Brasil - Itaú BBA, Oferta de Relatórios Econômicos

Сomentários

Transcrição

Brasil - Itaú BBA, Oferta de Relatórios Econômicos
Brasil
terça-feira, 26 de fevereiro de 2013
Crédito: mudança metodológica mostra nível
menor dos spreads e da inadimplência
O Banco Central divulgou, hoje pela manhã, o relatório de política monetária e operações de
crédito do mês de janeiro. Os dados de janeiro de 2013 em relação a dezembro de 2012
mostraram queda no volume de concessões, especialmente à pessoa jurídica, e aumento nas
taxas de juros e spreads. A taxa de inadimplência acima de 90 dias à pessoa física mostrou
discreto recuo. Seguindo a sazonalidade do período, as taxas de atraso de 15 a 90 dias à
pessoa física e à pessoa jurídica mostraram elevação. Reformulada, a nota trouxe alterações
no acompanhamento de diversas estatísticas, permitindo maior detalhamento e riqueza de
informações.
Mudança de metodologia
A nota de crédito divulgada pelo Banco Central foi reformulada. Os dados de concessões,
juros, spreads e inadimplência mudaram com a inclusão de novas operações para o qual só
existiam anteriormente informações referentes a estoque.
No caso das concessões, as principais modificações em termos de volume foram a inclusão
das operações de crédito direcionado (financiamento imobiliário, rural e BNDES) e cartão de
crédito parcelado e à vista.
Em juros e spreads passaram a ser computadas as operações de crédito direcionado,
financiamento às exportações e importações e arrendamento mercantil, dentre as mais
relevantes.
Com relação às estatísticas de inadimplência, entram agora também no cálculo as operações
com cartão de crédito (rotativo e parcelado), crédito direcionado e arrendamento mercantil
dentre outros.
Mesmo no caso de informações já existentes, o Banco Central criou aberturas mais detalhadas
(como a abertura do capital de giro pelo prazo da operação) e, em alguns casos, recalculou
valores passados.
Spread total
30
% ao ano
26
22
Série antiga
Série nova
18
14
10
mar-11
jul-11
nov-11
mar-12
jul-12
nov-12
A incorporação destas modificações trouxe um
aumento de mais de 30% no volume total de
novas concessões. Com as alterações efetuadas,
as taxas de juros e spreads consolidados do
sistema que se encontravam em 28,1% ao ano e
21,1% ao ano, respectivamente, passaram para
18,5% ao ano e 12,2% ao ano, respectivamente.
Finalmente, as taxas de inadimplência acima de
90 dias ao segmento pessoa física e pessoa
jurídica
passaram
de
7,9%
e
4,0%,
respectivamente,
para
5,5%
e
2,2%,
respectivamente. No caso de pessoa física,
Fonte: BCB
A última página deste relatório contém informações importantes sobre o seu conteúdo. Os investidores não
devem considerar este relatório como fator único ao tomarem suas decisões de investimento.
Macro Brasil – terça-feira, 26 de fevereiro de 2013
salienta-se que a incorporação de novos dados permitiu vislumbrar um comportamento mais
benigno: o dado sem ajuste sazonal de janeiro marca o quarto mês consecutivo de retração da
inadimplência do consumidor.
Dados de janeiro
As concessões totais do sistema encolheram 16,7% contra dezembro de 2012, apesar de
contar com dois dias úteis a mais. Grande parte desta queda deve-se ao fato de que janeiro é
um mês sazonalmente fraco para novas concessões, tanto à pessoa física quanto à pessoa
jurídica (observando o comportamento das séries antigas que possuem histórico maior).
Comparando com janeiro de 2012, as concessões totais cresceram 14,5%, em termos
nominais.
A queda mensal foi particularmente intensa no segmento pessoa jurídica, que apresentou
recuo de 27,0%, ao passo que as concessões pessoa física recuaram 4,4%. Segundo as
parciais fornecidas pelo Banco Central até o dia 8 de fevereiro, as concessões já apresentam
alguma recuperação: contra igual período de janeiro, as concessões pessoa jurídica e pessoa
física apresentam elevação de 8,0% e 5,4%, respectivamente.
Interrompendo sequência de vários meses, as
condições de crédito ficaram mais restritivas tanto
para pessoa física quanto para pessoa jurídica. A
taxa de juros à pessoa física subiu de 24,3% ao
ano em dezembro para 24,6% ao ano em janeiro.
O spread passou de 17,7% ao ano em dezembro
para 18,0% ao ano em janeiro.
Taxa de inadimplência acima de 90
dias - Pessoa física
8,0
%
7,5
7,0
Série antiga
Série nova
6,5
6,0
5,5
5,0
mar-11 jun-11 set-11 dez-11 mar-12 jun-12 set-12 dez-12
