2015.05 - GERDAU DAY NYSE

Сomentários

Transcrição

2015.05 - GERDAU DAY NYSE
GERDAU DAY
NYSE
Junho, 2015
Agenda
SETOR
CORPORATIVO e ESTRATÉGIA
OPERAÇÃO DE NEGÓCIO AMÉRICA DO NORTE
DESEMPENHO E PERSPECTIVAS
CONSIDERAÇÕES FINAIS
Palestrantes:
Andre B. Gerdau
Johannpeter
Andre Pires de
Oliveira Dias
CEO
CFO e Diretor de RI
Peter Campo
Presidente da ON
América do Norte
2
Agenda
SETOR
CORPORATIVO e ESTRATÉGIA
OPERAÇÃO DE NEGÓCIO AMÉRICA DO NORTE
DESEMPENHO E PERSPECTIVAS
CONSIDERAÇÕES FINAIS
Palestrantes:
Andre B. Gerdau
Johannpeter
Andre Pires de
Oliveira Dias
CEO
CFO e Diretor de RI
Peter Campo
Presidente da ON
América do Norte
3
Projeções da Worldsteel revisadas para baixo
Consumo aparente de aço
milhões de toneladas
taxa de crescimento
2014
1.537,3
2015 (f)
1.544,4
2016 (f)
1.565,5
15/14
0,5%
16/15
1,4%
União Europeia (28)
146,8
149,9
154,1
2,1%
2,8%
NAFTA
América do Sul e Central
144,6
48,1
143,3
46,5
145,1
48,1
-0,9%
-3,3%
1,3%
3,4%
1.015,6
1.021,5
1.030,4
0,6%
0,9%
710,8
182,2
707,2
183,2
703,7
187,8
-0,5%
0,5%
-0,5%
2,5%
Mundo
Ásia e Oceania
China
Outros
Fonte: worldsteel – SRO Abril 2015.
4
Excesso de capacidade cresceu, embora pareça
estar estabilizando
Taxa de utilização da
capacidade mundial de
aço
2007
2008
2009
2010
2011
2012
2013
2014
Jan. - Abr.
2015
89,4%
81,6%
70,8%
77,2%
79,3%
77,9%
77,3%
75,5%
71,8%
Capacidade vs. Consumo Aparente de Aço
2500
M mt
2000
1500
1000
500
537
476
458
2009
2010
2011
335
243
545
622
693
717
736
2013
2014
2015*
2016*
0
2007
2008
Capacidade
2012
Utilização aparente de aço bruto
Fonte: worldsteel. ACSU: consume aparente de aço bruto.
*previsão
Dif erença de Capacidade/ACSU
5
Sobre oferta global continua a afetar a rentabilidade da
indústria
Preço Mundial de Aço – Platts (Base 100; 100 = Jan/2000)
Preço Mundial de Aço – Platts SBB
Produção Média Diária (mundo)
Fonte: worldsteel; SBB World Steel Price (Jan 2000 = 100).
6
China: níveis de produção estabilizados em um
nível elevado
Exportação de Aço Acabado Jan-Abr.15:
34,3 milhões de toneladas, crescimento de 32,7%*.
Importação de Aço Acabado Jan-Abr.15:
4,4 milhões de toneladas, queda de 9,5%*.
Produção de Aço Jan-Abr.15:
200 milhões de toneladas, 0,3%* abaixo.
Produção de Aço Bruto
(milhões de toneladas)
67
10%
66 66 10%
65 65 66 65 65
62
70 69
68 69 68 68
6%
10%
62
7%
6%
5%
5%
5%
4%
4%
3%
4% 4% 4%
Fonte: worldsteel e Platts.
* Comparado ao mesmo período do ano anterior.
