(Microsoft PowerPoint - Espiritualidade.Arauc\341ria.ppt)

Сomentários

Transcrição

(Microsoft PowerPoint - Espiritualidade.Arauc\341ria.ppt)
Espiritualidade
O que é Espiritualidade?
Nos primeiros sé
séculos do cristianismo a
pergunta é:
Quem é o homem espiritual?
Nos padres do deserto
Homem espiritual
Aquele que recebeu o dom:
- do conhecimento de Deus
- do conhecimento do coração humano
Santo Irineu
(130-202)
Confronta-se com o gnosticismo
Para os Gnósticos:
Quem é Deus?
O que é o mundo?
Quem é o homem espiritual?
Divide os homens em:
- Materiais
- Psíquicos
- Espirituais
Visão dualista: o espírito era algo
sobrenatural não integrado ao humano.
Doutrina moral do gnosticismo
Posturas morais:
1.Uns dizem que se pode, ou até se deve,
abusar da matéria: pregam a permissividade;
2.Outros pregam a moral da abstinência da
carne e do vinho (mesmo na eucaristia) e do
matrimônio: algo pecaminoso.
Quem é o homem Espiritual para os
gnosticos?
Aquele em quem predomina o espírito e
a matéria não conta para nada!
SANTO IRINEU
“A união da alma e da carne, recebendo
o Espírito de Deus, constitui o homem
espiritual”.
“O homem espiritual é a mistura e união
da alma que recebeu o Espírito do Pai e
se mesclou à carne plasmada à imagem
de Deus... Na verdade o homem e não
parte dele é imagem e semelhança de
Deus”.
“Todos aqueles que temem a Deus e
crêem no evento de seu Filho e que, pela
fé, abrem espaço, em seu coração ao
Espírito de Deus, merecem ser chamados
puros, espirituais e vivos para Deus”
Portanto,
para Irineu, O homem espiritual é
aquele que é composto de corpo, de alma
e do Espírito Santo e se deixa
guiar por ele.
O Espírito Santo é como se fosse a alma
da nossa alma; se une ao nosso eu e dá
força a tudo o que é humano.
Basílio de Cesaréia
(330-379)
Quem é o homem espiritual?
“aquele que é guiado pelo Espírito e conforma a sua
vida aos seus ‘movimentos’. E o movimento principal
do Espírito é a caridade, “mais preciosa que a gnose,
mais gloriosa que a profecia e superior a todos os
carismas”.
CIRILO DE
JERUSALÉM
(†386)
Pergunta-se:
Por que o Espírito Santo seguidamente é
relacionado à água?
Ele mesmo responde:
“Da água nasce tudo. A água nutre as ervas e os
animais. Desce do céu como chuva. É uma só, tem a
mesma natureza, mas quantos efeitos diferentes
produz! Uma nascente irriga um jardim inteiro; a
mesma chuva cai do céu em todo o mundo. Essa,
porém, no lírio torna-se branca; na rosa
vermelha... Assim também o Espírito Santo, mesmo
sendo um e indiviso, distribui como quer a sua
graça a cada um”.
Portanto!
O homem espiritual
é aquele
que é animado pelo Espírito.
O Espírito a pessoa leva a desenvolver-se e a produzir
os melhores frutos.
Desafio para o equilí
equilíbrio na
espiritualidade cristã
Platão distingue
-O mundo material: é o mundo das aparências,
das sombras (sem importância)
-O mundo das ideias: é o mundo divino,
imutável, onde está o verdadeiro ser.
-O corpo pertence ao mundo material;
-A alma pertence ao mundo das ideias;
Alma e corpo pertencem portanto a mundos separados.
Platão
Visão negativa da matéria:
o mal existe e não pode ser destruído; se ele
não pode estar entre os deuses, só pode estar
na matéria.
O ser humano
- O ser humano é espiritual. O corpo é
um revestimento acidental e indesejável.
- O corpo é a raiz de todos os males:
paixões, amores insensatos, discórdias,
ignorâncias...
O ser humano
- O corpo é um peso que limita a alma na
sua liberdade.
- Para que o homem volte a ser o que é,
ele precisa libertar-se do corpo.
Quem é o homem espiritual para Platão?
Aquele que toma distância do mundo, da
matéria.
Desapegar-se de tudo o que se refere ao
mundo é o caminho para tornar-se virtuoso e
assemelhar-se a Deus.
A visão dualista que contrapõe
- Alma x corpo
- Céu x terra
- Espiritual x material
Outras oposições
- Igreja x mundo
- Amor a Deus x amor ao mundo
- Servir a Deus x servir o mundo
Esta mentalidade minou a
espiritualidade cristã
Oração de benção de casa
“Deus eterno, que com bondade paterna não deixais de
atender às nossas necessidades, derramai a abundância
da vossa benção sore esta família e esta casa, e
santificai os seus moradores, com o dom de vossa
graça, para que, cumprindo os vossos mandamentos e
desincumbindo-se dos encargos do tempo presente,
cheguem um dia à mansão celeste para eles preparada.
