yumiseva [email protected]
EDITORA EXECUTIVA
Ana Paula Lobo
[email protected]
EDITORA MÉXICO
Fabiola González
[email protected]
CORRESPONDENTES
Argentina - Elías Tarradellas
Chile - Antonio Alvarado
Colombia - Marcelo Ivan Ruiz
Equador - Jaime Yumiseva
Peru - Marco Villacorta
CIRCULAÇÃO
Carmen Burgos
[email protected]
DISTRIBUIÇÃO / BRASIL
Sarlete Strobel
[email protected]
WEBMASTER
Danilo Bilbao
[email protected]
TRADUTORAS
Ana Cristina Gonçalves
Barbara Sipe
ADMINISTRAÇÃO & FINANÇAS
Carmen Luz Yumiseva
ESCRITÓRIOS REGIONAIS
REDAÇÃO FRECUENCIA - MÉXICO
Calle Once # 102-202
Col. Espartaco Del. Coyoacán
C.P. 04870 - México D.F.
Tel: 52 55 53 515302
ITP EDITORIAL - REGIÃO ANDINA
Av. Eloy Alfaro 3822 y Gaspar de Villaroel
Quito – Equador
Tel: 593-22-422-568 / Fax: 593-22-424-871
REDAÇÃO FRECUENCIA - BRASIL
Av. Dr. Cardoso de Melo, 146 / 44
Vila Olímpia - São Paulo
CEP: 04578-000
Telefone/Fax: 55-11-3045-3481
IMPRESSÃO
DirectPress
EDIÇÃO DE ARTE E DIAGRAMAÇÃO
PUBLICIDADE
Pedro R Costa
[email protected]
AMÉRICA LATINA, EUA E EUROPA
GERENTE de MARKETING & PUBLICIDADE
[email protected]
Sara Astoul
475 Biltmore Way, Suite 203 - Coral Gables, FL - USA
Tel: 305-567-2492
EUA OESTE
[email protected]
Jordan Sylvester
1715 Mtn. Ridge CT NE - Albuquerque, NM 87112
Tel: 505-480-5109
ÁSIA
[email protected]
Ben Sanosi
interAct Group
10 Anson Road - No. 11-17 International Plaza - Singapore
Tel/Fax: +65 68770418
FRECUENCIA LATINOAMÉRICA circula dez vezes no ano e é
distribuída às empresas e executivos do mercado de
telecomunicações sem fio.
Assinatura anual: Latinoamérica, EUA e Canadá: US$ 35.
Europa e Ásia: 60 Euros. Brasil R$ 50.
Direitos Reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta
publicação sem prévia autorização da direção. As opiniões contidas
na revista Frecuencia Latinoamérica refletem a posição dos autores e
não necessariamente a da ITP Editorial.
www.frecuenciaonline.com
Encontro
marcado
E
m abril de 2000, quando a ITU Telecom Americas foi realizada pela última vez no continente, as telecomunicações na América Latina passavam por um momento de
transformação. O monopólio estatal estava em discussão. Muitos
países, entre eles o Brasil, haviam recém-privatizado as operações de telefonia fixa e móvel. À época, por exemplo, o número de
assinantes da telefonia móvel celular na região era de 38 milhões.
Cinco anos depois, o cenário também é de mudanças. Ao
lado da consolidação do mercado de provedores de serviços, a
AL presencia, quase ao mesmo tempo que o chamado Primeiro
Mundo, o desembarque de serviços de última geração, ainda
que poucos assinantes possam hoje desfrutar deles. Onde a
competição tornou-se uma realidade, os serviços mais do que
decolaram. Um exemplo? Atualmente, já são mais de 176 milhões os assinantes da telefonia celular na AL.
Novas tecnologias como o triple play, que converge todos os
serviços para uma única infra-estrutura - e traz à tona a polêmica
sobre a distribuição de conteúdo – certamente estarão no centro
dos debates dos participantes da ITU Americas Telecom, que acontece em Salvador, de 3 a 6 de outubro. Outras tecnologias, nem
tão novas assim, mas também críticas para a rentabilidade do
mercado, como VoIP, também prometem discussões acaloradas.
No entanto, talvez o maior impacto desse encontro seja o
fato de ser a última oportunidade de a região latino-americana
discutir uma estratégia única para ser apresentada na Conferência Mundial sobre a Sociedade da Informação (WSIS), promovida pela ONU com o objetivo de difundir a tecnologia da
informação e as comunicações no mundo em desenvolvimento,
e que será realizada, em novembro, na Tunísia.
Deixar as divergências políticas de lado e estruturar um
programa comum para acelerar a adoção de medidas que reduzam os altos índices de abismo digital registrados na AL deve
ser prioridade máxima dos organismos reguladores do setor.
Firmar uma posição regional é permitir que a AL passe a desempenhar um papel mais atuante nas definições do futuro
global das telecomunicações. Boa leitura e até a próxima!
Equipe editorial
Setembro 2005
FRECUENCIA Latinoamérica
3
ÍNDICE
NOTÍCIAS
NOTÍCIAS
6
CAPA
Se houver boa vontade das operadoras para solucionar
os principais problemas do segmento de serviços
móveis - interoperabilidade, carência de redes e preços
altos - é grande a possibilidade de uma alta
rentabilidade com os serviços de SMS e MMS. Os
números citados são de US$ 4 bilhões, em 2009
8
VENEZUELA
A decisão da Telecom Italia de vender os ativos na América
Latina e concentrar os negócios na Argentina e no Brasil coloca
a Venezuela em alerta. Quem ficará com a Digitel?
O megaempresário Carlos Slim, da América Móvil quer o
negócio, mas tem um concorrente de peso: Oswaldo Cisneros,
fundador da Telcel, recém-comprada pela Telefónica
9
COLÔMBIA
Presidente da Empresa de Telecomunicações de Bogotá
(ETB), Rafael Orduz, recebeu "luz verde" dos acionistas
para negociar a aquisição de uma licença para a oferta
de serviços de banda larga sem fio
BRASIL
Depois de esperar mais de quatro anos pela aprovação
do seu modelo de distribuição de capacidade de sinal
de satélite, a Inmarsat pôs um ponto final no monopólio
da Embratel no que se refere à venda de serviços
móveis de comunicação via essa tecnologia
PÁGINA
10
Em um momento singular do mercado
latino-americano de telecomunicações, em que se
mesclam um movimento de consolidação de
operadoras, a retomada da conquista dos clientes e
o desembarque de novos serviços como o triple play
e a voz sobre IP, a União Internacional de
Telecomunicações (ITU, na sigla em inglês) realiza
o ITU Americas 2005, em Salvador, na Bahia
ESPECIAL - ARGENTINA
21
OPINIÃO
34
Mesmo com a redução do número de players - Nextel,
América Móvil e Telefónica Móviles - os prognósticos
para a telefonia móvel peruana são positivos. Isso porque
os usuários já aprenderam que a concorrência é salutar e
mostram-se dispostos a trocar de operadoras, diante de
uma melhor oferta de serviços e preços
Em apenas um ano e meio, o número
de linhas celulares ativadas na
Argentina passou de 7,8 milhões
para 17,9 milhões. E hoje elas
representam quase o dobro das
linhas fixas. Para se ter uma
idéia, mais de 10% dos lares
argentinos têm o celular como
o único meio de comunicação.
Para o analista Pablo Tedesco, da
Prince & Cooke, a retomada dos negócios
no segmento móvel pode ser explicada pelo
fato de o Poder Executivo ter reconhecido que para se
constituir uma sociedade de conhecimento é necessário
montar o tripé “mobilidade, personalização e acessibilidade”
TECNOLOGIA - SMARTPHONES
Futuro GARANTIDO
voz será, em algum momento, o recurso menos atraente dos telefones
26 Acelulares?
É bastante possível que sim. Os smartphones estão movimentando
o já agitado mercado móvel. Conhecidos como telefones inteligentes, eles
conquistam, pouco a pouco, a preferência dos consumidores, especialmente
dos que precisam do celular como ferramenta de produtividade
4
FRECUENCIA Latinoamérica
Setembro 2005
www.frecuenciaonline.com
33'
-'.&3*'
#1,
1+%#
2 / #7
.('1
'.%'
%3
8"3
3
/23/ "1#/12*%
&
."
22"$) "1#
/1
42&33
2 2*%&1*5
&
#1,#72
:,,/63)*1%0"138"00,*$"3*/.2
3/#&)/23&%6*3)*."3&,&$/-
/0&1"3/192/6..&36/1+
:,,/6"00,*$"3*/.214..*.(/.
&73&1.","00,*$"3*/.2&15&123/
/''&13)&*12&15*$&23/3)&
/0&1"3/19224#2$1*#&1#"2&5*""
2&$41&("3&6"8
:1&/0&.".%3&$)./,/(8
*.%&0&.%&.3",,/6*.(3)&
6*%&231".(&/'-"1+&30,"8
&123/%&5&,/0".%/''&1
"%5".$&%3&,&$/-2&15*$&2
"*77/42*/4,&#33'.&
"*/2*/4,&#33'.&
.31/3/"1,"8
:/'36"1&&5&,/0&12
:&,&$/-0&1"3/12
*.$,4%*.(
&36/1+.'1"2314$341&
"."(&12
",4&%%&%&15*$&2
"."(&12
"1+&3*.("."(&12
:&15*$&1/5*%&122
:&36/1+&.%/12
:1&22 .",8232$/5&1*.(
&,&$/-220"$&
&"1&%3/6"1%/0&1"3/122/'36"1&%&5&,/0&12".%5&.%/126)/"1&
.&63/"1,"83&$)./,/(8&"1.)/63)&"00,*$"3*/.01/(1"-
-*.(*.3&1'"$&6/1+2/.3/0/'%*''&1&.3.&36/1+2".%)/63/(&3
23"13&%6*3)"1,"82
*5&"1,"8&-/.231"3*/.2*&6"1,"8"00,*$"3*/.2".%
2&15*$&2*."$3*/.
"1,"8!".%
&#&15*$&2)&2&0/6&1'4,8&32*-0,&)*(),8
"#231"$3&%3&,&$/--$"0"#*,*3*&2"1&",,/6%&5&,/0&123/$1&"3&
.&6*../5"3*5&3&,&0)/.8".%3&,&$/-"00,*$"3*/.2
"1,"8)/6$"2&
&"1."#/431&",6/1,%
"1,"82/,43*/.2'1/-3)/2&6)/"1&42*.(3)&-"1,"8&-#&1
/-0".*&26*,,2)/68/4'*123)".%",,3)&#&.&'*323)&81&1&",*9*.(
3/%"86*3)"1,"8".%&#&15*$&2
')+231#3+/.''
!0"8"#,&/.,*.&%41*.(1&(*231"3*/.
')+231#3+/.'#&,+.'
33'.&''2-4231')+23'1/.,+.'#36660#1,#7/1)$71+&#7%3/$'1
/1-/1&*.'/1-"3*/.5*2*36660"1,"8/1(/1&-"*,)&,00"1,"8/1(
/.3+22#1,#7#34341'%/-
9,/1+#.;0/,+21#8+,
&"1.#/43"1,"8%41*.(3)&0&.3".%"1%
/1+2)/0$3/#&10-0-
0&.3".%"1%2'/1-&1(*.($/./-*&2
9#1,#71/40:!8(-4.3/9*.2+*1&2*%&.3"1,"81/40
942+.'22'.'(+32/(#1,#7 '%*./,/)7:&,*//2"1*$22/."1+&3*.(7&$43*5&/--*33&&)"*1-".