∆% sobre o mesmo período do ano anterior
7
dez-14
nov-14
out-14
set-14
ago-14
jul-14
jun-14
mai-14
abr-14
0% 0%
mar-14
fev-14
jan-14
dez-13
nov-13
out-13
set-13
ago-13
jul-13
jun-13
mai-13
abr-13
mar-13
fev-13
jan-13
0%
China
70 69
68 69
63
9%
61 62 7% 62
8%
8%
69
0%
-1%
abr-15
64
70
69
mar-15
11%
fev-15
12% 12%
jan-15
12%
Agenda
SETOR
CORPORATIVO e ESTRATÉGIA
OPERAÇÃO DE NEGÓCIO AMÉRICA DO NORTE
DESEMPENHO E PERSPECTIVAS
CONSIDERAÇÕES FINAIS
Palestrantes:
Andre B. Gerdau
Johannpeter
Andre Pires de
Oliveira Dias
CEO
CFO e Diretor de RI
Peter Campo
Presidente da ON
América do Norte
8
Indústria do aço enfrenta desafios em 2015
Principais iniciativas:
Disciplina de CAPEX
Desafios atuais
estão transformando
a Gerdau
Otimização de ativos e
desinvestimento de ativos noncore
Redução de custos e SG&A
1
2
3
Modernizando a cultura, estrutura
e liderança
4
9
Continuando a ser seletivo nos desembolsos
de capex
1
Desembolso de CAPEX (US$ milhões)
1.605
1.400
1.202
1.159
960
671
700
735
209*
2008
2009
2010
2011
2012
2013
2014
Aprovação esperada para 2015: US$ 381 milhões
e: esperado.
* Refere-se ao 1T2015
10
2015e
Ajustar operações para garantir a
sustentabilidade do negócio
Otimização de ativos operacionais:
Colômbia: 300 kt (aço),
186 kt (laminado) e fechamento de
4 corte e dobra.
Otimização de ativos operacionais:
Água Funda (SP): 104 kt (aço);
Guaíra (PR): 541kt (aço), 166kt (laminado);
Usiba (BA): 495kt (aço).
Venda da participação
de 50% da Gallatin:
US$ 385 milhões
Venda da Forjanor:
US$ 28 milhões
Venda de bens e
imóveis
2014
2
Jun.14
Venda de uma ferrovia nos
EUA: US$ 12,4 milhões
Jul.14
Set.14
Otimização de ativos
operacionais:
Mexico: 150kt* (aço)
Out.14
2015
Nov.14
Fusão com Metaldom –
República Dominicana
Otimização de ativos operacionais:
Mogi das Cruzes: 375 kt (aço)
Pinda: 200 kt (aço), 500 kt
(laminado).
Otimização de ativos operacionais:
Sorocaba: 23kt (laminado)
Total de aço bruto: 1.911 kt
Total aço laminado: 979 kt
* Refere-se a uma joint venture no México (Corsa), a capacidade não está incluída na capacidade total da Gerdau.
11
Entregando redução de custos e DVGA
3
DVGA – Despesas com vendas, Gerais e
Administrativas (US$ milhões)
1.620
1.434
1.340
1.264
1.072
8,1%
7,1%
1.209
1.158
892
7,5%
6,8%
6,5%
6,6%
6,4%
-23%
299
2008
2009
2010
DVGA (US$)
2011
1º trimestre
2012
2013
2014
DVGA / Receita Líquida (%)
12
229
2015 (f)
Evolução dos sistemas de gestão
4
Desdobramento do
EBITDA
Gestão da
inovação –
conhecimento:
Definição do
modelo de
Definição
inovação
dos GAPS
FA Module
de todos
os
Certif.
processos
Integrada
GMR Basis
Cearense
Integration
Software
Segurança em
ação
GPP Process
Management
EMS
Environmental
Management
System
PIP
Células de
trabalho
Uniformização
Assistência
técnica com
Badische
Seminário
com Falconi
Treinamento
em qualidade
Rec.