Por Cristo Nosso Senhor” (Paulus, 1998).
A partir desta concepção, quem são as
pessoas espirituais?
- As que deixam o mundo.
- A vida religiosa, passa a ser considerada o
estado de perfeição.
E os leigos, podem ser pessoas espirituais?
Gilbert de Lemerick (1110-1139):
Compara a igreja a uma pirâmide:
a parte superior é aguda: os religiosos e os
ordenados
parte inferior (ampla): os carnais
A partir do século XI fala-se dos dois lados
o da direita representa os espirituais (clero e
monges), pois se ocupam das coisas espirituais;
lado esquerdo se refere aos carnais, os que se
ocupam das coisas temporais.
A pessoa mais espiritual é a mais desprendida
dos bens materiais.
Por séculos, pregadores exortaram os cristãos a
ocuparem-se das coisas espirituais e a se
desinteressarem das coisas do mundo.
Problemas!
Como fica a missão dos discípulos de Cristo de
ser sal da terra e luz do mundo?
Outros questionamentos
- O mundo, e toda a matéria, não é criação de
Deus?
- Como é possível ter sobre tudo isso uma visão
negativa?
Teilhard de Chardin (+1955)
Mostrava grande preocupação!
Críticas ao cristianismo
- Esta compreensão traz pesadas críticas ao
cristianismo.
- Ele elabora esta crítica com as suas palavras:
“O cristianismo é mau ou inferior porque ele não
conduz os seus adeptos para além, mas para fora e
para a margem da humanidade. Ele os isola, em vez de
misturá-los na massa. Ele os desinteressa, em lugar de
aplicá-los à tarefa comum. Portanto, ele não os exalta,
mas os diminui e os adultera. O cristianismo cria
desertores e falsos irmãos: é isto que nós não lhe
podemos perdoar”.
A visão dualista
traz sérios problemas
também para os próprios cristãos!
Theilhard afirma:
- Para 90% dos cristãos o trabalho aparece como
um estorvo para a vida espiritual;
-Dilema: enquanto as melhores horas são
dedicadas aos cuidados materiais, tenta-se
recuperar alguns minutos para Deus.
Qual a consequência disso?
“Dominados por este sentimento, muitíssimos
católicos levam uma existência praticamente dupla e
torturada: eles precisam despojar-se de suas vestes de
homens para sentirem-se cristãos, e
somente cristãos inferiores”.
Teilhard faz a proposta inversa
“De acordo com a nossa fé,
nós temos o direito e o dever
de apaixonar-nos pelas coisas da Terra”.
Como Teilhard pode dizer isto?
O Deus,
que fez o homem para que este o encontre
é tão espalhado e tangível
como uma atmosfera em que nós somos banhados.
Ele nos envolve por todos os lados.
Portanto, podemos dizer que
O louvor da liturgia
continua no louvor da ação
pela qual a pessoa colabora
na grande obra da Criação.
A partir desta visão, o que dizer do leigo?
O cristão leigo, segundo Teilhard,
é o fermento que continua no mundo o mistério
da Encarnação: processo contínuo através do
qual Deus se torna plenamente homem e o
homem-mundo se torna plenamente divinizado.
Bento XVI
Homem: um ser unidual
“O homem torna-se realmente ele mesmo,
quando corpo e alma se encontram em íntima
unidade”.
Vaticano II
Homem: um ser unidual
“O homem torna-se realmente ele mesmo,
quando corpo e alma se encontram em íntima
unidade”.
Bento XVI
“Se o homem aspira a ser somente espírito e
quer rejeitar a carne como uma herança apenas
animalesca, então espírito e corpo perdem a sua
dignidade. E se ele, por outro lado, renega o
espírito e consequentemente considera a
matéria, o corpo, como realidade exclusiva,
perde igualmente a sua grandeza”
Bento XVI
“nem o espírito ama sozinho, nem o corpo: é o
homem, a pessoa, que ama como criatura
unitária, de que fazem parte o corpo e a alma.”
O que é então espiritualidade?
Quando falamos de “espiritualidade” nos referimos
concretamente ao impulso do Espírito, à sua potência
de vida que mobiliza e transfigura todas as dimensões
da existência. Não é uma experiência que se limita aos
espaços privados da devoção, mas que busca permear
o todo com seu fogo e sua vida ”(Ap, 18).
“A espiritualidade cristã é a maneira de viver, sob
a ação do Espírito, uma existência totalmente
crente, na qual a vida do Espírito de Cristo em nós
transparece através das condições históricas da
vida concreta” (B. Fraling).
O que é então espiritualidade?
Espiritualidade é a relação pessoal com o
Deus
que transforma gradualmente a pessoa na
totalidade do seu ser e das suas relações.

Documentos relacionados