Uma avaliação do discipulado

Сomentários

Transcrição

Uma avaliação do discipulado
Lição 1
29 de dezembro a 5 de janeiro
Uma avaliação do discipulado
Sábado à tarde
Ano Bíblico: Ap 20–22
VERSO PARA MEMORIZAR: "Caminhando junto ao mar da Galiléia, viu dois irmãos, Simão,
chamado Pedro, e André, que lançavam as redes ao mar, porque eram pescadores. E disse-lhes:
Vinde após Mim, e Eu vos farei pescadores de homens" (Mt 4:18, 19).
LEITURAS DA SEMANA: Mt 4:18-22; 10:24 e 25; Mc 3:13, 14; 8:34 e 35; Lc 14:25, 26
Dwight E. Stevenson conta a história dos dias dos conquistadores que ilustra um aspecto importante do discipulado. "Quando Cortez desembarcou seus quinhentos conquistadores na costa
leste do México, ele ateou fogo aos navios." – Charles L. Wallis, ed., Speaker’s Illustrations for
Special Days, pág. 25. Observando seu meio de retirada subindo em chamas, seus guerreiros
sabiam que estavam dedicando a vida à conquista do Novo Mundo para a Espanha. Eles tinham
que ser totalmente dedicados à missão.Da mesma forma, os que aceitam a Cristo e se dedicam
à tarefa do discipulado são chamados a queimar seus navios no porto. Não existe espaço para a
retirada. Não existe volta. O lema dessa rendição completa a Cristo deve ser: Sempre avante;
para trás, nunca.
Prévia da semana: Que é discipulado? Que é um discípulo? Alguém pode se apresentar como
voluntário para ser discípulo? Quais são os requisitos do discipulado? Qual é a essência do discipulado?
Domingo
Ano Bíblico: Repassar o Novo Testamento
Discipulado, histórico e pessoal
Na Bíblia, o conceito de discipulado aparece sob dois aspectos: histórico e pessoal.
No contexto cristão histórico, significa a interação entre Cristo, o Professor-Mestre, e Seus primeiros seguidores, conhecidos como discípulos. No cerne, referia-se aos que tinham uma ligação
íntima e especial com o Rabino de Nazaré, Jesus Cristo, o Filho de Deus.
No nível pessoal, discipulado significa a relação entre Cristo, o indivíduo e o mundo. Refere-se
também aos desafios que o compromisso cristão traz e à resultante vida de fé. Assim, o discipulado envolve não só o que o cristão faz em nome de Cristo mas como Cristo é representado no
mundo.
É aqui que os dois aspectos do discipulado, histórico e pessoal, podem se cruzar. O discipulado
moderno pode se beneficiar das idéias oferecidas pela experiência entre os discípulos históricos e
o Mestre.
1. Esboce os conceitos de discipulado encontrados em Mateus 4:18-22. O que Jesus
pediu que Pedro e André fizessem?
2. Compare o chamado a Tiago e João com o de Pedro e André. De acordo com a resposta desses quatro discípulos, o que podemos compreender sobre o discipulado? Veja
também Jo 1:40-42. O que essas passagens também nos ensinam?
3. Que outro conceito de discipulado encontramos em Atos 11:26?
Pelo que você viu até agora, o que entendeu sobre o discipulado? Que
lições pessoais você pode tirar dos textos estudados hoje?
Segunda
Ano Bíblico: Vista geral de toda a
Bíblia
O que é um discípulo?
Na língua grega, a palavra discípulo vem de mathetes, que significa aluno, aprendiz, ou adepto.
Descreve uma pessoa cuja mente está fixada em um propósito. No Novo Testamento, é principalmente usada pelos discípulos de Jesus, especialmente nos Evangelhos. Refere-se a "um aprendiz ou aluno ligado a um mestre ou movimento; sua dedicação está na instrução e seu
compromisso é com o mestre ou movimento". – Paulo J. Achtemeier, ed., Harper’s Bible Dictionary, p. 222. Assim, discípulo é um aluno ou estudante destacado como aprendiz de um mestre
ou professor com a finalidade de receber instrução. Não pode haver discípulo sem mestre. No
Novo Testamento, a palavra discípulo é usada principalmente para os discípulos de Jesus.
4. Discipulado envolve disposição de obedecer a ordens e assumir compromissos. O
que Jesus quis dizer, e o que estava pedindo, em Sua declaração às multidões: "Se