De grupos de
trabalho
Programa de
Sugestões
Reconhecimento
Replicação GSPs
Evolução das
células de
trabalho: Autogestão
PNQ
Piratini
Gestão da
inovação –
Prática:
Inovação dos
projetos pilotos
Knowledge
Managemen
t (KM)
PNQ
Riograndense
Políticas
integradas
1st Gerdau
QIS Contest
Strategic
Map
Business
Cells
QCCs
Assistência
técnica com
Japão
1980 1981 1984 1988 1989 1990 1993 1995 1996 1997 1998 1999 2000 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013
13
Modernizando a cultura, estrutura e liderança
4
14
Iniciativas inovadoras para potencializar a preferência de
nossos clientes
Variada linha de produtos
Placas,
Aços Especiais
Corte-Dobra
Blocos e
Produtos
Barras
(SBQ)
Tarugos Comerciais
Vergalhão
Prontos para
Perfil Pesado
o uso
América do
Norte
Brasil
►Residencial
►
Infraestrutura
►
Não residencial
América Latina
Fio-Máquina
Arames
Bobinas
Laminadas Minério de
Ferro
a Quente
Pregos
Aços Especiais
Minério de Ferro
►
Residencial
►
Automotivo
►
Infraestrutura
►
Indústria Naval
para a Indústria
►
Indústria e
►
Energia
do Aço – foco na
►
Matéria-prima
►Infraestrutura
►Indústria
e construções
comerciais
►
►Agricultura
►Exportação
Indústria
construções
autosuficiência
comerciais
de placas,
blocos e tarugos
32% da Receita
33% da Receita
13% da Receita
20% da Receita
2% da Receita
49% do EBITDA
21% do EBITDA
9% do EBITDA
20% do EBITDA
1% do EBITDA
Nota: Receita e EBITDA referente aos últimos doze meses findos em março de 2015.
15
Participação global com presença regional dominante
16
Operações verticalmente integradas - base de produção
flexível
Matérias-primas
► Nível
relevante de compra direta e
sucata cativa (50%)
► 6,3
bilhões de toneladas de recursos
de minério de ferro:
•
Autosuficiência na Usina de
Ouro Branco.
► Produção
de coque e reservas de
carvão na Colômbia.
►
Produção de aço
►
Unidades de transformação (Fab
Shops).
de baixo custo
►
Trefilados.
mills e usinas integradas
►
Rede de distribuição para os
diversos produtos.
►
Produtos sob medida:
• ~40% das vendas para
construção civil.
► Foco
no mercado de aço
► Estrutura
► Mini
► Estrutura
•
Transformação
de custos flexível:
25% de custos fixos
► Tecnologia
de ponta
Geração própria de energia :
•
40% no Brasil (3 hidroelétricas e
geração de energia térmica em
Ouro Branco).
17
Tecnologia de ponta – investimentos no México
► Construção de uma nova fábrica para a produção de perfis estruturais, em parceria com
a Gerdau Corsa (joint venture).
► Capacidade instalada anual de 1 milhão de toneladas de aço bruto e 700k toneladas de
aço laminado.
► Testes na aciaria iniciaram no
final de 2014 e a usina de
laminação começou a operar em
Maio de 2015.
► Projeto vai atender a demanda de
construção
e
industrias
de
manufatura no México e outros
países do NAFTA.
Construção de uma nova planta da cidade de Sahagún, no estado de Hidalgo.
18
Tecnologia de ponta – usina de laminação de aços
especiais em Monroe
► Nova usina de laminação com capacidade anual de 300k toneladas começou a operar
no final de 2014.
► Novo forno de reaquecimento, o qual aumentará a produtividade da usina, começará a
operar no 1º trimestre de 2015.
Forno de reaquecimento.
Leito de resfriamento.
19
Tecnologia de ponta - projeto de produtos planos
Linha do tempo
Obras civis para
laminação de placas
concluídas
3T
2013
2T
2015
Finalização da instalação do
maquinário de chapas grossas
2T
2016
4T
2016
Capacidade: 1.100 mt
Início do laminador de chapas grossas
Capacidade: 800 kt
Início do laminador de BQ
20
Projeto de minério de ferro – foco em auto suficiência
► Autossuficiência traz benefícios em custos para a usina de Ouro Branco:
Necessidade anual de minério de ferro: 6,5 MMt*.
► Projeto de expansão da capacidade sendo revisado.
► Sem compromissos de longo prazo (volumes e logística).
CAPEX (US$ milhões)
CAPACIDADE (milhões t)
11,5
116
83
4,4
81
59
37
1,5
5,6
Total: US$ 503
5
2007
2008
2009
UTM I
UTM II
23 27
5
2006
Plantas de parceiros
68
2010
2011
2012
2013
2014
2015
Capacidade
CAPEX + Aquisição da Mina: US$ 45/t
* Considerando 90% da capacidade de utilização.