-&1*$"2
&3 /41"1,"84&23*/.2.26&1&%"33)&//3)
&"1.#/43"1,"8&."#,&%/$"3*/."2&%&15*$&2$3/#&10-
0-
9"+1','22'15+%'2/%#3+/.#2'&'15+%'2:&''/0/''&%+.&&"1,"81/40"1+&3*.(7&$43*5&
/--*33&&)"*1-".-&1*$"2
&"1.-/1&"3666'4341&$/-$/-#1
NOTÍCIAS
NOTÍCIAS
Um mercado em movimento
do venezuelano tem um perfil mais semelhante aos mercados europeu e asiático
porque as operadoras do país são muito
agressivas no lançamento de serviços. Avesso a previsões bombásticas, Bloisi acredita
que o mercado de MMS só irá deslanchar
na América Latina em 2008.
de, a falta de infra-estrutura de rede e os
Na mesma linha dos levantamentos
altos preços cobrados pelas operadoras.
feitos
pela Pyramid, a Compera aponta a
“Com exceção da Venezuela, as opemelhoria na infra-estrutura de rede e na
radoras da América Latina são muito
interoperabilidade, facilitando a entrega
conservadoras na política de preços de
de conteúdo entre as operadoras, como a
serviços móveis, a fim de evitar uma
chave para o desenvolvimento do consucanibalização das receitas geradas pelos
mo de serviços de dados
móveis. “Hoje não existe
interconexão entre as
operadoras. Isso faz com
que 60%, em média, do
conteúdo gerado em
MMS se perca entre o
envio e o recebimento.
No mercado de SMS a
taxa de perda não passa
de 1%”, afirma Bloisi.
Mas a interoperabilidade depende também
O mercado dos serviços SMS e
do investimento em
MMs no âmbito latino-americano
infra-estrutura. Uma
pode chegar a US$ 4 bilhões até
estratégia que não beneficiará apenas as opera2009. Países como Chile,
doras que, assim, podeVenezuela, Brasil e México
rão oferecer serviços
aparecem no topo da lista no que
com mais segurança e
se refere à curva de crescimento
conforto para os usuários. A sofisticação das
redes e interconexões gera ainda uma
serviços de voz. Porém, para aumentar
oportunidade para fornecedores de
a receita média, as operadoras têm que
infra-estrutura. Atentas a este cenário,
procurar novas aplicações para compleas operadoras estabelecidas na América
mentar a renda oriunda do consumo de
Latina, de acordo com os especialistas
serviços de voz”, detalha Einstein.
do setor, estão direcionando suas estraFabrício Bloisi, CEO da Compera, contégias para a formação de consórcios e
corda com Einstein no que se refere à Veacordos de interoperabilidade.
nezuela. O executivo afirma que o merca-
Se houver boa vontade das operadoras para solucionar os
principais problemas do segmento - INTEROPERABILIDADE DA
INFRA-ESTRUTURA, CARÊNCIA DE REDES E PREÇOS ALTOS - É GRANDE
A CHANCE DE RENTABILIDADE DOS SERVIÇOS DE SMS E MMS
Suzana Liskaukas
Rio de Janeiro, Brasil
Apesar de ainda estar muito atrás
da Ásia e da Europa quando o assunto é
consumo de serviços móveis, como SMS
e MMS, a América Latina está na mira
dos fornecedores dessas tecnologias.
Um estudo feito pela Pyramid Research,
apresentado durante o “Mobile Messaging South Cone 2005”, que aconteceu
no Rio de Janeiro em 12 e 13 de setembro, mostrou que o mercado desses serviços no âmbito latino-americano pode
chegar a US$ 4 bilhões até 2009. Países
como Chile, Venezuela, Brasil e México
aparecem no topo da lista no que se refere à curva de crescimento.
Enquanto a média gerada pelo consumo dos serviços de dados móveis ultrapassa 17% do total da receita das
operadoras asiáticas e européias, na
América Latina essa taxa fica em torno
de 6%. Mas as previsões são otimistas.
Os levantamentos da Pyramid apontam
que o potencial da região para absorver
serviços como MMS é grande. Na prática, isso significa que aplicações como
SMS e MMS podem representar de 10 a
13% do faturamento das operadoras na
América Latina até 2009, com pequenas
variações entre os países.
De acordo com Marc Einstein, analista sênior da Pyramid Research para a
América Latina, entre os maiores empecilhos para o aumento do mercado de
serviços como SMS e MMS estão, sobretudo, as deficiências na interoperabilida-
6
FRECUENCIA Latinoamérica
Setembro 2005
www.frecuenciaonline.com
$PNPTJTUFNBi$IBSHFJUZPVSXBZwEB&7*45&-WPDÐOÍPUFSÈ
OFOIVNB TVSQSFTB EFTBHSBEÈWFM VN DPOKVOUP EF TPMVÎÜFT EF QSFÎPT
F DPCSBOÎB FN UFNQP SFBM 4.4 ..4 (134 3PBNJOH F PVUSPT
QBSB
BTTJOBOUFTOPTJTUFNBQSÏQBHP
$PN B &7*45&- PT PQFSBEPSFT EF SFEFT HBSBOUFN TPMVÎÜFT JOEJWJEVBMJ[BEBT F
FmDB[FTBVNDVTUPBEFRVBEPBDBEBDBTPDPNQSFÎPTFDPCSBOÎBFNUFNQPSFBM
QBSBNFOTBHFOTQSÏQBHBTTVQFSWJTÍPEFUSÈGFHPFDPNCBUFBGSBVEF
7FKBDPNPBTTPMVÎÜFTEB&7*45&-GPSBNFTDPMIJEBTFNJOÞNFSPTQBÓTFTQPSNBJTEF
NJMIÜFTEFBTTJOBOUFTOPTJTUFNBQSÏQBHPOPFOEFSFÎPXXXFWJTUFMDPN
XXXOEDPOTFJMDPNª&%FMBNBSSFwDPCSBOÎBJOEJWJEVBMJ[BEBw
0TFVTJTUFNBQSÏQBHPÏË
QSPWBEFWB[BNFOUPT
NOTÍCIAS
Jogo de adivinhação
Quem vai ficar com a venezuelana Digitel? A definição pode
ocorrer agora em outubro. À FRENTE DA CORRIDA ESTÁ OSWALDO
CISNEROS, MAS CARLOS SLIM AINDA NÃO ESTÁ FORA DO PÁREO
Víctor Suárez
Caracas, Venezuela
Uma sondagem entre executivos da
Digitel, na Venezuela, revela que, a esta
altura, o mexicano Carlos Slim, que nunca negou a intenção de adquirir a empresa para entrar no mercado móvel do
país, tem agora poucas chances de atingir seu objetivo. O empresário Oswaldo
Cisneros, fundador da Telcel, operadora adquirida em outubro passado pela
espanhola Telefónica Móviles, é o favorito para em breve levar a Digitel.
Embora as negociações aconteçam em
Roma, na matriz da Telecom Itália, acabam ecoando na Digitel em Caracas, afetando o seu desempenho. Federico Rossi,
presidente da operadora GSM, revelou,
algum tempo atrás, que o vaivém do processo de compra e vendam, que já dura
alguns meses, reduziu a eficácia da empresa, desviando-a do foco principal de
alcançar, e mesmo superar, um índice
equivalente ao da penetração da telefonia móvel no mercado venezuelano, que
é da ordem de 33%.
MERCADO EM ALTA
Em novembro do ano passado, por
exemplo, a Cantv manifestou interesse em
adquirir a Digitel por 450 milhões de dólares, em uma transação que acabou sendo
vetada pelos órgãos reguladores nacionais.
O mercado móvel venezuelano já cresceu 14,3% nos primeiros seis meses de
2005, o que levou o Conatel, órgão regu-
8
FRECUENCIA Latinoamérica
Carlos Slim não está
mais na dianteira na
corrida pela aquisição
de uma operadora móvel
na Venezuela
lador, a refazer sua estimativa para este
ano: 10,6 milhões de assinantes, ao invés dos 10 milhões previstos inicialmente. Ou um índice de penetração nacional
de 40%, contra 32,7% no final de 2004.
No primeiro semestre, a operadora
Movistar (junção da Telefónica com a
Telcel) aumentou sua participação de
mercado em mais de dois pontos percentuais (de 44,9% para 47,2%), alcançando uma base de clientes de 5,2 milhões, enquanto as concorrentes
Movilnet e Digitel detêm 36,6% e 14,2%,
Setembro 2005
respectivamente. O número de assinantes da Digitel é de 1,4 milhão.
Tais números podem não refletir a
realidade. Como a Digitel foi posta à venda no quarto trimestre do ano passado, a
Telecom Italia (Telecom Italia Mobile antes da fusão das duas empresas) não
publicou os resultados, no que se refere a
faturamento ou número de assinantes.
Roberto Quatrini, vice-presidente de
desenvolvimento de negócios da Digitel,
prefere não divulgar números relativos
ao primeiro semestre, nem projeções
para todo o ano de 2005. Também é absolutamente incerta a permanência, na
empresa, dos executivos de alto escalão,
seja qual for o comprador.
Paralelamente à intenção, até hoje
não concretizada, de comprar a Digitel,
Carlos Slim (Telmex) fez outros investimentos recentes na Venezuela. Por
exemplo, adquiriu 100% da Genesis Telecom, operadora de serviços de banda
larga sem fio que atende a clientes corporativos com serviços LMDS (Local
multipoint distribution system) e, no
momento, está testando pre-WiMax e
equipamentos da israelense Alvarion.
Também assinou um acordo com a Intel
para o desenvolvimento do WiMax no
país, que poderá ser o piloto para futuras implementações da Telmex na região. No caso da Genesis, a Telmex está
associada à Bell Canada.
Carlos Slim não está mais na dianteira
na corrida pela aquisição de uma operadora móvel na Venezuela. Mas suas chances
podem aumentar se a Telecom Italia e
Oswaldo Cisneros não chegarem a um
acordo em torno da Digitel na nova etapa
de negociações, prevista para outubro.
www.frecuenciaonline.com
MOBILE INFRASTRUCTURE
innovation anywhere
Plataformas de mensajería celular SMS y MMS
BARCELONA (España) Travessera de Gràcia, 342 - 344, 5a planta • o8o25 Barcelona• tel. +34 93 446 50 26 - fax. +34 93 446 50 27 [email protected]
CTI Móvil comemora
expansão de clientes
Subsidiária da América Móvil no Uruguai, a CTI Móvil
divulgou ter ultrapassado a marca de 100 mil assinantes
móveis no país. Em atividade há pouco mais de um ano e 10
meses, a operadora já possui cobertura nacional, baseada na
tecnologia GSM/GPRS. No segmento celular, a CTI Móvel
enfrenta a concorrência da estatal Ancel, detentora de um
market share de 430 mil assinantes, e da MoviStar, ligada à
Telefónica, com uma carteira de 350 mil assinantes.
Inmarsat amplia
canais de venda no País
Depois de esperar mais de quatro anos pela aprovação
do seu modelo de distribuição de capacidade de sinal de
satélite, a Inmarsat pôs um ponto final no monopólio da
Embratel no que se refere à venda de serviços móveis de
comunicação via essa tecnologia. Entre os novos canais,
estão empresas ligadas à France Telecom, Telenor e a holandesa Xantic, que já nomearam representantes para a
comercialização dos serviços.
