Qualidade microbiológica e físico-química da água utilizada

Сomentários

Transcrição

Qualidade microbiológica e físico-química da água utilizada
Qualidade microbiológica e físico-química da
água utilizada em propriedades rurais da
Microbacia Hidrográfica do Córrego Rico,
Jaboticabal, SP, durante a estação de seca
Fernanda de Rezende Pinto, Ana Paula Nunes, Anderson Spimpolo Malta,
Carolina de Freitas Sampaio, Laudicéia Giacometti Lopes, Luiz Gustavo
Valério Villela e Luiz Augusto do Amaral
Depto. Med. Veterinária Preventiva e Rep. Animal - FCAV/UNESP/Jaboticabal
FAPESP (auxílio pesquisa - 07/54939-5)
FCAV / CATI / SAAEJ
Água de abastecimento no meio rural
™ Poços (rasos)
Introdução
™ Nascentes (desprotegidas)
Contaminação microbiológica: dejetos humanos e animais
Escoamento superficial e infiltração no solo
(Fossas inadequadas, confinamento, esterco animal)
Água x Saúde Pública e Saúde Animal
Introdução
Presença de material fecal na água
RISCO de microrganismos patogênicos
ÁGUA Æ veiculo transmissão de doenças
Humanos e Animais
(Diarréia leve até casos de óbito / queda produção)
Introdução
Percepção errônea da qualidade da água no meio rural:
Aspecto da água
(inodora, transparente, “melhor que da cidade”)
Água é pura e adequada para o consumo
Necessidade de monitoramento da qualidade
Medidas de controle e prevenção da contaminação
Introdução
Microrganismos pesquisados:
Coliformes totais: microbiota da água, plantas, solo
Escherichia coli: microbiota intestinal
Presença na água indica contaminação FECAL
Bactérias heterotróficas: diversas espécies (algumas
patogênicas)
Indicativo da qualidade sanitária da água
Padrão de potabilidade da água de consumo humano
Portaria n. 518/04 (MS)
™ Turbidez: 5 UT
™ Nitrato: 10 mg/L
Sistema de abastecimento de
água
Fonte de abastecimento
alternativo
(poço, nascente)
Coliformes totais e E. coli:
ausência em 100 mL
Ausência de E. coli
em 100 mL
Contagem de bactérias
heterotróficas:
até 500 UFC/mL
Objetivos
™ Verificar a qualidade microbiológica e físico-química
da água
• fonte de abastecimento (poços)
• ponto de consumo humano
• ponto de consumo animal
• irrigação de hortaliças
™ Oito propriedades rurais da Microbacia do Córrego
Rico durante a estação de seca.
Material e métodos
• Análises microbiológicas
Determinação do NMP/100 mL
Coliformes totais e Escherichia coli
Método enzimático cromogênico-fluorescente
(Colilert – Idexx)
Contagem de bactérias heterotróficas (UFC/mL)
Plaqueamento “pour-plate” – ágar PCA
Material e métodos
• Análises físico-químicas
Turbidez
Espectrofotometria (Hach)
Teores de nitrato
Espectrofotometria (Hach)
Resultados
ÁGUA DE FONTE DE
ABASTECIMENTO E
CONSUMO HUMANO
Resultados
Tabela 1. Número e porcentagem de propriedades rurais com
amostras de água em desacordo com os padrões de potabilidade
microbiológica para consumo humano, segundo a Portaria
518/04.
Ponto de amostragem
Escherichia coli
(NMP/100 mL)
Nº
%
Fonte de abastecimento
1
12,5
Consumo Humano
0
0
& Maioria das amostras está de acordo
Abastecimento alternativo (poço)
Sistema de abastecimento de água X Abastecimento alternativo de água
Ponto de
amostragem
Coliformes
totais
Escherichia
coli
Bactérias
heterotróficas
(NMP/100 mL)
(NMP/100 mL)
(UFC/mL)
N°
%
Nº
%
N°
%
Fonte de
abastecimento
4
50
1
12,5
2
25
Consumo Humano
3
37,5
0
0
2
25
' Amostras estão em desacordo
ÁGUA DE CONSUMO
ANIMAL
Tabela 2. Números mais prováveis de coliformes totais, Escherichia coli , número de
bactérias heterotróficas, turbidez e teores de nitrato nas amostras de água de consumo
animal nas propriedades rurais estudadas.
C. T.
E. coli
Heterotróficas
Turbidez
Nitrato
(NMP/100 mL)
(NMP/100 mL)
(UFC/100 mL)
(UT)
(mg/L)
2
2,0 x 105
8,4 x 10
3,7 x 104
1,86
0,00
3
> 2,4 x 105
5,1 x 103
1,8 x 107
214,00
2,40
5
1,0 x 100
< 1,0 x 100
5,7 x 102
0,23
2,90
6
7,2 x 101
< 1,0 x 100
1,8 x 105
1,21
0,00
7
> 2,4 x 104
8,7 x 103
2,7 x 107
2,51
0,40
8
1,9 x 102
2,9 x 101
1,5 x 104
7,96
0,00
Propriedade
Resolução Conama n. 357/05
Água doce – classe 3
Turbidez: até 100 UT
Nitrato: 10 mg/L
E. coli: até 1000/100 mL
& Maioria das amostras está de acordo
ÁGUA DE IRRIGAÇÃO
DE HORTALIÇAS
Tabela 3. Números mais prováveis de coliformes totais, Escherichia coli , número de
bactérias heterotróficas, turbidez e teores de nitrato nas amostras de água de irrigação de
hortaliças nas propriedades rurais estudadas.
Propriedade
3
6
7
8
C. T.
E. coli
NMP/100
mL)
(NMP/100
mL)
< 1,0 x 100 < 1,0 x 100
5,7 x 101
3,0 x 100
< 1,0 x 100 < 1,0 x 100
6,0 x 100
< 1,0 x 100
Resolução Conama n. 357/05
Água doce – classe 1
(UFC/mL)
Turbidez
(UT)
Nitrato
(mg/L)
4,7 x 101
0,96
2,10
2,0 x 102
1,17
0,20
8,5 x 100
0,35
0,30
1,9 x 102
0,18
0,10
Heterotróficos
Turbidez: até 40 UT
Nitrato: 10 mg/L
E. coli: até 200/100 mL
& Todas as amostras estão de acordo
Conclusões
Os resultados obtidos indicam contaminação
microbiológica, especialmente na fonte, e
justificam a necessidade de monitoramento da
água no meio rural e aplicação de medidas de
controle e de prevenção da contaminação
dessas águas.
Resultados parciais
Seca x Chuva
Agradecimentos:
FCAV-Unesp, CATI, SAAEJ
OBRIGADA!