21
Garantir a segurança dos funcionários e prestadores de
serviços é prioridade para a Gerdau
Gerdau recebeu, pela quinta
Taxa de frequência de acidentes1
vez, o prêmio Safety and
Health Excellence
Recognition, concedido
1,59
1,06
1,11
1,09
anualmente pela World Steel
0,89
Association em
reconhecimento a
2011
2012
2013
2014
YTD 2015
programas de sucesso na
área de segurança do
trabalho.
1-Taxa de frequência de acidentes com perda de tempo por milhão de horas trabalhadas, incluindo colaboradores e
prestadores de serviços. Os dados também incluem trabalho restrito e mudança de função (OSHA recordable tratado como
acidente CPT).
22
Dia mundial da segurança
Os líderes e funcionários da Gerdau dedicam esse dia para promover a segurança em
seus locais de trabalho.
Check lists dos riscos mais críticos: Nos dias seguintes ao Dia Mundial da Segurança,
os líderes foram para a fábrica avaliar os riscos mais críticos, dar feedback e falar sobre
segurança com os nossos colaboradores.
Segurança, um
compromisso com a
vida.23
Governança Corporativa
Valores centenários direcionam a busca por maior eficiência e competitividade do negócio.
Renovação da estrutura de Governança Corporativa, o que representa mais uma fase
no processo de sucessão da família Gerdau Johannpeter.
Membros Reeleitos
Novos Membros
André B. Gerdau Johannpeter
Presidente MG
Claudio Gerdau Johannpeter
Presidente GSA
Guilherme C. Gerdau Johannpeter
Richard C. Gerdau Johannpeter
Affonso Celso Pastore
Expedito Luz
Oscar de Paula Bernardes
Conselho Consultivo
Jorge Johannpeter
Germano Johannpeter
Klaus Johannpeter
Frederico Johannpeter
Melhores práticas
Conselheiros independentes;
► Sarbanes Oxley Compliant;
► Tag Along (100% de ações ordinárias e preferênciais);
► Dividendo mínimo estaturário: 30% do lucro líquido
ajustado;
►
MG: Metalúrgica Gerdau S.A.
GSA: Gerdau S.A.
►
Nível 1 de governança corporativa da Bovespa;
►
Bolsa de valores de Nova York;
►
LATIBEX – Madri.
24
Agenda
SETOR
CORPORATIVO e ESTRATÉGIA
OPERAÇÃO DE NEGÓCIO AMÉRICA DO NORTE
DESEMPENHO E PERSPECTIVAS
CONSIDERAÇÕES FINAIS
Palestrantes:
Andre B. Gerdau
Johannpeter
Andre Pires de
Oliveira Dias
CEO
CFO e Diretor de RI
Peter Campo
Presidente da ON
América do Norte
25
Operação de Negócios América do Norte
Capacidade de produção anual de mais de 9,1 milhões de toneladas de produtos
acabados de aço na América do Norte.
Emprega aproximadamente 9.200 pessoas nos Estados Unidos e no Canadá, em
mais de 104 locais - usinas, transformação, metálicos e matérias-primas.
Receita da Gerdau Aços Longos América do Norte em 2014 foi de US$ 6,2 bilhões.
Atuamos em 29 estados nos EUA e em 2 províncias canadenses.
149,4
126,0
9,1%
83,7
7,8%
5,7%
79,0
6,2%
30,1
2,1%
1T14
2T14
3T14
EBITDA (US$ milhões)
4T14
1T15
Margem EBITDA
* EBITDA ajustado para ganhos em operações com entidades de controle compartilhado.
26
América do Norte, principais diferenciais
Tecnologia de mini-mills em todas as usinas – sem altos-fornos na América do Norte.
Integração vertical em toda cadeira de valor – metálicos, usinas, transformação:
►
Fornece certa proteção comercial contra vergalhões importados.
Cobertura nos EUA de costa a costa para os produtos chave:
►
Os produtos podem ser produzidos em múltiplas usinas - oferece aos clientes uma
cadeia de fornecimento confiável.
►
Ativos são operados como uma rede de usinas – o cliente implanta uma ordem e
esta será atendida pela rede de usinas buscando um equilibrio para attender as
necessidades do cliente com o menor custo de entrega possível.
27
Operação de Negócios América do Norte
Mix de produtos
Oferece um mix de produtos
diversificado e equilibrado de
barras comerciais (MBQ),
barras especiais (SBQ),
vergalhões e fio-máquina.