O fim do monopólio da Embratel – responsável pela
venda dos produtos da Inmarsat no Brasil desde 1979,
quando foi lançada a primeira geração de satélites da companhia –, é visto como uma possibilidade de expansão.
Com 350 mil terminais de usuários ativados no mundo, a
Inmarsat atua num segmento em que não tem competidores diretos. Os mais próximos são a Iridium e a Globalstar,
que não usam capacidade geoestacionária, mas de baixa
órbita. Entre os principais serviços da Inmarsat, estão as
aplicações de rastreamento de frotas e comunicação de
voz e dados para áreas sem cobertura de telecomunicações fixa e móvel. A América Latina representa pouco mais
de 10% do faturamento global da Inmarsat.
www.frecuenciaonline.com
www.latinia.com
Luz verde para a
banda larga sem fio
A Empresa de Telecomunicações de Bogotá (ETB) implementou
um agressivo programa de redução de custos. O presidente da
operadora, Rafael Orduz, informou que, até o final do próximo
ano, o quadro funcional será reduzido em mil postos, ficando em
torno de 4.000 empregados. “As demissões são necessárias para
ajustarmos a gestão operacional”, explicou o executivo.
Apesar dos cortes no quadro de empregados, a ETB mantém os
investimentos, entre eles o da banda larga sem fio. Orduz revelou que
já recebeu autorização dos acionistas para negociar uma faixa de freqüência com o Ministério das Comunicações, visando a oferta de serviços wireless de alta velocidade. A iniciativa faz parte da política governamental. O presidente da República, Luis Eduardo Garzón, já afirmou ter planejado que ao final de seu mandato existam 300 mil conexões de banda larga, com tecnologias ADSL e WiMAX, ativadas no país.
Controle nas
contas telefônicas
Diante do aumento das reclamações dos consumidores, insatisfeitos com os serviços prestados pelas operadoras de telefonia
fixa e móvel, a Superintendência de Energia e Telecomunicações
da Jamaica (SIGET) informou que irá fazer uma auditoria nos
sistemas de tarifação das provedoras. Serão auditados os serviços
de interconexão da telefonia fixa-móvel e as contas entregues aos
clientes dos produtos pré-pagos, especialmente nos itens referentes a data de vencimento e saldo a favor do consumidor.
“É interesse do governo que os serviços contratados pelos
assinantes sejam realmente prestados e que os preços cobrados estejam corretos", declarou Jorge Nietto, superintendente
da SIGET. A auditoria fiscalizará as contas emitidas entre 1º de
junho de 2004 e 31 de maio deste ano. Os resultados deverão
ser divulgados num prazo máximo de quatro meses.
Setembro 2005
FRECUENCIA Latinoamérica
9
10
10
PATROCINADORES
CAPA
FRECUENCIA
FRECUENCIA Latinoamérica
Latinoamérica
www.zte.com.cn
www.zte.com.cn
www.evistel.com
www.evistel.com
www.qualcomm.com
www.qualcomm.com
STAND
STAND A440
A440
STAND
STAND A520.001
A520.001
STAND
STAND A460
A460
Setembro
Setembro 2005
2005
www.frecuenciaonline.com
www.frecuenciaonline.com
PATROCINADORES
www.zte.com.cn
www.zte.com.cn
www.evistel.com
www.evistel.com
www.qualcomm.com
www.qualcomm.com
STAND
STAND A440
A440
STAND
STAND A520.001
A520.001
STAND
STAND A460
A460
Ana Paula Lobo e Sérgio Damasceno
São Paulo, Brasil
ora da verdade. Assim a União Internacional
de Telecomunicações (ITU) define o atual
momento do setor na América Latina. Apesar
das crises políticas que de tempos em tempos
visitam os países da região, os números provam que o
ritmo é de expansão. Segundo o instituto de pesquisas
Market Research, por exemplo, a economia da América
Latina e do Caribe cresceu, em média, 5,5% no ano passado. Com exceção do Haiti, todos os países apresentaram taxas positivas em 2004. O levantamento apurou
ainda que pela segunda vez, desde 1997, as seis maiores economias da região – Brasil, Argentina, Chile, Colômbia, México e Venezuela – evoluíram acima dos 3%.
No setor, as novidades se sucedem. Além dos bons ventos da economia, o mercado respira inovação e, pela primeira vez, sem grandes atrasos em relação ao Primeiro
Mundo. A convergência saiu do campo da teoria e chegou à
prática. Se for necessário apontar duas novas tecnologias
com brilho mais intenso, a escolha certamente recai sobre o
treli play e a Voip, que deverão ocupar bastante espaço na
agenda da ITU Telecom Americas 2005, que acontece en-
H
www.frecuenciaonline.com
www.frecuenciaonline.com
Em um momento
singular do mercado
latino-americano de
telecomunicações, em
que se mesclam um
movimento de consolidação
de operadoras, a retomada
da conquista de clientes
e o desembarque de
novos serviços como o
triple play e a voz sobre IP,
a União Internacional de
Telecomunicações (ITU, na
sigla em inglês) realiza o
ITU Telecom Americas
2005, em Salvador,
na Bahia. COM TANTAS
NOVIDADES A UM SÓ
TEMPO, É CHEGADA A HORA
DE DEIXAR AS DIVERGÊNCIAS
DE LADO PARA TRAÇAR
DIRETRIZES COMUNS
CAPAZES DE CONSOLIDAR A
REGIÃO COMO UM ATOR DE
PESO NO CENÁRIO MUNDIAL
Setembro
Setembro 2005
2005
FRECUENCIA
FRECUENCIA Latinoamérica
Latinoamérica
1111
PATROCINADORES
CAPA
www.zte.com.cn
www.evistel.com
www.qualcomm.com
STAND A440
STAND A520.001
STAND A460
res do mercado. As operações comerciais já estão
tre 3 e 6 de outubro, em Salvador, na Bahia.
deflagradas. Bons exemplos acontecem no Brasil, onde
Sob o sol e tempero baianos, siglas áridas e novos cona TVA e a TV Cidade lançaram serviços conjugados de
ceitos deverão apontar as tendências e políticas para todo
telefonia em VoIP, TV paga e banda larga.
o setor. Promovido pela União Internacional de TelecomuAcontecem também no Méxinicações, o evento tem respaldo suco. Nesse país, o primeiro serviço
ficiente para antecipar o futuro. Se
triple play foi formalizado em feno Império Romano todos os camiITU TELECOM
vereiro deste ano, pelas emprenhos levavam a Roma, nesse reino
AMERICAS 2005 sas Alestra e Multivisión, que landa tecnologia das comunicações toçaram VoIP, TV paga e banda lardas as rotas confluem para o IP.
Salvador, Bahia
O encontro continental traz à
3 a 6 de outubro ga sobre redes Multichannel
Multipoint Distribution Systems
tona a oportunidade de se
(MMDS). Ainda em território
inventariar as mudanças no setor
EXPOSITORES CONFIRMADOS:
desde 2000, quando foi realizada a
Cisco Systems, HP, Huawei, Intelsat, NEC, mexicano, em março, a operadora fixa Maxcom e a operadora de
última edição desse evento nas AméNokia, Qualcomm, Telefônica, ZTE, Vivo,
TV a cabo SIT colocaram no merricas. À época, no Brasil, por exemTelemar, Embratel
cado serviços básicos de telefoplo, o sistema de telecomunicações
nia combinados com banda larga e TV a cabo.
estava recém-privatizado. Os serviços eram deficientes e a
No Brasil, a edição da ABTA 2005, a maior e mais
sociedade ainda não tinha idéia que eles poderiam proporimportante feira do setor da TV por assinatura na
cionar, um dia, a inclusão social e digital. As novidades
América Latina, privilegiou o debate sobre o triple play,
ficavam restritas às camadas de maior poder aquisitivo.
que congregou os operadores de cabo, MMDS e satéliCinco anos depois, o cenário é diferente, mesmo que
te em torno da convergência tecnológica. Ressalte-se
ainda haja muito a fazer para reduzir o índice de excluque a estratégia de convergência na região apenas
são na região. De qualquer modo, com a maior oferta,
começou e o triple play já desponta no Brasil, Chile e
alguns serviços chegaram às classes mais pobres. O maior
México. Mas há outras tecnologias disputando os aplaucaso de sucesso é o telefone celular. Nunca se vendeu
sos do setor. Entre elas está a Voz sobre IP que, combitanto, e nunca tantos tiveram acesso a um meio de comunada com banda larga, conicação. O brilho das operameça a ganhar terreno em
doras móveis mexeu com os
muitos países da região labrios e os bolsos das fixas. A
Os dados estatísticos da ITU
tino-americana.
maioria delas sabe que é presobre a AL referendam a aposta
Os dados estatísticos da
ciso criar novos serviços para
ITU
sobre a AL referendam
fidelizar os clientes. E o mais
em novas aplicações: entre 1993
a aposta em novas aplicainteressante: as mídias cone 2003, a teledensidade fixa da
ções: entre 1993 e 2003, a
vergem. Agora, todo mundo
região cresceu mais de 150%; a
teledensidade fixa da região
quer uma fatia do bolo.
penetração da telefonia móvel
cresceu mais de 150%; a pechegou a 36%; e a região
netração da telefonia móvel
EM ALTA
chegou a 36%; e a região
Com todas essas transchegou a uma teledensidade
chegou a uma teledensidade
formações, as inovações
média (fixa e móvel) de 43%
média (fixa e móvel) de
convergentes ganham o
43%. No evento que a entipalco. É nesse cenário que
dade promove, o mais imo triple play, que combina
portante, no entanto, é a
os serviços de voz, banda
oportunidade que as entidades reguladoras terão para
larga e TV paga, virou uma das vedetes tecnológicas.
preparar as políticas comuns para a região.
Com a promessa de transportar todos os tipos de serIsto significa preparar a América Latina para o fuviço por um único meio, o triple play agita os bastido-
12
FRECUENCIA Latinoamérica
Setembro 2005
www.frecuenciaonline.com
PATROCINADORES
www.zte.com.cn
www.evistel.com
www.qualcomm.com
STAND A440
STAND A520.001
STAND A460
turo das operadoras que atuam em escala nacional e
estão prontas para extrapolar as fronteiras. É o caso
de grupos como Telefónica Móviles, América Móvil e
TIM. “Esta é, particularmente, uma verdade para os
países da América Latina, que podem ter dificuldades
para fazer face à forte influência de seus vizinhos do
norte (América do Norte) quando planejam suas estratégias de nível nacional”, afirma o gerente executivo da ITU Telecom, Fernando Lagraña.
ALTERNATIVA
Desde o ano passado, está em andamento um movimento de consolidação do mercado de telecomunicações da AL, como a venda dos ativos da AT&T Latin
América para a Telmex e da BellSouth para a Telefónica. Com isso, segundo o instituto Market Research, há
uma tendência crescente do uso de tecnologias alternativas para linhas fixas, entre as quais a VoIP. De
acordo com a IDC, os gastos globais com VoIP, em 2004,
foram de US$ 3 bilhões, e a projeção é que cheguem a
US$ 20 bilhões em 2009.
Ainda conforme o Market Research, a expansão da
banda larga na AL foi de 87% no ano passado, o que fez
a região ser a primeira em crescimento, em termos mundiais. Os países que lideraram a massificação da Internet
de alta velocidade foram o Brasil, Chile, Argentina e
México – até o início deste ano, eles respondiam por
mais de 70% do total de acessos banda larga na região.