Influenciada por fatores sazonais, a taxa de atraso
de 15 a 90 dias do segmento pessoa física subiu
de 6,0% em dezembro para 6,3% em janeiro. A
taxa de inadimplência acima de 90 dias caiu, no
mesmo período, de 5,6% para 5,5%, quarto recuo
consecutivo.
Fonte: BCB
Taxa de inadimplência acima de 90
dias - Pessoa jurídica
4,5
No mesmo período, a taxa de juros à pessoa
jurídica aumentou de 13,3% ao ano para 13,9%
ao ano. O spread médio destas operações passou
de 7,0% ao ano para 7,8% ao ano.
%
4,0
3,5
3,0
Série antiga
Série nova
De forma semelhante, a taxa de atraso de 15 a 90
dias do segmento pessoa jurídica aumentou de
1,6% para 2,0% entre dezembro e janeiro. A taxa
de inadimplência acima de 90 dias ficou estável
em 2,2%.
2,5
2,0
1,5
mar-11 jun-11 set-11 dez-11 mar-12 jun-12 set-12 dez-12
Por fim, o estoque total de crédito, apresentou
estabilidade em janeiro, refletindo período
Fonte: BCB
sazonalmente fraco da evolução dos saldos. O volume de crédito direcionado aumentou 1,0%
no período ao passo que o volume de crédito livre caiu 0,7%. Os maiores destaques ficaram
novamente para o aumento dos saldos de crédito habitacional, rural e recursos do BNDES.
Página 2
Macro Brasil – terça-feira, 26 de fevereiro de 2013
Como proporção do PIB, o estoque de crédito caiu 0,4 p.p. para 53,2%. Olhando pela ótica do
controle de capital, as instituições públicas continuaram a elevar sua participação no mercado.
Em doze meses, a taxa de crescimento do estoque total de crédito ficou estável em 16,4%.
Adriano Lopes
Economista
Pesquisa macroeconômica no Itaú
Ilan Goldfajn – Economista-Chefe
Adriano Lopes
Artur Manoel Passos
Aurelio Bicalho
Caio Megale
Carlos Eduardo Lopes
Elson Teles
Felipe Salles
Fernando Barbosa
Gabriela Fernandes
Giovanna Siniscalchi
Guilherme Martins
João Pedro Bumachar
Juan Carlos Barboza
Luiz G. Cherman
Luka Barbosa
Mauricio Oreng
Mariano Ortiz Villafañe
Roberto Prado
Para acessar nossas publicações e projeções visite nosso site:
http://www.itau.com.br/itaubba-pt/analises-economicas/publicacoes/
Informação relevante
1.
2.
3.
Este relatório foi preparado e publicado pelo Departamento de Pesquisa Macroeconômica do Banco Itaú Unibanco S.A. (“Itaú Unibanco”). Este relatório não é um
produto do Departamento de Análise de Ações do Itaú Unibanco ou da Itaú Corretora de Valores S.A. e não deve ser considerado um relatório de análise para os fins
do artigo 1º da Instrução CVM n.º 483, de 6 de Julho de 2010.
Este relatório tem como objetivo único fornecer informações macroêconomicas, e não constitui e nem deve ser interpretado como sendo uma oferta de compra ou
venda ou como uma solicitação de uma oferta de compra ou venda de qualquer instrumento financeiro, ou de participação em uma determinada estratégia de negócios
em qualquer jurisdição. As informações contidas neste relatório foram consideradas razoáveis na data em que o relatório foi divulgado e foram obtidas de fontes
públicas consideradas confiáveis. O Grupo Itaú Unibanco não dá nenhuma segurança ou garantia, seja de forma expressa ou implícita, sobre a integridade,
confiabilidade ou exatidão dessas informações. Este relatório também não tem a intenção de ser uma relação completa ou resumida dos mercados ou desdobramentos
nele abordados. As opiniões, estimativas e projeções expressas neste relatório refletem a opinião atual do analista responsável pelo conteúdo deste relatório na data de
sua divulgação e estão, portanto, sujeitas a alterações sem aviso prévio.] O Grupo Itaú Unibanco não tem obrigação de atualizar, modificar ou alterar este relatório e de
informar o leitor.
O analista responsável pela elaboração deste relatório, destacado em negrito, certifica, por meio desta que as opiniões expressas neste relatório refletem, de
forma precisa, única e exclusiva, suas visões e opiniões pessoais, e foram produzidas de forma independente e autônoma, inclusive em relação ao Itaú
Unibanco, à Itaú Corretora de Valores S.A. e demais empresas do Grupo.
4.
Este relatório não pode ser reproduzido ou redistribuído para qualquer outra pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento
por escrito do Itaú Unibanco. Informações adicionais sobre os instrumentos financeiros discutidos neste relatório se encontram disponíveis mediante solicitação. O Itaú
Unibanco e/ou qualquer outra empresa de seu grupo econômico não se responsabiliza, e tampouco se responsabilizará por quaisquer decisões, de investimento ou de