MBQ/SBQ
Vergalhão
Fabricados
Fiomáquina
7%
Vergalhão
31%
Vergalhão
17%
Estruturais
25%
Corte e dobra
14%
Barras Comerciais/SBQ
36%
Estruturais
Fio
Fio--máquina
28
Operação de Negócios América do Norte
Principais localizações
16
Usinas de aço
62
Unidades de
transformação
23
Pontos de
reciclagem
Servir aos clientes em todo os Estados Unidos e Canadá
29
Gerdau Aços Longos América do Norte
Localização das usinas
Manitoba
Whitby
St. Paul
Cambridge
Sayreville
Wilton
Pet
Petersburg
Calvert City
Charlotte
Knoxville
Jackson
Rancho Cucamonga
Cartersville
Barras Comerciais
Midlothian
Fio máquina/Vergalhão
Estruturais/SBQ
Jacksonville
Beaumont
Tampa
30
Gerdau Aços Longos América do Norte
Localização de metálicos e matérias-primas
Manitoba
Minot
Jamestown
Fargo
Bismarck
Cornwall
Toronto
Mississauga
London
St. Paul
Dexter
Sand Springs
Wilton
Jackson
Oshawa
Buffalo
Perth Amboy
Guelph
Guelph Fair Rd Division
Di
Harrisonburg
Waynesborough
Covington
Roanoke
Petersburg
Charlottesville
Martinsville
Lynchburg
South Boston
Midlothian
Jacksonville
Tampa
31
Gerdau Aços Longos América do Norte
Localizações unides de Transformação – Western N.A.
Auburn
Draper
Napa
Fairfield
Lindon
Denver
Kansas City
Santa Fe
Henderson
Springs
San Bernardino
Sand Springs
Muskogee
San Diego
Glendale
Reinforcing Steel West
Carrollton
Arlington
Dallas
Produtos de Construção, BB, Arames e trilhos
Northern Fabrication Group
Beaumont
Houston
Southern Fabrication Group
MFT perfis leves
32
Gerdau Aços Longos América do Norte
Localizações unidade de Transformação – Eastern N.A.
Duluth
Foxboro
Appleton
Madison
Perth Amboy
Belvidere
Eldridge
York
Sterling Orrville
Decatur
Muncie
Urbana
Cincinnati
St. Louis
Northern Virginia
Louisville
Johnson City Raleigh
Nashville
Charlotte
Paragould
Knoxville
Memphis
Lancaster
Trussville
Atlanta
Birmingham
Grinding Ball
Savannah
Albany
Jacksonville
Produtos de Construção, BB, Arames e trilhos
Northern Fabrication Group
New Orleans
Southern Fabrication Group
Centro de recursos técnicos
Tampa
Fort Lauderdale
33
Sayreville
Gerdau Aços Longos América do Norte
Todas as localizações
34
Aumento das importações na América do Norte
Importação de
produtos
longos
SBQ
Perfis estruturais pesados
Perfis leves
Barras Comerciais
Fio-Máquina
Vergalhão
Importação de produtos planos e longos nos EUA em
tonelada curta/mês
Fonte: SIMA
Importação de Planos
Importação de Longos
Importação de planos significativamente maior que longos, picos em vergalhão / fio-máquina.
35
Maioria das categorias de projetos estão
apresentando ganhos
Construção Total CPIP
CONTRUÇÃO TOTAL CPIP
Três meses até Abril de
Doze meses até Abril de
2015
2015
Ajustado pelo custo de
Δ % ano
Δ % ano
inflação da contrução
US$ bilhões
anterior
US$ bilhões
anterior
TOTAL
200,3
9,1%
861,8
5,2%
PRIVADO
152,2
9,6%
632,0
5,6%
PÚBLICO
48,2
7,7%
229,8
4,1%
Prédios não residenciais
92,7
21,8%
371,1
14,5%
Residencial
42,6
13,6%
179,0
11,7%
Ruas e Rodovias
13,2
4,6%
75,4
2,7%
Transporte
6,1
12,7%
25,8
8,8%
Esgotos
4,7
23,3%
20,6
12,0%
Fornecimento de água
2,5
7,7%
11,3
2,6%
Energia (privado e público)
1,7
-23,3%
9,1
-8,1%
Conservação
0,7
27,7%
3,0
28,4%
* Residencial não inclui melhorias.