alguém vem a Mim e não aborrece a seu pai, e mãe, e mulher, e filhos, e irmãos, e irmãs e ainda a sua própria vida, não pode ser Meu discípulo" (Lc 14:25, 26)?
5. O que está envolvido na declaração de Jesus em Lucas 14:25 e 26? Como essas palavras se aplicam à nossa vida diária?
6. Se os cristãos são discípulos, quem deve ter a submissão e o compromisso dos cristãos? A igreja? As doutrinas? Um pastor carismático que faz um bom trabalho de ensino e instrução? Ou Jesus? 1Co 1:10-17
No Novo Testamento, discípulo era alguém a quem Jesus ensinava e que era dedicado a segui-
Lo. É diferente hoje? Leia novamente as palavras de Jesus em Lucas, citadas acima. Como esse
quadro se ajusta a você? Você é um verdadeiro discípulo de Cristo? O que sua resposta diz sobre
você mesmo e sobre seu compromisso com o Senhor?
Ano Bíblico: Gn 1–3
Terça
Como alguém se torna discípulo?
7. Como as pessoas se tornavam discípulas? Mc 1:19, 20 (veja também Mt 4:18, 19.)
Na maioria dos exemplos do Novo Testamento, os discípulos eram escolhidos; isto é, eram chamados pelo Senhor, e respondiam ao chamado. Em outras palavras, ninguém faz de si mesmo
um discípulo. A pessoa se torna discípula ao responder a um chamado.
8. Como os seguintes personagens se tornaram discípulos?
a. Mc 2:13, 14
b. Mc 3:13 e14
c. Lc 5:8-11
d. Jo 1:43
e. At 9:4-6
Esses textos mostram que a iniciativa do discipulado na situação histórica não estava com o
indivíduo. Estava com o Mestre. Cada discípulo respondia a um chamado que lhe era estendido
pelo Senhor.
Até mesmo a resposta ao chamado que Jesus estendia não residia completamente em quem era
chamado. Envolvia também uma iniciativa divina. "Ninguém pode vir a Mim se o Pai, que Me
enviou, não o trouxer" (Jo 6:44). Realmente, o discipulado é uma obra da graça. Deus forneceu
os meios de salvação. Ele estende o chamado a nós, e Ele apela para que o aceitemos. Existe
alguma dúvida de que a salvação é toda de graça?
Até o fato de que você está lendo estas palavras indica a obra de Deus
em sua vida. Como você respondeu ao chamado do Mestre? Como suas
obras revelam a resposta?
Quarta
Ano Bíblico: Gn 4–7
Requisitos do discipulado
Pelo nosso estudo até agora, podemos discernir algumas condições para o discipulado.
Primeira, o discipulado do Novo Testamento começou com o chamado de Jesus às pessoas para
segui-Lo. Era essencial uma resposta dos que foram chamados. Assim, a disposição de seguir
deve ter sido requisito do discipulado.
Segunda, a disposição tinha que partir de algo concreto, algo que o discípulo considerava valioso. Os que eram chamados discerniam em Jesus algo que previamente não haviam visto em
ninguém mais. Nesse caso, eles exerciam fé nEle para seguir de boa vontade.
O terceiro requisito do discipulado é resultado natural dos dois primeiros. A disposição de seguir
e a fé para crer devem levar a uma resposta positiva ao Seu chamado para o discipulado. Sem
uma resposta positiva, não pode haver discipulado.
Resposta e disposição positiva para seguir são ineficazes a menos que sejam postas em realidade ativa pela obediência. Jesus convidou cada pessoa inicialmente chamada para segui-Lo, e
eles fizeram isso imediatamente. Isto significa que eles eram obedientes e que a obediência era
um requisito do discipulado. Ninguém que desobedeça conscientemente pode ser seguidor bemsucedido do Mestre.
Da mesma forma, no caso dos discípulos, sua resposta ao chamado significou um total corte de
relações com o passado. Eles deixaram emprego, família e posses para seguir a Jesus e ouviram
o chamado para amar estas coisas menos do que amavam o Mestre. Ser discípulo não significa
necessariamente que temos que fazer todas essas coisas, mas que devemos estar dispostos a
isso, se necessário.
9. Que outros requisitos do discipulado nos dá a Bíblia? Mt 16:24, 25; Mc 8:34, 35; Lc
9:23. Como você pode aplicar este princípio à sua própria vida?
