Quando o FW16 da Williams bateu no muro da curva Tamburello

Сomentários

Transcrição

Quando o FW16 da Williams bateu no muro da curva Tamburello
GOIÂNIA, quinta-feira, 1º de maio de 2014
Quando o FW16 da Williams bateu no muro da curva
Tamburello, no GP de Ímola, o Brasil emudeceu. Qualquer um, à
frente da TV, esperava, tenso, que ele saísse do cockpit, com a conhecida
cara de desaprovação de quem não aceita a derrota. Ele não saiu. A sequência
de imagens confusas, de notícias desencontradas, de espera, de ansiedade e
ilusão foi findada com lágrimas. O rosto do ídolo, daquele que representava o
que o brasileiro queria ser para o mundo, não foi mais visto. As cenas de uma
tragédia anunciada ainda passam, 20
anos depois, lentas, na mente de
quem assistia à Fórmula 1 em 1994.
Época em que os brasileiros tinham compromisso
com a TV aos domingos, fossem fãs de corridas ou só
de Ayrton Senna. Ele, a vítima daquele 1º de
maio.Se a categoria muito mudou,
principalmente na segurança
das corridas após sua morte, o
sentimento de quem se lembra
dele será sempre o mesmo. Senna é um dos maiores ídolos, se não o maior, do automobilismo
brasileiro e internacional. Não faltam pesquisas que comprovem isso. É fácil também perceber a
comoção das pessoas quando se lembram do acidente que vitimou o ídolo. Dor ainda maior para
quem conviveu com ele. “É um cara que, por tudo que fez, vai estar sempre presente”, resume o
ex-piloto e amigo de Senna, Chico Serra.Senna – ícone de muitos adjetivos. O que menos lhe
agradava: precipitado. O que se repetiu algumas vezes nas manchetes de jornais.
Precipitada foi a morte, o adeus repentino e cedo demais.

Documentos relacionados

Ayrton Senna

Ayrton Senna de idade ganhou seu primeiro kart. Aos sete anos começou a treinar no kartódromo de Interlagos, em São Paulo. Conquistou diversos títulos correndo no Kart. Foi campeão paulista na categoria júnior,...

Leia mais

viviane senna, por alex ricciardi – forbes brasil

viviane senna, por alex ricciardi – forbes brasil outros profissionais e deu aulas. Estava feliz com a vida que escolhera – mas a vida, de sua parte, aparentemente tinha planos maiores para ela. Em novembro de 1994 (cerca de oito meses após a mort...

Leia mais