Fonte: US Census Bureau.
36
Momento
Δ % 3 meses ∆% 12 meses
4,0%
4,0%
3,6%
7,4%
1,9%
1,8%
3,9%
11,3%
5,1%
-15,2%
-0,6%
Média Metal Spread (Base 100; 100=Jan.12)
37
100
abr-15
mar-15
fev-15
jan-15
dez-14
nov-14
out-14
set-14
ago-14
jul-14
jun-14
mai-14
abr-14
mar-14
fev-14
jan-14
dez-13
nov-13
out-13
set-13
ago-13
jul-13
jun-13
mai-13
abr-13
mar-13
fev-13
jan-13
dez-12
nov-12
out-12
set-12
ago-12
jul-12
jun-12
mai-12
abr-12
mar-12
fev-12
jan-12
Melhor metal spread aumenta rentabilidade
Operação América do Norte – Média de Metal Spread (Base 100)
101
84
Agenda
SETOR
CORPORATIVO e ESTRATÉGIA
OPERAÇÃO DE NEGÓCIO AMÉRICA DO NORTE
DESEMPENHO E PERSPECTIVAS
CONSIDERAÇÕES FINAIS
Palestrantes:
Andre B. Gerdau
Johannpeter
Andre Pires de
Oliveira Dias
CEO
CFO e Diretor de RI
Peter Campo
Presidente da ON
América do Norte
38
Menores vendas de aço impactaram os resultados do 1T15
Evolução do EBITDA (R$ milhões)
480
47
EBITDA 1T14
11,3%
(11)
(36)
1.196
11,2%
11,4%
11,4%
1.238
4T14 1*
1.196
1.170
1.224
1T14
2T14
3T14
10,4%
1.089
1.089
(587)
Entregas
EBITDA (R$ milhões) e Margem EBITDA
RLV/ton*
Custo das
Vendas
DVGA
Outros
EBITDA 1T15
EBITDA
* Inclui receita líquida das vendas de minério de ferro.
¹ EBITDA ajustado por ganhos com operações com entidades de controle compartilhado.
39
Margem EBITDA
1T15
% do consolidado da
receita líquida- UDM
2015 desafiador para a ON Brasil
4.0% - Exportação
28%- Doméstico
Perspectivas para 2015
►
►
PIB previsão: -1,1%
Consumo aparente de aço: -7,8%
Segmento de Construção Civil
Número de lançamentos
Projetos de Infrastrutura
(mil unidades)
(2015 – 2020 em R$ MM)
106,8
84,4
193,7
87,6
189,9
-10,0%
79,4
68,1
61,3
-37,2%
38,5
+5,1%
7,4
1T09
6,9
1T10
8,7
1T11
15,2
1T12
Residencial
-50,5%
9,8
1T13
10,3
1T14
Comercial
62,1
48,9
39,6
42,1
37,2
24,4 21,9
5,1
1T15
Oléo&Gás
Energia
Transporte /
Vias urbanas
Projetos em andamento
Fonte: Banco Central do Brasil, Instituço de Aço Brasil – IABr e Criative.
40
Industrial
9,6
22,1
2,1
Sanitário
Outro
Projetos programados para começar
Significativa evolução do setor de construção
não residencial nos EUA
% do consolidado da
receita líquida - UDM
33%
Perspectivas para 2015 (EUA)
►
►
PIB previsão: +3,1%
Consumo apartente de aço: -0,4%
Construção não-residencial vs.
Consumo de Cimento Portland
Construção Pública vs.
Consumo de Cimento Portland
+8,9%
237,6
223,6
206,5
175,3
225,3
19.220
189,7
39.426
17.256
15.232
34.399
218,9
+2,4%
213,4
212,5
13.048
208,5
10.572
2013
38.002
36.657
40.925
2014
2015*
2016*
2017*
2013
2014
2015*
2016*
Construção não-residencial (US% bilhões)
Construção pública (US$ bilhões)
Consumo de cimento Portland (mil toneladas)
Consumo de cimento Portland (mil toneladas)
Fonte: IMF, worldsteel and PCA – Americas’ Cement Manufectures.
