Apresentação do PowerPoint - Criando Comunidades Virtuais de

Сomentários

Transcrição

Apresentação do PowerPoint - Criando Comunidades Virtuais de
Convergência das mídias, cultura participativa e
inteligência coletiva:
Tríade norteadora para atividades realizadas
no atual contexto tecnológico
Ana Alice Vercesi e Rafael V. Pereira
Resenha do livro “Cultura da Convergência” (Henry Jenkins)
Disciplina: Novas lógicas e literacias emergentes no contexto da educação em rede
Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo
-
21/05/2013
Autor
• Henry Jenkins:
 Jornalista e Cientista Político (Georgia
State University)
 Mestre em Comunicação (University of
Iowa)
 Doutor em Comunicação (University of
Wisconsin-Madison)
 Professor universitário (USC School of
Cinematic Arts)
 Fundador do programa de estudos de
Mídia Comparada do Massachusetts
Institute of Technology (MIT)
Tema central
• Novo ambiente
tecnológico:
Cultura
Participativa
Convergência
das mídias
MCM convergem
+
se entrelaçam ou
são suprimidos por
novas formas de
Inteligência
coletiva
participação e
interação do
público
consumidor)
com os produtores midiáticos
Aproximação do público (até então
Sumário
• Introdução
• Capítulo 1 – Desvendando os segredos de Survivor
• Capítulo 2 – Entrando no jogo de American Idol
• Capítulo 3 – Matrix e a narrativa transmídia
• Capítulo 4 – Guerra nas Estrelas por Quentin Tarantino?
• Capítulo 5 – Letramento midiático e as guerras de Harry
Potter
• Capítulo 6 – Photoshop pela democracia: a nova relação
entre política e cultura popular
• Conclusão
Introdução
• Velhas mídias e novas mídias
entram em rota de colisão
• Consumidor e produtor:
entrecruzamento de funções
Capítulo 1
Programa Survivor
 Comunidade de spoilers =
comunidades de conhecimento
(Pierre Lévy)
Exercício de epistemologia
popular
 Paradigma do expert (Peter
Walsh) x Inteligência coletiva
Capítulo 2
• Reality shows
 Antes: crença no telespectador passivo
 Depois: interação do público com a programação (telefonemas,
mensagens de texto e e-mails)
• American Idol
 Economia afetiva
- Uso de programas com público fiel para estreitar o relacionamento
com consumidores (emoção) – Definição de patrocínio de programas
também depende de três diferentes tipos de telespectadores:
zapeadores, fiéis e casuais
- Empresas que pedem sugestões geram “defensores da marca” e
são admiradas (lovemarks)
Capítulo 3
• Narrativa transmídia
 Filmes: Matrix e A Bruxa de Blair
- Desdobramentos da história original capazes de gerar: games,
romances, quadrinhos e programas de televisão
- Consumo por públicos de outras plataformas
- Reação à própria cultura da convergência
Capítulo 4
• Star Wars
 Importância dos fãs na revitalização constante do filme:
- Fãs produzem roteiros, filmes e jogos inspirados em Star Wars
- Algumas produções possuem qualidade comercial
- Diversas empresas lutam para fechar ou controlar comunidades de
fãs – Ameaça econômica para a indústria cinematográfica
- Jenkins defende ajustes das
produtoras às exigências de
participação dos “consumidores”
- Possível migração para outras
atrações mais tolerantes
Capítulo 5
Harry Potter
 Jovens que utilizam Hogwarts para
desenvolver novas histórias sobre
bruxaria
Comunidades de aprendizagem x
aprendiz autônomo: escolas?
 Cristãos conservadores criaram séries animadas reforçando
os valores de sua religião
Capítulo 6
• Antes: grandes emissoras de televisão
detinham praticamente todas as informações
disseminadas
• Depois: desconstituição do poder das
emissoras – divisão com pessoas que possuem
acesso à Internet
• Âmbito político
 Disseminação
de aparelhos eletrônicos
(câmeras fotográficas) - Censura de conteúdo é
inviável - Auxílio na tomada de decisão
 Photoshop - Símbolo para a distorção das
imagens – Grupo de eixos ideológicos distintos Confiabilidade das informações
 Campanha presidencial nos EUA – uso de
comunidades de fãs para mobilizar eleitores
Conclusão
• Empresas/produtoras precisam reconhecer o valor e
as ameaças de públicos atuantes
• Fase de aprendizado da cultura de conhecimento
Capacidade de aprender
Diversidade de ideias
Comparação de observações
Ampliação da democracia
Compartilhamento de ideias e
convicções semelhantes
Necessidade de empenho
consciente
Itens para o trabalho coletivo (sugestão)
• 3.1 Convergência das mídias e emergência de redes sociais: ruptura
definitiva da barreira entre consumidores e produtores de conteúdo
Henry Jenkins, Pollyana Ferrari e Raquel Recuero
• 3.2 Prosumer: origem e definição
Alvin Toffler, Octavio Islas, Don Tapscott e Anthony Williams
• 3.2.1 Outras nomenclaturas para o consumidor que também produz
Usuário-mídia, consumidor 2.0, prodUser, entre outros
• 3.3 Cultura participativa e inteligência coletiva: alterações provocadas
pela presença do prosumer
Henry Jenkins, Clay Shirky e Pierre Lévy
• 3.3.1 Empresas e novas mídias: adaptações necessárias para
sobreviver
Henry Jenkins (lovemarks/fan fiction) e Elizabeth Saad

Documentos relacionados

ENTREVISTAS

ENTREVISTAS um universo que associa partes da história entre filmes, quadrinhos, games, websites e animações. Jenkins pode ser considerado um entusiasta da “cultura participativa” e prefere ver os sujeitos com...

Leia mais