Vivência espírita - Revista Cristã de Espiritismo

Сomentários

Transcrição

Vivência espírita - Revista Cristã de Espiritismo
Abril: edição 103
Revista digital
Vivência espírita
Newsletter gratuita da Revista Cristã de Espiritismo - www.rcespiritismo.com.br
Ano 01 - Nº06
Ressuscitar
Por Victor Rebelo - Editor-chefe
Neste mês de Páscoa, cria-se uma atmosfera positiva para que as
pessoas se perdoem e se reconciliem. Neste momento, não apenas os
espíritos ligados às falanges do Cristo, mas os irmãos espirituais de boa
vontade que fazem parte de todas as religiões procuram fazer verdadeiros
trabalhos de “varredura espiritual”, limpando o lixo emocional de relações mal
resolvidas. Aqueles que procurarem dar abertura aos mentores espirituais
irão sentir, nos recônditos da alma, o chamado para uma vida mais plena
de amor e compreensão.
Não precisa ser médium. Basta “abrir” as portas do coração e o “milagre”
da ressurreição espiritual irá acontecer!
E por falar em nisso, este é o tema de capa da edição atual da Revista
Cristã de Espiritismo: as ressurreições de Jesus.
Se fôssemos fazer uma análise muito profunda e ampla da vida e dos
“milagres” de Jesus, poderíamos publicar uma revista inteira sobre o tema e
ainda assim seria insuficiente. Nossa intenção foi abordar o tema de forma
simples, mas coerente com os ensinamentos do Espiritismo. Além disso,
Paulo Neto, o autor da matéria, procurou analisar os diferentes contextos
em que o conceito de ressurreição aparece, na Bíblia.
Milagre é o poder da fé em ação, e por maior que seja esse poder,
ele jamais poderá ir contra as leis que regem os fenômenos da natureza.
Conforme ensinou Kardec, todos os milagres, um dia, serão explicados à
luz da razão e da Ciência.
Inclusive, no livro Autobiografia de um yogue, de Paramahansa Yogananda, o autor cita alguns casos em que grandes mestres hindus teriam
realizado a ressurreição física, trazendo uma pessoa que já morreu de volta
ao corpo. Segundo a doutrina espírita, isso não seria possível, pois iria
contra as leis da natureza, mas, o que nós sabemos das leis da natureza?
Sabemos o suficiente? Será que um grande mestre teria condições de reatar os laços energéticos que unem o perispírito ao corpo físico? Não sei.
Talvez. Só sei que ainda temos muito o que aprender sobre as leis físicas e
espirituais e, para isso, precisamos manter a mente aberta, mas com bom
senso, é claro.
O maior milagre que todos devemos realizar é o milagre da paz mundial.
E quando digo paz, não me refiro apenas às relações entre os homens, mas
também, a relação entre o homem e a natureza.
Conforme cientistas do mundo todo dizem, se a humanidade não cuidar
do planeta, sofreremos graves consequências.
Que possamos ressuscitar, ressurgir das cinzas de uma civilização
materialista, egoísta, autodestrutiva, para um mundo novo de fraternidade
e sabedoria.
Revista Cristã de Espiritismo e Caminho Espiritual
Redação e anúncios - Fone (11) 2645-4017
www.rcespiritismo.com.br
1
1
Espiritualidade
Viajando espiritualmente com o andarilho de Luz - IV
Por Wagner Borges
Amigo, a voz do Cristo é silenciosa.
Só fala ao coração.
Nada tem a ver com os ruídos do mundo.
Esses mestres invisíveis, discípulos do Amor
Universal.
Todos eles, Andarilhos do Cristo.
Os olhos do Cristo só veem a Luz do Amor!
Observam O Grande Anônimo em tudo.
Como poderiam ver outra coisa?
Amigo, veja, escute e toque... Com simplicidade (e Amor profundo).
Não sirva o pequeno”eu”, sirva o Cristo!
Então, a aurora do Grande Anônimo iluminará
os seus olhos.
O toque do Cristo é sereno.
É invisível e terno.
Faz o espírito pensar no Supremo.
Pense no Cristo abraçando o mundo.
Os corações ouvindo Sua Voz, e os olhos vendo Deus.
E todos os homens pensando no Eterno.
Toques serenos não exigem complexidade.
São simples e profundos, humanos e divinos.
São toques silenciosos, de espírito a espírito.
Em poucas palavras, muito pode ser dito.
Principalmente, quando o pequeno “eu” se cala.
E quando o coração se abre ao Grande Anônimo.
As trevas da noite triste do pequeno “eu” se vão...
E surge a aurora do espírito, a expressão da Luz.
Os horizontes do espírito se abrem ao Sol de Deus.
Morre o antigo “eu” no calvário de si mesmo.
Renasce o espírito, iniciado no Amor do Cristo.
Sem cruz, sem medo, sem arrogância, só Luz nos olhos.
O Andarilho de Luz é servidor do Cristo.
Seu coração escuta, seus olhos veem, e o seu toque é
sereno.
Ele anda em nome de Cristo.
Ele é da Fraternidade dos Homens Crísticos.
Você também se tornará um Andarilho de Luz!
O Sol do Amor brilhará em você, pela inspiração do Cristo.
Essa é a aurora do Amor Que Ama Sem
Nome.
Fique na paz do Grande Anônimo.
Só Ele conhece o segredo da transformação
da lagarta em borboleta.
Só Ele é que sabe o tempo de metamorfose do
pequeno “eu” em Andarilho de Luz.
Amigo, que o Amor do Cristo continue inspirando o seu trabalho.
Ele é a sua Luz! Ele é o seu Amor!
Por Delfos
Recebido espiritualmente por Wagner Borges
– São Paulo, 22 de fevereiro de 2006.
www.ippb.org.br
Especial
Ataques espirituais
Por Bruno Gimenes
[email protected]
C
onsidero que o tema ataque
espiritual, obsessão, invasão
densa ou interferência energética negativa seja muito importante no contexto geral da evolução
humana. Acredito que o ser humano
precisa estudar e se dedicar muito