Finalmente, para completar um quadro ideal para
o ambiente triple play, depois de anos de estagnação,
as vendas do setor de TV paga apresentaram um crescimento que o instituto Lamac, responsável pelo levantamento, classificou de “excepcional”: na Argentina, as vendas aumentaram 50% no ano passado; na
Venezuela, 44%; e no Brasil, 23%.
O mais interessante é que o mundo convergente
não se limita à telefonia fixa e à banda larga fixa. Também as operadoras móveis, cujas redes estão em processo de migração para IP, devem usufruir do triple
play, com ofertas de serviços agregados que “casam”
IP, banda larga e televisão. Se a união será com a TV
paga ou não, é cedo para dizer. Mas, não é de todo
futurístico prever que, com a entrada em operação da
TV digital (DTV), no Brasil e AL, a telefonia móvel se
torne uma importante parceira da TV na distribuição
de conteúdo, sob a rubrica triple play.
JOGO DA VERDADE
negócios, mídia e apresentações institucionais”. Ele
REPRESENTANTES LATINO-AMERICANOS TÊM A CHANCE
DE ESTABELECER UMA POLÍTICA ÚNICA PARA
APRESENTAREM, EM NOVEMBRO, NA CONFERÊNCIA
MUNDIAL SOBRE A SOCIEDADE DA INFORMAÇÃO
tes, parceiros, ministérios e órgãos reguladores cons-
considera que os seminários e encontros com clientituem um fórum para os participantes dividirem,
compartilharem e validarem suas estratégias e visões com outros líderes da indústria de telecomunicações. “E todos trabalhando sob o guarda-chuva da
Uma rara chance de buscar uma posição comum vi-
ITU, a agência de telecomunicações da ONU”, diz.
sando galgar um lugar mais destacado nas discussões
Para Lagraña, os países da América Latina e Caribe
globais sobre o setor e o futuro do uso das comunicações.
poderão partilhar com os de outras regiões suas visões
Assim a ITU define o Telecom Americas 2005, que acon-
a respeito do desenvolvimento do setor. “A ITU Tele-
tece em Salvador. Uma das formas de fomentar o diálogo
com Americas 2005 oferecerá uma grande oportuni-
foi a decisão de não definir uma agenda oficial. O geren-
dade para se comparar as estatísticas regionais (da
te-executivo da ITU, Fernando Lagraña, diz que o princi-
América Latina) com as médias mundiais do setor, as-
pal intuito do evento é o debate. Também é, diz o execu-
sim como o progresso da regulamentação e os pontos
tivo, a última oportunidade para os países da região reu-
fortes e fracos da indústria doméstica”, acrescenta.
nirem-se antes da Conferência Mundial sobre a Socieda-
Não obstante o evento ter um peso político mais rele-
de da Informação (World Summit on the Information
vante que o econômico, Lagraña estima que os investi-
Society), que será realizada, em novembro, na capital da
mentos para realizar um evento como a ITU Telecom
Tunísia, e definir uma política única para a AL.
Americas variam de acordo com sua magnitude, osci-
Segundo Lagraña, “o ITU Telecom é um mix de
www.frecuenciaonline.com
lando de US$ 4 milhões a US$ 7 milhões.
Setembro 2005
FRECUENCIA Latinoamérica
13
PATROCINADORES
CAPA
www.zte.com.cn
www.evistel.com
www.qualcomm.com
STAND A440
STAND A520.001
STAND A460
LEI E
ORDEM
A ineficácia das normas reguladoras no setor
de telecomunicações emperra os negócios
e afeta toda a sociedade. NO QUESITO
LEGISLAÇÃO, O MÉXICO ESTÁ ENTRE
OS PAÍSES DE PIOR DESEMPENHO
Por Fabiola V. González
Cidade do México, México
m dos principais entraves ao bom desempenho das telecomunicações no México diz respeito ao aspecto regulatório, que impede o setor de alcançar seu potencial. Em entrevista
exclusiva à FRECUENCIA LATINOAMÉRICA, Ernesto
Piedras, diretor geral da consultoria Competitive
Intelligence Unit, aponta que o faturamento do setor em
2004 foi de US$ 18.5 bilhões, quando o potencial seria
em torno de US$ 23.3 bilhões.
A diferença de quase 26% entre o ideal e o obtido
deve-se, segundo Piedras, à aplicação inadequada das
leis. "Regulamentar não é tarefa fácil", diz. “Mas sabemos para onde vai a tecnologia, existem documentos
sobre as melhores práticas mundiais e são editados manuais que precisam apenas ser adaptados ao país, mantendo-se a mesma base, formada por elementos como
convergência, consolidação, qualidade de serviços, etc.”
U
14
FRECUENCIA Latinoamérica
Setembro 2005
Em sua visão, o México está pagando caro, como país,
pelo fato de não contar com uma atividade regulatória
adequada, que promova mais licitações e legisle sobre
portabilidade numérica e qualidade de serviço, entre
outros temas. “É necessário regulamentar para gerar
concorrência real no mercado e, assim, tirar proveito
econômico do progresso tecnológico”, avalia Piedras,
para quem a falta de aplicação da norma regulatória
funciona como uma camisa-de-força.
PROGRESSO
Deve-se deixar claro, porém, que o setor de telecomunicações vem crescendo no México. Ele representava
menos de 1% do PIB (Produto Interno Bruto) nacional
há quinze anos, e hoje responde por 4%, com 42 milhões de linhas celulares e 19 milhões de linhas fixas,
comunicação via satélite e acesso à Internet.
www.frecuenciaonline.com
PATROCINADORES
www.zte.com.cn
www.evistel.com
www.qualcomm.com
STAND A440
STAND A520.001
STAND A460
Além disso, de 2000 até o presente, o mercado expandiu-se duas a três vezes mais que a economia como
um todo. No ano passado, de acordo com a empresa de
análise de mercado Select, o setor cresceu 13%, muito
acima do PIB, que registrou um índice de 4,8%, principalmente devido às novas tecnologias e apesar da paralisia da aplicação regulatória.
Segundo um estudo apresentado pela Pyramid Research, no que se refere à regulamentação, o desempenho mexicano é ruim. Numa escala de zero a quatro, o
índice de qualificação, de 2002 para 2003, caiu de 2.09
para 2.02, bem atrás de outros países latino-americanos,
como o Chile, a Argentina, a Venezuela e o Brasil.
De acordo com análise apresentada em 2002 pela
Competitive Intelligence Unit, com dados da Pyramid Research, os serviços de telecomunicações no México, tanto os
comerciais quanto os residenciais, estão entre os mais caros
no continente americano. Para citar apenas dois exemplos,
os usuários na Colômbia pagam a metade do que pagam os
mexicanos, e no Chile pagam o equivalente à terça parte.
Embora os serviços de longa distância (incluídos no estudo)
tenham apresentado, nos últimos três anos, uma queda de
preços da ordem de 60%, os de telefonia celular continuam
muito caros comparativamente aos de outros países.
Um dos grandes entraves para a evolução do setor de
telecomunicações nos países latino-americanos é a própria
divergência entre os governantes, sempre atentos às possíveis oportunidades de ampliar a arrecadação em prol dos
cofres públicos, e os reguladores. No México, por exemplo,
acontece neste momento, uma disputa interna em torno
da oferta dos serviços de banda larga sem fio baseados na
MARCO REGULATÓRIO
INCONSISTENTE NO MÉXICO
• Indefinição no rumo dos investimentos estrangeiros diretos
• Atraso de aproximadamente três anos no segmento de SMS
• Atraso na utilização da tecnologia triple play, já disponível
em outros países
•
Preços altos e serviços deficientes, devido a uma
concorrência limitada
tecnologia WiMAX. A Secretaria de Comunicações e
Transporte(SCT) decidiu que irá licitar, mesmo contra a
vontade da Comissão Federal de Competição (Cofeco), licenças na banda 5,7GHZ - 5,8 GHZ, para a prestação de
serviços WiMAX. A Cofeco é contrária à licitação por acreditar que o uso dessa faixa de espectro é aberto, não passando pelo controle do Governo. A briga promete ainda
movimentar bastante o mercado, mas é uma prova concreta que conciliar interesses não é uma tarefa simples, especialmente quando eles envolvem cifras elevadas.
Exatamente por tantos fatores envolvidos, a regulamentação não deve ser assunto restrito a advogados
e acadêmicos. Trata-se de um tema que afeta toda a
população, porque sua aplicação eficaz beneficia, igualmente, cada peça da engrenagem, traduzindo-se em
mais acessos, melhor qualidade de serviço e tarifas mais
competitivas, o que gera bem-estar, no aspecto pessoal,
e produtividade, no âmbito empresarial.
QUAL A IMPORTÂNCIA DA REGULAMENTAÇÃO?
RANKING DOS PAÍSES
PONTUAÇÃO
CATEGORIA
2000
2003
ARGENTINA
AUTONOMIA
2.00
2.00
VENEZUELA
CREDIBILIDADE
2.30
2.30
TRANSPARÊNCIA
2.00
2.00
EFICIÊNCIA
2.30
1.63
PONTUAÇÃO GERAL
2.09
2.02
CHILE
BRASIL
COLÔMBIA
Nota: A pontuação
varia de 0 a 4,
sendo 4 a maior nota
PERU
MÉXICO
0
www.frecuenciaonline.com
1
2
3
4
Fonte: Pyramid Research, 2003
Setembro 2005
FRECUENCIA Latinoamérica
15
O papel da ZTE na
construção do mundo 3G
A solução WCDMA da ZTE
investir em tecnologias 3G. Iniciando a fabricação de sistemas WCDMA já no ano seguinte, a ZTE tem neste momento
mais de três mil engenheiros ligados a Pesquisa e Desenvolvimento em WCDMA. A empresa criou também o Instituto
Europeu de Pesquisas, na Suécia, com especialização em
P&D de tecnologias WCDMA de radiofreqüência, instituição
responsável por significativos progressos nesse campo.
A ZTE já entregou mais de 100 milhões de equipamentos GSM, GPRS, CDMA e PHS em todo o mundo, e
criou uma plataforma única de Pesquisa e Desenvolvimento para os diferentes padrões, com o objetivo de obter
mais eficiência e menores custos.
Por sua capacidade de incrementar as taxas de transmissão de dados em sistemas GSM, o WCDMA (Wireless
Code Division Multiple Access) é considerado um dos mais
importantes padrões em 3G. De acordo com números divulgados pela Global Mobile Suppliers Association (GSA),
até janeiro de 2005 havia cerca de 129 licenças WCDMA,
em 43 países. Sessenta redes em operação comercial já
estavam usando este padrão em 28 países, além de 11
redes ainda em estágio pré-comercial. Ainda segundo a
GSA, havia naquela data 15,3 milhões de usuários WCDMA
no mundo inteiro, número que cresce rapidamente.
A história da ZTE em 3G
Maior empresa de equipamentos de telecomunicações
chinesa listada em bolsas de valores, a ZTE realizou muito
em pouco tempo. A companhia envolveu-se totalmente no
desenvolvimento do WCDMA desde 1998, quanto decidiu
INFORME PUBLICITÁRIO
Produtos WCDMA confiáveis
A ZTE lançou uma série completa de produtos WCDMA
em conformidade com as especificações de 2002 do Third
Generation Partnership Project (3GPP) Release 4 (R4). A
maturidade da família de produtos V3 provou-se em exaustivos testes tanto na China quanto em outros países, incluindo
a plataforma MTNet, a completa instalação de testes – para
2.5 e 3 G – do Ministério da Informação e do Instituto de
Pesquisa para Transmissão em Telecomunicações da China.