*Previsão
41
2017*
O consumo de aço na América Latina deve
seguir o crescimento da economia na região
Perspectivas para 2015
►
Consumo aparente de aço: +2,2%
►
PIB previsão: México: +3,8%; Peru: +4,5%; Colômbia: +4,3%; Chile: +3,9%
México
► Acesso
► Novo
ao mercado dos EUA
laminador
Consumo aparente de aço
SRO Abr.2015
Colômbia
(milhões de toneladas)
►
+3,9%
+2,2%
45,9
46,9
Recursos de carvão e
produção de coque
48,7
Peru
Outros
►
México
►
Excelente Logística
Forte crescimento
Venezuela
Peru
Colombia
Chile
►
Chile
►
Mercado maduro
Boa rede de distribuição
Argentina
2014
2015 (e)
2016 (e)
Fonte: worldsteel e IMF.
42
% do consolidado da
receita líquida - UDM
13%
Bom cenário para o setor automotivo nos
EUA e na Índia
►
Cobertura global, com operações no Brasil, EUA, Espanha e Índia.
►
Um dos maiores produtores globais de aços especiais, sendo o principal
% do consolidado da
receita líquida - UDM
20%
fornecedor para a indústria automotiva.
2015 Crescimento da Produção de
Veículos
Tamanho do mercado de aços especiais
(milhões de toneladas)
Europa
• Veículos pesados: +2,1%
América do
Norte
Índia
• Veículos leves: +2,7%
8,7
9,1
5,7
6,0
3,3
3,7
1,4
1,2
2013
2014
• Veículos pesados: +7,1%
• Veículos leves: +7,5%
• Veículos pesados: +5,5%
Brasil
+ 2,2%
• Veículos leves: 0%
• Veículos leves: -10%
• Veículos pesados: -30%
Europa
-10,0%
5,4
+5,4%
43
3,9
-16,7%
América do Norte
Fonte: ANFAVEA, ACEA, IHS, LCA.
9,3
1,0
2015e
Índia
Brasil
Endividamento sofre impacto da variação cambial
Dívida e ratio
Composição da dívida
(R$ milhões)
R$ bilhões
22,9
19,2
18,1
16,4
16,4
2,5x
2,4x
2,7x
2,4x
3,2x
31.03.2015 31.12.2014
Curto prazo
Longo prazo
Dívida bruta (principal + juros)
Juros sobre a dívida
Dívida bruta (principal)
Caixa, equivalentes de caixa e
investimentos de curto prazo
Dívida Líquida¹
2.366
20.916
23.282
(400)
22.882
2.038
17.484
19.522
(344)
19.178
5.847
5.849
17.035
13.329
1- Dívida líquida = dívida bruta (principal) - caixa, equivalentes de caixa e investimento s de curto prazo
4,0
3,5
mar.14
jun.14
Dívida Bruta (principal)
4,7
set.14
5,8
dez.14
Caixa e Aplicações Financeiras
5,8
mar.15
Dívida Líquida/EBITDA¹
Principais covenants:
• EBITDA¹ / Despesas financeiras líquidas ≥ 3x
• Dívida líquida / EBITDA¹ < 4x
Dívida bruta (principal + juros) por moeda
($ milhões)
Reais
Dólar americano
Euro
Outras moedas
31.03.2015
% do total
4.062
17.776
282
1.162
17,4%
76,4%
1,2%
5,0%
Dívida com contrato de covenant em 31 de março
de 2015: US$ 1,6 bilhões (22% da dívida total)
(1) EBITDA dos últimos 12 meses.
