El bambú una alternativa de protección del ambiente, la

Сomentários

Transcrição

El bambú una alternativa de protección del ambiente, la
O bambu, uma alternativa de proteção
ao ambiente, à biodiversidade,
à redução da pobreza e ao comércio justo
Paulina Soria
Coordenadora INBAR
Oficina América Latina y El Caribe
Conteúdo:
1. Introdução INBAR
2. O bambu, uma alternativa para:
–
–
–
–
proteção do ambiente,
biodiversidade,
redução da pobreza e
o comercio justo
3. O caso Equador (Vídeo)
4. Alguns exemplos
1. INBAR
• Um organismo intergovernamental (criado em 1997; HQs, Ros,
conta com 41 países membros).
Uma rede que conecta governos, institutos de pesquisa,
universidades, empresas privadas, ONGs, comunidades rurais e
pessoas em mais de 50 países.
Porque apostamos no Bambu?
• Por volta de 1250 espécies, 100 comerciais (429 na
América)
• A produção de bambu é mais rápida que a das
árvores para os produtores
• Aumento significativo das receitas locais
• Valor de exportação aprox. 2.5 bilhões US$/ano
• Processos primários são possíveis de executar ao
nível das comunidades
• Grande potencial de mercado global
2. O bambu como alternativa
… de proteção ao ambiente, à biodiversidade,
à redução da pobreza e ao comércio justo
2. O bambu como alternativa
… de proteção ao ambiente
Ecossistemas resilientes:
Seu rápido crescimento reduz a sensibilidade→ menos riscos
externos a incêndios, inundações e eventos extremos de clima.
La Florida, Lambayeque, Perú
2. O bambu como alternativa
… de proteção ao ambiente
Ecossistemas resilientes:
Na reabilitação de terras degradadas o Bambu é usado para
Reestabelecer ecossistemas funcionais e produtivos.
• Na costa equatoriana mais de 50,000
pontes de emergência são construídas a
cada ano durante a época de inverno, todos
feitos com
• Tradicionalmente, as famílias do campo
usam o bambu nas encostas dos rios para
regular os fluxos de água e evitar problemas
de erosão e inundação
• Oficialmente o Equador tem 329416 lugares
com componentes de bambu, é dizer que
cerca de 1´500 000 pessoas vivem em casas
de bambu (INEC, 2010).
• Anualmente, o Equador exporta cerca de 7
milhões de colmos de bambu para o Peru.
Bambu para economias pobres de baixa pegada ecológica:
•
•
•
Importante para a segurança financeira de pequenos produtores
Pede crescer sobre terras não adequadas para outros cultivos
Ampla gama de utilização; se espera que sua demanda se eleve
Provisão de um recurso de baixo consumo energético para
construção e infraestrutura
Provisão de energia renovável: substituição de arvores para produção
de lenha e carvão... Evita deflorestação
2. O bambu como alternativa
… para a redução da pobreza
Dos casos de uso do bambu para
adaptar-se á mudança climática:
•
•
Peru: uso do bambu no deserto, regado com
águas residuais, como um elemento para
melhorar a paisagem e o ambiente
Equador: habitações elevadas de bambu para
adaptação a zonas inundáveis
Bambu no deserto, uma
adaptação planejada
Equador, habitações elevadas de
bambu: as mudanças climáticas
no nosso contexto
Cenários não favoráveis para os Andes
A presença do el Niño se tornara mais frequente e intenso
no futuro e haverá mais zonas desérticas
As condições de pobreza e extrema pobreza da região
reduz as possibilidades de resposta dos Estados e das
instituições ao cambio climático (CAN, 2007)
Em 2008, o “el Niño” afetou mais de 3 milhões de pessoas e
destruiu casas de mais de 300,000 equatorianos, com perdas
econômicas estimadas em US$ 200 milhões.
O contexto local
Altas taxas de deflorestação e comércio ilegal de
madeiras e bambu (estimado 9-10 milhões de troncos
ao ano)
Alta migração à zonas urbanas (cidades de costa)
Invasão ilegal de terras
Desconhecimento de técnicas e improvisação em
construção de habitações
Inundações e deslizamentos nos períodos de chuva;
altas temperaturas em época seca
As propostas:
- Habitação popular
- Sala escolar
- Refugio
A realidade:
- Habitação popular
- Classe escolar
- Refugio
Escritorio de Turismo, Bucay, Ecuador
Centro de documentação de bambu, Ecuador
Oficinas Hogar de Cristo, Guayaquil, Ecuador
Casa Costa, Lima, Perú
Auditorio Voces por El Clima, Surco, Lima, Perú
2. O bambu como alternativa
… o valor agregado
Conhecer o que se é para saber até
onde projetar-se
COLMO
A información como
ponto de partida
Parte
apical
Ramas
Metade
superior
folhas
Metade
inferior
folha
caulinar
Brote
Parte basal
Rizoma
Em Guayas, a Associação Rio 7: Desenvolve sua
economia a base do aproveitamento de 200 ha
O uso do bambu na infraestrutura turística
(Parque de la Guadua)
Bambu para infraestrutura produtiva em Petrobras
Uso do Bambu para turismo comunitário (FLAHU)
Desenvolvimento de produtos com identidade
Desenvolvimento de produtos com identidade
Centro de Bambu, Governo de Pichincha
Tiras de Dendrocalamus asper para paineis (INDUBAMBU)
Painel (MADEL-INDUBAMBU)
2. O bambu como alternativa