Os produtos WCDMA da ZTE foram submetidos na
China a rigorosos testes pelo Centro de Pesquisa e Desenvolvimento de Tecnologia Móvel da companhia, e passaram por bem-sucedidos testes de campo em Shenzhen,
Xangai e Jinan. Testado também pelo Instituto de Pesquisa da China Telecom, em Guangzhou, o sistema da ZTE
foi implementado em redes de larga escala tanto na China
como em outros países, com desempenho que ultrapassa
os níveis normais de aceitação das especificações 3GPP.
O WCDMA da ZTE utiliza estruturas IP de software e
hardware otimizadas com tecnologias e características avançadas, entre as quais Omni Transmitter Sector Receivers
(OTSRs), 4-RX Receivers, TX e High Speed Downlink Packet
Access (HSDPA). A série V3 Node B da ZTE oferece modelos para operação nas mais diversas condições.
A qualidade e confiabilidade do sistema V3 da ZTE são
mundialmente reconhecidas. Em abril de 2005, a empresa
deu um passo significativo ao receber a certificação CE da
TüV, da Alemanha, um importante benchmark da indústria
na Europa, considerado o melhor passaporte para os fabricantes que desejam aumentar sua presença no mercado
europeu. Na operação experimental HSDPA da China Mobile (fase 1), os equipamentos da série V3 vem obtendo
excelente desempenho. Em uma história de sucesso que
demonstra a sólida base tecnológica do sistema da ZTE, a
rede WCDMA da Shenzhen Telecom já é capaz de oferecer
videofone, streaming, PoC e outros serviços 3G.
A primeira chamada 3G
no continente africano
Em setembro de 2004 entrou em operação comercial na
Tunísia, no norte da África, uma rede WCDMA da ZTE. Marco da construção de redes 3G na África, esta rede é também
um grande passo para a Tunísia em comunicação 3G, colocando o país na vanguarda das telecomunicações africanas.
Duas das mais importantes cidades tunisianas - Tunis e Sousse
– ganharão cobertura da rede, o que significa que tanto os
tunisianos quanto os visitantes europeus terão no futuro o
mais alto padrão de serviços no país. Redes 3G em cidades
com Sousse, Monastir e Mahdia vão gerar receita, com perfeita cobertura e novos serviços, sem necessidade de investimentos adicionais por parte da operadora.
Neste momento já funcionam, além das chamadas telefônicas entre 3G, 2G e telefones fixos, serviços como cha-
madas em conferência, videofone, SMS, MMS e VOD/WAP/
JAVA, localização e broadcast em tempo real. Como parte
desta primeira rede 3G na África, está em desenvolvimento
também o sistema que vai permitir a TV móvel. Planeja-se,
para o futuro, o lançamento de novos serviços que venham
a atender às importantes indústrias hoteleira e de turismo.
A Tunísia irá sediar a segunda fase do World Summit
on the Information Society (WSIS), da ITU, no segundo
semestre de 2005. Serão convidados para este encontro
mais de 70 chefes de estado, e delegações de mais de
192 países estarão presentes, esperando-se um total de
cerca de 20 mil participantes. Esta conferência representa, para a ZTE, uma excelente oportunidade de demonstrar os serviços que a sua rede 3G possibilita.
Na vanguarda do 3G
O sucesso da ZTE em P&D para redes 2G foi uma preparação para posteriores desenvolvimentos em 3G. Fornecendo sistemas WCDMA, CDMA2000 e TD-SCDMA, a ZTE
é um dos poucos fabricantes do mercado internacional a
oferecer soluções 3G maduras.
A ZTE vem mantendo sua liderança em redes sem fio de
próxima geração. A empresa acumulou grande experiência
no projeto, construção e gerenciamento de plataformas de
redes e serviços, com inúmeras implementações de sucesso.
Com uma posição ímpar em 3G, a ZTE está preparada para
atuar junto às operadoras na construção de qualquer tipo de
rede sem fio de próxima geração, em qualquer lugar.
A série de equipamentos WCDMA V3 da ZTE continuará a ter um papel importante nas atividades da companhia, que está também trabalhando em novos desenvolvimentos, de modo a evoluir para atender a todos os parâmetros da 3GPP R5 IP. As soluções da ZTE deverão evoluir
cada vez mais, à medida que se multipliquem as possibilidades técnicas e de integração do WCDMA com as tecnologias emergentes de banda larga, como o Wi-Max.
Venha visitar a ZTE Corporation no ITU Americas Telecom de 3 a 6 de outubro
Estande A440, no Centro de Convenções da Bahia, Salvador
INFORME PUBLICITÁRIO
Um Sistema Integrado Oferece as
Vantagens de Múltiplos Serviços
ZTE Digital Home Total Solution
Você pode ver sua namorada a quilômetros de distância enquanto conversa com ela em um videofone via
Internet? Você pode enviar um pedido urgente via fax
para um cliente enquanto ouve uma música tranqüila
em casa? É claro que pode! Com o ZTE Digital Home
Total Solution – o Home Gateway da ZTE, você terá uma
vida agradável com múltiplos serviços, em um sistema
integrado que será realidade em breve.
À medida que os serviços de Internet se expandem e proliferam as redes de banda larga, aumenta
a demanda global por aplicações digitais em redes
domésticas, como comunicação multimídia, educação e entretenimento por meio de sistemas integrados de dados, voz e imagem. Entretanto, a chave
para essa solução é o gateway doméstico, um dispositivo que conecta os equipamentos na sua casa, para
que você e sua família possam desfrutar de serviços
integrados de multimídia como comunicação, entretenimento, gestão de segurança e monitoramento inteligente de equipamentos domésticos. O Digital
Home Total Solution – Home Gateway lançado pela
ZTE Corporation irá ajudá-lo a criar uma vida doméstica verdadeiramente digital.
• Recursos do ZTE Digital
Home Total Solution
O ZTE Digital Home Total Solution possibilita a interconexão da rede doméstica com várias redes externas (extranets), por exemplo, IP TV, Softswitch, GSM/
CDMA, Internet, etc. O Digital Home Total Solution
proporciona links de comunicação entre vários equipaINFORME PUBLICITÁRIO
mentos domésticos e aplicações, e também com terminais externos de comunicação, atendendo totalmente
às necessidades dos usuários domésticos e dos operadores de monitoramento remoto.
A excelência do ZTE Digital
Home Total Solution está:
• Na integridade: a ZTE oferece uma solução
integrada muito bem desenvolvida para conectar equipamentos domésticos e equipamentos dos sistemas
de monitoramento remoto. O Digital Home Total
Solution já está sendo comercializado e já pode ser
adotado pelas operadoras e usuários domésticos.
•
Na diversidade: o Digital Home Total Solution
possibilita o acesso a várias redes e equipamentos
domésticos e proporciona conveniência aos usuários por meio de sistemas de comunicação de múltiplos terminais.
•
Na confiabilidade: o Digital Home Total Solution oferece a garantia de IP QoS a ATM QoS, e garante a mais
alta qualidade possível de transmissão.
•
Na racionalidade: o Digital Home Total Solution usa
um sistema de monitoramento remoto que permite às
operadoras monitorar diretamente os terminais, facilitando a administração e a manutenção.
•
No entretenimento: o Digital Home Total Solution oferece serviços diversificados que aumentam ainda mais
o prazer do entretenimento doméstico.
•
Na instalação: plug & play, fácil de usar.
•
No investimento: baixo custo, alto retorno.
• Estrutura do ZTE Digital
Home Total Solution
O ZTE Digital Home Total Solution consiste em três
elementos básicos:
•
Equipamento de acesso integrado para redes domésticas – Home Gateway
•
Equipamento periférico de rede doméstica – STB, PC,
videofone, telefone celular Bluetooth, etc.
•
Sistema de Gerenciamento de Equipamento – EMS
A estrutura de rede do ZTE Digital Home Total Solution
é apresentada abaixo:
os equipamentos de uma casa. Ele também tem uma
interface de usuário uniforme e consistente. O ZTE
Home Gateway HGW possui uma interface diversificada.
Através da interface de upload, ele pode conectar diferentes tipos de redes, como a rede de telefonia pública, rede ADSL (Internet), rede de TV, e também
pode ser conectado a Softswitch, rede IP diretamente
ou até mesmo a rede móvel GSM/CDMA, etc. Através
da interface de download, ele compartilha aplicações
da Internet em casa via WLAN (rede local sem fio) e
pode ser conectado a vários terminais de equipamentos periféricos domésticos para proporcionar aplicações
integradas de entretenimento doméstico. Como seu
nome - “gateway doméstico” - diz, o HGW age como
um elo entre os recursos iniciais e finais da rede,
conectando diferentes equipamentos de aplicação doméstica a diversas redes externas. Ele melhora o escopo, a amplitude e o entretenimento integrando todos
os equipamentos e aplicações domésticas.
2. Equipamento perifério da rede
doméstica – STB, PC, IP videofone,
telefone celular Bluetooth, etc.
No ZTE Digital Home Total Solution, os
equipamentos periféricos de rede doméstica
constituem-se principalmente de dispositivos
domésticos como telefone analógico, aparelhos
de fax, impressoras, MP3 player, dispositivos
USB, STB, IP videofone, PC, telefone celular
Bluetooth, adaptador de rede sem fio (desktop/
laptop PC conectando-se à Internet através de
um adaptador de rede sem fio), etc. Os equipamentos periféricos também incluem câmera
digital, PDA, TV, Webcam, e até mesmo outros aparelhos específicos para música ou jogos, enriquecendo as aplicações de segurança e entretenimento doméstico.
1. Equipamento de acesso integrado para
redes domésticas – Home Gateway
3. Sistema de Gerenciamento
de Equipamento – EMS
O equipamento de acesso integrado para redes domésticas – Home Gateway (HGW) é o coração do ZTE
Digital Home Total Solution. Sendo um gateway de acesso integrado, o HGW controla e coordena quase todos
Com o ZTE Digital Home Total Solution, um Sistema
de Gerenciamento de Equipamento (EMS) pode gerenciar
equipamentos domésticos (equipamentos nas instalações
do cliente) através da rede. Os operadores podem monitorar
INFORME PUBLICITÁRIO
a situação das operações e realizar tarefas de diagnóstico,
etc. As funções EMS podem ser divididas em:
•
•
Gerenciamento de Gateway: configura o gateway; oferece serviços; gerencia software, hardware e imagens;
monitora a situação e o desempenho; diagnostica malfuncionamento e defeitos.
Gerenciamento de Equipamento: realiza diagnósticos
e mudanças na configuração nos equipamentos de acesso remoto. Nesse nível de gerenciamento remoto, os
usuários podem realizar o monitoramento remoto da
rede doméstica.
• As vantagens do ZTE Digital
Home Total Solution
ZTE Digital Home Total Solution inclui quatro aplicações:
1. Serviço Triple Play
O serviço Triple Play inclui serviços de dados, voz e vídeo.
O HGW proporciona VoIP, VoDSL, VOD e acesso à Internet
de alta velocidade através de sua interface completa. Um
MP3 player pode acessar o gateway doméstico por uma
interface USB, permitindo que os usuários desfrutem uma
boa música on-line, em qualquer ocasião, pelo tempo que desejarem. Um
equipamento IP e videofone podem
acessar o gateway doméstico através
da rede local; dando aos usuários a
possibilidade de navegar na Internet,
as vantagens do Video On Demand
(VOD), IPTV vídeo multicast, jogos
interativos on-line, ensino on-line à
distância via TV, além do contato face a face com familiares
e amigos que estejam a quilômetros de distância.