outra forma, que forem tomadas com base nos dados aqui divulgados.
Observação Adicional nos relatórios distribuídos no (i) Reino Unido e Europa: O Itau BBA UK Securities Limited, sujeito à regulamentação limitada da Financial Services
Authority (FSA), está distribuindo este relatório aos investidores que são Contraparte Elegível e Clientes Profissionais, de acordo com as normas e os regulamentos da FSA.
Se você não se enquadrar, ou deixar de se enquadrar na definição de Contraparte Elegível ou Cliente Profissional intermediário, você não deve se basear nas informações
contidas neste relatório e deve notificar imediatamente a Itau BBA UK Securities Limited. As informações contidas neste relatório não se aplicam e não devem ser utilizadas
por clientes de varejo. Investidores que desejem adquirir ou negociar os ativos cobertos neste relatório devem entrar em contato com a Itau BBA UK Securities Limited, no
endereço Level 20 The Broadgate Tower, 20 Primrose Street, London EC2A 2EW, UK; (ii) EUA: A Itaú BBA USA Securities Inc., uma empresa membro da FINRA/SIPC, está
distribuindo este relatório e aceita a responsabilidade pelo conteúdo do mesmo. O investidor americano que receber este relatório e desejar realizar uma operação com um
dos valores mobiliários analisados neste relatório, deverá fazê-lo através da Itaú USA Securities Inc., localizada na 767 Fifth Avenue, 50th Floor, New York, NY 10153; (iii)
Ásia: Este relatório é distribuído em Hong Kong pela Itaú Asia Securities Limited, autorizada a operar em Hong Kong nas atividades reguladas do Tipo 1 (operações com
títulos e valores mobiliários) pela Securities and Futures Commission. A Itaú Asia Securities Limited aceita toda a responsabilidade legal pelo conteúdo deste relatório. Em
Hong Kong, um investidor que desejar adquirir ou negociar os valores mobiliários abrangidos por este relatório deverá entrar em contato com a Itaú Asia Securities Limited, no
endereço 29th Floor, Two IFC, 8 Finance Street - Central, Hong Kong; (iv) Japão: Este relatório é distribuído no Japão pela Itaú Asia Securities Limited - Filial de Tóquio,
Número de Registro (FIEO) 2154, Diretor, Kanto Local Finance Bureau, Associação: Associação dos Operadores de Títulos Mobiliários do Japão; (v) Oriente Médio: Este
relatório foi distribuído pela Itaú Middle East Limited. Os produtos ou serviços financeiros relacionados apenas estão disponíveis para clientes com ativos líquidos superiores a
US$ 1 milhão, e que tenham experiência e conhecimento financeiro suficiente para participar em mercados financeiros em uma jurisdição de negócios no atacado. As
informações aqui contidas não são destinadas a clientes de varejo. A Itaú Middle East Limited é regulada pela Dubai Financial Services Authority (DFSA). No Oriente Médio,
os investidores que desejem adquirir ou negociar os ativos cobertos neste relatório devem entrar em contato com a Itaú Middle East Limited, no endereço Al Fattan Currency
House, Suite 305, Level 3, DIFC, PO Box 482034, Dubai, Emirados Árabes Unidos; (vi) Brasil: A Itaú Corretora de Valores S.A., uma subsidiaria do Itaú Unibanco S.A.,
autorizada pelo Banco Central do Brasil e aprovada pela Comissão de Valores Mobiliários brasileira, está distribuindo este relatório. Caso haja necessidade, entre em contato
com o Serviço de Atendimento a Clientes, telefones nº. 4004-3131* (capital e áreas metropolitanas) ou 0800-722-3131 (outras localidades) durante o expediente comercial,
das 09h00 às 20h00. Se desejar reavaliar a solução apresentada, após a utilização destes canais, ligue para a Ouvidoria Corporativa Itaú, telefone nº. 0800 570 0011 (em dias
úteis das 9h00 às 18h00), ou entre em contato por meio da Caixa Postal 67.600, São Paulo-SP, CEP 03162-971.
* Custo de uma Chamada Local
Página 3

Documentos relacionados

Petrobras

Petrobras clientes de varejo. Para qualquer dúvida entre em contato com o seu gerente de relacionamento. Para mais informações acesse: www.itaubba.co.uk; (ii) EUA: A Itaú BBA USA Securities Inc., uma empresa...

Leia mais

Bens de Capital

Bens de Capital Este relatório foi elaborado pela Itaú Corretora de Valores S.A. ("Itaú BBA"), uma subsidiária do Itaú Unibanco S.A., regulada pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM), e distribuído pelo Itaú BB...

Leia mais