… o comércio
Caminhos
Aprendizagem
Desafios
Caminhos:
Identificar novos embaixadores
Caminhos:
Criação e Fortalecimento redes
Caminhos:
Fortalecer capacidades locais
Caminhos:
Identidade e
território
Caminhos:
Combinar matérias primas
Caminhos:
Tecnificação
Caminhos:
Foco
Caminhos:
Posicionar
Caminhos:
Diversificar
Caminhos:
Emocionar
Caminhos:
Pesquisa em inovação
Caminhos:
Mudar a visão
Caminhos:
Interdisciplinar
Aprendizagem: O manejo do recurso
Aprendizagem: O conhecimento local
Aprendizagem: O mercado
Figura 2. Custo Total por Actividade
Custo em $
8.000
7.000
Gastos administrativos
6.000
(5) Embarque MP
5.000
4.000
3.000
(4) Selección MP
(3) Secado MP
Ingreso Total $8.542
Custo Total $7.075
Utilidade Total (Ganancias) $1.467
Taxa de Rentabilidade
21%
(2) Preservado MP
2.000
1.000
(1) Búsqueda, compra y
transporte MP
-
Costo Promedio
Costo
por Actividad
Mano de Materiales y Maquinaria Subtotal
por Unidad de
Actividad Obra
Servicios
y Equipo
($)
Porcentaje
Venta
(1) Búsqueda, compra y transporte de materia prima (bambú)
(2) Preservación de materia prima (bambú)
(3) Secado en las cámaras de la materia prima (bambú)
(4) Selección de la materia prima (bambú) para la exportación
(5) Embarque de la materia prima (bambú) en el contenedor
para exportación
587
648
216
222
216
423
201
2.629
-
383
-
1.010
1.232
2.845
222
216
14%
17%
40%
3%
3%
1.010
1.232
2.845
222
216
Gastos administrativos
279 8
8
8
383
1.550
Costo Subtotal
$4.140,48 $ 7 6 6 , 6 7
$2.167,8
$7.074,9
3
7
Porcentaje
31%
59%
11%
0%
22%
1.550
$7.074,97
Aprendizagem: As tendências
Aprendizagem: A Pesquisa
Aprendigem: As sinergias
Aprendizagem: O político-público
Different markets, different products
Desafios para a industria do bambo(Global):
A necessidade de uma maior colaboração entre atores -sul e norte
O bambu tem sido excluído das clássicas definições ocidentais dos
bosques, mas requer que cumpra com as normas florestais quando se
apresenta como substituto à madeira:
– Silvicultura em sua infância comparado com o setor florestal
– 3 sistemas de rizomas para o bambu: monopodial, sympodial, e
amphodial com distintos requerimentos de manejo e
necessidades de políticas
– Falta de qualidade do material a cultivar
– Poucas espécies caracterizadas e comercializadas; somente 58
de 1200 espécies de bambu são comercializadas
– Falta de estandardização de produtos e processos
– Alta demanda de mão de obra, fraco conhecimento e
desenvolvimento da mecanização
– Políticas florestais para seu incentivo: manejo e novas
plantações
Os Atores
A mesa setorial de bambu como um mecanismo
de diálogo e consulta entre:
O público e o privado com base a uma agenda
acordada.
Espaço de dialogo com instancias do Governo: MAGAP . MIPRO . MIDUVI . MAE . PRO
ECUADOR . Governos Provinciais com associações, iniciativas privadas, universidades,
setor construtivo.
Tem permitido:
• Participação do setor em feiras: MADI, MADEXPO, MYPIMES; Jornada Bambu
• Desenvolvimento de protótipos pilotos para processos de inovação
• Diálogos interministeriais e intersetoriais
• Excursão e Visitas de estudos nacionais e internacionais
• Agenda de Pesquisa para universidades
• Definição de ações para o desenvolvimento de normativas
• Estado tem invertido cerca de 2 milhões de dólares em Pesquisa
• Acordos interministeriais MAE – MAGAP
• Oportunidades internacionais de mercado
Ambiente político favorável
Política de Bem Estar
Política de Desenvolvimento Rural
Inclusão de Pequenos Produtores
O Bambu nas mãos de pequenos produtores
Em todas as províncias do Equador incluído Galápagos
Equador conta com 42 espécies de bambu nativas
(Convergência entre a necessidade do estado de definir ações que envolvam
pequenos produtores e um recurso local que está nas mãos de uma grande
porcentagem deles sustentando uma produção agrícola)
Oportunidades de crescimento:
Ambiente favoravel para políticas – O exemplo da China
Unit: 100 milhões yuan
1000
竹业总产值(亿元)
710
800
600
450
400
200
900
660
200
4
0
1981
2000
2004
2006
2009
2010
Mudanças de valor da produção de bambu entre 1981 y 2010
Source: Chinese State Forestry Administration
Different markets, different products
Ambiente favoravel para políticas – o exemplo da China:
• O setor de bambu na China emprega 4.5 milhões de pessoas;
• Crescimento maior registrado desde 1980s, baseado em
políticas para assegurar:
1. Direito de uso da terra a produtores para produzir e colher
bambu
2. Pacotes de medidas financeiras para promover as
plantações e industrias
3. Capacitação técnica e extensão
4. Fortalecer vínculos entre Pesquisa e Desenvolvimento
5. Fazendas produtoras demonstrativas
6. Estabelecimento de Condados-Províncias focadas na
produção e industrialização de bambu- atualmente 30
Em sociedade por um mundo inclusivo e verde
www.inbar.int
Facebook: inbarlac
Twitter: inbarlac
[email protected]

Documentos relacionados