Ao mesmo tempo, através de conexão sem fio (Wi-Fi ou
Bluetooth) entre laptop, PC, PDA, telefone celular, ou até
mesmo STB sem fio, e gateway doméstico, pode-se ter um
triple play sem fio em casa para maximizar o acesso à banda larga sem fio para dados, voz e recursos de imagem.
2. Serviços UMA (Unlicensed Mobile Access)
Com o ZTE Digital Home Total Solution, os usuários
podem se comunicar com a rede GSM/PHS/CDMA através
do HGW. Um terminal de modo duplo pode efetuar a comunicação entre o HGW e a estação base GSM/PHS/CDMA.
3. Serviços de Integração
Os “serviços de integração” incluem serviços de comunicação entre os equipamentos domésticos, além de serviços de comunicação entre os equipamentos domésticos e
equipamentos externos. Por exemplo, o STB pode transmitir o conteúdo de um arquivo MP3 usando um drive
USB enquanto exibe as imagens de uma câmera digital. O
HGW pode transferir MP3 e arquivos de fotos para um
servidor na Internet para armazenamento de modo que,
quando necessário no futuro, esses arquivos podem ser
acessados usando um STB ou PC.
4. Serviço de Controle Doméstico
Com o ZTE Digital Home Total Solution, os usuários têm
a possibilidade de verdadeiramente monitorar e controlar a
segurança doméstica. Por exemplo,
podem monitorar remotamente todo
o ambiente doméstico em seu próprio escritório ou de qualquer outro
local através de uma webcam em tempo real, ou controlar qualquer outro
equipamento eletroeletrônico inteligente da sua casa.
Com o desenvolvimento das redes e das telecomunicações, a cada dia mais e mais serviços de valor agregado
estão sendo lançados. O ZTE Digital Home Total Solution
estará sempre oferecendo novos serviços de valor agregado
em ambos os sistemas e com aprimoramentos no HGW.
Venha visitar a ZTE Corporation no ITU Americas Telecom de 3 a 6 de outubro
Estande A440, no Centro de Convenções da Bahia, Salvador
INFORME PUBLICITÁRIO
MERCADO
NOVOS SERVIÇOS,
novos assinantes
Em apenas um ano e meio, o número de linhas
celulares ativadas na Argentina passou de 7,8 milhões
para 17,9 milhões. E hoje elas representam quase
o dobro das linhas fixas. PARA SE TER UMA IDÉIA,
MAIS DE 10% DOS LARES ARGENTINOS TÊM O
CELULAR COMO O ÚNICO MEIO DE COMUNICAÇÃO
Elías Tarradellas
Buenos Aires, Argentina
Dados do Instituto de Estatísticas e Censos (INDEC)
revelam que existem 17,9 milhões de linhas celulares
ativadas na Argentina, quase o dobro das fixas. Há apenas um ano e meio, elas somavam 7,8 milhões, o que
mostra o crescimento explosivo nos últimos meses. Atualmente, o segmento móvel está dividido entre a MoviStar,
com sete milhões de clientes, a Personal (TIM e Werthein),
com 5,1 milhões, e a CTI (América Móvil), com 4,9 milhões, seguidas pela Nextel (NII Holdings), com 430 mil
clientes. São números a se comemorar, já que, durante a
grave crise econômica de 2001/2002 , houve uma queda de 720 mil linhas móveis.
Para o analista Pablo Tedesco, da Prince & Cooke, a
retomada dos negócios no segmento móvel pode ser
explicada pelo fato de o Poder Executivo ter reconhecido
que para se constituir uma “sociedade de conhecimento
é necessário montar o tripé mobilidade, personalização
e acessibilidade." Os bons resultados entusiasmam os
provedores. O diretor Comercial da CTI Móvil, Fernando
del Río, acredita que o crescimento se manterá num ritmo elevado em 2006, chegando a um índice de penetração do serviço no país da ordem de 60%.
A competição será a grande marca desse mercado daqui pra frente, assinala Erasmo Rojas, diretor Executivo da
3G Américas, entidade que reúne operadoras e fabricantes ligados à tecnologia GSM. Isso porque, diz Rojas, o conwww.frecuenciaonline.com
sumidor não
possui mais fidelidade à operadora,
preferindo contratar a
que oferece melhor serviço
e preço adequado. Diante desse
quadro, as campanhas de retenção e conquista de novos assinantes
estão cada vez mais agressivas. Nessa luta sem quartel, as
operadoras ajustam permanentemente suas estratégias,
atentas à movimentação da concorrência.
O crescimento acelerado deve-se à entrada em massa, no mercado, de jovens e pessoas com baixo e médio
poder aquisitivo, assim como às mudanças tecnológicas
Setembro 2005
FRECUENCIA Latinoamérica
21
MERCADO
que permitem a esse público dispor de telefones modernos a preços subsidiados. O alto custo de instalação de
uma linha fixa também pode ser apontado como um dos
fatores para o sucesso da telefonia celular, já que, na prática, instalar uma linha fixa custa, hoje, três vezes mais do
que a aquisição de um serviço/terminal móvel.
Nos últimos dezoito meses,
Nos últimos dezoito
foram importados doze
meses, foram importados
milhões de celulares,
doze milhões de celulares,
elevando para 83% o
elevando para 83% o
percentual – que cresce
percentual – que cresce
continuamente – de telefocontinuamente – de telefones
nes celulares com menos
celulares com menos de um
de um ano e meio de funciano e meio de funcionamento
onamento. A maior parte
desses novos aparelhos é
GSM. Depois de a MoviStar anunciar que também implementará uma rede GSM – a operadora aportou US$
76,3 milhões apenas nesse primeiro semestre na construção da infra-estrutura –, a expectativa é que a tecnologia passe a ser responsável por 90% da base de celulares ativadas no país, até o final deste ano.
NOVA SEGMENTAÇÃO
A expansão em um ritmo veloz determinou o
surgimento de modelos de segmentação, com padrões
de uso distintos. Os novos usuários, em sua grande maioria jovens, utilizam preferencialmente o SMS, estabelecendo como a principal função do celular o envio de
A modernização maciça e a
mensagens de textos (65%
troca de terminais não são
dos usuários). A comunisuficientes para satisfazer o
cação por voz, até então o
mercado. Os usuários
grande atrativo, está em
continuam exigindo novas
segundo plano. Os jovens
aceitam com mais facilidacaracterísticas e funções, e
de os novos serviços que a
estima-se que, ainda em
tecnologia possibilita, tais
2005, serão importados 10
como ringtones, fotografia,
milhões de celulares
jogos, etc., mas precisam
que os preços estejam adequados ao tamanho das suas mesadas o que, hoje, não é
uma realidade em todas as operadoras.
Tanto a CTI quanto a MoviStar tentam aumentar a base
de clientes visando todos os segmentos do mercado, enquanto a estratégia da Personal é conquistar os segmentos
22
FRECUENCIA Latinoamérica
Setembro 2005
cuja média de consumo é mais alta. Nessa concorrência, a
Personal tem 50% das linhas em tecnologia GSM, e a CTI já
alcançou 80%. Mensalmente, os clientes da Personal enviam 600 milhões de mensagens de texto e um milhão de
mensagens multimídia; os números da Movistar situamse, respectivamente, em 500 milhões e 700 mil.
TROCA
A modernização maciça e a troca de terminais não são
suficientes para satisfazer o mercado. Os usuários continuam exigindo acesso a telefones com novas características e
funções, e estima-se que, ainda em 2005, serão importados
10 milhões de telefones celulares. A procura agora é por
celulares com telas coloridas e câmeras fotográficas. As marcas preferidas são, em primeiro lugar, Motorola, Nokia e
Sony Ericsson, com o novo modelo Motorola V3 encabeçando a lista dos favoritos, à frente do Nokia 1100. Em seguida,
aparecem Siemens e Samsung, enquanto as demais marcas
têm um nível relativamente baixo de reconhecimento.
AMÉRICA MÓVIL AVANÇA
Enquanto isso, a América Móvil continua sua expansão na região, por meio da compra da Hutchison, no
Paraguai, onde opera com a marca Porthable. Com essa
transação, a América Móvil estaria adquirindo não apenas market share (segundo a Reuters, a Porthable tem
apenas 2% do mercado, ou 50 mil clientes), mas também uma base para ampliar suas operações. Na Argentina, onde a Hutchison também utiliza a marca Porthable,
o modelo de negócios é diferente: a Hutchison opera em
certas áreas da periferia de Buenos Aires oferecendo
telefonia através de WLL. Para tanto, utiliza tecnologia
GSM, mas em 900 MHz (freqüência diferente da utilizada na telefonia celular no país, de 850 MHz).
INVESTIMENTOS
Os investimentos previstos para este ano são, por parte da CTI, de US$ 251 milhões, o mesmo valor do ano
passado. Já a MoviStar está alocando recursos no total de
US$ 156,3 milhões na expansão da sua rede, enquanto a
Personal investiu US$ 92 milhões. Os investimentos totais
anunciados pela indústria são de US$ 500 milhões.
O QUE ACONTECE COM AS COOPERATIVAS?
A Comarcoop, empresa que deverá ser criada para
oferecer serviços de telefonia sob o modelo cooperativo,
tropeça em obstáculos de origem política. Levando em
www.frecuenciaonline.com
MERCADO
consideração que ainda não foi definido um cronograma
para a devolução do espectro excedente por parte da
MoviStar, nem estabelecida a metodologia (licitação, decisão judicial direta, etc.), o nascimento da quarta operadora móvel parece demorar, a não ser que comece a
operar via o modelo de MNVO (Mobile Virtual Network
Operator), que implica oferta do serviço através da infraestrutura de uma das três operadoras atuais.
SUBSTITUIÇÃO E CONVERGÊNCIA
O governo argentino, após ter sido criticado por outorgar diretamente a freqüência a ser liberada pela Movistar,
parece ter reconsiderado a medida. As cooperativas publicaram uma carta aberta na qual "agradeciam" ao governo a
concessão do espectro. Na Secretaria de Comunicações, a
opção por uma licitação como método de distribuir freqüências está sendo considerada; até porque os reguladores alegam que não pode haver protegidos no processo de concessão, como denunciou a CTI. Para as cooperativas, obter essa
freqüência é de importância vital, já que a telefonia móvel,
em alguns casos com tarifas únicas para todo o país, teve
impacto negativo nos negócios de longa distância.
Enquanto a briga política se acirra, aumenta a subs-
tituição do telefone fixo pelo móvel para a realização
de chamadas para celulares ou de longa distância, a
custos menores. Esta substituição avança inclusive nas
residências, e em algumas delas o telefone fixo já desapareceu, definitivamente substituído pelo celular. Calcula-se que mais de 10% do total de domicílios com
serviço telefônico na Argentina contam com celular e
nenhum fixo. A alternativa, ou possível próximo passo,
é a unificação do fixo e do móvel. A Movicom (atual
MoviStar) ensaiou esta variante com seu produto "En
Casa", momentaneamente suspenso.
No mercado argentino, a adoção da banda larga
avança, o que parece indicar uma combinação de redes
celulares com redes de banda larga. A Telecom poderia
implementar esse sistema facilmente, já que conta com
o serviço móvel (Personal) e a banda larga (Highway),
assim como a Telefónica (Movistar e Speedy). Já a CTI
não teria condições de fazê-lo, a não ser que resolvesse
adquirir algum provedor de banda larga. Foi assim que
a Argentina chegou a ocupar o segundo lugar na América Latina em termos de capacidade de absorção de
tecnologia de informação (TI), logo atrás do Chile, e
seguida por Costa Rica e Brasil.