Ano Bíblico: Gn 8–11
Quinta
A essência do discipulado
Na realidade de seguir o Mestre estava implícito o chamado a uma vida de comunidade e comunhão. Jesus e os discípulos devem ter tido um companheirismo íntimo. Que essa relação está no
cerne do discipulado pode ser encontrado em Suas palavras em João 15:5: "Eu sou a videira,
vós, os ramos." É notável a íntima ligação entre uma videira e um ramo, e essa ligação inspirou
a ilustração de Jesus.
Em João 15:9, Jesus compara Seu relacionamento com a que existe entre Ele e Seu Pai. Ele
chama Seus discípulos a permanecer em Seu amor, fortalecendo ainda mais essa idéia de nossa
necessidade de estar ligados intimamente a Ele.
10. Que mais está envolvido no discipulado?
a. Mt 10:32 e 33
b. Mt 22:37-40
c. Jo 14:15
11. Qual é a atitude do discípulo com relação ao seu Mestre? Mt 10:24 e 25; Lc 6:40
Se, como vimos anteriormente, o discipulado envolve cortar relações com o passado, deve necessariamente inspirar uma visão do futuro. O discípulo deseja estar com o Mestre, aprender
dEle e se tornar semelhante a Ele. Marcos 3:14 diz que os discípulos foram chamados a "estarem com Ele". Não existe maneira de um discípulo estar com Jesus e não aprender dEle, não se
inspirar a ser semelhante a Ele. Além disso, eles também desejam obter a visão de Seu reino e
de fazer parte dele.
Sexta
Ano Bíblico: Gn 12–15
Estudo adicional
Ellen G. White, O Desejado de Todas as Nações, p. 139-143, 244-251, 292.
"Nenhuma simples teoria da verdade ou profissão de discipulado salvará pessoa alguma. Não
pertencemos a Cristo se não somos inteiramente Seus. É pela indiferença na vida cristã que os
homens se tornam de propósitos fracos e desejos mutáveis." – Ellen G. White, Parábolas de
Jesus, pág. 50.
"‘Deixando tudo, [Mateus] levantou-se e O seguiu’ (Lc 5:27 e 28). Não houve nenhuma
hesitação, nenhuma dúvida, nenhum pensamento para o lucrativo negócio a ser trocado pela pobreza e as privações. ... O mesmo se deu com os discípulos anteriormente
chamados.
"Quando Jesus pediu a Pedro e a seus companheiros que O seguissem, eles deixaram imediatamente os barcos e as redes. Alguns desses discípulos tinham queridos cuja manutenção deles
dependia; ao receberem, porém, o convite do Salvador, não hesitaram nem inquiriram: ‘Como
hei de viver, e sustentar minha família?’ Obedeceram ao chamado". – Ellen G. White, O Desejado de Todas as Nações, pág. 273.
Perguntas para consideração
1. Qual é a diferença entre ser discípulo e ser membro da igreja? Por que é importante saber a
diferença? Como alguém pode ser membro da igreja mas não ser discípulo?
2. Leia a segunda citação de Ellen G. White acima. Em certo sentido, o significado é claro: devemos ser completamente dedicados a Jesus, não importa o custo pessoal. Ao mesmo tempo,
como este princípio está sujeito a abuso? Como esta idéia pode ser usada por alguém para fugir
de responsabilidades que são, realmente, dadas por Deus? Como podemos saber a diferença
entre ser dedicados e usar o compromisso como desculpa para algum outro programa de trabalho?
3. Que significa ser completamente dedicado ao Senhor? De que maneiras práticas e positivas a
dedicação e o discipulado podem se manifestar? Faça também a si mesmo esta pergunta: Como
a vida daqueles que estão ao meu redor pode ser melhorada e ajudada por minha fidelidade ao
Senhor?
4. Que significa negar a si mesmo e tomar a cruz de Cristo? Embora sempre pensemos nesse
mandamento em base individual, essas palavras também podem se aplicar à igreja local, como
um todo? Nesse caso, como?

Documentos relacionados

discipulado discipulado sistemático discipulado sistemático

discipulado discipulado sistemático discipulado sistemático qualquer desculpa. Sempre estamos indo, anunciando, testemunhando, pregando e conclamando os pecadores ao arrependimento e à fé, Marcos 1.14-15. 2- "... e façam..." É um imperativo. É uma obrigação...

Leia mais