para entender os pormenores desse
assunto que sempre foi tratado com
muito misticismo, medo e acima de
tudo, com pouca lucidez e pragmatismo. Eu acho particularmente que
sempre que o assunto for ataques
espirituais, precisamos ao mesmo
tempo sermos profundos, no sentido
de estudar e pesquisar com dedicação e também pragmáticos para não
mitificar, ou seja, para que não inventemos coisas que não existem.
Não podemos achar culpados!
Para desenvolver melhor o assunto, precisamos refletir um pouco
sobre o comportamento natural do
ser humano. Estamos evoluindo, já
apresentamos grandes melhorias no
campo da consciência e do discernimento, mas mesmo assim, sempre
que os conflitos surgem, tendemos a
encontrar culpados. Nenhum transtorno em nossas vidas passa ileso,
sempre achamos uma vítima e um
vilão. Essa é uma característica marcante da personalidade humana ainda contaminada com alguns conceitos falhos.
E por que precisamos falar sobre
essa tendência humana de achar culpados para todos os problemas?
É simples, porque também gostamos de justificar que grande parte
dos problemas que nos acontecem
são causados por “ataques espirituais” que recebemos de entidades desencarnadas perversas, empenhadas
em nos fazer o mal.
É importante deixar claro que
de maneira alguma estou desconsiderando a existência de tais seres,
alguns mais especializados outros
menos, no campo da maldade e do
vampirismo energético.
Também considero que quando
uma entidade entre essas que existem, estiver em ação, realmente
pode deixar um rastro de destruição
e desequilíbrio impressionantes na
vida de uma ou mais pessoas. Entretanto, todos sabemos que “o cachorro só entra na igreja se a porta estiver
aberta”, não é mesmo?
O que isso quer dizer?
Que uma interferência espiritual
só conseguirá realmente encontrar
um caminho para chegar e permanecer na sua vida se o seu padrão
energético permitir esse intercâmbio. Não tenho como conceituar obsessão, suas formas e seus tipos em
um simples texto, mas com absoluta
confiança posso dizer que toda obsessão surge quando há ressonância
entre obsessor e obsediado, porque
esse processo obedece a uma lei natural. Fica aqui meu conselho: que
você procure ler, informar-se e meditar muito sobre o tema, pois toda dedicação nesse sentido lhe será muito
útil.
São vários formas de ataques espirituais
Existem processos obsessivos
complexos desenvolvidos através de
entidades conhecidas especialistas a
serviço do mal?
- Sim, com certeza!
Existem processos obsessivos realizados através de dispositivos chamados de implantes ou chips extrafísicos?
- Sim, com certeza!
Existem processos obsessivos
complexos, realizados por meio de
espíritos regredidos em suas formas,
que podem atuar como verdadeiros
Revista Cristã de Espiritismo
3
3
Ataques espirituais
parasitas na aura humana, promovendo desequilíbrios agudos?
- Sim, com certeza!
Existe na subcrosta da Terra uma
legião de espíritos malignos, estudando, pesquisando e desenvolvendo
constantemente novas possibilidades
e tecnologias no campo da obsessão
espiritual?
- Tudo indica que sim!
Padrão Moral
Qual é o ponto chave que regula
as engrenagens desse motor?
- O padrão moral do ser humano!
Sim! Sempre foi e sempre será o
teor do padrão moral o motivo tanto
responsável pela proteção quanto da
obsessão espiritual de um indivíduo!
Quando o padrão moral for elevado, e as atitudes da pessoa estiverem
condizentes a esse padrão, a proteção será construída naturalmente.
Da mesma forma, quando o padrão
moral da pessoal não for pautado
por princípios e valores elevados, ela
4
estará facilitando a aproximação de
ataques obsessivos.
Libertação das influências obsessivas
São vários processos que podem
ajudar uma pessoa a se libertar de
influências obsessivas de diversas
formas, entretanto, essa proteção ou
blindagem só poderá ser construída
de dentro para fora, com base no padrão moral e nas atitudes condizentes com a verdade Maior.
Se um dia os ataques espirituais
surgirem na sua vida -o que pode ser
muito provável- não se desespere e
também não assuma a postura de
vítima, pois nenhum desses comportamentos será adequado. Se um dia
isso acontecer com você, entenda que
esse é apenas um sinal indicando que
você precisa fazer uma transformação
pessoal e que acima de tudo deve começar a repensar seus valores. Como
já falamos, ataques espirituais devem
ser combatidos de dentro para fora,
com a mudança interna de cada um.
Somos sempre os responsáveis
O assunto é muito sério, é delicado e merece respeito, atenção, cuidado e estudo. Jamais transfira as suas
responsabilidades para ninguém. É a
pessoa que “atrai” o ataque espiritual, portanto deve ser ela também a
responsável por reverter a situação!
Sempre devemos buscar ajuda,
pois na maioria dos casos quando
esses ataques acontecem nos sentimos frágeis, debilitados e inseguros,
sendo assim, o apoio externo pode
ser fundamental nesse processo de
transformação pessoal que a situação pede. Mesmo assim, temos
que saber que a responsabilidade é
sempre nossa, porque no momento
que obtivermos a retidão de caráter
e que vivermos sintonizados com
a verdade em todos os atos, nesse
momento nossa fortaleza será construída com bases fortes. É uma construção erguida tijolinho por tijolinho,
que nesse caso representam os mais
simples pensamentos e atitudes que
temos no dia.