Evento reúne fornecedores de TI e Telecom
Analistas especializados no mercado de telecomunicações
evento anual das indústrias de telecomunicações e Tecnologia
estimam que o mercado global de comunicações sem fio vai
da Informação, apontado como um dos principais desse mer-
superar a casa dos três bilhões de usuários, em 2009. Essa
cado na região latino-americana. A exposição, que acontece
previsão é até conservadora, pois já foi ultrapassada a marca dos
no pavilhão de exposições da Sociedade Rural Argentina,
dois bilhões. Os países emergentes são os que apresentam maior
dobrou de tamanho em relação a 2004. No total, serão mais
taxa de crescimento, entre eles, Rússia, Índia, China, África e os
de 170 expositores, com atuação nas áreas de comunicação,
da América Latina. Calcula-se também que,
comércio eletrônico, consultoria, integração
nesse período, a América Latina passe de
de serviços, segurança, storage, redes,
200 para 300 milhões de assinantes.
equipamentos, entre outros, que estarão
Na
Argentina,
os
resultados
distribuídos entre três pavilhões totalmente
comprovam a força do segmento sem fio.
dedicados à inovação tecnológica.
Atualmente são vendidos mais de um milhão de terminais
Os seminários também prometem muitos debates Eles vão
móveis por mês. Nos últimos meses, as linhas ativas do serviço
tratar de temas políticos e também das novas tecnologias que
celular pularam de 10,1 milhões para 17,9 milhões. Até o
prometem mudar o curso das telecomunicações no mundo e,
final do ano, espera-se que essa marca chegue a 18,5 milhões,
claro, também na AL. Promovidos pela CICOMRA - Câmara de
o que significará um crescimento de 50% em relação a 2004,
Informática e Telecomunicações do Governo da Argentina, os
o maior já registrado na história do país.
seminários deverão reunir mais de 60 especialistas nacionais
Neste cenário, mais do que positivo, realiza-se de 27 a 30
de setembro, em Buenos Aires, a Expocomm Argentina 2005,
24
FRECUENCIA Latinoamérica
Setembro 2005
e internacionais. A ExpoComm Argentina 2005 é organizada
pela E.J.Krause & Associates, Reed Exhibitions e CICOMRA.
www.frecuenciaonline.com
TECNOLOGIA
26
FRECUENCIA Latinoamérica
Setembro 2005
www.frecuenciaonline.com
TECNOLOGIA
A voz será, em algum momento, o recurso menos atraente
dos telefones celulares? É bastante possível que sim.
OS SMARTPHONES, TELEFONES INTELIGENTES CAPAZES DE
INTEGRAREM APLICAÇÕES DE ÚLTIMA GERAÇÃO, COMEÇAM A
ESCREVER UM NOVO CAPÍTULO NA COMUNICAÇÃO MÓVEL
Fabiola V. González
Cidade do México, México
Os smartphones estão movimentando o já agitado
mercado móvel. Conhecidos como telefones inteligentes, eles conquistam, pouco a pouco, a preferência dos
consumidores, especialmente dos que precisam do
celular como ferramenta de produtividade. É certo
que eles começam a sua jornada rumo ao gosto do
assinante, mas ainda há muito para amadurecer tanto
do ponto de vista tecnológico quanto das estratégias
de comercialização por parte dos fabricantes.
O fato é que as operadoras móveis estão ampliando o alcance para além da voz, ao explorarem novos
caminhos na área de dados. Impulsionados por esse
movimento sem retorno, os fabricantes de equipamentos seguem a mesma estrada. Não à toa, surgem alianças como a da Nextel com a Sprint nos Estados Unidos, que, na avaliação dos especialistas norte-americanos, dará origem ao maior portfólio de serviços de
localização e dispositivos habilitados com GPS oferecidos por uma operadora.
Engana-se, no entanto, quem pensa que os smartphones trarão benefícios apenas para as empresas
de transporte de bens ou relacionadas, de um jeito
ou de outro, a sistemas de posicionamento global. Os
terminais inteligentes estão cada vez mais recheados de aplicações empresariais, como as clássicas de
escritório (editor de planilha, apresentações, arquivo de imagens, etc.), que incluem o indispensável email, de que os usuários móveis não abrem mão. Esses recursos fazem com que o uso do smartphone
tenha impacto na produtividade, tanto em nível comercial quanto individual.
Estudo divulgado pelo Gartner revela que, no mercado latino-americano, o Brasil é o país que conta com
o maior número de smartphones — 149.400 aparelhos no final de 2004 —, e que esse volume deverá ter
www.frecuenciaonline.com
se multiplicado 12 vezes em 2009, quando o segmento alcançará pouco menos de cinco milhões de telefones inteligentes (veja gráfico na página seguinte).
Em toda a América Latina, de acordo com o estudo, havia, ao final de 2004, 304.110 aparelhos, e estima-se que em cinco anos o número chegará a 11
milhões, entre modelos básicos e sofisticados. O México ocupa o segundo lugar no mercado, contabilizando
mais de 60 mil telefones inteligentes (2004), e deverá chegar, em 2009, aos 2,4 milhões, total constituído
em sua maioria ainda pelos modelos mais básicos.
Interessados nesse novo segmento, os fabricantes
acirram a disputa. A RIM (Research in Motion) está se
posicionando em território mexicano ao unir-se à Telcel
para oferecer o BlackBerry, dispositivo que integra telefone móvel, correio eletrônico e aplicações de dados.
Nokia 6682
Setembro 2005
FRECUENCIA Latinoamérica
27
TECNOLOGIA
ARGENTINA
Smart Phones - Basic
Smart Phones - Enhanced
TOTAL
BRASIL
Smart Phones - Basic
Smart Phones - Enhanced
TOTAL
CHILE
Smart Phones - Basic
Smart Phones - Enhanced
TOTAL
COLÔMBIA
Smart Phones - Basic
Smart Phones - Enhanced
TOTAL
MÉXICO
Smart Phones - Basic
Smart Phones - Enhanced
TOTAL
VENEZUELA
Smart Phones - Basic
Smart Phones - Enhanced
TOTAL
RESTO DA
AMÉRICA LATINA
Smart Phones - Basic
Smart Phones - Enhanced
TOTAL
AMÉRICA LATINA
Smart Phones - Basic
Smart Phones - Enhanced
TOTAL
28
FRECUENCIA Latinoamérica
receita da empresa, 5% do faturamento. O
intuito da fabricante é alcançar, a médio
prazo, a faixa de 20%.
No México, informa ainda Vélez, a
fabricante já tem disponíveis alguns
modelos de smartphones. Os mais recentes são o 6670 e o 6682, com navegador web Netfront (compatível
com arquivos PDF), aplicações para
visualização de documentos Excel,
Nokia 6670
Word e PowerPoint, impressão direta,
agenda e contatos sincronizáveis com o PC, Bluetooth
para conexão de dispositivos independentes (como
teclado sem fio), antivírus Movil F-Secure e câmera
fotográfica e de vídeo. A marca finlandesa lançou ainda o Nokia Business Center, novo software de correio
eletrônico para ser utilizado no celular.
2004
2005
2006
2007
2008
2009
11.55
115.06
211.37
345.57
516.25
725.78
0.94
8.66
14.69
22.06
30.05
38.20
6,241.48
8,247.87
7,535.48
8,169.58
8,740.81
9,260.37
134.46
608.42
1,492.95
2,358.78
3,295.31
4,620.07
14.94
63.87
147.65
219.12
286.55
374.60
29,879.00
33,614.12
32,812.06
32,223.72
32,562.39
32,223.71
16.35
53.97
153.47
251.31
356.71
495.01
1.62
5.01
13.35
20.38
26.85
34.41
3,991.69
3,469.71
3,549.23
3,483.13
3,551.47
3,577.19
7.43
80.30
159.10
212.99
279.65
480.72
0.56
5.58
10.16
12.40
14.72
22.63
4,696.62
6,870.66
6,044.66
6,628.88
7,008.76
7,183.51
54.35
298.29
587.80
933.82
1,503.65
2,210.69
6.04
31.31
58.13
86.75
130.75
179.25
15,097.20
17,816.32
18,195.28
18,555.82
19,228.26
19,119.49
11.31
54.16
99.25
155.56
226.23
297.43
0.92
4.08
6.90
9.93
13.17
15.65
3,217.46
3,425.96
3,317.05
3,520.97
3,683.05
3,683.29
40.18
260.35
398.87
714.23
1,257.80
1,665.64
3.49
21.11
30.02
49.65
80.28
96.94
9,705.54
14,813.88
11,913.81
13,284.83
13,723.92
13,878.56
275.61
1,470.55
3,102.80
4,972.25
7,435.61
10,495.34
28.50
139.62
280.90
420.28
582.37
761.68
72,829.00
88,258.52
83,367.57
85,866.92
88,498.67
88,926.11
Setembro 2005
www.frecuenciaonline.com
Fuente: Gartner, 2005
Outros concorrentes também foram à
luta. Afinal, embora a demanda ainda não
seja muito representativa, a tendência indica que, a curto prazo, esses aparelhos
constituirão um mercado significativo.
Entre os tradicionais fornecedores, uma
das mais bem posicionadas no mercado de
smartphones é a finlandesa Nokia. Antonio
Velez, diretor da área de multimídia da empresa no México, diz que “o conceito de terminal inteligente caminha de mãos dadas com o nosso compromisso, como uma plataforma capaz de levar
ao usuário a experiência da convergência multimídia
(elementos empresariais, imagens, música, jogos, etc.),
com certos padrões tecnológicos.” Dados apresentados
pelo diretor da Nokia revelam que, no mercado latinoamericano, os telefones inteligentes representam, na
TECNOLOGIA
SMARTPHONES CRESCEM
MAIS DE 200% AO ANO e
começam a substituir os
handsets convencionais
Por convencionais, entendam-se aqueles mesmos,
com câmera, MP3 e games. Para as consultorias especializadas, é uma questão de tempo e, claro, de custo. A
tendência, segundo elas, é de queda no preço desses
aparelhos – de uma faixa de US$ 400 para US$ 200, o
que criaria, automaticamente, aumento de demanda. É
a mesma curva registrada para os handsets antes considerados mais sofisticados, com display colorido e acesso à Internet, por exemplo.
A tendência de expansão dos smartphones é confirmada também pelos principais fornecedores de sistemas operacionais. Exceto a Palm, que amargou uma queda nas vendas dos aparelhos que levam seu sistema operacional embutido, as demais, principalmente a Symbian
e a Microsoft, assistiram a uma subida vertiginosa. Segundo os dados dessas empresas, o número de apareEste ano, estima-se que a América Latina registrará
lhos com sistemas operacionais embutidos mais que dovendas de 90 milhões de aparelhos móveis. Calcula-se que,
brou do ano passado para cá, tendo passado de 5,9 midesse total, pelo menos 5%, ou 4,5 milhões, sejam de telelhões de unidades para 12,1 milhões.
fones inteligentes, ou smartphones. Mundialmente, as venNa América Latina, a Palm, com o modelo Treo 650,
das de telefones móveis inteligentes, no primeiro trimestre
continua na liderança desse mercado, com uma particide 2005, aumentaram 203% em relação ao mesmo períopação avaliada em 31%, segundo o instituto Canalys.
do do ano passado. O número de smartphones comercialiEm seguida, vem a Nokia, com a família Communicator,
zados pode parecer pequeno diante do mercado total de
e a RIM, criadora do BlackBerry, adotado no Brasil pela
terminais, avaliado em 750 milhões de unidades em todo o
TIM. Os telefones inteligentes da Palm representam 15%
mundo, mas os principais players – Nokia, Palm, RIM e
das vendas totais da empresa no mercado nacional e a
Motorola – acreditam que o telefone inteligente substituirá
previsão é que seja produzido um modelo no País.
pouco a pouco os aparelhos celulares convencionais.