44
Prazo médio de vencimento
Cronograma de Amortização da Dívida
Custo da dívida
31.03.2015
R$ bilhões
9,1
1,2
1,5
2015
2016
2017
Dívida por origem
5,4
4,0
0,8
0,9
2018
2019
2020
Moeda nacional
Moeda estrangeira
Empresas no exterior
Média
2021 e
após
Mercado de capitais
Bancos comerciais
BNDES
Exportação e agências de
crédito
10,1%
6,0% + FX
5,9%
6,6%
31.03.2015
69,5%
17,5%
8,8%
4,2%
Prazo médio de vencimento: 6,9 anos
Investment grade
Moody’s: Baa3 (estável); Standard & Poors: BBB- (estável); Fitch: BBB- (estável)
45
Efeito cambial sobre o capital de giro aumentou cerca de 10
dias o ciclo financeiro
Capital de giro
(R$ milhões)
Contas a receber de clientes (+)
Estoques (+)
Fornecedores (-)
Capital de giro
31.03.2014
31.12.2014
31.03.2015
4.492
8.689
3.183
9.998
4.439
8.867
3.236
10.070
5.272
10.190
3.745
11.717
11,7
10,0
9,9
10,2
10,1
101
85
85
85
84
mar.14
jun.14
set.14
dez.14
Capital de Giro (R$ bilhões)
mar.15
Ciclo Financeiro (dias)
46
Geração de fluxo de caixa livre positivo
Ano fiscal 2013
R$ bilhões
866
(407)
(810)
4.784
(2,.98)
(2.598)
EBITDA 2013
Imposto de
Renda
Despesas
financeiras
líquidas
Mudança no
capital de giro efeito caixa
(427)
CAPEX
Dividendos &
IRCS
IOCS
1.408
Fluxo de caixa
livre
Ano fiscal 2014
R$ bilhões
637
(452)
(860)
(462)
4.828
(2.267)
EBITDA 2014
Ganhos em
operações com
entidades de
controle
compartilhado
Imposto de
Renda
Despesas
financeiras
líquidas
Mudança no
capital de giro efeito caixa
CAPEX
47
(455)
969
Dividendos &
IOCS
IRCS
Fluxo de caixa
livre
Agenda
SETOR
CORPORATIVO e ESTRATÉGIA
OPERAÇÃO DE NEGÓCIO AMÉRICA DO NORTE
DESEMPENHO E PERSPECTIVAS
CONSIDERAÇÕES FINAIS
Palestrantes:
Andre B. Gerdau
Johannpeter
Andre Pires de
Oliveira Dias
CEO
CFO e Diretor de RI
Peter Campo
Presidente da ON
América do Norte
48
Busca por maior competitividade em um ambiente
desafiador
Forças:
• Administração experiente, qualificada e testada.
• Portfolio diferenciado:
• Ampla gama de produtos;
• Diversificação geográfica;
• Base de produção flexível (mini-mill/integradas).
• Foco no serviço para o cliente (criação de valor).
• Estrutura de capital disciplinada.
49
Comentários Finais
• Estratégia de diversificação geográfica da Gerdau, somada aos esforços de
gestão em todas as operações, tem conseguido minimizar o impacto do
momento desafiador do setor do aço no mundo no desempenho da Gerdau.
• Acompanhamento com cautela da evolução dos mercados, em um cenário de
excesso de capacidade instalada mundial e de incertezas econômicas no
Brasil.
• Expressiva entrada de importados nos mercado em que atuamos.
• Continuidade no trabalho de aprimoramento da eficiência operacional e de
otimização do capital giro.
• Nova composição dos Conselhos de Administração da Gerdau S.A. e da
Metalúrgica Gerdau S.A., marcando mais uma etapa no processo de sucessão
da família Gerdau Johannpeter.
• Confiança na experiência acumulada de gestão e na flexibilidade das
operações da Gerdau.
50
Declaração
Esta apresentação pode conter afirmações que constituem previsões para o futuro.
Essas previsões são dependentes de estimativas, informações ou métodos que podem
estar incorretos ou imprecisos e podem não se realizar. Essas estimativas também
estão sujeitas a riscos, incertezas e suposições, que incluem, entre outras: condições
gerais econômicas, políticas e comerciais no Brasil e nos mercados onde atuamos e
regulamentações governamentais existentes e futuras. Possíveis investidores são aqui
alertados de que nenhuma dessas previsões é garantia de futuro desempenho, pois
envolvem riscos e incertezas. A empresa não assume, e especificamente nega,
qualquer obrigação de atualizar quaisquer previsões, que fazem sentido apenas na
data em que foram feitas.
51

Documentos relacionados

Apresentação APIMEC

Apresentação APIMEC Nota: Receita e EBITDA referente aos últimos doze meses findos em setembro de 2015.

Leia mais

- Revista do Aço

- Revista do Aço nas Américas, com a redistribuição das operações em três divisões para América do Norte, América do Sul e Brasil. Para obter maiores sinergias estratégicas e operacionais, o “Projeto Gerdau 2022” p...

Leia mais