“Os telefones inteligentes representam uma alternativa muito viável e mais econômica que um laptop”, afirma o
gerente de Marketing sênior da
Palm América Latina, Federico
O mercado corporativo é o principal usuário dos smartphones. Atentas a isso, as operaGros. Para ele, os smartphones
doras promovem o desenvolvimento de softwares específicos para empresas, como coletas
consolidam-se como uma ferrade pedidos, automação da força de vendas, etc. E as próprias operadoras são as maiores
menta de produtividade. Tanto
responsáveis pelo crescimento acelerado do mercado, já que grande parte das vendas desé assim que são usados princises aparelhos é feita com base em subsídios.
palmente para manter as pessoLíder mundial de handsets e também de smartphones, a Nokia apresentou, no balanço do
as conectadas aos seus escritóriprimeiro trimestre deste ano, vendas de 5,4 milhões de unidades de telefones inteligentes,
os. “Mesmo longe, o usuário decorrespondendo a 10% do volume total de 53,8 milhões de aparelhos. Outro grande player
seja ter acesso a informações imdessa indústria, a canadense RIM (Research in Motion) não tem do que se queixar. No
portantes, receber e-mails de cliprimeiro trimestre deste ano, vendeu 590 mil soluções BlackBerry (com funções semelhanentes e respondê-los, não importes aos smartphones da Palm e da Nokia) e chegou aos 3,1 milhões de usuários mundiais, o
ta onde esteja. As empresas, por
que representou um crescimento de 24% em relação ao trimestre anterior. No mesmo
sua vez, percebem uma maior
período, a RIM anunciou acordos com empresas como Microsoft (instant messaging), IBM
eficiência, já que os funcionári(instant messaging), Novell (instante messaging), AOL (para AIM e ICQ), Yahoo! e Avaya
os podem estar conectados per(aplicações de segurança corporativa para redes WLAN).
manentemente”, diz.
Eles
CHEGARAM
para ficar
QUEM COMPRA
30
FRECUENCIA Latinoamérica
Setembro 2005
www.frecuenciaonline.com
The official program of Futurecom
International Seminar is available
in our web site!
Participate in Futurecom 2005!
Participe do Futurecom 2005!
The most qualified Telecom and IT event in Latin America!
O mais qualificado evento de Telecom&TI da América Latina!
16 Political and Strategical Panels!
16 Painéis Políticos e Estratégicos!
22 Keynote Addresses!
22 Keynote Addresses!
More than 200 speakers and panelists!
Mais de 200 palestrantes e painelistas!
Grand Opening Ceremony
Cerimônia Solene de Abertura
October
24th
Master of Ceremonies
Mestre de Cerimônia
(Monday) - 8:00pm
Leilane
Neubarth
24 de outubro segunda-feira - 20h
October 25th, 26th and 27th
de 25 a 27 de outubro
International Seminar - 9:15am to 6:50pm
Seminário Internacional - 09h15 às 18h50
Business Trade Show - 2:00pm to 8:00pm
Business Trade Show - 14h às 20h
Closing Talk-Show
Talk-Show de Encerramento
October
Presenter
Apresentador
Pedro
Bial
27th
(Thursday) - 8:00pm
27 de outubro quinta-feira - 20h
For sponsoring Futurecom • [email protected]
Para patrocinar o Futurecom • [email protected]
www.futurecom.com.br
+55 (41) 3314-3200
Registrations for the Seminar • [email protected]
Para inscrições no Congresso • [email protected]
EVENTOS
ANUNCIANTES
PÁGINA
COMPANHIA
WEBSITE
Qualcomm
www.qualcomm.com
Parlay
www.parlay.org
Página 5
OUTUBRO
Evistel
www.evistel.com
Página 7
Latinia
www.latinia.com
Página 9
ZTE
www.zte.com.cn
Páginas 16 a 20
ITU Telecom Americas 2005
Outubro 03-06
Salvador, Brasil
www.itu.int/AMERICAS2005/
CMA
www.frecuenciaonline.com
Página 23
Futurecom News Daily
www.frecuenciaonline.com
Página 25
ITU Americas 2005
www.itu.int/americas2005/
Página 29
Futurecom
www.futurecom.com.br
Página 31
Frecuencia
www.frecuenciaonline.com
Página 32
GSM México Summit
www.frecuenciaonline.com
Capa 3
Lucent
www.lucent.com
Capa 4
Capa 2
Assine e gerencie sua assinatura
em tempo real
Para servir melhor aos leitores, Frecuencia
Latinoamérica simplifica o modelo de assinatura.
O cupom impresso foi extinto. A partir de agora,
o processo é on-line se baseia em três itens:
Rapidez
Simplicidade
Objetividade
As assinaturas para a revista impressa podem ser feitas através
do site: www.frecuenciaonline.com
Se voce já é leitor registrado no FrecuenciaOnline,
basta clicar em "minha conta" e, em tempo real, gerencie e administre
todo o processo de inscrição para receber a revista impressa.
Se ainda não está registrado, aproveite o novo modelo!
Ingresse em www.frecuenciaonline.com/subscribe
Forneça os dados solicitados e faça uma assinatura
de forma simples, ágil e objetiva.
www.frecuenciaonline.com
II Ahciet Móvil Forum
Outubro 05-06
Rio de Janeiro, Brasil
Salvador, Brasil
www.ahcietmovil.com/eventos/
Parlay/OSA Americas
Conference
Octubre 10-13
Boston, MA, EUA
www.parlay.org
Futurecom 2005
Outubro 24-27
Florianópolis, Brasil
www.futurecom.com.br
Andicom 2005
Outubro 25-28
Cartagena De Indias,
Colômbia
www.cintel.org.co
NOVEMBRO
GSM LA # 17
Novembro 08-09
Rio de Janeiro, Brasil
www.gsmworld.com/gsmla/
GSM México Summit 2005
Novembro 21-23
Cidade do México, México
www.frecuenciaonline.com/espanol/eventos
FEVEREIRO 2006
Contenido Móvil
Americas 2006
Fevereiro 1-3
Miami, EUA
www.frecuenciaonline.com/espanol/eventos
Setembro 2005
FRECUENCIA Latinoamérica
33
OPINIÃO
Consolidação x concorrência:
até onde vai essa disputa?
Por Liliana Ruiz
Peru
O mercado móvel peruano é, sem dúvida, atrativo. Desde 1994, o ritmo
de crescimento anual tem ficado próximo ou acima dos 30%. Ao mesmo tempo, a economia do país mostra sinais de
vitalidade. A união desses fatores representa um impulso muito importante
para a comunicação celular, sobretudo
se levarmos em conta que a teledensidade móvel é ainda muito baixa, de ape-
deflagrar uma guerra de preços. Acreditamos, no entanto, que o fator preço poderá, sim, ser usado como elemento de
competição, especialmente no segmento
pré-pago, onde as tarifas vigentes são relativamente altas: US$ 0,40 por minuto
a ligação dentro da mesma rede móvel, e
US$ 0,70 por minuto a chamada de uma
rede móvel para outra.
A Telefónica Móviles deu boas-vindas à rival mexicana pela entrada no
mercado, afirmando que a concorrência
é saudável num mercado onde há espa-
MESMO COM A REDUÇÃO DO NÚMERO DE PLAYERS –
NEXTEL, AMÉRICA MÓVIL E A TELEFÓNICA MÓVILES,
QUE INCORPOROU AS OPERAÇÕES DA NORTE-AMERICANA
BELLSOUTH –, OS PROGNÓSTICOS PARA A TELEFONIA MÓVEL
PERUANA SÃO POSITIVOS. Isso porque os usuários já
aprenderam que a concorrência é salutar e mostram-se
dispostos a experimentar os serviços concorrentes
nas 17%, e que a maioria dos peruanos
recorre aos telefones públicos quando
não podem adquirir algum meio personalizado de comunicação.Este tipo de
reflexão certamente motivou a América
Móvil, subsidiária de um dos dois principais grupos operadores da região, a postular um lugar no ranking.
A América Móvil, que com a aquisição
da TIM Peru conta com 30% do mercado
local, anunciou que pretende investir US$
200 milhões, nos próximos dois anos,
para ampliar a cobertura e aperfeiçoar
o portfólio de serviços, A operadora garante que o seu foco de competitividade
não serão as tarifas, e promete não
ço para crescer. É possível que a saudação seja sincera, e que haja até certo
alívio por parte da empresa espanhola,
uma vez que, agora, há outro grande
player no mercado. Assim fica mais fácil dissipar as iniciativas regulatórias
que tentavam, em função da incorporação da BellSouth, restringir a ação da
operadora espanhola, sob a alegação de
se evitar uma possível ameaça de regresso aos monopólios, tanto no mercado fixo quanto no móvel, onde o grupo
Telefónica é predominante.
Alguns políticos e analistas locais
mantêm a dúvida. Eles alegam que não
é satisfatório deixar o mercado nas mãos
34
Setembro 2005
FRECUENCIA Latinoamérica
de dois gigantes como América Móvil e
Telefónica Móviles. Para esses críticos,
há o risco de um duopólio, que deve ser
regulado de alguma forma. Diante disso, devemos deixar claro que dois operadores são suficientes para criar um
ritmo de concorrência que favoreça os
usuários, seja melhorando a qualidade,
ampliando o pacote de serviços e/ou
competindo nos preços.
Embora com menos players que antes – são três agora, Nextel, América
Móvil e Telefónica Móviles, ao invés de
quatro –, o futuro do mercado móvel no
Peru é positivo em termos de concorrência, sobretudo porque os usuários aprenderam que a competição traz benefícios,
e sentem-se atraídos a experimentar os
serviços do concorrente. Mesmo sem
medidas regulatórias, como a portabilidade numérica, acreditamos que a América Móvil poderá gerar uma dinâmica
interessante a curto e médio prazos.
Atualmente, está em curso um processo regulatório de redução de encargos de terminação de ligações nas redes móveis, que certamente influenciará as estratégias de negócios dos três
players móveis no Peru, a partir de sua
vigência em janeiro próximo. Recomendamos às autoridades que evitem aplicar medidas regulatórias precipitadamente, sob o risco de inibir o crescimento
natural nesse mercado.
Liliana Ruiz de Alonso, Presidente
da ALTERNA Consultores e Ex-Gerente
Geral da OSIPTEL, Organismo Regulador
das Telecomunicações no Peru
[email protected]
www.frecuenciaonline.com

Documentos relacionados

Frecuencia Latinoamérica

Frecuencia Latinoamérica ITP EDITORIAL – REGIÃO ANDINA Av. Eloy Alfaro 3822 y Gaspar de Villaroel Quito – Ecuador Tel: 593-22-422-568 Fax: 593-22-424-871

Leia mais

Latinoamérica Latinoamérica

Latinoamérica Latinoamérica FRECUENCIA Nº 62 Novembro 2004 www.frecuenciaonline.com MATRIZ ITP Editorial 475 Biltmore Way, Suite 308 Coral Gables, FL 33134-5756

Leia mais